Californian Evenings – A Noite do Renascer

Ir em baixo

Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Sex Maio 04, 2018 6:03 pm




Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 11/15.
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok.

Observações:

- Reserva de Sangue Inicial = 1d10 (6) + Nível de Geração (5).

O barão abriu os seus olhos e tudo o que viu foi o escuro. Seu corpo balançava de forma desconfortável naquela posição fetal dentro do porta-malas e da sacola plástica que lhe serviram de abrigo nas horas em que o maldito "astro rei" dominava os céus. Vez ou outra os pneus passavam por cima de algo duro, o que aumentava os solavancos que o veículo sofria. Além do barulho constante do motor, ele podia ouvir claramente a música no rádio, com o refrão lhe invadindo a mente: "Jesus Christ looks like me! Jesus Christ...Jesus Christ looks like me![...]".


De repente o carro parou. Ele pôde ouvir dois pares de pés distintos caminhando no asfalto. Um desses pares usava saltos. Quando o porta malas se abriu, Papa instintivamente puxou a sacola que lhe cobria o rosto. Estava uma noite bonita e estrelada, mas ele pouco pôde apreciar a vista, pois uma voz próxima o chamou, fazendo-o se levantar na mesma hora.

-- Mestre?

O Samedi se ergueu sentado e virou a cabeça lentamente. A dama, responsável pela melodia dos saltos o fitava, ao lado de Robert, que o chamou tão timidamente que parecia assustado.

-- Sei muito bem que não nos cabe a questionar ou exigir nada. -- Continuou o lacaio. -- Sei que devemos fazer apenas a nossa obrigação e, veja bem, fizemos. Os próximos dois quilômetros serão oficialmente solo de Los Angeles. No entanto, não posso negar que isso nos apavora um pouco. O que houve, senhor? Por que largar Nova York assim, as pressas e vir parar aqui, em uma cidade em que nenhum de nós é familiarizado?

A dama nada disse, mas estava visivelmente tão preocupada quanto Robert...

A algumas noites atrás, o ancião Nosferatu veio procurá-lo. Ele foi breve, na verdade. Ele simplesmente disse: "Você está em perigo mortal. Seu amigo Vladmir uniu forças com um adversário um tanto poderoso para exterminar você. Tenho ordens de providenciar umas férias para você em Los Angeles até que a Camarilla cuide desse problema para você."

O ancião não foi claro a respeito de que adversário seria esse, mas se é algo capaz de abalar o Príncipe e o conselho dos anciões de Nova York, então o nível de cautela era válido. Mas é claro que nada na vida (e na ausência dela) vinha de graça. A vinda do Barão para Los Angeles coincidiu em uma época de tensões. Apesar de tudo parecer bem, algo estranho no ar incomodava a seita como um todo. Algo relacionado com o novo Príncipe. Em troca de proteção, a tarefa do Samedi era se infiltrar na Camarilla de LA, descobrir o que está acontecendo por debaixo dos panos e reportar a Nova York. Não seria fácil, como um recém-chegado, descobrir como a seita anda operando, quem pode ser confiável, quem não pode e reportar essas informações sem levantar suspeitas; mas para se livrar de Vladmir, toda essa labuta e brincadeira de espionagem valeriam a pena.

-- [...] sem falar que parece ser perigoso
-- Quando o Barão deixou de divagar, percebeu que Robert ainda matracava, embora não tivesse prestado atenção -- E uma vez entrado na cidade, onde devemos nos situar?

Nesse momento o Samedi se lembra de um nome: Liane Harrison. "Procure Liane Harrison", disse o Nosferatu ancião. "Ela vai ser um interessante ponto de partida".

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Sex Maio 04, 2018 6:49 pm



Papa sai do porta malas já ofuscado na aparência que ele assumiria em Los angeles, tentando não demonstrar que era no minimo ultrajante viajar daquela forma. Ele ajeita sua capa e acende um ramalhete seco de ervas enquanto Robert fala. Era um pequeno ritual de proteção voodoo, na realidade não surtia efeito magico mas fazia parte de suas superstições e tinha seu efeito visual.

"-Por que largar Nova York assim, as pressas e vir parar aqui, em uma cidade em que nenhum de nós é familiarizado?"

- Não seja tão canceriano Robert. Vocês podem encarar isso com um período de férias. Imaginem, as aventuras e possibilidades!

Na verdade Papa estava muito apreensivo, tira-lo de seu ambiente seguro não era nem de longe animador, ainda mais assim as pressas e em busca de favores. Mas ele continua tentando deixar seus lacaio mais confortáveis demonstrando animação:

- Vamos la, já terminei o ritual de proteção!

Papa senta no banco de trás indicando para Dama vir ao seu lado e continuando a conversa:

-Onde nós iremos? Bem, primeiramente apresentar-se ao príncipe! Dama minha querida por favor, atualiza-se sobre a realeza de Los Angeles, que é quem no jogo do bicho. Inclusive indique a Robert o local do Elisum. A ultima vez que passei por Los Angeles não existiam telefones ainda. Entre suas ligações, descubra quem é  Liane Harrison, ela foi uma indicão de contato dada pelo ancião Nosferatus.

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Sex Maio 04, 2018 8:12 pm

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 11/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok.

_______________________________________________
Manipulação+Performance (Dif. 7): 3 Sucessos.
_______________________________________________

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.


- Não seja tão canceriano Robert. Vocês podem encarar isso com um período de férias. Imaginem, as aventuras e possibilidades!

_______________________________________________
Carisma+Empatia (Dif. 6): 4 Sucessos.
_______________________________________________

-- Bem, erh... Talvez eu esteja exagerando de fato. Tudo bem, vamos nessa.


Não foi difícil acalmar Robert. Ele pareceu relaxar ainda mais enquanto olhava a fumaça das ervas queimando se elevar acima da cabeça de seu mestre e dissipar aos poucos conforme ganhava ainda mais altitude.

- Vamos la, já terminei o ritual de proteção!

Robert retornou ao assento do motorista. Papa percebeu que ele estava agora um pouco envergonhado, se sentindo levemente idiota pelo drama desnecessário que acabara de fazer. Assim que Papa e a Dama tomam o acento de trás, Robert dá novamente a ignição no motor. Ele desliga a música, pois não sabia se ela estava desagradando o seu mestre. Pelo sim, pelo não, ele achou melhor não arriscar e se concentrou na estrada, calado como um morto.

-Onde nós iremos? Bem, primeiramente apresentar-se ao príncipe! Dama minha querida por favor, atualiza-se sobre a realeza de Los Angeles, que é quem no jogo do bicho. Inclusive indique a Robert o local do Elisum. A ultima vez que passei por Los Angeles não existiam telefones ainda. Entre suas ligações, descubra quem é Liane Harrison, ela foi uma indicão de contato dada pelo ancião Nosferatu.

A mulher ao seu lado nada disse. Com um movimento rápido ela sacou o celular e começou a "fuçar", como os jovens falam. Percebeu que ela não ligava, propriamente, mas fazia uso da internet.

Enquanto Dama fazia a pesquisa e garimpava as informações requisitadas, Robert e Papa percebiam que a paisagem mudava. Logo a estrada ficava cada vez mais repleta de prédios enormes, luzes ofuscantes e um trânsito intenso, irritante e traiçoeiro. Era fácil de notar que, em muitos aspectos, Los Angeles não era muito diferente de Nova York.


-- Sinto muito, mestre. Não pude detectar nada envolvendo o Príncipe, mas Liane Harrison é proprietária da Harrison Imóveis. Aqui diz que ela possui um restaurante próximo ao pier de Santa Mônica... Robert, acredito que esse restaurante possa ser um Elísio. Se ela estiver no restaurante agora, o mestre poderá conversar com ela, e ela certamente poderá nos levar ao Príncipe.

Robert não perdeu tempo. Indicando-se ora por placas e ora por pessoas que ele abordava nas calçadas, o carniçal não gastou muito do precioso tempo noturno para encontrar o pier, afinal se trata de um local turístico, muito famoso e facilmente visível graças ao destaque visual de muitos detalhes, como a sua famosa e nada modesta roda gigante.

O Pier de Santa Mônica



O famoso pier de Santa Mônica é um dos maiores pontos de concentração mortal, já que é um dos pontos turísticos mais antigos. Não é preciso dizer que é expressamente proibido se alimentar no local, já que uma quantidade tão grande de pessoas no local torna o ato do beijo quase impossível de ser feito com discrição, consequentemente acabando por terminar em uma violação da Máscara.

No entanto, apesar da restrição, o local também é famoso pelo tráfego de imortais. O local é usado para seduzir mortais (para então atraí-los para um outro local, onde se alimentar é permitido), para encontros e até certos negócios ilícitos, como obter drogas e pequenas armas.

Robert estacionou o carro na entrada no pier. Havia ali quantidade enorme de pessoas (vivas e mortas) trafegando, e seria simplesmente impossível entrar ali de carro.

-- Isso sim é um puta amontoado de gente... -- comentou Robert, parecendo levemente desconfortável ali.

Era um local animado. Mortais andavam para cima e para baixo, alguns de mãos dadas com parceiros, outros com mãos no bolso e um cigarro de maconha na boca, mas todos sorriam. Haviam barracas vendendo doces, lanches, refrescos, lembracinhas e tudo o que se pode imaginar. Papa não tinha dificuldade nenhuma em detectar os seus "próximos" na multidão. Ele havia contado ao menos sete sangue-sugas feito ele nos breves minutos de caminhada desde que entraram no pier.

Haviam também lojas e estabelecimentos de vários tipos além das barracas móveis. Lojas de quadrinhos, lojas de filmes, lojas de informática, farmácias e restaurantes.

-- Ali! É aquele, segundo o que eu descobri! -- A Dama apontava para um estabelecimento, em cujo letreiro se destacava o nome Bruno's Italian Restaurant -- Ali é onde supostamente poderá encontrar Liane Harrison.

_______________________________________________
Percepção+Prontidão (dif. 9): Falha Crítica.
_______________________________________________


_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Sab Maio 05, 2018 12:57 am

Papa aproveita para alimentar-se um pouco, sugaria não mais que 2 pontos de sengue de Dama enquanto esta fazia seu trabalho.

- Querida, assim que possível preciso que me consiga um dispositivo de telefonia como o seu. Estamos entrando em terras desconhecidas comunicação é importante.

Ao estacionarem Papa orienta Robert que fique próximo ao carro para assegurar-se de que nada desse errado com a bagagem e que ficasse a postos para qualquer saída repentina.

Papa então adentra ao local atento ao seu redor. A medida que reconhecia outros de seu tipo informava a Dama para que tomasse nota e se  familiarizasse com os mesmos.

Ao chegam em frente ao restaurante ele observa melhor ( ver o invisível). Aquele local provavelmente seria um Elisio a julgar pela quantidade de vampiros, talvez perceber algo fora da visão normal fosse importante.

Ele entra, pede uma mesa e já pergunta por seu contato na recepção:

- Boa noite! Mesa para 2 por favor!
-Desculpe-me, Liane Harrison se encontra/? Eu gostaria muito de falar com ela se possível!


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Sab Maio 05, 2018 10:50 am

Papa Paradise



Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

Papa e Dama entram no restaurante, enquanto Robert fica para trás, olhando o carro e a bagagem. Como o nome sugere de forma óbvia, trata-se de um restaurante de culinária italiana. Por um momento Papa se perguntou se aquele lugar poderia estar vinculado a máfia mortal ou mesmo a algum Giovanni, mas apesar de não conhecer ainda Liane Harrison, alguma coisa lhe dizia que ela não era do tipo que se associava a mafiosos e/ou necromantes.


O local não era extremamente chique, mas era aconchegante e passava uma sensação de segurança. Parecia um bom local para conversar, mesmo sobre assuntos que não são exatamente de cunho mortal.Uma música clássica tocava ao fundo, em volume ambiente, deixando o local ainda mais agradável.


-- Bem vindos ao Bruno's!
-- dizia uma atendente simpática.  -- Em que posso ser útil?


- Boa noite! Mesa para 2 por favor!

-- Como desejar! Por aqui, por favor!

Papa notou que era demasiada bela e elegante, para uma simples atendente, embora isso possa não significar nada. Ela os levou para uma mesa do canto, com mais espaço e privacidade, que era exatamente o que ele precisava.

-Desculpe-me, Liane Harrison se encontra? Eu gostaria muito de falar com ela se possível!

A atendente olhou para Papa confusa, por um momento.

-- Bem, a senhora Liane está e normalmente pede para não ser incomodada... Mas hoje ela nada me disse, então vou chamá-la. Um momento.

A mulher se retirou a passos eufóricos para o fundo do restaurante, entrando por uma porta próxima o balcão. Dama a encarou fixamente até que ela estivesse completamente fora de vista, então colocou as mãos por debaixo da mesa. Primeiro Papa sentiu os dedos dela apalpando a ponta dos seus, depois sentiu algo sendo depositado em suas mãos.

Quando as puxou para cima, pôde ver com clareza o sofisticado dispositivo.


-- Acho que será o bastante
-- disse ela, um tanto distante. A agilidade da carniçal surpreendeu até mesmo Papa, que não percebeu o momento em que ela furtou o aparelho de algum infeliz desatento na multidão lá fora. -- Precisamos trocar o chip e reconfigurar o aparelho após formatar. Se quiser eu faço isso o quanto antes.

Antes que ele pudesse responder, notou que a porta se abriu. Dessa vez a atendente não voltou só. Ela voltou com uma mulher loira, muito bonita e toda de branco. Fumava um cigarro usando uma cigarrilha também branca e, ao avistar Papa na mesa, fez um sinal petulante com a mão, dispensando a atendente, que se pôs a atender os outros clientes. A mulher, que supostamente deveria ser Liane Harrison, se aproximou da mesa de Papa e Dama, tomou lugar entre eles, ao lado da carniçal e encarou Papa por um minuto. Ela ignorou totalmente Dama, que estava ao seu lado. A face da mulher era totalmente séria e analítica. Não sorria, não fazia piadas e demorou um pouco a falar, como se fizesse um reconhecimento metódico dele.


-- Então é você quem eu esperava? O secretário? O..."Múmia"? -- dizia ela calmamente, dando vez ou outra uma tragada.-- Seus superiores me pediram o favor de lhe dar um abrigo, já que é um recém-chegado. Me disseram que você retribuiria o favor sem problemas. Bem, não é difícil para mim lhe arranjar um local para ficar, mas acredito que os de sangue peculiar como você não se interessaria por uma casa ou apartamento. Talvez eu possa lhe fazer o favor de conseguir algo mais... exótico, a teu gosto?

Aquela conversa soava desconfortável. A mulher falava em dar e receber favores. Papa mal chegou e já se via na possibilidade de contrair dívidas com os cainitas da cidade. Além disso, Liane fala com ele como soubesse exatamente que ela era um Samedi, ao invés de um Nosferatu.

-- Além disso, como recém-chegado, a morada contra o astro-rei não seja o único favor que precisa, não é? Talvez precise de muitos outros favores... Sou generosa, meu caro. Ajudo quem me ajuda... Mas será que você pode e está disposto a retribuir os favores que eu venha porventura a lhe fazer?

Liane era educada, refinada, mas suas palavras incomodavam. Não era difícil de ver que, quanto mais ela falava, mais Dama se sentia desconfortável com ela.

Off: Você não detectou nada sobrenatural (que já não saiba) ao usar "Ver o Invísivel".

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Seg Maio 07, 2018 7:33 pm

Papa não estava acostumado com as ambientações pomposas de um restaurante, não que ele não conhecesse ou pudesse se comportar, mas vivera tanto tempo enclausurado em túmulos que aquele tipo de local era um pouco engraçado, afinal não havia nada que ele pudesse degustar ali, não em uma mesa.

O velho Samedi era um fugitivo por natureza, passou mais da metade de sua não vida tramando e praticando as mais ousadas fugas, seja de Giovanis, sabbat ou ate mesmo seus queridos caçadores. Nesse caso, ser precavido nunca era demais. Ele continua observando tudo atentamente. O a leitura do comportamento dos mortais era fácil a essa altura e seria óbvio que Liane logo apareceria, mas qual seria a reação dela? Ele observava se haviam mais vampiros!

Ele não fica surpreso com a ação de Dama, já era de se esperar que ela desse um jeito rápido em qualquer coisa que ele pedisse.  Mas ele fica levemente irritado, ela é inteligente o bastante pra saber que um celular sem chip era inútil. Mas ates que ele pudesse dizer qualquer coisa Liane chega e vomita de cara muitas informações inesperadas. Ela sabia demais, sabia o desnecessário talvez. Um ponto bom foi te-lo tratado com múmia, então ele seguiria como secretario Nosferatus naquele lugar? Poderia ser uma boa. Porem ela sutilmente joga uma verde mencionando um lugar exótico. Papa sorri!

"- Então é você quem eu esperava? O secretário? O..."Múmia"? -- dizia ela calmamente, dando vez ou outra uma tragada.-- Seus superiores me pediram o favor de lhe dar um abrigo, já que é um recém-chegado. Me disseram que você retribuiria o favor sem problemas. Bem, não é difícil para mim lhe arranjar um local para ficar, mas acredito que os de sangue peculiar como você não se interessaria por uma casa ou apartamento. Talvez eu possa lhe fazer o favor de conseguir algo mais... exótico, a teu gosto?"

- Muito prazer Liane. Obrigado por me receber! Vejo que fui bem recomendado! Agradeço e adianto que não sou um homem de dívidas. Afinal mais vale uma amigo na praça que dinheiro no bolso. Não sei o que seria tratado com exótico em Los Angeles, mas na verdade eu sou um ser simples. Qualquer lugar tranquilo e seguro dentro dos padrões normais são aceitáveis, ratos vivem em esgotos normalmente. Mas já que você esta tendo a gentileza de me oferecer opções, quais seriam?

"- Além disso, como recém-chegado, a morada contra o astro-rei não seja o único favor que precisa, não é? Talvez precise de muitos outros favores... Sou generosa, meu caro. Ajudo quem me ajuda... Mas será que você pode e está disposto a retribuir os favores que eu venha porventura a lhe fazer?"

- Infelizmente você esta correta e talvez eu precise sim de outros favores, e inicialmente como não conheço a politica local, talvez eu deva me apresentar ao príncipe!? O que você me diz sobre isso?

Ele não apresenta Dama, era nítido que Liane não se importava! No momento certo ele faria isso! Mas aproveitando seus atributos sociais ele deixa que a conversa flua tentando ganhar a confiança de sua anfitriã!

- Mas, diga-me querida! Como estão os ânimos em Los Angeles? Ja que estamos tratando de negociações fraternais, como eu poderia lhe ser útil? Conte-me algumas estórias, quem sabe eu tenha algumas ideias!

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Seg Maio 07, 2018 9:34 pm

Papa Paradise


Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

Enquanto conversava, Papa não parava de observar o ambiente. Ele procurava mais cainitas que estivessem por perto. Haviam ali um ou dois cadáveres ambulantes a mais: um homem e uma mulher. Nenhum dos dois parecia estar prestando atenção neles. Ambos pareciam estar mais preocupados em encontrar ali algum "saco de sangue" que pudessem facilmente seduzir e arrastar para alguma viela suja.

Liane ouviu calmamente tudo o que "Múmia" falava, sem interrompê-lo, limitando-se a tragar mais do seu cigarro, fingindo ser nada mais que uma madame mortal, falando de negócios mortais. Ela chegou em um momento encarar dama ao seu lado, com a mesma frieza com que usava em suas palavras. Ela então procurou em sua bolsa por algo, revelando um molho de chaves, contendo cerca de oito delas. Ela jogou o molho por cima da mesa.

-- Número 811, da Rua 18 -- disse ela, secamente. Ela fazia questão de deixar claro agora que estava sendo sarcástica quanto as opções exóticas. Ela estava fazendo um favor a um forasteiro, portanto não se sentia na obrigação de fazer nada além do necessário -- A casa tem um porão, se quiser mais segurança durante o dia. Essas chaves são, respectivamente, da porta da frente, porão, porta dos fundos, quartos e chaves reservas das entradas. Só peço que não quebre nada ou suje o local... Principalmente com cadáveres.

Ela deu uma última tragada e então apagou o cigarro. Em seguida Liane tirou um cartão da bolsa. Era de um papel muito bom, de um modelo muito profissional. Não tinha informações, apenas a figura de uma chave antiga em cor cinza, muito bem trabalhada e de opacidade fraca, parecendo uma marca d'água. Ela virou o cartão ao contrário, do lado em que era todo branco e não possuía impressão nenhuma, e então escreveu à caneta em uma caligrafia muito elegante a seguinte frase: "Good evening, new city".

-- Na noite seguinte procure o Millennium Biltmore. Não vai ser dificil de achar. Vista um terno branco, leve um buquê de rosas e este cartão. Na entrada você será abordado pelo Professor Nolan Folk. Entregue a ele esse cartão e você será levado ao Príncipe. Quando estiver na presença da Altíssima Realeza, deposite o buquê aos seus pés como sinal de boa fé e então se apresente. Eu vou ligar avisando do seu encontro, então não falte. Vai ser uma falta de respeito para com a Altíssima Realeza e para comigo também. Ela não vai esquecer; eu tampouco.

Liane se levantou, sem se preocupar com mais nada. Ela então sorriu pela primeira vez, mas foi um sorriso velhaco, como o de uma mulher que pega alguém na mentira.

-- Estórias, é? Sinto muito, mas esse é um favor que terá de conseguir com outro membro; um mais imbecil, se me permite a sinceridade. Não é uma época boa para falar demais. Gosto do meu trabalho e gosto ainda mais de continuar existindo em carne e osso. Eu o procurarei quando for oportuno e estiver precisando de alguns favores seus... Boa noite, secretário.

Sem esperar resposta ela se virou e foi embora, deixando o restaurante.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Seg Maio 07, 2018 11:12 pm

Papa apenas ouve as respostas de Liane, analítico e com uma expressão de contentamento, fazendo apenas um gesto para que Dama anotasse todos os detalhes.

- Boa noite Liane! Obrigado! - Ele mantendo um sorriso até que ela saia.

- Você viu isso Dama? As vezes esqueço como eles são instáveis e sensíveis! Ela queria confetes! Mas conseguimos um local para ficar! Isso é o que importa! Você quer jantar? Podemos ficar um pouco!

(Se ela quiser eles ficam e saem em seguida caso contrario pagam e vão embora logo embora logo)

- Veja aquelas pessoas, são vampiros - ele sussurra - Em menos de 10 minutos já são 12! Muito estranho uma cidade com essa inflação, manter a mascara aqui parece ser fácil ou o principado não esta contabilizando isso!

No caminho voltando para o carro ele continua conversando:

- Vamos ver essa casa, providencie o chip do telefone e se estabeleça com Robert la com acharem melhor, acho que ficaremos em casa e amanha iremos conhecer a realeza! Não esqueça de providenciar as rosas e a roupa!


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Ter Maio 08, 2018 3:18 am

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:


- Ofuscação 3 ativada.

--Você viu isso Dama? As vezes esqueço como eles são instáveis e sensíveis! Ela queria confetes! Mas conseguimos um local para ficar! Isso é o que importa! Você quer jantar? Podemos ficar um pouco!

-- Não, tudo bem -- o tom dela era de total desgosto -- Chega de restaurantes por hoje. Vamos embora.

A carniçal anotava em seu celular as últimas informações do "jantar" com Liane, enquanto ouvia um comentário de seu mestre a respeito do alto número de vampiros na cidade e como deveria ser fácil manter a máscara em Los Angeles -- Ou como deveria ser fácil simplesmente não ser "computado" pelo Príncipe.

-- Los Angeles parece ser uma cidade grande e muito bagunçada, mestre. De um jeito ou de outro, não acredito que teremos muitos contratempos durante nossa estadia aqui.

A dupla deixou o estabelecimento, cruzando novamente o píer onde Robert aguardava com o carro. Dama não fazia nenhuma questão de esconder em como estava aliviada de deixar aquele lugar -- e de estar longe de Liane.

-- Vamos ver essa casa, providencie o chip do telefone e se estabeleça com Robert la com acharem melhor, acho que ficaremos em casa e amanha iremos conhecer a realeza! Não esqueça de providenciar as rosas e a roupa!

-- Sim, senhor. Já anotei a lista de afazeres e itens a obter. Vamos dar uma olhada nessa casa. Eu vou buscar pelo endereço no site e... Droga!

Instintivamente Papa olhou para onde Dama olhou ao praguejar com uma expressão alarmada. Nem Robert e nem o carro estavam onde haviam parado.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Sex Maio 11, 2018 3:25 pm

- Ok! - Papa para um pouco para raciocinar- Veja Dama, a primeira lição de oracularidade não é sobrenatural é lógica. Um território desconhecido, Um local cheio de vampiros e uma anfitriã excêntrica que nos exorta a não faltar na apresentação para o príncipe, que ela mesma agendou! Consegue entender essa premonição? Espero que não esteja muito cansada, acho que anoite sera longa!

- Vamos me ajude a procurar algo que possa me mostrar o que houve! Se ele tiver sido capturado ou atacado, Robert me conhece bem, sabe que se deixar o objeto certo eu conseguiria ter uma pista do que houve! Ele deve ter jogado algo por aqui!

Ele não sairia daqui depois de eu te-lo mandado esperar e ficar atento! Não acredito que tenha sido algo como um assalto alarmante! Pergunte ao redor também se alguém viu algo!

( Caso encontre algo papa usará auspicius- toque do espirito para tentar entender o que houve)


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Sex Maio 11, 2018 4:08 pm

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

- Ok! - Papa para um pouco para raciocinar- Veja Dama, a primeira lição de oracularidade não é sobrenatural é lógica. Um território desconhecido, Um local cheio de vampiros e uma anfitriã excêntrica que nos exorta a não faltar na apresentação para o príncipe, que ela mesma agendou! Consegue entender essa premonição? Espero que não esteja muito cansada, acho que anoite sera longa!

Dama nada dizia, mas fazia um sinal afirmativo com a cabeça para cada palavra que o seu mestre dizia.

- Vamos me ajude a procurar algo que possa me mostrar o que houve! Se ele tiver sido capturado ou atacado, Robert me conhece bem, sabe que se deixar o objeto certo eu conseguiria ter uma pista do que houve! Ele deve ter jogado algo por aqui!

______________________________________
Percepção+Prontidão (dif 9): 1 Sucesso.
______________________________________

Não era difícil para Dama abordar alguém e perguntar sobre Robert e o carro. Na verdade, era muito mais fácil fazer isso do que encontrar algo no chão, no meio daquela muvuca, que era exatamente o que o Samedi tentava fazer. No entanto, algo no chão brilhava e isso chamou a atenção do vampiro. O brilho vinha de um anel de prata que refletia a luz próxima de um poste. Era o anel que Robert usava no dedo.

_________________________________________________________________
[Toque do Espírito, Auspícios 3] Percepção+Empatia (dif 6): 3 Sucessos.
_________________________________________________________________
Papa faz uso do Auspícios. A primeira sensação que ele sente é medo. O medo de Robert impregnara o objeto. Era quase possível sentir o coração acelerado do carniçal pelo anel. A visão que então surgiu foi de uma garotinha. Era loira e tinha olhos azuis. Era bonitinha, mas estava suja, descalça e descabelada. Ela vestia o que parecia ser uma túnica de monge, na cor marrom. Ela se aproximou sorrindo a passos largos e, antes de parar próxima de Robert, o carniçal já estava ansioso, se preparando para entrar no carro. Ele então se virou, mas ouviu a menininha dizer "O senhor teria um trocado sobrando, por favor? Estou com fome". Robert tentou responder que não tinha, meio nervoso e gaguejando. A última coisa que Papa viu foi a menininha segurando o dedo de Robert, e ele então parou imediatamente.

Quando a impressão psíquica terminou de ser reproduzida na cabeça do Samedi como se fosse uma gravação de vídeo, Dama já estava ao seu lado. Quando ela percebeu que ele já tinha voltado a si totalmente, ela disse:

-- Um senhor me disse que Robert entrou calmamente no carro com uma garotinha que o abordou, e então ele seguiu para o leste em alta velocidade. O senhor também disse que Robert parecia assustado no começo, mas depois ficou totalmente calmo e inexpressivo quando ela lhe segurou o dedo. A menina não parecia ter mais do que dez anos.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Seg Maio 14, 2018 4:44 pm

- Esta vendo Dama, o principado deste lugar esta muito despreocupado ou o xerife é muito incompetente, cosias sobrenaturais acontecendo assim as vistas e ninguém toma nota! Veja, eu senti as impressões de Robert neste anel que achei caído. Vi a garotinha que você descreveu, ela usou alguma coisa como dominação ou presença nele.

-Tente ligar para ele. Talvez isso ajude de alguma forma. Chame também um táxi e vamos seguir para o leste, quem sabe o destino não os fez furar um pneu.

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Seg Maio 14, 2018 7:13 pm

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

- Esta vendo, Dama? O principado deste lugar está muito despreocupado, ou o xerife é muito incompetente. Coisas sobrenaturais acontecendo assim as vistas e ninguém toma nota! Veja, eu senti as impressões de Robert neste anel que achei caído. Vi a garotinha que você descreveu, ela usou alguma coisa como dominação ou presença nele.

-- Ao menos ele deve estar bem. Quero dizer, por que alguém faria mal a Robert? Somos recém-chegados. É impossível termos atraído a inimizade de alguém tão depressa, a ponto de machucar um de nós.

Dama pensava levando o último comentário de seu mestre em consideração, tentando formar alguma teoria de toda aquela confusão, mas as palavras de Papa logo exigiram novamente sua ação.

- Tente ligar para ele. Talvez isso ajude de alguma forma. Chame também um táxi e vamos seguir para o leste, quem sabe o destino não os fez furar um pneu.

A primeira ligação foi para o celular de Robert. O aparelho demorou um pouco para ser atendido, mas pela reação de Dama, com certeza não era Robert quem falava.

-- Quem fala?! Coloque-o na linha! Quero falar com ele! O que... Merda! Filha da puta!

Dama pressionou furiosamente o botão "rediscar", mas dessa vez não houve resposta.

-- Ouvi uma voz de criança do outro lado da linha, acompanhada de alguma interferência aparentemente proposital. Ela apenas disse que Robert está bem, que ela já fez o que o mestre dela queria e já podia devolver o "estimado carniçal", nas palavras dela. A última palavra que ouvi foi... "Cemitério Calvary". Vou chamar um táxi.

Dama gastou alguns minutos pesquisando uma companhia de táxi e solicitando um veículo. Não levou muito tempo até que o carro estacionasse próximo a dupla, destravando as portas.


-- Boa noite. Qual o destino? -- perguntou o taxista de forma breve e direta.

-- Cemitério Calvary, por favor. -- disse Dama.

O taxista obviamente achou estranho, mas não se recusou a levá-los.

-- Entrem.

O cemitério não estava tão próximo de Santa Mônica, por isso a corrida levou um tempo considerável para ser concluída. Quando o taxi parou em uma rua estreita e muito mal iluminada, Dama e Papa contemplaram o grande portão e seus muros. Se tratava de um muro alto e cinza, feito de concreto. Tinha cerca de três metros e meio. O portão era clássico, feito de espigões de metal com um topo abobadado, chegando facilmente a quatro metros. Era um portão estreito, com menos de dois metros de largura, o que deixava claro que não era a principal entrada do cemitério.

________________________________
Percepção+Prontidão (dif. 8 )

Papa: Falha Crítica.

Dama: 4 Sucessos.
________________________________

-- O portão está aberto. -- disse Dama -- Veja ali.

Quando Papa prestou atenção na tranca, o portão estava levemente deslocado para frente. Parecia estar trancado, mas na verdade estava aberto e apenas encostado.

-- E isso não é tudo! Veja ali! -- disse Dama eufórica, colocando a cabeça para fora da janela.

Quando Papa olhou para onde ela apontava, a uma distância de mais ou menos cinco metros rua acima, ele pôde distinguir o carro de Robert pela carroceria, apesar da má iluminação. O carro havia sido estacionado na esquina, aparentemente às pressas, pois as portas da frente estavam escancaradas.

-- Amigos -- interrompeu o taxista -- Não é da minha conta o que vocês vieram fazer aqui, mas preciso cobrar a corrida. Deu quarenta dólares.

Dama dá o dinheiro ao homem, que se vai, largando a carniçal e seu mestre cainita na porta do cemitério.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Ter Maio 15, 2018 6:30 pm




No caminho Papa vai analisando as possibilidades, quem estaria fazendo aquilo e porque? Seria um possivel aliado? Se fosse, teria esperado e convidado ao refugio ao invés de sequestrar seu lacaio. E o pior é que já sabiam que era seu lacaio! Ele havia vindo até LA para se esconder, e só faltava sua chegada ser a manchete no jornal vampírico local na manha seguinte! Tudo aquilo poderia ser demasiadamente bom ou muito ruim. Alguém queria chamar a atenção, e da forma errada ou teria um grande senso de humor, de gosto duvidoso! Ali estavam Papa e Dama em busca do terceiro membro da tríade. Papa então diz a Dama:

- Venha querida! Vamos até o carro, confira como estão nossos pertences!

- A chave esta no carro? Tranque tudo! Acha que consegue estacionar isso de forma correta?

Enquanto Dama analisa o carro, Papa irá tentar comunicar-se mediunicamente com alguma aparição próxima, afinal ali era um cemitério. Ele perguntaria sobre os vampiros que residem ou estão ali, de que tipo eles são, tentando encontrar características que o levassem a identificar seus anfitriões! Papa se mantém atendo ao redor tentando ver o invisível também!


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Ter Maio 15, 2018 8:16 pm

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

- Venha querida! Vamos até o carro, confira como estão nossos pertences!

A dupla subiu a rua rapidamente em direção ao carro abandonado, estacionado às pressas na esquina do cemitério. Dama tomou a dianteira, pondo-se a vasculhar imediatamente o interior do veículo.

- A chave esta no carro? Tranque tudo! Acha que consegue estacionar isso de forma correta?

-- Aparentemente tudo está aqui... Mesmo assim, todo aberto, ninguém tentou roubar nada. Estranho... Bem, de qualquer forma eu irei estacionar o carro mais perto do portão em que o taxista nos deixou, já que eu suponho que vamos entrar lá para procurar Robert.

Papa se voltou para o cemitério. Era um local espiritualmente fértil, para o bem e para o mal. O samedi não perde tempo em requisitar a presença de alguma alma errante, tentando vê-la, senti-la e ouvi-la, em busca de conselhos. Não foi difícil. Ele se concentrou no interior do cemitério, de onde a "sujeira" espiritual emanava. Logo em seguida a temperatura caiu bruscamente e, como que simplesmente atraído pela vontade do vampiro, algo se aproximou, manifestando-se.


-- O que você quer, vampiro?
-- múltiplas vozes em variadas tonalidades ecoaram ao mesmo tempo, carregadas de um certo desprezo. Notava-se que, apesar de receber a convocação, tratava-se de uma aparição hostil. Papa então perguntou sobre os cainitas residentes, na tentativa de garimpar informações sobre os mesmos. A resposta foi, primeiramente, uma desagradável risada de dezenas de vozes vindas de uma única garganta etérea; por fim a assombração disse:

-- São mais do que você imagina. Isso posso te dizer. Posso te dizer também que o Príncipe não é alguém que gostaria de enfurecer. Nosso mestre é aliado dele, portanto nós também somos. Falar demais pode me causar problemas, já que nosso mestre não nos permite; logo, não faremos isso de graça. A última coisa que podemos falar por pura gentileza é: A menininha já se foi, liberando o seu capacho para ir e então desapareceu. Seu estúpido escravo, ao invés de partir imediatamente, sentou-se em uma cripta para refletir e... Bem, acho melhor ir ajudá-lo antes que seja tarde mais -- e após mais uma gargalhada horripilante, o espírito se foi.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Ter Maio 15, 2018 10:09 pm

Falar com as aparições nunca era algo fácil, eles estavam sempre carregados de energias negativas mas valia a pena tentar!

Antes que o espirito se fosse Papa tenta ainda uma ultima abordagem ( presença 1):

- Espere por favor! Eu fico grato pelas informações e adianto que não sou inimigo do príncipe e portanto também não sou inimigo do seu senhor! Quem sabe somos amigos, eu ele, o mundo dos vampiros é bem pequeno, quem é o seu senhor? Existem outros vampiros no cemitério agora alem de mim? Eu só vou buscar meu lacaio e sair, não quero importuna-los! Se houver algo que eu possa fazer por vocês por favor digam!


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Ter Maio 15, 2018 10:57 pm

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

- Espere por favor! Eu fico grato pelas informações e adianto que não sou inimigo do príncipe e portanto também não sou inimigo do seu senhor! Quem sabe somos amigos, eu ele, o mundo dos vampiros é bem pequeno, quem é o seu senhor? Existem outros vampiros no cemitério agora alem de mim? Eu só vou buscar meu lacaio e sair, não quero importuna-los! Se houver algo que eu possa fazer por vocês por favor digam!

____________________________________________________
Fascínio, Presença 1

Carisma+Performance (dif. 7): 5 Sucessos.
____________________________________________________

Papa gritou como se gritasse para o nada, já que não era possível ver mais nada. No entanto, as vozes ainda responderam e, mesmo que não pudesse mais ver a aparição, Papa sentiu na voz um prazer perverso, como se pudesse ainda ver a aparição sorrindo em sua frente.

-- Um favor para cada informação... -- começaram as vozes -- Quanto a meu senhor, ai de mim pronunciar seu nome verdadeiro. Isso eu não faria, nem por tua completa e eterna servidão. Ceifadora é como é chamada. Quase uma lenda urbana. Poucos a viram, poucos a verão. Quanto ao cemitério, saiba que um trio de vampiros tomou o local como refúgio. O erro do teu amigo foi não sair o quanto antes. Se for rápido, ainda pode salvá-lo de ser uma janta para os teus semelhantes. Chega por agora, mas saiba que voltaremos a nos falar, morto-vivo. Você está em débito conosco.

Papa nada mais sentia ou ouvia. A temperatura havia subido e era evidente que eles haviam partido.

-- Mestre! -- Dama gritava enquanto corria em direção ao Samedi, com a chave do carro ainda em mãos. -- Há sangue no portão!


_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Ter Maio 15, 2018 11:51 pm

- Sim querida, venha aqui antes de entrar!

Papa sussurra o plano para Dama

- Vamos temos que salvar Robert, ele deve estar em choque e esta em perigo! Pode sacar sua arma e ficar atenta! !Eu vou deixar nos dois invisíveis, eu vou na frente e você pode tomar certa distancia para me dar cobertura.  Os Espíritos me revelaram que podem existir 3 vampiros aqui! Não sabemos como eles nos receberão, de qualquer forma nossa prioridade é apenas tirar Robert daqui. Assim que sairmos com ele, você já pode ligar o carro e saímos daqui!

Papa irá entrar ofuscado com Dama lhe dando cobertura também ofuscada ( ofuscação 5)! Assim que ver Robert ele ira usar Telepatia (Auspicius 4) para fazer Robert seguir para a saída onde esta o carro, ofuscando-o também. Tentando evitar confrontos!

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Qui Maio 17, 2018 12:14 am

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 13/15
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Ofuscação 3 ativada.

Assim que chegaram ao portão do cemitério, a Dama empurrou a parte semiaberta sem dificuldade alguma, mesmo este sendo demasiadamente grande e pesado. Por sorte, não rangeu. Nesse momento o Samedi expandiu seu poder de ofuscação para sua carniçal, permitindo a dupla avançar sem ser percebida.


Obs: A imagem acima representa, na verdade, as horas noturnas.


O cemitério era bem arborizado e tinha um espaçamento em verde razoável entre as sepulturas, com uma relva curta, bem aparada. As lápides eram altas, variando bastante em altura e detalhes de uma para outra. Era um local fácil para se esgueirar furtivamente, pois além das lápides altas, o tipo do solo facilitava o caminhar silencioso.

Off: Nenhum teste é necessário para se manter em silêncio, contanto que nenhuma ação brusca ou escandalosa seja feita.


Não foi necessário penetrar muito cemitério adentro para conseguir alguma pista. Vozes discutindo em tom moderado ecoavam no ar, guiando a dupla automaticamente até o ponto onde o som das vozes era mais forte e concentrado.

-- E então, Samara?Não vai mais parar? Vivi e eu queremos mais!

-- Exato! Eu mal provei!



Contornando o ponto, Papa e Dama viram três seres, sendo duas mulheres e um homem. Papa os identificava facilmente como três vampiros, no entanto, parecia haver algo entre eles. Estavam agachados próximo a uma sepultura de mármore. Quando a dupla ofuscada se aproximou mais, viram que Robert estava amordaçado, sem camisa e amarrado com as mãos para trás. Uma das mulheres sugava o sangue dele através de um ferimento no peito.
_______________________________________
Percepção+Medicina (dif. 7): 4 Sucessos.
_______________________________________
Papa percebeu que Robert ainda estava vivo, mas estava pálido e muito fraco.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Qui Maio 17, 2018 2:26 am

A cena de seu lacaio sendo sugado deixa Papa irado! Não haveria conversa, não haveria meias palavras! Ele indica uma direção paralela para que dama seguisse, era também a deixa para que ela se preparasse para atacar.

Papa seguiria para emboscar em silencio (+1pds em destreza), mover-se assim era sua especialidade ( furtividade 4). Mostraria aqueles insolentes que não se deve desrespeitar um Samedi.




Tocaria a cabeça de quem estivesse sugando  Robert, a terrível Tanatose deixaria o alvo microcéfalo ( tanatose 4) anulando boa parte de suas faculdades mentais e disciplinas.

- Pagarão por sua insolência!

Ele se mostraria em sua forma natural, sua pele mumificada, seu corpo enfaixado mostrando a imponência do monstro que realmente era.

Assim que ele aparecesse Dama agiria. Ela sabia que tratando-se de vampiros deveria mirar na cabeça( mirar + emboscar), era boa nisso também, atiraria em outro alvo com melhor angulo e deixando um terceiro para a fúria do samedi em seguida.

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Qui Maio 17, 2018 11:00 am

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 12/15
Força de Vontade: 7/8
Vitalidade: Ok

Observações:

- Destreza+1 (3/3 turnos).


________________________________________________________
Atrofia, Tanatose 4
Manipulação+Medicina (dif. 3): 8 Sucessos.
________________________________________________________

O toque foi sutil, porém destruidor. A vampira tirou as presas imediatamente da carne de Robert, emitindo um grito alto que aos poucos foi perdendo a força até cessar por completo. Sua face, antes bela, tornava-se enrrugada, seca e de coloração escura, como um carvalho velho. Seu maxilar entortou-se, como se fosse deslocado por uma força invisível e todo o seu crânio parecia estar murchando. Seus olhos ficaram fundos, assumindo uma coloração negra ao redor. Enquanto ela caía no chão, tremendo de forma convulsiva e regurgitando um líquido viscoso e espumante, que era um misto de saliva e sangue, seus amigos estavam chocados, encarando tudo aquilo estáticos, aparvalhados.

-- Pagarão por sua insolência!


Quando o Samedi se mostrou em sua forma verdadeira, a dupla ainda estava estática. Foi tempo o bastante para Dama agir.

________________________________________________________
Dama
Destreza+Armas de Fogo(dif. 7): 3 Sucessos.

Obs:

- Mirando na Cabeça.
- Alvo emboscado.
________________________________________________________

A beretta disparou, o estojo deflagrado foi expulso da câmara e, antes que o ferrolho da pistola voltasse totalmente para sua posição original, o garoto estava estirado no chão, ferido demais para oferecer qualquer perigo ou resistência, gritando com um buraco na cabeça. Assim que viu os amigos fora de jogo, o terceiro vampiro correu por entre os túmulos, gritando como um covarde estúpido.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Papa Paradise em Qui Maio 17, 2018 3:49 pm


Já fazia algum tempo desde que ele precisou usar seus poderes especiais para atacar, mas dessa vez era seu rebanho, seu empregado, seu lacaio, seu amigo. Papa não teria piedade se ele tivesse sido morto, mas ao que parece, a intervenção foi a tempo.

Papa deixa que o terceiro se vá. Seu foco era tirar Robert dali. Considerando que o vampiro alvejado por dama estava inconsciente, se não estivesse papa faria um gesto para Dama atirar novamente, Papa lambe a ferida de Robert cicatrizando-a. Papa então levanta Robert com um braço e com o outro levanta a vampira de cabeça microcéfala ( + 1pds em força + especialização braços poderosos). Papa tentaria ofuscar a todos e carregar os dois para o carro, já indicando que dama fosse na frente e também fazendo um gesto de golpear o coração. O gesto significava que ele queria estacar o alvo, então caso ela passasse por alguma árvore quebrar um galho para estacar a prisioneira.

Quando chegassem ao carro, caso dama conseguisse o galho de árvore, estacaria a microcéfala e daria 2pds para Robert a fim de estabiliza-lo.O porta-malas estava cheio, então Robert iria no banco da frente e papa iria atras com sua prisioneira, ambos ofuscados para não chamar a atenção.

- Vamos embora querida, já tivemos uma recepção calorosa o suficiente para um noite de boas vindas. Vamos para o refugio que Liane nos ofereceu. Robert você esta bem? Assim que possível preciso saber o que houve exatamente.

A ideia de levar alguém para o refúgio não era das mais prudentes, ainda mais um refugio que não era seu. Mas papa pretendia laçar aquela vampira, esperar que ela lhe desse varias informações sobre as condições da cidade e se tornasse sua aliada. No refugio, ela seria devidamente estacada e receberia o sangue do samedi para fazer o laço nível 1.

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Undead Freak em Sex Maio 18, 2018 2:16 am

Papa Paradise

Resumo:

Pontos de Sangue: 09/15
Força de Vontade: 7/8
Vitalidade: Ok

Observações:


- Destreza+1 (2/3 turnos).
- Força+1 (3/3 turnos).

Enquanto tratava do seu carniçal, lambendo sua ferida e lhe fornecendo um pouco do seu sangue para estabilizá-lo, Dama tomou a dianteira, como instruída pelo seu mestre, procurando algo que pudesse servir para empalar a vampira "murchada" pelo poder do Samedi. Ambos passaram pelo outro vampiro caído,  já inerte e foram em direção a saída, com Papa carregando tanto a prisioneira quanto Robert, um em cada braço.

-- Ahn.... uhn... -- Robert aos poucos voltava com sua fala, apesar de no presente momento não dizer nada inteligível. Isso indicava que, apesar de seus movimentos e fala estarem fracos e debilitados, ele aparentemente estava fora de perigo. A vampira, por sua vez, debilmente tentava se movimentar, salivando e grunhindo, sem nenhum sucesso de se soltar.

O trio retorna ao carro com sua prisioneira. Infelizmente Dama não encontrara nada forte o suficiente para empalar a vampira. Estava escuro e os poucos galhos encontrados eram pequenos, fracos ou já estavam podres demais para serem usados. No entanto, nas atuais circunstâncias, não seria difícil contê-la apenas com as mãos.

-- Vamos embora querida, já tivemos uma recepção calorosa o suficiente para um noite de boas vindas. Vamos para o refugio que Liane nos ofereceu. Robert você esta bem? Assim que possível preciso saber o que houve exatamente.

Robert, ao lado de Dama, dizia "sim", de uma forma lenta e muito custosa. Papa ia com a prisioneira atrás, enquanto Dama seguia para o refúgio emprestado por Liane.


E finalmente lá estavam eles, contemplando o refúgio. Era um local interessante, no final das contas. Possuía certa beleza, e por dentro era muito aconchegante.






A única coisa que não havia era comida na geladeira ou na dispensa, mas a casa oferecia conforto. Tinha bons quartos, boa mobília, aparelhos eletrônicos e instalações de eletricidade e água totalmente novos. O porão era suficientemente grande para abrigar até cinco vampiros, em casos de necessidade.

_________________
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Californian Evenings – A Noite do Renascer

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum