Ângelo - Gangrel - Camarilla

Ir em baixo

Ângelo - Gangrel - Camarilla

Mensagem por Songette em Seg Jun 21, 2010 2:23 pm

Nome: Jaco
Personagem: Ângelo
Clã: Gangrel
Natureza: Solitário
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 9ª
Refugio: Mata
Conceito: Soldado

Experiência:
ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)
Físicos (7)
- Força: +1 +1 = 2
- Destreza: +1 +4 = 5 (Reflexos Felinos, Flexibilidade)
- Vigor: +1 +2 = 3

Sociais (5)
- Carisma: +1 +2 = 3
- Manipulação: +1 +2 = 3
- Aparência: +1 +1 = 2

Mentais (3)
- Percepção: +1 +1 = 2
- Inteligência: +1 +1 = 2
- Raciocínio: +1 +1 = 2

HABILIDADES (13 - 9 - 5)
Talentos (9)
- Prontidão: 1
- Esportes: (ptb) +1 +1 = 2
- Briga: (ptb) +1 +1 = 2
- Esquiva: 2
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação:
- Liderança:
- Manha:
- Lábia:

Perícias (13)
- Empatia c/ Animais: 3
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 1
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 3
- Sobrevivência: 1

Conhecimentos (5)
- Acadêmicos: 2
- Computador:
- Finanças: 1
- Investigação: 2
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo: 1
- Política:
- Ciências: 3

VANTAGENS
Antecedentes (5)
Geração: 4
Recursos: (ptb) +1 +1 = 2

DISCIPLINAS(3)
Animalismo: (ptb) +1 +1 = 2
Metamorfose: (ptb) +1 +1 = 2
Fortitude: 1

Virtudes (7)
- Consciência ou Convicção: 3
- Autocontrole ou Instinto: 3
- Coragem: 4

HUMANIDADE: 6
FORÇA DE VONTADE: 4

QUALIDADES
Inofensivo para Animais -1
Ambidestro -1
Articulações Ultraflexíveis -1

DEFEITOS
Lunático 2
Ferimento Permanente 3 (Machucado na Barriga)
Excesso de Confiança 1
Repulsa ao Alho 1

Ângelo, 18 anos.
Nasci em 1938, na cidade de Porto Alegre, e vivi ali até os 10 anos, quando nos mudamos para o interior de SP. Gostava de acampar sempre que possível, estudando principalmente os animais. Num desses acampamentos, em que fui sozinho, então com 14 anos, conheci um estranho, e conversei com ele sobre meu interesse pela biologia, trocando experiências. Após este episódio, sempre que ia acampar, encontrava esse estranho, que se chamava Marcelus, e acabamos tornando-nos amigos. Nunca estranhei por que nunca encontrava ele durante o dia, ou na cidade.
Meu interesse pela biologia sempre foi evidenciado. Apesar disso, também tive um pequeno interesse pela antropologia, mas minha área principal era a biologia. Com 18 anos, entrei na faculdade e consegui uma bolsa de estudos, e logo iniciei meus estudos. Porém, o destino traçou outros planos para mim. Em um de meus acampamentos, em que eu fui sozinho, acabei por cair de cima de uma pedra alta, e me machuquei terrivelmente. Estava sozinho quase à beira da morte, quando fui encontrado por Marcelus, que acabou por revelar um segredo: ele era um Vampiro. Ri dessa notícia, imaginando que era alucinação por causa da febre (o ferimento havia dado febre), porém meu amigo atacou-me cravando seus dentes em meu pescoço, deixando-me quase morto (sem muito esforço para isso, afinal, eu estava quase morto mesmo). Então, vi, mesmo com a visão escurecida, meu amigo cortar o pulso, e derramar o sangue em minha boca. Senti em meus músculos sentiram vários espasmos, doendo muito. Minha cabeça, que antes doía, agora parecia girar sem parar. De repente, tudo passou, e começei a ver o mundo com outros olhos, olhos de vampiro. Sentia fome, mas era uma fome diferente. Meu amigo, agora meu mestre, explicou-me o motivo dessa transformação. Segundo ele, fazia anos que estava me observando, e sabia que eu poderia ser uma ótima aquisição para o seu mundo. Ângelo era, agora, um Gangrel, um vampiro da mata. Desde o primeiro dia que nos encontraramos, ele gostou de mim conhecimento e minha capacidade. Agora, tudo o que precisava era me alimentar. Fomos, então, a um acampamento, pouco distante, onde havia vários homens trabalhando na derrubada da mata, para extração ilegal de madeira.
Chegando lá, percebi que haviam alguns cachorros, grandes. Fazendo uma imitação de lobo, Marcelus chamou-os para perto de nós, e brincamos um pouco com eles. Após isso, fez sinais e ruídos para os cachorros, que logo afastaram-se, indo para longe.
Aguardamos um pouco mais, até praticamente todos estivessem dormindo, e então atacamos. Marcelus mostrou como eu deveria agir. Mostrou como retrair e contrair minhas presas, e como abordar ou atacar. Disse que nunca deveria me alimentar até matar a vítima, sempre deixando um pouco de sangue o suficiente para não matá-lo. Se fosse o caso, poderia matar depois, mas sempre em caso de necessidade. E, sempre após me alimentar, deveria lamber o local da ferida, para não deixá-la à mostra.
Minha primeira noite como vampiro foi, também, a primeira lição que aprendi. Que eu poderia me comunicar com os animais. A segunda foi me alimentar sem nunca perder o que tinha de humano em mim.
Fui apresentado ao "Príncipe" da cidade, que era o manda-chuva da cidade. Descobri, então, que éramos mais do que imaginava. Havia tantos vampiros na cidade, que fiquei surpreso com a quantidade. Entre eles, havia um ex-professor meu, de Sociologia, que agora era, pelas suas palavras, da "Casa dos Filósofos", que aprendi futuramente que era um "Brujah".
Passados alguns anos, fui posto à prova no círculo Gangrel. Tive que lutar com um outro Gangrel, muito mais velho que eu. Lutei com tudo o que tinha aprendido, e mesmo assim, acabei sendo derrotado. Mas aprendi uma lição. Para passar por esta prova, eu deveria aprender muito mais. Tive, então, uma segunda chance de provar meu valor. Lutei com outro Gangrel, mais velho no sangue que o primeiro, e derrotei-o com muita dificuldade. Ele acabou aceitando a derrota, e eu passei pela provação. Passei a ser um membro reconhecidamente do grupo.
Em 1974 meu pai morreu, deixando para nós, eu e minhas duas irmãs, tudo que tinha conquistado com muita luta e sacrifício. Minhas irmãs, casadas e com filhos, nunca estranharam o motivo de eu ter me afastado de todos eles. Eu era, afinal de contas, o caçula da família, apesar de não ser muito ligado em todos. Acabei ficando com o sítio que era do meu pai, com um carro (um opala 72 vermelho) e algum dinheiro. Um mercado e uma loja ficaram para minhas irmãs, que passaram a cuidar de minha mãe, que era doente. Em 1977, minha mãe veio a falecer.
Construi uma forma de poder ganhar algum dinheiro, coisa que não é tão importante para um Vamprio, mas é essencial para levar uma vida parecida com um mortal. Tenho alguns apartamentos e casas alugadas, bem como uma galeria de lojas na cidade de Campinas-SC (que minhas irmãs cuidam).
Tornei-me um andarilho, como é conhecido meu Clã. Alguns anos atrás me separei de Marcelus, que me ensinou praticamente tudo o que eu deveria aprender com ele. Agora, estou caminhando nos locais que eu quero, à procura de um lugar para ficar por um tempo maior do que o que normalmente fico.
avatar
Songette

Data de inscrição : 07/03/2010
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

http://www.nborges.weebly.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum