Guerra

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Maio 14, 2018 10:51 am

Faz toda a diferença. A morte de Altobello deve ser gloriosa como foi sua (não) vida. Qualquer coisa abaixo de épica é inaceitável. Mas não iria descutir isso com uma velha.

Então esse foi o Mago que Ascendeu e provocou o Despertar de tantos outros. Daqueles que No One foi investigar. - "Parece que não é o mais poderoso do seres. Se essa história for verdade, um Mago pode ser mais poderoso. Criar o próprio Universo, alcançar a Onisciência."

- Não me leve a mal. Não duvido que Ele possa me fazer beber seu chá, mas cada vez que ele exerce sua influência nesse plano se aproxima mais de seu objetivo. - Entrega o chá para Too Too. - Isso seria... contraproducente. - O Lasombra fica tentado a comer novamente, mas no fim das contas não cede à tentação de Mama Too Too e de Júpiter.

- Estão... mortos? - Não se importa com Norma, mas a Criança estava dentro dos seus planos. - Vai me dizer que a mera ausência de Ylvis foi o suficiente para consumir o corpo dos dois?

- "Alcançá-los não é um bastante. Preciso da criança viva, com um corpo neste plano e tudo mais. Uma solução temporária não seria satisfatória. Consegue fazer isso?"

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Baruch King, O Anjo Caído em Ter Maio 15, 2018 9:55 pm


Por algum motivo, o lugar fazia King pensar em Montreal... A Diocese de Altobello não parecia-se, na verdade, em nada com a "City of the Black Miracles" mas, teoricamente, o caos em que os dois lugares estavam imersos tornava-os minimamente parecidos.

A resposta positiva da Sacerdotisa era, no minimo, surpreendente para o Inquisidor. Que limitava-se a sorrir, com uma certa malícia em seu gesto, antes de deixar-se ser levado ao sofá da sala reservada, pela outra Cainita. Planos começavam a surgir na mente do Inquisidor, mas a frustração em não conseguir ler a aura das mortais, lhe irritava.

"Aprenda a lidar melhor com impressões espirituais, Anjo... Elas lhe são úteis, a todo momento. Não nos esqueceremos de Glover, não é?" A voz de Anne - Ou o subconsciente do Inquisidor - ecoava nos pensamentos de Baruch. Que ignorava-os, por alguns instantes, satisfeito com a situação em que se encontrava... Desde que fora abraçado, esta era a primeira vez que o enviado do Santo Ofício era tão bem recebido em alguma cidade. Bom, talvez o fato de suas anfitriãs não saberem de sua filiação à facção mais temida - e odiada - da Espada de Caim ajudasse em algo, no final das contas...

- Estamos acostumados a receber cainitas aqui... - Ela parece falar com mais liberdade agora que estão em privado. - Mas não com a sua distinção.

Os momentos de reflexão do Guardião são interrompidos pelo toque repentino da Sacerdotisa. Sua voz interrompe os devaneios do Cainita e, quando ela menciona a "distinção" de Baruch, algo o cloca em alerta. Teria sido sua posição denunciada?

-- Todos eles recebem um tratamento tão... Acolhedor? - Baruch responde, com naturalidade. Enquanto aproveita-se do momento para aguçar seus sentidos¹ -- Ou apenas os "distintos"? - Uma risada acompanha o final da frase, enquanto o Lasombra retribui o toque da Sacerdotisa, pousando sua mão sobre a lateral do rosto da mulher, acariciando-o. Seu toque, normalmente gélido, em praticamente nada se difere, porém, do roçar do couro sobre a pele da cainita.

King não demora para tirar, de um de seus bolsos, um isqueiro metálico. Um dos que costuma carregar consigo e que, coincidentemente, havia sido o mesmo que utilizou para acender o cigarro minutos antes, no salão principal da Diocese. Contemplando o brilho do pequeno corpo ígneo, o Lasombra acende os cigarros das duas mortais, dando a elas tempo de fazer com que a Nicotina começasse a circular por sua corrente sanguínea.
avatar
Baruch King, O Anjo Caído

Data de inscrição : 29/06/2013
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Dylan Dog em Qua Maio 16, 2018 8:21 pm

- Não é como se tivéssemos um modelo padrão de recrutamento, eu mesmo não sei se eu sequestraria alguém - Ele mal consegue terminar o raciocínio quando a porta abre e mostra um bairro com um clima totalmente diferente.

Ele passa pela porta e o fascínio não pode ser contido. Ele já havia ouvido falar sobre efeitos mágicos dessa magnitude mas nunca os presenciou. Não era o tipo de coisa que qualquer Tremere faria e isso o fazia duvidar por um momento da superioridade que a pirâmide tanto pregava.

- Onde... Estamos? - Ele não consegue fixar os olhos em um lugar só.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Seg Maio 21, 2018 11:34 pm

@Altobello
Nunca clamei ser o mais poderoso, sua imaginação fértil decidiu isso por si. Eu não fui criado à imagem e semelhança do Pai.

- Oh, que pena. - Diz ela, já misturando açúcar em seu chá. - Este é meu chá favorito.

- Mortos? Oh, não. Não estão mortos. Eles apenas se foram... pela porta. - E dá uma risadinha, visto o mal-entendido.

Sim, ela está viva. Estão se afastando em grande velocidade, mas a pé. Podemos alcançá-los em pouco tempo.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Seg Maio 21, 2018 11:49 pm

@King
- Geralmente são brutamontes imbecis sem qualquer noção de respeito ou propriedade. - É interessante o modo doce com que ela usa palavras brutas. - Nossa seita infelizmente está sempre cheia de crianças... - O sotaque é enlouquecedor. - Mas você sabe se portar. É diferente.

Então ela dá uma leve mordidela em sua orelha, sem ferí-lo. Sua mão desliza pelo torso do Guardião, o desejo escancarado. Enquanto isso, as garotas fumam seus cigarros enquanto assistem aos dois vampiros e mal conseguem conter seu desejo.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Ter Maio 22, 2018 12:02 am

@Marenariello & Pavan
- Osterinsel. - Nero apresenta o local, sem conseguir segurar o sorriso de satisfação pela surpresa de seus convidados.

- Esse nódulo de energia é um dos mais poderosos já documentados na História. Ele nos permite alterar e moldar a realidade a níveis que a maioria de nós jamais sonhou. - Ele diz, enquanto dá um passo adiante e abre uma sombrinha que estava pendurada em sua cintura.

- Este é nosso santuário, onde estamos acolhendo todos os Despertos que quiserem colaborar e montamos uma resistência contra... bom, principalmente vocês. Ainda não está pronto, mas já é bem grande.

O céu, agora que param para notar, não possui nuvens. Também não há estrelas. É como se as gotas de chuva viessem do vazio infinito acima deles.

- Venha, os monitores disseram que eu teria que te apresentar aos Moais quando você chegasse. - Ele caminha pelas ruas.

É fascinante. As ruas formam quadras, todas tomadas por casas e vida. Luzes acesas, pessoas caminhando pelas ruas. Comércio (fechado a essa hora). Além do céu, poucas são as coisas que os lembram que não estão em uma cidade convencional. Uma delas, a placa sobre a porta pela qual chegaram. Nela, em letras perfeitamente casuais, lê-se "Terra".

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por vittal em Ter Maio 22, 2018 12:34 am

Virgílio estava embasbacado com tudo aquilo. Mal podia segurar o seu queixo no lugar. E pensar que tudo que o fez chegar ali já estava tão distante no passado que quase se sentia parte daquele novo mundo.

- Quem são esses Moais que você falou? E, se vocês estão montando uma rebelião contra ele, porque o trouxe até aqui? - Virgílio fica bem próximo a Nero para evitar qualquer má reação de seu companheiro desconhecido ao fazer a pergunta.
avatar
vittal

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 25
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Ter Maio 22, 2018 12:54 am

Se Júpiter não é o mais poderoso, quer dizer que não é invencível. Até agora, Altobello imaginou que o Branco seria capaz de matá-lo porque ele se entregaria de bom grado. Ainda aposta nisso, mas nada impede um terceiro o encontre primeiro e o mande direto para o Abismo, e bem... Altobello, sem seu corpo, encontraria destino parecido, com exceção de que não estaria tão consciente assim quando se tornasse Um com as trevas. Isso só o alertava mais o quão cuidadoso deveria ser. Os riscos deveriam ser calculados.

- Sim, uma pena. - Dizia apático, o vampiro. - Aproveite o seu chá. - E quando a velha revela que eles "Se foram... pela porta." ele a lança um olhar fuzilador pelo canto do olho. Ela previu seu movimento. Soube que iria tentar usá-lo contra Nero. Mandou Norma para tentar colocá-lo fora de seu alcance. Não poderia deixar que isso acontecesse. Seria sua melhor chance para evitar sua morte-final.

O fato é que provavelmente não precisaria do caído para emboscar Norma e a criança, mas não poderia arriscar. Os poderes de Mama TooToo e Norma ainda eram obscuros para ele. O melhor seria garantir. Se o salto da cobertura foi um movimento impensado, motivado por mera curiosidade, esse era calculado. Se funcionasse, valeria a pena chamar toda a atenção. - "Me leve até a criança."

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Ter Maio 22, 2018 12:16 pm

@Altobello

Sim

Antes de sair, ele olha para ela com pesar. Como uma criança pedindo autorização para sair, já arrependida de antemão por seus atos. A velha sorri, deixando-o mais tranquilo.

- Não se preocupe, vai ficar tudo bem. - Ela diz a ele.

Mas quem é ele?

Altobello sai pela porta para a noite seca e silenciosa lá fora. Ele delicadamente fecha a porta atrás de si e, sem qualquer aviso ou preparo, decola.

Terra e poeira levantam-se em espiral ao seu redor conforme ele sobe, ganhando alguns metros de altitude antes de alterar sua rota e lançar-se como um torpedo em uma direção sem civilização. O ar corta sua audição com fúria, o mundo inteiro passa pelo canto de seus olhos como um filme acelerado. E, em pouco tempo, ele os vê. No escuro da noite, sua visão se prova claríssima.

A mulher está montada em uma pantera parda, segurando-a nos pelos com firmeza enquanto protege um pacote contra o peito com a outra mão. Ela cavalga apressada pela grama seca. E isso não é tudo o que ele vê.

Um pouco atrás, duas criaturas parecem rodear-se em um embate mano-a-mano. Não leva muito para Altobello reconhecer que uma delas é um Garou. Imenso, musculoso e espumando raiva. A outra, para sua surpresa, já bastante ferida e com um braço apenas semi-funcional, é ninguém menos que Jack Buffalo.





@Marenariello & Pavan
- São seres de outro plano que vinham se comunicando com alguns de nós. Osterinsel permite que eles estejam aqui com a gente, e eles foram eleitos por maioria de votos para serem os líderes do santuário. - Ele explica. - Ele faz parte da profecia. Ele vai me ensinar algo importante, embora ninguém saiba o que é. Mesmo assim, nem todos estavam de acordo com deixá-lo entr...

Ele se interrompe, olhando para cima com um olhar preocupado.

- Precisamos correr. Ele está agindo. - Diz Nero, em tom preocupado. - Venha, vamos pegar o bonde!

Ele corre virando uma esquina, direcionando-os ao dito bonde. É um veículo público movido a trilhos elétricos, mas não há ninguém para cobrar-lhes um ticket.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Ter Maio 22, 2018 2:52 pm

É como se Júpiter encontrasse o próprio Deus em Mama Too Too. A Humanidade pode ter sido criada a sua imagem e semelhança, mas há uma centelha na mulher que não se encontra em pessoas comuns. Um reflexo do próprio Pai. Para alguém como ele, deve ser a sensação mais reconfortante possível.

- Pra quem? - Retruca. Não há como ficar "tudo bem" para todos os jogadores involvidos nesse jogo. São muitos interesses envolvidos, a muitos são diametralmente opostos. Tendo uma resposta ou não, Altobello deixa a casa, fechando a porta atrás de si.


Não há o menor preparo. Sequer um flexionar de joelhos. Antes que pudesse pensar, já estava subindo ao ares. Depois, um puxão. Não pode dizer quanta área cobriu naquela velocidade monstruosa, mas dentro de poucos instantes, pôde ver com clareza uma cena um tanto quanto única.

Norma montada em Fofo, em sua forma animal, carregando Kurt Marshall, deduziu. Fugiam enquanto um lobisomem enorme se degladiava com... seu templário? Aparentemente Nero também previu seu movimento, só errou em pensar que um simples lobo poderia completar a missão.

Não fosse o Vincullum que tem para com o Gangrel, simplesmente tomaria a criança dos braços da mulher e sumiria para nunca mais voltar. Contudo, se não intervisse, seu templário encontraria a morte final ali, na frente dos seus próprios olhos. Por breves instantes, Altobello hesita. Mas rapidamente toma sua decisão.

Dos céus, a figura imponente pousa na frente de Norma, Fofo e Kurt, impedindo seu progresso. Atrás, o musculoso Garou começa a perecer. As chamas ardendo como uma tempestade de fogo. - Entreguem-me meu filho. Só eu posso protegê-lo. - Mente. - Eles mandarão cada vez mais até que todos vocês estejam mortos. Não permitirei que isso aconteça.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Ter Maio 22, 2018 5:24 pm

@Altobello
Altobello está de costas para o Garou, mas ele ouve o animal uivando de dor enquanto queima. A luz do fogo é branca como se houvessem ligado um holofote atrás de si. Pelo olhar de Norma e Fofo por sobre seu ombro, ele supõe que seja algo fantástico e horripilante.

O animal em pouco tempo para de fazer barulho, o Arcebispo pode ouví-lo indo ao chão com um baque. O fogo ainda crepita na grama seca.

- Eles não mandaram nada! Nós estamos invadindo o território deles! - Norma grita, a fúria em seu olhar. Ela sempre foi uma garota de atitude, Altobello se lembra. - Ele é tudo o que sobrou do Ylves, ele pediu pra eu protegê-lo! - e segura a criança com mais firmeza.

- Majestade... - Ele ouve Jack aproximando-se, pode assumir que ele está mancando pelo som de seus passos na grama. - A criança não tem qualquer papel na guerra que virá. Por que ela?

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Dylan Dog em Ter Maio 22, 2018 8:39 pm

Dario achava estranho olhar para o alto e ver o céu como um jogo inacabado. Era uma imensidão de nada. Não era escuridão meramente, era o nada e de lá caia a chuva.

Ouvia atentamente a explicação do garoto quando então as coisas parecem ter tomado um rumo diferente.

Quem era esse alguém que estava agindo? Teria algo a ver com a frase que ouvira? Não importava. Não havia tempo hábil para pensar, eles precisavam correr para o tal bonde e era isso que o vampiro fazia.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Qua Maio 23, 2018 8:30 am

@Marenariello & Pavan
O bonde parece perfeitamente comum, para todos os efeitos. A essa hora da madrugada, os três são os únicos a viajar nele. O carro começa a andar a seu passo lento, a cidade de Osterinsel passando preguiçosamente pela janela.

- Vocês já ouviram falar de física quântica? - Nero começa o assunto. - Os Adormecidos estão aos poucos descobrindo um efeito mágicko antigo. A capacidade humana de alterar a realidade com a sua vontade, mesmo que seja a vontade de que tudo continue como está. Olhem aqui... - e aponta para o chão.

Por um momento, os três estão observando seus próprios pés enquanto o vagão treme delicadamente sobre os trilhos. Nero então faz o sinal para levantarem as cabeças de novo. Para sua surpresa, não estão mais em Osterinsel. Eles estão passando por campos verdes que se estendem pelo horizonte. Morros que sobem e descem como ondas sob um céu claro mas, ainda assim, artificial. O céu não os deixa enganar.

- Eu só precisava que vocês parassem de olhar para Osterinsel por um instante. - Ele explica. - Só os Magos mais poderosos conseguem fazer a transição sem desviar o olhar. O resto de nós necessariamente tem de se distrair com alguma coisa pra terminar a viagem.

- Chegamos. - Ele diz, conforme o bonde para em uma humilde estação no meio de lugar nenhum.

Quando descem do carro, o ar lá fora é mais puro e tem cheiro de natureza antiga e preguiçosa. Não há animais, só o som do vento surfando os morros.

Nero os guia por entre um vale e sobe um morro um pouco mais inclinado que os outros, até por fim levá-los a um desfiladeiro, e do precipício em diante estende-se uma grossa neblina.

- Os Moais devem chegar a qualquer momento. Trate-os com respeito. - Ele instrui.

E então Marenariello e Pavan veem seu primeiro Moai. Eles o enxergam aproximando-se por entre a neblina, e é muito difícil para ambos aceitar a existência daquilo. Mas é inegável, está lá.


- Chega o Professor? - Sua voz troveja em todas as direções, uma vez que ele finalmente se prostra em frente aos dois.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Dylan Dog em Qua Maio 23, 2018 9:17 pm

A viagem no bonde é tão mágica como tudo naquele lugar. Bastava desviar o olhar que já se encontravam em outra paisagem, um lugar claro mas que não feria o vampiro. Era desconfortável, mas reconfortante.

Ao se deparar com a imensidão do ambiente ele se dá ao despeito de ampliar seus sentidos e captar toda a magia e pureza do ambiente. Sim, a paisagem, o ar puro, o frio e a umidade do ar faziam seu nariz coçar. Todavia, com sentidos tão aguçados era difícil não sentir o ar se deslocar de forma anormal. Era como se uma montanha viesse em sua direção, ele retoma a amplitude normal pouco antes de notar a imensa sombra surgindo na neblina.

Era colossal. Algo saído da imaginação mais perturbada que poderia existir (ou não).

Em verdade, Dario não conseguiria ser desrespeitoso nem se quisesse. Ele faz uma reverência se curvando como se saldasse um rei - Saudações, exaltado Moai - Ele não fazia ideia o que era um Moai, mas achava bom saudá-lo com educação. Também pairava na mente do feiticeiro quem diabos ele chamara de professor.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por No One em Qua Maio 23, 2018 9:38 pm

O major parecia mais um senhor qualquer de meia idade do que qualquer tipo de combatente. Mas afinal, magos não precisavam de músculos para lutar, muito menos para serem temíveis. O homem também era extremamente apático, algo que muito se assemelhava aos vampiros mais antigos, indicando que ele provavelmente tinha muito mais idade do que aparentava.

-Nós também não esperávamos trabalhar com magos - Ele diz, ignorando o insulto do velho - muito pelo contrário, na verdade.

E então, ao ouvir o discurso do mago sobre o estrondo, ele finalmente entende porque apenas ele e July o ouviram.

-Você conseguiu escutar a mensagem por trás daquilo? Consegui captar apenas a última parte. - Ele diz, olhando reflexivamente para o elevador - "Enviados para servir em benefício dos que herdarão a salvação."
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Maio 28, 2018 10:05 pm


Atrás de Altobello, o Garou tomba. É tanto poder que ele acabou de assassinar um Lobisomem com a facilidade de quem pisa em uma barata. Afinal essa é a diferença entre ele e essas pobres almas?

Mas o Arcebispo não faz a menor menção em olhar pra trás. Sua expressão continua a mesma, nem mesmo um músculo de sua face ousa se mover. Os olhos fitando Norma, determinados em ter aquilo que veio buscar. Seu filho. O braço esticado na direção da mulher, como quem espera algo ser entregue. Mas isso não acontece.

Ao invés disso, Jack o interpela. O Lasombra considera a necessidade de explicar para os três por alguns instantes. Não há alguma, mas o faz mesmo assim. - Por que ela é a única chance que eu tenho de tirar Júpiter de mim antes que seja tarde demais. - Diz, virando o rosto para falar com o Templário.

O Guardião não sabia muito sobre Nero a não ser que era filho de Kurt e Marie Therese, um Garou e que estava prometido a destruir Júpiter. Ah, e que estava sob os cuidados de Eleniel e Gorgonier. Não sabe contudo até quando os dois o criaram. Ele pode ser familiar à vampiros e não o considerar "mau puro". Se pudesse pelo menos se comunicar com ele, explicar a situação... tinha certeza que conseguiria o convencer a esperar. Um encontro cara a cara estava fora de questão, não poderia arriscar tanto. Mas mandar um mensageiro, ou deixar uma mensagem... mas não tinha ideia de como faria isso.

Se virou, então, de volta à Norma. - Você diz que está a protegendo, mas a traz para o covil do inimigo. Não é digna de guardá-la. Eu cuidarei dela de agora em diante. - Decreta. - Você salvou minha vida uma vez e só por isso não está queimando agora - Começa a caminhar na direção da criança. - mas eu não tenho tempo para gastar aqui. Me dê meu filho. Eu não repetirei. - Altobello não aumenta o tom, mas a severidade em sua voz compensa qualquer volume que por ventura faltou.

Caso seja preciso usar à força, Braços do Abismo se erguerão prendendo Norma e Fofo. Se vierem em quantidade suficiente, os tentáculos irão, além de prender, abrir os braços da mulher e Jorge segurará a criança em seus próprios braços. Se isso não acontecer, ele próprio retirará das mãos de Norma com sua força sobrenatural.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Qua Maio 30, 2018 12:35 pm

@Ulisses
- Havia uma mensagem? - Ele parece ser pego de surpresa, já que sua sobrancelha esquerda levantou quase dois milímetros inteiros. - Interessante.

Entram os três no elevador. O Major deve ser muito confiante ou muito estúpido para se prender em uma caixa de metal com dois vampiros. Algo nesse homem é desconsertante.

- Não são todos os anjos, espíritos ministradores, enviados para servir em benefício dos que herdarão a salvação? - Ele cita. - Hebreus 1:14.

- Seja lá quem causou esse impacto, parece ser algum fanático megalomaníaco. Talvez seja mesmo nosso homem.

O elevador sobe alguns andares, e por fim abre revelando a rua lá fora. Surpreendentemente, Ulisses vê-se saindo de uma velha cabine telefônica. Quase não há sinal do elevador em que estavam até agora, um truque inteligente.

- Se esses são seus únicos corpos, é melhor vocês tomarem cuidado. - O Major faz uma misteriosa ressalva.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por vittal em Qua Maio 30, 2018 12:39 pm

Virgílio nunca tinha visto nada parecido em sua vida. Aquilo parecia ser o que causou aquela grande explosão outrora, dado o tamanho imenso daquela coisa.

- Virgílio Marenariello, na terra eu era professor, mas não sei se sou eu quem você procura.
avatar
vittal

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 25
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Qua Maio 30, 2018 12:51 pm

@Marenariello & Pavan
O gigante aproxima-se, olhando para eles lá de cima. Agora que podem ver seu corpo, eles notam que é de uma substância que jamais viram antes. Parece duro como um diamante, e ao mesmo tempo fluido como um rio. Suas cores, uma amalgama de tons escuros diversos. É impossível descrever, mas castanho escuro é a cor que lembrarão no futuro.

- Não lhe procuro. - O Moai responde a Marenariello. - Tua cruzada é fútil. Tua existência, tola. Dedica muito tempo e esforço para proteger teu ego insignificante. Você está preso em um ciclo de desperdício absoluto.

E então, conforme o ar ao seu redor reage violentamente e quase os derruba, o Moai abaixa-se. Seu rosto, uma forma indescritível e sem feições definidas, possui dois olhos profundos e brilhantes que encaram Marenariello de frente.

- Vê? Eu te ofendi agora. Mas tu jamais será capaz de me matar. Tua cruzada está destruída. De que adiantou tudo até agora?

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Qua Maio 30, 2018 1:23 pm

@Altobello

- Qualquer lugar é mais seguro do que com você. - Ela fala, sua voz tomada pelo desprezo. - Mesmo se não tivesse se entregado a ele como um covarde!

Altobello aproxima-se, e Fofo dá um passo atrás. Mas ele sabe que não há como escapar. É admirável a resolução com que eles levam sua missão, mas inútil. Estão todos inteiramente à sua mercê.

Altobello; Braços do Abismo
Manipulação+Ocultismo = 10 / Dif = 7
10(9), 7, 6, 7, 1(x), 3, 4, 2, 10(4), 6 = 4 sucessos

Da escuridão, dois tentáculos tenebrosos envolvem Norma prendendo seus braços junto ao corpo. Fofo ergue-se sobre as patas traseiras em uma tentativa de alcançá-los, mas outros dois agarram as patas dianteiras e o forçam novamente para baixo. Ele ruge com o característico som de uma pantera irritada, tremendo o coração de todos os presentes. O bebê chora.

Altobello aproxima-se.

- Mate-me, seu verme. - Norma cuspe na cara dele. - Não tem nada que você possa fazer comigo que eu já não tenha experimentado.

Ela tem razão. Expulse seu espírito deste plano e ela retornará mais forte. Deixe-a livre e ela nos perseguirá para sempre. Ela é constante em todos os caminhos do destino.

Altobello pega o bebê, que grita e chora copiosamente. Atrás de si, pode ouvir Buffallo caindo de joelhos. Seu sentimento de impotência é palpável, o Arcebispo sabe que ele está chorando sem ter de se virar para ver as lágrimas de sangue.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por vittal em Qua Maio 30, 2018 1:37 pm

O sentimento de revolta em Virgílio fervilhava. Sabia que aquele gigante insolente estava certo com relação a sua incapacidade de matá-lo, no entanto,  ele jamais entenderia o prazer de ver a vida deixando o corpo daqueles idiotas que algula vez o humilharam.

- Você sabe que não posso matá-lo, sabe de todo meu passado, mas não sentiu a dor que senti. Nunca sentiu dor alguma ou coisa ruim alguma, a vida de um gigante como você é simples.

Marenariello sabe que seu tom pode enraivever a criatura que lhe encarava, mas de que adianta ter passado por tudo aquilo para ser humilhado por um ser patético como aquele.
avatar
vittal

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 25
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Gam em Qua Maio 30, 2018 1:53 pm

@Marenariello & Pavan
Eles podem ouvir Nero puxando o ar por entre os dentes, antecipando um desastre. O garoto, contudo, não se mete na conversa.

- Você, que não viverá sequer meio século, acredita que é capaz de entender a vida de um Moai? Nós, que viajamos através do tempo e do espaço e vislumbramos a ascenção e queda de mundos inteiros, parecemos simples para você? Sim, teu destino é justo. Tua morte e o sofrimento que seguirá lhe caberão bem. Espero que teu ego não o impeça de aprender algo disso. - Ele então se levanta, movimentando grandes massas de ar no processo. - Tu receberá grande poder, de um modo ou de outro. Ainda pretende usá-lo nesta pequena guerra sem propósito? Há uma guerra muito maior aproximando-se.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Jun 04, 2018 10:24 pm


A saliva voa pelo ar. Em reflexo, os olhos de Jorge se fecham, seus músculos faciais contraem, seu pescoço retrai, trazendo seu rosto para trás. Mas tudo isso não evita que o cuspe o acerte no meio da cara. Altobello não sente nojo. Não estaria coberto em sangue velho se ainda ostentasse esse tipo de sentimento. Não se trata do nojo, entretanto, mas do insulto.

Se Norma pretende dedicar sua existência a perseguí-lo, o Arcebispo estava disposto a dificultar sua missão. - "Não subestime minha criatividade."

Os dois tentáculos dançam, criando um "X". A mulher que até então estava cara a cara com o Lasombra, agora é colocada de costas para o Guardião.

Enquanto segura o bebê com seu braço esquerdo, tentando aninhá-lo de forma desengonçada como se fosse um gesto completamente antinatural, Altobello olha fundo nos olhos da criança, buscando sua alma. - Shhh!!! - Sua vontade é poderosa, mas será que a criança já está familiarizada com a autoridade? Já compreende a onomatopeia universal para silêncio?

Sucedido ou não, o vampiro torna para Norma, colocando sua mão livre em seu ombro. - Depois que isso acabasse, eu estaria disposto a devolver a criança para que vivessem em paz, como têm sido até agora. - Sua mão direita passeia por sobre sua pele, até encontrar seu pescoço. Seu aperto é mais forte do que aparenta, mesmo sem recorrer ao poder de Júpiter, mas o Arcebispo não se importa em estrangulá-la. - Mas como sempre você precisa mostrar o quão insolente você é capaz de ser. - O polegar repousa sobre a base de sua coluna cervical. - Venha atrás de sua vingança. Se puder. - O dedo afunda, quebrando a vértebra C7, o que deveria causar tetraplegia. Os braços do Abismo a soltam, deixando o corpo pequeno da moça largado no chão. - Se eu fosse você, iria atrás de ajuda médica. - Diz para Fofo, libertando-o também.

Por fim, se vira para Jack. - Mama Too Too te transformou em um fraco. - Olha com desgosto. - Vá até Víbora. Diga que me ausentarei durante um tempo. Se eu não voltar a entrar em contato com ela dentro de um mês, a quero como minha sucessora. Até lá, ela deve manter as aparências. - O Arcebispo puxa seu Templário pelo braço, obrigando-o a levantar. - E pare de andar com esses fracassados. - É a última coisa que diz antes de alçar vôo.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Jun 18, 2018 5:11 pm

O que estava fazendo? Logo seria dia e precisaria deixar a criança sozinha para o seu descanso diurno. Um bebê dessa idade demanda atenção, cuidados... E ele não poderia entregar isso, era um vampiro. Sua besta, contudo, foi completamente subjugada por Júpiter. Algumas implicações disso são óbvias como imunidade ao Frenesi e ao Medo Vermelho, mas isso seria estendido à necessidade de dormir de dia? O estado de conquista total sobre a Besta Interior, a Golconda, é tão rara que é considerada uma lenda. É impossível conhecer seus efeitos reais se não pela simples tentativa e erro.

A criança sobreviveria um dia sem comer, mas isso chamaria atenção. Não tanta atenção quanto uma chuva de carros nas ruas de Manhattan, mas na posição que se encontrava, Altobello não poderia se dar ao luxo.

Ele pousa em um frente uma casa de classe média em um residencial em Jericho, entre Long Island e o Brooklyn. Um de seus investimentos imobiliários que adquiriu logo após tornar-se Bispo da Big Apple. Ele destranca a porta e adentra o imóvel. A mobília é modesta, Altobello quis economizar com os móveis, afinal de contas, só o usaria se tudo desse muito errado. As defesas dele, entretanto, não foram econômicas.

Jorge digita a senha no painel ao lado da porta. E liga para Nico, o homem que vem sendo seu braço direito no crime desde que Jurg foi morto em Las Vegas. - Sei que é tarde, mas ouça minhas instruções. Preciso de uma babá e alguns homens para proteção. Enviarei a minha localização para o seu dispositivo. Você tem uma hora, não se atrase.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Dylan Dog em Seg Jun 18, 2018 9:14 pm

*Pigarro*

- Com todo o respeito, creio que o senhor está perdendo tempo - Diz Dario com respeito - Não quero ofender nenhum costume, mas entendo que estamos aqui para entender o que está acontecendo. Não sei como flui o tempo nesse lugar em comparação com terra, mas acredito que ainda seja uma grandeza preciosa dada a preocupação de uma existência como sua, estou correto? - Concluía Dario.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum