Staten Island

Página 11 de 13 Anterior  1, 2, 3 ... 10, 11, 12, 13  Seguinte

Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Antony Salon em Ter Jun 21, 2011 9:05 pm

Obs;Guim farei algumas observações aqui sobre alguns erros seus nas ações referentes a mim e o marcus ok.(Mais para não haver mais atrasos com o combate fica do geito que esta mesmo.A ordem do fatores não altera o resultado, pelo menos espero eu ne.rsrs

Para se soltar de mim o teste deveria ser de força+briga ( vc usou apenas força.)

trecho retirado do 3ªed VM;

Spoiler:

Agarrar: Este ataque não inflige dano, uma vez que o objetivo é
mais imobilizar o alvo do que feri-lo. Com um teste bem sucedido,
o atacante segura o alvo até a próxima ação dele. Naquele momento, os
dois combatentes fazem um teste de ações resistidas de Força + Briga;
o alvo permanece imobilizado (sem a possibilidade de realizar
nenhuma outra ação) até que obtenha um número de sucessos
maior do que o do atacante.


ON;(Declaro que farei uma multipla-ação em meu turno dando 2 socos em marcus ok)

O homem não era tão fraco como o guardião esperava pois com força superior a sua havia conseguido se soltar sem grande esforço de seus tentaculos e como grande maestria sacou sua espada e a crava no peito do sombria , o estrago poderia ter sido grande se não fosse a grande resistencia do guardião que dava alguns passo para traz com a força da espadada que havia recebido, aquilo com certeza havia deixado o guardião irado pois avia se ferido sem antes ter ferido, mais como uma maestria maior ainda o sombrio trazia a tona parte da escuridão que o habitava, oque em fração de segundo cobriu toda a estenção do combate.

Agora o guardião esta em seu habiente predilheto e sua caça parecia indefesa perante toda aquela escuridão.

E logo o guardião dava dois socos certeiros em sua caça endefesa e em seguida um de seus tentaculos desferia um forte golpe nas pernas do homem com inteção de derrubalo (rasteira).

Agora veremos se realmente é tudo isso que parece ser.


OBS:
Guim com a mortalha sobre nos ele esta totalmente cego por não ter auspicios ou metamorfose para ajuda-lo a enchergar então creio que não seria justo ele poder utilizar força de vontade para me acertar as espadadas pois com o uso da força de vontade ele me acertaria automaticamente neutralizando as vantagens que a mortalha me proporcionou ,e ainda tem a dificuldade que para ele agora é aumentada em +2.

Trecho retirado do 3ªEd.

Spoiler:

• Ataque às Cegas/Tiros: Realizar ataques enquanto se está
cego (ou em escuridão totall costuma significar um aumento de +
2 na dificuldade, e os ataques à distância não terão nenhuma
precisão. Os poderes de Sentidos Aguçados (pág. 149) e Olhos da
Besta (pág. 173) anulam esta penalidade parcial ou completamente.

Alem disto eu recebo um bonus de +2 dados a minha parada de ataque contra um alvo cego, oque me deixa fazer minhas duas ações com 7+1(sangue bombado) dados para o primeiro soco e 6+1 (sangue bombado) para o segundo soco.

Trecho retirado do 3ª Ed VM

Spoiler:
Às Cegas: Adicione dois dados aos testes de ataque feitos
contra um alvo que não está enxergando. Além disso, personagens
cegos têm a dificuldade de todas as suas ações aumentada em +2.


E mais uma vez lembrando que a ação de meu tentaculo não é considerada uma multipla-ação (caso necessario esclarecimentos favor ler metamorfose sobria em tenebrosidade.)

Favor não esquecer de acrecentar +1 a minha destreza (sangue bombado turno passado blz.)



ON:
As minhas ações serão modificadas para ações defensivas esquivas.
GASTO 1 DE FORÇA DE VONTADE PARA PODER FAZER A MUDANÇA DAS AÇÕES PARA ESQUIVAS.
avatar
Antony Salon

Data de inscrição : 17/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Joselito em Ter Jun 21, 2011 11:13 pm

"-Senhorita, creio que seja inconveniente uma conferência agora, não por sua parte mas sim pelos tantos mortais que regem meus negócios, amanhã no primeiro horário que acordar á chamarei para conferência."

Bom, isso era razoalvel, não estava com pressa, estava começando a ficar entendiada, Ralf ainda não tinha voltado e os espiritos não atendiam meu chamado, isso era normal...eles eram muito temperamentais, em todo caso, me dirijo ao piso superior e olho a cidade pela janela, não era bem a melhor vista que se poderia ter, state era uma balburdia, conseguia ver o portão de entrada de minha casa e a rua vazia em minha frente, olho para o celular para ver a hora...hoje a noite parecia mais longa...pego o noot e acompanho os noticiarios da propria janela...Aproveito para pesquisar sobre o tal banco e sobre seu diretor..
avatar
Joselito

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 104
Localização : São Paulo

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=18048523221351322447

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Architect em Qua Jun 22, 2011 11:35 am

Uhuuull, a galera tá doidona ae!! - O sentimento de alegria de Lucius batia de frente com o temor de Julius...

Fogo, caos e, aparentemente, problemas... - Esse é o tipo de gente com o qual você quer amizade? - Amizade não... contatos! Não confio em ninguem além de mim... nem em você.... - Ah, eu que não sou confiável? Olha pra merda que você nos trouxe... daqui a pouco vai querer ir lá pra dançar como... como um... Hey! - Julius então percebia, não comandava mais os movimentos. As pernas se moviam por si só, as mãos agora pareciam ter movimentos mais suaves... Lucius mandava agora. - FILHO DA PUTA - Relaxa... pior do que essa explosão não vai ficar... - Lucius ajeitava o cabelo, e caminhava em direção ao rapaz com o megafone. Com uma mão ao rosto, como que se protegendo da luz emanada do fogo, gritava para Jericho - Ô da patrulha... pra que a zona toda ae? - Devolve meu corpo, caraio! - Já falei pra relaxar, porra! - Lucius olhava para Jericho, atônito, e dava um sorriso amarelo - Err... esquece essa parte final... esquece... Viu, é por isso que a gente se fode... fica quieto pô!

off: Caso seja necessário, gasto um FDV para evitar o frenesi de medo (vulgo rochescrhesreck What a Face)
avatar
Architect

Data de inscrição : 07/03/2010
Idade : 33
Localização : Sorocaba-SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Crowley em Qua Jun 22, 2011 8:38 pm

O sombrio ficava a observa as ações do mostrengo em sua frente e fogo afugentou muito dos cainitas ali presente porem aos pouco mais e mais malditos iam superando o medo pelo temido fogo, o mostrengo fazia um discuso enlouquecente perante a plateia de mortos vivos o sombrio fica atento ao discuso e parece que para o mostrengo ele nao era bom o suficiente ele decide voltar a sua intenção anterior que seria trocar sua arma ou coisa tal, porem ele se recorda dos bons momentos com a mesma e as batalhas com a mesma ele então volta sua atenção para o mostrengo e aos pouco vai se afastando do loca indo para as sombra.
Como esse maldito ousa me desprezar, ele não sabe quem eu sou e nem minha historia de vida.
O sombrio vai se afastando bem de vagar ouvindo o que o mostrengo continuava a dizer porem um homem com um garoto em sua posse se aproxima falando com os outro dois presente o mostrengo e mais outro, porem Crowley sente um um fascínio imenso pelo mesmo uma vontade de puxar uma ideia com o homem para conhece-lo algo que o sombrio nao era de costume a fazer lembra das palavras de sua mentora sobre podres vampiros parecido ela dizia como evitar a tal habilidade porem ele queria saber ate onde isso iria e se mantem nas sombras observando.

Spoiler:
Gasto 1 Ponto FDV para resisti os fascinio.
avatar
Crowley

Data de inscrição : 02/12/2010
Idade : 27
Localização : Rio de janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Convidad em Qua Jun 22, 2011 9:07 pm

Um semi-desconhecido de óculos escuro observava da esquina. Sua mochila de viajante desgastada e um terno sujo e fedorento eram as únicas coisas que possuía, aparentemente. Da esquina, como um desgarrado tímido, permanece quieto, intenções reprimidas... então ousa dar poucos passos em direção, para um pouco. Anda mais, com caminhar vacilante... mas o fogo o convida. Aquelo chama mais, em seus olhos havia o brilho estranho que só um viciado possui.

Aquele que denominava-se Jericho o encantava como um encantador de serpentes. S´havia um nome, James Moloch, o desgraçado. Não havia outra cisa em sua mente, seitas, idelogía... quantas vezes o mesmo teve chance de entrar em transe de onde veio? Ao menos desta forma, nenhuma.

Mas aqui, apesar de ser desumano, cruel e macabro, o fazia se sentir livre. Palavra muito usada, mas quantos sabem seu sentido?

- Queime! Queime e deixe que arda! Exploda mais! - Gritava o cainita em transe.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Bishop em Qua Jun 22, 2011 10:38 pm

Luke fica distante olhando todos aqueles seres runidos pelo calor do fogo. Fogo que faz com que o medo morto dentro de cada cainita seja capaz de reviver e fazer com que os mais bravos e destemidos se sintam desprotegidos como se fossem humanos novamente. Minutos antes de tudo isso acontecer aquela parte percia deserta, apenas ratos e algumas pessoas apareciam... Agora, com o chamado e com o fogo uma reunião se formava. Luke estava curioso com os dizeres que aquele ser estranho falava, decedia chegar mais perto mas continuava com seu pé atrás, perto do grupo ele era o mais distante.

Dividia olhares como a maioria fazia, esperava alguém se manifestar e perguntar o que aquele cara realmente queria. O admirava pela audácia mas o achava preciptado pela atitude. Problemas podiam surgir, muita atenção em um só lugar atrai olhares e comentarios... Ha prova mais concreta é a formação do grupo em um lugar em que tudo parecia morto. Luke puxava o seu sobretudo para frente o fechando em seguida. Tentava não chamar muita atenção, ajeitava sua bolsa de viagens e colocava sua mão na arma caso algo de errado viesse a acontecer.

avatar
Bishop

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro

http://www.dafont.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por painkiller em Sex Jun 24, 2011 12:49 am

[off: porque simplesmente não deixam o narrador decidir as coisas como adultos, ao invés de floodar o tópico?]

Já chamei a atenção, sorrio para mim mesmo, gosto quando todos ficam magnetizados pela minha aura sobrenatural, está na hora de começar o show, não há pressa para se dar o próximo passo, já que agora o que preciso é chamar a atenção de todos aqueles amaldiçoados e fazê-los concordarem comigo.

Retiro o charuto da boca, apoio ele entre os dedos indicador e médio, enquanto sopro um pouco da fumaça, em tom irônico começo a dizer para Matt e para Jericho:

-- E aí caras, parece que vai ter uma festinha aqui -- gesticulo ainda segurando o garoto que movia-se como um boneco preso pelos meus potentes músculos, ora era erguido, ora abaixado, uma cena bastante diferente.

-- Estava dando uma passada por aqui e vim saber se podia participar dela, sabe gosto bastante dessas coisas de estripar, decepar, despedaçar, empilhar cadáveres e todo o mais que vocês também gostam. (nesse momento ativo presença 1, quero que utilize voz encantadora, não como o fascínio, mas como ferramenta para que os membros se magnetizem na minha voz e a presença é para que concordem com as minhas idéias.)

Agora dou mais um trago no charuto, giro ele habilidosamente com as mãos, enquanto apago nas costas do pobre jornaleiro, posso sentir o cheiro de pele queimada e ouvir o grito do infeliz, enquanto penso "aguenta firme seu putardinho, não se cague nem desmaie agora, não envergonhe o tio Lobo". jogo o que sobrara no chão e rindo ainda digo.

-- Sabe velho, essas coisas acesas podem provar um incêndio não é, -- olho para o carro tentando soltar uma piada e por fim, ergo minha mão direita onde a grossa corrente encontra-se enrolada em meu antebraço e na ponta dela um gancho, do tamanho de uma faca grande pendurado continuando -- Me chamo Lobo e vocês? -- busco recolher informações de todos aqueles, mesmo dos que observam-me de longe, tentando trazê-los para perto do meu grupo e se apresentarem, a noite vai ser bem interessante.
avatar
painkiller

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Rodrigo Casque em Sex Jun 24, 2011 1:09 pm

Matt ao ouvir a resposta do homem ficava mais tranquilo, o medo do fogo já não lhe incomodava mais, se controlava e vencia seu pavor. Avistava que outros se aproximavam, alguns com seus medos já controlados, outros ainda em pavor. O homem que havia atrapalhado seu 'papo' com o garoto se aproximava novamente, mantinha o garoto preso a seus braços e a cada passo um fascínio crescia dentro do Caçador. Já tinha estado na presença dele antes e agora poderia constatar que a sua presença lhe trazia uma calma, uma paz de espirito.

Admirado e fascinado pela presença do homem de charuto mal percebia que alguém os ameaçava. Uma mulher vinha correndo na direção dos três homens com presas expostas, sua lhe chamava a atenção por sei uma coisa grotesca... Com uivos ela parecia vir com tudo para cima do grupo. Matt ao ver mostrava suas presas e fazia uma posição defensiva mas ao que parece, a mulher ao se aproximar parecia ser acalmada por uma força mistica que fazia com que ela se tornasse dócil. O homem que fazia com que Matt se sentisse com uma grande paz interior puxava assunto, sem nem ao menos perceber sua atenção voltava para aquele sujeito...

-- E aí caras, parece que vai ter uma festinha aqui.
Matt meneava a cabeça confirmando a frase do homem, tinha esquecido o fogo, tinha esquecido o que estava fazendo lá, só sentia um enorme prazer em estar em sua companhia e nem fazia um esforço para responder sua pergunta ou qualquer coisa que falasse. Novamente ele falava alguma coisa, pouco entrava nos ouvidos do Caçador mas novamente ele meneava a cabeça confirmando tudo o que aquele estranho ser falava. Uma tragada no charuto e uma demonstração de uma destreza incrível, apagava o charuto nas costas do homem o que fazia Matt abrir um leve sorriso, aquilo era estranhamente engraçado. O homem fazia mais um comentário e logo perguntava como se chamavam, de imediato, Matt logo respondia.

- Me chamo Matt... Matt Brock.
avatar
Rodrigo Casque

Data de inscrição : 09/03/2010
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://www.facebook.com/profile.php?id=100002327623882

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por [Amanda Victorine] Sonja em Sab Jun 25, 2011 12:35 pm

{Nossa como é triste ser lembrada da “beleza” da Sonja. Sad Tenho que aumentar a aparência urgentemente Razz }.

Tinha sido por pouco, por muito pouco mesmo mais ainda assim de alguma forma tinha conseguido domar a Besta. Ainda que isto tivesse custado-me bastante. Droga. Tinha empregado tanto de minhas forçar para conter o Frenesi que pouco delas tinha me restado agora. Era o que me faltava. Meu corpo pesava muito e também sentia a letargia tomar cada músculo mas não queria demonstrar isso, não exteriorizaria nada alem de poder e controle mesmo que de fato não tivesse nenhum dos dois. {Comportamento Autocrata, se achar necessário pode fazer um teste, estou tentando não me demonstrar esgotada como de fato estou}.

Quando finalmente era “eu mesma” de novo estava de frente para alguns cainitas, um deles visivelmente um nosferatu, um boa pinta que fumava e segurava um barril e um outro que por controlar as trevas tem de ser um lasombra.

O engraçado é que em uma situação normal estaria mais que puta, afinal tinham provocado aquela explosão e me feito perder o controle e não a nada que me irrite mais do que perder o controle.
{Comportamento Autocrata, Trilha do poder e da voz interior} Alem disso sendo uma Bratovitch não é preciso muito pra me irritar, contudo de alguma forma o Boa Pinta {estou sofrendo os efeitos de presença do Pain ^^} tinha amenizado muito isso, sentia-me ate inclinada a responder. - Sonja, Sonja Szantovich. eles não estavam se apresentando de forma formal contudo meu clã era motivo de orgulho e não vejo porque omitilo já que devia estar entre Sabás. Tzimisce, da Linhagem Bratovitch.

[Amanda Victorine] Sonja

Data de inscrição : 15/04/2011
Idade : 30
Localização : Nova York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Convidad em Dom Jun 26, 2011 12:35 pm

Embora não se importasse com mais nada alí, foi possível perceber o pescorço de todos torcendo em direção ao 'grandalhão', não havia mais fogo, só havia ele.

James baixou os óculos escuros, pra que não atrapalhasse em contemplar aquela figura prepotente. Será ele o ductus?
Era admirável, mas conseguiu pensar e refletir por que era admirável. Apenas o admiráva.

- Sou James... falou de forma vazia.[Off: Status Sabá 1: Sabá Verdadeiro.]


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Red em Seg Jun 27, 2011 11:15 pm

Talvez muitas das repostas que procurava fossem sanadas.. isto era bom.. ela tinha muitas, e aquele lasombra não as falava nenhuma praticamente.. Pelo menos não do jeito que ela queria.. Aceitou o covite de Dereck e seguiram até as proximidades do mar.. Chegando lá não tardou paraque os companheiros de que o vampiro falava se mostrassem.. e era uma surpresa ver que eram os mesmos malditos que quase a tinham matado.. Bastardos! Mas esperaria.. Eram muitos, e queria saber também para quem trabalhavam exatamente.. Não fazia sentido ser para o lasombra sabático..

- Eles.. trabalham para quem exatamente?

Falava a garota em um sussurro para Dereck.. mas se os ninjas ouvissem também não seria muito problema.. mesmo duvidando, aguardava uma reação pouco amistosa por partes deles.. Pelo menos 1 levaria desta vez caso fosse necessário..
avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Mindgame em Ter Jun 28, 2011 5:51 am

”Ok, Av. N Gannon, vire à esquerda na próxima Luci...
Av. Bradley... “

Vincent aproveitava a viagem para fundamentar seu recente aprendizado sobre informática, afinal, para alguém que passou as últimas décadas entre literaturas secretas, algo como o sistema de posicionamento global ainda era uma novidade fantástica. O Guardião guiava sua aprendiz pelas ruas de Staten Island na tentativa de encontrar rastros do mais importante nome da agenda de Omero, mas há muito Polônia desaparecera e um novo nome surgia em suas investigações. O Lasombra sentia a necessidade de encontrar aquele cujos feitos o tornavam uma estrela ascendente na seita, aquele que chamavam apenas de “O Desgarrado Dereck”.
”Agora vire à direita aqui na Harold...
...
Siga até o final e entre à esquerda na Forest Hill.“

Entre as várias abas de conteúdo histórico, didático e fóruns de tecnologia, Vincent permanecia concentrado no caminho que traçara em seu notebook até o último domínio de Polônia que conhecera, talvez não fosse o melhor lugar para descobrir pistas de seu paradeiro, mas era o único de que tinha conhecimento.
”Era aqui.
Fique no carro Luci, eu já volto...“

A Criança do Abismo desce do carro com seu capuz abaixado e deposita o notebook no banco.
”Pode usar, mas não feche as abas, ok?
Se algo acontecer eu te ligo, mas fique atenta...“

Ajustando seus guantes, fecha a porta do carro e observa o local esperando que algo lhe chame a atenção (Percepção+Investigação) e, munido da agenda de seu antigo mestre, começa a investigar o local em busca de pistas ou entidades que possam fornecê-las.

Off = Guidim, eu havia mandado MP, mas não respondeu. Se estiver sem vagas, pode ignorar esta postagem até abrir uma, ok?!
Qualquer coisa, MP!
Abraxxx = On
avatar
Mindgame

Data de inscrição : 19/01/2011
Idade : 31
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Samuel em Ter Jun 28, 2011 1:55 pm

Pestilence levantava-se e recolhia suas coisas calmamente enquanto ouvia a explosão. As coisas não estavam ficando as mil maravilhas ainda mais com membros do Sabá levantando-se assim. Porém, é claro é uma ótima maneira de levantar-se e descobrir novos membros, mas assim ainda era perigosa demais. Arriscada demais. Samuel pegava suas coisas, lentamente observando o parque inteiro ao redor antes mesmo de fazer qualquer movimento.(Todos os sentidos aguçados, se eu considerar perigoso demais o ambiente).

Ele avançava e parava diante do grupo. Observava todos ao redor. As roupas que estava usando eram completamente diferentes da que a Ofuscação cobria, isso notaria-se ainda mais, visto que antes trajava uma roupa de um vendedor coberta pela ofuscação. Parava diante do carro. Olhando fixamente para aqueles que estavam "no trono". Tirava seu chapéu e desfazia sua ofuscação.

Pestelence, usava um chapéu antigo e meio surrado, seu favorito, era claro. Seus olhos tinham aparência felina. Suas orelhas que eram relativamente pontudas. Deixando assim cair parte do cabelo longo. Trajava uma roupa um pouco antiga e bastante gasta para sua época, luvas de couro e botas do mesmo, um casaco mais antigo, pele pálida. Mantendo-se sempre com o rosto mais baixo porém ainda capaz de ver claramente o que acontecia a sua volta... Movia o braço para o lado, jogando a bolsa escura sobre o ombro, ascendia um cigarro e caminhava... Assim revelava uma criatura realmente horrenda. (Monstruoso). Sua aparência era ainda mais horripilante do que qualquer nosferatu ali presente. Olhava para eles.

Pestilence: - Pestilence, é meu nome, pertenço ao Clã da Besta e assassinos do Sabá. Sou Gangrel. É claro.

Peste dava de ombros, e ejeitava a mochi-la em suas costas. Virava-se de lado. Olhando-os atentamente por alguns segundos, para poder lembrar de seus rostos. Colocava novamente o chapéu em sua cabeça. Novamente concentrava-se na figura anterior ao qual tinha em mente antes (Mascara das Mil Faces).

Pestilence: - Então isso, é um oi e um até logo. - Dava de ombros e seguia seus paços lentamente indo em bora, mas ainda atento a suas costas. Passava pela Tzmisce e olhava fixamente nós olhos dela através do chapéu. Inclinava a cabeça discretamente para ela dizendo que ia embora, em seguida balançava a cabeça negativamente. Discreto.

Ali era sua deixa de abandonar o lugar. Não valia apena ficar ali. Não mais, tudo estava indo contra seus planos. Tinha agora que ir embora. Esperava que ela fosse também, afinal...

_________________

I have shemed too long to be suplanted be dead gods. If i cannot have this world, no one can. - Eternal Pestilence
Sou bom até quando sou mau. Quando sou mau, passo a ideia de estar defendendo o ideal de todos - Leon Heizen N'Diaye
avatar
Samuel
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 19/03/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por [Amanda Victorine] Sonja em Ter Jun 28, 2011 8:11 pm

Pestilence: - Então isso, é um oi e um até logo. - Dava de ombros e seguia seus paços lentamente indo embora, mas ainda atento a suas costas. Passava pela Tzimisce e olhava fixamente nós olhos dela através do chapéu. Inclinava a cabeça discretamente para ela dizendo que ia embora, em seguida balançava a cabeça negativamente. Discreto.

A Bratovitch não estava certa se entendera todas as implicações daquele gesto, não sabia o que vinha se passando na mente do Gangrel muito menos porque direcionara o gesto para ela.

Mas a clara negativa ainda que sutil, teria sido entendida ate mesmo pelo mais ignorante Brujah, e a Tzimisce não estimava tão pouco sua inteligência para não entender.

De qualquer forma aquilo tinha sido suficiente para atiçar sua curiosidade e se o Gangrel queria se afastar dali por qualquer outro motivo ou mesmo desejava tratar algo em particular com ela não via porque não escutá-lo, afinal ele também servia a espada de Cain.
{Sabá}

Observava os outros no local, me dirigindo a eles. - Já me apresentei como devia. Deixo maiores cumprimentos para uma próxima oportunidade. Me despeço de uma forma mais cortes e então começo a me retirar me afastando juntamente com o Gangrel.

{Quando já estivéssemos longe o suficiente para que nossa conversa fosse particular diria}. - E então?



[Amanda Victorine] Sonja

Data de inscrição : 15/04/2011
Idade : 30
Localização : Nova York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por painkiller em Qua Jun 29, 2011 2:50 pm

(como o bagulho tá meio zoado aqui, vou-me retirando do cenário)

Lobo fala estridentemente e e claro e bom som, utilizando-se de sua presença e sua voz encantadora:

-- A todos que aqui se encontram, foi bastante útil esse momento para nos conhecermos, mas também foi uma merda porque logo os cães da camarilla vão cair aqui como pingos de água em uma chuva. (presença 1+voz encantadora)

Cuspo no chão, espero todos me observarem, posso sentir o moleque se tremendo nas minhas mãos, não queria quebrar minha palavra, mas ele havia visto muito, mas que merda, maldição, quer saber? foda-se, esse maluco aqui vai ser meu novo boneco, ele e a minha bibelô, quem disse que a noite não seria útil?

-- Àqueles que querem, podem vir comigo, quem sabe nossa aliança possa ser forjada no fogo do poder e no ferver de nosso sangue, possamos fazer crescer algo realmente destrutivo.

Dirijo-me ao carro, ainda com o garoto preso, ponho mais um charuto na minha boca, esperando que aqueles seres me sigam, ou pelo menos que alguém me siga, enquanto sussurro para o garoto:

-- É chapa, parece que tava com sorte, mas fique esperto, vai fazer parte de algo muito maior essa noite, algo muito melhor, sua vida será diferente, seu mundo ão será mais o mesmo, mas ainda assim, vai ser fudido, vai ser meu aprendiz de fodão.

Sorrio, entro carro e travo as portas e, deixo o carro em ponto morto, olho pelo retrovisor, espero até ver algum dos sabás me acompanhar, olho para o relógio e para o retrovisor, esperando alguém me acompanhar.
avatar
painkiller

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Samuel em Qua Jun 29, 2011 6:14 pm

Peste segurava a mão da Tzmisce. E inclinava o pescoço apontando para o homem que falava. Ele tinha razão. Era hora de segui-lo. De alguma maneira achava ele mais condizível do que aqueles que se intitulavam Legião.

Peste: - Siga-me Demonio.

Entrava no carro ao lado dele e sentava-se.

_________________

I have shemed too long to be suplanted be dead gods. If i cannot have this world, no one can. - Eternal Pestilence
Sou bom até quando sou mau. Quando sou mau, passo a ideia de estar defendendo o ideal de todos - Leon Heizen N'Diaye
avatar
Samuel
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 19/03/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Crowley em Qua Jun 29, 2011 7:55 pm

O Sombrio que antes estava se sentiu um interece de se comunicar com aquele ser que fumava um charuto com uma criança na mão se apresenta como LOBO. e faz uma proposta:
--LOBO-A todos que aqui se encontram, foi bastante útil esse momento para nos conhecermos, mas também foi uma merda porque logo os cães da camarilla vão cair aqui como pingos de água em uma chuva.
O Sombrio se aproxima e diz:
Comcordo com vc Lobo, e aproposito me chamo Crowley, e então Lobo continua ...
--Lobo--Àqueles que querem, podem vir comigo, quem sabe nossa aliança possa ser forjada no fogo do poder e no ferver de nosso sangue, possamos fazer crescer algo realmente destrutivo.
Hum! Acho que agora sim esse esta querendo forma uma bando ou algo parecido, porem sei que um contando como esse poderia ser de grande ajuda e assim formamos um bando, gostei da ideia.]
Então ele para pensa e diz para Lobo:
Ei Lobo que tal trocarmos uma ideia e formamos algo realmente de grande poder para fudermos com as maricas da camarilla o que vc acha?
avatar
Crowley

Data de inscrição : 02/12/2010
Idade : 27
Localização : Rio de janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Convidad em Qua Jun 29, 2011 8:06 pm

Após ouvir as palavras de Lobo, James procura por sua moto roubada, e então planeja seguir Lobo. Era um caos aquele movimento, iniciado por um mas dissipado e continuado por outro. A lei do mais forte rege o Sabá. Não deveria se esperar algo diferente.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por [Amanda Victorine] Sonja em Qua Jun 29, 2011 10:27 pm

Pestilence segurava minha mão tentando conduzir minha atenção ao Lobo, que com seu aspecto carismático ainda exercia alguma influencia em mim. {Presença} Portanto ainda que o gesto tenha sido inesperado, {Segurar minha mão} não reajo de forma violenta como normalmente faria. Sem contrariedade vou juntamente com Pestilence ate o carro de Lobo, onde este parecia ainda se entreter ao judiar do barril enquanto nos aguardava. Um bando aumentaria em muito meu poder. Penso considerando me unir ao Bando se formá-lo fosse à intenção deles.

[Amanda Victorine] Sonja

Data de inscrição : 15/04/2011
Idade : 30
Localização : Nova York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por painkiller em Qui Jun 30, 2011 12:03 am

Destravo as portas do carro com um sorriso no rosto, parece que vai rolar uma festinha mesmo, esse é meu pensamento, estou feliz os outros monstros reconheceram o meu poder e minha convicção em busca do poder, da vingança e da destruição da camarilla, sim aquela sociedade de emos frescos ruirá sob meus pés, consigo imaginar-me a chutar os respectivos traseiros da primigênie da cidade, mas vamos por partes.

Destravo as portas, enquanto seguro o moleque pela garganta:

-- Nem pense em fugir chapa -- pisco o olho para ele, enquanto faço menção para que os dois entrem, sim, dois entraram e mais um chega ao meu carro, com os seguintes dizeres

Ei Lobo que tal trocarmos uma ideia e formamos algo realmente de grande poder para fudermos com as maricas da camarilla o que vc acha?

Hey, alguém que pensa como eu nessa escrotice toda, que foda, já somos em quatro, logo seremos um grupo poderoso de cainitas:

-- Entraí chapa, esses aqui são nossos amigos, aquela é a Sonja, e o outro é, bem, acho que ainda não fomos apresentados -- dirijo-me ao peste e digo -- como se chama brother?.

Em seguida viro para Crowley e digo:

-- Entra aí chapa, como pode ver estou com as mãos ocupadas -- mostro a mão com a qual seguro a garganta do moleque -- pode abrir a porta, está destravada. -- Alguém tem algum lugar que queiram ir ou vão me deixar ser o guia turístico de vocês essa noite?
avatar
painkiller

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Crowley em Qui Jun 30, 2011 3:24 pm

O Sombrio parecia ter encontrado alguem com o mesmo pensamentos que o dele, porem muito chamativo de atenções, esse Lobo parece ser gente boa, e também quer destruir os emos da camarilla porem, chama muito atenção e é um pouco grotesco comparado a minha pessoa, porem aparenta se alguém de podres consideráveis para se forma um grupo, então o mesmo responde:.
-- Entraí chapa, esses aqui são nossos amigos, aquela é a Sonja, e o outro é, bem, acho que ainda não fomos apresentados -- como se chama brother?.
O Sombrio comprimento Sonja: >ola tudo bem como vc? como pode ouvir me chamo Crowley, e ai com animação para essa festinha que vamos dar hehehe??
E em seguida o sombrio olha para o outro individuo e espera que ele se apresente. Porem Lobo vira para mim e diz:
-- Entra aí chapa, como pode ver estou com as mãos ocupadas pode abrir a porta, está destravada. -- Alguém tem algum lugar que queiram ir ou vão me deixar ser o guia turístico de vocês essa noite?
>Ta de boa Lobo Abro sim!
O Sombrio abre a porta dando um sorriso de canto da boa e diz:
>Para quer esse moleque Lobo? ele pode se torna um atraso para nós mano.
> e quanto a onde devemos ir, sugiro que seja um lugar bem longe desse lugar para conversarmos e trocarmos umas ideias o que acham ?
avatar
Crowley

Data de inscrição : 02/12/2010
Idade : 27
Localização : Rio de janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Samuel em Qui Jun 30, 2011 5:22 pm

Peste abaixava seu chapéu e ficava em silencio uns segundos. Nunca tinha vontade demais de interagir com membros. Porém, uma pergunta-lhe era lançada aleatoriamente, e deveria ser dada como tal. Seu real nome, esquecido nas entrenhas de seu passado e sucessivos ataques da besta, as vezes podiam fragmentar a memoria. Talvez fosse necessário pensar. Mesmo que ele ainda lembra-se, como se chamava, preferia deixar por ser conhecido nesse instante pelo nome ao qual os Sabás lhe chamavam.

Pestilence:- Me chamam de Pestilence Demon. - Pestilence pegava uma maçã de dentro de sua bolsa, com sua luva. Colocava-a na mão esquerda em seguida tirava outro luva com um puxão dos lábios, passando em seguida a maçã para a mão.

Esta em contato com sua mão desnuda, começava a apodrecer.

Pestilence: - Esse é o motivo. De meu nome. Porém dirija a onde quiser. Apenas vá.

Falava colocando a mão na luva novamente e arremessando a maçã para fora da janela.

_________________

I have shemed too long to be suplanted be dead gods. If i cannot have this world, no one can. - Eternal Pestilence
Sou bom até quando sou mau. Quando sou mau, passo a ideia de estar defendendo o ideal de todos - Leon Heizen N'Diaye
avatar
Samuel
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 19/03/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por [Amanda Victorine] Sonja em Qui Jun 30, 2011 7:07 pm

Lobo - Alguém tem algum lugar que queiram ir ou vão me deixar ser o guia turístico de vocês essa noite?

Pestilence:- Me chamam de Pestilence Demon. - Pestilence pegava uma maçã de dentro de sua bolsa, com sua luva. Colocava-a na mão esquerda em seguida tirava outro luva com um puxão dos lábios, passando em seguida a maçã para a mão. Esta em contato com sua mão desnuda, começava a apodrecer. Pestilence: - Esse é o motivo. De meu nome. Porém dirija a onde quiser. Apenas vá.

Interessante. Penso ao ver a demonstração de Pestilence, ainda era muito cedo para supor qualquer coisa a respeito deles, mas ate agora estava gostando do que via. De qualquer forma não deveria tardar a conhece-los melhor. - O Central Park é uma boa, mais tanto faz cara. Não me importava realmente com o local escolhido, claro que um pouco de privacidade e espaço seriam ideais mas me considerava capaz de “providenciar” isso se fosse o caso.

O Sombrio comprimento Sonja: ola tudo bem como vc? como pode ouvir me chamo Crowley, e ai com animação para essa festinha que vamos dar hehehe? Para quer esse moleque Lobo? ele pode se torna um atraso para nós mano.

Sorrio sutilmente em seguida comentando com Crowley, - Claro, senta ai cara. logo acrescentando. - Uma festa sem bebidas? Depois de cumprimentá-lo e ate soltar esse comentário, começo a observar a janela e através dela à fogueira e os cainitas que ainda estavam ali. Era bem verdade que aquilo estava na cara de mais e como bem deve dar merda começo a observar atentamente meus arredores. Afinal estávamos saindo mais ainda estávamos aqui, não queria ser surpreendida. {Considere que minha personagem esta atenta as proximidades, ela não quer que o carro sofra um ataque surpresa então esta bem vigilante e a procura de qualquer movimentação surpeita}.

[Amanda Victorine] Sonja

Data de inscrição : 15/04/2011
Idade : 30
Localização : Nova York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por painkiller em Qui Jun 30, 2011 8:41 pm

Retiro o celular do bolso, passo o dedo pelos botões até encontrar o número de Charllote, disco e espero o telefone chamar:

-- E aí, minha princeza? boa noite, tudo em ordem?
-- É o seguinte, tou voltando pra casa, quero que mande os empregados colocarem umas oito cadeiras lá no jardim, e que façam uma pequena fogueira, também quero um cálice grande, tudo isso e sim, uma corda grossa, em seguida, quero que você dispense todos os funcionários e se tranque em nosso quarto, só providencie isso e deixe que o papai aqui cuida do resto.

Desligo o celular, e falo firmemente:

-- Tá na hora de sair dessa pocilga aqui e ir para o me território, galera, vão conhecer o Lar do Lobão. --

Passo a primeira marcha contorno a praça, manobro com uma mão enquanto retiro o revólver, pensando bem chapa, o melhor vai ser te matar mesmo, do que lhe levar para vida de degradação e de servidão que virá logo a seguir para você.

-- Adeus moleque jornaleiro -- dou um tiro bem na cabeça dele, jogando ele para fora do carro, bem em rente a praça e a uma casa luxuosa, para que não suje meu carro de sangue enquanto sigo para minha mansão normalmente, realmente a carreata das trevas estava montada, 3 sabás em meu carro, outro e mais um numa moto, um exército e tanto, avante.

(off: A todos que estão no meu carro e aos que estão me seguindo, conversei com o Wond, ele disse para continuarmos interagindo nesse tópico, só que o cenário será o de minha mansão, o qual eu descreverei para vocês, irei criar um tópico para a nossa rolagem de dados na área de rolagem de dados e o wond apenas supervisionará nossa brincadeira, ao guidim, esperamos não tumultuar seu cenário na cidade, te adicionei no msn seu viado, em meu próx. post descreverei, então Crowley, Lobo, Peste e Sonja Saindo do cenário de Staten e indo para a mansão do Lobo.)


Última edição por painkiller em Qui Jun 30, 2011 11:09 pm, editado 1 vez(es)
avatar
painkiller

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Crowley em Qui Jun 30, 2011 8:50 pm

O sombrio se apresenta a todos e passa a conhecer novos membros, Lobo, Sonja e Pestilence Demon.
O sombrio entra no carro do Lobo que diz que ira nos levar para seu refugio, porem peso para ele me deixar alguns metros onde se encontrava meu carro e em seguida o sigo com o mesmo ate sua casa!
avatar
Crowley

Data de inscrição : 02/12/2010
Idade : 27
Localização : Rio de janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Staten Island

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 11 de 13 Anterior  1, 2, 3 ... 10, 11, 12, 13  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum