Zin - Adam Smith - Gangrel - Camarilla

Ir em baixo

Zin - Adam Smith - Gangrel - Camarilla

Mensagem por joan silvergate em Qui Jun 10, 2010 11:31 pm

Nome: Zin
Personagem: Adam Smith
Clã: Gangrel
Seita: Camarilla
Natureza: Masoquista
Comportamento: Conformista
Geração: 8ª
Refugio: Cabana de caça dentro da floresta Quebec/Cannadá.
Conceito: "Não queira me ver em sua porta." Um viajante sem malas.


Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos 7
- Força: 4 [Braços Poderosos]
- Destreza: 2
- Vigor: 5 (5pdb) [Resistente e Determinado]

Sociais 3
- Carisma: 2
- Manipulação: 2
- Aparência: 2

Mentais 5
- Percepção: 3
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos 13
- Prontidão: 3
- Esportes:
- Briga: 4 (2pdb) [Imobilização]
- Esquiva: 3
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia:

Perícias 9
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 3
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança: 1
- Furtividade:
- Sobrevivência:

Conhecimentos 5
- Acadêmicos:
- Computador: 1
- Finanças:
- Investigação: 3
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo: 1
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)

Geração 5
Recurços: 1 (1pdb)
---------------


DISCIPLINAS(3)

Fortitude: 1
Metamorfose: 2

-------------



Virtudes (7)
- Consciência: 3

- Autocontrole: 2

- Coragem: 5


HUMANIDADE: 5

FORÇA DE VONTADE: 7 (2pdb)

PONTOS DE SANGUE: 15


QUALIDADES e DEFEITOS
Corpo Grande: (4 pontos de Qualidade)
Vontade de Ferro: (3 pontos de Qualidade)
Autoconfiança: (5 ponto de qualidade)

Defeito:
Vingança: (2 pontos de Defeito) "No Obs"
Exclusão de Presa: animais (1 ponto de Defeito) "No Obs"
Excesso de Confiança: (1 ponto de Defeito)
Objetivo Condutor: (3 pontos de Defeito) "No Obs"

OBS:
Aparencia:
2,40 m de altura
185 KG
Branco
Olhos castanho escuro
Cabelo Corte de soldado (retangular)
Cor do cabelo: Acisentado
Cosaco de couro, sobretudo, preto
Calça Jeans desbotada
Camiseta Branca
Tennis

Bens:
Relogio de pulso.
moto 200cl
R$100,00 na carteira
cartão de credito
Soco ingles
Faca
9mm
Munição

Vingança: Um poderoso cafetão do Mississipi, certa vez em um motel quando ainda era jovem dormi com uma charmosa mulher, eu por ser inocente me apaixonei por ela e a pedi para fujir comigo. Não aceitando meu pedido mandou eu me retirar pois se o cafetão souber disso iria me matar.
Teimoso continuei a visita-la, continuei a fazer promessas ao pé do ouvido dizendo-a que iria resgata-la desta vida conquistando sua confiança. Mas a vida é uma caixinha de surpresas, era minha ultima noite na cidade e como forá marcado com ela iria busca-la para fugirmos mas eu não contava que o cafetão iria descobrir assim que cheguei no bordeu os capangas do cafetão me sercarão, então depois de muito rebuliço fui nocauteado.
Acordei em um chão frio, oque parecia ser o deposito do bordel, estava sentado amarrado, em outra sala ouço vozes de 2 homens rindo e uma voz fraca de mulher a chorar. Me desamarro das cordas e caminho em direção da sala
Lá estava ela coberta por sangue e semem, os homens acabaram de terminar o serviço e não perceberam que eu estava ali, pareciam bebados, a mulher que estava a chorar agora estava imovel, lembrome de seus olhos que apesarem de estar mortos continha o brilho que me cativou. Confuso pela raiva ataco os homes, imobiliso um deles e quebro seu pescoço o outro com sua movimentação lerda devido ao alcool demora em seu tempo de reação me dando a chance de acertalo com a arma de seu parceiro. Com ele ainda vivo o pergunto onde esta seu chefe, mas ele apenas ri e morre.
Minha vingança é contra o cafetão Jerry Luu.

Objetivo Condutor: Após ver o respeito do "Xerife" ele criou um desejo de se tornar um, não importa a cidade, ele apenas quer se tornar o Xerife e ser respeitado dentro da sociedade cainita. Isso o faz seguir as leis e sempre ser obediente ao principe mesmo que o mesmo esteja a planejar algo hediondo.

Exclusão a presa: Animais: Quando percebi que me tornei "um predador no topo da cadeia alimentar" (excesso de confiança o faz pensar assim) não mais irei me alimentar de insetos (animais sem raciocinio) e sim de quem os caçam... afinal tenho que me manter no topo da cadeia alimentar!

PRELÚDIO


Adam Smith ao nascer os medicos estranharão um bebe que não chorou, apesar de sua face parecer em prantos. Logo descobriram que a criança nascerá com problemas em suas cordas vocais mas este problema foi corrigido com o tempo.
Devido ao seu problema tiverá uma infancia pertubada, sempre se metia em brigas com os outros, tinha o dobro do tamanho das crianças da tua idade e o fator fisico sempre foi o seu forte.
Assim que fez 17 anos seu pai arrumou um emprego para ele, trabalhava como cobrador de um agiota, para ele esse era o trabalho perfeito não precisava falar apenas ia atrás do caloteiro e dependendo do calote do infeliz eu fazia o trabalho especial, nada de mais apenas uma fratura em um osso ou dois, este trabalho fez conheçer muitos lugares, nada atraentes, mas cada um com seu divertimento sem igual.

Após 5 anos de serviço, seu patrão morre em um misterioso acidente seu socio George Felix assume o controle dos negocios.
George não aparecia muito em publico, apenas uma ou duas vezes. Fui apresentado a ele quando tinha 18 anos:

--Hey G! este rapaz é o meu melhor caçador de caloteiros! Você precisa conversar com ele algum dia!!
*Eu olho para o homem gosrdo e careca com um xaruto entre os dedos, dou um risinho*
--Haha! eskeci q ele não fala!

O "G" era um cara sombrio e de poucas palavras, frequentava o escritorio do Kevin, meu patrão, poucas vezes ao mês.

--hum... me parece ser bem forte... seria uma boa aquisição para o meu plano.
ele me encara e da um sorriso, e logo em seguida Kevin faz sinal para eu sair.

Agora apos a morte de Kevin ele me chamará para uma reunião mas não no antigo escritorio mas sim em uma velha shoupana de caça na floresta de Quebec / Canada, uma longa viagem. QUando cheguei estava de noite, foi muito trabalhoso andar naquela floresta com toda aquela escuridão, ao entrar na chopana me deparo com Sr. Felix e 2 lindas mulheres que não conecia, aos pés deles tinha um homem com o rosto coberto.

--Bem vindo meu caro!
*Comprimentei-o com um balançar de cabeça*
--Haha! sabia meu rapaz que vc foi escolhido? SIM! foi escolhido por mim!
*Olho para o homem confuso*
--Irei lhe presentear com uma força sobre humana... espero que aceite meu presente.
"como? esse cara deve estar louco" Penso comigo.
--Você deve pensar que sou louco, irei te dar uma prova. Ele estalá os dedos e uma das mulheres caminha em minha direção, ela se aproxima de mim, não parecia estar intimidada com o meu tamanho. fiz sinal com a mão insinuando-a para que pare, mas ela continuava a avançar. quando ela estava proxima a minha mão simplesmente agarrou ela e me puxou como se meu peso não fosse nada, quando meu corpo jah estva proximo a ela me derrubou com um chute na virilha, cai de joelhos. Quando olhei para o seu rosto e ela estava a sorrir, enchi-me de furia e então segurei com força seu pescoço e atirei meu peso em cima dela, assim que caimos no chão acertei-a com uma cabeçada, isso geralmente fazia as pessoas dormirem por um bom tempo, mas ela continuava a sorrir.
--mas que porra é essa! Digo isto assim que vi o que parecia com presas em seu sorriso. Ela me tirava de cima dela empurrando-me e atirando na parede. Ela agora se levantava todos na sala riam achando aquilo uma grande piada, mas por que eu não estava a rir? Me levantei respirei fundo, vi a lareira e o ferro para mecher nas brasas, corri ate la e o peguei. "seria melhor se o fogo estivesse aceso! Agora vem vadia!" Seguro o objeto com as duas mão, lanço-lhe um olhar desafiador, e a vadia, vem com um sorrisinho debochado na cara. Assim que ela se aproxima desfiro nela um golpe no joelho um barulho de madeira quebrando toma o local, os risinhos acabaram agora escutava apenas aquela vadia gemer.
"agora irei acabar com isso" Foi oque pensei mas o "kevin" se intrerpos entre nós me empurrando para longe.

--Certo agora já chega.
--Você será uma otima aquisição!
Levanto me e me preparo do mesmo modo que me preparei para aquela cadela. Assim que ele se aproxima desfiro um golpe que é facilmente aparado por ele. Depois de arremeçar o objeto ele me da um soco, senti que fui atropelado quando levei aquele soco, antes de desmaiar ele me diz.
--Em breve você ira me agradecer!

assim que acordei, senti uma fome intensa, agora na mesma sala estava eu, o Kevin, uma vadia e um homem que estava amarrado e de joelhos, sinto um cheiro forte de urina vindo dele.
--Esta com fome não é!?
--Eu cuido bem das minhas crias, trouxe um bife pra você. Aponta para o homem, eu não entendia oque era tudo aquilo mas assim que escutei as batidas do coração do homem avancei contra ele, atirei-me como um cão a um osso, com voracidade dilacerei sua carme, quebrando ossos, rasgando a pele bebendo do o liquido que jorrava de seu pescoço.

--Não é assim que se alimenta idiota! Me deu um chute me afastando do corpo multilado do homem.
--Com o tempo irei lhe ensinar a se alimentar! Passei duas semanas com ele antes de sair para meus afazeres cotidianos. AGora estou a trabalhar em duas tarefas cuidar dos caloteiros e outros trabalhos sordidos que meu "patrão manda fazer", foi dificil me acostumar a esta nova vida mas sofreria tudo de novo se fosse preciso para ganhar este presnte.



BANCO DE XP
-----

BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: -----
Explicado no Obs a exclusão de presa
avatar
joan silvergate

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum