O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Undead King em Seg Maio 15, 2017 9:52 am

Quem batia palmas, de repente falava.
Homem escreveu:- Somente o Roden pode querer ver o nosso novo convidado?- Diz o homem. Ele faz um rápido estalar de dedos e as luzes são acesas dentro da cela.
Olhos amarelos? Que coisa estranha... Eles estranhamente me chamam a atenção... De repente, me lembrei do que aconteceu com o cara da outra cela. Um homem com os olhos amarelos, ele havia olhado para eles e não conseguiu mais se mexer. Abaixei meu olhar em direção ao anel, eu com certeza não iria olhar mais para o rosto daquele homem, não importava o que acontecesse. Com os olhos baixados eu respondia   - Para mim, apenas Roden comandava isso, não sabia que isso era algum tipo de associação. Convidado? Ahahahah! Nunca vi alguém ser convidado sendo levado a força para um lugar aonde o trancafiam. - O respondia com um leve sarcasmo na voz. Se ele estava tentando parecer cortês, tinha falhado miseravelmente. Eu continuava focando meu olhar no anel, além de desviar minha atenção do rosto, eu poderia analisar os detalhes dele,  mesmo que um pouco.
Homem escreveu:- O que tens achado de seu novo lar? Eu acho que sou mais benevolente que o Xerife, não?
Quando ele terminou de falar, lembrei do diálogo que havia tido com a vampira Michaelle a alguns dias atrás . "... Mas para nos ajudar, é preciso que sejas sincero conosco, pois nós sempre seremos sinceros com você enquanto estiver ao nosso lado". E eu havia respondido "Sinceridade...é algo bem raro no mundo em que vivemos,não acha?" Sinceridade, e benevolência, eram coisas que eram raras... Ele estava brincando comigo, fingindo ser "legal". Eu podia estar solto agora, mas isso era só uma estratégia para tentar ganhar minha confiança. Com certeza ele tentaria me vender essa imagem um pouco mais, e eu me fingiria de idiota, pegaria o máximo de benefícios disso. Ele não seria sincero comigo, e eu também não seria sincero com ele. Sabia muito bem como funcionavam essas coisas. - Você acha que é benevolente? Eu acho que você quer algo de mim. Mas o que você quer de mim? Acho que você quer algo relacionado a essa sombra que me atormenta, algo relacionado a mulher de quem bebi o sangue. - Fazia uma pausa. Eu não o respondia de forma incisiva, mas se ele prestasse atenção, em meio ao que parecia a mais pura voz do sincero, ele perceberia o sarcasmo e ironia por trás das minhas palavras. Era uma piada que só tinha graça para mim. Finalmente eu concluía, dessa vez respondia sério - Não é porque achamos que alguma coisa é verdade, que ela é verdade, Sr...? - Perguntava-lhe o nome, sem olhar no rosto.
avatar
Undead King
Ventrue
Ventrue

Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Beaumont em Ter Maio 16, 2017 10:10 pm

A avaliação que Markus tinha do lugar era a melhor possivel. Sem duvidas o lugar era bem estruturado, estava escondido o suficiente para providênciar um bom refugio e a decoração não ficava a desejar. Ele caminhava seguindo o Regente até o rescritório enquanto conversavam. Havia milhares de coisas com as quais o Tremere alimentava durante a sua conversar com Bistrol e sem duvidas tudo o que era reportado até o momento havia tido muita valia para ele.

A dupla então entra no escritório, Markus procura um lugar para se sentar mas apenas se sentou depois que o anfitrião fez o mesmo e convidou Markus a se sentar. Markus não era o pai dos bons costumes mas em frente a um Regente ele sabia quando precisava ser educado o máximo possivel, mesmo que nem mesmo as suas vestes fossem condizentes com uma pessoa de classe. Tentando não parecer um completo bárbaro, o vampiro se manteve calado a ouvir o discurso de Bistrol sem pestanejar. O homem falou sobre a situação da cidade e da regencia atual o que de fato estava bastante comprometida considerando a situação. Mas teve algo que realmente deixou Markus muito encucado...


"Não consigo estabelecer uma conexão entre o sumiço de Hotgan com o afastamento precosse e quase simultaneo de Carter...Não posso acreditar em traição por meio de nossa familia isso é inaceitável. Prefiro acreditar que o próprio Hotgan estava fazendo algo de errado. Mas porque o principe Ventrue queria tanto a minha presença aqui?"

Markus já não conseguia mais segurar a sua língua e precisou falar, precisou se expressar e demonstrar a sua inquietação em relação as palavras de Bistrol.

Markus: - Então você quer dizer que Hotgan sabia que estava sendo vigiado? O xerife falhou drásticamente a proteção de Hotgan então. Eu preciso fazer essa pergunta ao senhor. Senhor Bistrol. O sr. Sabe se a Pontifex não enviou Carter para vigiar o principe ? Não consigo ver outra forma de explicar a intensa vigilia de Carter ao príncipe, o senhor mesmo disse que o Regente estava lidando com forças místicas e sabemos que nossa familia é muito mais capaz de lidar com esse tipo de situação do que um Ventrue. Eu preciso encontrar Carter para quem sabe encontrar uma resposta mais consistente.

Markus estava unindo as peças de seu quebra-cabeça. Hotgan estava lidando com místicismo e sem a ajuda do clã Tremere Hotgan não iria se dar bem.

Markus :- Sobre o problema de descentralização do poder da camarilla isso é incrivelmente danoso para nossa familia neste país. Agora mais do que nunca precisamos de um alicerce para enfrentar as adversidades de fora dos muros de mármore. Quem controla a policia e a politica nesta cidade senhor Bistrol ?

Markus parou a conversa unicamente para saber a resposta. Essa resposta era importante para conduzir a continuação da conversa.

Markus : - Me desculpe se não concorda, mas não acho que Roden seja um bom partido para a nossa regência. Ou ele foi um traidor, ou ele foi incopetente por não proteger Hotgan e independente de qualquer uma das questões que eu citei poderiam fazer dele um bom regente.  Senhor Bistrol, essa fragilização de nosso poder pode dar margens ao Sabá ou outra ameaça maior avançar sobre a nossa estrutura. Preciso que o senhor obtenha respostas da Pontifex de Vianna sobre a posição de nosso clã a respeito dessa cidade. enquanto isso eu tentarei encontrar Hotgan antes que essa cidade recaia em ruinas.

Markus estava expressamente preocupado com a situação. Levava a mão a testa com o semblante sério e a fae carrancuda e preocupada.

Markus : - As coisas estão piores que eu podia imaginar.

Markus : - Quando e onde Hotgan foi visto pela ultima vez ?

Markus tentava aumentar suas informações enquanto esperava Caroline chegar. Organizar a contra-ofensiva era a prioridade do Tremere, organizar a familia pois eles eram os únicos que Markus realmente poderia confiar.

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
我是 Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Baruch King, O Anjo Caído em Ter Maio 16, 2017 10:45 pm

- Mas diga-me, o que mais falta à minha análise?

-- Ainda faltam alguns detalhes... E, bem, no meu ramo de atuação, detalhes são os pontos mais importantes. - Um sorriso malicioso surge no rosto de Baruch. -- Mas teremos mais tempo para isso, em breve. Sugiro que comece seu raciocínio por algo que está à sua frente, todos no mundo usam, mas quando tornamo-nos imortais, esquecemos da importância que os mortais dão a isto.

- O que podes me dizer um Inquisidor que, o que tudo indica, está tentando entrar na linha de frente em uma batalha pela posse de um país? Acreditei por muito tempo que esse tipo de comportamento fosse ridículo perante tão honrado grupo.

Isso quebrou parte das defesas de Baruch. Quando fora mandado para uma missão que envolvia "espionagem" ele esperava que seu disfarce envolvesse ocultar sua ligação com o Santo Ofício. Quando Anderson proferiu tais palavras, por um breve instante, O Guardião parou de andar, surpreso com aquilo,
retornando ao ritmo habitual instantes depois.


-- Detalhes, Bispo, Detalhes... As decisões do Santo Ofício não são facilmente compreendidas. Se fossem, nossos inimigos em comum - A Mácula das fileiras do Sabá - que mancham nossa liberdade, tornando-se servos dos Senhores do Inferno, triunfariam sobre nós. - A visão do Inquisidor sobre a Inquisição inundava as palavras do Lasombra. Ele acreditava naquilo que dizia. -- E, tais decisões, não são passíveis de questionamento...

"O que mais ele sabe? Seria um deles, tentando arrancar informações ou um dos nossos?"

-- Mas sim, a Jyhad nunca nos interessou muito... Para ser honesto, quem detém o poder sobre as cidades pelas quais viajamos não nos importa. Um Príncipe - Ou Bispo - não pode ser um obstáculo para as decisões de Sandoza. É claro que sempre contamos com a colaboração de nossos Bispos. Afinal, como diz um certo ditado: Quem não deve, não teme.

Baruch não era, intencionalmente, desrespeitoso com o Bispo. Suas palavras não carregavam soberba, mas sim a autoridade de um vampiro que portava a Relíquia de Ferro,
autenticando-o como representante do Santo Ofício, um verdadeiro Inquisidor.


-- A cooperação, é claro, é como uma auto-estrada... E nós, os Cavaleiros da Inquisição, sabemos a importância de preservar nossos aliados.

Baruch estava fazendo o que poderia se chamar de "Bancar o Advogado do Diabo".

-- Isso me leva a uma pergunta: Há algo que o Santo Ofício deveria ter conhecimento? Uma denúncia a ser feita, talvez... Pode procurar-me, caso exista.


Assim que Anderson deixasse o Inquisidor, Baruch iria na direção do bando apontado por ele.

-- Tenham uma boa noite, cavalheiros.

O Guardião cumprimenta cada um dos integrantes com um aceno de cabeça, avaliando suas expressões e tentando ler a aura de cada um deles, se possível. Baruch, então, se apresentaria.

-- A Espada reconhece-me como O Anjo Caído, é uma honra conhecê-los. Bispo Anderson me falou sobre vocês, ofereceu-me a oportunidade de me apresentar. Posso saber como se chamam?

_________________
Nós queremos ver você se curvar à escuridão. Você quer nos seguir através da noite? Você nunca morrerá como uma criança da noite
Encare sua morte com orgulho, Ele irá vê-lo sorrir.  Com seus olhos brilhantes como estrelas, ele matará a todos, sem remorso. Fome pela escuridão golpeando seu coração, enegrecido desde o início, seu mal arrasta-se em sua mente. Provocando arrepios na espinha, Ele é a Noite! Alegrai-vos na carnificina, sabem que a merecem.





Spoiler:

"Penso, Logo Existo"
- Sussurros, pois ninguém deve nos ouvir.
-- Por que não falamos de igual para igual?
--- Gritos, pois devo ser ouvido.
*Atos, pois não devo confiar apenas nas palavras.*
avatar
Baruch King, O Anjo Caído
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 29/06/2013
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Diana Luna. em Sex Maio 19, 2017 4:10 am

- Preciso falar com Richard, depressa.

Por um momento ousei a sorrir. Aparentemente havia dado certo, no entanto quando o homem viu que eu ainda não havia lhe dado a sua preciosa bebida, voltou a ladrar furioso

- Quem você acha que eu sou, criança insolente. Esta é a sua última oportunidade. Encha esse recipiente ou esqueça sua pressa para chegar na Escócia.

Alguém estava lá fora. Não, eram mais pessoas. Sete ao todo. Estavam procurando por algo, ou por alguém. Talvez fosse a minha chance de finalmente sair daqui. Eu decidi não discutir mais com aquele caipira e dei logo o sangue para ele.

- Faça bom proveito, agora me tire daqui.
avatar
Diana Luna.
Tremere
Tremere

Data de inscrição : 19/11/2016
Idade : 25
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Fox em Dom Maio 21, 2017 11:09 am

Fox segue o caminho acompanhado, agora, pelos dois homem. Ele se sente curioso sobre o que Victor planejava, mas seguia seu caminho de cabeça erguida. Ele olha para aquele ser ofídico, esperando que ele transparecesse alguma reação. Insegurança, medo, dúvida, lealdade, confiança, qualquer coisa que daria uma pista a Fox do que se sucederia. Eles atravessam o salão e adentram uma porta escusa, que revela uma sala espaçosa.

- Muito bem, segurem isto e não percam de forma nenhuma. Vocês farão uma pequena caçada... quem retornar aqui com uma gota de sangue do oponente primeiro será o premiado. E, para ti senhor Fox, o resultado será imprescindível no sucesso de sua busca. Ramsés, vá para aquele lado.  Vocês estão prontos? Assim que você estiver pronto, começaremos.

O Gangrel se mantém sério. Seria aquilo apenas um jogo para diversão do anfitrião, ou ele realmente teria um objetivo por trás daquilo tudo? Testar suas habilidades? Jonah não se sentia nada confortável, mas como já havia pensado, não podia voltar atrás. Teria que seguir as regras da casa para conseguir o que queria. Ele guarda o frasco no bolso do seu casaco, enquanto mantém suas mãos ocultas lá. Um sinal positivo da sua cabeça indica que estava pronto.

Então, diante de seus olhos, a realidade se altera. E de fato era a primeira coisa que viera à cabeça do Peregrino, pois ele realmente não acreditava no que estava à sua frente. As árvores, o céu, o solo, tudo simplesmente brotava como mágica, detalhando o ambiente com uma variedade selvagem de cores, sons e aromas. Por um instante, em meio à surpresa, Fox se sente um idiota por esperar que seria tão fácil como um embate frente à frente. Ele fica estagnado até que a voz de Victor, anunciando o início da caçada, o desperta.

Jonah era um rastreador. Havia passado por coisas semelhantes em sua não vida. Seus olhos fitavam o céu e o topo das árvores. Não sabia como seu inimigo se portaria, mas sabia que quem fosse achado primeiro perderia a luta. Invocando o poder do sangue, ele faz suas garras crescerem em suas mãos (Metamorfose 2), e, rapidamente, usando sua maestria, sobe pelos troncos de madeira. Aguçando seus sentidos, o Gangrel tenta localizar sua presa, seja pelo som ou pelo odor, enquanto utiliza cuidadosamente os galhos mais firmes para se mover em silêncio, como um felino, até o centro da arena.
avatar
Fox
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 23
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Rian em Ter Maio 23, 2017 10:19 am

“- Mas que mulher chata, puta que pariu!!!” – Ah é, e quem te ensinou a futricar nas coisas pessoais alheias?! Isso é falta de educação, e das grandes, sabia?! Não interessa se eu uso ou não uso maquilagem, são minhas coisas, estavam comigo e você não tinha o direito de mexer! Dizia conferindo minha bagagem no banco de trás.
“- Mas que caralho! Estamos parecendo marido e mulher discutindo!”
- Então, você tem mais alguma frescura para falar ou vai resolver virar gente grande e agir como tal? Se você quiser ao menos tentar ser um adulto, o que aparentemente você não é, eu posso lhe dizer que o sr. Marcílius me pediu para levar "seu objetos pessoais" para uma conhecida com o intuito de procurar por algum feitiço ou qualquer coisa ruim que possa ter sido colocado ai já que você comentou ter encontrado algumas criaturas estranhas na noite de ontem, além do encontro com a mulher capturada por vocês.
- Feitiço?! Ah, era só o que faltava mesmo. Olha, esquece esse assunto, afinal parece que aconteceu muita coisa enquanto eu dormi. Que diabos está acontecendo nessa cidade? Por favor, me conte o que aconteceu!

_________________
                                                                
avatar
Rian
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 32
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - Os Filhos de Badb

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum