Uma verdade, diversas mentiras!

Página 1 de 8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ir em baixo

Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Qui Jan 04, 2018 8:04 am



Cambaleante e exausto ele se jogou dentro do beco imundo, onde a luz amarelada dos postes não penetravam a penumbra do lugar, fazendo dali um esconderijo precário, mas o único que podia contar no momento. Um sedã negro entrou na rua, foi quando ele se espremeu nos restos de comidas e garrafas quebradas que haviam no lixo atrás de si, se aconchegando bem ao lado dos ratos e baratas. O veiculo seguiu em frente. Ele quase suspirou de alivio, mas não o fez, em vez disto ele se concentrou no sangue, no poder que a noite lhe concedeu, os ferimentos eram muitos e o tempo corria. Ele se colocou pra fora do beco se apoiando na parede do beco, estava pronto para voltar correr, fugir. 

- Terminou ? - Um sorriso arrogante de desdem era exibido em seus lábios. 

Ele olhou para trás e seu queixo quase caiu, seus olhos se arregalaram, não de pavor, mas incrédulo no que via, não podia acreditar, aquele rosto, aquele homem. Era ele o tempo todo? Porque? Como? As perguntas eram deixadas para depois, pois naquele momento sua imortalidade estava a um fio de ser cortada, e ele sabia que nada podia impedir, mas não deixaria de lutar. Lutar sempre. 

---------

Sangue dos mortos escorre pela sarjeta de Chicago enquanto a Camarilla continua com seus jogos e intrigas tão mesquinhos quanto uma velha na mesa de um bingo. Anarquistas e sem clãs vem desaparecendo com frequência, sumindo como um amontoado de fumaça expelida por um cigarro no ar pútrido da cidade. Linguás afiadas acusam o príncipe. Não era escondido de ninguém que ele vinha tendo problemas com os anarquistas a anos. Dês de que Jack Keller, antigo líder de Los Angeles apareceu na cidade, criando problemas e acusações.  Agora ele tem algo concreto para consolidar e levar mais membros para o movimento. Os jovens se amontoam em protestos e ameaças que até o momento não passam de palavras, mas o clima de tensão vem aumentando a cada dia, logo tudo explodiria, espalhando merda para todos os lados. O príncipe chamou 3 membros para uma reunião, afim de investigar tais desaparecimentos e colocar fim nas calunias e encontrar o verdadeiro culpado.

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Romullus em Qui Jan 04, 2018 5:53 pm

.


Última edição por Romullus em Qui Jan 04, 2018 8:03 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Romullus

Data de inscrição : 07/12/2017
Idade : 36
Localização : No planeta.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Qui Jan 04, 2018 7:01 pm

Malika de los Anjos

"Toma um fosforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a vespera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja."
-- Augusto dos Anjos, Versos Íntimos

Até quando dar atenção aos boatos? Talvez essa fosse a pergunta que mais incomodava Malika no momento. As longas horas no Elisio lhe proporcionaram algumas fofocas intrigantes sobre os acontecimentos da cidade. Sumiços na noite de jovens cainitas que se rebelaram, os famosos anarquistas. O trio de investigadores que o principe reuniu desapareceu sem deixar nenhum vestigio. Teria eles encontrado algo? Teria algo encontrado eles? Os eventos ficavam cada vez mais misteriosos. O que colocava a população de membros em alvoroço e inquietantes intrigas. Alguns diziam que o príncipe logo cansaria de dialogar e caçaria todos eles impunemente. Outros que um bando de arruaceiros logo estariam invadindo aquele Elísio para derrubar a lei. O momento era de tensão, e a menor fagulha poderia colocar a cidade numa guerra civil.

Homem:


Foi após uma noite chuvosa, com a presença de um estranho, que o comportamento de Carmen começou a preocupar a imortal. Ele chegou no meio da madrugada sujo de sangue e com os olhos famintos balbuciando palavras sem sentido. "ela existe" ele tossia sangue " Estamos todos fodidos, garota!" e começou a gargalhar poucos antes de Carmen o arrastar para dentro de seus aposentos e se trancar lá dentro. Passaram horas ali dentro. Talvez dias. A jovem nunca mais viu tal homem apos o incidente. Talvez tenha saído no meio do dia. Não se sabe. Carmen nunca comentou o ocorrido e logo cortou o assunto quando Malika tentou falar algo a respeito. Após essa noite sua senhora passou a agir de maneira estranha, andava irritada e aflita. O brilho do medo em seus olhos era constante. No meio do dia era possivel ouvir gritos aterrorizados vindo de seu quarto. Ela parou de se arrumar. Uma outra noite ela chegou em casa fedendo a sangue e urina. Só Deus sabe o que andava fazendo. Cabelos engrenhados. Olhos nervosos. Pele pálida. Roupa rasgada e sujas. Ela nem ao menos se indignou a trocar aqueles trapos. Permaneceu assim pelo resto da noite, calada, a folhear um antigo livro sem nome. 

A noite já havia começado a algumas horas. Malika estava debruçada na mesa fitando a carta em suas mãos. Não chegava nem mesmo a ser uma carta. Apenas uma palavra "Adeus" pouco abaixo a assinatura de sua senhora em uma caligrafia inconfundível. Isso deixava muitas duvidas no ar. Andou pelos cômodos mais cedo, estava tudo em seu devido lugar como na noite anterior. A cama, as roupas, livros. Tudo exatamente como se lembrava. Apenas uma coisa lhe chamou atenção. Um amontoado de roupas masculinas no canto do quarto. Pelo pouca que se lembrava parecia ser do estranho homem que surgiu na madrugada, mas isso fazia semana já. Mesmo não tendo visto nenhum outro visitante não significava que Carmen não pudesse ter trazido outros. Sem pistas. sem explicação. Sem nenhum motivo aparente. Malika se via abandonada numa cidade pronta a explodir. Talvez estivesse na hora de dar atenção aos boatos. 

As vezes, o inicio da noite são assim...

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Qui Jan 04, 2018 7:02 pm

Romullus escreveu:Bom, gostaria de participar, mas qual seria a o clima da campanha? Investigação? Suspense? Porrada?

O outro narrador te deu um tutorial bem detalhado do que deve fazer pra entrar numa cronica oficial mano.

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Sex Jan 05, 2018 8:49 am

O bilhete contendo uma singela despedida permanecia na mão de Malika enquanto ela rondava seu refúgio buscando pistas do que poderia ter tirado o juízo de sua Senhora, provavelmente as roupas daquele estranho ainda estavam ali, mas o estranho não mais. Os dedos apertavam o bilhete, as unhas cravavam com tanta força que marcavam a palma da mão, a outra mão com a mesma intensidade apertava o rosário que Malika carregava em seu pescoço, a criança da noite precisava de respostas, porém, mais importante que isso, Carmem precisava de paz e segurança.

"Senhor, abençoe-me com vossa graça divina e ilumine o caminho de Carmem e que ela possa encontrar em vossa jornada a verdade que inquieta vosso espirito, que a penumbra da dúvida se desfaça do juízo dela, rogo pela proteção divina de Carmem e que além de tudo, ela encontre a paz."

Malika estava ali, ajoelhada ao leito da cama de Carmem, suas preces eram fortes, vigorosas e verdadeiras, no âmbito de sua fé a auspiciosa criança da noite se concentrava no Divino, nada mais a seu redor importava, era um momento entre Malika e seu Deus. Seus sentidos, mais apurados graças a benção do abraço, se conectavam com todas a nuances providas do Criador, as sinfonias angelicais poderiam até serem ouvidas, o vibrar das cordas serenas  poderiam ser sentidas, o frescor em sua pele e o aroma que fazia a jovem tentar engolir a saliva para saborear o doce encontro com o Pai celestial, presente em sua prece. [Auspex 1]

O Transe cerimonial de uma prece tomava grandes magnitudes conforme  os sentidos e os dons vampíricos afloravam na jovem filha de Malkav, Malika mais uma vez agradecia pelo dom que recebestes, e levemente se colocava a deitar numa posição similar á de um cadáver dentro do caixão, a barriga pra cima, as mãos cruzadas sobre o peito, e nas mãos ainda o bilhete de Carmem. Malika respirava fundo, queria se conectar com o cheiro de vossa Senhora, a mão que não carregava o bilhete levemente tateava a cama, queria sentir o afago de seu tato, a cabeça roçava levemente o travesseiro procurando o aconchego perfeito e por fim, sua mente voava, a mão dessa vez esmagava com tanta força o bilhete na mão da Malkavian, que o sangue de suas chagas se misturavam com o sangue do ferimento provido pelas unhas, Malika e Carmem agora eram uma só, e aquele breve "ADEUS" se tornariam mais do que meras palavras. [Auspex 3 + 1FV]

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Sex Jan 05, 2018 11:24 am

Malika de los Anjos

"Depois de tantos combates
o anjo bom matou o anjo mau
e jogou seu corpo no rio.."
-- Carlos Drummond, Purificação

A luz palida do luar penetra timidamente o quarto, as janelas estavam abertas deixando que clareasse precariamente o local. Nuvens negras encobrem o céu. Um relâmpago denunciava a chuva que estava por vir. Malika vaga melancolicamente pela penumbra do aposento de sua senhora. Podia notar sua organização impecável. Quadros de mulheres lindas decorando sua comoda. Roupa de cama sem nenhuma dobra ou imperfeição. Armário com todos as roupas ali enfileiradas por ordem de cor e estação. Joelhos no chão. Uma prece silenciosa. O cheiro da chuva. A maciez do papel áspero. O som da chuva tinindo no vidro de sua janela. Passos no andar de cima. O vento gelado acariciando sua face. Malika deixava tudo isso para trás ao se concentrar. Não havia pensamento egoístas na mente da jovem imortal. Somente preocupação. O que Malika poderia fazer por Carmen? Nada. Mas diferente da cultura niilista que o mundo estava mergulhado, ela tinha fé que se alguém poderia acalmar o coração aflito de Carmen, esse alguém seria seu Deus. Deus de Israel, de Abraão e Moisés.

DADOS escreveu:Guidim rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 5 para auspicios que resultou 8, 6, 6, 1, 2, 6 - Total: 3 Sucessos

A jovem cainita buscava conforta no antigo leito de sua senhora. A colcha. O travesseiro. O cheiro de Carmen ainda estava ali. O formato de seu corpo nos lençóis ainda estavam presentes. Os filhos de cabelos soltos pelo travesseiro. Lembranças e saudade era tudo que Malika possuía no momento. A carta em sua mão era esmagada. Sangue se mistura com o papel. Vermelho tinge o branco do lençol. Os vestígios sensórias impregnado na carta se tornam mais claro na mente da lunática. Lampejos de luz sibilam. Cabelos castanhos longos emoldurando um rosto belamente pálido. Duvida. Olhos encaram a escuridão da cozinha pensativos. Um sentimento de pesar paira pelo local. Angustia. Sua senhora voltava os olhos para o bilhete ali em mãos. Papel em branco. Temor. Nada acontecia. Seus olhos fitam a escuridão e a escuridão tomava sua mente. Loucura! "Fuja!"um grito de fúria ressoa por sua mente.


Seus olhos encaram o teto. Malika saia do transe. A ultima parte a deixava confusa. Nunca havia ouvido algo assim, parecia que ouviu a voz tanto no transe como no quarto naquele exato momento. Foi tão forte. Tão vivo. As palavras ainda ressoavam em sua mente. A fúria era sentida. Algo demoníaco. Algo feroz. Alguma coisa realmente maléfica espreitando nas sombras de seu inconsciente.

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Sex Jan 05, 2018 2:48 pm

A mesma intensidade e entrega pessoal para mergulhar nos infinitos nuances que tecem as Jyhad alheias, eram, igualmente exigidos ou talvez mais intensos para o regresso dessa mundana jornada rumo ao desconhecido. Malika apertava os olhos fortemente, forçando sua mente se ancorar na realidade, as vozes do quarto atordoava seus sentidos libertos, fazendo Malika cessar instantaneamente o uso de seu poder. -Por Deus! As palavras desesperadas tomavam conta do quarto, os olhos estatelados procuravam a origem da voz, na sua mente um latente "Fuja" á convidava para correr, mas correr pra onde? Como fugir do desconhecido? A viagem angustiante pela loucura de Carmem era algo temeroso, por fim, um soluço de choro era desabado pela jovem Malkav. Ela por fim vislumbrava ao menos uma mísera parcela do sofrimento de sua Senhora, em posição fetal o corpo débil da criança da noite abraçava os lençóis manchados com o rubro liquido de sua essência vampírica... apavorada, e indubitavelmente confusa.

-Que a verdade possa ser revelada, e que todas trevas sejam desfeitas, eu creio... eu creio... eu creio. Em sua fé, Malika aos poucos enchia sua existências de coragem e confiança, seu corpo começava a tomar forças para se levantar daquela cama, e certa de que algo deveria ser feito, a Malkav punha-se a levantar. O bilhete amarrotado e sujo de vitae se embrenhava com o lençol em igual estado. Malika carregava consigo a certeza que os membros estavam tão cegos para a verdade e tão entretidos em vossas Jyhad que não seriam capazes de enxergar a verdade que os libertaria daquela trevas repentina que havia tomado a cidade e feito Carmem partir, eles não estavam preparados o bastantes para receber a unção da verdade, mais uma vez, sua fé enchia seu visionário senso de liberdade, e debaixo da chuva ela partia... uma busca insensata e feverosa, tão subjetiva quanto sua própria existência... Partia rumo ao desconhecido para procurar algo que ela ainda não sabia o que era, mas estaria la, correndo pela chuva procurava por pistas ou lugares onde as trevas haviam se revelado* saberia que as linhas que tecem a realidade estariam mais vibrantes e distorcidas nesses locais, ou mesmo a umbra estaria atormentada demais indicando algo que somente seus ouvidos poderiam ouvir, ou mesmo os esquecidos**, agonizantes e inquietos, clamando por ajuda e reconforto.

* [onde alguns membros foram mortos]
** [Esquecidos é como ela se refere aos espíritos que ela conversa, proveniente da mediunidade]
off - Caso ela não tenha ouvido nenhum lugar onde possa ter ocorrido algum incidente com algum membro, ela se dirigirá ao Elisio da cidade, andando.

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Sex Jan 05, 2018 10:12 pm

Malika de los Anjos

A angustia toma conta do seu peito e transborda. Como evitar? inconformada o desespero se torna ainda maior. Mais sangue era derramado. Parecia que mais uma vez a jovem menina estava órfã. Mais uma vez perdida no mundo. Só que dessa vez, no entanto, ela estava num mundo ainda mais macabro, onde as armadilhas se encontravam por detrais de cada sorriso. Seus inimigos se sentavam a sua mesa e deveria reconhece-los como irmãos. As traições era um simples habito. Um simples hobby. Uma menina indefesa com as crenças de Malika não duraria muito tempo. Aqueles adoráveis padres se tornam verdadeiros santos perto dos demônios com os quais tem de lidar diariamente.



Malika reunia sua força. Suas convicções estavam mais vivas agora. Ela precisava terminar o que Carmen havia começado, alguma coisa precisava ser feito. Não sabia ainda ao certo o que, mas tinha fé que logo Deus lhe mostraria caminho, guiaria seus passos como Carmen não poderia fazer mais. Sem delongas, sem roupa apropriadas ela partia rua afora. Guarda chuva era um objeto tipico naquela noite chuvosa. Mesmo com o clima daquele jeito as ruas se encontrava movimentada. Algumas pessoas olhavam assustada para ela, outras fingia que não a via. Em poucos minutos suas roupas estavam totalmente encharcadas.  Mas o que era aquele pequeno empecilho pro que estava por vir numa missão totalmente suicida? Prevalecer onde outros falharam terrivelmente. Ela continua atravessando a massa de humanos e seguia pelo que lembrava ser o ultimo assassinato. Já havia se passado uma semana. Se lembrava de um Brujah comentando que fora ao lado de seu cinema favorito. Frank era o nome dele. Infelizmente não sabia ao certo o nome do cinema mas tinha em mente um endereço.

Cinema:


O bairro não era dos melhores, por sorte não ficava tão longe, apenas alguns quarteirões de distancia. A chuva parecia aumentar, pingos grossos, violentos, atingem a pele macia da cainita. Pelo menos o frio não era algo pelo qual temer. Conforme se aproximava do bairro menos gente se encontrava pelas ruas, menos movimentação de carro. O lugar era conhecido por seu alto índice de mortes e assaltes. Talvez não nessa sequencia... Quem liga? Ninguém dava a minima para aquele lugar ou seus moradores. Malika logo chegava. As ruas ali estavam completamente vazias. O cinema  estava com as portas fechadas. Mas não importava. Não havia sido dentro do cinema o assassinato e sim próximo. As ruas estavam alagadas. Uma grande corrente de água limpava a rua jogando tudo para o boeiro. Logo ao lado do cinema havia um beco, mas estava escuro demais para ver algo de interessante ali dentro.  Um clarão iluminou todo o céu e sua luz foi tamanha que deixou o beco visível a seus olhos por um breve segundo. Seus olhos conseguiram capturar um longo corredor de pedra ladeado por caçambas de lixo, sujeira e lama. Mas algo mais se fez presente, no final do beco pode notar um vulto silencioso. Ela não estava tão sozinha quanto pensava. A noite seguia seu curso.

[STATUS]
PDS – 11/13
FDV-
6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Sab Jan 06, 2018 4:06 pm

Solitaria pelas ruas de Chicago a filha de Malkav tentava fugir de seus anseios, solitaria como sempre, mas nunca só, os esquecidos a acompanhavam sempre, seu Deus jamais a abandonaria e Carmem sempre estaria la... Mas o peso da solidão e o medo do desconhecido a açoitava a cada noite. Por isso ela corria, suas roupas pesadas, seus cabelos crespos agora escorriam com a agua levando consigo as marcas da estigmas e deixando suas vestes tão desgraçadas quanto as de Carmem nas noites passadas... Malika corria, ofegante mesmo sem precisar, estava só e aflita.

Certa do seu papel na Jyhad, liberta dos desejos vis que habita a essencia de cada Vampiro, Malika transcedia sua condição de amaldiçoada e entregava sua existencia num propósito divino, e sua jornada seria iluminada.... Iluminada por um clarão divino, revelando um vulto silencioso e intrigante, o medo tomava conta de sua existencia, a chuva fria e pesada levava consigo a insegurança dos covardes, [coragem 2, se necessario gasto FV] a criança da noite mais vez uma suspirava, o filete de agua que adornava seu rosto e deslizava buscando o chão lhe ofertava um pouco de agua proveniente da chuva, Malika se lembrava como seu Deus era grande, e de punhos cerrados enfrentava seus medos, e adentrava o beco. Seus olhos eram guiados pela verdade e procurava pelo vulto, seu Deus lhe revelaria a aura que pairava sobre aquilo que ela havia visto [auspicio 2 pra tentar revelar aura].

-O que quer? O que todos querem? Até quando? Até quando viveremos assim?

Os braços aos ar, a chuva sibilando por toda cidade, e aos olhos dos mais cegos enxergariam Malika como uma de seus pares, lunatica e insignificante, mas a verdade nao era para todos, e isso nao era culpa dos infortunados.
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Sab Jan 06, 2018 8:56 pm

Malika de los Anjos

Malika adentrava na imundice daquele beco. O cheiro repugnante de dejetos exalado pelas caçambas de lixo impregnam em suas narinas. Ela não respira, mas era impossível não sentir. A chuva lava aquele bairro imundo e seus medos. Mas não completamente. Sua mente força seus passos, repleto dos temores mais baratos, a seguir em frente. Mas seu coração... Ahh, tinha o fedor do medo! Perguntas revoltantes assolam a noite. Ela grita. Punhos cerrados. Convicta. Nenhuma resposta. Somente a chuva lhe faz companhia. Ela persiste em seu caminho. Seus olhos começam a se acostumar com as trevas ao seu redor. Passos. Os pingos selvagens da chuva por vezes atrapalham sua visão. O céu lhe brinda com sua luz. Os trovões explodem em partes diferentes da cidade. Seus olhos prescrutam o lugar com total atenção. Cada pedaço de sombra. Cada buraco. Qualquer amontoado de sujeira. Nada. Estava limpo. Irônico, não?

A chuva castiga Malika solitariamente na escuridão daquele beco sem saída. Seu caminho termina no que parecia ser um novo prédio. Esta totalmente sozinha mais uma vez. Estaria sua mente lhe pregando uma peça? Poderia estar sucumbindo a loucura de seu clã? O borrão negro passando frente a seus olhos no momento do relâmpago volta a sua mente,  nas suas lembranças. Não estava alucinando. Alguma coisa estava ali naquele beco, aquela noite, naquele momento. Mas o que seria? Havia procurado em todo lugar. Nenhum vestígio. nenhum sinal, nada de que alguém estava ou estivera ali. A jovem cainica ficava ali parada na chuva agonizando em sua própria confusão. Onde estava seu Deus agora?

---------
[STATUS]
PDS – 11/13
FDV- 6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Sab Jan 06, 2018 9:28 pm

Sua fé, novamente sendo testada lhe ocultava as verdades que as tramas da Jyhad escondiam com um véu denso e aveludado, convidativo e misterioso.

Suas palavras eram caladas pelo silencio após cada trovão, sua fé vacilava, e novamente certa de que sua cegueira espiritual comprometeria a paz de todos, a filha de Malkav se concentrava uma vez mais, desabando de joelhos, sua mãos tateavam a agua que escorria vigorosa pela imundice, e isso não a incomodava, ela estava liberta da vaidade, entregado-se ao que de fato importava.

Suas palavras eram fracas demais para penetrar as tênues linhas que dividiam o real do desconhecido, o certo do incompreendido, mas sua mente, buscava seu Deus, certa de que este jamais a abandonaria.

Sentidos fechados, Malika se concentrava no momento, no clima paradoxal que pairava sobre aquele local, um local maldito cercado de incertezas , pezar e desprezo. Punha-se a interceder pela alma do vampiro que ali fora ceifada impiedosamente, no âmbito de sua fé, a criança da noite rogava pela paz dos mortos, purificando aquele local e abrindo seus sentidos para o que o outro lado havia de lhe dizer.

O que nao era para ser visto, havia de ser purificado.

"-Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós pecadores..."
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Sab Jan 06, 2018 11:15 pm

Malika de los Anjos
"A minha confusão está constantemente diante de mim,
e a vergonha do meu rosto me cobre"

- Salmo 44:15

Fé. O que ela tinha feito por Malika até aquele momento? Nada. A levara a prisão. Ao mundo dos mortos... Até aquele beco sujo. Sua fé vacila. Seria ela digna daquela missão sagrada? Estaria Deus a seu lado?  Certa de que seus pensamentos blasfemos provocaria calamidade a todos, seus joelhos tombam na lama. Precisava ser forte naquele momento de tribulações. Sua fé precisava estar integra aos desígnios de Deus. Sua prece era sussurrada aos céus. Caída na chuva totalmente encharcada e imunda. Seus pensamentos estavam no altíssimo. Aquele local repugnante transbordava morte e destruição. Seria mesmo seu dever purificar aquele lugar? Porque ela teria que fazer aquele trabalho sujo? Tais pensamentos nem sequer penetram no véu de sua mente fanática. Ela era quem era. Era  quem Deus quer que ela seja. Ela foi e sempre vai ser a vontade do pai.  "Glória. Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém" Uma voz doce e infantil ressoa em sua mente. Os olhos da Malkaviana se abrem procurando a origem. Logo atrás de uma das caçambas um rosto sujo de um menino, ele não estava molhada, observava com curiosidade para a imortal caída ali na lama e então seus olhos assustados se erguem olhando por cima dos ombros de Malika.

- MALIKA!!! - Um grito na escuridão.

Passos estalam em sua retaguarda. Uma corrida em meio a chuva. Olhando para trás podia ver... Não se lembrava do nome dele. O brujah que havia lhe falado do cinema e das mortes daquele lugar. Ele tinha em mãos um guarda chuva e se aproximava rapidamente da lunática vestido de uma sobretudo marrom e calças jeans simples. Malika não o conhecia muito bem. Já o vira 3 ou 4 vezes no Elísio. Uma delas sendo acusado de depredação e arruaça em territórios consagrados pelos toreadores. Por falta de evidencias fora julgado inocente. Isso tudo com a ajuda de Jack Keller. Por tal razão, não era surpresa para ninguém que ele simpatizasse com os Anarquistas. Mas qual era o nome dele? Ela não se lembrava no momento .

- Diabos! - Ele gritou nervoso ao pisar com sapado numa das poças ali.- O que esta fazendo? - indaga confuso e irritado colocando o guarda chuva em cima deles.

Retornando o olhar para a caçamba que servia de esconderijo para o menino mas não havia ninguém. O ralé segue seu olhar e volta a olhar o estado deplorável em que Malika se encontrava.

- Vamos entrar. É melhor me explicar lá dentro. - Ele puxa a imortal pelos ombros para que ela o acompanhasse para longe da chuva abaixo do guarda chuva a seu lado. Seus olhos castanhos eram de um azul escuro fazendo contraste com seus cabelos castanhos longos.

"Para onde pessoas como vcs vão após a morte? Eu nunca o encontrei aqui." Uma pergunta vinda da caçamba alerta a imortal. Malika retornava seu olhar. Nada. O brujah olhava junto tentando buscar uma explicação.

- O que há com você? Do que esta com medo? - indaga ele melindroso olhando a caçamba vazia e aos arredores. Pronto e preparado como um soldado como ele deveria estar. Malika ouviu que o clã brujah eram guerreiros perfeitos. Arruaceiros.Donos de uma rebeldia pulsante. Temidos por sua ira. Enraivecidos pelo seu clamor em mudanças.

---------
[STATUS]
PDS – 11/13
FDV- 6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Seg Jan 08, 2018 11:10 am

Malika era surpreendida com uma fala infantil, porem eram palavras de alguem que conhcera a palavra de Deus, e Malika respondia um singelo -Amém. Seus olhos fitavam o guri de pele suja, seco e protegido do frio da chuva, acuado entre as caçambas, e um pesar de pena empática tomava conta de seu ser. Malika preparava-se para uma abordagem quando o olhar revelador do garoto e os barulhos em suas costa lhe revelavam um outro alguém.

"Esse cara? Sim. Parece aquele Brujah. Sim é ele. Mas porque ele aqui? Ele sabe meu nome mas não me recordo o dele. Ele esta perto demais, ele se importa comigo, porque?"

Malika se indagava sobre aquele homem, ele a questionava, tentando lhe guiar para dentro?! E Mailka pouco lhe dava atençao, em um estado catatônico ela fitava o beco e as caçambas, quando por fim recebera uma outra indagaçao vinda do oculto.

-Simceramente eu não sei, procuro as respostas. Minha fé me revela teorias, ouço histórias, e nao posso tomar minhas conclusões, nossa alma, inquieta deve habitar esse mundo, e nele buscar a redenção, num ultimo ato de transgressão, minha não-vida tem esse designio, para nós, o ultimato da redenção esta deferido.

Malika pouca atençao dava ao Brujah, aos pouco em leve passadas ela de desvencilhava do guarda-chuva do Brujah que lhe abrigava e novamente era tocada pela chuva, se dirigia melindrosamente rumo as caçambas e sua fala era doce e repleta de suas verdades, de seu credo.
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Ter Jan 09, 2018 7:35 am

Malika de los Anjos

Malika era uma pessoa pura em sua propria bondade, mas não tola. Porque aquele homem queria lhe ajudar? quais suas intenções? São perguntas que lhe confude no momento, mas outra coisa chamava mais sua atenção. Uma criança, como aquelas que ela acariciava quando ainda viva. Pele macia. Cheiro gostoso. O menino possuia uma cor morena, mas mais clara que de Malika. Tinha os cabelos raspados e orelhas grandes. Seus olhos negros mostravam sua inocencia e medo. Mas a criança não estava mais ali. Somente um caçamba de lixo podre e seus detritos. Malika se desvencilha dos braços fortes do brujah e respondia as indagações do além ou de sua cabeça em meio a chuva que parecia diminuir agora.

- Ta de sacanagem comigo? - Ele pergunta claramente irritado observando ela entrar novamente na chuva e falar sozinha.

Brian. Esse nome lhe vem a mente quando ouve o tom nervoso do Brujah. Brian. Esse era seu nome. Não entende porque lembrou agora que tentava falar com o menino. Mas era isso. Ele ficava para trás com suas próprias perguntas, perdido em meio a chuva. O herói era uma pobre vitima na verdade. A verdade seria revelada em breve. A verdade de Malika.

"Você fala palavras dificies" Uma voz calma ressoa em sua mente. "Quem é o moço?" Uma nova pergunta.

Malika sente a mão em seu ombro virando-a para trás. Era Brian. Ele a segurava com força e a forçava contra a caçamba de lixo a impressionando contra o metal frio e aspero.  

- Que porra ta acontecendo?! - Ele falava olhando no fundo de seus olhos.

Ele queria respostas e as queria agora.

---------
[STATUS]
PDS – 11/13
FDV- 6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Ter Jan 09, 2018 3:27 pm

A Malkavian em sua confusão despertava o mesmo a todos em sua volta. Brian, e o garoto, ambos em planos diferentes estavam conectados com a jovem criança da noite refém de sua loucura entre eles.

Ansiava por continuar com o garoto, saber o que vossa existência reservava para o destino sombrio que pairava sobre aquele recinto, Brian a pressionava, sua confusão e ansiedade o cegava ainda mais, mas ele não estava pronto, ainda não.

- O Garoto, ele pode ser a resposta, nunca sabemos, sim você me taxará de doida, zombe, sua ignorância não é um pecado, o pecado é querer ser ignorante.

Malika o fitava nos olhos também, sabia que nem todos estavam prontos para as revelações, sentia pena e por causa disso não privava Brian da verdade, suas palavras eram calorosas revelando seu fanatismo, fervor e verdade ressoavam junto com suas palavras.

-Trata-se de Brian. Malika respondia ao garoto. -Estou certa?! Dessa vez ela se dirigia para Brian, para que ele confirmasse o próprio nome.

- E você o que faz aqui? Seu Olhar. Se dirigia para Brian, e depois para o beco, como se lançasse a pergunta para ambos.
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Ter Jan 09, 2018 5:03 pm

Malika de los Anjos

Malika revelava um pouco sobre o que estava acontecendo para que o Brujah não atrapalhasse sua chance de se comunicar com o outro lado. Ele olha para o lado, olhando as caçambas vazias, e então voltava a encara a jovem cainita nos olhos. A paixão. A convicção de suas palavras e o fervor não são nada para uma alma cética como a dele que a olha realmente como se fosse uma lunática qualquer. Malika já estava acostumada com aqueles olhares.  Nos corredores da prisão dos guardas e das detentas onde muitos deles acreditavam na sua historia. Muitos deles foram salvo após abrir os olhos e a mente para a verdade que estava ali cuspida em suas caras moribundas. Assim acontecia nos salões do Elísio, e Brian não era um deles.

Teste escreveu:Guidim rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 8 para convencer que resultou 7, 1, 7, 7, 7, 10, 2 - Total: 0 Sucessos

As mãos do Brujah lhe libertam lentamente, ele da um passo para trás balançando a cabeça. e nos lábios um sorriso de desdem.

- So pode ser brincadeira. - Ele começa a rir enquanto Malika volta a conversar com o nada. - Não. Eu sou o Frank.  - Ele dizia agora num tom serio.

SIM. FRANK. Esse era o nome dele. Porque pensou em Brian? Não entendia. Agora era a vez de fazer suas perguntas para o outro lado. Saber um pouco do porque daquele encontro. Descobrir o que as tramas do destino ou Deus os juntos ali naquele noite chuvosa. Naquele beco sujo.

"Não sei" A voz em sua mente dizia de modo suave e infantil "To com medo, tem pessoas estranhas aqui tbm"

- Eu vim lhe ajudar, mas pelo visto vc ta com tudo sob controle ne? - Frank/Brian dizia enquanto ia andando de costas em direção a porta pela qual entrou - Fica ai brincando com o lixo - Ele dizia rindo balançando a cabeça negativamente - Garota maluca. - Ele sussurrava enquanto dava as costas e voltava para dentro.

- Acho que ele não me viu - Ele dizia cara a cara com a Garota. Lá estava novamente a figura do menino. - Porque você me ve?

---------
[STATUS]
PDS – 11/13
FDV- 6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------[/quote]

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Qua Jan 10, 2018 12:55 am

"Serio?! Frank, oh meu... o que sera que aconteceu com o Brian?! Por Deus que confusão".

Um sorriso encabulado e discreto era esboçado no canto dos lábios da Malkavian depois da confusão de nome, mas sera que era Frank mesmo? Poderia ser até outro nome, a unica certeza que ficava no ar era que ele me achava diferenciada, assim como no orfanato e no presidio, mas o fim sempre justifica os meios, e logo ele conceberá a realidade, quando seus olhos abrir pra verdade até mesmo o guri de orelhas grandes ele poderá enxergar, se Deus assim permitir.

Malika fitava o Frank?! Se esgueirando pela porta de onde saiu, talvez fosse melhor assim, o guri parecia se sentir mais á vontade na ausencia dele, mas era tambem intrigante ver o Frank?! Por ali.

Mas a indagação do garoto ainda ressoava pelos ares enquanto Malika viajava em seus devaneios, ela em seu estado desgraçado, punha-se a se ajoelhar novamente naquele beco imundo, seus olhos procuravam pelos olhos do garoto, sua voz calma se assemelhava com a voz juvenil que habitava as lixeiras.

-Também acho que ele não pode te ver, poucos são como eu, alguns apenas pode te ver, alguns lhe querem mal, eu apenas os recebo por fruto de uma oferta Divina, Deus me quis assim, e assim eu sou, por anos relutei contra a vontade do Pai, mas agora entendo, e ele oferta a mim a verdade nos mais singelos dos atos, minha verdade enxerga em meu mundo, em seu mundo e nos mais mundanos sinais, eles sempre estão presentes, e eu , posso vê-lo, ouvi-lo e senti-lo, como se nossos destinos tivessem que se cruzar de alguma maneira, agora eu te pergunto, porque? Para ajudá-lo? Para que possa me guiar com as verdades que pairam sobre esse lugar maldito? Meus semelhantes precisam serem guiados nessa umbra de duvidas, essa é a unica certeza que tenho no momento, preciso saber o que ocorreu com os iguais a mim.

A Malkavian tagarelava, contava desde seus dias passados, suas dúvidas, seus receios e sua graça, sincera e plena de espírito, como sempre.
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Qua Jan 10, 2018 8:08 am

Malika de los Anjos

Pra tudo havia um preço. E aquele era alto demais. Malika questiona e recebe um olhar confuso.

- mas é o único caminho. Ele não tem nome, mas vai me buscar em breve. - Ele continua sussurrando.

teste escreveu:Guidim rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 8 para auspex 2 que resultou 3, 1, 7, 3, 8, 6 - Total: 0 Sucessos

Os olhos de Malika não conseguiam captar nada no menino que lançava respostas evasivas e misteriosas. Estaria ele fazendo de proposito? Ela não podia saber ao certo.

- Temos um acordo? - Ele pergunta com os olhos cheio de esperança.
---------
[STATUS]
PDS – 11/13
FDV- 6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------


Última edição por HaSSaM em Qua Jan 10, 2018 10:36 am, editado 1 vez(es)

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Qua Jan 10, 2018 9:21 am

Sussuros sopravam em seus ouvidos, Malika arqueava o rosto para que o ato fosse mais confidente, enquanto ofertava seu ouvido, seus olhos encaravam o horizonte, a chuva branda, os raios revelando o que a escuridão reivindicava para si.

E por fim, um pedido... sordido e desesperado, a barganha de caminho questionavel, mais morte, dúvida, seus olhos tomam o guri como alvo, o fitam com complacência, sentindo pena pelo pedido do garoto.

-Quem te impede? Você acha que a morte, é um caminho justo para a verdade?

Pena tomava conta da existência de Malika, a morte é o ultimo ato de cada ser, Malika usava seus dons para vasculhar a alma do intrigante garoto, a paz poderia vir de diferentes formas, talvez seu desespero se misturasse com algum outro sentimento maligno, que ali, nao deveria existir.

Enquanto Malika se concentrava, num momento empática, sua mente viajava, e por fim lembrava de sua infância, conturbada e estremente abençoada, mas cercada pelas trevas da dúvida.

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Qua Jan 10, 2018 10:44 am

Pqp que merda


Última edição por HaSSaM em Dom Jan 14, 2018 1:18 am, editado 2 vez(es)

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Qua Jan 10, 2018 5:06 pm

-Um nome, e vossa paz virá!
A filha de Malkav olhava intrigada, aquele garoto não fora para ser visto nem compreendido, apenas atendido e pacificado, era como se as respostas que ela tanto buscasse, viesse dessa maneira, de sinal algum.

_________________
FalasPensamentos[Offs/Testes]

"-A verdade está aí dentro...
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por HaSSaM em Dom Jan 14, 2018 1:18 am

Malika de los Anjos

Malika dizia as palavras que aquele alma atormentada queria ouvir. O menino, deveria ter um metro de altura, se aproximava ainda mais da imortal. Sua presença ali tão próximo lhe causava um tipo de calafrio que não sentia a muito tempo devido a sua condição morta viva. Ele colocava as minusculas mãoszinhas em sua cabeça e apertava as suas temporas.

- Eu posso lhe mostrar. -
Ele dizia olhando nos seus olhos.

Ele pressiona ainda mais a cabeça da imortal. CHUVA. PESADELO. TERROR. Um clarão cega seus olhos. Um trovão explode no céu. Não! explodia na sua cabeça e a dor era profunda. Malika caia no chão. Atordoada Malika se colocava de pé se apoiando nas caçambas. O menino assustado corria pelo beco em direção a porta que outrora Frank havia passado. ele então olha para trás. Malika conseguia sentir sua angustia, seu medo. Sua visão ficava embaçada e conseguia enxergar pelos olhos do menino agora. Duas sombras no beco. Uma estava abaixada se alimentando de uma carcaça sem vida. a outra encara  o menino com um sorriso nos olhos. Era ele, aquele homem, aquele rosto. O estranho misterioso que entrou em sua casa noites atrás. A estranha visita de sua senhora estava ali no beco encarando o pequeno menino. Você se poe a correr, não, era ele que corria. O coração acelerado socando seu peito, o pulmão buscando qualquer fonte de ar. Os corredores eram confusos mas conseguia se locomover com rapidez. "MÃÃEE" Ele berra com as ultimas forças. Mas não era rápido o suficiente. Algo lhe acerta pelas costas. A escuridão toma sua visão. "Me vingue e terá suas respostas" uma voz ressoa em sua mente antes de perder a consciência.

Piso de madeira. Dois pés a sua frente. Botas. Olhando ao redor Malika estava em um apartamento. Frank estava na sua frente lhe encarando seriamente. Ele não a colocou na cama, ela estava lá jogada no chão da cozinha. Molha e suja como minutos antes.  

- Sim.. - Ele dizia. Um aparelho celular estava em seu ouvido - Ela esta aqui comigo. Vou esperar você chegar. - Ele se afasta sem falar nenhuma palavra e ficava olhando a janela.

---------
[STATUS]
PDS – 11/13
FDV- 6/6
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------


Giulio Rosemberg
O lobo caminha entre as ovelhas.  O lugar exalava luxuria e promiscuidade barata. Giuglio estava numa das casas noturnas mais frequentadas da cidade da classe alta. E naquele momento tentava passar pela massa de jovens degenerados que se sacudiam no ritmo de uma musica eletrônica esquisita. Algumas mulheres davam uma olhada para o belo Jovem toreador, poderia se alimentar ali facilmente, não tinha nenhuma duvida. Mas tal local era o feudo particular da primigenie Toreador. Era melhor tomar todo o cuidado possivel com suas atitudes, qualquer atitude vulgar poderia atrair a ira do ancião.

Logo o imortal chegava na area Vip, um andar acima da pista onde tinha uma visão privilegiada do ambiente. Naquele local diversas meses estavam espalhadas, bebida, mulher e musica. Era o local perfeito. Numa delas podia enxergar solitariamente Matilda. Uma bela mulher. Mas também uma anciã poderosa e perigosa. Harpia do Elísio. Língua de espinhos é o que sussurravam em suas costas. Ela havia destruído muita gente. Não era novidade que muito dentro e fora do clã queria mantela longe.

- Fico feliz que tenha respondido ao meu chamado -Ela diz se levantando com graciosidade e beijando a face do imortal. - Venha sentasse!

Ela era alta, esguia, estava vestida com um vestido curto e justo purpura. O que combinava com sua pele morena. um sutil decote deixava aflorar o libido dos homens a seu redor. Era tão facil se apaixonar por ela. Um erro que muitos cometiam.

A algumas noites atrás no Elisio, Matilda, compartilhou de suas preocupações com os problemas que vinham acontecendo na cidade. Os sumiços dos anarquistas poderia causar instabilidade com uma possivel guerra civil. Eles não davam a minima para a ralé, mas não eram tolos a ponto de ignorar o problema que poderia se tornar ao se juntarem e buscar vingança contra o príncipe. Eles também não davam a minima para Richard Geller. O príncipe de sangue azul. Mas o miserável mantinha todos seguros. A anos não se falava de nenhuma excursão sabá na cidade. Era perigoso demais tira-lo do poder pelos Anarquista. Talvez por alguém mais apropriado.

- Pensou no que havia lhe dito? - Ela pergunta colocando os cotovelos na mesa e o queixo nas mãos. Seus decotes ficavam ainda mais visíveis. Giuliu estava morto, mas ainda não deixou de apreciar a beleza de dois melões macios e delgados.

Ela ia direto ao assunto. Sem nenhum daquele típicos joguinhos. Ela comentou com ele que alguém deveria se infiltrar nos jovens Anarquistas e descobrir uma maneira de apazígua a situação. Talvez uma trégua. Isso  iria proporcionar não só a paz da cidade como tambem Status para quem conseguisse.

---------
[STATUS]
PDS – 14/15
FDV- 7/7
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------


 Stanislav Nottinghan
Fogo. Magia. Loucura. Ele berrava como um animal sendo abatido a paulada. O fogo dança em seu corpo e o corroe. O cheiro de carne queimada e fumaça fede. Não era algo bonito de se ver. Nunca era. Sua pele parecia estar derretendo, seus ossos estavam expostos. Nottinghan observa o final de uma negociação fracassada. Foi errado tentar armar uma emboscada. Foi errado tentar enganar o enganador. Foi mais errado ainda fazer declarações contra a capela Tremere. Foi uma noite de erros. Nottinghan certificou-se que ele não mais os cometesse. Por detrás das chamas, um olhar de fúria podia ser visto antes que seu corpo se tornasse totalmente cinzas que aos poucos se espalhavam pela noite ao vento. Mais um Brujah na conta do principe. Não podia matar todos. Tinha uma missão a cumprir.

Algumas noites atrás

Um pergaminha corroido pelo tempo estava em suas mãos. Nottinghan não sabia ao certo do que se tratava, mas era valioso. Magia arcaica. Antigos Deuses. Nas mãos erradas poderiam causar problemas. Philip Goldman, um poderoso Tremere, lhe explicava a situação. Diversos Anarquista sem qualquer importancia estavam desaparecendo do dia pra noite na cidade de Chicago. Mas isso não era problema dos Tremeres. O principe montou uma equipe para investigar o misterio, boatos circulava que todos haviam evaporado sem deixar rastros. Isso tambem não chamou a atenção dos magos. Mas, Katrina Rosh, foi vista com um bando Anarquista na cidade. Uma antiga malkaviana que era conhecida por negociar segredos e magia com os tremeres a decadas atrás. Numa das noites ela decidiu cortar o laço com o clã e arrancou a cabeça de dois aprendizes antes de lhes roubar e desaparecer. Parecia que agora ela estava de volta. Goldman tinha agora a atenção de Nottinghan. Ele continuava a falar

- Isso em suas mãos é uma copia do que ela usurpou anos atrás - Ele falava enquanto caminhava pela sala. - Uma magia poderosa que seguindo a risca deixa os membros mais propicios a seguir suas vontades. Uma extenção da disciplina Dominação. - Ele parava atrás de  Stanislav - Imagina o que poderia acontecer se ela tivesse o controle dos anarquistas? - Ele indaga deixando que a pergunta pertubasse sua mente.

Ambos estavam numa sala fechada dentro da Capela. O regente em questão não pode receber Nottinghan aquela noite. Philip Goldman o deixava a par da situação e lhe passava uma missão importante. Destruir não só a possível líder Anarquista como também recuperar o pergaminha roubado. Era arriscado. Não restava duvidas. Estaria Stanislav Nottinghan altura da missão?

Essa Noite!

Com algumas investigação, chantagens e ameaças. Stanislav conseguia uma fonte. Um Brujah que poderia lhe ajudar a encontrar o paradeiro de Katrina. Na noite de encontro, Chedy, o Brujah que lhe ajudaria levou consigo um bando de lacaios para lhe subjugar. Uma emboscada porca e sem sentido. Todos queimaram. Apodreceriam no inferno. Agora o bruxo estava ali nas docas pensando em seus próximos passos. Chedy pelo menos foi eficiente lhe passando a informação de um antigo bar Anarquista na zona Oeste. Uma região Erma sem qualquer lei. Era arriscado demais pisar lá.

off: Pode interpretar como quiser as cenas.
-----------
PDS – 13/14
FDV- 8/8
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------



 Crowley Darkness  

Chicago era a cidade perfeita! Suas ruas eram pavimentadas com sangue. A criminalidade estava em cada esquina, a maldade em todas as mentes. Um lugar insano dominado pela camarilla. Talvez não por muito tempo. O Príncipe por anos impediu o avanço do Saba. Ele foi eficiente nisso. Não restava duvidas. Mas agora ele não conseguia controlar seus próprios membros. Anarquistas desapareciam da noite para o dia. E eles não estavam nem um pouco satisfeitos com isso. Agora uma guerra civil era prometida. Era o momento perfeito para invadir. Mas quando? Se fosse precipitados eles se uniriam novamente e expulsariam os sabas. Se fosse tarde demais, os anarquistas já estariam estabelecidos e poderiam sair vitoriosos, A excursão saba tinha poucos membros, tinha que ser no momento mais propicio. Essa era a missão de Crowley. Se infiltrar nos Anarquistas e mostrar ao saba o momento ideal para atacar.

Entrar na cidade foi uma tarega fácil. Agora precisava permanecer nela. Os passos do guardião são calmos. As ruas estavam totalmente mergulhadas na escuridão. Isso lhe causava conforto. Ele se esgueira por elas como um lobo faminto. Aos poucos conforme se aproximava do endereço lhe passado por um dos batedores, conseguia ouvir a musica alta. O gritos raivosos. Uma verdadeira festa de motoqueiros em frente a um bar lotado de tipos diferentes de jovens. Piercengs. Tatuagens. cabelos estranhos. Punks. Estava no lugar certo. Agora como faria para se misturar entre a multidão e convence-los de que era um deles? Suasuas habilidades de decadas passaria a prova de fogo essa noite.

PDS – 14/15
FDV- 8/8
VTL – 7/7 (Saúde perfeita)
MDF – ------

_________________
A ressurreição de uma lenda.

avatar
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Guidim em Dom Jan 14, 2018 9:32 am

Malika via, mas pelos olhos da verdade, escutava o que seus ouvidos jamais poderia ouvir, e sentia, o pesar, o medo e até mesmo o calafrio, como uma mortal. Aquele estranho que Carmem amparou, ele devovara, sorria e me perseguia, por fim me açoitava, por Deus! Sentia-me desfalecer, sentia o pulsar em minhas veias perdendo seu vigor, sorria por sentir isso novamente, mas o sentimento se misturava com a dor e a angústia do garoto.

Os olhos de Malika abriam, ela via e ouvia Frank, aparentemente falavam sobre ela no telefone, ela se entreolhava, agora ela seria ela mesmo? Procurava naquela cozinha que se encontrava pelo garoto, balbuciava confusa, seu estado desgraçado, molhada imunda e fedida, olhava no fundo dos olhos do Frank. Indagava-o com o olhar, não era preciso palavras para notar a desconfiança nos olhos negros e profundos de Malika, ela se esgueirava pelo chão, desconfiada, até encontrar a primeira parede para escorar seu corpo umido, por fim, permanecia sentado, seus braços abraçavam os joelhos que eram forçados contra os seios pequenos e molhados. Malika parecia um bicho acuado e desconfiado, suspirava, mesmo sem precisar, tomando folego para falar algo ja havia ensaiado uma tres vezes em sua mente, mas a coragem lhe faltava para isso.

-Vai me matar também? Igual o estranho fez com o garoto e com o pobre infortunado?!


avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 28
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por @nonimous em Dom Jan 14, 2018 5:14 pm

" Mais uma noite, como outra qualquer" Pensou Stanislav, ali ainda parado nas docas. Chedy teve sua utilidade, pereceu nas chamas da Jyhad, que se dane aquele maldito Brujah.

Katrina Rosh é seu verdadeiro interesse, vadia estúpida, resolveu trair o clã Tremere, não é a primeira vez que alguém comete essa estupidez, e provavelmente longe de ser a última. Ela tinha algo notadamente que pertencia a Capela, e agora está por aí, com um antigo ritual nas mãos, ela própria provavelmente é uma exímia taumaturga, nesse momento ele até se cansa das exceções abertas a outros Kindred, revelar segredos, negociar segredos mágicos tem um preço, traição é a moeda, e os Tremere sabem bem disso, afinal nascituros de sangue roubado.

Estava habituado a caçar inimigos internos e externos que que ousaram rouba segredos do clã.

Então ele caminha lentamente até a moto, um veículo antigo, manutenção estava em dia, nem se lembrava mais de como conseguira, provavelmente havia dominado ou matado o dono anterior e parte para o bar anarquista, ele é novo na cidade, ele é novo em todas as cidades, como um andarilho raramente é visto, seu visual também ajuda a se misturar com anarquistas, jeans rasgados, cabelos cumpridos, óculos escuros e uma camisa branca encoberta por um sobretudo do século XIX, tatuagens misticas que enganaria qualquer imbecil Anarquista. Preferia se misturar na multidão a ficar dentro do Elísio ou reuniões em Capelas, fazer o trabalho de cmapo sempre lhe foi mais atrativo.

Então ele segue para o bar, como um morcego voando direto para o inferno.

_________________
Status 01 Ancillae em ascensão
Líder Nato


" Seu tolo, entregou sua lealdade para mestres profanos, agora sinta a dor da traição, não precisar implorar por perdão, eu sou o arauto da morte, nosso clã já te julgou culpado, e pouco me importo, tudo o que sei é que você é uma ameaça, e será expurgada da pirâmide."



http://warleiramos.com/rolador/
´´
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Crowley em Dom Jan 14, 2018 11:50 pm

O sombrio acorda com o despertador do celular, mas uma noite se inicia nessa sua não vida, mas dessa vez não em sua casa e sim em um refúgio em Chicago, uma cidade conhecida pela sua criminalidade e guerras ocultas entre clãs e seitas, cidade constituída encima de sangues e ossos de vitimas da noite!


ANTES


Crowley é enviado com um objetivo, se infiltrar, segundo as informações e boatos é que uma possível guerra civil estava para acontecer, isso devido aos​ desaparecimentos​ de membros anarquistas do dia para noite e eles não estavam nem um pouco satisfeitos com a situação, talvez fosse a hora de tomar a cidade da camarilha, mas a empreitada tinha poucos membros então teriam que saber o momento certo de invadir!
O sombrio é convocado para tal missão, recebeu essas informações e chegou a hora de mostrar o que sabe fazer de melhor para aceita ou tentar, o sombrio estuda um pouco sobre o local durante a viagem!


É até que entrar aqui está fácil de mais, devem está focados para resolver esses desaparecimentos ou pode ser uma isca para exterminar de vez o sabá da cidade!
Mas uma curiosidade está me incomodando, se não somos nós os responsáveis pelos desaparecimentos desses anarquistas, então quem?


O sombrio sente um pouco de tensão nessa missão, mas isso o deixava ansioso e o fazia sentir vivo como antes!
Sabendo que teria que se infiltrar vai preparado com alguns apetrechos para levar em seu carro!



AGORA


- Mas que merda, já está na hora de acordar, caralho!
Crowley pega seu celular para destravar o alarme, era cedo, então se levanta de forma preguiçosa e vai se arrastando até o banheiro para uma ducha para despertar de vez. Após o banho ele se prepara para o primeiro dia, ele pegar umas roupas que conseguiu, algumas tinha o leve odor de cerveja, já que teria que se infiltrar entre os anarquistas não iria chegar como costuma se vestir habitualmente, então ele se veste, de coturno preto meio surrado, uma calça jeans preta, camisa preta e uma jaqueta de Coura, deixar o cabelo despenteado meio arrepiado!

Até que não é horrível, mas também nada de chegar fantasiado para chame atenção, e ainda tenho que levar bengala...

Crowley não queria chamar atenção, mas acreditava que suas vestes era algo bem comum na cidade devido a alta criminalidade, o sombrio olha para o bilhete com endereço fornecido por um dos batedores, pelo caminho garrafa e cigarros e um leve toque de sangue que pairava pelo ar, as ruas era escuras, trevas dominavam seu caminho, Crowley se esgueira pelas sombras sentindo o abismo dessa cidade, aos poucos conforme se aproximava do endereço lhe passado, conseguia ouvir a musica alta. O gritos raivosos. Uma verdadeira festa de motoqueiros em frente a um bar lotado de tipos diferentes de jovens. Piercengs. Tatuagens. cabelos estranhos. Punks. Estava no lugar certo. Agora como faria para se misturar entre a multidão e convence-los de que era um deles?

Putz, que lugarzinho fedorento...

Bom ainda bem que que não estou parecendo um e engomadinho, mas também não estou parecendo um deles, acho que não tem mais volta.
O sombrio pegar seu celular e envia um SMS para dizer que chegou no local para número de Lucy, e em seguida apaga o mesmo!
Com sua "velha" bengala, começa a encenação...
Ele caminha para o bar com uma cara de quem está puto com alguma coisa, se dirigir até ao balcão, tenta passar entre as pessoas no local sem esbarrar nelas de forma sorrateira para não chamar atenção, e tenta pedir uma cerveja!
Enquanto espera, usa seus sentidos de forma seletiva para tentar ouvir as conversas próximas a ele!

Crowley

Data de inscrição : 02/12/2010
Idade : 27
Localização : Rio de janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma verdade, diversas mentiras!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum