Guerra

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Maio 14, 2018 10:51 am

Faz toda a diferença. A morte de Altobello deve ser gloriosa como foi sua (não) vida. Qualquer coisa abaixo de épica é inaceitável. Mas não iria descutir isso com uma velha.

Então esse foi o Mago que Ascendeu e provocou o Despertar de tantos outros. Daqueles que No One foi investigar. - "Parece que não é o mais poderoso do seres. Se essa história for verdade, um Mago pode ser mais poderoso. Criar o próprio Universo, alcançar a Onisciência."

- Não me leve a mal. Não duvido que Ele possa me fazer beber seu chá, mas cada vez que ele exerce sua influência nesse plano se aproxima mais de seu objetivo. - Entrega o chá para Too Too. - Isso seria... contraproducente. - O Lasombra fica tentado a comer novamente, mas no fim das contas não cede à tentação de Mama Too Too e de Júpiter.

- Estão... mortos? - Não se importa com Norma, mas a Criança estava dentro dos seus planos. - Vai me dizer que a mera ausência de Ylvis foi o suficiente para consumir o corpo dos dois?

- "Alcançá-los não é um bastante. Preciso da criança viva, com um corpo neste plano e tudo mais. Uma solução temporária não seria satisfatória. Consegue fazer isso?"

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Baruch King, O Anjo Caído em Ter Maio 15, 2018 9:55 pm


Por algum motivo, o lugar fazia King pensar em Montreal... A Diocese de Altobello não parecia-se, na verdade, em nada com a "City of the Black Miracles" mas, teoricamente, o caos em que os dois lugares estavam imersos tornava-os minimamente parecidos.

A resposta positiva da Sacerdotisa era, no minimo, surpreendente para o Inquisidor. Que limitava-se a sorrir, com uma certa malícia em seu gesto, antes de deixar-se ser levado ao sofá da sala reservada, pela outra Cainita. Planos começavam a surgir na mente do Inquisidor, mas a frustração em não conseguir ler a aura das mortais, lhe irritava.

"Aprenda a lidar melhor com impressões espirituais, Anjo... Elas lhe são úteis, a todo momento. Não nos esqueceremos de Glover, não é?" A voz de Anne - Ou o subconsciente do Inquisidor - ecoava nos pensamentos de Baruch. Que ignorava-os, por alguns instantes, satisfeito com a situação em que se encontrava... Desde que fora abraçado, esta era a primeira vez que o enviado do Santo Ofício era tão bem recebido em alguma cidade. Bom, talvez o fato de suas anfitriãs não saberem de sua filiação à facção mais temida - e odiada - da Espada de Caim ajudasse em algo, no final das contas...

- Estamos acostumados a receber cainitas aqui... - Ela parece falar com mais liberdade agora que estão em privado. - Mas não com a sua distinção.

Os momentos de reflexão do Guardião são interrompidos pelo toque repentino da Sacerdotisa. Sua voz interrompe os devaneios do Cainita e, quando ela menciona a "distinção" de Baruch, algo o cloca em alerta. Teria sido sua posição denunciada?

-- Todos eles recebem um tratamento tão... Acolhedor? - Baruch responde, com naturalidade. Enquanto aproveita-se do momento para aguçar seus sentidos¹ -- Ou apenas os "distintos"? - Uma risada acompanha o final da frase, enquanto o Lasombra retribui o toque da Sacerdotisa, pousando sua mão sobre a lateral do rosto da mulher, acariciando-o. Seu toque, normalmente gélido, em praticamente nada se difere, porém, do roçar do couro sobre a pele da cainita.

King não demora para tirar, de um de seus bolsos, um isqueiro metálico. Um dos que costuma carregar consigo e que, coincidentemente, havia sido o mesmo que utilizou para acender o cigarro minutos antes, no salão principal da Diocese. Contemplando o brilho do pequeno corpo ígneo, o Lasombra acende os cigarros das duas mortais, dando a elas tempo de fazer com que a Nicotina começasse a circular por sua corrente sanguínea.
avatar
Baruch King, O Anjo Caído

Data de inscrição : 29/06/2013
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Dylan Dog em Qua Maio 16, 2018 8:21 pm

- Não é como se tivéssemos um modelo padrão de recrutamento, eu mesmo não sei se eu sequestraria alguém - Ele mal consegue terminar o raciocínio quando a porta abre e mostra um bairro com um clima totalmente diferente.

Ele passa pela porta e o fascínio não pode ser contido. Ele já havia ouvido falar sobre efeitos mágicos dessa magnitude mas nunca os presenciou. Não era o tipo de coisa que qualquer Tremere faria e isso o fazia duvidar por um momento da superioridade que a pirâmide tanto pregava.

- Onde... Estamos? - Ele não consegue fixar os olhos em um lugar só.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum