Boate Freedom

Página 12 de 15 Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte

Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Eros Crispar em Sex Abr 22, 2011 9:09 pm

- Sim, hoje ele ta no bar do porão, não sei se tu vai conseguir falar
com ele direito. Depois que a banda parar de tocar, talvez fique mais
fácil você conversar com ele..
.
Vênus via outra mulher de
aparência tão bela como a dela própria, sentada no bar, conversando um
pouco com o atendente. Pessoas passavam toda hora por ali, até que um
movimento maior de pessoas acaba acontecendo, e muitas pessoas acabam
ficando, ou por ali, ou saíndo da boate mesmo. Parece que o show havia
acabado. E o porão se esvaziava nesse momento. Era a hora certa para
Vênus falar com seu amigo.

--Obrigada!! Vem cá... o que se precisa para se apresentar aqui na boate?
-- Dizia Vênus pensativa, olhando o certo descontentamento do povo que saia do porão...Ela espera a resposta do barman... dependendo do que fosse...ela agradeceria e iria falar com seu amigo... ou cintinuaria ali...
avatar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 24

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Pri em Sex Abr 22, 2011 9:45 pm

O semblante da cantora se franziu ao perceber que não havia nenhuma resposta da parte daquele que havia se aproximado. Se... Era aquilo, tudo o que ele conseguia, por qual razão resolveu se arriscar à aproximação? A havia feito perder tempo e rebolado com ele.

Sequer o observou sair, ela mesma se retirava diante do silêncio. Atuando, é claro, um belo sorriso e um mover de corpo enquanto acenava um tchauzinho para ele e se afastava alguns passos. A caça teria sua continuidade... Em movimentos felinos e sedutores a cainita começava sua dança hipnotizante. Seus olhos se fechavam, lhe permitindo uma maior concentração e lgação com o ritmo que tocava. Mãos, braços, corpo... Pernas e pés... Tudo se movia ritmada e perfeitamente, como se a música agisse com pequenos fios que guiavam seu corpo todo.

E, num rápido olhar, ela o via. Ele, claro, lhe observava, absorto como era de se esperar. Nenhuma atenção era dada para uma outra mulher que se aproximava dele. Seu olhar repleto de luxuria o encarava - aprendera ha muito com um certo aliado que nunca deveria encarar desconhecidos nos olhos. Por tal razão, seus olhos se fixavam em sua fronte. Nunca perceberia que nao o olhava nos olhos.

Pelo modo com o qual dançava, agora dava a impressão que o fazia para ele. Nunca iria se aproximar dele, era um fato. Pelo modo com o qual havia tratado aquela mulher... Ele deveria ser também tratado daquele modo. Que lutasse, se realmente lhe desejasse.





Fascínio, para manter a atenção do homem nela.
avatar
Pri

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 32

http://www.asmeninasqueleemlivros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Azambuja em Sab Abr 23, 2011 9:12 pm

- Desculpe o ocorrido, de vez em quando esse tipo costuma aparecer. Sobre o telefone.. aqui tem um com ramal direto do bar. Normalmente fico aqui, então é só ligar.

- Que Isso Lindo nem se preocupe, e Muito obrigada pelo telefone, eu Ligarei ok?

Kirby termina a Frase com uma leve piscada de olho, deixando algo no Ar, Ao olhar ao redor Kirby percebe o desanimo das pessoas que estavam saindo do porão, e suas caras não eram as melhores...



(Mas que merda é essa? será que o show estava tão ruim assim?)


Kirby ficava com a Duvida no Ar... Poderia ir no Porão para saber oque houve ou esperar o proximo show si é que vai ter, poderia seguir ali conversando com o barman, ou simplesmente poderia sair daquela boate mesmo...

( Vamos Dar uma olhada lá em baixo... )

Kirby descide então ir ao porão com um pequeno asceno ao barman Kirby deixa a taça de vinho vazia em cima do balcão e começa a andar em direção ao porão...
avatar
Azambuja

Data de inscrição : 12/10/2010
Idade : 27
Localização : Rio Grande - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Katrine [apple.] em Dom Abr 24, 2011 1:40 am

O carro escolhido:

Spoiler:

-- Cores neutras então, meu bem. -- O sorriso não lhe saía da face. Apesar de saber que a idéia de Ivy era arriscada, Katrine resolve ir na onda da sua amiga. -- Mas olha só, gatinha. Vou precisar da sua ajuda pras nossas inexistências também. Nosso carro não vai ser o nosso carro, pelo menos por alguns instantes. E eu não posso manter tudo isso sozinha, né? Preciso que você faça o seguinte: Tá vendo aquele carro ali: -- Ela aponta com os olhos pro carro popular.

Spoiler:

-- Seguinte, ele vai virar o carro que queremos permanentemente e o nosso carro virará aquele carro popular temporariamente. É uma pena que não vamos poder ficar pra ver o espetáculo ter fim. Adoraria ver a cara do antigo dono do nosso carrinho ao tentar colocar a chave num Celta e não conseguir abrir. Haha. Para todos os efeitos, o carro que vai ser roubado será o popular, pois é com ele que supostamente sairemos daqui. E, provavelmente, o dono do carro popular nunca vai saber que o carro dele não foi roubado de fato, e também nunca irá encontrá-lo, pois provavelmente não tem recursos suficientes para fazê-lo. Bom, já sabemos o que fazer. Depois agente muda umas coisinhas no nosso mais novo carro pra não termos problemas futuramente. E, porfavor, diz pra mim que você vai apostar tudo o que tem ao abrir o carro. -- Katrine falava olhando ao redor, dando uma boa analisada no estacionamento outra vez, procurando câmeras [percepção] -- Bom, vamos parar de mimimi e vamos pra ação. -- Impaciente, como sempre.

Fata Morgana - Grampo se torna uma chave de carro

-- Vai buscar seu homem, vai. Aquele cretino. Vamos logo que eu não tenho muito tempo. -- A encenação começava e o plano era posto em ação. Uma pulguinha atrás da orelha dizia que aquilo ia feder num futuro próximo, mas quem se importa? Não há nada que pague uma boa diversão.


avatar
Katrine [apple.]

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Kyrie em Qui Abr 28, 2011 12:25 am

Enfim algo parecia estar dando certa naquela noite. Paul a levava para o Elísio e realmente parecia "entender" o mundo vampírico.
Prestava atenção no caminho para memorizar o local do Elísio. Obviamente teria de retornar ao local eventualmente.
- O que mais você sabe sobre a príncipe?
A pergunta poderia causar algum desconforto caso ele fosse alguém com informações privilegiadas. Percebendo isso, adicionou rapidamente ao término da frase:
- Isso se você puder compartilhar, é claro... Não quero deixá-lo desconfortável de modo algum. Apenas gostaria de saber um pouco mais sobre a regente do local em que estou me estabelecendo.
A janela do seu lado estava um pouco aberta, fazendo com que o vento atingisse seus cabelos sedosos. Ela ajeitava-os elegantemente quando caíam sobre seus olhos, o que fazia com que seu perfume se espalhasse um pouco mais. De pernas cruzadas e com o corpo levemente voltado para o motorista, demonstrava interesse no homem que conduzia o veículo habilidosamente. Analisava cada centímetro de seu corpo e vestes à procura de algo que lhe desse alguma pista sobre sua não-vida.
avatar
Kyrie

Data de inscrição : 02/04/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Red em Qui Abr 28, 2011 9:53 pm

Kirby Angel

Kirby notava que os passantes com seus olhares baixos eram realmente intrigantes, e meio que para tirar suas dúvidas descia até o local do qual só falavam.
Grande parte do povo havia saído ou pela porta dos fundos, ou pela frente, subindo as escadas em que ela estava usando agora.
Ao chegar no subsolo notava as luzes ainda apagadas, somente com a iluminação de algumas poucas lâmpadas no bar.
Caminhando pelo lugar até chgar ao meio, ela notava três pessoas fazendo uma limpeza no lugar. Mesmo com a penumbra, ela notava que havia pisado em algo no chão, pois seu pé estava grudando a cada passada. Um cheiro não muito estranho lhe entrava pelas narinas, um estranho cheiro de ferro misturado com água de limpeza.



Vênus SnowQueen

Vênus, não notava vislumbres de decepção no olhar dos estranhos, pois estava ainda tentando descobrir sobre seu conhecido na parte próxima a pista.

Carl: - Pra se apresentar?.. bom, você pode falar com a chefe Raquel. Ela pode dar um aval se você consegue uma apresentação boa ou não e te põe no palco. Mas é uma cantora? Ou sabe tocar algo?

Guilherme: - Hei Carl, pode deixar comigo esta senhorita.
Carl: - E lá embaixo ficou com quem?
Guilherme: - Tranqüilo, tava ficando mal, deixa eles limparem a bagunça, depois eu volto hehe.

O grandalhão Carl da um longo suspiro deixando Vênus e Guilherme conversando, enquanto saia daquela ponta, e ia arrumar as reservas das bebidas.

Guilherme: - Olá Vênus? Como está? E o Martin? Abandonou o pobre de novo? Haha.



Arya Blythe

A filha tinha um encanto esplendoroso com sua dança. Mesmo dando a impressão de que fazia somente para aquele que a mirava antes, alguns outros ficavam hipnotizados com sua dança. Antes que qualquer um deles pudesse ter a chance de se aproximar, ele já estava lá. Arya nem havia percebido sua mudança de lugar, pois em meio a uma volta e outra da dança, havia deixado de olhar diretamente para o homem. E apenas percebeu quando chegaram essas palavras em seus ouvidos.

- Qual è il nome del fiore di fronte a me?

E se movendo até sua frente, ele entregava uma rosa, muito parecida com as que tinham no enfeite de algumas mesas.

- Me permita a chance de ter sua valiosa atenção nesta noite.

Seus olhos azuis tinham um certo brilho quando ele falava e olhares a volta se dispersavam conforme ele tomava toda a iniciativa. Suas roupas eram um social desregrado, com a camisa tendo alguns botões a mais abertos e o terno sem ficar fechado.



Nicole Mays

- Uhmm, o que mais eu sei..
Dizia ele dando um fundo suspiro contra o vento da janela e em seguida mostrando um sorriso para a frente.

- Tem alguma fibra pra ficar como príncipe, mas está deixando..
Ele então parava e dava uma rápida olhada para Nicole. Com uma rápida freada o carro parava, e em seguida prosseguia.

- Desculpe, perdi atenção naquele sinal.
E prosseguiu adiante. No carro Nicole poderia ver um Iphone em um suporte e um papel debaixo dele, e nas vestimentas de Paul, nada anormal.
avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Eros Crispar em Qui Abr 28, 2011 11:11 pm

Guilherme: - Olá Vênus? Como está? E o Martin? Abandonou o pobre de novo? Haha.

--OPA! -- Vênus olhava com uma cara de "você disse isso mesmo?" enquanto deixava o dedo indicador levantado...como uma patricinha-que era- prestes a dar pití ...e logo abaixou o dedo caindo em gargalhadas enquanto dizia decontraidamente-- é lóóóógico né gatheeenho...-- e logo caia em risadas novamente...

-- Pois bem...indo direto ao assunto...eu estava lá no meu canto, ai pensei o que uma estrela como eu tem que fazer para conseguir um pouco de fama... ai me veio a cabeça... fazer shows... e logo eu lembrei que existem pessoas bem legais que poderiam me dar uma forçinha... me dando uma brecha aqui na boate né -- ela dizia inclinando-se para o barman... deixando seu decote bem esposto para ele... enquanto seus dedos percorriam o colarinho do homem... sua voz beirando a fina linha entre a inocencia e a sensualidade...
[[ Teste: sedução... 1 fv para sucesso automático... n tenho certeza mas acho q ela tem o especialização em aparencia olhar hipnotizante e pode servir p alguma coisa... além de possuir voz encantadora...e ela está seguindo o defeito/comportamento dela Razz ]]
avatar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 24

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Mindgame em Qui Abr 28, 2011 11:15 pm

Após terminar uma rotineira vistoria em seu hospital, Rosenrot volta para sua mansão e se troca.
Vestes:
Susan havia lhe falado sobre o clube noturno e sobre os membros que o freqüentavam, Ulrich estava com o resto da noite livre e parecia ser uma boa oportunidade de monitorar as ações dos membros e talvez até mesmo conquistar seu jantar.

O Ventrue solta os cabelos, assumindo uma aparência menos séria, leva consigo apenas duas canetas douradas no bolso de seu casaco, chaves, seu iphone e uma carteira com seus documentos, cartões e $200,00 em dinheiro. Segue para o Mjolnir II e dirige até o local, estacionando próximo dalí.

Rosenrot aguarda na fila observando a todos sem perder sua preeminência, apesar de deixá-la ser ofuscada por sua simpatia quando há até mesmo uma simples troca de olhares. Paga sua entrada, tenta se misturar à multidão na pista aproximando-se dos que menos contrastem com sua presença e busca presas que se encaixem em suas restrições. Caso não encontre, o Ventrue se focaria em observar o que lhe parecer suspeito enquanto tenta se divertir e conhecer mais sobre o local antes de seguir para a ala VIP.
avatar
Mindgame

Data de inscrição : 19/01/2011
Idade : 31
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Kyrie em Dom Maio 01, 2011 7:43 pm

A rápida freada faz com que os cabelos de Nicole caiam sobre o rosto. Ela coloca-os para trás e abaixa o espelho situado no para-sol [OFF: Aquela coisa que a gente abaixa quando o Sol fica na cara... Sei lá o nome disso] e ajeita melhor seus cabelos. Enquanto o faz, tenta tirar mais informações de Paul:

- Ora... Está sendo injusto. Isso não é tudo que sabe, estou certa? Termina de arrumar seus cabelos e volta a fitá-lo com claro interesse em seu olhar.
avatar
Kyrie

Data de inscrição : 02/04/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Azambuja em Dom Maio 01, 2011 11:14 pm

( Que Merda de Cheiro é essa?)

Kirby enxia Suas narinas Daquele Odor tentava Descobrir oque era, Olhava Sempre ao redor Procurando alguma coisa que tenha feitos as pessoas Sairem de uma maneira Tão cabisbaixa...

(Que Porra Será que aconteceu aqui?)

Kirby procura Alguem com quem Possa Conversar Sobre oque Aconteceu ali...
avatar
Azambuja

Data de inscrição : 12/10/2010
Idade : 27
Localização : Rio Grande - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Nina em Ter Maio 03, 2011 12:32 am

- Perfeito. Já volto, o Mr. Ilusy tá vomitando ali. - Ivy procura sair do campo de visão e quando finalmente estiver
1fv Fata morgana
1pds Fata morgana
1pds Aparição
Quimerismo -> Um homem fedendo horrores a cachaça e leve toque de vomito, sem um dos sapatos e resmungando coisas sem sentido está apoiado em Ivy e sendo carregado.

Spoiler:

Ivy vai com ele até Kat - Dá pra acreditar? Só falta um dia! Um mísero dia! E esse cafajeste faz uma coisa dessas! Eu não acredito em você Bill... Seu ... seu.. Argh! - gritando na rua, e quando estivessem próximos de entrar no estacionamento... de repente ele vomita na roupa dela [da ivy]- Ah... não! Nãoooo! Só me faltava essa... Você.. você é.. Nojento!

Nina

Data de inscrição : 28/12/2010
Idade : 26
Localização : Na esquina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Katrine [apple.] em Qua Maio 04, 2011 10:41 am

- Perfeito. Já volto, o Mr. Ilusy tá vomitando ali

-- Mas que cara mais nojento! Só pode ser brincadeira, né?

Não precisariam ser artistas pra que acreditassem que o drama era real. O cara estava lá, fedendo horrores. Enquanto Iverly se afastava, Katrine continua a procurar por câmeras fora do Estacionamento.
Deveria agir com calma. Muita calma. Se dirigiria até a frente do estacionamento. Se aproximando do carro que haviam escolhido. Havia um cara na frente do estacionamento, mas sua atenção provavelmente se voltaria para Iverly que gritava, enquanto Katrine fazia o trabalho dela.

"Que belezinha..." -- Ela diz olhando para o carro. Ela procura o mais rápido possível pelo sistema de alarme do carro, desativando-o tão logo quanto possível, aproveitando que as atenções estavam sobre Bill. Se conseguir:

Fata morgana - Carro caro se torna carro popular, num piscar de olhos.

Ela observa Iverly se aproximando.

- Dá pra acreditar? Só falta um dia! Um mísero dia! E esse cafajeste faz uma coisa dessas! Eu não acredito em você Bill... Seu ... seu.. Argh!

-- Que cretino! -- Ela fala alto, mas não gritando. -- Bill, eu jamais imaginaria isso de você, cara. Sei que tem essas coisas de despedida de solteiro, mas fazer com que sua noiva venha te buscar dessa forma? Completamente lamentável... -- E então sussurra para Iverly... -- Faça a troca do outro.

Então derrepende, o grand finale: Um vômito. Que maravilha. Quase batia palmas para Iverly. Mas fazia expressão de nojo, anyway.

- Ah... não! Nãoooo! Só me faltava essa... Você.. você é.. Nojento!

-- Vamos embora logo, Jess. Limpar essa sujeira desse porco imundo. Argh. Estamos passando vergonha aqui.
avatar
Katrine [apple.]

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Red em Qua Maio 04, 2011 7:03 pm

Nas pistas se ouvia..


Kirby Angel

Percebendo o cheiro a volta, a garota inspirava mais profundamente para descobrir no que tinha pisado. O cheiro de ferro veio carregado desta vez.. Aquilo era sangue.
Ao notar isto percebia a volta agora a real natureza daquilo. Aonde haviam faxineiros, haviam manchas grandes escuras. Só podia ser aquilo também..



Um dos seguranças chega até a garota e fala:

- Desculpe mocinha, mas estamos limpando a área para o entretenimento de vocês poder prosseguir normalmente depois. Peço que espere lá em cima.

As palavras dele eram diretas e firmes. Provavelmente estava ali para retirar curiosos do lugar..



Vênus SnowQueen

Guilherme olhava feliz para o decote espontaneamente a mostra de Vênus. Suas curvas eram um pecado que não poderia ser ignorado e os olhos dele ora iam para o decote, ora para o olhar de Vênus. De todos os ângulos ela era linda.

- Ajuda.. uhmm.. Claro Vênus, porque não? Não tem nenhum problema.. você é cheia de.. talento. Transborda quase tudo isso que tem dentro de você.

Ele falava olhando para os ‘irmãos gêmeos’ da mulher que teimavam em querer se mostrar..

- Então.. falarei com a Raquel, a coordenadora do local. Ela ultimamente está bem irritada, mas vejo o que posso fazer, quer me acompanhar até ela?



Nicole Mays

- Uhmm.. Claro que não.. mas eu não estragaria a surpresa, de ver até onde consegue chegar por suas próprias pernas, não é mesmo?

Ele dizia rindo, enquanto seguiam caminho.

- Mas considere como os outros.. ela não muda em nada em relação as outras cidades. Talvez apenas sendo mais dura, pois coordena um local recuperado do Sabá. Bom parece que estamos próximos. É o maior prédio local, traz uma certa aura de poder não?

O lugar era destacado na região, não havia efetivamente nada mais alto por perto.. E eles conseguiam ver seu topo a alguns quilômetros.


Off: Ação deverá continuar no Elysium, ou pode ser feito algumas coisas ainda aqui. A ação está com você.



Ulrich Rosenrot

Rosenrot entrava na boate depois de algum tempo. A fila passava tranqüilamente do lado de fora. Ninguém estava realmente incomodado aquele dia, e não haviam os ‘estouradinhos’.

Já dentro do local o homem percebe algumas presas convenientes para a noite. Mas é no bar que estava a mais bela. Com sua pompa balançando para lá e para cá, enquanto conversava com o bartender, vários olhares se dirigiam a ela. Também outra de digna nota, era uma que neste momento estava recebendo uma rosa falsa dos arranjos da ala vip, de um homem que não teria mais que seus 21 anos. Sendo que respectivamente elas estavam na pista e ala vip.

Um pequeno grupo de ‘metaleiros’ passava por ele em direção a saída da boate, e o ombro d um deles bate no de Rosenrot. Outras tribos também rondavam o lugar. Ecletismo despontava em todas as partes, e isso era uma das características da boate. Do grupo não se ouvia nada, nem sobre desculpas ou tirar satisfação, apenas seguiam seu rumo. A noite prometia ser calma.. será?..



Iverly Alexa Pawligher & Katrine

Ambas as garotas faziam seus planos. Com o carro já escolhido, fazer a troca com o conhecimento que possuíam não era difícil. Iverly se afasta, e volta com seu ‘pomposo marido’. Enquanto Katrine faz desde as chaves até a troca de um dos carros. Realmente ele conseguira ser alterado. Agora dentro do local haviam dois carros baratos, e nenhum caro.. Kat também olhava a volta e tinha certeza absoluta que ali não teria nada. Um estacionamento daquele naipe em frente a uma boate, não tinha muitas preocupações com roubos. Era o lugar perfeito para as duas gatunas.

O guarda do estacionamento estava olhando para ambas, que estavam em uma situação deprimente. Ao olhar para dentro do estacionamento, Iverly via dois carros iguais, e não tinha idéia de qual deveria alterar. Sua distração com a própria ilusão a havia deixado perdida. E caso não prestasse atenção em seu próprio brinquedo, poderia acabar estragando o plano com coisas mais urgentes como a quebra da máscara..



Iverly Alexa Pawligher
Status Atual: ok
PdS: 11
FV: 3


Katrine
Status Atual: ok
PdS: 9
FV: 4

avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Eros Crispar em Qui Maio 05, 2011 12:23 am

Vênus dava uma boa ajeitada nas crianças...indiscretamente arrumando duas tiras de renda que fazia parte de sua roupa de baixo...ninguém desconfiaria do que estava ali , pois estava aberto e não era notado... lambias os lábios de uma maneira sexy, mas q os deixa-se bem brilhosos...

-- Vamos? -- ela dizia fixando bem o olhar sedutor em Guilherme... reparando bem como eleolhaca e o que ele olhava...

roupa por baixo...bem escondida:
avatar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 24

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Azambuja em Sex Maio 06, 2011 4:45 pm

(Sangue, mais Que Merda...)

Seus pensamentos são interrompidos pelo Seguração...

- A Claro, me desculpe...

Kirby ae Vira a Começa a Caminhar para Sair dali, passa nO bar e da Tchau para o barman que foi tão atencioso com ela...

- Tchau querido, brigada por tudo...

Kirby se Vira e Sai da Boate...

"OFF" Saindo...
avatar
Azambuja

Data de inscrição : 12/10/2010
Idade : 27
Localização : Rio Grande - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por phecarvalho em Sex Maio 06, 2011 9:36 pm

Nixa voltava para aquela boate passados uns bons dias da conversa com Guidim... Ele então o chama [presença4] através de uma mensagem " Sr. Guidim, estou na Freedom esperando para ver o que tu fez com nossa companhia de outrora..."
Como de costume Nicolau pega um Camarote na parte superior do clube norturno e olha ao redor para ver o que encontra para se divertir naquela noite...





Última edição por [Red] Nanaly Rachell em Qui Maio 19, 2011 8:58 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Editado em função de ajustar o nível certo da disciplina pedida.)
avatar
phecarvalho

Data de inscrição : 04/04/2010
Idade : 30
Localização : Manhattan, NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Mindgame em Sab Maio 07, 2011 3:37 am

Ulrich analisava suas duas principais possíveis presas ainda na pista de dança se desconcentrando da música.

“Uau! Eu poderia passar a eternidade apenas olhando para elas...
E eu quero...
...
As duas!
...
Hum, vejamos... ambas acompanhadas, já era de se esperar... Hahaha não por muito tempo...
...
O barman não me parece obstáculo, basta apenas aguardar um momento mais oportuno... mas o garoto... hum, este é o momento para agir!“


O Ventrue sorri obstinado enquanto caminha até a área VIP esquivando-se de todos em seu caminho.

“Eu não consigo tirar os olhos dela... talvez eu pudesse me contentar com apenas uma esta noite... “

Então olha de relance novamente para a garota no bar enquanto caminha.

“O que eu estou pensando?! Eu posso ter as duas!“

Concentrando sua presença, Rosenrot se aproxima da belíssima garota fitando seu olhar e interrompe o rapaz se dirigindo a ela com um tom gentil em sua bela voz.

”Boa noite senhorita! Perdoe-me, mas este rapaz está lhe incomodado?“
(Presença 3 com o gasto de um ponto de força de vontade para um sucesso automático – Transe sustentado pela Voz encantadora)
avatar
Mindgame

Data de inscrição : 19/01/2011
Idade : 31
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Red em Sab Maio 07, 2011 10:45 am

A Boate mantinha suas portas fechadas. Só podiam entrar as pessoas, assim que ela esvaziasse um pouco..

avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Pri em Sab Maio 07, 2011 11:27 am

Suas mãos percorriam seu corpo em sua dança sedutora, consciente de cada par e olhos que agora lhe fitavam. Talvez numa provocação, deixava que um dos que lhe olhavam se aproximasse e dançava com ele. Embora seu olhar se fixasse nesse com quem dançava, era claro que suas intenções estavam em outro. Provocava-o com sorrisos, olhares e movimento e, embora estivesse dançando com um jovem, não deixava-o tocar seu corpo... era ela quem o tocava em seus giros e riso. Era tão fácil deixar-se levar pela música que embalava seu corpo e de todos os outros! A música incitava as massas, desde seu ritmo até as palavras - muitas vezes desconexas - que estas traziam.

E, num de seus movimentos, lá estava ele. Belo, de fato... Muito rápido também.Seu olhar esquadrinhava o rosto daquele homem, sem dar muita atenção à rosa que ele lhe oferecia. Era a mesma falsa flor que havia em tantos outros arranjos daquela boate. Pena...

Estranhamente, os outros se afastavam com sua chegada. Nada passava despercebido de seu olhar, uma vez que sua atenção estava focada nele. Felina, a cainita o tocou no rosto ao mesmo tempo que aproximava a face à dele. Seus lábios estavam entrabertos e toda sua expressão corporal dizia que seus lábios iriam tocar os dele. cuidadosa, não tocava seu olhar no dele. Com o toque, buscava a temperatura de sua pele. Ligeira, após certificar-se se era como a sua ou mais quente, a mão deslizou para seu ombro. Num gesto rápido e dançante sua face esquivava-se do homem e ela se movia para trás dele, murmurando próxima a seu ouvido -
Com tantos outros jovens vorazes por minha atenção... O que o faz acreditar que teria uma chance comigo esta noite?

Ria baixo, divertindo-se. Seus braços envolviam a cintura daquele rapaz, onde suas mãos o tocavam no ventre e depois a falsa rosa que ele trazia em mãos - Mas é um belo presente improvisado... Imagino o que poderia fazer, se tivesse mais tempo. - jogava com as palavras, carregadas de fascinação e sedução. - Ah... mas você também possui mulheres vorazes para tê-lo. Me permite dizer que o tapa foi bem dado...? - Segurando a rosa, ela se afastou alguns poucos passos para observá-lo. Ele havia conseguido sua atenção... Se iria gostar do que receberia.. só o resto da noite poderia dizer.
avatar
Pri

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 32

http://www.asmeninasqueleemlivros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Red em Qua Maio 11, 2011 5:13 pm

A porta da boate era escancarada. Dois homens eram jogados lá para dentro com o sangue escorrendo de suas bocas. Dos seguranças que ali deveriam estar, não se via nenhum. Caídos, os homens limpavam o sangue de suas bocas com as mãos. Tinham partes das roupas rasgadas e em algumas partes se via alguns machucados, mas mesmo assim tentavam se levantar. Gritos eram ouvidos da fila do lado de fora, e os que estavam dentro do lugar não entendiam o que podia estar acontecendo.

Na entrada, um homem parava a porta olhando para os dois caídos. Ele tinha por volta de 1,85 de altura. Seu corpo musculoso tinha muitos pelos, que sua camisa de física preta não conseguia esconder. Grandes óculos escuros tapavam seus olhos, e sua barba era espessa e pingava um vermelho sangue também.

Caídos ali, os dois homens já se levantavam. Um ficava parado de pé tentando ir em direção ao homem de óculos, enquanto o outro disparava para os fundos da boate. No breve momento em que eles se chocavam, um soco ia em direção a testa do que havia se levantado, e este caía novamente.


- Agora o outro.
Falou enquanto pegava pela gola o cara caído e levava arrastado para perto das escadas..


Na boate a próxima música tocava.. E a entrada ainda não estava liberada..



Vênus SnowQueen

Dando a volta pelo balcão, Guilherme chegava próximo a Vênus e a guiava pelo lugar ate chegar próximo a escadas que dariam para os andares superiores. Andaram um pouco passando por seguranças e afins até chegarem em um escritório. Lá, uma mulher de longos cabelos e tão bonita quanto Vênus, escrevia algo em seu computador. Ela olhou por cia dos óculos e então falou:

- O que quer aqui Guilherme? Falei para não me atrapalharem!

A voz dela era ríspida e sem emoção.

Guilherme suava ali, mesmo com o ar condicionado ligado.
- Desculpe senhora, mas esta moça, Vênus, minha amiga, gostaria de saber se poderia se apresentar na Boate..

Raquel se levantava da mesa e ia em direção a porta onde os dois estavam.

- Entrem.

E fechou a porta.

Olhou para Vênus de cima a baixo analisando.

- Vocês tem algum caso?

- Não. Guilherme dizia ainda tremendo um pouco.

- Pelo físico está aprovada, agora falta saber se realmente tem algum talento além, para ficar aqui.. Não precisa ser muito, só quero ter noção do que sabes fazer.
E com isto falado, ela sentava no sofá, estendendo a mão para que Vênus fosse até sua frente e fizesse algo.



Ulrich Rosenrot & Arya Blythe

O que o faz acreditar que teria uma chance comigo esta noite?
- A minha rosa não a comoveu? Uma pena..
Disse ele rindo, enquanto pegava uma das mãos dela, se fosse permitido, e aproximava-a conjuntamente de suas costas.

Me permite dizer que o tapa foi bem dado...?
- Foi bem dado sim, sinto a mão dela até agora em meu rosto. Mas isto só serviu para ter certeza que devia vir até aqui, não conseguiria me afastar deste lugar sem poder tirar você para pelos menos uma dança..

Arya não conseguia tirar seus olhos do homem que tocava naquele instante. Seus dedos sentiam a mesma temperatura vinda do corpo dele, talvez fosse até um pouco mais quente, mas algo muito próximo. Logo a sua mão volta a posição inicial, longe do homem, que a analisava, seu rosto não escondia o traço de agradável surpresa ao ter sentido a pele de Arya.

Enquanto se analisavam, um outro homem (Ulrich) chegava próximo aos dois e fala para a mulher.

- Boa noite senhorita! Perdoe-me, mas este rapaz está lhe incomodado?

O homem que a estava acompanhando fala:
- Mas que falta de educação Sir. Como eu poderia a estar incomodando? Peço para que a próxima vez que beber, não saia dizendo disparates.
Seu olhar nem se dirigia a Ulrich, que poderia considerar aquilo uma grande desfeita, pois ele olhava diretamente para Arya, mesmo que essa as vezes mudasse seu campo de visão..

Ulrich usava seu Dom, mas este parecia não estar fazendo efeito contra a mulher..


Nixa Romanov

Logo quando estava passando pela fila, Nixa via um único homem com uma jaqueta de couro e largos óculos escuros correr pela rua, ele era extremamente rápido e em poucos segundos pulava sobre um carro que vinha em direção contrária a dele, cantando pneu. Atrás deste homem, um outro corria atrás ele com um grande pedaço de cano na mão. O homem de óculos ao pular sobre o carro, se segura no rack, e soltando uma das mãos, acerta a fonte do motorista do carro. O outro que corria com um cano avança contra ele, e este recebe o cano no meio do peito. Como se não sentisse nada, mesmo o barulho da batida sendo bem audível, o homem se vira retirando a jaqueta, ficando somente com uma camisa de física, e com a ponta do feixe da jaqueta acerta o olho do homem, que ao botar a mão instintivamente da face, recebe um chute na parte traseira da perna, fazendo com que caísse.

Os seguranças do lado de fora, apenas olhavam atrás de suas posições sem se envolver.. Logo depois, o homem da jaqueta, pega os outros dois que estavam caídos e os trás para dentro da boate, eles se sacudiam muito..

A jaqueta dele, o carro e o bastão de ferro ficavam na rua. Uma sirene de polícia se conseguia ouvir minimamente ali.

Com o celular em mãos, ele enviava uma mensagem para Guidim, mas será que ele atenderia? Seu dom se mostrava ineficaz naquele formato...
avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Mindgame em Qui Maio 12, 2011 5:34 am

O estrondo da porta lhe tirava toda atenção das palavras do jovem rapaz e o Ventrue apenas erguia a ponta do dedo indicador em sinal de silêncio, enquanto, com os olhos entre abertos, tentava ouvir o que se passara na entrada entre os gritos.
“Mas que merda está acontecendo?“

Rosenrot abandona os dois andando rápido até a entrada. Ele agia por impulso, mas sua mente rapidamente era tomada por dúvidas.
“Espera... ela...“
O jovem médico arregalava os olhos e olhava para trás, na direção da bela garota.
“... me ignorou?
...
... como?“


O Ventrue refletia sobre os ensinamentos de sua senhora e tentava encontrar lógica naquela situação.
“Eu devia ter observado direito, preciso checá-la mais tarde... mas, se ela for humana, podia já estar sob transe...
Preciso checar os dois...“

Então seu semblante volta ao sério ao se deparar com a cena. Observa à primeira vista os ferimentos visíveis dos homens e tenta calcular a gravidade e origem dos ferimentos enquanto se direciona ao grandalhão com tom autoridade em sua voz.

”Já ganhou atenção o suficiente! Solte-o! Quem és e o que quer?“
(Presença 3 – Transe sustentado pela Voz encantadora)

Ele permanece olhando para o grandalhão com preeminência julgando sua reação perante a imposição de sua presença.
Caso o troglodita se mostrasse suscetível ao Ventrue, Rosenrot se aproximaria das vítimas de forma amigável destacando que é médico e examinaria seus ferimentos enquanto observa a constituição do grandalhão e tenta definir se é humano.
Caso seu apelo seja ignorado ou mais “capangas” surjam, Ulrich manteria sua postura majestosa e, se percebesse que algum se aproximou dele o suficiente para desferir um golpe, reagiria com o segundo nível de sua principal disciplina, olhar aterrorizante.
avatar
Mindgame

Data de inscrição : 19/01/2011
Idade : 31
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Pri em Qui Maio 12, 2011 10:41 am

Sua rosa? - Ela sorria, arqueando as sobrancelhas e jogando sutilmente a cabeça para trás - Achei que essas flores pertencessem ao dono dessa boate! - tinha um tom de voz divertido, a rosa presa entre seus dedos. O tocava buscando uma confirmação de sua suspeita - Uma dança... Hmmm... - seus lábios se retorciam para o lado na expressão pensativa de quem considera um pedido. A verdade é que por mais que desejasse agora, não conseguia tirar seus olhos daquele homem. O desejava e o queria só para si - Então as outras terão que esperar por uma outra noite com você... Se eu permitir.

Encantador, no minimo... Possuidor de um doce charme. Por que estava pensando naquelas coisas?! A surpresa que ele tinha lhe deliciava, era a mesma que ela tinha ao sentir uma temperatura semelhante a sua. Uma suspeita confirmada... Era perigoso, de fato, mas sua mente parecia não lhe obedecer e seu corpo agia por si só. Quando finalmente decidia tornar a aproximar-se dele, um outro homem chegava perguntando se estava sendo incomodada. O quão... Irritantes eram os homens que tratavam as mulheres como incapazes de cuidar de si mesmas.

Seu comentário era no mínimo absurdo...Seu rosto virava-se para ele, enquanto seu corpo movia-se na direção de seu acompanhante -
Desculpe, monsieur... Mas como pode notar, é apenas uma noite de jogos... Mas agradeço a sua preocupação. - Sedutora, abusava da proteção de tantas pessoas ao seu redor. Se ele realmente fosse um cainita, nada poderia fazer com ela naquele momento. De costas para seu "queridinho" da noite, mas o corpo quase encostado na frente do dele, de modo que seus braços poderiam envolvê-la - Se quiser fazer parte... podemos tratar disso. - sedutora e envolvente o suficiente, ela sorria para ele, sua voz derretia-se para o "intrometido".

Para sua decepção, no entanto, ele se afastava pelo barulho repentino do local. Não era algo que lhe interessava, de fato. Sempre haveriam brigas onde humanos e bebidas dividiam o lugar. Seu olhar ainda assim seguiu aquele homem... esperava o momento certo... Arya era irresistível, nenhum homem deixaria de olha-la subitamente. E o momento que desejava, chegava.

Seja para observá-la com desdém ou desejo, ele o fazia. E era seu momento... -
Vamos brincar um pouco, monsieur... - murmurava para seu companheiro num tom malicioso, enquanto prendia aquele homem intrometido (Ulrich) em sua teia de sedução. Estendeu o braço na direção dele, chamando-o com o dedo indicador. Se ele se aproximasse... Saberia que havia conseguido seu intento.




Voz encantadora para que ele se abra ao convite de participar da noite com ela e seu galante companheiro
Presença 3 com 1FV pra sucesso
avatar
Pri

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 32

http://www.asmeninasqueleemlivros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Eros Crispar em Dom Maio 15, 2011 2:12 am

Vênus então dirigia-se até o local apontado... Então ela começa a cantar...
--♫♪♫Here we are so what you gonna do / Aqui estamos nós, então o que você vai fazer?
Do I gotta spell it out for you / Eu tenho que soletrar pra você?
I can see that you got other plans for tonight / Eu vejo que você tem outros planos para essa noite
But I don't really care / Mas eu não me importo muito

Size me up you know I beat the best / Analise-me, você sabe que eu ganho do melhor
Tick tock no time to rest / Tic Tac não há tempo para descansar
Let them say what their gonna say / Deixe-os dizer o que vão dizer, mas esta noite
But tonight I just don't really care / Eu não me importo muito

Come on baby we aint gonna live forever / Venha, meu bem, nós não vamos viver para sempre
Let me show you all the things that we could do / Deixe-me te mostrar todas as coisas que poderíamos fazer
I know you wanna be together / Você sabe que quero ficar junto
And I wanna spend the night with you / E eu quero passar a noite com você
With you / Com você
Come with me tonight / Venha comigo esta noite
We could make the night last forever / Nós poderíamos fazer a noite durar para sempre ♫♪♫

Enquanto cantava ela fazia uma dança sensual... usava de Melpominee nivel um para ajudar-lhe...
[[fv-para sucessos em provaveis testes de performance]]
avatar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 24

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Red em Qui Maio 19, 2011 9:38 pm

Off: Desculpem a demora.
ON:


Durante o envolvimento das pessoas no lugar, a música não parava, sempre entrando algo novo..




Ulrich Rosenrot


Ulrich vê apenas um dos homens machucados ali perto, e este estava desmaiado sendo carregado pela gola da camisa nas mãos de raquete daquele homem que o carregava..



Chegando próximo o suficiente para falar com ele, Ulrich via a ponta de dentes saindo da boca do homem, que estava olhando diretamente para frente, até ouvir as palavras do ventrue. Ele então virava sua cabeça na direção de Rosenrot, e o vampiro usava seu dom para persuadi-lo.

- Já ganhou atenção o suficiente! Solte-o! Quem és e o que quer?

Assim como havia sido solicitado, o homem largava o outro no chão. Em seguida Rosenrot sentia uma aura daquela pessoa e a sua voz quando saiu era alta e imponente.

- Philip.. e.. Acabar com gente intrometida como você!

A multidão que estava próxima não conseguia ignorar aquela cena.. Todos a volta estavam vislumbrados com os encantos do homem, mesmo aquelas do tipo abutre, que ficavam para ver a violência gratuita, desviavam por vezes seu olhar, não conseguindo ter fibra suficiente para esbarrarem no olhar daquele ser, mesmo que este usasse óculos.

Ulrich poderia fazer o que bem entendesse, a vontade ali, nada lhe impedia.. mas ele sentia que seu locutor não era uma pessoa comum.. sua personalidade forte amedrontava até os mais temerosos do lugar..

Ele abaixava a cabeça levemente na direção do ventrue.. e por trás daqueles óculos, Ulrich percebia olhos vermelhos profundos.. que lhe causavam algum incômodo na região próxima a barriga..



Arya Blythe

Arya via seu acompanhante falando com o outro homem que chegara.. Mas tão logo ele começara, já se ia embora, verificar o motivo do barulho na parte da entrada da boate, onde um outro chegava carregando dois sujeitos.. Conseguia ver ele e o recém chegado conversando.. Será que ele conseguiria acalmar os ânimos do lugar?.. Não sabia e mal teve tempo de continuar verificando, pois logo o homem da rosa lhe chamava mais para perto..

- Deixe o homem se divertir com pessoas de seu tipo.. grandes e peludos devem lhe satisfazer mais do que musas como você.

Ele falava pegando a rosa da mão dela e atirando-a longe..

- Isso realmente não lhe era digno.. E agora sei disso..

Suas mãos enlaçavam o tronco fino da mulher, para que ambos ficassem muito próximos, e olhos igualmente juntos..

- Mas ainda não sei o nome da mulher que tenho a frente.. Mas claro.. antes o cavalheirismo.. Me chamo Ivan Muriel..

Seus longos dedos tiravam o cabelo da face de Arya, os colocando atrás de sua orelha suavemente, enquanto aguardava..



Vênus SnowQueen

Assim como solicitado, Vênus começava a fazer seu espetaculo ali mesmo.. E que show.. A voz da mulher parecia sair de todos os lugares ao mesmo tempo, enchendo o local em sua totalidade com as vibrações de sua potente voz.. mas mais impressionante que isso era sua desenvoltura, acompanhando perfeitamente cada nota que sua boca entoava. Era a personificação perfeita de um talento já preparado, e que sabia o que fazia..

A expressão de Guilherme era de total estupefação, seus olhos não conseguiam se quer piscar, para não perder cada movimento que lhe era oferecido.. Já Raquel que no começo teve sua expressão drásticamente fechada, agora tinha um longo sorriso em seu rosto.. parece que havia achado uma pérola madura, depois de tanto procurar e só encontrar grãos de areia ralos..

- Magnífica!

Raquel se levantava da poltrona batendo palmas para a artista que havia encontrado.. Guilherme chegava a assoviar, estava feliz por ter presenciado tal cena..

- Está aceita srta.Vênus. Como são seus horários? Vamos ver o que podemos fazer para encaixa-la aqui, e em último caso, demitiremos as sobras que atrapalharem..



Nixa Romanov

Nixa logo após enviar a mensagem, esta era respondida também pelo formato sms.

Guidim Sanedi escreveu:Estou prestes a Chegar Sr. Romanov, e então lhe mostrarei o resultado, apenas alguns assuntos ainda me prendem, assim que acabar entrarei em contato.

Nixa utilizaria de seu poder ainda? Mesmo sabendo que seu contato já tinha intenções de se dirigir para o local?


Última edição por [Red] Nanaly Rachell em Sex Maio 20, 2011 11:45 am, editado 1 vez(es)
avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Eros Crispar em Qui Maio 19, 2011 11:14 pm

Vênus abraça o próprio corpo com o braço esquerdo...repolsando o cotovelo direito no mesmo... enquanto toca a boca com a ponta dos dedos em uma expressão pensativa...

--Beem...horário é algo complicado para mim... pois não serão todas as noites que poderei ter tempo *e saco* para me apresentar...afinal...o publico também iria se encher... me diga uma coisa... como foi o show de hoje?? eu estava pensando em me apresentar nesta noite mesmo...o que acham ??
mas só se for possivel é claro -- ela finalizava apreensiva...
avatar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 24

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 12 de 15 Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum