New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Página 3 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bad em Dom Abr 23, 2017 2:10 am

Tom estava meio sem reação em meio aquela situação, contudo seu jeito largado de ser, fez com que ele fizesse tudo no automático, percebia o encanto na Aislin, e mesmo tentando disfarçar parecia que não era suficiente.    Quando ela pergunta sobre como ele se sente, questionando se ele se sente deslocado, simplesmente ele responde.

- Não me considero uma peça nesse jogo. Prefiro aproveitar a eternidade que me foi cedida para ser um telespectador. Ver a mente das pessoas que por sinal eu nunca fui muito como poderia dizer humanitário. E com o poder de causar situações peculiares me rendeu boas diversões ao longo das noites.


Ele fala isso olhando para Aislin mais do que para os outros, quando é avisado da menina e mostrado, ele olha com um orgulho

- Olhaa, obrigado... Pouparam-me um trabalho de procurara depois para ver como ela esta se divertindo.  


Tom fica olhando um tempo para o carro admirando a beleza da menina, e para ele a situação em que ela se encontrava parecia até mais bela, a autencidade encantava ele de uma forma tão grande, que se tornava algo belo. Quando Aislan explica por que ela esta naquela situação tom responde sem muita preocupação.

- Não se preocupe. Até tem certo ponto eu acho é mais bela assim, autentica. Única, e sofrendo o que quis, sobre o fato de eu ter sido o melhor, não posso confirmar, apenas uma noite que foi fantástica e que levarei muito tempo na memoria hahahaha

Aquela situação toda, os instintos de Tom fizera ele tentar se abrigar o mais rápido, so que Aislin não deixou e ele viu aquele sol, aquela situação... no meio de tudo so conseguiu proferir uma frase.

-Isso sim é uma noite que não esquecerei jamais.

Ao ouvir a frase. Olha pra Aislin com cara de espanto... sem saber o que fazer, está pálido até mesmo para um vampiro.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por mitzrael em Dom Abr 23, 2017 12:04 pm

Ramirez : - Sou Ramirez e como você ouviu fui membro do esquadrão Alpha, nosso inimigo é um mago poderoso que se utiliza do controle mental para corromper suas vítimas, todos nós estamos imunizados com um reagente que agi inibindo esse controle mas as vezes ele pode falhar então tome cuidado. Por acaso você é humano ou máquina ?
Herick olhava pro homem de canto de olho e respondia
tai uma pergunta que não sei te responder , já deixei de ser humano a muito tempo , maquina ? defina maquina ?
mas o dialogo dos dois era interrompido por um súbito ataque em todos ali
tocas caiam com suas mãos em suas cabeças e Ramirez por desespero atirando em sua própria cabeça .

Herick sentia algo lhe consumir , seu corpo tremia , seu sangue fervia , cada fibra de seus músculos contraiam , seu sistema nervoso entrava em colapso, tudo vinha como uma tempestade de emoções , herick já vinha sentido isso antes com alisha será que era ela tentando domina -lo novamente , sabendo que ele tava interferindo em seus planos , ou o sabá sentiu que ele estava próximo , eram muitas interrogações e na mente de Herick , ele se sentia se perdendo , suas vistas estavam ficando rubras , ele ouvia o bater dos corações em sua volta , o cheiro do medo estava fluido em uma intensidade sem igual .
Herick apertava as mãos na porta do avião como se procurasse ajuda
Uma ajuda que poderia ser em vao ,já que quem seria capaz de ajuda -lo naquele momento
De aflição , com quem ele poderia contar , quem se importaria com ele  .
Pobre caitiff sempre esteve só tanto em vida como em sua não vida .
Sempre contando consigo mesmo , vivendo de uma corrida a outra , de farol a outro em seus 15m de liberdade .
Será que agora depois de tudo que passo , de todo sofrimento , angustia , abandono ,
Ele ira se render ? se da por vencido ? será que depois de tudo ele vai se ajoelhar e disitir ?
Será que ele chego ao seu fim ? herick o orgulhoso , o sobrevivente , o que sempre escapo mesmo quando todas suas chances eram mínimas ?
A mente de herick passava como um flash .
E um grito ecoava de dentro de seu pulmão , ou melhor de sua alma .
-Viperrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!!!!
Com uma força de vontade  monstruosa crescente dentro de seu interior
Pensando .
Se prepare viper vou com tudo pra cima de vc e de seus amigos agora é minha vez .

Herick corria ate onde estava o piloto e o tirava do local e se sentava e segurava nos manches .
quem diria ganhei mas um veiculo  ,vamos la escopionareo
herick se tranco na cabine do piloto e assim iria estabilizar o voo apois isso colocaria no piloto automático ,depois disso iria se alimentar do piloto
Gasto 1 ponto de força de vontade , gasto 3 pontos de sangue para me curar . . Twisted Evil  Twisted Evil[/quote]
avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 36
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por No One em Seg Abr 24, 2017 5:01 pm

O cão negro e o ancião se entrelaçavam em um embate mortal. A velocidade incrível dos dois fazia com que as visões fossem apenas de vultos, e a verdadeira luta acontecia em questão de poucos segundos. Com a mente afiada de um assassino experiente, Tyron foi o primeiro a agir, tentando abocanhar um dos braços de Kashan, que conseguiu evitar o golpe e revidá-lo com uma espécie de veneno. No entanto, o corpo robusto do Gangrel era resistente demais para ser susceptível a isso, mesmo que fosse o veneno de um outro ancião, e Tyron conseguiu ignorar o líquido viscoso por completo.

E então veio a segunda mordida, dessa vez muito mais veloz e cruel do que a primeira. A força incrível da mandíbula de Tyron podia sentir todos os músculos do braço de Kashan se estilhaçarem em sua boca, até que por fim o Gangrel arranca o seu antebraço por completo, fazendo uma poça de sangue surgir diante de seus olhos. Com um membro a menos, Kashan estava em grande perigo de encontrar a morte final, de modo que ele partiu em retirada de imediato. Tyron pretendia terminar o serviço, claro, mas algo de estranho aconteceu...

Uma súbita tontura tomou conta de si. Tyron perdia até mesmo o equilíbrio, vendo-se obrigado a cessar sua batalha por alguns segundos. Seria esse o efeito tardio do veneno que Kashan lhe aplicara anteriormente? Ou seria meramente o contato direto com seu sangue? Independente disso, ele era levado a acreditar que Kashan estava recebendo ajuda externa, pois logo as vozes retornaram.

"Ria se quiser. Não me importo, Eu sou Parte de você e a Rede Malkaviana é apenas parte da minha mente...Eu voltei AHAHAHA..."

Mas que porra era aquela? Todo aquele papo sobre Malkavianos não fazia sentido nenhum para o Gangrel. Talvez isso fosse mais uma pegadinha da Ilusionista ou talvez fosse um novo aliado de Kashan. Independente disso, Tyron se sentia numa sede incontrolável por sangue, muito maior do que a que sentiria normalmente, aquela repentina sede absurda obviamente não era normal, ele sequer estava há tanto tempo assim sem se alimentar, talvez tivesse sido efeito do veneno de Kashan ou tivesse alguma relação com as vozes na sua cabeça. Mas não tinha tempo para refletir sobre onde vinha aquilo, muito menos poderia se deixar descontrolar num momento decisivo como aquele (-1 fv).

O sol já estava quase nascendo, o que era realmente preocupante, tanto consigo mesmo quanto com Branca. Além disso, Kashan seguia rumo à direção de Branca, pronto para matá-la. Ele precisava derrotar Kashan depressa, antes que isso acontecesse.

Ações:
Spoiler:
-1 PDS para rapidez
-1 FV para resistir ao frenesi

Vou usar minhas ações para alcançá-lo e logo em seguida vou usar as ações restantes para atacá-lo (dessa vez focando na perna dele)

OBS: Vou usar quantas ações forem necessárias das minhas 6 ações
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Ter Abr 25, 2017 7:23 am

Rugall Salles
- PDS 3/10
- FDV 5/6   
- Vitalidade Escoriado (Agravado)

Rugall sentia como se sua mente estivesse entrando em colapso, memórias horriveis dos seu momento de tortura o inflingiam como se ele as tivesse vivenciando mais uma vez. A imagem de seu senhor estava por todos os lugares mas tentando manter o controle sobre suas memorias e emoções. Rugall segue hesitante até a porta e vislumbra o inevitável. 


A porta que dava para o Hall do departamento principal dos governo federal estava ainda mais caótico. Sangue e gritos decoravam o local que mais parecia uma zona de quarentena, pessoas multilavam os próprios corpos com os dentes ou outros instrumentos perfurantes. Um dos guardas disparava sua arma de maneira impetuosa contra qualquer um que se aproximasse dele. As luzes piscavam mas ainda era possivel ver seria muito complicado sair dali em meio aquele caos. Descargas elétricas eclodiam nos computadores e nas lampadas, a luz do dia porem permitia que tudo estivesse claro. O sol também estava presente naquela sala e com certeza do lado de fora também. Rugall poderia pensar em ligar para alguém mas o ceu celular não funcionava 
assim como a maioria dos dispositivos tecnologicos naquela sala Rugall não tinha uma visão ampla da outra sala mas com todas aquelas pessoas absurdamente endiabradas na outra sala, lidar com Kim e o guarda ali parecia melhor do que enfrentar várias pessoas, por outro lado ele não podia ficar preso ali pois sentia que desejo pela besta estava lhe consumindo pouco a pouco. 

Rugall percebe que na outra sala havia duas passagens, uma que cnduzia a saída principal e um elevador que poderia levar para outro pavimento no interior do prédio. 

Joshua também estava na sala seguinte da qual Rugall olhava pela fenda da porta, ele parecia estar com um grave ferimento no braço. Carregava uma pistola na mão e segurava a testa enquanto dedilhava ensanguentado os botões do elevador. 

OFF: Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bahamut em Ter Abr 25, 2017 9:48 pm

Rugall estava com a cabeça dominada por um turbilhão. Imagens iam e vinham a fim de fraquejar sua psiquê e facilitar o caminho da besta, que tentava sair a qualquer custo.

Ao olhar para fora da sala, Rugall vislumbra uma cena oriunda de um pesadelo. As pessoas encontravam-se completamente fora de controle. As reações ao que parecia uma histeria em massa variavam entre ataques epilépticos, assessos de gritos lancinantes e surtos psicóticos agressivos. O caminho que Rugall teria que fazer até o elevador seria muito desagradável e o cheiro de sangue na sala não iria ajudar em nada.

Para piorar a situação, tentando entrar no elevador estava Joshua. Ele não parecia nada bem e ainda por cima estava armado. Certamente Rugall seria recebido a balas caso se aproximasse.

A idéia de ficar na sala de interrogatório começa a ser mais viável, porém Rugall terá que tirar o guarda e Kim de lá. Aonde quer que estiverem, estarao mais seguros longe de Rugall. Além do mais, toda a parte elétrica parece estar em pane então o elevador provavelmente não está funcionando.

Rugall então se esforça para tirar os corpos do guarda e de Kim da sala a fim de se trancar sozinho até essa loucura passar. O esforço pode ser demais mas isso pode ajudar a focar a sua mente por mais uns instantes.

Ao terminar de carregar os corpos, Rugall entra na sala e torna a olhar para a loucura que domina o recinto e se lembra de que Lilly estava ali. Teria ela conseguido ir embora a tempo? Rapidamente ele percorre o local com os olhos procurando sua serva dentre as pessoas que ali padeciam e então chama por ela

LILLY, VOCÊ ESTÁ AÍ? VOCÊ ESTÁ BEM? LILLY!

Rugall se esquece do perigo por um instante a fim de encontrar a sua preciosa Lilly, esperando que seu esforço não seja em vão e torcendo para que ela já esteja em segurança.

(1 de força de vontade para continuar resistindo)

avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qua Abr 26, 2017 8:00 pm

Vallek Morton
- PDS 6/14
- FDV 2/7
- Vitalidade OK

O Avião estava cada vez mais próximo, a colisão seria um problema pois haveria muito mais chama, destroços e a possibilidade de Vallek ser colidido contra o veiculo aérieo. O sol acabou se tornando o menor dos problemas e apesar da grande esfera dourada estar lá encorberta com um espectro negro muito semelhante a lua, Vallek não teve tempo de admirar pois já estava tendo problemas demais. O avião se aproximava mais e mais. O vampiro tentou buscar abrigo mas o campo era aberto e tudo o que restava era esperar. 

Quando o avião atingiu cerca de 150 metros de distancia do ponto de colisão, algo aconteceu, aquele recuo mais uma vez apanhou Vallek no espaço e no tempo e como um chicote arremessou Vallek pelas pernas o arremessando em um ambiente fechado. Vallek caiu dessa vez com um dos pés ao chão e o joelho amortecendo a queda que teria. 

O vampiro estava dentro de uma sala fechada, ornamentos cristãos enfeitavam a sala, pinturas referentes a atos referentes a milagres ou coisas do genero. O chão de madeira tinha marcas de conflito, queimaduras e rachaduras. Sangue decorava parte do piso mas de uma forma mais sutil, do lado de um altar feito de ouro estava Sanders escorado com um ferimento na costela, parte do rosto do seu carniçal estava com filetes metálicos que davam uma estranha nova cara a ele mas nada muito chamativo. Ele parecia cansado e respirava fundo. A melhor parte da história é que ele não parecia ter sofrido com o poder da demencia exercido em grande escala. 

Sanders : - Ahhg...Você tem muitas respostas para me dar Morton, eu tenho uma centena de vampiros, soldados e outras aberrações do outro lado desta porta. 

   Dean ainda estava extremamente debilitado, ele sofria de algum tipo de ataque epiletico do qual não se tremia apenas vomitava o sangue que tinha, os ferimentos cicatrizados ao menos estavam melhores e se aquele estranho não o matasse ele até que iria sobreviver. Ele foi trazido pelo Transponder logo depois de Vallek, aparentemente os três estavam trancafiados naquela sala, Vallek se aproximou da porta e percebeu que a porta estava fundida com um grosso e pesado material, um feito que levaria horas para ser fundido ou para ser desfeito. Do outro lado ele ouvia gritos de pavor, carne rasgando e morte...

Quem havia demonstrado tamanho poder ? Dean ainda estava fragilizado pelo poder e vomitava sangue, aquilo foi uma mistura de Voz da Loucura com Insanidade Total em escalas de grande poder. Será que aquela voz que ele ouviu foi o gatilho que provocou a danação em todos dali ? Teria sido Elisha ? Nãooo. A voz era máscula demais, Adonnis ? O Mago se é que era ele controlando aquela criatura em forma de bocarra também sofreu do ataque da insanidade... 

Sanders : - O avião... Onde está, eu não tenho mais contato com ninguem. Adonnis libertou o maldito Caim da sua profecia, qual será a escala do poder dessa criatura ? Nós estamos fodidos...

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Abr 27, 2017 9:34 am

Tom Halley

- PDS 13/14

- FDV 5/5

- Vitalidade OK


Observar o sol era anestesiante. Fazia muito tempo desde a ultima vez que o vampiro havia observado o brilho do astro rei acertar sua retina sem que o queimasse no processo. Ele ouviu histórias através de Antony e apesar de nunca ter encarado o sol de frente como naquela amanhecer, ele preferiu nunca arriscar. A luz do sol aqueceu seu corpo de uma maneira tão gratificante que parecia até que ele estava vivo outra vez.

Ele fechou os olhos porem e avistou imagens que escapuliram para dentro de sua mente sem sua permissão. Corpos sendo dilacerados, pessoas histéricas correndo pelas ruas, a sensação de liberdade como o vampiro nunca havia visto. Tom já não conseguia discernir se aquilo era real ou apenas sua imaginação lhe pregando peças mais uma vez. Quando ele abriu os olhos, Aislin estava de braços abertos em adoração ao sol, o grupo de skatistas já estava brisando o suficiente para se juntar a Roxo em mais uns goles de bebida, 3 mortais no total . Carl sentou-se ao lado de do casal de skatistas, ambos loiros, jovens, ela com uma meia que subia até os joelhos e um shortinho extremamente curto, o rapaz era uma mistura de surfista desleixado, sem camisa e com um físico bem torneado e com a veia no pescoço pulsando de emoção.

Dave porem estava era o único isolado, estava sentado abraçando os joelhos e admirando o sol por baixo dos seus óculos escuros de cor avermelhada. Havia algo nele que fazia tom temer em descobrir as vezes era melhor deixar quieto e não alimentar a curiosidade.

Aislin estava extremamente confortável com a situação, subiu no palco ao qual Tom estava e gritou bem alto.  

Aislin : - Ohhh astro rei, como eu senti a sua falta !! Todas essas noites em companhia da lady lua...quando eu na verdade queria sentir o calor do senhor percorrendo todo o meu corpo...kkk... Será que a policia vai aparecer se eu ficar nua aqui ?kkkkkk


O terceiro mortal era um rapaz de boné para trás de dentes metálicos, um sorriso brotou sua face quando ele ouviu o comentário da moça.

- Hehehehe. Porque você não vai lá em casa e agente faz uma "festa" hehehehe ! Baseado a vontadeeee.

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qui Abr 27, 2017 9:54 am

Herick Draven
- PDS 4/15
- FDV 1/6
- Vitalidade -1 Ferido (1 Agravado/1 Letal)

Herick não tinha muito tempo sobrando, segurou o manche do avião o mais firme possível sem que sua força descomunal destruísse o controle do avião. Ele não possuía muito contato com aviões de grande escala e acabou por resumir o controle apenas em erguer a aeronave e coloca-la no controle automático de bordo. A aeronave então se manteve estável no ar, pelo radar periférico e o combustível sobrando, herick ainda tinha 2 horas com a aeronave no ar. Percebeu então que apesar dele ter conseguido estabilizar a nave sua sede frenética estava se perdendo exatamente como os passageiros mortais da nave. O vampiro então não perdeu tempo e abocanhou o piloto tragando-lhe o sangue no processo, seus ferimentos da cirurgia e dos eventos anteriores começaram a cicatrizar. Herick estava se sentindo incrivelmente melhor, contudo a vontade da besta apenas aumentou, ele não podia continuar daquela maneira pois sabia que logo a besta tomaria conta de sua vontade e ela só se saciaria quando ela decidisse.

Herick tinha pouco tempo para pensar, e se o combustível acabasse enquanto ele estava em frenesi ? Herick teria seu fim em um avião no fundo do oceano ?

Herick olhou para o radar e percebeu que havia uma ilha localizada ao sul, havia uma praia e uma vegetação litorânea mais ao interior, poderia ser uma boa opção de pouso. A areia da praia poderia amortecer a queda ou até mesmo as arvores no interior do avião, mas um pouso daquele jeito certamente inviabilizaria o avião.

Herick não tinha muito tempo para pensar e não havia outra pessoa que pudesse pousar o avião, ele pensou em voltar para a plataforma onde o pouso poderia ser mais fácil, mas ele já estava longe da plataforma e talvez a besta tomasse conta dele antes que ele pudesse pousar, qualquer decisão errada de Herick poderia leva-lo ao seu sim no fundo mar...

OFF: Você só pode gastar mais 1FDV antes que a besta tome controle sobre suas ações.



Herick Teste de Raciocinio+Condução diff. 9 = 2 Sucessos

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Fuuma Monou em Qui Abr 27, 2017 1:26 pm

Off: Desculpe-me a demora Beau, tive uns problemas que já estão se normalizando.

On:

Separando-me de Darko e seguindo com os Brothers, trilho o caminho até o estacionamento da DP como sugerido pelo Nosferatus. Deixando o veículo neste lugar, vou com os Carniçais de Samus até uma sala com várias celas, o cárcere da delegacia. Neste lugar, outros dois Brothers alimentam oito cães infernais. As duas cabeças dessas criaturas estão a emitir sons loucos, provavelmente incentivados pelo odor da comida.. o que provavelmente são suculentos pedaços de carne, quem sabe retirados de algum inimigo morto nos últimos dias.

Vejo Hamlin ser arremessado em uma daquelas celas, logo ao lado de algumas destas criaturas transformadas pelos dons de Samus ou algum de seus seguidores. Em meio a toda aquela algazarra, me pego imaginando o que seria feito com o Caitiff se este tentasse realizar alguma loucura aqui dentro. Aqueles cães infernais trucidando o seu corpo, alimentando-se de suas vísceras.... Sou retirado deste pensamento por um vibrar em meu bolso. O celular toca e, quando olho para a tela, vejo que é uma mensagem de Darko.

"- Será que já conseguiram encontrar algo sobre Seals? Se sim, preciso realmente me aproximar mais de Darko e SM..." - Este é o pensamento que surge em minha mente ao clicar na tela e abrir a mensagem. Ao olhar para a mensagem, meu ego inflama-se um pouco mais. Não que eu realmente tenha feito algo espetacular em falar para procurar pessoas ligadas ao Antiquário, mas a forma como o Nosferatus colocou em sua mensagem fez parecer que havia sido algo surpreendente. Não tem problemas, eu aceito o elogio. Contudo, algo me preocupa...

Keyla e Lars já deveriam estar aqui. A excitação em rever a Gangrel toma conta de meu ser, mas algo havia acontecido. Rapidamente abro a tela para enviar uma mensagem à Keyla, perguntando o motivo de seu atraso, enquanto vou em direção a porta de saída. No momento em que aperto o botão de enviar, algo fica estranho em meu corpo.

Uma sede por sangue incontrolável surge em meu ser. Minhas presas saltam para fora, olho para os lados... mas as imagens somem, como se estivesse perdendo o controle de meu próprio corpo e mente. Levo a mão a cabeça, como um mortal faz quando sente algo ruim. A outra mão vai ao peito, onde sinto uma pressão, uma queimação.. como se fogo estivesse me devorando de dentro para fora. Os anos como membro dos Benetti se esvaem de minha mente e somente o doce sabor da vitae importa... o gosto de Samus... procuro rapidamente por um daqueles Brothers...

Embora eu esteja perdendo completamente o controle, algo me faz parar.

- Eu não serei controlado... este corpo é meu. - Perder para alguém, ainda mais para algo adormecido dentro de mim, é algo inimaginável, inaceitável. Com um movimento ritmado de inspiração e expiração, olhos fechados, mente focada, corpo completamente solto, consigo brigar com o instinto primal de minha alma e, após alguns momentos, consigo retomar o controle de meu corpo a tempo de escutar um barulho às minhas costas e na minha frente.

Abrindo os olhos eu vejo um daqueles cães infernais olhando para mim. Seu corpo modificado está bloqueando minha saída. Viro-me para ver o que está acontecendo atrás de mim. Vejo outro daqueles cachorros me encarando, além dos quatro Brothers sendo estraçalhados por suas próprias mãos ou pelas presas daquelas criaturas criadas pelas mãos de algum cainita louco.

"- O que diabos está acontecendo aqui? Algo tenta tomar conta de meu corpo e quando retorno à consciência vejo que não fui o único..." - Meu pensamento vai em direção a Lars... será que isso tem alguma relação com sua demora? Será que isto está acontecendo com todos os que estão naquela cidade ou mesmo com todos que possuem a benção de Cain?

Sou rapidamente retirado de meu devaneio pela movimentação dos dois cães livres. Pelo que vi com os Brothers, eles virão para cima de mim com o intuito de estraçalhar meu corpo, e a morte será o menor de meus problemas e dores. Com os poucos segundos que tenho antes das duas criaturas estarem sobre o meu corpo, não havia tempo para raciocinar um plano melhor. Dessa forma, concentro-me em potencializar as reações do meu corpo (1PS em destreza e outro para ativar Rapidez), enquanto retiro minha faca de combate (mão direita) e a Glock (mão esquerda).

Ações:

1- Se algum dos cachorros conseguir chegar antes de minhas ações, irei esquivar e atacar com a faca no mais próximo. Caindo este no chão, atiro no que chegou depois.

2- Sendo minha a primeira ação, irei atirar no cachorro mais perto da porta, correr em direção a esta enquanto corto o cachorro e tento sair.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por mitzrael em Sex Abr 28, 2017 5:54 pm

Herick via que sua ideia do piloto automático tinha dado certo temporariamente
Mas que so isso não seria o suficiente para manter sua não vida .
Pensando
Será que se eu cair no mar eu morro ?? já que eu não respiro ? e tao poco meus pulmões estão funcionando .
Mas ta ai uma coisa que não quero descobrir .
Bem reserva de sangue eu tenho .
Tenho de encontrar um jeito de pousar sem danificar o avião

Herick descia com avião estabilizando ele e assim diminuindo sua velocidade .
Vou usar a barriga do avião para deslizar na agua e assim chegar ate a ilha sem danifica-lo
Vamos ver se eu sou tao bom piloto assim .

Herick se mantinha frio e calmo , sabia que tinha de estar vivo para concluir sua vingança .
Gasto um fdv para obter sucesso na descida . Twisted Evil Twisted Evil Twisted Evil
avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 36
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Dom Abr 30, 2017 9:17 am

Olá pessoal desculpe a demora. Eu estava para postar ontem pro tyron e os outros mas acabei precisando fazer uma viagem para o interior de Sergipe as pressas . Devo voltar hoje ou terça para retomar os jogos . Estou sem whats porque danifiquem o meu celular na viagem . Desculpa a demora pessoal.

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bad em Seg Maio 01, 2017 8:50 am


Tom já tinha saido do choque, estava começando a apreciar totalmente aquele sol quando sua cabeça é bombardeada por imagens, após uma surpresa Tom de certa forma nem confia mais em seus pensamentos, se aquilo é uma mensagem ou sua cabeça pregando peças... pra ele nem importou nesse momento estava admirando o sol... Observa que cada um ta aproveitando a situação da melhor forma possível, e parece que para aqueles mortais nada disso ta acontecendo...

Beaumont escreveu:
Aislin : - Ohhh astro rei, como eu senti a sua falta !! Todas essas noites em companhia da lady lua...quando eu na verdade queria sentir o calor do senhor percorrendo todo o meu corpo...kkk... Será que a policia vai aparecer se eu ficar nua aqui ?kkkkkk

- Sabe Aislin, isso é o mais estranho , eu nunca fui muito ligado ao sol, mas realmente estava com saudades de sentir essa sensação. Agora sobre tirar a roupa, com certeza eles apareceriam, so não sei dizer se é pra admirar ou para prende-la.

Tom pega novamente seu violão quando o garoto já dispara uma resposta pra Aislin.

Beaumont escreveu:
- Hehehehe. Porque você não vai lá em casa e agente faz uma "festa" hehehehe ! Baseado a vontadeeee.

- Olha parece que teremos um After, aproxime-se  garoto...

Quando o garoto chega mais perto, tom lhe fala baixo e discretamente,

- Irei tocar o ultimo réquiem, seria muita gentileza sua arrumar as garotas para a festa nesse tempo, eu ficaria muito agradecido. ( Ameaças ocultas)

Quem ouve a fala de tom pensaria que ele simplesmente estaria pedindo, mas o jovem o ser abordado olhando diretamente sabe que aquilo é uma intimação de Tom.

- Agora senhores, esse som vai diretamente para o astro rei.

Tom fecha seu olhos se concentra e começa a tocar a musica

-- Gasta um ponto de FDV para sucesso em performance da musica. --

Após tocar a musica tom coloca sua mão sobre seu violão abaixa a cabeça e fica admirando o sol, sem se preocupar com nada após isso.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Sex Maio 05, 2017 9:11 am

Tyron Randall
- PDS 5/15
- FDV 3/8  
- Vitalidade OK
Forma Animal Completa 
- Força 4
- Destreza 9
- Vigor 7

O gangrel precisava lutar contra o desejo impetuoso dentro de sí e seu objetivo principal: Provar sua supremacia cainita. Tyron não tinha certeza se estava indo bem ou não. A cada 5 metros que percorria o vampiro poderia sentir suas pernas doloridas e sua vistar ficar turva como se algo em seu organismo não estivesse completamente bem. O cão negro piscava e diminuia o ritmo assim que o odor de Branca se fez mais forte. A Jovem donzela branca estava empalada em um dos galhos de uma imensa arvore. De seu corpo o liquido viscoso e negro ainda escorria como se estivesse sendo expurgado pelo sistema imunologico da vítima ou qualquer outra explicação mais plausivel para o ocorrido. A verdade é que finalmente Tyron estava de frente para sua amada Caitiff, o cheiro era igual, o faro de Kashan se mostrava igualmente forte, das trevas o vampiro se revelava com o anti braço em forma deformada e em carne viva coberto por um sangue negro e viscoso, sinal de que o sistema regenerativo de Kashan já estava trabalhando para reconstruir o braço perdido no embate. Do outro lado sentada em cima de uma arvore estava a loira de aparência exentrica, ou ela era incrivelmente rápida ou ela havia arrumado algum meio para se adiantar enquanto Tyron e Kashan duelavam. Kashan não parecia temer o cão negro. 

Kashan : - Você chegou tarde demais Tyron, seu alvo está inerte, sempre esteve, na Mão Negra não há lugar para pontos fracos, ou nos livravamos dela ou você seria eternamente penitente...

A velocidade de Kashan se fazia mais uma vez presente. Um borrão a se desvencilhar no clarão da manhã. Algo estava inviavelmente estranho em tudo aquilo. O dia já havia tomado o seu lugar pela manhã. Nem Tyron, Kashan ou a loira haviam sido tomados pelo Sol porem. Nem mesmo uma única queimadura, as copas das arvores não pareciam ser o suficiente para impedir que os raios de sol acertassem o corpos das criaturas da noite vez ou outra. Mesmo em um misto de sonho com realidade. Tudo parecia ainda muito real para Tyron e Kashan estava prestes a dilacerar o corpo de Branca mais uma vez...

OFF: Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 

Suas ações de rapidez do turno passado foram gastas em movimento, você viajou 300 metros em 3 segundos. ou seja uma média de 350 KM/H. 

Declare suas ações se você for impedir o ataque de Kashan contra Branca. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Dom Maio 07, 2017 6:16 am

Rugall Salles
- PDS 3/10
- FDV 4/6   
- Vitalidade Escoriado (Agravado)

O objetivo de Rugall se torna a sua própria salvação, o vampiro volta para a sala pois é inutil continuar a avançar no meio de toda aquela loucura, mesmo com a ansia e a vontade de se libertar no seu interior ele se recusa a permitir que a besta lhe controle. Ele pensou em transportar Paul Kim para fora da sala mas inexplicavelmente o homem começava a se desintegrar em particulas como em um filme Sci-Fi. Era uma espécie de holograma com viagem de particulas, logo Paul Kim mais se assemelhava com um holograma do que uma pessoa real ao ponto de desaparecer subitamente deixando apenas fagulhas de fumaça no ar e alguns papéis a voar pela sala. A cena foi bastante estranha mas Rugall já havia visto coisas mais bizarras. 

Em seguida o vampiro recebe 3 mensagens de voz simultaneas a primeira era de Lilly : 


Mensagem de Voz Lilly escreveu:"Rugall, eu estou do lado de fora do prédio esse lugar está uma loucura ! Onde está você ?"


A Mensagem de July Dizia : 


Mensagem de Voz July escreveu:"Rugall meu amor estão tentando invadir o Carpen Noctem ! O que eu faço ? Eu estou com medo !!"


A Mensagem de Diana Dizia: 


Mensagem de Voz Diana escreveu:"Rugall Eu estou com tanto medo...(Choro) Eu Acabei de rasgar o pescoço do irmão da July, ele está morrendo !Eu não sei conter o sangue ! Rugall eu não sei o que fazer...Eu sou um monstro !!(Choro)"


Rugall agora tinha certeza que não foi apenas o predio que estava maluco. Seria aquela alguma manifestação em série da Raiva Vermelha ?

Ele avança até o guarda que possuí olhos vermelhos, ele espumava sangue e se erguia endiabrado. 

Guarda : - Você merece morreeeeeerrrr !!! 


O guarda erguia o cacetete para desferir em Rugall porem o mesmo foi rapido o suficiente para se esquivar quase caindo ao chão. A porta foi arrombada e outras pessoas invadiram a sala de interrogação do departamento. Havia pessoas de todos os tipos; homens, mulheres, policiais e civis. Eles agiam de forma desordenada, alguns estavam brigando de forma primitiva com unhas e dentes enquanto outros fugiam apavorados. O guarda vinha mais uma vez para arrebentar a cabeça de Rugall com o cacetete. 


OFF: 


Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 


Declare sua ação perante a tentativa de ataque do guarda.  





Policial Teste de Des+Armas Brancas Diff 6 = 2 Sucessos

Rugall Teste de Des+Esquiva Diff 7  = 2 Sucessos

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Dom Maio 07, 2017 6:19 am

Danio Benneti 
- PDS 8/14
- FDV 5/6 
- Vitalidade -2 Ferido Gravemente (1 Agravado,3 Letal)
- Destreza 4

Encurralado, a velocidade sobrenatural do vampiro precisou se fazer presente. Em fração de segundos Danio sacou sua pistola e sua faca de combate em um movimento eximio de combatente. Não deixou muito tempo para que as criaturas hediondas pensassem e assim que sacou as armas avancou para aquela que estava mais próximo da porta rasgando a criatura com a faca e disparando um tiro a queima roupa. A faca tinha o intuito de deslizar sobre a carne do cão mas o mesmo se abriu ao meio antes que Danio conseguisse realizar o seu feito, uma das obras espetaculares de Samus e ao mesmo tempo horripilantes era o de modificar animais e pessoas para um aspecto ainda mais medonho mas de grande fisionomia de combate. 


O cão ficava completamente isento de sua forma animal padrão, as tripas endureciam e se tornavam tentáculos com espinhos curvados na ponta. O tiro dado por Danio atravessou por dentro do cão acertando um dos orgãos do animal e um gemido de dor se viu latente em seu latido, Danio teve como recompensa um dos tentáculos atravessando o seu ombro assim que ele quase passou pela porta de saída do carcere. Danio se viu com um tentáculo preso em seu ombro enquanto ele baria com o outro ombro na porta de metal e se ouviu o som do corpo contra o metal da porta. A dor era profunda e Danio sentiu da pior maneira a força potente dos cães de Samus,sua fortitude havia se tornando importante para impedir que um estrago maior ocorresse em seu corpo. O outro cão do inferno não ligou para Danio e pensou em fazer de Hamlim o seu prato principal, mas abriu seu corpo exatamente como o outro cão e começou a tentar a fisgar o Caitiff usando seus tentáculos ferozes, não conseguiu nas primeiras tentativas mas era questão de tempo até fisgar o "peixe". Danio precisava se preocupar tanto com a sua própria existência quanto com a vida atualmente indefesa de Hamlim. 

OFF: O cão que o atacou irá ataca-lo e o outro tentará atacar Hamlim. Declare suas ações. 


Ação 1 escreveu:Equipar Armas. (Sem Necessidade de testes)
Ação 2 escreveu:Cão do Inferno Teste de Des+Briga Diff 6 = 3 Sucessos

Danio teste de Des+Esquiva Diff 7 = 3 Sucessos
Ação 3 escreveu:Ação 3:(Dividida)
Danio Teste de Des+Armas Brancas -2 dados Diff 6 = 0 Sucesso


Danio Teste de Des+Armas de Fogo -3 Dados Diff 4 = 2 Sucessos 
Dano Sucessos+Arma Diff 6 = 3 Sucessos
Absorção Vigor+Fortitude Diff 6 = ? Sucessos


Cão do Inferno Teste de Des+Briga Diff 6 = 3 Sucessos
Dano Sucessos+Força+Potencia+Tentáculos Diff 6 = 6 Sucessos
Absorção Vigor+Fortitude Diff 6 = 3 Sucessos

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Dom Maio 07, 2017 6:40 am

Herick Draven

- PDS 14/15
- FDV 0/6
- Vitalidade Completa

O vampiro precisava de muita maestria para pilotar o avião naquelas condições. Ele sentou na cadeira do piloto e conduziu o avião para fazer a aterrissagem iniciando pela agua até a praia. O primeiro momento foi muito bom, o avião conseguiu se estabilizar e manteve o controle. A voz em sua cabeça ainda o importunava pedindo para que ele voltasse para a plataforma, Herick não deu ouvidos e continuou o controle do avião.  Mais e mais ele se aproximava da praia e o seu controle sobre a besta se tornava menor. 

Ele já estava próximo a praia e podia sentir que conseguiria aterrissar quando a voz de Elisha inundou a sua consciência. 

"Draven...Não nade contra o que você é...seja livre como eu e ascende um novo plano ! Seja o meu filho e de Malkav para juntos possamos iluminar esta terra de vez...Esqueça o controle da besta, liberte-a..."

Naquele momento tudo se tornou vermelho de vez. Herick perdia o controle sobre suas ações e deixou que sua natureza tomasse forma. Ele rasgou e se deliciou do sangue de cada um dos tripulantes daquele avião. Não havia culpa eu medo de deixar o lado nego tomar forma. Draven rasgava a carne dos mortais como se pudesse rasgar o pão em um café da manhã. O sangue era despejado em sua boca para alimenta-lo como nunca o fizera. Herick havia deixado o animal dentro de sí para fora e nada poderia impedi-lo. Nem mesmo a batida do avião foi capaz de machuca-lo ou tira-lo de sua voraz loucura. Assim que terminou de se deliciar com o sangue e a carne dos mortais Herick avançou pela praia urrando e gritando o nome de seu mais inigualável inimigo. 

Viper....

Exatamente como a cobra. Viper o amaldiçoou a se tornar aquela criatura bizarra. Herick não queria saber de outra coisa, seus instintos trabalhavam para encontra-lo, Herick não ligava se era pela manhã ou que o Sol Negro estivesse no céu, ele avançou pela praia até o interior da floresta farejando por Viper por todo o restante do dia até que o sono tomasse conta de sua natureza e ele caísse desavisado no chão de terra....

Noite Seguinte...




No inicio da próxima noite. Herick acordava no meio de uma floresta, não fazia ideia de onde estava mas percebeu que havia perdido a PSG 1 que deixou nas costas, estava com as outras armas porem. Algumas delas manchadas de sangue, cobertas de areia assim como suas roupas e seu rosto. Estava em um lugar que não sabia ao certo dizer qual era. Parecia o interior de uma floresta, completamente escura e com uma visibilidade demaseadamente nula. Sua cabeça doía muito, mas seus ferimentos estavam curados. Havia algo nele que parecia estranho. Ele ouvia vozes repentinas que o chamavam para a morte. 

Dentre as folhagens das arvores ele tinha a impressão de ver alguém o observando com olhos vermelhos e um semblante demoniaco. Ele estava perdido no coração da noite em um lugar estranho. Como ele havia parado ali ?



Teste Prolongado de Rac+Condução Necessário 5 Sucessos em 3 Rolagens. 
Herick Teste de Raciocinio+Condução diff. 8 = 3 Sucessos
Herick Teste de Raciocinio+Condução diff. 8 = 1 Sucessos
Herick Teste de Raciocinio+Condução diff. 9 = 0 Sucessos


Herick Teste de Absorção Diff 6 = 8 Sucessos

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Undead Freak em Seg Maio 08, 2017 3:26 am

Off: Voltei. Vamos lá!

O colosso de metal aos poucos obstruía a visão que seria um belo "sol ao avesso", que era negro ao invés de dourado, e que me dava forças ao invés de causar a minha destruição. O avião descia rápido e seria uma questão de pouco tempo até a colisão. Mesmo que eu conseguisse evitar com que aquela montanha de sucata que me acertasse em cheio, a explosão me deixaria em uma situação complicada. Haveria chamas e metal incandescente por todos os lados.

Vamos, Sanders. Vamos!

Eu admito que a minha esperança de continuar a existir mais uma noite chegou a fraquejar naquele momento. Ele chegou tão perto que eu pude sentir a mudança do ar. Se tornou forte como uma lufada de tempestade e quente como o ar do deserto. Um fim um tanto patético depois de tantas batalhas e... espere! Algo me puxa! É aquele efeito de novo, aquele "magnetismo".

Agora eu sei como faz.

Em uma clarão de um segundo me vi ali, caído com um dos joelhos apoiados no chão, para evitar uma queda brusca. De fato, agora eu sei como faz. Aprendi a usar essa porra de mecanismo.

-- Parece que a "festa" foi boa aqui, não é?

Comecei a reparar melhor no novo local em que eu estava. Sanders estava escorado ao lado de um altar de ouro, ferido na costela e com fragmentos metálicos cravados no rosto, como se uma fina areia de prata tivesse impregnado em seu rosto. Sangue estava por todo o chão, e ornamentos cristãos estavam por toda a sala. No chão haviam também queimaduras e rachaduras. O combate ali não havia sido ordinário.

-- Ahhg...Você tem muitas respostas para me dar Morton, eu tenho uma centena de vampiros, soldados e outras aberrações do outro lado desta porta.

-- Respostas? Estamos em uma situação dessas e você quer conversar agora?


Dean estava ao meu lado. Só notei depois que Sanders falou. Ele estava ali, vomitando e todo travado. Era como uma crise convulsiva, mas não tremia. Não havia influência nos nervos. Resolvi verificar a porta. Estava selada. Era como se um pesado metal houvesse sido fundido ali. Estávamos trancafiados, os três.  Do outro lado, gritos, urros e garras rasgando carne, sangue jorrando e presas dilacerando tecido vivo (ou não).

Demência...

Comecei a me lembrar da voz que ouvi. Comecei a me lembrar da frase. Aquilo não era obra de Adonnis. Ele também tinha sido afetado. Elisha? Não, nem mesmo ela teria poder para espalhar a nossa disciplina dessa forma. Isso foi coisa de um Matusalém, ou pior...

-- O avião... Onde está, eu não tenho mais contato com ninguem. Adonnis libertou o maldito Caim da sua profecia, qual será a escala do poder dessa criatura? Nós estamos fodidos...

Nesse momento eu sentei no chão e estiquei as pernas para frente. Olhei para cima, fechei os olhos e suspirei. Meu cabelo estava solto e por todo o meu rosto. Joguei ele para trás e o prendi. Eu olhei Sanders com uma seriedade mórbida.

-- Quanto ao avião, esqueça. É tarde demais. Adonnis foi afetado por isso também. Eu o vi agonizar na minha frente, então Adonnis não teve nada a ver com isso. Ele está babando e tremendo como Dean estava na plataforma. Isso se não tiver sido destruído, é claro.

Eu pensei por um momento e... Elisha. Só ela pôde ter soltado... Caim? Não.

-- Cain é o primeiro vampiro, Sanders. É o pai de todos os outros. É o mais velho e o mais poderoso. Nem Deus e nem o Diabo podem pará-lo. Mas não se preocupe, não creio que seja Cain. Digamos que... eu não acredito que Cain tenha esse tipo de senso de humor, entende? Eu sei que não, mas foda-se. Vou continuar. Não acredito que seja Cain, mas acredito que seja um outro vampiro: um dos netos dele. O pai do meu clã. Se isso for certo, então posso te dizer seguramente que a profecia foi cumprida. O mundo vai acabar.

Eu disse isso calmamente. Se fosse verdade, não haveria mais o que fazer. Não faz sentido ter desespero.

-- E então é assim? Vamos passar a nossa última noite de existência trancados aqui como ratos? Acredito que você ainda tenha algum truque na manga, não é?
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por No One em Seg Maio 08, 2017 5:48 pm

Tyron perseguia Kashan em uma velocidade impressionante. Qualquer um que tentasse observá-lo naqueles instantes veria apenas um borrão negro movendo-se incrivelmente rápido. No entanto, Kashan também era muito veloz, e Tyron teve que gastar parte da sua vitae somente para conseguir alcançá-lo a tempo. Mas enfim ele conseguiu, e quando o encontrou, também encontrou a sua amada em um estado verdadeiramente deplorável. Aquela cena o enfureceu de ódio, de modo que ele ansiava ainda mais pelo sangue de Kashan, pronto para dilacerá-lo ainda mais por pura vingança. Kashan já estava trabalhando na regeneração de seu antebraço, mas Tyron o arrancaria de novo se fosse necessário. Para completar, a loira também havia os alcançado, então talvez fosse necessário combatê-la também.

Kashan : - Você chegou tarde demais Tyron, seu alvo está inerte, sempre esteve, na Mão Negra não há lugar para pontos fracos, ou nos livravamos dela ou você seria eternamente penitente...

Tyron rebateria suas palavras se pudesse, mas na forma canina tudo que ele podia fazer era agir, e não falar... o que era tudo que ele realmente precisava. Enquanto estivesse sob o laço de sangue, o Gangrel não hesitaria em proteger a sua amada. Talvez em uma situação diferente, ele tentasse resistir aos efeitos do laço, mas com o frenesi quase tomando conta de si, ele não teria forças para resistir às duas coisas ao mesmo tempo. Além do mais, já era dia e mesmo assim o sol não afetava nenhum dos cainitas, aquela loucura toda provavelmente tinha relação com o frenesi que estava tentando tomar conta dele... então todos os outros também estavam sentindo aquilo? Se estivessem, certamente estavam se controlando bem, ao menos por enquanto.

Independentemente de qualquer outra coisa que estivesse acontecendo, a única coisa que Tyron se importava naquele momento era proteger Branca e se vingar de tudo que Kashan estava fazendo com ela. Depois ele poderia colocar a culpa no frenesi ou algo do tipo, mesmo que para isso precisasse matar a loira também. E então, sem relutar, Tyron saltava em direção a Kashan, atacando-o novamente e tentando impedir o seu ataque contra Branca.

Ações:
-1 FDV para resistir ao frenesi
-1 PDS para manter a rapidez ativada
-Caso ganhe a iniciativa: Os ataques (mordidas) serão todos direcionados ao Kashan, focalizando dessa vez primeiramente as pernas e posteriormente o outro braço. Caso a loira mostre algum sinal de interferência (entrar em posição de combate, etc), meu personagem irá atacá-la também, caso não interfira, atacará apenas o Kashan.
-Caso perca a iniciativa: Nesse caso, o personagem irá se esquivar de qualquer ataque de Kashan ou da loira direcionados a ele. Supondo que Branca seja morta (o que é mais provável de acontecer caso ele perca a iniciativa), Tyron irá cessar o combate, uma vez que o laço de sangue terá acabado com a morte dela e ele não teria mais motivos para querer confrontar Kashan.
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Seg Maio 08, 2017 7:43 pm

Tom Halley


- PDS 13/14
- FDV 5/5
- Vitalidade OK

Em alguns minutos a praça havia se tornado o recanto perfeito para Aislin, Carl, Roxo, Dave , Tom e os skatistas, regados com um bom vinho, alguns narcorticos e a musica perfeita de Halley. Aislin girava de braços abertos ao ritmo da música de Halley, ela tinha os olhos fechados e era possivel perceber que seu sorriso era mais do que sincero. Todos estavam curtindo o momento, a música havia se encaixado perfeitamente de forma melodiosa de uma manhã de segunda, a iluminação parecia um dia nublado com alguns raios de sol que não conseguiu atravessar a pelicula negra ainda desconhecida astrologicamente. 

Tom Halley aproveitou cada minuto daquele empolgante momento de prazer. Quando a música teve o seu fim, ele foi recebido a palmas e urros de saudação pela sua perfeita representação da música Death Blues. 

Dave : - Fazia muito tempo desde de que uma música me fazia sentir "vivo" novamente ! Parabens cara !  - Dave dizia segurando um copo de vinho com um sorriso de aprovação por baixo de seus escuros oculos vermelhos. 

Aislin corria para perto de Tom e o abraçava fortemente como se fossem amigos de longa data, seus rostos ficavam colados e por um momento, fosse pelo uso do poder da demência ou por algum outro motivo. Tom parecia sentir que já havia tido aquele tipo de afeto com Aislin. 

Aislin: - Uhull Tom você é demais ! 

Em seguida o Skatista titubeava com as palavras que ia dizer e por fim resumiu a dizer: 

Skatista: - Chamei umas amigas pr...pra beber vinho no quarto da republica. B..Bora Slater ? Dix ?  - A ultima frase ele falava mais alto e chamava a atenção do casal que estava com Carl, o vampiro era bastante sagaz e já estava de olho nas gargantas de ambos. Os olhos de Carl ficavam hipnotizados a observar enquanto o casal falava. 

Slater: - Éhh pow, podemos ir a pé. Fica naquele prédio ali. Eu levo vocês e agente curti uma parada, assisti uma TV ou joga um Pro Skate ! O que vocês acham ??

Slater e Dix concordaram e ainda chamaram o grupo para beber com eles. O convite estava dado...


Tom Halley Teste de Manipulação + Intimidação(Ameaças Ocultas) Diff 6 = 4 Sucessos
Jovem Skatista Teste de Raciocinio+Coragem Diff 8 = 1 Sucesso
Tom Halley Teste de Carisma + Performance(Canto) Diff 4+1FDV = 5 Sucessos

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bahamut em Seg Maio 08, 2017 9:44 pm

Rugall se prepara para se trancar sozinho na sala de interrogatório, uma vez que a delegacia parece um manicômio, mas se depara com mais bizarrices. O corpo de Kim começa a se desintegrar, como se fosse um holograma até sumir por completo.

Para interromper a surpresa de Rugall, três mensagens de suas carniçais chegam em seu celular. Rugall se sente aliviado em ver que elas estão bem mas ao mesmo tempo percebe que a loucura não está apenas na delegacia. Enquanto pensa no que falar para suas servas, pensa em como uma crise de insanidade dessa magnitude consegue atingir tantas pessoas ao mesmo tempo.

Para piorar, o policial na sala entra em uma fúria e ataca Rugall violentamente, que consegue se esquivar. O policial vai ao chão e em seguida a porta da delegacia é arrombada, com pessoas fugindo aterrorizadas e outras brigando entre si. O policial tenta se reerguer para continuar atacando Rugall, que precisa tomar uma decisão e rápido.

Rugall não sabe quanto tempo esta loucura vai durar, nem quanto tempo ele vai conseguir suportar o impulso animal que tenta invadir seu consciente. Assim, Rugall resolve escapar. Para isso, será necessário tomar precauções. Assim, Rugall ataca o policial antes que ele levante e procura drenar o mais rápido possível o vitae dele até se sentir saciado. Rugall pensa que assim, terá mais recursos para conseguir escapar e sem sede terá mais forças contra a insanidade que tenta dominá-lo.

Rugall não toma os invasores da sala como um problema iminente uma vez que parecem engajados demais entre si. Ele então se prepara para responder suas servas. A primeira a ser respondida é Lilly.

Lilly, prepare o carro. Abrirei meu caminho para fora da delegacia o quanto antes.

Em seguida ele se dirige a July.

July, mantenha o salão como se fosse um forte. Tentarei chegar o mais rápido possível.

Por último, a atormentada Diana.

Diana, você não é mais uma humana indefesa. Você agora é uma caçadora noturna. Não há o que fazer com relação ao irmão de July. Sacie a sua sede com seu sangue e vá ajudar July, preciso de você. Em breve estarei aí.

Tendo terminado de enviar as mensagens, Rugall corre para fora da delegacia, atropelando quem estiver em seu caminho e esperando não precisar tomar medidas mais drásticas. Uma vez fora da delegacia procurará Lilly em seu carro para partirem o quanto antes para o Carpe Noctem.
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Bad em Ter Maio 09, 2017 9:11 am

Tom ainda estava tão entusiasmado por causa da musica, que durante a canção tinha esquecido completamente que acabou armando uma festa, após o fim da canção acabou por estirar-se no chão enquanto ouvia os comentários e convites pra festa do jovem Skatista, Quando Aislin o elogiou ele fez um gesto negativo com a cabeça e disse.

- Isso não é mérito meu Aislin, de alguma forma nosso pai me inspirou a isso...

Apesar de estar serio quando respondeu Tom sem muita demanda acabou por soltar uma risada relativamente alta no local.
Ao perceber que a festa iria acontecer, tom agora percebe que todos poderiam se alimentar e se divertir...

- Vamos todos então para a republica do jovem, a musica e por minha conta...

Tom chama Aislin e diz pra ela enquanto aponta pra jovem no carro...

- Quase tinha me esquecido daquela ali, vamos leva-la? É sempre bom ter uma diversão a mais.

Tom pergunta isso já levantando e colocando seu violão dentro da capa enquanto todos se levantavam colocava o vilão nas costas parava novamente e encarava um pouco mais o sol negro.

-Hoje cada gota bebida será para o pai. Essa noite noite merece.
Tom fala isso em voz alta enquanto olha o sol e sente aquela sensação, não sabe dizer por que mas fica bem confortável quando esta com Aislin e o sol negro transformou uma noite que parecia ser simples em uma das melhores noites da sua vida e não vida.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Ter Maio 09, 2017 11:12 am

Vallek Morton
- PDS 6/14
- FDV 2/7
- Vitalidade OK


Vallek escreveu:-- E então é assim? Vamos passar a nossa última noite de existência trancados aqui como ratos? Acredito que você ainda tenha algum truque na manga, não é?


Sanders : - Humf...

O caniçal deu de ombros a indação do vampiro, não parecia ter muitas forças e sequer conseguiu mudar de posição devido a ncoveniência da dor que sentia. Se ele não conseguia cicatrizar o ferimento que tina nas costelas é por que provavelmente o poder do vitae no corpo de Sanders não era o suficiente para lidar com o dano que ele sofreu fisicamente. Contudo, Sanders ainda parecia ter folego para falar, ele respirava muito fundo e começou a transpirar, sinal de que as coisas não estavam boas para o mortal. 

Sanders : - A porta foi forjada com 4 toneladas de aço, apenas um tanque pode derrubar isso e eu ainda tenho minhas duvidas...Foi o máximo que eu pude fazer.  - Sanders olhava para o dispositivo de disparo em seu anti braço enquanto conversava. - Sabe Morton... Eu criei o primeiro dispositivo XLR na faculdade, eu estava fanático em impressionar meu pai, um grande tecnólogo dos anos 80. Quando eu mostrei isso ao meu professor eu fui levado imediatamente ao predio da Tecnocracia em Wisconsin, meu pai nunca mais me viu desde então... Toda essa merda de que eu era um genio e precisava usar minha inteligência para criar uma ordem mundial que protegesse o mundo do terrorismo global sobrenatural... No fim não conseguimos nao é Morton ? E você por que se meteu nessa história toda ? O que foi que eu falei te convenceu a se meter nessa merda se é que fui eu quem te convenceu a isso...

O som da guerra ainda se perpetuava do lado de fora, tiros e gritos era dificil dizer quem estava brigando com quem ou quem estava vencendo. em algum lugar, Vallek se perguntou se Lady Lucy também estava tendo problemas com o despertar de Malkav. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Maio 09, 2017 11:50 am

Com minha velocidade sobrenatural corro loucamente para cima do cão próximo da porta. Em um movimento rápido, abaixo a faca de combate em direção ao corpo do animal com o intuito de rasgá-lo completamente. Contudo, vejo minha arma cortar somente o ar. A criatura abriu seu corpo no exato lugar em que minha faca passa, e seus órgãos transformam-se em um misto de tentáculos e galhos de roseira com inúmeros espinhos. Não é a toa que Samus conseguiu tomar o controle de New Jersey. Ter a mente para criar seres como aqueles não é para qualquer um... um monstro pronto para a batalha, que impõe o medo sobre seus oponentes, foi um ato inteligente do Arcebispo. Atiro em seu interior como um reflexo de repulsa por aquela criatura monstruosa.

"- Sentir isso na pele é algo que eu não gostaria... mas que droga está acontecendo aqui? Como estarão as coisas lá fora?" - A dúvida continua em minha mente. Mas não há tempo para pensar agora, só enfrentar o cão feroz de Samus.

Minha ação não fica impune. Com um gemido de dor, a criatura estende um de seus tentáculos em minha direção e não me da a possibilidade de esquiva. Infelizmente, ou felizmente, ele acerta o meu ombro, fincando em meu corpo aquela coisa que atravessa meus músculos e, com a força aplicada, me empurra em direção à porta. Agora é a minha vez de gemer com a dor sentida, um som que ecoa junto do barulho de meu corpo atingindo a porta de metal.

Olho para a direção na qual eu vim e vejo que o segundo cachorro não me seguiu, voltando-se para um alvo muito mais fácil, Hamlin. Com isso, percebo que meu plano foi completamente por água baixo. Correndo para o cão mais distante, eu queria que o segundo viesse atrás também, no final nós três iriamos para fora da sala.

- Que droga seu imbecil. Você vai continuar me dando dor de cabeça?

Assim como o cão que estou enfrentando, aquele que ficou para trás divide-se ao meio e longos tentáculos começam a tentar "pescar" o Caitiff. Minha atenção é retirada de Hamlin pela dor profunda em meu ombro. Ambos os cachorros do inferno de Samus estão prontos para atacar e não há muito o que fazer. Eu posso me salvar, com algum trabalho, mas sem maiores dano. Contudo, deixar o Caitiff ali seria como dizer que todo o meu trabalho foi em vão. E isso é algo que não me agrada nem um pouco.

Utilizo um breve momento em que as dores não são tão profundas para concentrar-me em esquecer momentaneamente o dano causado em meu corpo (1FdV) e potencializar minha velocidade e resistência (1 PS para ativar rapidez e 1 PS em vigor).

Ações:

1- Tendo a iniciativa, quero atirar duas vezes no cão que está prendendo-me (nos órgãos internos) e uma no cão que está querendo pegar o Hamlin

2- Não tendo a iniciativa, irei esquivar e seguir com um tiro em cada cão.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por mitzrael em Qua Maio 10, 2017 11:24 pm

herick abria seus olhos , ainda podia sentir o vitae em sua boca pelo visto o odio e os sentimentos mais profundos que estavam presos foram soltos naquela noite .
herick se sentava olhava em seu redor .
-malditos , roubaram minha vida e agora tomam meu livre abitrio , novamente não passo de uma marionete em suas maos .
malditossssssss.

herick grunia em furia e dor .
se reeguia ainda cabaliando com sua cabeça dolorida .
e caminhava alguns passos .
e podia sentir que não tava só
herick olhava para seu opositor .
- venha maldito ! veremos qual e o verdadeiro demonio .
herick abria mostrando seus dentros e mostrando suas garras .
gasto 3 pontos de sangue 1 pras garras , 2 pra aumentar a destreza . Twisted Evil Twisted Evil
avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 36
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Beaumont em Qua Maio 10, 2017 11:28 pm

Tyron Randall
- PDS 4/15
- FDV 2/8  
- Vitalidade OK
Forma Animal Completa 
- Força 4
- Destreza 9
- Vigor 7

O coração de Tyron Randall estava dividido entre a besta interior e o desejo de manter Branca a salvo. O cão negro usou toda a potencia que tinha para saltar para cima da arvore e alcançar a jovem antes que Kashan, e ele o fez. Mas o alvo não foi Branca e sim a pernas esquerda do Soldado. A mandibula poderosa de Tyron estava pronta para se trancar na perna do vampiro quando Kashan começou a desaparecer subtamente, no mesmo instante o faro perceptivo do animal precisou funcionar e ele localizou Kashan imediatamente destruindo a farsa mental que o ancião tentou implantar na mente de Tyron. 

Talvez tenha sido o vacilo de um segundo que tenha livrado o ancião de perder a perna ou quem sabe sorte. ele esticou a mesma e empurrou  a face do cão negro deslizando para que a mordida não abocanhasse a sua perna. 

Kashan finalmente demonstrou uma face de ódio e ate mesmo os anciões poderiam negligenciar a vida se não fossem precavidos o suficiente. Ele vociferou enquanto sacava escondido de seu pulso uma lamina pequena do tamanho de uma caneta, afiada o suficiente para rasgar a guela da indefesa e cintilante Branca. 

Kashan : - Morra criatura inutil !!

O golpe era certeiro, forte e incrivelmente fatal se tratando de Kashan. A cabeça da jovem criança quase mulher tombava para o lado fazendo com que a gravidade cuidasse de rasgar o pouco de pele que segurava sua cabeça ainda presa ao corpo. A risada da moça loira revelava sua excitação em ver a cena. Tyon se remexeu em um grupo de sentimentos que se espalhou pelo seu corpo. Solidão no primeiro instante, liberdade logo no seguinte. O vampiro percebeu que o laço que o prendia havia se rompido, Tyron devia muito mais a Kashan agora do que jamais deveu a Branca um dia. 

O vampiro ancião pousou em cima da arvore agaichado e não olhou para trás e apenas disse com uma voz tremula e enfadonha. 

Kashan : - Cuide... Do resto Lynxx. 

Ele saltou em direção a mata com a mesma velocidade que tanto impressionara Tyron. Ambos eram igualmente velozes. 

Lynxx então saltou da arvore a qual estava sentada. Seus pés acertaram o chão o que causou um leve estrondo pois ela tinha uma leveza considerável. Em sua face ela não parecia estar sofrendo pela obliteração do sol, ou mesmo a mesma selvageria que Tyron sentia no coração, ela sorria como quem vai comprar sorvete em uma praça no domingo a tarde. Calma e tranquila, ela caminhava em direção ao cão negro. 

Lynxx : - Agora tudo o que eu preciso é que você se abstraia dos erros e coisas ruins que você teve no passado. Agora você será um verdadeiro membro da Manus Nigrum !

De fato Tyron não estava se sentindo completamente bem, seu equilibrio estava levemente alterado. A garota fez questão de se focar na frente do cão e encara-lo de forma que os olhos de ambos se encontrassem, ele podia sentir que ela estava dando os primeiros passos para escavar a sua mente de uma maneira estranha, Tyron começava a ouvir as vozes de Branca, Fenix e o mais impressionante Gorgonier chamava por socorro, fosse ele o verdadeiro ou o falso principe em sua mente...Por que ele se lembranas eram tão reais ? 


OFF: Como eu disse você pode gastar 1 FDV para poder controlar seu personagem por um turno e continuar gastando FDV o tempo que quiser até o fim do frenesi ou não puder  gastar mais FDV. 


Ação 1 
Kashan Teste de Ofuscação - Car+Furt Diff 9 = 3 Sucessos
Tyron Teste de Interação - Perc + Prontidão Diff 6 = 6 Sucessos
Tyron Teste de Rac+ Coragem Diff 5 = 6 Sucessos

Teste de Des+Briga diff 7  = 5 sucessos
Kashan Teste Bloqueio de Des+Briga Diff 6 = 5 Sucessos



Ação 2
Kashan teste de Des+Briga(Atacar Branca) Diff 5 = 5 Sucessos
Tyron Cessou o ataque.



_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night – A Maça do Éden.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum