Um Mundo Mais Escuro

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Ago 12, 2017 10:45 am

"Senhor Pierre, me desculpe incomodá-lo. Mas no local onde eu fiquei, aconteceu um... problema e a polícia está por aqui no prédio, eu não sei quando vão sair. Se quiser marcar outro horário ou se virá da mesma forma, por favor me avise. Embora eu vá continuar aqui da mesma maneira. Está tudo fluindo, apesar dos pesares."


Pierre não responde imediatamente. Talvez eles estivesse ocupado ou talvez fossem alguém que não fica de olho no celular constantemente. Fosse pelo motivo que fosse o fato era que não havia resposta imediata.


Achou melhor ligar para o irmão. Não conseguia ignorar tudo, não sairia dali, mas não podia dar as costas totalmente. Então ligou para o irmão, enquanto preparava as tintas, com os fones no ouvido e o cel do lado do corpo.


O telefone toca algumas vezes até ser atendido.

-Oi, Jeong. -O irmão parece um pouco em dúvida sobre como prosseguir, vacilando por alguns segundos. Jeong supõe que por conta de suas últimas palavras rudes para com ela, mas podia ser por conta da saúde da mãe também -Eu tenho péssimas notícias. A mamãe caiu porque estava tendo um derrame.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Ago 12, 2017 6:09 pm

O telefone toca algumas vezes até ser atendido.
-Oi, Jeong. -O irmão parece um pouco em dúvida sobre como prosseguir, vacilando por alguns segundos. Jeong supõe que por conta de suas últimas palavras rudes para com ela, mas podia ser por conta da saúde da mãe também -Eu tenho péssimas notícias. A mamãe caiu porque estava tendo um derrame.


Jeong puxou o ar fazendo um barulho de surpresa. Ofegou e tentou falar, mas se engasgou. Sabendo da situação da mãe, entendia que era apenas um começo, muito provável que a mãe agora tivesse mais fragilidade ainda em sua saúde. Apenas se deixou chorar, novamente, por alguns minutos e no meio dos soluços disse:

-- Eu sinto mt Chanyeol...Ela, vai ter sequelas? Eles... eles já sabem como ela está ou se recuperará bem? A mãe sempre foi tão forte, isso não é justo -- Disse em meio aos soluços -- Não é justo Chanyeol ... Chanyeol, você está no hospital? -- Disse de sobressalto - Você, precisa tomar cuidado. Ontem, teve tiroteio por aqui, não fica andando pelo bairro de madrugada. Se quiser -- Disse baixo e soluçando menos. Fungava o nariz - Pode passar aqui, podemos nos ver um pouco. Só não posso te mostrar o que estou fazendo, mas você pode ficar aqui um pouco. Eu assinei um contrato, se eu não terminar isso ou mostrar para alguém, eu tenho que pagar uma multa muito alta, não temos essa quantia de dinheiro, ainda mais com os gastos .... -- Parou de falar. Limpava os olhos com a parte de dentro do pulso -- Só não fique andando por aí de noite. Estou falando sério Chanyeol, por favor. Aconteceu aqui do lado, não são tempos bons... Eu sinto falta da mamãe bem de saúde - Sentia o peito batendo forte e as lágrimas escorrendo.

---
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Dom Ago 13, 2017 11:54 pm

-- Eu sinto mt Chanyeol...Ela, vai ter sequelas? Eles... eles já sabem como ela está ou se recuperará bem? A mãe sempre foi tão forte, isso não é justo -- Disse em meio aos soluços --

O jovem responde em uma voz monocórdia. A experiência provavelmente havia extenuado ele emocionalmente.

-Ela está em observação. Os médicos disseram que não é possível ter certeza. Mas que temos que nos preparar. É provável que haja complicações sim. O problema foi que a mamãe não reclamou assim que apareceram os primeiros sintomas.

-- Não é justo Chanyeol ... Chanyeol, você está no hospital?  -- Disse de sobressalto - Você, precisa tomar cuidado. Ontem, teve tiroteio por aqui, não fica andando pelo bairro de madrugada. Se quiser -- Disse baixo e soluçando menos. Fungava o nariz - Pode passar aqui, podemos nos ver um pouco. Só não posso te mostrar o que estou fazendo, mas você pode ficar aqui um pouco. Eu assinei um contrato, se eu não terminar isso ou mostrar para alguém, eu tenho que pagar uma multa muito alta, não temos essa quantia de dinheiro, ainda mais com os gastos .... -- Parou de falar. Limpava os olhos com a parte de dentro do pulso -- Só não fique andando por aí de noite. Estou falando sério Chanyeol, por favor. Aconteceu aqui do lado, não são tempos bons... Eu sinto falta da mamãe bem de saúde - Sentia o peito batendo forte e as lágrimas escorrendo.

-Sim, claro que sim. Eu não saí daqui desde que cheguei com a mamãe. Falando nisso preciso dormir um pouco pelo menos. Você não pode ficar aqui com a mamãe por algumas horas pelo menos?


{Micro}
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Dom Ago 13, 2017 11:55 pm

OFF: Provavelmente converteremos essa crônica livre em uma oficial. Tudo bem de sua parte?
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Seg Ago 14, 2017 12:15 am

Ouviu o que ele falou e ponderou, talvez se usasse os horários de dormir para ficar ali, não gastaria horas à mais, mas precisaria esperar por Pierre, pelo menos, para conseguir arranjar os horários corretamente. Enquanto chorava e limpava os olhos, disse:


-- Preciso pelo menos esperar o homem vir aqui ver o negócio. Depois, então posso ajeitar os horários e te cobrir. De qualquer forma, se precisar, você pode ir para casa, dê meu telefone para eles se precisarem de alguma coisa podem me ligar. Na maioria das vezes, o quadro não muda e ficar na sala de espera não adianta de muita coisa. Volte para casa, deixe meu número que irei dar um jeito para ver as coisas por aí. Talvez eu peça para o homem levar o quadro para o atelier dele e eu ir terminar lá. Meu medo é ficar andando com isso para lá e para cá e então algo acontecer. Mas vou ver isso, volte, sério. Vá para casa, aposto que já até mesmo lhe falaram isso...descanse um pouco, você fez o possível..agora é esperar.


Tentou se recompor, dando um suspiro tremido. Talvez estivesse exigindo muito de seu irmão, talvez pudesse pelo menos ajudar um pouco. Talvez sr. Pierre fosse entender, estava já tão adiantava. Adiantaria ainda mais. Tomaria mais energético e o que fosse para correr ainda mais. Com certeza acabaria tudo, precisava apenas ir lá, render o irmão, poderia até mesmo ser o último adeus à mãe.

Colocou o celular em voz alta para continuar conversando, enquanto isso, voltou a ajeitar as tintas e prestar atenção ao que iria pintar. Havia muita dor no coração e queria exteriorizar em forma de beleza naquela tela. Talvez virasse o seu trabalho mais sensível, por conta de tudo que aconteceu. Que valesse de alguma coisa.






(Acho que tudo bem. Eu fico um pouco tímida, mas estou mais confiante agora. Eu acho...E se morrer, tudo bem, XD faz parte.. Fico feliz de poder ter espaço para trabalhar a personagem, seu psicológico e jeito e tudo mais ^^. Então, tudo bem..
Mas tipo, entra mais pessoas e tudo mais? ou vai continuar assim, mas as coisas vao influenciar no mundo, com o povo?)
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Ter Ago 15, 2017 3:24 pm

Jeong reflete se não poderia afinal reservar parte de seu tempo para ajudar na crise familiar que surgira. Certamente não era justo o irmão segurar aquela barra sozinha. E existia sempre a possibilidade de que a mãe viesse a falecer em breve. Por outro lado, sua consciência não podia deixar de registrar que se ela queria entregar uma obra fantástica fatalmente as horas que seriam gastas fariam falta.

Spoiler:
Jeong rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para turno 8 que resultou 8, 9, 5, 1, 7, 8 - Total: 3 Sucessos

Fosse como fosse, ela coloca essa decisão em segundo plano enquanto emerge na tarefa diante de si. Essa sessão flui bem e a obra começa já parecer um quadro de verdade. Daqui para frente ela precisaria trabalhar mais nos detalhes, no fundo e na caligrafia, que seriam partes mais sensíveis.

Pontualmente às 14h, momento em que a garota acabara de iniciar uma pausa ela recebe uma mensagem de Pierre.

"Oi, Jeong. Desculpe pelo aviso em cima da hora, mas vou precisar passar um pouco mais tarde. Minha manhã foi corridíssima e ainda estou em um compromisso com um cliente sem perspectiva de acabar rápido. Passarei aí às 21h, ok? Um beijo e bom trabalho."


{Macro} Por favor defina se passará as próximas horas pintando ou se as utilizará de outra forma, detalhando se for o caso.


Última edição por Ignus em Ter Ago 15, 2017 3:28 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Ter Ago 15, 2017 3:25 pm

OFF: Não precisa ficar tímida. Seu desempenho aqui é mais do que digno de um jogo oficial.

Devemos ter mais 2 jogadores. Se vcs se encontrarão ou não vai depender da ficha deles e das decisões em on de vcs. Não forçarei encontros, nem os impedirei deliberadamente. Os demais jogadores também serão humanos sem conhecimento do sobrenatural.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Ter Ago 15, 2017 5:20 pm

Quando acabou de pintar leu a mensagem de Pierre. Ficou nervosa, o tempo estava todo bagunçado e o irmão tinha que ir descansar assim como ela. Se levantou e andou de um lado para o outro. Ainda um pouco confusa, ponderando. Acabou por se decidir em ir ao hospital, pelo menos por algum punhado de tempo, o tempo que usaria também para dormir. voltaria antes do anoitecer e se possível, não dormiria mais, ficaria direto apenas fazendo o que tinha que fazer. Mas havia aguentado o máximo que podia. Devia isso à família. Mas onde deixaria o quadro? Poderia andar com ele, mas e se fosse roubada? Poderia deixá-lo, mas se alguém roubasse? Sentou no chão e balançou a cabeça negativamente, enfiando os dedos por entre os fios. Sabia que não sairia daquele quarto. Era difícil dar sua palavra, mas quando fazia, iria até o fim. Não havia nada que pudesse fazer para melhorar o estado de saúde da mãe e dessa vez, era ela quem precisava do irmão e não o contrário. A vida inteira cuidando deles. Ainda sim, se sentia egoísta. Talvez fosse. Mas os riscos de sair daquele quarto eram muitos.

Colocou uma das blusas velhas, com algumas manchas de tinta e um short. Pegou umas bolachas para comer.  Foi para o lado de fora do quarto, fechando a porta atrás de si. Deixando os problemas ali preso e respirou fundo e começou a comer. Olhando as núvens andando sem preocupações. Recitou, em sua cabeça, os poemos que o avô a obrigava a ler. Lembrou das vezes, que mesmo doente, tinha que fazer as obrigações que ele impunha, talvez por isso fosse tão dificil dar as costas para as responsabilidades. Era assim que vivia a vida, aparentemente, assim que cuidava do irmão, da mãe, de Tao, de tudo, sem pensar em nada além do cumprimento da tarefa, que as vezes nem deveria ser sua.

Desejou ter o vício de fumar, talvez fosse sentir um pouco mais de calmaria. Perdeu alguns minutos ali. Então voltou, se sentia dividida em mais do que duas, todos esses pedaços de si, gritavam com ela, mas a decisão final, a mais forte, era aquela que voltava para dentro fechando a conexão com o mundo externo. Que retirava as vestes e sentava novamente no mesmo lugar. Pegava o mesmo pincel e voltava para as mesmas tintas.

Em voz alta recitava os poemos que havia decorado, em coreano. Deixou as horas e o mundo correrem. Estava presa em sua própria maneira de agir. Talvez, quando estivesse livre, pudesse mudar isso, mas agora, era prisioneira de seus próprios costumes.

Chegou a deixar algumas mensagens de voz para Tao, enquanto falava os poemos que conhecia, no tom que havia aprendido, com a mesma emoção, para se distrair dos pensamentos ruins enquanto se concentrava no trabalho. As vezes a voz embargava, mas continuava. Poemos que falavam sobre amor, sobre a vida, poemos longos, fortes e delicados.

"Desde que eu deixei o palácio imperial como um pássaro ressentido
Eu arrastei minha sombra solitária entre as montanhas azuis.
Eu imploro para dormir noite após noite, mas o sono não virá
ano após ano passa em dor, mas a dor não acaba.
Cantar parado, a lua está pálido sobre os picos ao amanhecer;
o sangue escorria, pétalas caídas são vermelhos nos vales de primavera.
Quando o céu é surdo para o canto de um rouxinol,
por que são as orelhas de um homem de luto tão interessado?"




Assim continuou, o máximo que pode. Sem se importar mais com horários de sono ou fome. Apenas para o tempo passar e tudo terminar logo.




(=O ..=D tnks
Bom, tudo bem, só me avisa colando o link ou sei la..pq eu vejo mt se tem resposta olhando o e-mail.. não fico olhando muito o forum pq as vezes estou em lugares nd a ve , tipo trabalho... Se tiver, tb, alguma coisa sobre como estou jogando, pode falar...uma melhora sei la...o/)
avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Ignus em Sab Ago 19, 2017 8:22 pm

Confrontada com o dilema Jeong acaba por decidir em prol do profissionalismo. Para o bem ou para o mal ela se comprometera com Pierre e iria entregar exatamente aquilo que prometera independentemente dos sacrifícios necessários para tanto.

Spoiler:
Jeong rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para detalhes 2 que resultou 3, 2, 6, 8, 6, 10 - Total: 2 Sucessos
Jeong rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para detalhes 1 que resultou 2, 3, 10, 8, 4, 6 - Total: 2 Sucessos

Depois de decidir que pintaria Jeong entra em um quase transe. A garota abstrai fome e cansaço, talvez em parte em uma postura psicológica de fuga, e trabalha enquanto recita as poesias que evocam seu passado na Coréia. Ela passa só percebe que passou 9 horas pintando - e com sucesso em uma etapa delicada do trabalho - quando é chamada para o mundo exterior por uma batida na porta. Era Pierre que chegara para fazer sua pequena inspeção da obra. Ele estava vestido com jeans, uma camisa cinza e um paletó esportivo e trazia consigo um saco de papel com o logotipo de uma lanchonete e um copo plástico em um suporte de papel.

Jeong, que sequer se trocara para ficar 'apresentável' o convida para entrar. Após se cumprimentarem e ele se acomodar o homem diz:

-Imaginei que você estaria exausta por trabalhar dia e noite para cumprir nosso prazo e minha falecida mãe sempre me disse para trazer um presente quando fosse visitar alguém. Trouxe um smooth, um cookie e um sanduíche para você. Espero que goste de queijo branco e peperoni.

{Micro}

-Não pude deixar de notar que tem uma fita de "cena de crime" em um dos quartos no final do seu corredor. Você sabe o que aconteceu?


Não precisa ficar com receio. Sua interpretação está ótima. o único pequeno puxão de orelha que eu daria é que vc tem etiqueta 0, então talvez fosse apropriado ser um pouco menos educada no trato com os outros. Em uma escala de 0 a 10, 9,5 portanto.
avatar
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por DaniEaston em Sab Ago 19, 2017 11:11 pm

(puta merda, etiqueta... pior q eu nem pensei nisso pq achei que estaria englobado na parte do camaleão, tipo saber agir imitando o outro.. mas acho q poderia ter perguntando isso antes =O ...pior q eu meio q coloquei outras coisas por achar q não precisaria disso.. E agora não da mais para arrumar, né? Caraca, q mandaca. Vou continuar educada usando reverencia por conta da cultura, mas vou tirar um pouco das maneiras e ficar menos polida... vlw pela dica.... =/ q droga XD)

------------------------------------------------------------------------------------------

quando é chamada para o mundo exterior por uma batida na porta. Era Pierre que chegara para fazer sua pequena inspeção da obra. Ele estava vestido com jeans, uma camisa cinza e um paletó esportivo e trazia consigo um saco de papel com o logotipo de uma lanchonete e um copo plástico em um suporte de papel.


Olha para a porta na direção da batida e se levanta impressionada por até mesmo ter anoitecido e não ter reparado. Colocou a camiseta que parecia masculina, antiga e manchada com tinta com vários tons. Abriu a porta e o deixou entrar fazendo uma reverencia. Fechou a porta atrás dos dois a trancando, ainda estava com receio de que qualquer um entrasse. Ao sentir o cheiro da comida a barriga roncou e notou que não comia à horas. Posou a mão um pouco suja de tinta na camisa que marcou o corpo. Andou e sentou ajoelhada no chão ao lado da pintura e na frente de Pierre.


-Imaginei que você estaria exausta por trabalhar dia e noite para cumprir nosso prazo e minha falecida mãe sempre me disse para trazer um presente quando fosse visitar alguém. Trouxe um smooth, um cookie e um sanduíche para você. Espero que goste de queijo branco e peperoni.


Olhou para baixo quando ele começou a falar. Se virou para ele e fez uma reverencia meio torta. Os lábios estavam tremendo. Ela evitou olhá-lo e sentiu os olhos marejados. Balançou a cabeça positivamente quando ele perguntou se gostava. Pousou a comida do outro lado, para que Pierre não chutasse ou ela derrubasse nele. Pegou o sanduíche e a barriga roncou um pouco mais alto, talvez instigada pela salivação da boca e o cheiro do sanduiche. Deu a primeira mordida e sentiu a lágrima escorrer. No entanto, comeu com verocidade, estava faminta e quase se engasgou pelo choro que queria sair e a comida que queria entrar. Havia mantido todos os pensamentos longe, mas Pierre falar da mãe falecida a deixou com um mal estar, um frio na barriga que não seria saciado com um sanduiche. Sentiu mais lágrimas escorrerem e se abaixou um pouco mais deixando os longos cabelos tamparem o rosto.


--Sua mãe era muito gentil. Obrigada.

Disse um pouco baixo, com a voz falhando e a boca cheia.


-Não pude deixar de notar que tem uma fita de "cena de crime" em um dos quartos no final do seu corredor. Você sabe o que aconteceu?


-- A policia chegou a passar aqui. Eu não deixei ninguém entrar. -- Engoliu e começou a falar mais rapido -- Eu coloquei a comoda atrás da porta. Teve um tiroteio. Eu achei que fosse mais ao longe, mas pelo visto foi logo aqui bem perto. Eu fiquei com medo que alguém entrasse e visse a pintura ou a estragasse. Aconteceu tanta coisa em tão pouco tempo, nunca acontece essas coisas, só aconteceram por que não podia acontecer -- Mordeu novamente e mastigou chorando -- Eu não queria chorar na sua frente. Mas eu não consigo evitar, você entrou falando da sua mãe e eu nem pude sair para ver a minha -- Engoliu e olhou para ele. Com os lábios tremendo e nariz vermelho, disse --  A minha mãe sofreu um derrame e caiu. Ela está no hospital e meu irmão disse que queria descansar e eu nem atendi o telefone por que eu não consigo mais pedir para ele aguentar firme, eu não posso sair mas também não to mais aguentando e se ela morrer? Ela pode já ter morrido e eu não sei. Só tem eu e eles dois de família. Nem Tao pode nos ajudar pq ele tb tem as coisas dele. Eu não posso deixar as coisas aqui e ir -- Colocou a mão com um pouco de tinta no rosto e se encolheu se escondendo. Mas levou o resto do sanduíche para a boca e mastigou enquanto chorava. Sentia as mãos tremendo.

Pegou o smooth e o consumiu enquanto ia se acalmando. Se levantou e de costas para ele passou a mão pelo rosto, sujando de leve com o vermelho da rosa.


-- Eu não devia ter falado nada, não é algo que você precise resolver. Não é educado. Eu só preciso dormir, eu não sei à quanto tempo estou fazendo as coisas. Pq toda minha programação foi pro caralho com o tiroteio e minha mãe. Quem consegue se concentrar com o irmão te chamando de egoísta e pessoas se atirando logo ali do lado. Falta pouco, amanhã eu vou terminar, antes do horário. Então tudo volta ao normal e eu vou poder descansar. Acho que preciso de um banho antes de dormir. Pode olhar a obra, ver o que acha ou eu sei lá.


Deixou o copo na primeira superfície que viu e ainda limpava o rosto com as mãos enquanto as lágrimas escorriam, mas foi em direção a toalha limpa e o roupão, no qual percebeu que era o que deveria estar vestindo e não uma roupa tão suja. Mas quem se importa com o que o artista está vestido ou se sua mãe está morrendo, contato que termine sua criação, não é verdade? - Pensou, baixo, declamou em Coreano


"Eu imploro para dormir noite após noite, mas o sono não virá
ano após ano passa em dor, mas a dor não acaba."


avatar
DaniEaston

Data de inscrição : 30/05/2017
Idade : 31
Localização : Santos / SP

https://www.artstation.com/artist/danipanhozi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Mais Escuro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum