Um Mundo Mais Escuro

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Qua Ago 30, 2017 11:19 pm

Olhou de canto de olho para Ling. Engoliu seco e pensou que talvez não fosse nada além de curiosidade, pois o próprio Tao conhecia Pierre e não havia problemas entre eles. Receiou, no entanto. Mas agora já havia saído.

Em casa, deixou as coisas no quarto, incluindo o cheque, que deixou na pasta onde guarda seus documentos, como certidão de nascimento. Pegou um casaco daqueles com capuz e bolso e o vestiu. Pegou um outro uma muda de roupas para o irmão e colocou na mochila preta e pequena que carregou consigo.Tentou pegar uma coisa ou outra para comer, como bolacha salgada e doce que havia na despensa. Desceu para a porta do prédio enquanto chamava um Uber. Ficou esperando na porta de casa, um pouco preocupada com a família. Havia esquecido o incidente anterior.

Entrou no carro e foi para o hospital. Sentia o coração batendo forte e a garganta seca. Tentou não mostrar euforia nem destratar ninguém da enfermagem por conta de seu nervosismo crescente. Então seguiu caminho e sentiu as pernas quererem falhar ao ver o irmão e Tao. Se aproximou deles e deixou a mochila na cadeira e sentiu a respiração se tornar mais forte. Pousou a mão no ombro de Tao e desceu o braço o puxando para cima para que ele se levantasse para ela o abraçar. O abraço foi forte e reconfortante. "Obrigada", foi apenas o que disse em seu ouvido.

Saiu do abraço e foi em direção de Chanyeol e se ajoelhou na frente dele. Segurou uma de suas mãos e a outra o rosto dele, procurando os sinais de cansaço e sentido cada pontada de culpa pelo estado do irmão, embora ela estivesse igualmente abatida em suas feições. Os olhos lacrimejaram, mas estava muito cansada para reagir. Encostou a cabeça na perna do irmão.

-- Eu sinto muito Chanyeol. Eu não consegui vir. Me desculpe Chanyeol. Eu sinto muito. Me perdoa.   Ficou um pouco em silêncio e ainda sem sair de sua frente e sem soltar sua mão perguntou com a voz baixa -- O que ela está operando? Eles não deram nenhum diagnóstico na recepção -- Virou o rosto para o outro lado e olhou para Tao, estava evitando olhar o irmão. No entanto, o olhar se perdia olhando as vezes para nenhum lugar, como se estivesse difícil se concentrar, com os pensamentos todos misturados.

avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Set 02, 2017 4:37 pm

Entrou no carro e foi para o hospital. Sentia o coração batendo forte e a garganta seca. Tentou não mostrar euforia nem destratar ninguém da enfermagem por conta de seu nervosismo crescente. Então seguiu caminho e sentiu as pernas quererem falhar ao ver o irmão e Tao. Se aproximou deles e deixou a mochila na cadeira e sentiu a respiração se tornar mais forte. Pousou a mão no ombro de Tao e desceu o braço o puxando para cima para que ele se levantasse para ela o abraçar. O abraço foi forte e reconfortante. "Obrigada", foi apenas o que disse em seu ouvido.


Ao abraçar Tao mais forte Jeong sente ele afastando o tronco em um movimento reflexo. Ele dá um sorriso sem graça e diz:

-Sem muita força. Estou com uns machucados ainda pra sarar.



Saiu do abraço e foi em direção de Chanyeol e se ajoelhou na frente dele. Segurou uma de suas mãos e a outra o rosto dele, procurando os sinais de cansaço e sentido cada pontada de culpa pelo estado do irmão, embora ela estivesse igualmente abatida em suas feições. Os olhos lacrimejaram, mas estava muito cansada para reagir. Encostou a cabeça na perna do irmão.

-- Eu sinto muito Chanyeol. Eu não consegui vir. Me desculpe Chanyeol. Eu sinto muito. Me perdoa.


-Que bom que você encontrou algum tempo livre pra vir no final das contas
- as palavras saíam azedas da boca do irmão. -Já terminou seus afazeres mais importante que a mamãe?

{Micro}


Ficou um pouco em silêncio e ainda sem sair de sua frente e sem soltar sua mão perguntou com a voz baixa -- O que ela está operando? Eles não deram nenhum diagnóstico na recepção


-Cirurgia para retirada de um coágulo. A melhor chance da mamãe era ter feito ela ontem, mas só conseguimos autorização do hospital pra fazer agora. Pelo custo da operação eles exigiram duas pessoas assumindo a dívida. Quando o Tao chegou agora pouco ele assinou os papeis junto comigo, então ela entrou cirurgia faz umas duas horas.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Set 02, 2017 5:47 pm


Sorriu para Tão um pouco sem jeito. Depois olhou para o irmão é sentiu que suas palavras eram tão afiadas quanto uma faca.
Talvez tivesse errado nas escolhas, mas não achava que fosse acontecer algo tão ruim. Por sua culpa, agora era provável que a mãe viesse à óbito. Deixou-se escorregar no chão e sentou. Com as pernas dobradas e perto do corpo, abraçou-as e não esboçou mais reação. Sentia o estômago revirando e a sensação não sairia. Era um erro que carregaria consigo, mesmo se sua mãe sobrevivesse.

Talvez devesse rever algumas coisas em sua vida. Nunca mais assinaria nada ou ficaria presa à alguém por causa de algum trabalho. Apesar de ter gostado do resultado do quadro, o que sobraram disse era um vazio. Nunca tinha tido uma lição tão forte em sua vida.
Não perguntou mais nada nem falou. Estava cansada e se sentindo culpada. Apenas esperou que a operação desse certo
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Dom Set 03, 2017 8:36 am

Não perguntou mais nada nem falou. Estava cansada e se sentindo culpada. Apenas esperou que a operação desse certo


O tempo passa naquela sala de espera em um compasso vagaroso e pesado.

Chanyeol e Jeong permanecem em silêncio, ele com uma expressão fechada no rosto, ela com uma expressão pesarosa.

Tao ocasionalmente pergunta a uma enfermeira se havia novidades - a resposta era sempre polida e evasiva no sentido de que eles seriam informados assim que a cirurgia acabasse - e oferece algumas vezes água e salgadinhos/chocolates que comprou em uma máquina próxima dali para os dois irmãos. Sem duvida ele era um bom amigo, fazendo o que podia para ajudar, inclusive assumindo arcar com as despesas médicas.

Pouco mais de uma hora se passa quando um médico com um rosto cansado vai ter com eles.

Spoiler:
FOTO MÉDICO

Ao vê-lo Chanyeol se levanta imediatamente e vai ao encontro dele enquanto lhe pergunta:

-Dr. Simon, como ela está?

Médico: -Eu tenho más notícias. Talvez seja melhor nos sentarmos, filho.

Chanyeol  mantém um olhar duro de uma forma que Jeong não se lembrara de ver em uma data anterior ao dia de hoje e responde: -Não há necessidade. Por favor, o que aconteceu?

Médico: -Receio que sua mãe não resistiu à operação. Ela faleceu. Eu sinto muito.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Dom Set 03, 2017 8:53 am

(não sei lidar com essas dores t.t)
---


A cada minuto que passava, mais a sensação de buraco no estômago de Jeong, aumentava. Engoliu seco toda hora, por conta do nervosismo. Sempre que uma enfermeira passava o coração disparada. E voltava a espera.
Não comeu nada que Tão ofereceu, era muito provável que vomitasse se algo caísse no estômago. Engoliu seco, de novo é de novo. Sentia as mãos tremendo e os olhos que não olhavam nada.
Quando o doutor veio, o coração novamente disparou, a respiração ficou ofegante e apenas olhava para ele, com os olhos arregalados. Quando ele falou sentiu o lugar girar e soltou um grito alto e longo. O peito arfou e as lágrimas caiam sem se dar conta. Nada passava na cabeça, era uma reação do corpo, mas a consciência havia ido embora. Aos poucos o corpo parou de reagir é apenas permaneceu sentava, onde estava e olhando para lugar algum. Não chorava, não falava. Apenas existia. Por uns minutos assim permaneceu depois levantou-se para procurar o que deveria fazer com a documentação e o corpo, iria resolver o que fosse preciso. Mas não havia nada em seu rosto. Não olhava ninguém e nem ouvia





(Sei que é uma reação estranha. Mas aconteceu cmg, então resolvi colocar, já q me lembrei )
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Dom Set 03, 2017 10:20 am

Quando o doutor veio, o coração novamente disparou, a respiração ficou ofegante e apenas olhava para ele, com os olhos arregalados. Quando ele falou sentiu o lugar girar e soltou um grito alto e longo. O peito arfou e as lágrimas caiam sem se dar conta. Nada passava na cabeça, era uma reação do corpo, mas a consciência havia ido embora. Aos poucos o corpo parou de reagir é apenas permaneceu sentava, onde estava e olhando para lugar algum. Não chorava, não falava. Apenas existia.


O grito de Jeong chama atenção das pessoas ao redor. Quando ela dá por si há uma enfermeira ao seu lado tomando sua pressão sob a supervisão atenta de Tao.


Por uns minutos assim permaneceu depois levantou-se para procurar o que deveria fazer com a documentação e o corpo, iria resolver o que fosse preciso. Mas não havia nada em seu rosto. Não olhava ninguém e nem ouvia


Ao tentar se levantar para arrumar a documentação a enfermeira diz a a Jeong que o irmão dela já havia ido tratar disso. Em circunstâncias normais Jeong se orgulharia de como o irmão acabou se reveleando forte e tomado as rédeas da coisa, de maneira bem diferente da que seria de se esperar que ele fizesse. Talvez a tragédia tivesse feito o garoto amadurecer rápido e na marra.

Quando a enfermeira finalmente se convence de que Jeong não iria desmaiar ela se afasta e deixa ela a sós com Tao. Ele dá um abraço -não apertado, mas claramente por conta dos machucados, não por falta de vontade - na garota e diz que sente muito. Ele fala que irá fazer com que a comunidade fique sabendo do local e data do velório para que Jeong não tenha que se preocupar com isso.


OFF: A título de interpretação foi ótimo. Lamento por saber da inspiração.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Dom Set 03, 2017 10:52 am

(tudo bem. Foi à mt tempo já ...
Mas se pá, vou mudar o comportamento dela. Tirar o malandro. Vou ver depois. O modo como aconteceu, não tem como ela não carregar isso)


Olhou para a enfermeira e para o que ela estava fazendo. Havia tomado consciência do ambiente, no entanto, não se importava.
Levantou e sentiu o abraço de Tao, mas não o abraçou de volta, os braços continuavam ao lado do corpo. Os olhos seguiam o movimento, as pupilas se contraiam e dilatavam normalmente. Mas o piscar era mais lento, monótono.
Saiu do abraço e pegou a bolsa que havia trazido. Segurava com a mão. Olhou para Tão e lentamente piscou. Fungou o nariz e disse:


--Vá com Chanyeol. Não deixa ele sozinho.

Disse quase mecanicamente. Deu alguns passos e sempre parecia que ia esbarrar em algo ou alguém, mas desviava em cima da hora. Não sabia se Tao havia ido com o irmão ou com ela, apenas iria para casa, embora não tivesse vontade de ir para lugar nenhum em específico. Sentia os olhos pesados e doloridos, assim como a garganta. Desviava qualquer olhar. Então foi para casa, a intenção era ir apé, andar até em casa, andar até às pernas descastarem e não existirem mais, andar até que seu corpo evaporasse e carregasse embora a culpa.
Eram órfãos agora, apesar de ser adulta, jamais veria o sorriso de sua mãe, as palavras de compreensão. Seu corpo quente com cheiro de rosas, ela sempre cheirava a rosas. Seu mundo havia perdido o brilho e agora era preto e branco. Sempre havia esse buraco que jamais seria preenchido, os dias seriam apenas um caminhar lento para a morte. Provavelmente, sua mãe nem mesmo a receberia no céu, provavelmente sua mãe agora a odiava. Era mesmo filha de seu pai, tão horrível quanto. Era tão repugnante quem nem conseguia sentir ódio de si mesma, nem ter a coragem de acabar tudo. Só iria continuar, sem uma real vontade, sem seu Chanyeol, sem sua mãe...

Foi a escolha que fez..

Havia valido a pena?


avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Seg Set 04, 2017 1:29 pm

A distância do hospital para sua casa era longa e a garota levou mais de uma hora caminhando para chegar.  No percurso ela quase foi atropelada por 2 vezes, mas ainda assim não saiu daquele estado de letargia mesmo após ouvir as buzinas e alguns impropérios dos motoristas. A despeito de seu bairro viver um momento particularmente perigoso - como ela própria ressaltara há pouco - o destino não trouxe qualquer nova ameaça para a garota.

Ao finalmente chegar em casa Jeong se deita na cama vestida, abraçando as pernas enquanto reflete em suas escolhas e começa a assimilar a perda.

Em dado momento ela finalmente adormece e cai em um sonho no qual ela a princípio está sozinha em uma galeria de arte onde obras delas estão sendo expostas. Ela se sente vazia e triste ali, embora esteja cercada por gente admiradas com suas obras. Em dado momento Pierre aparece e diz para ela que tem uma surpresa, então a conduz até uma sala próxima, onde a mãe está sentada em uma cadeira sorrindo para ela e elogiando-a pela bela caligrafia nos quadros. Ela então olha Jeong nos olhos e pede que ela cuide de Chanyeol. Ela diz que o garoto é teimoso, mas tem um bom coração e só precisa de alguma orientação para seguir o caminho do bem.

O sonho é interrompido quando no mundo real o irmão chama por ela. Assim que ele percebe que ela acordou ele diz:

-Achei que você iria querer saber que o corpo da mamãe foi liberado. Estou indo para o velório.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Seg Set 04, 2017 3:52 pm


O sonho fora uma forma de se despedir, mas pesou quando ela acordou. A sensação de vê-la, de estar perto, aos poucos ia embora. Levantou quando o irmão a chamou e tentou tirar o sonho da mente. Vestiu um vestido preto e um sapato também preto. Fez um coque no cabelo e esperou o irmão para poder segui-lo, indo juntos de carro.
Levava consigo a carteira e a chave. Não havia se arrumado e nem lembrado de tomar banho ou comer, nem havia sinal de fome.
Em partes estava mais consciente do mundo, mas apática, não havia nada com que se preocupa-se agora. Em nenhum momento tocou no irmão ou o olhou. Também não lhe dirigiu a palavra. Foi com ele sentada no carona, mas quieta. Em sua cabeça, lembrava dos poemas em coreano que leram quando criança, mas as palavras fugiam, se misturavam.
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Qui Set 07, 2017 1:47 am

O trajeto para o velório se faz em um silêncio sepulcral entre os irmãos.

Ao chegarem ao local do velório Chanyeol  e Jeong se separam quando o jovem vai até a administração do local para assinar alguns documentos. Jeong por sua vez segue diretamente à modesta sala de recepção onde o corpo jazia.

Uma sensação de definitividade atinge Jeong. Não havia mais qualquer dúvida. Era chegado o momento em que ela deixara de exercer o papel de 'filha' nessa vida. Sua mãe se fora.

Embora fosse verdade que em grande medida ela já assumira para si boa parte do papel de matriarca da casa, já que era ela quem fazia o lar ser funcional, cuidando - de maneira bem diferente, claro - da mãe e do irmão, o peso da responsabilidade de estar sozinha nesse papel se faz sentir sobre seus ombros. Mas será que realmente ainda caberia a ele esse papel? Será que sua família ainda seria próxima? O irmão parecia tão duro e diferente com ela.

Logo começar a chegar conhecidos da mãe. A 'colônia' oriental era bem unida, então as notícias sobre o falecimento se espalharam rápido, e a mãe vivera por ali por longos anos, o que fizera com quem muitos viessem prestar seu respeito.

Um dos primeiros a chegar é o Sr Wu. Jeong não pode deixar de notar que o homem manca um pouco e que está com o braço esquerdo engessado. Ele primeiro cumprimenta Chanyeol -afinal a tradição recomendava falar primeiro com o homem da casa - e depois Jeong. Ele fica ali por pouco tempo e logo parte.

{Se quiser, micro}

Tao chega um pouco depois, seguido por outros residentes do local, em geral pessoas de mais idade que conheciam bem a mãe, mas também algumas pessoas mais novas que eram próximas dos irmãos. No meio da tarde o lugar chega a ficar um pouco cheio.

Nesse ambiente Jeong nota Ling com outro rapaz de idade próxima acompanhando um homem mais velho. Tao ao ver o homem mais velho sussurra no ouvido de Jeong:

-Sr. Han, um cabeça branca. - E caminha então em direção ao homem, esperando ele terminar de falar com o irmão que recebia os que chegavam para cumprimentá-lo.

Jeong sabe o suficiente {Manha 2} para saber que aquilo significava que ele era um membro de muitos anos da estrutura da máfia chinesa que operava ali.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Qui Set 07, 2017 1:55 am

SR. HAN
Spoiler:
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Qui Set 07, 2017 3:31 am

Micro

Parou os passos e olhou o irmão saindo de perto. Era a primeira vez que o mundo mostrou-se cruel para ele. Ela o havia protegido embaixo de suas asas, das brigas grifadas, da violência, da humilhação. Tudo que a família tinha de pior caira sobre ela é o irmão saira ileso. Era a primeira vez que havia falhado em cuidar dele, por causa disso ele ia, a situação fez com que surgisse um abismo entre os dois. Talvez um dia ele a perdoasse, mas será que ele pediria desculpas pelas suas palavras que foram proferidas. Começou a pensar se era justo que tudo caísse sobre si. Então caminhou na direção oposto, por conta própria se distanciou e pela primeira vez, não havia à quem cuidar, não havia propósito. O vazio era enorme.
Acendeu os incensos e evitou olhar para a foto da mãe, ficou estática em pé, apesar de cansada e desarrumado, nitidamente abalada, manteve a postura ereta e educada. Cumprimentou a todos e quase não olhou ninguém nos olhos, exceto o SR.Wu, de quem gostava e sentia certa pena pelo que havia lhe acontecido. Mas não proferiu palavras.

De tempos em tempos engolia seco e puxava o ar com força, em uma respiração que saia tremida.

---

Olhou para Ling por um pouco um instante, estava começando a criar um receio quanto sua figura, sempre o encontrava e as situações não eram boas. Abaixou os olhos disfarçando, mas inclinou-se quase instantaneamente, quando Tao foi falar.
Olhou de canto de olho para o amigo, mas nada disse. Voltou os olhos para o homem mais velho. Era natural que eles fizessem algum tipo de aparição em um funeral e viu Tao ir até o homem e acabou adiantando os passos e segurou o amigo no braço o impedindo e voltou um pouco com ele. Fez um sinal para ele lhe ouvir e ficou na ponta dos pés e fez uma concha com a mão para cochichar em seu ouvido, a voz saiu baixa e lenta:


-- É perigoso todo mundo aqui, alguém pode falar e aqui vira alvo.



Soltou o braço de Tao e ficou em pé normalmente, olhou para ele, mas não havia a preocupação estampada em seu rosto como sempre fora, nem tristeza ou alegria. Não havia nada. Ela piscou devagar. Deu as costas e voltou a ficar em pé, com as mãos frente ao corpo e rosto baixo. Pensava em como era uma terrível mulher enquanto tentava se convencer de que não era. Sua mente era seu próprio purgatório.



>>>
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Qui Set 07, 2017 1:17 pm

Olhou para Ling por um pouco um instante, estava começando a criar um receio quanto sua figura, sempre o encontrava e as situações não eram boas.


O destino realmente fazia com que os momentos em que Jeong estava na presença de Ling tendessem a ser tensos. Talvez fosse mero acaso, claro, mas a garota não pode deixar de notar isso ao ponto de isso se tornar um pensamento consciente.


Abaixou os olhos disfarçando, mas inclinou-se quase instantaneamente, quando Tao foi falar.
Olhou de canto de olho para o amigo, mas nada disse. Voltou os olhos para o homem mais velho. Era natural que eles fizessem algum tipo de aparição em um funeral e viu Tao ir até o homem e acabou adiantando os passos e segurou o amigo no braço o impedindo e voltou um pouco com ele. Fez um sinal para ele lhe ouvir e ficou na ponta dos pés e fez uma concha com a mão para cochichar em seu ouvido, a voz saiu baixa e lenta:


-- É perigoso todo mundo aqui, alguém pode falar e aqui vira alvo.


Soltou o braço de Tao e ficou em pé normalmente, olhou para ele, mas não havia a preocupação estampada em seu rosto como sempre fora, nem tristeza ou alegria. Não havia nada. Ela piscou devagar.


Tao parece levemente desconfortável por ter sido parado. Provavelmente ele não queria insinuar qualquer falta de respeito com o 'cabeça branca', mas mesmo assim ele para para ouvir Jeong. Depois de ouvir o comentário dela Tao dá de ombros, sinalizando que não havia muito o que pudesse ser feito. Era verdade que a presença de representantes da Tríade poderia atrair um ataque ao local em que eles estivessem, mas não parecia razoável pedir a um mafioso que veio prestar seus cumprimentos que fosse embora.


Deu as costas e voltou a ficar em pé, com as mãos frente ao corpo e rosto baixo. Pensava em como era uma terrível mulher enquanto tentava se convencer de que não era. Sua mente era seu próprio purgatório.


A reflexão de Jeong logo é interrompida por uma antiga amiga da mãe que vem dar suas condolências. A mulher fala como uma matraca por quase 10 minutos até que se cala ao olhar por sobre o ombro de Jeong:

-Oh, Sr. Han. Uma boa tarde.

Spoiler:
Jeong rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para perceber ambiente que resultou 9, 9, 4, 8, 6 - Total: 4 Sucessos

Voltando-se para trás Jeong capta com a visão periférica que seu irmão estava conversando com Ling. O outro acompanhante de Han está do lado esquerdo dele, em um ângulo em que consegue ficar de olho na porta de entrada. Do lado direito está Tao.

Han: -Uma boa tarde para a Sra. também. - a mulher faz uma reverência de leve com a cabeça e vai embora -Jeong-Suk, meus pêsames por sua perda. Sua mãe foi uma grande mulher, que criou dois filhos sozinha nesse mundo cruel. Em muito me entristece saber que ela se foi. Nossa comunidade como um todo fica menor sem ela.


{Micro}

-Tao é um bom amigo de nossa família e pelo que sei ele também é um amigo de sua família. E nós honramos os amigos de nossos amigos. Se você precisar de algo nesse momento de dificuldade saiba que a Tríade não deixará de estender uma mão.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Qui Set 07, 2017 5:14 pm


Percebeu que havia incomodado Tao e se sentiu mal, estava tão sensível que qualquer coisa era um alarde e incomodar os outros era ainda pior.

Ouviu a mulher sem na verdade ouvi-la. Apesar de as vezes concordar com a cabeça e pegar uma coisa ou outra de sua fala. Vira o corpo de leve e o vê então, da uma passos para trás, formando entre eles o trio, vira na direção dele e faz uma reverência educada, tanto por ele ser mais velho, quanto por saber quem ele é. Levanta, mas faz uma reverencia ele para ela quando ela parte e volta a atenção para Han novamente.


Jeong-Suk, meus pêsames por sua perda. Sua mãe foi uma grande mulher, que criou dois filhos sozinha nesse mundo cruel. Em muito me entristece saber que ela se foi. Nossa comunidade como um todo fica menor sem ela.


As palavras de Han a tocam, embora não acreditasse no que ele dizia por inteiro, ainda sim, a forma com que mostravam respeito, já era alguma forma de conforto. Sentiu os lábios tremerem, mas se conteve, fez uma outra reverencia para ele e o olhou de forma triste. Era mais sensível a figuras masculinas, talvez por ter tido problemas com o pai, assim como gostava do sr.Wu, uma parte dela queria gostar de Han, mas sentia medo dele também.


-- Ela fará falta

Disse em um tom baixo e triste.

-Tao é um bom amigo de nossa família e pelo que sei ele também é um amigo de sua família. E nós honramos os amigos de nossos amigos. Se você precisar de algo nesse momento de dificuldade saiba que a Tríade não deixará de estender uma mão.

O olhou nos olhos para mostrar que de fato o tinha ouvido. Fez uma reverência mais longa curvou-se mais. Depois se ergueu novamente e disse.  

-- Tao é mesmo um excelente amigo. Eu agradeço Sr.Han, ao que nos oferece nesse momento. Infelizmente não há nada que ninguém possa fazer nesse momento de pesar. Apenas o tempo pode tentar melhorar alguma coisa.  

Chegou a perder o foco dos olhos pensando em quanto tempo demoraria para tudo voltar ao normal, mas sabia que nao voltaria, olhou para baixo e sentiu que as lágrimas queriam correr-lhe o rosto, mas se segurou. Engoliu seco e suspirou. Olhou para ele novamente e fez uma reverencia com a cabeça, não falou mais nada.  

avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sex Set 08, 2017 6:31 pm

-- Tao é mesmo um excelente amigo. Eu agradeço Sr.Han, ao que nos oferece nesse momento. Infelizmente não há nada que ninguém possa fazer nesse momento de pesar. Apenas o tempo pode tentar melhorar alguma coisa.  

Chegou a perder o foco dos olhos pensando em quanto tempo demoraria para tudo voltar ao normal, mas sabia que nao voltaria, olhou para baixo e sentiu que as lágrimas queriam correr-lhe o rosto, mas se segurou. Engoliu seco e suspirou. Olhou para ele novamente e fez uma reverencia com a cabeça, não falou mais nada.  


O Sr. Han faz também uma reverência formal, mexendo de leve com a cabeça e se inclinando um pouco.

-Com sua licença.

-Han caminha até o caixão, olha para seu acompanhante - que prontamente lhe entrega um incenso que carregava consigo para o homem mais velho - e o acende, prestando suas homenagens.

Pouco depois  ele caminha para a saída, trocando mais algumas palavras com Chanyeol ao se despedir dele. Seus dois subordinados se despedem também e todos partem.

****

No fim da tarde finalmente ocorre o enterro propriamente dito. Um sacerdote falou algumas palavras bonitas em coreano, o caixão foi baixado para um buraco cavado no chão e então tudo estava acabado. Era definitivo.

Quando as pessoas começavam a se dispersar seu irmão procura Jeong:

-Jeong, você poderia levar o carro de volta para casa, por favor?
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sex Set 08, 2017 7:22 pm


Tentou enterrar seus sentimentos no fundo de seu âmago. Ficou o tempo necessário e se portou com educação, o que naquele momento significava apenas ficar imóvel.
Não sabia se pudia ir embora, mas estava a ponto de sair quando o irmão lhe chamou. Olhou na direção dele, mas sem olhá-lo nos olhos.


-- Seria melhor ficar com você. Eu não uso e nem costumo sair -- Deu de ombros - Você quem sabe. Não abusa na bebida nem nada, quero dizer, Desculpa, deixa para lá.


Pegou a chave de sua mãe e se virou de costas sem olhá-lo, sem se despedir de mais ninguém. Andou como se flutuasse, entrou no carro e pensou que seria bom que fosse um alvo e o carro explodisse quando desse partida. Mas ninguém a conhecia, ninguém sabia quem ela era e não faria diferença. Pensou no que falou para o irmão, não sabia se era o que ele faria, mas era o que ela faria. Engraçado como havia tentado ser igualzinha a mãe e havia saído igualzinho ao pai. Não havia como se detectar mais.
Dirigiu sem necessariamente pegar o caminho de sempre, mas chegou em casa. Estacionou o carro é subiu para o apartamento. Pegou todas as garrafas de álcool que tinha e se trancou dentro do quarto da mãe, ligou as novelas que sempre via com ela e bebeu para esquecer aquele dia.

avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Set 09, 2017 10:34 am

Olhou na direção dele, mas sem olhá-lo nos olhos.

-- Seria melhor ficar com você. Eu não uso e nem costumo sair -- Deu de ombros - Você quem sabe. Não abusa na bebida nem nada, quero dizer, Desculpa, deixa para lá.


-Não precisa se preocupar.

Spoiler:
Jeong rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para perc+emp que resultou 3, 5, 1, 9 - Total: 0 Sucessos

Jeong verdadeiramente não consegue perceber se o irmão estava sendo apenas educado ou se realmente não queria que ela se preocupasse com ele. De toda forma ela apanha as chaves do carro e retorna para casa, onde se tranca no quarto e bebe uma garrafa de sake e dois terços de uma garrafa de vodka antes de apagar.

Em determinado momento da noite - que ela não consegue precisar muito bem - ela se lembra vagamente de precisar vomitar, mas de não conseguir se levantar. Na tarde do dia seguinte (domingo) a garota finamente acorda de verdade com uma dor de cabeça terrível, um gosto de bile na boca e o chão ao lado dela vomitado.


Última edição por Ignus em Sab Set 09, 2017 11:36 am, editado 1 vez(es)
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Set 09, 2017 10:45 am

Ao acordar sente a cabeça doendo e demora uns minutos para entender onde estava e o que havia acontecido. Por fim, depois de levar a mão a cabeça e massagear, se levanta.
Vai até a área de serviço e pega um pano, leva até o quarto e limpar usando um balde, joga um produto de limpeza. Tira as garrafas dali e fecha a porta do lugar.
Entrou no banheiro e deixou a água cair sobre o corpo. Acabou tomando um pouco de água do chuveiro mesmo e urinou no boxe. Não teve desejo de se demorar no banho e logo saiu. Foi para o quarto e vestiu uma calça jeans é uma blusa qualquer escura, colocou um casaco por cima e pegou o cheque que havia guardado e levaria para o banco, para depositar na conta do irmão, para os pagamentos médicos.
Antes de sair, tomou umas pílulas para dor de cabeça e ressaca. Pegou algo doce na geladeiraz também visando melhorar o que sentia e foi apé, para o banco, levou seus documentos consigo.
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Set 09, 2017 12:59 pm

Depois de limpar a sujeira que havia feito e se recompor minimamente, Jeong se veste e sai com o intuito de depositar o cheque que recebera de Pierre na conta do irmão. A garota não sabia ao certo o valor exato das despesas médicas, mas quanto quer que fosse o total era certo que aqueles U$10.000,00 ajudariam naquele fardo.

Ao chegar à porta do banco Jeong se depara com a agência fechada. Em meio às atribulações por que passara a garota não havia parado para pensar que não era um dia útil e, portanto, não havia expediente bancário regular.

{Micro: Decida se vai regressar em um dia de funcionamento bancário normal ou se fará o depósito em um caixa eletrônico}

Sem ter mais o que fazer ou vontade de passear Jeong retorna para casa. Por coincidência ela chega à porta do prédio bem na hora em que o irmão está descendo de um carro logo do outro lado da rua. Jeong vê o irmão se despedindo do motorista, que era uma figura conhecida sua.

Spoiler:
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Set 09, 2017 1:22 pm

Pensou em como podia ser tão perdida no tempo à ponto de nem saber em que dia estava.
Mas não havia mais rotina. Acabou depositando o dinheiro na conta do irmão. Talvez posteriormente ganhasse mais dinheiro com o outro quadro, ou mesmo poderia pintar mais, agora que estava confiante e trazer mais dinheiro para casa, ao menos para deixar com o irmão. Soltou uma risadinha, achava engraçado em como não havia nada no mundo que quisesse possuir, sempre pensou em como deixar os outros bem.

Acabou voltando para casa sem pressa e tentando sentir um pouco de vento no rosto. Ainda não estava totalmente bem, mas melhorava aos poucos.

Congelou quando viu Ling e seu irmão saindo do carro. Um incomodo tomou conta de todo seu corpo. Andou até ele em passos rápidos e pesados, mesmo que não fosse sua intenção. Dessa vez olhou para Ling com o semblante sério e desafiador, apesar de sentir medo dele, seu instinto protetor para com seu irmão e sua segurança, gritavam mais alto.

Esperou que o irmão atravessasse a rua e deixou que Ling saísse com o carro, então seguiu o irmão para dentro. Esperou ele entrar e quase gritando em coreano, disse:


-- Quê merda você está fazendo andando com ele? Você não ta pensando em seguir esse caminho logo agora com a porra de uma guerra estourando na rua. Está?

A boca estava contraída e os olhos faíscavam. Não se importava se ele falaria ou não com ela, se não conversariam mais ou veria filmes juntos e coisas triviais, mas não o deixaria tomar decisões erradas nem que tivesse que amarrá-lo, ou ele à ela.

avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Set 09, 2017 1:35 pm

Congelou quando viu Ling e seu irmão saindo do carro. Um incomodo tomou conta de todo seu corpo. Andou até ele em passos rápidos e pesados, mesmo que não fosse sua intenção. Dessa vez olhou para Ling com o semblante sério e desafiador, apesar de sentir medo dele, seu instinto protetor para com seu irmão e sua segurança, gritavam mais alto.

Os olhares de Jeong e de Ling se encontram por um segundo que aparenta durar muito mais do que isso. A hostilidade de Jeong pode ser facilmente percebida, mas Ling não parece se intimidar nem um pouco com isso. Um momento depois Ling quebra o contato visual ao se voltar para o lado para responder alguma coisa que Chanyeol dissera.

Logo Chanyeol se despede, Ling parte com o carro e os dois irmãos entram no prédio.

Esperou que o irmão atravessasse a rua e deixou que Ling saísse com o carro, então seguiu o irmão para dentro. Esperou ele entrar e quase gritando em coreano, disse:

-- Quê merda você está fazendo andando com ele? Você não ta pensando em seguir esse caminho logo agora com a porra de uma guerra estourando na rua. Está?

Chanyeol pareceu assustado com a reação de Jeong. Por um instante pareceu que ele iria se submeter à vontade dela como o garoto levado porém ávido pela orientação dela de alguns dias atrás. Esse momento é quebrado pelo som de uma porta de abrindo quando um dos vizinhos sai para o corredor rumo à porta do prédio.

Spoiler:
Jeong rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para perc+emp que resultou 7, 7, 9, 1 - Total: 2 Sucessos

Jeong consegue perceber que Chanyeol se sentiu muito constrangido por estarem gritando com ele em público. Ele responde em coreano também. Seu tom de voz é firme ao responder.

Chanyeol : -Abaixe sua voz quando falar comigo. Se quer conversar vamos entrar em casa primeiro. Não irei participar de um show para os vizinhos.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Set 09, 2017 1:48 pm

Olhou para o outro morador e apesar do rosto expressar nervosismo,
fez uma leve reverencia com a cabeça como se pedisse desculpa para ele. Ouviu o irmão falar e sentiu um misto de vergonha e raiva. Apesar de não gritar, disse em um tom nervoso


-- Ninguém nem entende mesmo. Como se nós já não tivessemos brigado antes.


Os passos para dentro de casa foram o suficiente para se acalmar um pouco. Embora estivesse fervendo por dentro, teria que se controlar se quisesse se comunicar com o irmão sem que quebrassem o frácil laço. Fechou a porta atrás de si e tirou o casaco. Então falou:

-- Então, me fale, o que estava fazendo com ele? Chanyeol
-- Soltou os braços e levou uma das mãos a cabeça, cansada. Suspirou e depois voltou a olhar para o irmão. Em poucas ações o irmão havia se mostrado já tão diferente, a raiva foi tomada por receio,
mas era difícil pensar no irmão com carinho.



avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Set 09, 2017 2:28 pm

-- Então, me fale, o que estava fazendo com ele? Chanyeol

-Qual seu problema com eu fazer novos amigos?

Chanyeol rebate a pergunta com um ar inocente no rosto.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Set 09, 2017 2:50 pm

Olhando para o irmão e ao o que ele disse, suspirou e amoleceu. Pegou a mão do irmão e o levou até o sofá. Se sentou ao lado dele e então, com a voz um pouco mais calma,
disse:


-- Olha, você conhece esse bairro. Você sabe que não me preocupo por besteira.
Essa vida parece ser muito legal, mas eles batem, extorquem e sabe-se-lá mais o quê. Eu tento apenas desejar o bem de Tao, mas olhando friamente, ele não é uma boa pessoa, nem os outros,
e nem eu. Mas você, não precisa entrar nessa vida. É inteligente, carismático e tem um mundo inteiro para conquistar, não precisa ficar correndo risco de vida. Antes de ontem, se eu não errei a data, teve um tiroteio do lado de onde eu estava. Tao está todo machucado e talvez tenha sido sorte que esteja vivo, não sabemos. Nenhum deles quer sua amizade por que você é legal e você sabe disso. Pode tentar mentir para mim, mas eu sempre soubre que esse tipo de vida, de alguma forma te atraía. Quando você era pequeno, eu fiz o que eu pude para te deixar de fora dessas coisas. Papai, ele... Ele também não era bom, ele roubava a empresa, por isso várias coisas aconteceram, você era muito novo. Eu não sai do quarto por quê tinha um compromisso assinado...se você entrar para trabalhar com eles, vai ter o mesmo contrato, mas em vez de pagar multa, vai pagar com a vida. Não vai conseguir sair se quiser, não vai ter uma vida normal e tranquila. Eu sei que você está com raiva de mim, eu também estou. Mas, não jogue sua vida fora, não os deixe entrar na sua vida aos poucos e tirar tudo que você tem. Um dia... um dia Tao otambém vai pagar caro. Pode ter certeza de que ele sabe disso, por isso sempre me ajudou a tentar de deixar fora disso. Faça o que quiser, viaje, estude outra coisa, eu ajudo, eu arrumo dinheiro se precisar, vá visitar nossos parentes na Coréia se preferir, mas não deixe a situação ruim te levar. Saímos da Coréia para ter uma vida limpa e boa, aqui é América, terra das oportunidades, aproveite, vá fazer o que quiser, menos arriscar sua vida por sentir que não tem mais nada. Você ainda tem, tem à mim, mesmo que não queira agora, uma hora a raiva vai passar, uma hora você vai cansar e vai querer casar, ter filhos.. Não os deixe te influenciarem,
não os deixe te levarem. De coração, por favor.


Era duro se abrir ainda com o irmão e preocupar-se com ele enquanto ainda remoia as palavras que ele havia dito para afetá-la, de fato ele havia conseguido. Mas não
há nada mais que ela prese do que a segurança dele, deseja vê-lo feliz, casado, com filhos.
Deseja o mesmo que Tao, mas sabia que era quase impossível. Os olhos marejaram e um pouco do discurso quase engasgou ao falar. Quando terminou o olhou com carinho.
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Set 09, 2017 6:47 pm

A abordagem mais gentil pareceu desarmar um pouco da dureza do irmão.

-Jeong, pensa bem. A Tríade domina as ruas daqui desde antes de a gente nascer. Quantas vezes você já viu eles machucando de verdade alguém? Três, quatro no máximo? Eu não nego que às vezes eles tem de fazer algumas coisas ruins, mas se ela não fizesse não existiria e aí não poderia proteger nosso bairro como tem protegido. A polícia não dá a mínima pra gente, pra eles somos apenas os 'amarelos'. Sem a Tríade esse bairro seria um inferno.

{Micro, se quiser}

-Você está errada quanto a não poder sair. Existem graus na Tríade. Embora um 'irmão' não possa jamais abandoná-la um 'primo' apenas tem que cumprir seu período de serviço. Eu não seria maluco de me prender pela vida toda a algo que não conheço bem, mas prestar serviço por um tempo determinado me parece a única forma remotamente viável de pagar as dívidas com o hospital que eu tive de assumir.

{Micro}


OFF: Por favor faça seus diálogos em parágrafos menores para ser possível inserir respostas em micro entre eles. Caso contrário as conversas viram batalha de textão.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum