Et innocentiae labem

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Et innocentiae labem

Mensagem por Gam em Qui Dez 07, 2017 5:40 pm

Estas luzes... De onde vêm? E como funcionam? Será energia da mesma forma que no mundo físico, ou outra coisa? Damaru atenta com tamanho fascínio para o curioso céu penumbral que não teria notado a criatura se aproximando caso ela não fizesse barulho.

Por um instante ele levanta a lanterna para ver do que se trata. Mas, quando a encontra, abaixa em respeito para que a luz não ofusque seus olhos. Será a aparição de um animal? Ou um tipo de espírito mais específico?

- Olá. - Ele tenta a comunicação em duas línguas. - Olá. (Sussurros Selvagens)

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Et innocentiae labem

Mensagem por Papa Paradise em Qui Dez 21, 2017 5:42 pm

Damaru - FV 5/10 - Forma de projeção psíquica!

Não era necessário uma linguagem falada, a medida que Damaru se aproximava, aquela criatura tornava-se a coisa mais incriável que já havia visto, a linguagem do amor era usada ali! Cada detalhe daquele ser era belo e memorável. Damaru sentia ser inundado por um sentimento maravilhoso! Nada mais parecia importar, apenas estar junto daquele lindo ser era a solução de qualquer problema! Talvez seus dias de peregrinação tivessem terminado e seu destino era estar ali, e encontrar aquela criatura, e viveriam juntos pela eternidade e nada iria separa-los!

Damaru sentia que era hora de descansar em paz, estar com aquele animal era tudo! Um sono aconchegante se aproximava! A névoa ao redor cheirava como um campo em primavera. A terra e as pedras tinham formato perfeito para um local de descanso! Tudo estava perfeito!

Um som agudo e agonizante faz Damaru ficar em alerta! O que estava acontecendo? Uma flecha acertara o coração de seu precioso animal! O atirador não havia se escondido, estava ali, mostrando-se destemido!...


[/url]


Ele se aproxima em movimentos suaves, como se não quisesse fazer barulho, e diz sussurando:

-Não se mova, vou tentar liberta-lo!

Damaru olha novamente para o animal e vê algo diferente! Ao invés de um belo cervídeo, ele vê uma especie de planta demoníaca humanoide, transpassada pela flecha. Ele estava sendo laçado por tentáculos galhos  que vinham desta tal planta! Algo horrendo com minicaveiras e ossos no lugar de folhas! As caveiras pareciam estar sugando seu corpo. Curiosamente, de alguma forma, aquilo e seu corpo estavam com a mesma estrutura física! Damaru sentia que não tinha forças físicas para soltar-se facilmente e mentalmente sua força de vontade estava enfraquecendo (-1FV)!

O atirador banha a ponta de um tecido em pequeníssimo frasco e besunta a lamina de uma faca...

- Não se mova! -  Ele repete.


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum