New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 11, 2017 12:06 am

Rugall Salles
- PDS 6/10
- FDV 3/6   
- Vitalidade Escoriado (Agravado)

O policial se tornava um problema e por esse motivo Rugall não perde muito tempo e avançar contra o policial e os dois se entrelaçam em uma luta de força e vontade. O policial era mais alto que Rugall e a força endemoniada do policial fora de sí era grande mas Rugall usou sua potencia para derrubar o policial e enfiar suas presas no pescoço do mortal. O percorreu o sua garganta depressa, o prazeiroso sangue que ele degustou serviu para recuperar parte das forças do vampiro Tzmisce, mas tudo não podia ser tão fácil. Enquanto ele se aproveitava para nutrir o sangue, alguem o puxou pelas costas como se tentasse neutraliza-lo. Rugall rapidamente realizou um movimento de fuga e acabou sendo apenas jogado ao chão. 

Não teve muito tempo para se delicia do sangue do policial, antes que percebesse a sala na qual ele estava também estava um completo caos. Ele penssou em usar o telefone para mandar as mensagens para suas caniçais, mas tanto o policial quanto o homem alto e forte que o ergueu estavam vindo para a sua direção.  Rugall estava encurralado no canto da sala entre as duas paredes, dois homens completamente perturbados seguindo em sua direção. Uma moça corria ao fundo e saltava pela janela quebrando o vidro e mostrando a Rugall que o dia já havia amanhecido. O Sol entrava pela janela quebra, e o susto de Rugall logo se fez surpreso. O sol não o queimou nem o incomodou. Será que o sol tinha alguma coisa haver com aquea loucura toda ? Rugall precisava tomar uma decisão antes que fosse atacado pelo brutamontes e o policial. 

Não houve tempo para você mandar as mensagens para suas carniçais. 
Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 


Declare sua ação perante a tentativa de ataque do guarda e do homem grande de paletó.  



Rugall Teste de agarrar For+Briga+Potencia Diff 6 = 3 Sucessos
Polcial Teste de agarrar Força+Briga diff 6 = 2 Sucessos
Ataque Surpresa Deste de Força+Briga Diff 3 = 4 Sucessos
Rugall Teste de Resistir ao Agarrão For+Briga Diff 6 = 4 Sucessos. 

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 11, 2017 7:43 am

Tom Halley
- PDS 13/14
- FDV 5/5
- Vitalidade OK

O grupo então se preparava para seguir até a residência pre determinada pelo Skatista. O grupo de jovens parecia ser unido por algum tipo de fraternidade da faculdade, eles discutiam sobre matérias, esportes e música. O garoto do boné andava meio desconfiado e começou a evitar proximidade com Tom depois da pequena conversa que tiveram, ele buscava segurança com Slater, o loiro descamisado etido a boa pinta, eles pareciam conversar algo baixo enquanto caminhavam. 

Carl foi quem trouxe a jovem Sasha dos cabelos cor de rosa para o grupo, ela não estava mais com a boca costurada pois o vampiro cortou as linhas que prendiam seus lábios, contudo as cicatrizes ainda eram visiveis em sua face. A garota vinha correndo ao encontro de Tom como um grupie corre atrás de seu idolo. Ela o abraçava empolgada demonstrando uma obssessão um pouco doentia sobre o músico o que chegava a ser um pouco demais e irritante na busca dela por tanta atenção por Tom Halley. 

Não demorou muito até que o grupo chegasse até a casa em que o grupo morava. Um apartamento com 2/4 no Queens. O local era  uma completa bagunça e quase não havia moveis. A janela ressaltava o brilho do sol negro em sua magnetude. Slater foi até a cozinha trazer mais bebidas enquanto Dix foi até o aparelho e som colocar um musica para rolar.


O grupo aproveitou para se envolver um pouco mais na festa, Aislin se sentia bem dançando um pouco aquela música que os jovens daquela época curtiam, ela se abraçava com Dix enquanto segurava um copo de plástico com vinho. Não demorou muito quando a porta se abriu e um grupo de meninas de bikinis lideradas por um cara apareceu. 



Traficante : - Qual é Dix ! Vai montar uma party em pleno dia de semana, tu tá é das minhas mesmo é guria ! Não ia chamar o MacLove né ? Sorte que o seu truta bacana chamou a gente. Kadê o dinheiro da droga da semana passada ?

As garotas logo se espalhavam, se aproximavam de Carl e Roxo, Dave como sempre estava afastado e preferiu acender um baseado perto da sacada da janela e admirar a paisagem e o sol negro que ainda resplandecia. 

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 11, 2017 8:11 am

Danio Benneti
- PDS 6/14
- FDV 4/6
- Vitalidade -2 Ferido Gravemente (1 Agravado,3 Letal)
- Destreza 4
- Vigor 4

Danio estava contra as grades do carcere da esquerda e ouviu o rosnado e o mesmo som de carne se partindo. O cão do inferno que estava preso no carcere parecia ter manifestado a mesma habilidade que o da frente e se Danio estivesse certo, os tentáculos poderiam atavessar por meio das grades e acertar o La sombra pelas costas causando seu fim iminente.

Depressa o La Sombra descarregou sua arma nos dois cães que não estavam presos, ainda conseguindo se curvar a tempo de não receber outro tentáculo atravessando seu corpo. Os tiros foram potentes o suficiente para derrubar de vez o cão que o estava atacando mas o segundo tiro não foi capaz de neutralizar o cachorro que tentava atacar Hamlim. O tentáculo do outro cão atravessava o torax de Hamlim e se enrolava no meio de suas tripas inutilizadas. O cão ainda baleado por Danio usava o tentáculo para puxar o Caitiff para perto para assim poder estraçalha-lo com suas mandibulas de cerrote.

Danio estava gravemente ferido e precisou ignorar a dor para poder continuar a pensar no que fazer. Olhou para trás e viu que os cães nos carceres haviam de fato rasgado seus corpos ao meio para liberar aqueles tentáculos escusos e viscerais. Ele não viveria o bastante se ficasse ali. Foi naquele momento em que a porta se abriu rapidamente, milhares de cobras peçonhentas de várias especies deslizavam rapidamente pelo chão cobrindo-o e atacando os cães que se viram obrigados a recuar e procurar se defender. Usando de sua rapidez ainda maior que Danio, o Nosferatus passou por Danio e abriu a cela em que Hamlim estava. Danio não conseguiu ver com clareza, mas em algum momento Darko usou sua rapidez para vasculhar os bolsos dos Brothers para pegar as chaves.

O Nosferatus então colocou o Caitiff no ombro aproveitando que os cães estavam tentando se proteger de suas cobras e acenou para que Danio também saisse. Ambos saíam da sala rapidamente para o corredor de pedra no andar de baixo da delegacia, Darko jogou Hamlim no chão e chamou uma cobra python negra que se entrelaçou em seu corpo antes dele trancar de vez a porta dos carceres.

Darko : - Esse lugar está perdido cara ! Nossos proprios estão se matando e diablerizando uns aos outros. O Bispo Raven é o mais perigoso, ele se tornou um lobo gigante e esta dilacerando todos que estão na sua frente. Não temos chance alguma de sair lá pra cima. Eu tive sorte por que me ofusquei e eles parecem cegos demais para perceber nossa presença ofuscados.


Ação 1:

Danio Teste de Des+A.Fogo Diff 4 = 4 Sucessos
Danio Dano . Sucessos+Arma Diff 6 = 5 Sucessos
Cão teste de Vigor+Fortitude Diff 6 = ? Sucessos


Ação 2:
Cão Teste de Des+Briga Diff 6 = 3 Sucessos
Danio Teste de Des+ Esquiva Diff 7 = 3 Sucessos
Danio Teste de Des+A.Fogo Diff 6 = 2 Sucessos
Danio Dano . Sucessos+Arma Diff 6 = 2 Sucessos
Cão teste de Vigor+Fortitude Diff 6 = ? Sucessos
Darko Animalismo 2 Diff 6 = 3 Sucessos

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 11, 2017 8:34 am

Herick Draven
- PDS 10/15
- FDV 0/6
- Vitalidade Completa
- Destreza 6 (-1 dado)
- Garras da Besta Ativas

Herick estava claramente revoltado ao acordar e perceber que algo havi controlado a sua vontade, não sabia onde estava e muito menos como havia chegado ali, ao buscar nas lembranças ele reviu apenas o momento em que ele tentou controlar o avião a pousar na ilha. Provavelmente aquela era a ilha na qual ele havia pousado, mas como ele saíria dali ? 

Quando o vampiro notou que estava sendo observado no meio daquela escuridão toda ele reagiu, suas garras foram postas para fora e sua furia reverberou sobre sua face, ele vociferou em ódio como uma forma de obrigar o seu inimigo a agir e se revelar, subtamente a criatura avançou em direção de Herick e se revelou algo fora da compreensão do vampiro. 


O monstro era grande e bizarro, possuia grandes pernas e uma boca horripilantemente cheia de dentes e olhos, Herick nunca tinha visto nada igual e ficou paralizado ao sentir que parte do seu corpo havia sido completamente envolvido por ma teia que a criatura arremessava de um orificio próximo de seu abdomem. Duas outras pequenas criaturas avançavam pelos flancos de Herick. As criaturas se metamorfoseavam até se tornarem lindas morenas de corpo desnudo. Elas acariciavam as garras afiadas de Herick e seu corpo metálico. Uma delas foi mais ousada e lhe deu um beijo onde Herick sentiu perfeitamente parte de sua alma esvair naquela sedução maligna e doentia. 

 Metamorfose

Havia o medo e o desejo correndo no corpo de Herick, ele poderia se entregar ao desejo devasso por aquelas ninfas demoniacas ou resistir a tentação e ao medo da morte. Herick nunca teve medo de nada, mas naquele momento ele percebeu que o mundo possuía mais segredos do que ele poderia compreender...


Herick teste de Força de Vontade Diff 8 = 1 Sucesso

Herick Teste de Coragem Diff 9 = 0 Sucessos

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por mitzrael em Qui Maio 11, 2017 3:01 pm

herick via que a criatura podia entender sua intenção , e assim saiu das sombras se revelado .
mas que herick não podia e não teria como esperar era o que estava em sua frente .
seres parecidos com aranhas se posicionavam .

pensando :
-Quem diaria aranhas , querendo lutar com um escorpiao , inimigos mortais , mas sera que essas serão meus alimentos ?? como na cadeia alimentar ??


Herick sentia em seu corpo o medo e a sedução das quelas mulheres envadindo seu intimo .

to vendo que voces não despençao uma boa fezta , eu to cançado , estreçado , vamos ver se voces serão boas anfitrians e vao me satisfazer de todos os sentidos .

Herick via se sua calda estava presa e o mantinha ofuscado .

pensando
podia ficar aqui brincando com elas , mas tenho muito a ser feito .
mas vou deixar uma viva pra me sintonizar sobre o local .


herick esperaria ate elas estarem bem perto para agarra uma gravando suas garras e usando de sua força escumonal e na outra usaria a sua calda para atravesa-la.
gasto mas 3 pontos de sangue em destreza . e uso braços poderosos .
pensado
malditos incetos so tao atrasando meu caminho !!!


Twisted Evil Twisted Evil

avatar
mitzrael
Caitiff
Caitiff

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 36
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Fuuma Monou em Dom Maio 14, 2017 10:32 pm

Não está sendo uma batalha fácil contra aqueles cães do inferno de Samus. "- Certamente, estar do lado contrário, como aliado dessas criaturas, deve ser belo... talvez, quando essa loucura acabar, possamos falar com o Arcebispo para conseguir algumas dessas coisas para os Benetti... certamente dariam muito dinheiro" - A morte está cada vez mais próxima e este pensamento abstrato preenche minha mente, como alguém que está em vias de desistir. Às minhas costas algo acontece. O som de mais uma daquelas criaturas abrindo seu dorso e procurando me perfurar retorna minha mente...

- Eu não vou perder... não para essas coisas.

Focando corpo e mente na situação que apresenta-se à minha frente, tento esquecer a dor causada pelos meus ferimentos e atiro tanto no cão que está prendendo meu corpo como naquele que procura devorar Hamlin. Meu intuito em atirar no segundo cachorro é pelo menos atrair a atenção do cão, mas novamente isso se mostra completamente improdutivo. O animal que me atacava diretamente não aguenta o segundo tiro dentro de seu corpo, mas o outro infeliz parece negligenciar a dor que a bala causa ao atravessar seu corpo e enfia um daqueles tentáculos no abdômen do Caitiff, que de tão atordoado pela falta de sangue nem parece ter sofrido um ataque.

- Não! - Um grito escapa pela minha boca. Nesse momento, o som daquelas criaturas tentando me atacar cria o tempo perfeito para uma esquiva bem sucedida.

Olhando para os lados a procura de algum brecha para retirar o Caitiff e fugir daquele lugar, percebo que todos os cachorros estão agora usando aquela forma demoníaca e que minhas chances de, ao menos, retirar o corpo de Hamlin daquele lugar acabam de cair para zero.

"- Se eu não sobreviver, quais as chances que tenho de ver a Camarilla cair? Não vale a pena morrer para proteger aquele imbecil... eu vou mesmo é me proteger." - Já estou neste ponto, mas a vontade de não perder aquela fonte de conhecimento é mais forte. Já me preparava para usar novamente minha velocidade sobrenatural, quando vejo a porta abrir-se rapidamente. Fico em estado de alerta, pois se aqui dentro já está complicado... fico imaginando como está tudo lá fora.

Serpentes invadem o local e começam a atacar os animais. Quando consigo perceber o que está acontecendo, vejo Darko pegando Hamlin e me convidando a segui-lo para fora da sala. Em um primeiro momento fico receoso, mas ao ver que ele só foi atrás do Caitiff e ainda teve a consciência para me chamar, acredito que ele não esteja completamente louco.

Do lado de fora ele fala comigo enquanto uma cobra enrosca em seu corpo.

Darko escreveu:- Esse lugar está perdido cara! Nossos próprios estão se matando e diablerizando uns aos outros. O Bispo Raven é o mais perigoso, ele se tornou um lobo gigante e esta dilacerando todos que estão na sua frente. Não temos chance alguma de sair lá pra cima. Eu tive sorte por que me ofusquei e eles parecem cegos demais para perceber nossa presença ofuscados.

- Cara, o que diabos está acontecendo aqui? Foi uma loucura aqui dentro. Eu fiz o que pude para tentar impedir que matassem esse ai, - Aponto para Hamlin. - mas vi ele sendo transpassado. - Olho ao redor tentando reconhecer o lugar em que estou agora e procurando um meio de fuga. - O que você quer dizer com o Bispo estar dilacerando os seus próprios? Está todo mundo louco lá fora, também? - As palavras saem rápido de minha boca enquanto, automaticamente, procuro curar o dano em meu corpo (1 PS). Procuro uma forma de focar em algo que diminua o fluxo de ideias em minha mente, que está completamente tumultuosa pelo que acabara de acontecer dentro da sala

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Undead Freak em Qua Maio 17, 2017 5:03 am

- A porta foi forjada com 4 toneladas de aço, apenas um tanque pode derrubar isso e eu ainda tenho minhas duvidas...Foi o máximo que eu pude fazer. - Sanders olhava para o dispositivo de disparo em seu anti braço enquanto conversava. - Sabe Morton... Eu criei o primeiro dispositivo XLR na faculdade, eu estava fanático em impressionar meu pai, um grande tecnólogo dos anos 80. Quando eu mostrei isso ao meu professor eu fui levado imediatamente ao predio da Tecnocracia em Wisconsin, meu pai nunca mais me viu desde então... Toda essa merda de que eu era um genio e precisava usar minha inteligência para criar uma ordem mundial que protegesse o mundo do terrorismo global sobrenatural... No fim não conseguimos nao é Morton ? E você por que se meteu nessa história toda ? O que foi que eu falei te convenceu a se meter nessa merda se é que fui eu quem te convenceu a isso...

Eu olhei pasmo para Sanders. Em uma hora dessas ele queria conversar sobre o passado? Eu acabei de dizer que a porra do mundo poderia acabar no minuto seguinte e ele resolveu que iria passar o resto do seu tempo de existência nesse mundo papeando sobre o nosso passado? Minha vontade foi de pegar a cabeça dele e bater contra a parede, para ver se ele recobrava o juízo, a vontade de viver e principalmente os colhões. Bem, pensando bem, isso também me faria perder o pouco tempo que nós já não tínhamos, e eu não estaria sendo melhor ou mais útil que esse lacaio caso eu o fizesse.

-- Um dia eu te conto tudo sobre mim, se ainda estiver interessado, mas não hoje e não nessa situação. Eu já morri uma vez, e acredite em mim: morrer é uma bosta. Eu quero salvar as nossas peles, para que na próxima noite nós possamos dizer "Foi só um susto". Bem... está claro, pelo o que você disse, que é inútil investir contra essa porta. Quando a força bruta falha, talvez a sutileza funcione. Eu vou tentar um truque. Talvez funcione, talvez não, mas se funcionar, temos uma chance.

Eu ajoelhei no chão e assumi a postura que os praticantes de meditação chamam de "asana do dragão". Minhas mãos repousavam sobre meu colo, e eu estava literalmente sentado sobre os meus calcanhares. Fechei os olhos, respirei fundo e invoquei a paz para dentro de minha alma. Era hora de tentar algo que eu nunca havia feito antes.

-- Sanders, me dê cobertura. Não fale e nem me toque, pois eu preciso me concentrar.


Off:

1 - Auspícios 5, projeção psíquica, para me "lançar" além da porta. Minha intenção é, além de observar o combate, tentar encontrar uma forma de abrir a porta e/ou aprender algo de útil que possa parar (ou ao menos retardar) essa tragédia.

2 - Exemplo do Asana do dragão:


_________________
avatar
Undead Freak
Malkaviano AT
Malkaviano AT

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bahamut em Qua Maio 17, 2017 5:23 pm

Rugall conseguiu derrubar o policial e se alimentar de seu sangue, mas foi interrompido. Agora eram dois alucinados querendo acabar com Rugall e a sala parecia um pandemonio. Rugall estava pensando em tentar derrubar os dois quando uma mulher atravessa o vidro da janela.

O Sol entrando pela janela assusta Rugall, provocando-lhe um arrepio pela espinha, mas a luz toca sua pele e esta não queima, aliviando os temores do vampiro. Toda essa loucura e o Sol com certeza devem estar conectados, pensa Rugall.

Com um movimento rápido, Rugall se vira para a janela em disparada e salta para fora da delegacia. Rugall eleva seus sentidos para procurar Lilly e o carro aonde ela estaria, indo em direção à entrada da delegacia e o estacionamento.

LILLYYYYYY, AONDE VOCÊ ESTÁ!

Rugall corre gritando por sua carniçal. O caos das ruas parece ter saído do filme do Constantine e parece que a besta que mora no fundo mais escuro de sua sombria existência está a cada instante mais perto de escapar, exigindo um esforço constínuo e exaustivo de Rugall. Ainda assim, Rugall não vai se deixar levar sem lutar até suas forças se exaurirem.
avatar
Bahamut
Tzmisce
Tzmisce

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por No one em Qua Maio 17, 2017 8:54 pm

Tyron corria em direção a Kashan desesperadamente, ele não podia permitir que o ancião encostasse na sua jovem amada. Naquele estado frágil, ou até mesmo com sua condição física perfeita, Branca morreria facilmente com um simples golpe do vampiro ancião. Como dilacerar um de seus braços não havia se mostrado muito útil para impedir os ataques de Kashan, dessa vez o Gangrel focalizava seus ataques nos membros inferiores do vampiro, visando incapacitar de vez os seus movimentos.

Subestimando os sentidos de Tyron, Kashan tentou livrar-se da mordida através de sua Ofuscação, o que falhou rapidamente diante do olfato incrivelmente aguçado da criatura canina, que logo o detectou e retomou seu ataque. No entanto, o ancião era extremamente perspicaz, desviando-se por um triz do golpe letal de Tyron. Foi então que Kashan mostrou, pela primeira vez, sua face de ódio, sacando uma pequena e afiada adaga escondida em seu pulso.

Kashan : - Morra criatura inutil !!

Naquele instante, Tyron percebera que havia falhado, e uma angústia extrema tomou conta dele. Mesmo com sua velocidade absurda, ele não teria tempo de impedir o ataque de Kashan contra sua amada. Vendo que o combate não conseguiria impedir aquela fatalidade, Tyron se desesperou, perdendo o bom senso e voltando à sua forma humana instantaneamente no meio da luta, numa tentativa inútil e desesperada de impedir Kashan através da fala.

-NÃOOOOOO!!!! - Gritou ele, desesperadamente, com a mão erguida em direção a Branca.

Mas foi inútil. Em menos de um segundo, Branca fora decapitada diante dele. Seus olhos se esbugalharam, enquanto lágrimas de sangue caíam deles. Por alguns instantes, o Gangrel permaneceu em choque, sentindo como se tivesse acabado de falhar na missão mais importante da sua não-vida. Ele se sentiu extremamente culpado, fracassado e principalmente solitário, não conseguindo imaginar como seria a sua não-vida sem Branca.

Porém, com a morte da jovem caitiff, o laço de sangue também havia acabado, e logo Tyron foi recuperando a sua racionalidade. Ele voltou a sentir uma sensação que sempre fora a sua prioridade, desde o início de sua entrada ao Sabá: Liberdade. O Gangrel sentia-se incrivelmente aliviado e grato pela morte daquele estorvo inútil que ele carregara por tanto tempo. Definitivamente, ele devia muito a Kashan por aquele favor, mas antes que ele pudesse agradecer, o vampiro ancião partiu e deixou a continuação do teste nas mãos da jovem loira, que parecia totalmente calma e tranquila, apesar do sol e de toda aquela agitação frenética que os rodeava.

Lynxx : - Agora tudo o que eu preciso é que você se abstraia dos erros e coisas ruins que você teve no passado. Agora você será um verdadeiro membro da Manus Nigrum !

E então ela olhou em seus olhos e começou a adentrar em sua mente, como havia feito momentos atrás. Tyron começou a ouvir as vozes de Branca, Fênix e até mesmo de Gorgonier pedindo socorro, provavelmente o falso. Ele sabia que tudo aquilo era obra da loira, mas ainda assim as lembranças pareciam incrivelmente reais.

Tyron não pretendia se opor aos procedimentos realizados pela estranha mulher, visto que eles eram necessários para sua entrada à Mão Negra. No entanto, ele não conseguiria segurar aquela agitação frenética intensa dentro de si por muito mais tempo, e tinha certeza de que entraria em Frenesi muito em breve, depois de tantas décadas mantendo o auto-controle sob a Besta.

-Eu estou prestes a entrar em Frenesi, não vou conseguir me segurar por muito mais tempo. - Avisou Tyron, ignorando as vozes na sua cabeça - Saia daqui agora, ou não me responsabilizarei pelo que te acontecer.

[OBS: Gasto 1 FV para continuar me controlando nesse turno]
avatar
No one
Gangrel AT
Gangrel AT

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 18, 2017 8:23 pm

Herick Draven
- PDS 5/15
- FDV 0/6
- Vitalidade Completa



   A vontade de Herick era maior do que o devasso desejo que aquelas bestas nutriam pelo vampiro, ele sentia o deslizar da lingua das ninfas pelo seu pescoço. Mas ele sentiu que era uma presa e que seus restos mortais seriam despejados ao relento assim que terminassem de se alimentar dele. O vampiro aceitava o desafio e utilizou o poder impressionante de sua potencia para rasgar a teia com toda a sua força. 

Herick Draven escreveu:to vendo que voces não despençao uma boa fezta , eu to cançado , estreçado , vamos ver se voces serão boas anfitrians e vao me satisfazer de todos os sentidos .

No tempo em que a teia iria se desfiando com a incrivel força exercida por Herick, uma nuvem gasificada se espalhava ao redor do vampiro, o fedor era intenso, a coloração negra do gás impadia o vampiro de conseguir enchergar com facilidade as mulheres que estavam a sua volta e a grande besta semelhante a uma aranha. Os seus braços se livravam da teia mas ele começava a tossir com extrema irritação em seus olhos. Afobado ele deslizou as suas garras pelo ar rasgando a pele de qualquer coisa que estivesse em sua frente. Suas garras então se afundaram na carne de alguém no meio de toda aquela fumaça, ele ouviu o xiar de dor com uma voz feminina e irritante, muito aguda. O cheiro de sangue podre inalou o local se misturando ao odor da fumaça que era ainda pior. Herick começou a perder o chão devido a irritação nos seus olhos, as nauseas que estava tendo e a irritação em sua boca. Ele usou sua cauda para perfurar a outra mulher mas ele não conseguia encontra-la no meio de toda aquela fumaça. 

Ele ainda estava com as pernas presas na teia, foi quando ele sentiu que estava ficando tonto, estava perdendo a consciencia a ponto de se sentir obrigado a fechar os olhos. Herick se deu conta um pouco tarde de que algo estava drenando as suas forças O vampiro perdeu a consciencia se debatendo para se livrar de seus predadores...


(Os Bonus de Destreza e a garra foram perdidos devido a inconsciencia) 

Herick acordava com uma incrivel dor de cabeça, zonzo e com seus movimentos ainda fracos. O vampiro ainda não conseguia ficar em pé direito mas via uma luz no quarto em que estava. 


O chão era de madeira e o som do seu sapato na madeira lhe trazia lembranças da civilização, totalmente diferente da ilha em que estava. Antes de chegar a janela da qual provinha a luz, ele ouviu uma voz. 

Elisha : - Esse é o meu guardião...


Herick não conseguia ver de fato os detalhes mas era muito parecida com sua amavel Elisha Hurley. A regente de New Jersey estava sentada em uma mobilia com um singelo sorriso no rosto. Havia saudade no coração do vampiro, ele estava tão diferente, como ela o reconheceu ?

Elisha : - Nós conseguimos Herick Draven, nosso pai está de volta. Nós vamos cumprir o nosso verdadeiro proposito nesta terra, seremos livres ! E eu vou encontra-lo meu filho ! Meu amor... Meu guadião . 

Subtamente ela se erguia e abria os braços, a espera de Herick, como uma mãe que estava apta a acolher o seu filho. Nas suas costas apenas a luz simplória da janela. 

Testes escreveu:Herick Teste de Força+Potencia Diff 9 = 6 Sucessos

Herick teste de Vigor Diff 8 = 1 Sucesso
Herick Teste de Des+Briga Diff 8 = 6 Sucessos

Aranha Teste de Bloqueio Diff 6 = 4 Sucessos
Herick Dano. Força+Sucessos+Potencia+Garra Diff 6 = 9 Sucessos
Aranha Absorção Diff 6 = ? Sucessos
Aranha Beijo da Tarantula Diff 6 = 3 Sucessos
Aranha Dano diff 6 = 2 Sucessos
Herick Absorção. Vigor+Fortitude+Armadura Diff 6 = 10 Sucessos
Herick Teste de Destreza+Armas Brancas Diff 9 = 2 Sucessos
Aranha 2 Teste de Bloqueio Diff 6 = 3 Sucessos
Aranha Gigante Teste de Mordida Venenosa Diff 6 = 4 Sucessos
Aranha Gigante teste de Gnose diff 8 = 2 Sucessos

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 18, 2017 8:59 pm

Danio Benneti 
- PDS 5/14
- FDV 4/6 
- Vitalidade -2 Ferido  (1 Agravado,2 Letal)

Danio estava no corredor que levaria ao estacionamento pelo sul e as escadas para o terreo pelo norte. O som da gritaria estava abafado no andar de cima, o som da porta batendo como se estivessem tentando arromba-la só faz Danio perceber que não seria uma boa ideia seguir para o terreo. A porta pela qual eles saíram tambem fazia sons estranhos de tempos em tempos. Os cães do inferno certamente queriam arrombar a porta para pegar Danio e Darko agora também . 

Danio escreveu:- Cara, o que diabos está acontecendo aqui? Foi uma loucura aqui dentro. Eu fiz o que pude para tentar impedir que matassem esse ai, - Aponto para Hamlin. - mas vi ele sendo transpassado. - Olho ao redor tentando reconhecer o lugar em que estou agora e procurando um meio de fuga. - O que você quer dizer com o Bispo estar dilacerando os seus próprios? Está todo mundo louco lá fora, também? 

Darko : - Todos estão surtando. Parece que algum Malkaviano destruiu o nosso refugio. Eu só consigo imaginar Vallek Morton e seu bando de aberrações com poder para fazer uma coisa assim, mas como você mesmo sabe a maioria dos malkavianos foi exterminado nos ultimos anos, ou pela inquisição que culpou a maioria pelos estragos que Elisha anda fazendo ou pela própria camarilla. Isso aqui tá uma merda e não sabemos quem fez isso. 

Darko estava realmente frustrado com o evento que havia se repercutido e nunca Danio havia visto o misterioso e calculista Nosferatu tão nervoso. Ele caminhava para lá e para cá tentando pensar em uma alternativa enquanto as portas estavam quase sendo arrombadas. 

Darko : - Eu queria poder ajudar Danio, mas a minha ofuscação se limita apenas a mim mesmo, não vou poder manter você e nosso saco de "deveres" escondidos. Você poderia arrumar um abrigo enquanto eu saio e busco a ajuda mas será que você vai sobreviver aqui ?  Seguir pelo estacionamento é a única rota aind apossivel, mas vamos encontrar mais brothers e alguns neofitos loucos. O diablere está comendo solto. Keyla e Lars não estão mais repondendo e estamos perdendo membros importantes ahhhhhggg !!! 

Se aquilo era algum tipo de ataque, o inimigo agiu de maneira magistral, o antigo tempo sabá se tornou uma zona de suicidio em poucos minutos. Nenhum lugar era seguro e Danio podia ouvir o trinco das portas sendo arrombadas pouco a pouco. Ele não tinha muito tempo. Eles precisavam tomar uma decisão. Considerando que Darko estava fora de perigo pois sua ofuscação permitia ele fugir de olhares dos vampiros suicidas. Restava Danio arrumar um jeito de sair dali e levar consigo o caitiff moribundo.

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 18, 2017 10:23 pm

Vallek Morton
- PDS 6/14
- FDV 1/7
- Vitalidade OK

O vampiro fechou os olhos para poder usar o poder da clarividência vampirica em seu nivel mais elevado. Vallek já havia ouvido falar em teoria como era poder atravessar a linha que divide o mundo real do espiritual mas era a primeira vez que realmente tentava usa-lo em um ambiente que não fosse seguro. Ele podia sentir a fragilidade e a efemeridade de ser uma alma transcendendo a barreira e seus próprios limites. 

A voz de Sanders se tornou nada mais do que uma voz distante enquanto ele levitava para fora de seu corpo se sentindo incrivelmente mais leve, era como planar na orbita da lua ou de uma piscina profunda. Vallek navegava seu próprio corpo atravessando as paredes que limitavam o seu corpo mas não a sua alma. 

Do outro lado ele pode ver o palco armado. O sangue enfeitava todo o cenário macabro de genocidio, os mortais agiam como verdadeiros bárbaros da idade das trevas. Rasgavam a pele uns dos outros, se banqueteavam de carne humana como animais, estripavam os corpos no chão. Aqueles mercenários convocados pela ordem da razão estavam entregues aos seus desejos mais vís e profundos. Não possuíam qualquer traço de sanidade, os vampiros que tinham parte dos corpos cibernéticos estavam em sua maioria deteriorados, apesar da maioria serem habilidosos assassinos, quando alvejados por armas de grande calibre como lança granadas, explosivos de alta potencia e metralhadoras de derrubar helicopteros, os vampiros cibernéticos também caíam em avaria e destruição. Não havia para onde fugir e muito menos uma alternativa segura. Aparentemente Sanders e Vallek foram os únicos capazes de manterem a sanidade controlada por ali e esperar que todos ou pelo menos a maioria se matasse seria a opção mais inteligente a se fazer considerando que Sanders e Dean não estavam tão aptos a entrar em combate no atual momento. 

Observando bem, Vallek viu que parte dos explosivos plásticos que foram deixados pelos mortos poderiam liberar uma passagem se fossem colocados na parede da sala em que ele estava, seria bem mais fácil destruir a parede do que a porta de metal fundido e assim os libertaria. Quem sabe um tiro do Lança mísseis que estava ao lado de um dos mercenários também fizesse mesmo efeito na parede que os explosivos. 

Enquanto vasculhava pelas salas de maneira calma e analitica, Vallek sentiu uma presença familiar, sua intuição o levou mais uma vez ao lado de fora da plataforma e eis que Vallek Morton se deparou pela primeira vez com o verdadeiro autor da maior brincadeira que ele jamais esqueceria. 


A face doentia era iluminada pelo sol negro de maneira que seu corpo brilhava em uma tonalidade dourada como se seu corpo fosse completamente folheado a ouro. Seus olhos fundos revelavam uma vida oculta de enigmas sobre a verdade genuína. Ele olhou para trás como se soubesse que estava sendo observado por Vallek mesmo em sua projeção subliminar astral. Seu sorriso doentio se revelou e Vallek jurou que nunca havia visto o simbolo do caos tão fortemente estampado como ele viu naquela face indubitavel. 

Ao seu lado estavam Elisha Hurley em sua monstruosa de longas asas de couro e aspecto tenebroso. Allan que mais parecia uma aberração corcunda de braços grandes e olhos enormes. Uma criatura negra com um braço gigantesco e desproporcional e por fim Adonnis, de pele purpura e disforme, doentia com veios azuis emanando de sua alma. Sua face era berrante e assustadora com dentes rombudos e uma bocarra escrota. Todos que estavam em volta de Malkav estavam deformados e doentis, Malkav porem mais parecia um anjo dos contos bíblicos. Um par de asas brancas reluzentes e uma face incrivelmente luminosa. 

Elisha e Malkav levantaram voo usando suas asas rumo ao horizonte. Os outros 3 levitaram de maneira inacreditável como fossem tragados pela atração por Malkav e Elisha. Vallek tinha certeza que aquilo não era o fim e nem a ultima vez que ele veria o Antideluviano iluminado.


Vallek Teste de Projeção Astral Diff 7 = 2 Sucessos

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por mitzrael em Sex Maio 19, 2017 2:18 am

herick via que suas ninfas nao tavam de brincadeira , mesmo com todo seu poder elas ainda assim estavam dando trabalho .

Será que seu cansaço emocional tava sendo seu ponto fraco necesse momento ?
ou será que sua hora tinha chegado ?

pendando
malditas , parem de brincadeira e venham me enfrentar malditas , nao posso acreditar que vou cair assim tão facil depois de tudo , droga viper será que voce vai vencer apesar de tudo ?


Herick caia enconciente , seus olhos se fechava por breve momento , ou será dias ?
tudo que ele ve é uma peguena luz de um janela talvez .

mas algo faz suas pupilas delatarem . seu coração bateria forte se anda fosse vivo .

Herick aperta seus olhos para melhorar sua visao .

Alisha ? e voce mesmo ? voce ainda ta viva ? como pode ainda me reconhecer ? eu não sou mas o homem que voce conheceu um dia , sou um mostro de vez , achei que voce estive se em qualquer lugar menos aqui .


Herick tenta reunir toda sua força para se sentar .

Alisha , como fico feliz em te ver , passei por tanta coisa , desde nossa ultima vez juntos , Kane não sobrevivel sou o seu ultimo legado .

entao toda isso que ta acontecendo e devido ao nosso pai ?? ele desperto ? onde ele ta??
tem uns humanos loucos , com uma tecnologia diferente querendo nos destruir .
disse onde o saba se esconte dei todas as informaçoes essa hora eles devem estar la .
temos de nos apressar ainda podemos mudar esse jogo tomar a cidade para nois .

Twisted Evil Twisted Evil
avatar
mitzrael
Caitiff
Caitiff

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 36
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Undead Freak em Sex Maio 19, 2017 3:21 am

Havia uma sensação estranha. Era difícil ouvir algo. Era como se eu estivesse mergulhado e me afastando cada vez mais para o fundo, longe de alguém que não parava de falar. De repente abri meus olhos e estava ali, flutuando. Era uma sensação de liberdade, na melhor forma de descrição. Quase me perdi na euforia daquele estado. Era delicioso. Era como reunir as melhores lembranças da infância e vivê-las todas juntas, ao mesmo tempo, mais uma vez.

Vamos! É hora de pensar em algo!


Logo voltei a seriedade. Logo eu voltei a situação. Não perdi mais tempo, atravessei a maldita porta. Quando a cruzei, me deparei exatamente com o que imaginava. Um chão lotado de cadáveres, orgãos expostos e sangue. Os "vampiros-zumbis" de Sanders lutavam com os mercenários da ordem, que por sua vez atiravam contra si mesmos. Lança-granadas, metralhadoras antiaéreas e uma variedade de muitas outras armas compunham a trilha sonora daquela caótica apresentação. Devo admitir que, se não estivesse tão preocupado com o fim do mundo (meu fim), eu teria me deleitado com tudo aquilo, mas não tenho tempo agora. O caos estava ali, implantado de uma forma genial, sublime. Morte, destruição e brutalidade em cada polegada daquele maldito lugar. Enfim, não era hora de se deleitar com tudo isso (infelizmente).

Saída...Saída...Ah!

A parede ao redor era muito mais frágil e fácil de destruir. Havia um lança-mísseis jogado próximo a um dos cadáveres, e também uma quantidade de explosivos C4 pelos cadáveres que, se reunidos em um único ponto, poderiam derrubar a parede com facilidade. No entanto, nessa forma eu era incapaz de manipular qualquer coisa fisicamente. Eu poderia tentar "persuadir" algum desgraçado a explodir a parede por mim, mas... seria perigoso. Meu corpo estaria exposto, e esses merdas poderiam avançar nele no mesmo instante que a passagem fosse aberta. Merda, eu...

Ah?! Mas que porra...

Alguém estava próximo. Alguém familiar estava próximo... Na plataforma! Não perdi tempo e decidi ir para lá. E foi lá que eu o vi...

Não é possível...

Elisha estava ali, Allen estava ali e Adonnis estava ali. Estavam mais feios, deformados e grotescos do que de costume. No entanto, nenhum deles me impressionou. Quem me impressionou foi quem estava no meio deles. No meio, como todo líder fica.

Pai...

Ele brilhava com uma luz dourada, como se absorvesse a luz do sol, deixando a sua escuridão interior no lugar. Era como um anjo, um anjo do caos. Seu rosto, seus olhos, seu sorriso... Tudo nele queria dizer uma única coisa: caos. Ele me viu ali, e sorriu. Ele não disse nada, mas sei que estava me vendo.

-- Cain é o caralho. Eu sabia...

Elisha se foi, novamente. Malkav se foi com ela. Adonnis e Allen levitaram para próximos dele, como se tivessem sido tragados. Eu os vi partir para longe e sorri. Sorri, porque ao menos agora sei uma coisa: ainda não é o fim. Não, não ainda. Eu não faço ideia do que fazer agora, mas ao menos sei que haverão mais noites -- e mais vezes em que eu verei Malkav. Tenho certeza disso.

Sanders...

Acho melhor voltar. Tenho muito o que falar com o meu servo.

_________________
avatar
Undead Freak
Malkaviano AT
Malkaviano AT

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Sab Maio 20, 2017 9:01 pm

Rugall Salles
- PDS 6/10
- FDV 2/6   
- Vitalidade -1 Ferido  (1 Agravado 2 Letais)
- Sentidos Aguçados Ativado




Rugall aproveitou abertura deixada pelo vidro da janela quebrada para correr até a saída que se formou, ele precisou ser rapido para que não fosse atacado no caminho pelo brutamontes a tempo de que fosse golpeado com um murro bastante desconsertado. O homem acabou acertando um outro cara que em seguida se engalfinhou e em insantes os 3 estavam se debatendo entre eles mesmo o que permitiu Rugall sair pela janela que dava a um pátio na lateral do prédio. 

Havia gritaria e histeria por todos os lados, ele ouviu alguém gritando para que todos que pudessem subir, havia um helicoptero no ultimo andar que os conduziriam para longe dali. O que poderia ser uma boa saída, mas Rugall não tinha muito tempo para pensar. Com seus sentidos aguçados aflorados ele podia ouvir os gritos de cada pessoa em vários metros dali. Seguiu se concentrando e gritou pelo nome de Lilly na esperança de que ela pudesse ouvi-lo. Para sua felicidade eis que ela havia ouvido. Estava um pouco longe, parecia que ainda estava dentro do prédio dos federais mas era ela. Rugall nunca se confundiria com a voz de sua amável carniçal. 

Lilly Charles : - Rugalll !!! Eu estou indo !!

A voz estava longe e dificilmente ele ouviria se não estivesse usando sua tão habilidosa audição, se guiando pela voz ele sincronizou os passos que aumentavam, ela estava vindo. Ele aproveitava para seguir em direção a entrada do departamento, sua cabeça começava a doer novamente mas ele persistia, não podia ceder a besta assim com tanta facilidade. Ele avançou em passos difusos enquanto se aproximava cada vez mais da voz de Lilly. Quando ele cruzou a esquina em direção ao portão sentiu seu corpo tombar com incrivel agressividade. 

Joshua : - Morra desgraçado !! Você destruiu a minha vida e de Charles ! 

O detetive estava munido com uma escopeta Ithaca e disparou um tiro certeiro que atravessou as costelas do vampiro e o jogou contra a parede do prédio. Rugall não aguentou o tiro e foi derrubado ao chão enquanto ainda tentava entender o que aconteceu. O som foi ensurdecedor e o deixou zonzo e buracos de bala em seu torax e costelas. 

Joshua : - Hoje você morre Sales ! 

Joshua engatilhava a escopeta para um novo tiro, desta vez esse seria direcionado a cabeça e a queima roupa para não dar chances de escapar. Quando foi surpreendido por dois tiros que foram exatamente em seu peito o derrubando a alguns metros de distancia. 

Lilly : - Rugall ! Você está bem !!?

Lilly derrubou a arma ao chão para tocar no rosto de seu amado senhor. Rugall ainda estava meio zonzo mas iria recobrando da surdez aos poucos. Viu o rosto de Lilly como uma base de segurança no meio de toda aquela loucura. 

Lilly : - Eu falei com July e ela está em panico no Carpem Noctem. Precisamos salva-la ! Nós não temos muito tempo. Você consegue se levantar ? está ferido ? Pode se curar ?

Rugall olhava para as costas de Lilly e percebia que um grupo de marginais que estavam do outro lado da rua, não contentes por não poderem passar pelos portões de aço pesado que rodeavam o prédio que estavam trancados, começavam a se preparar para arremessar coqueteis molotov em Rugall e Lilly por cima do portão e consequentimente também em cima da porta principal do prédio. 

Policiais do FBI começavam a disparar contra os marginais e em pouco tempo aquele lugar viraria um palco de balas perdidas. 

Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 



Joshua Teste de Des+Armas de Fogo Diff 5 = 4 Sucessos

Teste de Dano Diff 6 = 5 Sucessos
Rugall Teste de Absorção Vigor+Fortitude Diff 6 = 1 Sucesso

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Sab Maio 20, 2017 10:00 pm

Tyron Randall
- PDS 4/15
- FDV 1/8  
- Vitalidade OK
- Destreza 7


O poder exercido pela vampira era perturbador e profundo. Ele sentia uma agonia excruciante que vinha do mais profundo de seu cerebro até cada parcela de seus membros do corpo. Mesmo que ele quisesse compartilhar com a vampira e permitir que ela atravessasse suas memorias, ele ainda assim se sentia incomodado. Mesmo fechando os olhos ele ainda podia ouvir Branca gritando como se ainda estivesse viva em suas memórias : 

Branca : - Por favor Randall !! Não me deixe morrer, por favor ! Eu te ajudei quando você mais precisou de mim !

Apesar de tudo o que Elyon passou com branca, não era nada comparado ao que ele sentia por Fenix. Seu apego por sua progenie era mais real e nada postiço. Sua garota que um dia o fez feliz estava nua em uma cama a espera de Elyon. Ela hamava por ele com olhar de desejo, um sentimento quase mortal. 

Fenix: - Ohhh Elyon e queria tanto ter você mais uma vez. Eu tenho que te agradecer pelo o que você me fez me tornar ! hahahahhaha 

A face de Fenix se escupia em uma forma mais animalesca, resultado de alguns frenesis desgovernados da vida. 

Tudo aquilo se confundia entre o real e o imaginário. Tyron Randall já não tinha mais tanta certeza e caía de joelhos enquanto seus dedos se afudavam na terra e ele se lembrava que o tempo todo estava no meio daquela floresta profunda. O calor do Sol Negro já iluminava, já era dia, uma manha qualquer se não fosse aquele evento estranho. Os passaros não cantavam, a floresta estava calada. Nenhum animal apareceu por ali. Lynxx olhava serenamente para Tyron com a cabeça recaida para o lado e olhos brancos como se ela nunca tivesse tido uma iris no olhar. 

Lynxx : - Humm... Tye, Peter , Tanya...Aff quanta merda você esconde nessa cabeça, vai tudo pro lixo...Ahhh não Jauron Não esse fica. 

Uma gota de sangue começava a escorrer do nariz de Lynxx mas ela não se importava. Escavar a mente do gangrel era um trabalho imenso e desgastante tanto para ela quanto para ele. Tyron se recordava do dia que conheceu Law, seu carniçal no clube de luta. O negro tinha um cruzado de direita tão forte que parecia que ele já possuía potencia antes mesmo de Elyon beneficia-lo. 

Law : - Cara se você tem uma forma de me ajudar a destronar Mr T-X sou todo ouvidos !

A imagem ficou paralisada por um instante. 

Lynxx: - Hum.. Podemos usa-lo. Assim como esse aqui...

A imagem rodopiou como um se Elyon estivesse vende um filme em VHS . A imagem mudou para o Bar a proposta e consequentemente a imagem se fixou no La sombra Altobello. Chefe do crime organizado de New York, a memoria que Tyron possuía de Altobello era muito importante para ser apagada de fato, mas aos poucos ela foi levemente alterada até o ponto em que a conexão entre Jorge e Springfield desapareceu. 

Lynxx : - Não queremos um vingador...Queremos um assassino e você entende isso não é Tyron...kkkk Na verdade eu acho que vou apagar as lembranças desse nome ridiculo também você não precisa ter um nome. Você será todos e "No One" ao mesmo tempo. 

E naquele instante, Tyron ou No one ou Ninguem. Já estava deixando de ser quem ele foi um dia, suas fraquezas ou lembranças infrutiferas eram deixadas para trás, ele nem via mais Lynxx, apenas ouvia a sua voz no meio de todo aquele breu fatigante do qual se entregava cada vez mais. Ele nem mais sequer sabia qual era o seu futuro. Mas de uma coisa ele lembrava. De sua natureza predatoria....

No One...


Algumas memorias foram apagadas da mente de Tyron inclusive os seus nomes anteriores. Depois combinaremos os pontos que serão descartados de sua ficha. Você ainda é mantem sua sanidade, só esqueceu alguns pontos de sua vida que poderiam enfraquece-lo.


Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bahamut em Dom Maio 21, 2017 10:26 pm

Rugall se move rápido. ao ver a mulher atravessando a janela de vidro Rugall corre para saltar pela mesma janela, evitando o soco de um brutamontes, que se engaja com outra pessoa logo em seguida. Uma vez fora do prédio, Rugall tem em seus olhos o horror caótico que virou a cidade e sem pestanejar começa a gritar o nome de Lilly.

Esta prontamente responde ao longe, vindo em sua direção. Rugall segue para encontrá-la mas é surpreendido com um tiro que o derruba ao chão. Era Joshua, enfurecido e armado com uma espingarda. O tiro perfura suas costelas e em meio a insultos e juras de morte de Joshua, Rugall tenta se recobrar do baque. Ao erguer a cabeça, Rugall encara o cano da espingarda de Joshua, que a engatilha e mira no meio da testa do vampiro.

Mas não seria hoje que Rugall sentiria o gosto de chumbo. Pouco antes de apertar o gatilho, Joshua é alvejado no peito duas vezes e vai ao chão. Em seguida, uma Lilly esbaforida larga sua arma após uma rápida corrida e vai ao socorro de Rugall.

Sua pele macia e quente dão um pouco de conforto a Rugall, que começa a recobrar sua audição gradativamente. Lilly está muito nervosa, preocupada com July que está passando maus bocados no salão e Rugall não tem como confortá-la nesse momento. Joshua estava imóvel e uma poça de sangue se formava ao seu redor.

Lilly, acalme-se Lilly. Eu estou bem! Me recuperarei do tiro em pouco tempo. Estou a par da situação de July.

Lilly o abraça enquanto Rugall se certifica de que Lilly esteja bem, sem ferimentos. Ela o ajuda a se erguer para que possam sair dali. O carro de Lilly está no estacionamento e para chegar até ele, Rugall teria que passar perto dos marginais armados com coquetéis molotov. Seria uma corrida de 100 metros para entrar no carro. Havia também a possibilidade de passar por trás da delegacia mas seria um caminho mais longo e incerto com relação aos perigos que poderiam ocorrer.

Lilly, rápido, dê-me a espingarda de Joshua. Precisamos sair daqui o quanto antes. O fbi está chegando por trás dos marginais e isto pode nos dar tempo de correr até o carro. Podemos atirar neles também se for o caso. Mire nas garrafas com gasolina, isso pode causar um contratempo muito valoroso para nós.

Lilly demonstra um desconforto em tirar seus braços ao redor de Rugall, mas atende aos desejos de seu mestre. Em seguida correm em direção ao estacionamento. Rugall pega a espingarda engatilhada e corre com Lilly, aproveitando para curar seus ferimentos. seus sentidos lhe dão um senso de ambientação extremamente útil, escutando os movimentos e falas dos marginais e do FBI, enquanto sua visão o ajudará para mirar sua espingarda. O vampiro não pensará duas vezes em atirar contra os marginais afinal de contas, fogo nunca esteve em seu cardápio e ele não pretende sentir o gosto chamuscado de gasolina incandescente hoje.


Vamos conseguir Lilly, em breve estaremos em casa.

A cabeça de Rugall continua a doer, mas a dor aumenta mais e mais. Rugall ainda consegue suportar a pressão que a besta exerce sobre ele mas suas forças estão se esvaindo à medida que a besta fica mais forte, como se estivesse se alimentando do esforço de Rugall.

Um pensamento terrível passa por sua mente e um calafrio percorre sua espinha. Rugall faria de tudo para proteger suas meninas, mas será que ao fazer isso estaria causando um perigo maior ao deixá-las trancadas e sozinhas com ele, caso venha a perder o controle?
avatar
Bahamut
Tzmisce
Tzmisce

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bad em Ter Maio 23, 2017 10:50 pm

Tom se aconchegava no apartamento, via aquela diversão mutua que acontecia com  todos ali, e o destaque de dave que parecia nunca apreciar a noite de verdade, ou o dia como se encontravam naquele momento. Se aproximou de Dave, e logo disparou...

- Hey mano, por que não de diverte, garotas faceis e aprovetaveis, vamos la é simples.


Tom encostava de frente pra ele, mas ao lado dele. e falava mais alto para as garotas que não estivessem acompanhando nenhum dos vampiros ainda.

- Hey girls!!! Venham ate aqui, queremos lhe propor algo.

Apos as garotas se aproximarem, Tom logo dispara sem mais delongas, por se achar bem eloquente.

- Olha garotas, vocês podem ir para cama com aqueles caras e ter uma noite comum... ou podem tentar seduzir meu amigo aqui e obterem a melhor noite da sua vida. Garanto que nunca mais irão esquecer, então não percam a oportunidade. Vou deixar vocês agora, não disperdicem essa oportunidade...

Sem da tempo de esperar Dave recusar-se a se por naqula sitação, tom ja se destaca do local e senta no sofá observando tudo ao seu redor.E inconscientemente não conseguiu evitar e ficou a encarar Aislin e adimirando a beleza da mesma, trocando o tempo de observação igualmente entre os 3 fatores, a festa, Aislin e o sol.
avatar
Bad
Malkaviano
Malkaviano

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Maio 25, 2017 1:56 pm

Olá pessoal ! Eu estou passando para avisar que por motivos de saúde o médico me pediu pediu para repousar por mais 3 dias, caso eu esteja me sentindo melhor eu farei as postagens ainda antes. Mas aviso que a cronica continuará normalmente ! Apenas me adoeci um pouco hehe. 


ATT. Beaumont  clown jocolor

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por No one em Sab Maio 27, 2017 6:55 pm

Mesmo permitindo que a vampira invadisse livremente a sua mente, Tyron não conseguia deixar de sentir uma agonia intensa enquanto a garota realizava o processo. Memórias misturadas com situações fictícias começavam a surgir em sua mente, começando pela recém-falecida Branca.

Branca : - Por favor Randall !! Não me deixe morrer, por favor ! Eu te ajudei quando você mais precisou de mim !

-Minha dívida com você já foi paga, garota. Você teve o gostinho de liberdade que nunca poderia ter em 100 anos dentro da Camarilla, mas agora a sua dose chegou ao fim. - Respondeu o Gangrel, frio e indiferente. Por mais que ele a tivesse amado intensamente no passado, todo aquele sentimento era artificial, e uma vez que o laço de sangue acabara, todo o amor que ele sentia pela garota tinha morrido junto com ele. Nada mais ele sentia por Branca a não ser indiferença.

Mas a vampira que manipulava sua mente sabia disso, e por isso mesmo resolveu apelar para algo bem mais real, um amor que ele havia sentido verdadeiramente em seu coração frio e morto noites atrás... Fênix. Sua progênie estava nua em uma cama enquanto chamava sensualmente por ele.

Fenix: - Ohhh Elyon e queria tanto ter você mais uma vez. Eu tenho que te agradecer pelo o que você me fez me tornar ! hahahahhaha

Mesmo com todos os traços animalescos que adquiriu ao longo de sua não-vida, Fênix continuava linda e atraente. Tyron ainda sentia muito ressentimento pelo seu abandono, mas era inegável que ele ainda tinha sentimentos pela sua cria.

-Devo admitir, você me fez falta durante todos esses anos. Mas ainda há muito que precisa fazer para um dia conseguir o meu perdão. - Respondia o Gangrel, tentando manter a mesma pose de frieza e indiferença que normalmente tinha.

Mas então as lembranças sumiram, e de repente ele percebia que o tempo todo havia estado naquela mesma floresta, iluminado por aquele estranho e sinistro sol negro. O Gangrel começava a questionar a sua sanidade, uma vez que mesmo o que lhe parecia real continuava a parecer inacreditável. Afinal, aquele sol, aquela floresta e tudo mais que estava acontecendo estava realmente acontecendo, ou era apenas mais uma ilusão da loira? Seria ao menos a mulher loira real? Ele já não tinha tanta certeza.

Lynxx : - Humm... Tye, Peter , Tanya...Aff quanta merda você esconde nessa cabeça, vai tudo pro lixo...Ahhh não Jauron Não esse fica.

A vampira continuava a vasculhar sua mente. Por instantes, ele se lembrou de vários conhecidos, principalmente humanos com quem ele mantinha contato, além de Jauron, o vampiro que havia modificado toda a sua estrutura corporal para que ele se tornasse Tyron Randall. E então todos sumiram, exceto o Tzimisce. O Gangrel sequer lembrava da existência dos demais.

Law : - Cara se você tem uma forma de me ajudar a destronar Mr T-X sou todo ouvidos !

A imagem de seu carniçal vinha à sua mente, relembrando o dia em que havia lhe conhecido. Law era incrível mesmo quando ainda era um humano qualquer, não era à toa que Tyron havia lhe escolhido. O Gangrel até mesmo cogitava lhe conceder a imortalidade futuramente. A imagem ficou paralisada por algum tempo, como se a loira estivesse avaliando se o latino era digno de permanecer na sua mente.

Lynxx: - Hum.. Podemos usa-lo. Assim como esse aqui...

As memórias de Law permaneceram intactas, mas mente mudou totalmente de cenário, partindo direto para o La Proposta, o bar que um dia já tinha sido o seu lar. Era inevitável que ele não lembrasse de Altobello e Springfield naquele momento, e suas memórias em relação aos dois eram tão intensas que não poderiam ser completamente apagadas, principalmente pelo poder que o vínculo entre eles exercia. Mas a vampira não precisava apagar aquelas lembranças, mas sim alterar as memórias que o Gangrel possuía de Altobello. O La sombra tomou o posto que deveria ser dele desde o princípio, e o rancor que Tyron sentia era imensurável. Porém, logo a loira tratou de alterar todas aquelas lembranças, de modo que o Gangrel não associava mais Altobello com Springfield, não guardando mais as memórias do "roubo" cometido pelo Lasombra.

Lynxx : - Não queremos um vingador...Queremos um assassino e você entende isso não é Tyron...kkkk Na verdade eu acho que vou apagar as lembranças desse nome ridiculo também você não precisa ter um nome. Você será todos e "No One" ao mesmo tempo.

E então o Gangrel também esquecera todos os nomes que ele havia usado ao longo de tantos anos. De fato, aquilo era conveniente, pois ele já não era mais Tyron Randall, Elyon Kameroth e muito menos Ulisses... Sua mente tinha sido modificada para apagar tudo aquilo que poderia lhe tornar mais fraco de alguma forma, e ele renascia como um novo homem, muito mais forte e perspicaz que o que era antes. Mas quem era esse novo vampiro? Quais eram os seus objetivos, as suas motivações, os seus desejos mais profundos? Ou talvez ele não precisasse ser alguém, quando na verdade ele poderia ser qualquer um ou até mesmo ninguém.

Mas todas aquelas questões teriam que ficar para depois, pois naquele momento, a Besta voltava a tentar tomar conta do vampiro. A mente do Gangrel já estava totalmente exausta, tendo resistido tanto tempo ao laço de sangue e ao frenesi, além de ter passado pela exaustiva invasão mental da loira. Ele já não seria mais capaz de resistir àquela fúria incontrolável, e enfim perdeu o controle. Suas ações já não eram mais suas, e tudo que ele podia fazer era ceder à ira devastadora que tomava conta de seu corpo.











avatar
No one
Gangrel AT
Gangrel AT

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Dom Maio 28, 2017 10:47 pm

Herick Draven
- PDS 5/15
- FDV 0/6
- Vitalidade Completa

Herick escreveu:Alisha ? e voce mesmo ? voce ainda ta viva ? como pode ainda me reconhecer ? eu não sou mas o homem que voce conheceu um dia , sou um mostro de vez , achei que voce estive se em qualquer lugar menos aqui .

entao toda isso que ta acontecendo e devido ao nosso pai ?? ele desperto ? onde ele ta??
tem uns humanos loucos , com uma tecnologia diferente querendo nos destruir .
disse onde o saba se esconte dei todas as informaçoes essa hora eles devem estar la .
temos de nos apressar ainda podemos mudar esse jogo tomar a cidade para nois .

O coração de Herick estava repleto pela euforia de rever sua amada mentora. Toda força que ele possuía ele usou para tentar se locomover para próximo de sua adoravel Elisha, ela estava exatamente como ele se lembrava que ela era. Os cabelos negros recaídos sobre aqueles ombros alvos, um sorriso enigmático de quem possuía séculos de sabedoria a frente dele. Ela sorria e não estava nem um pouco apressada, diferente dele que queria justamente ser apressado. 

Elisha :  - Ahahaha, ora Herick não seja bobo ! A cidade nunca foi o nosso alvo, New Jersey era apenas uma forma de conseguir achar o nosso pai. Olhe pra você, você nunca foi um homem Herick. Você está acima de qualquer homem, você é um Cainita e eu me orgulho profundamente disso. Nosso plano foi um sucesso, estamos prontos para dar inicio ao chamado por toda a america, vamos trazer todos os malkavianos para um só lugar, vamos iluminar a America inteira e espalhar as sementes da demência por todo o canto ! AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHA

De trás de Herick uma outra risada ecoava pelo recinto escuro, a figura loira de Viper estava no escuro mas seus cabelos e olhos incandescentes podiam ser vistos com clareza. O ódio de Herick se alastrava pelo seu interior como o rastro de um fio de pólvora. Herick nunca se esqueceria das inumeras vezes que os dois estiveram de frente e tudo o que aconteceu entre Viper e Herick. 


Viper : - Negar suas origens nunca foi o seu forte Herick Draven, não é ? Você sempre foi uma besta mesmo antes de eu te encontrar. 



Herick Draven Teste de Instinto Diff 9 = 1 Sucesso


_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Ter Maio 30, 2017 10:38 am

Vallek Morton
- PDS 6/14
- FDV 1/7
- Vitalidade OK

Assim que o Antideluviano partiu um sentimento no interior de Vallek começou a surgir  que poderia ser explicado como um impulso latente de que ele deveria seguir rumo a leste dali, "O Chamado" como descrito uma vez por Annabelle era um poder exercido especialmente pelos anciões do clã, uma forma singela e incumum de fazer com que todos os membros da familia soubessem exatamente onde deveriam se encontrar . O local não era determnado com precisão, mas algo no malkaviano dizia que ele sabia muito bem onde estavam requisitando a sua presença. Ele não sabia se era um país ou de volta ao solo americano só sentia que deveria seguir a leste lado contrário ao qual o sol negro havia nascido. Vallek presumiu que voltar e encontrar Sanders fosse sua prioridade e então ele o fez.

O vampiro ainda na forma umbral atravessou o percurso de volta, percorrendo as paredes e submergindo novamente pela plataforma. Depois que Malkav deixou o recinto a batalha interna que ocorria no interior da plataforma começou a se dissipar paulatinamente. As coisa já não estavam como antes, Vallek presenciava mais corpos destruídos do que vítimas de pé, o resultado de toda aquela carnificina foi a morte aglomerada de todos, um suicidio coletivo reflexo da mente poderosa do ancião. Considerando a todos que estavam ali, Sanders e Vallek pareciam ter sido os únicos capazes de aguentar a violenta onda psiquica provida pelo vampiro, não restaram vítimas com vida, ou poucos que sobraram estavam violentamente retardados, os vampiros imutaveis contudo não sofreram do poder pois suas mentes nãos estavam mais funcionais, a maioria estava de pé pronta para receber ordens de Sanders, estavam sujos de sangue pois enfrentaram os mortais em um mecanismo de defesa automático . Entre os vários imutáveis remanescentes estava Elizie, ela estava sem um braço e parte de sua face estava amassada por algum tipo de golpe concussivo que provavelmente recebeu, sua expressão porem continuava inalteravel, aquela que um dia foi companheira de bando de Vallek hoje não era mais do que um boneco sem vida. 

Vallek já estava próximo de atravessar a porta para encontrar Sanders quando ouviu os escombros se moverem em um monte de pedras. Abaixo das pedras estava o professor de Lingua Latina, Dr. Albert Bram. Era impressionante como ele ainda estava vivo e apenas levemente machucado, estava desorientado mas parecia não ter sido afetado de maneira violenta como os outros mortais haviam sido afetados. O vampiro malkaviano então voltou para a sala em que Sanders estava, o carniçal malkaviano estava descansando profundamente e Dean parecia ter perdido a consciencia apesar de estar fora de perigo. As coisas estavam finalmente se normalizando por ali aparentemente. 

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Ter Maio 30, 2017 11:27 am

Rugall Salles

- PDS 5/10
- FDV 1/6   
- Vitalidade -1 Machucado  (1 Agravado 1 Letal)
- Sentidos Aguçados Ativado


Não havia muito tempo a perder, Lilly e Rugall aproveitavam os segundos que ainda tinham para agir, a garota pegava a escopeta depressa e arremessava para ele antes que fosse tarde, o som das grades batento revelava que os insandecidos já haviam avisado a dupla, uma troca de tiro ocorreu e os policiais do FBI atiravam de dentro das portas, a face dos policiais era de ira extrema, seus olhos estavam vermelhos e baba escorria de suas faces, todos pareciam loucos para destruír e era dificil achar alguém que não estivesse com aquele desejo insano de causar o mal. 

Rugall ainda conseguia controlar a besta em seu interior, com dificuldade porem mas conseguia usando o foco que ainda tinha e sua vontade, ele se perguntava se Lilly estava fazendo o mesmo pois ela ainda parecia manter a integridade em suas ações e a frieza lógica da qual ela costumava possuir como braço direito de Rugall . 

Estava dificil atravessar o fogo cruzado para chegar ao carro sem que houvesse um risco enorme de ser alvejado pelos tiros dos policiais, Rugall e Lilly então iniciaram os disparos contra os marginais para ajudar. Rugall não possuía o costume de usar armas de fogo e mesmo com seus sentidos apurados errou na tentativa de acertar as garrafas nas mãos dos marginais, Lilly porem era mais habilidosa e derrubou ainda alguns dos inimigos com disparos precisos para que pudessem chegar ao carro. 

A fuga frenetica ainda não havia acabado, mais marginais vinham de todos os lugares, até mesmo os policiais consideravam Rugall e Lilly como potenciais inimigos e começaram a abrir fogo contra a dupla que conseguiu buscar abrigo atras de uma coluna de concreto. Felizmente a dupla conseguiu ganhar 20 metros mas ficou presa bem no meio do fogo cruzado. De um lado os policiais disparando armas como escopeta e tiros de pistola, do outro estavam os marginais fazendo o possivel para escalar os portões e atirar coqueteis molotov contra os policiais e contra a coluna na qual Rugall e Lilly buscavam abrigo. Um dos coqueteis se partiu bem na frente de Rugall, o vampiro temeu que as chamas se propagassem e buscou refugiu, aos poucos as chamas estariam mais perto pois mais e mais coquiteis estavam sendo arremessados e aumentando o fluxo do fogo. Lilly tentava a todo custo disparar os tiros de sua pistola contra os marginais ontudo o numero estava aumentando e Rugall e Lilly estavam ficando cda vez mais cercados pelos marginais e policiais. Rugall sentia a besta urrar e o medo de perder o controle só aumentava. As coisas estavam cominando para o pior final possivel...



Rugal Teste de Destreza+ Armas de Fogo Diff 8 = 0 Sucessos
Lilly Teste de Destreza+ Armas de Fogo Diff 6 = 2 Sucessos
Marginais Teste de Arremesso Destreza+Esportes Diff 6 = 3 Sucessos
Rugall Teste de Auto Controle diff 8 = 1 sucesso

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Maio 30, 2017 5:23 pm

De um lado ouço o som da morte aproximando-se, do outro ela já está com suas mãos presas em em meu pescoço esperando um movimento em falso para apertar com força e levar-me ao outro mundo. Os cães do inferno de Samus tentam, com muita vontade, arrebentar a porta e nos devorar, enquanto os outros cainitas loucos no térreo procuram derrubar a barreira que os impede de chegar aos andares inferiores. Pelo som que ambas as portas emitem, nenhuma das duas irá resistir por muito mais tempo e correr é a única salvação.

Darko escreveu:- Todos estão surtando. Parece que algum Malkaviano destruiu o nosso refugio. Eu só consigo imaginar Vallek Morton e seu bando de aberrações com poder para fazer uma coisa assim, mas como você mesmo sabe a maioria dos malkavianos foi exterminado nos ultimos anos, ou pela inquisição que culpou a maioria pelos estragos que Elisha anda fazendo ou pela própria camarilla. Isso aqui tá uma merda e não sabemos quem fez isso.

- Por que você acha que foi um Malkaviano e quem é esse Vallek? - Não é o melhor momento para ficar de papo, mas a curiosidade fala mais alto. Conhecimento é poder, e, embora estejamos... ou melhor.. eu esteja quase indo pro buraco, se eu conseguir escapar, ter esse tipo de informação pode ser bastante útil.

Espero pela resposta do Nosferatus, quem sabe conversando sua mente não volta ao normal. Vê-lo andando de um lado para o outro está me dando agonia e impedindo que minha mente concentre-se em sair daquela loucura.

Darko escreveu:- Eu queria poder ajudar Danio, mas a minha ofuscação se limita apenas a mim mesmo, não vou poder manter você e nosso saco de "deveres" escondidos. Você poderia arrumar um abrigo enquanto eu saio e busco a ajuda mas será que você vai sobreviver aqui?  Seguir pelo estacionamento é a única rota ainda possível, mas vamos encontrar mais Brothers e alguns neófitos loucos. O diableire está comendo solto. Keyla e Lars não estão mais respondendo e estamos perdendo membros importantes ahhhhhggg !!!

- Cara, acalme-se. Você as conhece melhor que eu, mas acredito que Keyla seja forte, e Lars, se não deixou-se levar pela loucura, não tem como ser parada. - Coloco a mão em seu ombro. - Agora vamos pensar em como sair daqui. Você disse que lá em cima está uma loucura, e pelo som acredito ser impossível chegar lá sem ter que enfrentar a insanidade de nossos companheiros, ou ex-companheiros.. se lá. - Levando o braço apontando para o estacionamento. - Se a única saída é para lá, então é para onde preciso ir. Me ajude a levar esse saco de carne e veremos uma forma de sair daqui. Com sua Ofuscação é possível encontrar um veículo, ou rota de fuga, talvez. Mas primeiro preciso de uma visão geral do lugar. Posso contar contigo?

Minha esperança é que haja algum veículo que me permita sair o mais rápido possível daquele inferno. Contudo, minha mente se pega pensando no como a Gangrel está lidando com aquilo tudo. Além disso, se as ruas estiverem igual ou pior que a delegacia, é possível que fugir não seja algo tão melhor assim.

"- O que é isso? Tenho certeza que eu já deveria ter capotado a muito tempo, mas por algum motivo ainda estou aqui, acordado..." - A situação está cada vez mais estranha e continuar vivo é meu principal objetivo.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Ter Maio 30, 2017 6:09 pm

Tom Halley
- PDS 13/14
- FDV 5/5
- Vitalidade OK


O ambiente estava exatamente como Tom poderia querer. Música, rebanho mortal, diversão. Tom se aproximou de Dave e logo sentiu um certo ar gelido que provinha do local, uma sensação de mistério e lamúria que percorreu o seu interior de forma bem sutil. Era diferente do sentimento fervoroso que ele sentia por Aislin. 

Tom escreveu:- Hey mano, por que não de diverte, garotas faceis e aprovetaveis, vamos la é simples.
- Hey girls!!! Venham ate aqui, queremos lhe propor algo.

Tom talvez quisesse ajudar o sujeito ou quem sabe se sentisse melhor se visse um sorriso nos rostos de todos que estavam ali. Mas ao inves disso recebeu um olhar cortado de seriedade. A cicatriz de Dave, aquele olhar compenetrado fez com que Tom reagisse de maneira defensiva e se afastasse um pouco do boemio. 


Em seguida duas meninas se aproximavam de Dave e se sentavam ao lado dele no sofá. Elas bebiam um copo de batida e abraçavam segurando delicadamente nos ombros. Uma conversa parecia fluir e Tom se afastou ainda se sentido um pouco desconsertado por tentar criar algum tipo de aproximação com Dave. 

Foi então que Malkaviano se sentou no sofá. Viu que todos se divertiam a sua maneira,  O jovem de boné porem havia desaparecido do apartamento. Dix e Slater faziam companhia a Purple que estava contando algumas estórias na cozinha enquanto faziam mais batidas alcolicas juntamente com o cara que havia chegado com as garotas. O cara tinha uma pinta de mandão e só andava abraçado com pelo menos 2 garotas . Carl estava com uma das garotas levando-a para um dos quartos. Não demorou muito para que Susan, a garota do cabelo rosa se sentasse ao lado de Tom. 

Susan : - Hey, eu trouxe bebida pra você ! Nós vamos repetir o que aconteceu na noite passada ? 

Do outro lado do sofá de Tom, Aislin se sentava depois de dançar um pouco. Ela estava com um sorriso na face e um olhar apertado de quem estava muito contente com tudo o que acontecia. Ela então se virava para Tom e dizia. 

Aislin: - Você ficou me olhando a noite toda. Por acaso vou ter de disputar você com a moça do cabelo rosa ou o quê ?

_________________
  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 28
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum