Dario B. Pavan - Tremere Camarilla Ancilla

Ir em baixo

Dario B. Pavan - Tremere Camarilla Ancilla

Mensagem por Dylan Dog em Dom Set 24, 2017 3:01 pm

1. Dados

Nome: D-Dog
Personagem: Dario Bernardo Pavan
Clã: Tremere
Natureza: Perfeccionista
Comportamento: Gozador
Geração: 11ª
Refúgio: Apartamento na zona pobre da cidade
Conceito: Faz tudo do clã/Relações extraclã

Saldo de XP: 85/?? (não lembro quanto eu tinha exatamente)


2. Atributos 9/6/4

Físicos 4
- Força: 2
- Destreza: 2
- Vigor: 3

Sociais 6
- Carisma: 3
- Manipulação: 4 (Convincente)
- Aparência: 2

Mentais
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 4 (Resolvedor de problemas)
- Raciocínio: 4 (Ganhar a dianteira)


3. Habilidades 16/11/7

Talentos 16
- Prontidão: 1
- Esportes: 1
- Briga: 2
- Esquiva:
- Empatia: 3
- Expressão: 2
- Intimidação: 1
- Liderança: 2
- Manha: 1
- Lábia: 3

Perícias 7
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2+1 (2PB)
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 3 (4PB)(4xp)
- Armas Brancas: 3 (2PB)(6xp)
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 2
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 11
- Acadêmicos: 2
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação: 1
- Direito: 3
- Linguística: 1
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes 8

Geração - 2

Recursos - 1

Contatos - 2

Mentor - 3 (Michel de Saint Tristan)


Disciplinas 6

Dominação - 1

Auspícius - 1

Taumaturgia (linha do sangue) - 4



5. Virtudes 7

Virtudes
- Consciência: 3
- Autocontrole: 4
- Coragem: 3

Humanidade: 7

Força de Vontade: 7 (4PB)


Qualidades

Veterano (1 ponto)

Rubor de Saúde (2 pontos)

Tolerância à Dor (2 pontos)




Defeitos

Sono Pesado (1 ponto)

Senhor Indigno (1 ponto)




Observações
- 75XP = Ancilla
- 6xp = Armas brancas 1 para 3
- 4xp = Armas de fogo 2 para 3


6. Prelúdio

Dario, esse é meu nome. Eu era uma pessoa normal sem grandes ambições. Só queria uma vida confortável, até que conheci a Condessa Katherina. Uma nobre dos países baixos que começou a me instigar a querer mais e fazer mais para ter tudo, algo maquiavélico. Ela despertou em mim o que havia de mais obscuro.
Eu era um advogado bom, sabia como usar as leis ao favor dos meus clientes e ela se aproveitou disso, envenenou minha mente com seu sangue e me fez seu lacaio para seus próprios propósitos escusos enquanto me enganava com juras de amor. Uma bela noite após complementar mais um trabalho que envolveu substituir uma peça histórica por uma réplica, ela decidiu que como prêmio eu seria transformado. Fizemos amor e ela bebeu até a última gota do meu sangue, quando eu acordei eu estava com sede e tudo que havia no quarto era uma carta assinada por ela. Ela me pedia desculpas por ter feito aquilo comigo, que o certo seria me destruir, mas ela também não conseguia. A carta continha algumas instruções básicas como evitar luz do sol, fogo e estacas, além de sempre beber sangue. Aquilo acabou comigo o que restava. Eu não tinha mais família e nem nada. A polícia talvez viesse a descobrir tudo que eu havia feito e minha reputação estaria na lama, além disso eu não poderia mais tocar um escritório vivendo só durante a noite.
A primeira semana seguiu triste e eu sentia que não duraria muito, não conseguia simplesmente saltar sobre alguém na rua, mesmo sentindo vontade. Usei parte de minhas economias e contratei uma cortesã, ao menos dessa forma eu me alimentaria um pouco, porém essa foi a primeira vez que me alimentei e acabei por matar a pobre moça, o que eu não sabia é que o cabaré era de propriedade de uma Toreadora que me levou estacado até o príncipe de São Paulo. Era o meu fim, eu seria sentenciado à morte, mas um Tremere, Michel de Saint Tristan, o regente da capela e na época presente nesta audiência ficou curioso e pediu que eu fosse entregue aos cuidados dele.
Foi a primeira vez em anos que dormi com tranquilidade. Na noite seguinte Michel me submeteu ao ritual da taça e me introduziu ao clã. Passei por treinamentos básicos nas artes mágicas mas meus serviços basicamente se limitavam em dar legalidade às operações dos meus colegas de clã.
Na década de 60 com o golpe militar a situação estava irritante. Os tremere estavam mais autoritários do que nunca e a Camarilla surtava tentando abafar anarquistas. Pessoas sumiam nas mãos dos militares por serem comunistas ou carniçais de anarquistas. Eu estava cansado de ser um rat de escritório apenas documentando tudo, foi então que Michel, a muito contragosto me enviou para outras capelas pelo mundo onde eu deveria aprimorar minhas habilidades e me tornar um contingente de emergência. Acho que ele ficou sentido mas não queria que eu permanecesse perto dele descontente. Ele gostava do meu trabalho e por isso me liberou, todavia eu dificilmente iria galgar mais os degraus da pirâmide, isso não significava que eu não pudesse ser útil. Tremeres são solicitados pela Camarilla com frequência e alguns membros são comumente destacados para esses serviços externos. Membros menos valiosos para o clã.
Com meus treinamentos concluídos na capela de Chicago eu fui encaminhado para New York. Sim. Em 1999 eu estava lá. Muitos nem me viam como um Tremere por eu sempre andar com roupas pesadas e reforçadas. Eu estive junto com as equipes de Ventrues que levantaram e investigaram as informações financeiras para descobrir as empresas do Sabá em NY. Sim, mais uma vez eu estava em uma mesa analisando e revisando dados, nada genial, mas alguém tinha que fazer um trabalho de estagiário. Eu também estava no grupo de Cock Robin vistoriando os esgotos depois na noite da batalha final e ajudei a rastrear até o último Sabá. Minha participação me rendeu um alvo na costas e uma tentativa de recrutamento (isso mesmo, eles tentaram me convencer na base da porrada). Eu sobrevivi mas notei que deveria ficar trabalhando em alguma capela por uns anos antes de voltar para as ruas.
Minhas aventuras durante a não vida me renderam alguns contatos que se tornaram mais interessantes com o advento da internet. Louise, a cria da Toreadora que quase me matou. Vez ou outro trocamos e-mails para saber como está a São Paulo de hoje. Há também Willburn, um nosferatu que trabalhou comigo no rastreio de membros do Sabá em NY. Vez ou outra nos falamos por telefone, talvez seja o que eu tenho mais próximo de um amigo já que conversamos sobre coisas banais como o resultado da liga de basquete, o novo game da semana e etc.



7. Banco de Dados
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dario B. Pavan - Tremere Camarilla Ancilla

Mensagem por Arcebispo Altobello em Qui Out 05, 2017 8:47 pm

Seu total de experiência é 97.

Briga: 2/Armas de Fogo: 3/Armas Brancas: 2 - Quando se fala de Habilidades, tenha em mente o seguinte. 0 - você não tem nada em especial nesse campo e acompanha o senso comum; 1 - você se dedicou um pouco nesse campo, e pode ser considerado como um hobby seu (a maioria das pessoas para por aqui); 2 - você gastou parte considerável de seu tempo nesse campo estudando e treinando (você já está acima da maioria esmagadora das pessoas nesse campo); 3 - você é um profissional na área e poderia muito bem tirar o seu sustento disso; 4 você é reconhecido até mesmo dentre os profissionais, tornando-se uma referência no seu campo de atuação; 5 - você faz parte de um seleto grupo de pessoas considerada as melhores de sua geração nesse campo.

Dario era advogado e após o Abraço foi introduzido nas artes arcanas, permanecendo com atuação na burocracia à serviço do clã. Não há menção a qualquer treinamento em combate, como sugere os níveis nas Habilidades mencionadas acima. Edite seu prelúdio explicando como alcançou esse nível de preparo para o combate.

Contatos: 2 - Contatos não podem ser seres sobrenaturais. Há duas aplicações, uma é um grupo ou instituição (Ex: Polícia, Traficantes, Prostitutas, Jornalistas, Juristas, Universitários e etc), o outro é uma personificação desse grupo, um personagem maior (Ex: Xerife Washington). Se por acaso você precisar de informações acerca de um criminoso em particular você pode tanto entrar em contato com o Xerife Washington quando requerer um teste de Atributo + Contatos (Polícia) para obter informações.

Senhor Indigno - Seria aplicável se a vampira que te Abraçou fosse conhecida pela seita e ligada à você de alguma forma. Como não é, não tem motivos para esse Defeito.

Dica: Ao invés de investir em Contatos, se aplicaria melhor à sua proposta Status: 1. Isso permitiria você solicitar ajuda de outros membros vez ou outra como pretende fazer com a Toreador e o Nosferatu.

Você é um vampiro sem muito destaque, mas já reconhecido na Camarilla. Você sofre com um estigma de ser "adotado", porém prestou alguns serviços valiosos para a Torre de Marfim. Seria um contraste interessante comprar Status: 1, e colocar o Defeito: Alvo de Risos.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dario B. Pavan - Tremere Camarilla Ancilla

Mensagem por Dylan Dog em Qui Out 05, 2017 11:28 pm

1. Dados

Nome: D-Dog
Personagem: Dario Bernardo Pavan
Clã: Tremere
Natureza: Perfeccionista
Comportamento: Gozador
Geração: 11ª
Refúgio:
Conceito:

Saldo de XP: 96/97


2. Atributos 9/6/4

Físicos 4
- Força: 2
- Destreza: 2
- Vigor: 3

Sociais 6
- Carisma: 3
- Manipulação: 4 (Convincente)
- Aparência: 2

Mentais
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 4 (Resolvedor de problemas)
- Raciocínio: 4 (Ganhar a dianteira)


3. Habilidades 16/11/7

Talentos 16
- Prontidão: 1
- Esportes: 1
- Briga: 2
- Esquiva:
- Empatia: 3
- Expressão: 2
- Intimidação: 1
- Liderança: 2
- Manha: 1
- Lábia: 3

Perícias 7
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2+1 (2PB)
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 3 (4PB)(4xp)
- Armas Brancas: 3 (2PB)(6xp)
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 2
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 11
- Acadêmicos: 2
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação: 1
- Direito: 3
- Linguística: 1
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes 8

Geração - 2

Recursos - 1

Contatos - 1 (prostitutas)

Status - 1

Mentor - 3


Disciplinas 6

Dominação - 1

Auspícius - 1

Taumaturgia (linha do sangue) - 4

Sedução das chamas - 2



Rituais

Repelente Contra Membros (nv 4)



5. Virtudes 7

Virtudes
- Consciência: 3
- Autocontrole: 4
- Coragem: 3

Humanidade: 7

Força de Vontade: 7 (4PB)


Qualidades

Rubor de Saúde (2 pontos)

Tolerância à Dor (2 pontos)




Defeitos

Sono Pesado (1 ponto)


Equipamentos

Smartphone Motorola

glock 9mm

faca de combate (Talismã com repelente de membro)

Estaca de madeira

Casaco reforçado





Observações
- 75XP = Ancilla
- 6xp = Armas brancas 1 para 3
- 4xp = Armas de fogo 2 para 3
- 7xp = Sedução das chamas Linha secundária
- 4xp = nv 2 sedução das chamas


6. Prelúdio

Dario, esse é meu nome. Eu era uma pessoa normal sem grandes ambições e que tentava se adaptar ao Brasil após a queda da coroa de 1890. Só queria uma vida confortável, até que conheci a Condessa Katherina. Uma nobre dos países baixos que começou a me instigar a querer mais e fazer mais para ter tudo, algo maquiavélico. Ela despertou em mim o que havia de mais obscuro.
Eu era um advogado bom, sabia como usar as leis ao favor dos meus clientes e ela se aproveitou disso, envenenou minha mente com seu sangue e me fez seu lacaio para seus próprios propósitos escusos enquanto me enganava com juras de amor. Uma bela noite após complementar mais um trabalho que envolveu substituir uma peça histórica por uma réplica, ela decidiu que como prêmio eu seria transformado. Fizemos amor e ela bebeu até a última gota do meu sangue, quando eu acordei eu estava com sede e tudo que havia no quarto era uma carta assinada por ela. Ela me pedia desculpas por ter feito aquilo comigo, que o certo seria me destruir, mas ela também não conseguia. A carta continha algumas instruções básicas como evitar luz do sol, fogo e estacas, além de sempre beber sangue. Aquilo acabou comigo o que restava. Eu não tinha mais família e nem nada. A polícia talvez viesse a descobrir tudo que eu havia feito e minha reputação estaria na lama, além disso eu não poderia mais tocar um escritório vivendo só durante a noite.
A primeira semana seguiu triste e eu sentia que não duraria muito, não conseguia simplesmente saltar sobre alguém na rua, mesmo sentindo vontade. Usei parte de minhas economias e contratei uma cortesã, ao menos dessa forma eu me alimentaria um pouco, porém essa foi a primeira vez que me alimentei e acabei por matar a pobre moça, o que eu não sabia é que o cabaré era de propriedade de uma Toreadora que me levou estacado até o príncipe de São Paulo. Era o meu fim, eu seria sentenciado à morte, mas um Tremere, Michel de Saint Tristan, o regente da capela e na época presente nesta audiência ficou curioso e pediu que eu fosse entregue aos cuidados dele.
Foi a primeira vez em anos que dormi com tranquilidade. Na noite seguinte Michel me submeteu ao ritual da taça e me introduziu ao clã. Passei por treinamentos básicos nas artes mágicas mas meus serviços basicamente se limitavam em dar legalidade às operações dos meus colegas de clã.
Na década de 60 com o golpe militar a situação estava irritante. Os tremere estavam mais autoritários do que nunca e a Camarilla surtava tentando abafar anarquistas. Pessoas sumiam nas mãos dos militares por serem comunistas ou carniçais de anarquistas. Eu estava cansado de ser um rato de escritório apenas documentando tudo, foi então que Michel, a muito contragosto me permitiu ir para outras capelas pelo mundo onde eu deveria aprimorar minhas habilidades e me tornar um contingente de emergência. Acho que ele ficou sentido mas não queria que eu permanecesse perto dele descontente. Ele gostava do meu trabalho e por isso me liberou, todavia eu dificilmente iria galgar mais os degraus da pirâmide, isso não significava que eu não pudesse ser útil. Tremeres são solicitados pela Camarilla com frequência e alguns membros são comumente destacados para esses serviços externos. Membros menos valiosos para o clã.
Com meus treinamentos concluídos na capela de Chicago, que consistiam defesa pessoal, manejo de armas brancas, armas de fogo e táticas de combate mágico, eu fui encaminhado para New York. Sim. Em 1998 eu estava lá. Muitos nem me viam como um Tremere por eu sempre andar com roupas pesadas e reforçadas. Eu estive junto com as equipes de Ventrues que levantaram e investigaram as informações financeiras para descobrir as empresas do Sabá em NY. Sim, mais uma vez eu estava em uma mesa analisando e revisando dados, nada genial, mas alguém tinha que fazer um trabalho de estagiário. Eu também estava no grupo de Lucinde vistoriando a cidade abordo de um helicóptero depois na noite da batalha final e ajudei a rastrear até o último Sabá. Minha participação me rendeu algum status, mas nada muito chamativo. Eu sobrevivi mas notei que deveria ficar trabalhando em alguma capela por uns anos antes de voltar para as ruas.
Minhas aventuras durante a não vida me renderam alguns contatos interessantes no meio das prostitutas (talvez uma predileção que adquiri quanto caitiff).


7. Banco de Dados
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dario B. Pavan - Tremere Camarilla Ancilla

Mensagem por Arcebispo Altobello em Sex Out 06, 2017 5:31 pm

Aprovado.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dario B. Pavan - Tremere Camarilla Ancilla

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum