As Noites Finais - Capítulo I: A Sociedade da Luz

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: As Noites Finais - Capítulo I: A Sociedade da Luz

Mensagem por Undead Freak em Sex Jun 22, 2018 6:58 pm

-- Não parece estar mentindo... -- Falava Karina, enquanto o analisava com a mesma precisão intimidadora de um agente da CIA -- Por fim, não vou discutir filosofia com o senhor, Friedrich, não é da minha alçada guiá-lo por seu caminho espiritual e dizer no que deve acreditar ou não, nem se deve defender seu nome e reputação ou não. Sei do que eu acredito e não vou acompanhar uma incógnita durante esse tempo que vou ajudá-lo a se adaptar aos novos tempos. Conheço um sacerdote que irá ouvir esta sua experiência e nos dará alguma resposta, é um místico sábio e se houver algo para nos preocupar, nos preocuparemos. Peço desculpas por tê-lo julgado mal, vamos continuar com o plano original, depois disso vamos à procura do sacerdote que lhe falei para obter algumas respostas...

-- Certamente.

--...Ou mais dúvidas.

É claro que não estava mentindo. Friedrich não ganharia nada fazendo isso. Ele apenas assentiu com um aceno de cabeça para tudo o que a anciã falava, enquanto ela, por fim, fazia novamente aquele dragão rugir de forma pesarosa em seus ouvidos, retomando o caminho até a cidade. Não era algo agradável, mas como ela pôde ver, não era de fato insuportável a ponto de fazê-lo desmaiar. O Tzimisce sorriu enquanto aquele carro elegante e veloz cortava os ventos impetuosamente, deixando evidente que havia algo muito maior por trás do seu desfalecimento do que o simples ronco de um motor.

O veículo que continha a dupla em seu interior finalmente adentrava a cidade. As ruas eram belas, de certa forma. Eram limpas. O clima era nebuloso; não só o clima do céu, mas a atmosfera ao redor de tudo e de todos. Havia algo de miserável no ar; algo triste, que não era possível ver, mas era possível sentir. Friedrich sabia, de forma intelectual ou instintiva, que algo estranho pairava no ar. Algo estava impregnado naquela cidade, e todos pareciam sentir.

-- Essa cidade me inspira, talvez seja por isso que tenha escolhido permanecer aqui apesar da Espada de Cain ter debandado a algumas décadas atrás. Por sorte ela está de volta. Mas vamos ao que te interessa... Que tipo de residência você está pensando?

-- Algo elegante, discreto e de fácil manutenção.


Friedrich gostaria de ter falado mais, ao invés de ter dado uma resposta tão direta e seca. Ele gostaria de ter dito que o clima da cidade lhe era apropriado também, e que havia algo de curioso em todo o lugar, mas depois das últimas palavras dela, Friedrich deduziu que o assunto seria mais apropriado para o futuro sacerdote.

-- Talvez precise criar alguns lacaios para esta última parte, mas será o de menos -- acrescentou, enquanto olhava o lugar. As pessoas pareciam temerosas de ficar nas ruas e pareciam também bem introspectivas, talvez até anti-sociais. Havia uma neblina fina e cortante nas ruas que se misturava com a fumaça que saia de alguns bueiros. O céu, por sua vez, estava encoberto e tudo parecia úmido e esverdeado, como se tivesse acabado de chover. Aquela cidade parecia maculada com algo e isso, sem dúvidas, incomodava os mortais; mas Friedrich, por sua vez, sorriu diante daquele clima desolador. Era uma cidade que parecia separada do resto do mundo, como se fosse acessada por um portal ou algo mágico. Era apropriada para um Sabá.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Noites Finais - Capítulo I: A Sociedade da Luz

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Jun 25, 2018 7:10 pm

Esther McDrake escreveu:- O que querido? "Isso" o que? O que você viu, ou melhor, o que você acha que viu? Eu vi que você dormiu apesar de já ter dormido e então eu dormi com você enquanto te fazia carinho, mas você viu algo que eu deveria ter visto? Então meu anjinho, o que você acredita ter visto?

Caso não tenha entendido até agora, eu explico. Minha vó sobrevive dentro de minha mente. Ou talvez seja dentro de nossas mentes. Eu apostaria na segunda opção, mas isso não vem ao caso. De alguma forma ela conseguiu enganar a morte, talvez ela tenha uma missão inacabada nesse plano... o fato é que ela está aqui, me auxiliando. As vezes ela está comigo, as vezes me deixa sozinho. Muitas vezes ela sonha o que eu sonho e pensa o que eu penso, outras não. Prefere me dar privacidade, o que é saudável. Parece que durante o sono, eu estive sozinho.

- Bem... - Tentei organizar os pensamentos para colocá-los em palavras. - Eu estava em um deserto, em meio à tempestade. E, por mais que eu andasse, não conseguia chegar à lugar algum. Até que ouvi uma voz que vinha de uma rocha. E nessa rocha havia um rosto que chorava sangue e me chamava. Me chamava de filho. - Massageava as têmporas, enquanto dizia. A mera recordação do sonho me causava dor de cabeça. Respirei fundo e continuei. - Por um momento, acreditei que pudesse ser a minha mãe presa naquela rocha no meio do deserto. E que o deserto pudesse ser o Inferno ou o Mundo dos Mortos. - Esperei para ver o que minha vó teria a dizer. - Você conheceu minha mãe. Sabe se ela tinha algum tipo de contato com o sobrenatural? Ou talvez um dom como o nosso...?

Off:
Ok. Estou acostumado a descrever algumas ações em sequência quando julgo que não haverá motivos que me façam mudar essas ações. Se achar que há uma razão relevante que me faria agir de forma diferente, ou que atrapalhe a ordem dos acontecimentos, não se acanhe em interromper da forma que você acabou de fazer. De toda sorte, caso a resposta da Mentora não seja muito esclarecedora, manterei a sequência de ações do primeiro post. Se possível, pode considerar aquelas mesmas ações.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Noites Finais - Capítulo I: A Sociedade da Luz

Mensagem por Black Thief em Dom Jul 08, 2018 3:47 pm

Friedrich Von Karnstein:
Pontos de Sangue: 9/15
Força de Vontade: 7/7
Vitalidade: OK

Trilha Sonora:

1º Noite - Domingo - 22:20

Freidrich tinha suas impressões, aparentemente similiares às de sua mentora. Ele sabia que algo pairava naquela cidade, algo que os sentidos naturais não captavam, mas outros sentidos mais acentuados da sabedoria de cada um sim. Após dizer que tipo de refúgio queria, Karina refletia e depois dizia:

- Hum... Diria que seria algo como o meu, porém, não acho ele nada discreto, muito pelo contrário, ele exala glamour!

Ela dizia com claro orgulho na voz:

- Talvez devamos encontrar uma casa que, por fora, seja um asco mas por dentro você tenha um quarto particular para cercar-se de seus luxos, talvez, deva ser algo construído sob medida, o que acha?

Ela então parava em um sinal vermelho, não havia nenhum carro presente, mas ela parecia parar mesmo assim. Neste momento, Friedrich via uma moça sozinha que caminhava na calçada, quando de repente, ela cruzava com dois homens vestidos em preto, eles logo agarravam a moça que nem consegue tempo para reagir, e ela começava a ser arrastada para um beco.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Noites Finais - Capítulo I: A Sociedade da Luz

Mensagem por Black Thief em Dom Jul 08, 2018 4:15 pm

Roiran McDrake:
Pontos de Sangue: 11/12
Força de Vontade: 6/6
Vitalidade: OK

Roiran forçava sua mente com as lembranças daquele estranho sonho, era estressante, tanto que o doutor massageava suas têmporas numa tentativa vã de aliviar um pouco a pressão, mas ele sentia-se da mesma forma como a poucos segundo atrás. Após terminar de relatar o sonho que sua avó, estranhamente não estava, ela respondia com uma voz, vez distante, vez próxima, como se estivesse andando para lá e para cá, pensando:

"- Hum... Hum... Sua mãe sempre foi uma figura estranha para mim. Iludida, tola, cega do pior tipo, aquela que recusa-se a ver o que estava em sua frente, mas doce, isso sem dúvida e lhe amou a cada momento em que você estava em seu ventre. Ela tinha o nosso dom, mas se recusava a usá-lo... minha culpa, assustei a pobre demais. Revelei coisas que ela não estava pronta para entender. Mas me diga, meu filho, além de mim e sua mãe, você tem alguma outra mãe? Pense bem... Procure em tudo o que você já foi, já é e sempre será.

OFF:

Bispo escreveu:"Caso não tenha entendido até agora, eu explico. Minha vó sobrevive dentro de minha mente. Ou talvez seja dentro de nossas mentes. Eu apostaria na segunda opção, mas isso não vem ao caso. De alguma forma ela conseguiu enganar a morte, talvez ela tenha uma missão inacabada nesse plano... o fato é que ela está aqui, me auxiliando. As vezes ela está comigo, as vezes me deixa sozinho. Muitas vezes ela sonha o que eu sonho e pensa o que eu penso, outras não. Prefere me dar privacidade, o que é saudável. Parece que durante o sono, eu estive sozinho."

Eu acredito que isso tenha sido uma mensagem em OFF, apesar de ter posto outra mensagem em OFF no rodapé, caso for, não se preocupe, isso é proposital, pode dançar conforme a música e inclusive estranhar o motivo de ela não ter estado neste sonho (acho que seria melhor ter destacado isso no post). Qualquer duvida pode me mandar uma mensagem por MP ou me passar seu whats, que aí eu te adiciono e tiro suas dúvidas com mais agilidade!

OFF 2:
Desculpe não ter postado no Sábado como prometido, jogo novo do ps4 me fez mudar um pouco as prioridades essa semana.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Noites Finais - Capítulo I: A Sociedade da Luz

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum