Boate Freedom

Página 5 de 15 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 15  Seguinte

Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Songette em Qua Dez 22, 2010 11:26 pm

Requiem se afastou logo que Kyle colocou o braço sobre seus ombros. Não estava nem um pouco acostumada com contato físico com outras pessoas, e assustava-se facilmente quando acontecia. Tudo resultante do trauma de seu abraço. Pensou naquele bastardo do seu Senhor. Ele havia feito tudo aquilo, e iria pagar.

- Me desculpe. Eu só...Não estou acostumada a esse tipo de coisa - ela explica-se, antes que o Gangrel estranhe sua atitude.

- A canção Enjoy the Silence, da banda depeche mode, possui inúmeras regravações...O refrão é cantado pela voz masculina e o resto da música em voz feminina, em uma dessas regravações. É apenas uma idéia, se a canção não lhe agradar, eu entendo...
avatar
Songette

Data de inscrição : 07/03/2010
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

http://www.nborges.weebly.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Chris Yates em Qui Dez 23, 2010 12:15 am

Os vários paparazzi amontoavam-se na entrada da famigerada boate Freedom. Uma confusão tomava conta do local, fãs enlouquecidas, tietes desesperadas e bajulação eram partes da rotina do velho Toreador. Sabia de tudo o que havia de mais quente tanto na sociedade mortal quanto na imortal. Definitivamente aquela boate é o lugar certo.
Com um terno negro coberto por um casaco branco de couro, entrava na boate pela porta destinada a Elite. A música alta era de certa forma irritante, os olhares eram suportáveis, mas de resto tudo estava normal.

De qualquer maneira o barulho era abafado pelo fino ambiente. A camarilla local talvez soubesse, talvez não soubesse, mas o fato é que havia um novo Cainita na grande maçã. E era uma pessoa altamente influente.
Após andar um pouco chegou a parte interessante da boate. Comentavam que acabara de acontecer um tremendo Show. O Toreador acenava para um dos assistentes para que deixassem-o só naquele lugar. Queria fingir ser uma pessoa normal por alguns instantes. Queria ser uma marionete que puxa suas próprias cordas ao invés de oferecê-las para quem o faça dançar.

Observou tudo que se passava, alguns homens sendo rejeitados por moças belas e tudo mais. Havia uma naquele local que lhe chamou a atenção. Era bela, Dimitri mal conseguia tirar seus olhos dela, sentia que estava prestes a ter um daqueles surtos de distração vindos do sangue...
Sentou-se em uma mesa próxima e então chamou o garçom com um dedo, logo aproximou seus lábios de seu ouvido e disse em voz baixa: - Você vai oferecer um cosmopolitan para aquela senhorita loira na mesa ao lado, com os meus cumprimentos.
No momento em que o pequeno agrado chegasse a mesa dela, Dimitri usaria seus dons para atrair sua atenção¹. Aquela garota deve ter uma vitae extremamente apetitosa. O Toreador batucava os dedos rítmicamente na mesa, como se esperasse o momento correto para atacar.
(1: Presença 1 focando principalmente na Joan)
avatar
Chris Yates

Data de inscrição : 05/04/2010
Idade : 48
Localização : Onde você quiser

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por No One em Qui Dez 23, 2010 12:18 am

Kyle ficou constrangido pela rejeição da parte de Requiem. Ele não deveria ter feito isso, afinal não conhecia ela bem o suficiente para saber como ela reagiria.

Desculpe... eu acho que me empolguei demais. - Falava Kyle com a voz baixa. Agora ele via o quanto Requiem era sensível e diferente. Todos aqueles pensamentos negativos, a falta de contato físico e até mesmo a escolha da música mostravam o quanto isso era verdade. - Eu conheço essa música. Por mim está tudo bem se for ela. Seria uma versão acústica novamente?
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Songette em Qui Dez 23, 2010 1:04 am

Requiem fica aliviada ao ver que Kyle não reagiu mal. Ele podia ter se irritado, e ido embora.

- Uma versão acústica seria ótima.
avatar
Songette

Data de inscrição : 07/03/2010
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

http://www.nborges.weebly.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Guidim em Qui Dez 23, 2010 9:50 am

Agora Guidim e Romanov encontravam-se nas privacidade das cabines de luxo, Guidim Reparava do alto a curtição que todos tiravam na pista e voltava para Romanov.

-Bom Sr. Romanov, notei que ja esta saciando sua sede - dava um leve sorriso - assim como o Senhor também possuo meu pequeno rebando, e não me leve a mal, não acho muito confiável se alimentar de fontes que nem sabemos a procedência - O setita falava enquanto fechava o meni e o colocava em cima da mesa de centro

-Mas agora estamos por aqui, podemos conversar que tal?

-Antes de mais nada Senhor Romanov, desconfio que ja deve ter notado minhas origens de sangue, e ja deve saber que não temos uma ótima reputação na seita não é mesmo? hahahaha

O setita soltava um sorriso como se fosse vítmia, um sorriso abafado.

-Sou novo nesta cidade, apenas tentarei manter minha presença no anonimato, estou com intenções apenas de aumentar minha legião de seguidores humanos, algo que me satisfaz em muito..... o único problema no momento esta sendo os investidores, sem contatos em NY acho que não conseguirei expandir meus negócios como almejo.


o Setita olhava ao seu redor, e voltava a olhar nos olhos de Romanov

-Será que tem algum interesse , posso continuar com o assunto?


As cabines privativas pareciam ser um local bem seguro para se tratar de assuntos de extrema confidência, porém mesmo assim o setita procurava ao longo de toda a cabine para detectar possíveis camêras, escutas algo que pudesse expor suas conversas. Guidim fazia isso de um modo sútil e secundário.

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por phecarvalho em Qui Dez 23, 2010 10:41 am

Nixa se interessava pelo assunto... não imaginava que o Setita se revelaria tão facilmente, surpreso ele se interessa pelo assunto...

Nixa: Continue Sr. Guidim... verei quais são suas ambições para julgar se vale a pena fazermos uma parceria ... quanto a sua vontade de arrebanhar pessoas, isso em nada me interessa....os mortais para mim são meros marionetes
avatar
phecarvalho

Data de inscrição : 04/04/2010
Idade : 30
Localização : Manhattan, NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Edgard em Qui Dez 23, 2010 2:15 pm

O Assamita pensa duas vezes antes de se aproximar da garota sozinha no bar. Agora que ele está momentâneamente sem nenhum contrato pra algum trabalho sujo, Edgard pensa oportunidade de brincar de ser "humaninho" de novo, mas a cabeça dele se confundi em tais pensamentos.

Essa moça sozinha, eu bem que poderia chegar nela e passar o fim da noite ao seu lado, posso ter o seu sangue... Edgard se aproxima da mulher com um sorriso discreto, sorriso esse que reflete os pensamentos dele — um pensamento meio que impuro — Mas o meu propósito aqui esta noite não é esse... eu tenho que saber o que eu tenho que realmente fazer aqui nesta cidade... Se referia à seus trabalhos como assassino, pois este Filho de Haqim sempre tem um alvo que visa atacar ou uma coisa a investigar. E nesse desolado pensamento confuso, o aparentemente jovem homem, porém um antigo cainita, desvia o olhar e os passos que o guiavam para o encontro da mulher.

Ele se via perdido nesta cidade, e queria buscar um apoio para se firmar na sociedade vampírica local. E naquela agitada noite onde os sons se confundiam na mente do Assamita e aquelas pessoas dançando loucamente, se mostrando umas para as outras, e uns cainitas se misturando junto aos humanos naquele louco estilo de dançar.

Ele se concentrar para achar algum vampiro que não esteja dançando, pois ele acha que estes estão mais próximos dos humanos do que do de sua natureza vampírica e seus mestres eternos. Se precisar rolar percepção + prontidão

avatar
Edgard

Data de inscrição : 17/09/2010
Idade : 27
Localização : João Pessoa, PB

http://www.facebook.com/junior.miranda.90475?ref=tn_tnmn

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por joan silvergate em Qui Dez 23, 2010 11:21 pm

Quanta educação, quanta gentileza naquele homem na sua frente, aquilo parecia uma pequena negociação em que Joan não estava nem um pouco interessada em participar, falar que era da tal Capela e ofertando uma suposta utilidade mútua, nada bom, nada bom...

O fato se sentar sem a seu consentimento, acabou com seu bom humor, aquele comportamento lembrava alguém que ela não gosta nem um pouco e que tem nenhuma paciência, com desconhecidos, ela talvez tenha um pouco, mas só um pouco...

-Lamento, mas não permiti que senta-se junto a mim, peço que se retire, para evitar maiores contratempos, grata. A Ventrue fala em um tom mecânico, enquanto seus olhos procuram por Meg, mas era dificil encontrar alguém conhecido naquele lugar, com tantas pessoas, até que chega o garçom com uma taça para ela... "é... certas coisas não mudam." Ela dá um pequeno sorriso simpático para o garçon e termina a conversa com o pretenso invasor.

-Para compensar, pode levar isso daqui. Ela coloca a taça na frente do homem, seu rosto não expressa nenhuma emoção. Agora com lincença que essa cadeira tem dona, adeus.
avatar
joan silvergate

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Kyrie em Dom Dez 26, 2010 7:39 pm

"Turim fica na Itália... Será?

Seu nível de escolaridade não fazia ideia da assertividade dessa informação. Sendo assim, sacou seu celular e procurou na internet a informação enquanto continuava a conversa com o tal espanhol:

- Turim? Nunca ouvi falar... É grande? - Olhou para o celular que efetuava a pesquisa e voltou a olhar para o espanhol.

- Ah, sim... Meu nome é Elise. - Olhou novamente para o celular e lá estava a confirmação de que Turim era de fato uma cidade itailiana.

- Perdão... Estava mandando uma mensagem para uma amiga minha que disse que me encontraria aqui hoje... Mas ela não poderá vir... Uma pena.

Guardou o celular na bolsa e voltou a dar um gole de sua bebida. A situação ficava cada vez mais interessante, principalmente com a demonstração de interesse do homem que estava atrás de Nicole.
avatar
Kyrie

Data de inscrição : 02/04/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Red em Ter Dez 28, 2010 4:42 pm

Camuel Le Boursier & Joan Silvergate & Dimitri Dumont

Camuel, a personificação da complacência em pessoa, tentava persuadir a mulher a sua frente a talvez, se abrir mais do que o habitual, conversar, talvez descobrir uma companheira de seita na festa, mas Joan possuía um instinto feroz e individualista aquela noite.

Após o gesto da Ventrue com a taça, o garçom fala: - Senhor, acredito que tenhamos outra mesa para acomodá-lo, acredito que terá mais espaço para vossa senhoria, gostaria de me acompanhar,por gentileza?

As palavras do homem eram simples, diretas e bem educadas. Ele a pedido da mulher, tentava retirar o Tremere de sua companhia e coloca-lo longe de vista..

De outra mesa um dos atendentes do local traz um Cosmopolitan e coloca na mesa para Joan.

Garçom: - Srta, isto é uma gentileza daquele cavalheiro (Dimitri).

Ele fala mostrando o homem responsável pelo gesto. Era uma pessoa fascinante, belo, e com alguns olhares voltados para si.

No palco, já notava-se movimentação para dar inicio a outro dueto das pessoas que antes já haviam tocado. Parece que Meg, havia conseguido com que eles retornassem.



Gam

O gesto do homem era quase que descaso, mas ao olhar para o vampiro com a arma em mãos, pode-se notar um olhar de espanto. Ao reparar melhor dava para notar que algo incomodava o homem. E quando lhe é oferecido mais um pão fica desconfiado, até lhe ser perguntado sobre o cachorro.

- Cão? Que cão? Não sei de nada.. Mas ele deve estar bem. E aquele pão eu consegui fazendo um ‘bico’, já este pão (falando em referência ao qual Gam lhe havia dado), não acho que me foi dado por um cachorro, o senhor ‘se’ devia tratar um pouco melhor, hehe..

E assim como lhe fora dado o alimento, já havia sido terminado em duas mordidas.
- Obrigado sr. Me ajudou..

*ronc, fazia o estômago dele tão alto, que parecia um mini trovão*
O homem se levantou, e com a luz iluminando seu rosto, dava pra ver que estava muito magro.

- Desculpa, mas tenho que arranjar algo mais substâncioso.. licença.
E foi caminhando para o outro lado do beco.



Annelise Van Dijk (Requiem) & Kyle Raymond & James Hunt

A dupla que havia feito algum sucesso aquela noite, retornava com mais vontade de fixarem seus nomes naquela boate. Aceitaram os pedidos que vinham de ambos os lados e foram para o palco.

James havia perdido o primeiro show dos dois, mas agora tinha uma nova oportunidade de ver como eles se sairiam. O palco ficava um pouco distante dali, na área Vip, não podendo ser visto do bar. Mas no local havia uma tela plana de 65", a qual o barman estava de olho.


[Kyle Role: Carisma 2 + Performance 3, Dificuldade 7. Requiem Role: Carisma 2 + Performance 4, rerolando 10. Dificuldade 6. Devido a Voz encantadora. Como será uma mistura de voz e baixo, a dificuldade fica entre o meio termo do qual a vampira tem habilidade (Voz) 5, e de sua característica normal (Tocar baixo) 7]
Se quiserem, podem interpretar depois de já saberem os resultados, sem problemas.
link para rolagem:
http://vampiros-a-mascara.forum-livre.com/t860-boate-freedom#21620



Nicole Mays

Ao ver que Nicole verificava a informação da cidade, o homem que estava atrás dela percebia a gentileza que era incapaz de dar o fora no homem a sua frente, ou simplesmente estivesse jogando com ele. Mas de qualquer forma aquilo não poderia durar a noite interia.

O homem virou o rosto para o espanhol e em tom sério disse: - Messina também é uma bela cidade espanhola, não concorda meu amigo? Tenho o desejo de ir para lá em algum tempo.

Vicent: - Claro, muy linda, gostarás de lá.

Homem?: - Uhm, perfeito, quando Itália e Espanha se fundirem, talvez eu realize esse sonho que tenho.

Vicent: - Não entendi a brincadeira.

Homem?: - Parece que estão lhe procurando, se eu fosse você não perderia mais tempo bebendo por aqui.

Ao falar isto, o espanhol, pede licença a ambos, dizendo não saber do que se tratava, e que iria ao banheiro e já voltava.

Homem?: - Então ‘Elise’, gosta de brincar com as pessoas também?

Falou esboçando um leve sorriso para Nicole.

- Desculpa se interrompi a brincadeira, mas ele poderia continuar falando e atrapalhando com sua voz porto-riquenha durante a segunda etapa daquela dupla que está indo tocar novamente. Mas se quiser, depois eu chamo ele para falar com você.

Terminou de falar olhando para o palco. Era um homem elegante, em um terno preto Giorgio Armani, e até poderia se dizer que era atraente. Um fato curioso, era de que a água que ele havia pedido, estava intacta em cima da mesa.



Edgard Bartolinni

O assamita tentava procurar pela boate alguém da família, esta não era uma tarefa fácil na boate. Mesmo um ser totalmente pálido era aceito naquele tipo de cenário com muita tranquilidade. Os cainitas não deixavam suas presas a mostra, tomavam cuidado em suas ações para não chamarem atenção, e nisto, não havia como negar, eles eram muito bons.

[OFF: Edgard, só pelo ambiente em que se encontra, os cainitas que lá estão, tendem a se misturar muito bem entre os humanos. Tornando uma simples observação difícil de distinguir entre humano e vampiro. Há também muitos humanos pálidos, outros nem tanto, mas díficeis de serem notados pelas luzes em lusco-fusco do local. É um ambiente diferente de uma floresta ou um lugar isolado em que os vampiros mostrem mais sua natureza e características. Até irei rolar o teste para você, mas por causa desses detalhes que falei, irei considerar dificuldade 10. Mas tenha em mente que o ideal é sempre tentar interagir, interpretar estas partes, para ter maior chance de sucesso. Edgard Bartolini Obteve ‘0 (zero)’sucessos . ]



Jasmine Jordan

A vampira estava saciada com aquelas bolsas. E cabia perfeitamente no vestido dado.

Dereck: - Sem problemas, não tenho nada a lhe pedir no momento, mas assim como irei lhe informar, me avise também quando encontrar alguém. Manteremos a rede ativa. Pegue meu número também. Ao falar comigo diga está senha (xxx), e saberei que realmente é você por trás da linha.

[J.J. está livre para seguir em outros recantos da cidade. Na necessidade de informar um novo membro, poderá ligar, e deixar a postagem dessa forma mesmo, sem necessidade de se dirigir a boate].



Guidim Sanedi & Nixa Romanov

Ambos cainitas tratavam dos negócios que poderiam vir a fixar ali. Guidim ao olhar em volta notava que não havia qualquer tipo de câmera, discrição era o elemento daqueles privativos. Logo no andar de baixo, podiam ver o palco, e uma dupla começava os preparativos para uma apresentação. Notaram que o som onde estavam mudava automáticamente da música ambiente para o som do palco. Na parede havia um controle de áudio para escolherem exatamente que parte da boate, e em qual volume escutariam. Autonomia também era o destaque do lugar, sem precisar que estranhos fossem e voltassem toda hora, para ajeitar conforme a vontade dos clientes, a menos que esses quisessem óbviamente.
avatar
Red

Data de inscrição : 12/03/2010
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Gam em Ter Dez 28, 2010 5:06 pm

Um gangrel? Ora, mas desde quando gangréis viram cachorrinhos? Não, não deve ser isso.
Curioso, Gam vai atrás do homem. De início ele pensa em tentar a furtividade, mas logo resolve andar a passos normais. Não quer que ele pense que está sendo espionado.

- Ei, se você quiser... - Gam dirá apenas se o homem notá-lo e virar-se para ele. - ... eu posso te arranjar algo melhor pra comer. Eu te dei só um pão porque era tudo que eu tinha em mãos.

Não, esse Ravnos não vai perder sua humanidade.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Felipe Shaid Mahal em Ter Dez 28, 2010 5:09 pm

James preferia ver o show ao vivo e quando viu os dois se levantando pediu licença ao barman e foi em direção à área VIP.


Última edição por Felipe Shaid Mahal em Qua Dez 29, 2010 1:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Felipe Shaid Mahal

Data de inscrição : 12/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Songette em Qua Dez 29, 2010 12:16 am

Requiem toca normalmente, sem fazer nada extraordinário. Talvez o fato de tocar em dupla a tenha atrapalhado nessas duas performances, ela pensou. Não estava nem um pouco acostumada a trabalhar em equipe. Uma apresentação mediana não agradava nem um pouco a malkaviana, que já tinha a auto-estima de um zumbi. Mesmo assim, cantou toda a voz feminina da música.

Words like violence
Break the silence
Come crashing in
Into my little world
Painful to me
Pierce right through me
Can't you understand
Oh my little girl

(Refrão: Parte de Kyle)

Vows are spoken
To be broken
Feelings are intense
Words are trivial
Pleasures remain
So does the pain
Words are meaningless
And forgettable

(Refrão novamente, e fim da música)

Ela acena com a cabeça para sua platéia, agradecendo a atenção, mas sentindo-se tão inútil quanto antes. Talvez devesse retirar-se, antes que começassem a jogar coisas, pensou.
avatar
Songette

Data de inscrição : 07/03/2010
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

http://www.nborges.weebly.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por phecarvalho em Qua Dez 29, 2010 2:39 am

Nixa olhava para Guidim esperando uma resposta....estava ficando sem paciencia... logo ele sairia dali...sua paciencia tinha limites... e um cainita sem status já estava abusando da hospitalidade dele ao fazê-lo esperar tanto pra ouvir uma proposta...
avatar
phecarvalho

Data de inscrição : 04/04/2010
Idade : 30
Localização : Manhattan, NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Kyrie em Qua Dez 29, 2010 11:29 am

Nicole divertia-se com a situação: O homem agora se intrometia totalmente na conversa que se sucedia com Vincent, desmascarando-o artisticamente. Aquele homem seria uma boa companhia para a sua noite.

Homem?: - Então ‘Elise’, gosta de brincar com as pessoas também?

- Brincar com as pessoas também? Oh... eu desconheço essa prática. Mas você parece saber muito bem. Pode me explicar?

- Desculpa se interrompi a brincadeira, mas ele poderia continuar falando e atrapalhando com sua voz porto-riquenha durante a segunda etapa daquela dupla que está indo tocar novamente. Mas se quiser, depois eu chamo ele para falar com você.


- Eu tenho é que agradecer por ter interrompido a minha "adorável" conversa com aquele homem... Aliás, como sabe que é porto-riquenho? Você é um perito em sotaques?

Enfim o homem estava conversando com ela. Nicole estava com o corpo totalmente voltado para ele e com o drink que estava no fim em sua mão direita. Já o copo do estranho estava intacto, um fato curiosíssimo.

"Acho que vale a pena tentar dar uma checada..."

[OFF: Auspícios 2 no homem]
avatar
Kyrie

Data de inscrição : 02/04/2010
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Guidim em Qua Dez 29, 2010 6:59 pm

Realmente a discrição era mantida pelo ambiente pelo menos aparentemente, Guidim continuava o assunto que começara a , logo recebe os comentários de Nixa


Nixa: Continue Sr. Guidim... verei quais são suas ambições para julgar se vale a pena fazermos uma parceria ... quanto a sua vontade de arrebanhar pessoas, isso em nada me interessa....os mortais para mim são meros marionetes


-Pois bem Sr. Romanov, o fato de arrebanhar pessoas é uma pena , pois realmente esses podem se provar serem muitos úteis, quando se trata de fazer serviços em horas extras, mesmo que pequeno os serviços, ainda mais quando essas pessoas fazem algo porque sua fé e suas convicções a mandam.... é essa minha especialidade, manipular a fé deste que voce os trata como marionetes, o Sr. não sabe o que eles são capazes quando o assunto se trata de provar sua fé..... homens bombas são belos exemplos.... eu tenho uma certa habilidade em arrebanahar e ao mesmo tempo deixar eles com uma crença tão cética que poderiam mover qualquer montanha para ajudar nos nossos interesses, sem falar que podem se tornar um incrível fonte de renda..... algo mudou ao seu pensar sobre rebanhos .....?

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por phecarvalho em Qua Dez 29, 2010 7:28 pm

Nixa olhava curioso para o Cainita...

Façamos o seguinte Sr. Guidim, apontarei uma pessoa na multidão.... se o senhor conseguir arrebanhá-lo(a) então discutiremos sobre essa sua peculiaridade....topa?
avatar
phecarvalho

Data de inscrição : 04/04/2010
Idade : 30
Localização : Manhattan, NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Guidim em Qua Dez 29, 2010 8:18 pm

O Setita tinha acabado de falar um monte de suas especialidades mas apenas palavras nao estavam agradando o Sr, Romanov, o Setita não estava habituado a desafios como esse , mas tinha achado interessante o método de Romanov.

-hahahaha, vamos la Sr. Romanov, quem será o felizardo que provará minhas pericias, e provará ao senhor como é fácil e possível.

Guidim falava enquanto se punha mais para a beira do camarote, aonde podia ter uma visão panorâmica de toda a pista.

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por No One em Qua Dez 29, 2010 8:51 pm

Kyle acompanha Requiem tocando seu violão e quando chega sua parte, ele canta com grande determinação. Não queria desapontar Requiem, Meg, Bieste e toda sua platéia. Sabia que ficar nervoso não ajudaria e que confiança e determinação eram as chaves para um bom trabalho.

All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very unnecessary
They can only do harm


E então é a vez de Requiem. Ele continua acompanhando a música com o violão e quando chega novamente sua vez, ele volta a cantar.

All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very unnecessary
They can only do harm

Enjoy the silence


O refrão é repetido três vezes, assim como na versão que Kyle havia escutado. Mas claro que tinham intervalos de tempo entre cada refrão em que escutava-se apenas a melodia do violão e do baixo. E então a frase "Enjoy the silence" encerrava a música.

O nível da apresentação de Kyle estava exatamente no mesmo nível da apresentação de Requiem, ambos foram razuáveis. Por isso, tornava-se difícil alguém dizer quem era o melhor. Mas Kyle não fazia daquelas apresentações uma competição, muito pelo contrário, desejava que Requiem fosse bem. Não sabia o que ela achava dele, mas ele esperava formar uma boa amizade com ela.

Por fim, acenava para platéia com a cabeça e dava um sorriso simpático. Depois, falava baixo para Requiem.

-Poderia ter sido melhor, mas também poderia ter sido pior. Vamos ver pelo lado bom... a apresentação foi razuável e nós não cometemos nenhum desastre. Agora vamos até a mesa da senhorita que nos procurou? - Falava em voz baixa. Um pouco próximo dela, porém evitando o contato físico.

[OFF: Uso força de vontade para 1 sucesso automático na Performance.]
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por phecarvalho em Qua Dez 29, 2010 9:40 pm

Nixa aponta para uma mulher loira de olhos azuis dançando na pista... muito bonita por sinal... que tal ela?
avatar
phecarvalho

Data de inscrição : 04/04/2010
Idade : 30
Localização : Manhattan, NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por joan silvergate em Qua Dez 29, 2010 10:59 pm

"Qualé? a moça aqui tem mais o que fazer do que sair 'pescando' novas amizades, haha." Com uma expressão simpática, Joan olhava para o garçon que pedia para o "outro" se retirar, enquanto ele fala as palavras mágicas, ela abre sua bolsa e pega uma nota de 100 doláres, aguarda alguns instantes e entrega a nota para o trabalhador da Boate, mantendo sua bela expressão de simpátia...

- Valeu, heim... se demora-se mais eu ia quebrar essa mesa na cabeça. Se puder evitar que isso aconteça de novo, lhe seria grata. Uma rápida piscada com seu olho direito e ela volta a olhar o ambiente, sempre procurando conhecer o lugar, os lugares por onde pode se sair e entrar, o nível das pessoas ali, se ela não conhece nenhum rosto, que está a olhando... tentando deixar aquele lugar mais conhecido para seus olhos.

Ela sabe que ficar sozinha em uma mesa, sempre vai chamar a atenção das pessoas, mas o que se pode fazer? Meg estava em nobre missão a seu pedido, mas enfim... chegava uma bebida nas mãos de outrooo garçon e mais 100 doláres que desaparece da bolsa da Ventrue e o mesmo pedido, rapida olhada e nota-se que foi um boa pinta que mandou a bebida... "nossa, que coisa... nunca vi mais gordo!"

Os segundos se passam e a movimentação volta ao palco, o que é otimo, apesar de não ser nenhum Cradle of Filth, mas é musica e Meg teve sucesso, o que realmente bom saber que ela tem alguma eficiência, Joan se acomoda na cadeira, para ver melhor aquela dupla desconhecida, a moça com o Baixo e rapaz com o Violão... somente os dois, o que chama a atenção da jovem, a sensação do que tudo aquilo é meio improvisado começa a pesar na consciência de Joan por ter pedido uma segunda canção, mas talvez eu possa compensar de alguma forma...

'Onde tá a Meg, que não volta?"
avatar
joan silvergate

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Songette em Qui Dez 30, 2010 1:01 am

Requiem dá um suspiro, mesmo não respirando mais. Era ainda uma mania de sua época como mortal.

- Sim, podia ter sido pior. Você foi bem...Mas eu estraguei tudo, me perdoe. Você podia ter ido muito melhor se não tivesse se distraído com minha falta de talento. Por favor, queira perdoar-me - ela disse, abaixando a cabeça, e descendo do palco.
avatar
Songette

Data de inscrição : 07/03/2010
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

http://www.nborges.weebly.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Guidim em Qui Dez 30, 2010 2:36 pm

Guidim se preparava para o Bote, de longe observava os detalhes da aparência da Garota, e descia até a pista para provar seus valores aquele Sr. de Status.

-òtima escolha Sr. Romanov, vou abordá-la...

Guidim descia até a pista, rumava sentido a senhorita que Nixa havia se referido.

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Dave em Sex Dez 31, 2010 12:15 am

Depois de algum tempo em seu apartamento Matteo decide sair e tomar um pouco de ar puro... E aproveitava tambem para sair com Laurie que já estava o pertubando a quase 3 dias querendo dançar. Durante o caminho os dois tiveram uma viagem silenciosa, só a musica que tocava no carro quebrava o silêncio, do lado de fora da janela a cidade passava rápido, Cartazes, Pessoas, Carros, Letreiros, tudo era cinza e sem vida aos olhos de Matteo. Laurie de carona, ao contrario de Matteo 'dançava' colada no banco animada, empolgada com a noite que começava.

Musica no carro

Assim que chega na frente da Boate Freedom ele estaciona o carro perto de um beco ali perto, desce e estala o pescoço. Depois olha para Laurie e da o braço para sua acompanhante. Uma rápida olhada na rua, e no beco claro, pra procurar alguem ou algum jeito de entrar no clube.

-Vamos? Conseguiu falar com uma das três (Annie, Shaphinne e Jully, as três são dançarinas e rebanho de Matteo)?
avatar
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 21
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Shirou em Dom Jan 02, 2011 11:22 am

Camuel olha calmamente pra Ventrue - Peço desculpas pelo incomodo, não era a minha intenção. Com um pequeno aceno com a cabeça concorda e se levanta
Após o gesto da Ventrue com a taça, o garçom fala: - Senhor, acredito que tenhamos outra mesa para acomodá-lo, acredito que terá mais espaço para vossa senhoria, gostaria de me acompanhar,por gentileza?

Camuel colocava a cadeira no lugar e seguia com o garçom para a outra mesa
- Quando chegarmos peço que me traga algo para beber, nada muito forte. Camuel acenava levemente com amão em sinal que já tinha feito seu pedido. É por enquanto ainda não consegui nada aqui nessa boate, o melhor agora é ficar apenas observando o que acontece e depois tentar alguma coisa Ele olhava a sua volta calmamente como que procurando algum amigo ou conhecido ali naquele ambiente.
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boate Freedom

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 15 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 15  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum