Um Novo Horizonte

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Qua Dez 20, 2017 10:47 am

- Nossa colega não fala português, então o que for dito precisará ser traduzido para o espanhol. -

- Ah... sim, "discúlpame"- Diz Oswaldo com uma das poucas palavras que conhecia em espanhol para Sacha.

De qualquer forma, como ambas as línguas eram derivadas do latim e possuíam certas semelhanças, Oswaldo acredita que não seria assim tão difícil que ambos se entendessem. O que mais preocupava Oswaldo era a idade da menina, estaria ela preparada para tal missão? Bom, pelo menos ela deveria ter bastante fôlego para longas expedições, algo que Oswaldo esperava ainda não ter perdido.

- Nós iremos para o quartel general criado pelo Conselho para que possamos armazenar tudo o que for preciso para nosso 'passeio' pela floresta. Armas, aparelhos de busca e rastreamento, água, comida, teremos de pegar tudo isso lá, pois dentro da floresta ficaremos impedidos de usar a maiorias dos equipamentos tecnológicos criados pelos Adeptos da Virtualidade, pois há algum tipo de interferência. Resistência é a melhor arma que temos.  Entraremos na floresta, faremos avaliações do local e retornaremos o mais rápido possível, assim que finalizarmos nossa missão.

- Ufa, já estava sentindo saudades de carregar uma arma - Dizia Oswaldo sorrindo.

Enquanto o veículo se distancia da zona urbana e se embrenha cada vez mais na mata, Teixo já podia sentir a emoção que esta missão traria. Já se sentia fazendo parte de um safári sobrenatural.

Ao ver a casa ao longe, Oswaldo esperava algo maior, mas desde que tivessem os equipamentos necessários tudo bem.

- Chegamos. Algo antes de entrarmos para conhecer nossos companheiros?

- Se depender de mim, podemos entrar, estou ansioso para iniciarmos nossa busca!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Qua Dez 27, 2017 7:55 pm


Sasha agradece Rosane pela tradução com um sorriso. O mesmo sorriso é dado para o senhor que ensaia um pedido de desculpas na língua da Euthanatos. Ela escuta a explicação resumida do procedimento que é feita lenta e pausadamente por aquela que já havia se mostrado ser uma Adepta da Virtualidade. Não parecia ser algo complicado, a não ser pelos mistérios que poderiam ser encontrados na floresta. Se não houvesse nada, eles não precisariam convocar uma equipe competente como a que haviam formado.

Eles finalmente chegam no quartel-general e a jovem se espanta. Parecia ser simples demais para um local de apoio para uma missão daquelas. Esperaria para ver que tipo de surpresas aguardavam lá dentro. Ela apenas balança a cabeça negativamente diante da pergunta da anfitriã. Não era de muitas palavras, como o velho desperto poderia perceber.
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 23
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Qui Jan 04, 2018 9:07 pm

Oswaldo & Sasha:


Enquanto o carro se aproxima da casa e Rosane avisa que aquela é a base dos Magos Oswaldo e Sasha se sentem no mínimo surpresos. Ambos olham para a estrutura que lembra uma casa normal do interior e não entender como aquilo poderia ser o ponto de entrada para suas aventuras pela selva amazônica. O carro para bem à frente da casa e todos descem. A anfitriã sobe as escadas e serve de guia para os dois recém-chegados. Os três atravessam uma casa vazia. O primeiro cômodo é uma sala normal, contendo um sofá vermelho e uma televisão de tubo com o fio da antena seguindo até uma janela, a atravessando e subindo ao telhado. Seguindo a sala há mais três quartos, um banheiro e, por último, uma cozinha. Na última há uma pia, um fogão, um filtro d'água de barro além de uma mesa com uma fruteira em cima. Rosane toca em um abacaxi neste fruteira. Ela se vira para os colegas e sorri de forma satisfeita.

- Por favor, coloquem uma das mãos na mesa. - Ela diz aos dois Magos.

Assim que os três estão contornando a mesa, sente-se um leve tremor no chão e fendas surgem neste, formando um retângulo (o formato da mesa). Este retângulo começa a descer junto da mesa levando os três para níveis inferiores do solo. Após descer alguns centímetros já é possível visualizar uma luz azulada saindo do interior do buraco para onde eles estão indo. Esse "elevador" os leva por mais de 30 metros para baixo. Enquanto descem, é possível ver muitas pessoas andando de um lado para o outro. Nos cantos do "teto" deste piso inferior, metralhadoras parecem mirar para eles, mas estas se movem de forma e mirar para a parede. Várias bancadas metálicas estão distribuídas por este cômodo. As paredes também parecem ser feitas de metal, refletindo o brilho azulado das luzes no teto e paredes. Este lugar tem o formato de um círculo e possui mais ou menos 100 metros de diâmetro. Quatro portas saem deste salão e levam por corredores para o interior da base.

Chegando ao chão, três soldados estão parados à sua frente vestidos com armaduras metálicas e portando armas.

Soldados:



- Boa tarde Capitão. Estes são nossos novos colegas. - A mulher fala ao soldado que está à frente dos demais. O visor dourado sobe, mostrando dois olhos negros.

- Não era sem tempo. - A voz é cortada e lembra um som computadorizado, como algo dito pelo Stephen Hawking. - Sigam-se! - Ele se vira para trás junto com os outros dois e começam a andar em direção a uma das portas. Rosane segue logo atrás:

- Sigam-nos, e suas perguntas logo serão respondidas.

Os seis agora atravessam a porta, entrando em um túnel contendo várias outras portas que levam a diferentes salas dos dois lados do corredor. Os três soldados caminham por pouco mais de um minuto quando param à frente de uma destas portas, esta se abre e os seis entram. Em comparação a tudo mais que foi visto, este cômodo não é grande. Há uma tela na parede, lembrando uma lousa virtual, um sofá que cobre três das quatro paredes da sala (excluindo aquela com a lousa), uma mesa de centro com uma garrafa de água e vários copos. O lugar é todo iluminado com a mesma luz azul da primeira sala. Logo que os seis estão dentro, as luzes apagam-se no mesmo momento em que a tela acende mostrando um mapa da América do Sul. Uma mulher entra na sala..

Mulher:



- Vejo que a maioria já está aqui, mandei chamar os demais. Quando eles chegarem nós iniciaremos... fiquem a vontade.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Qua Jan 10, 2018 4:12 pm

Assim que ambos confirmam, são levados para dentro do casebre. aparentemente era apenas uma casa normal, sem equipamentos, reservas ou armas escondidas, até que eles chegam à cozinha. A anfitriã toca no abacaxi da mesa e pede que ambos façam o mesmo, e assim que ambos tocam a mesa, a Magika acontece.

Oswaldo já devia saber após seus anos como hermético que nada neste mundo é o que parece. Como em um elevador eles descem por dezenas de metros abaixo do solo, até uma grande sala, com equipamentos de altíssima Teknologia.

Enquanto Oswaldo observava a tudo boquiaberto, Rosane conversava com um grupo de soldados vestindo armaduras futuristas, que a respondiam com vozes robóticas. Eles pedem que o trio os siga, e assim eles o fazem.

Enquanto caminhavam, o velho observava todos os detalhes maravilhado. Quando são levados até uma sala, apesar de todos os detalhes hiper-modernos, o que mais chamava a atenção de Teixo era uma garrafa de água com vários copos em cima da mesa.

Ora porra, isso já está se tornando um deja vu, em todas as salas que entram ele percebia uma jarra ou garrafa com água acompanhada de vários copos sobre uma mesa, isso só poderia ser algum tipo de sinal. Até em um local futurista como esse, uma garrafa e copos de água comuns?!

Enquanto Oswaldo pensava em suas teorias da conspiração, as luzes se apagam, no que o homem de meia idade entra em alerta, até que a tela se ascende, revelando um mapa da América do Sul. Neste momento, uma mulher entrava na sala.

- Vejo que a maioria já está aqui, mandei chamar os demais. Quando eles chegarem nós iniciaremos... fiquem a vontade.

Oswaldo esperava que os outros membros do grupo se sentassem e também o fazia, esperando para ouvir o que seria dito em seguida.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Sex Jan 12, 2018 6:22 pm


Tudo que se segue é muito esquisito. A casa vazia que é atravessada pelo grupo parecia um casebre velho qualquer. Ela observava os cômodos velhos, gravando cada cena em sua mente. Quando eles chegam na cozinha e a outra desperta pede que ele toquem a mesa, um semblante de dúvida transparece o rosto da Euthanatos. Ela não sabia o que estava acontecendo. "Que porra é essa!", ela se questiona. Mesmo assim, sua mão enluvada toca a superfície da mesa com os dedos. Depois disso, Sasha tem quase certeza que havia dropado uns doces  muito loucos. O chão desce e leva a eles todos para um ambiente altamente tecnológico e iluminado com uma luz horrível. Parecia uma cena de Star Wars. Eles chegam numa sala circular e são recebidos inicialmente por três soldados que pareciam sair do mesmo filme. "Stormtrooper!", ela pensa. O tal capitão os recebe e os leva para outra sala, uma que parecia um local específico para conferências. Sasha se perdia na imagem na América do Sul que estava sendo projetada na lousa da sala quando uma mulher adentra o cômodo. Aparentemente, o resto da equipe estava chegando. A Euthanatos prefere o silêncio no momento, esperando que alguma outra pessoa se pronunciasse. Gostaria de saber quem era aquela mulher. Ela parecia ter poder.
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 23
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Dom Jan 14, 2018 5:59 pm

Oswaldo & Sasha:


Segundos após a entrada da mulher outras três pessoas entram na sala. Um homem portando uma lança de madeira com a ponta de ferro e um casaco com capuz que encobre parte de seu rosto; uma mulher portando um bastão e vestindo roupas que certamente a fizeram suar no percurso até ali; e a última é uma mulher que esta trajando somente uma calça jeans e uma faixa amarrada nas costas que cobre parcialmente seus seios.

Outros Magi:







Assim que chegam, os três saúdam os demais fazendo um movimento com a cabeça assim que chegam no meio do salão e logo sentam-se no sofá sem falar com ninguém. Assim que todos estão sentados, a mulher com jaleco logo começa a falar.

- Primeiramente, coloquem estes fones no ouvido. - Ela retira do bolso vários fones e coloca acima da mesa. - Isso vai permitir que, aqui dentro, todos entendam o que se está falando, mesmo quem não souber a língua do outro. Lá fora este aparelho não funciona. - Ela repete a informação em cinco línguas diferentes. Assim que todos colocam a mulher volta a falar. - Este é o mais próximo da área que conseguimos chegar sem sofrer a interferência do lugar. Portanto, este é o último contato que vocês farão com o "mundo exterior" antes de entrar na selva. Portanto, se houver algo para resolver que seja feito logo após esta reunião. Repetindo, vocês entrarão na selva amazônica, em uma parte que nem nosso aparato mais caceteiro consegue rastrear. Ou seja, é uma missão de vida ou morte. Vocês já estão avisados! - A mulher toca no mapa e da um zoom até o ponto onde estão naquele exato momento. - Vocês sairão de barco de Manaus e seguirão pelo Rio Negro até Cucui, município brasileiro que limita o território do Brasil, Venezuela e Colômbia. - Ela vai indicando no mapa o percurso a ser feito. - Cada um de vocês foi escolhido por vários motivos, dentre eles está a língua dos povos que vocês podem ter contato... temos aqui quem fale como língua nativa o português, o espanhol, além de vários dialetos de tribos indígenas... mas normalmente haverá, pelo menos, um intérprete para o grupo todo, independente da situação. Além disso, a maioria aqui faz parte de uma das Tradições, com poucos membros fazendo parte da mesma Tradição, ou seja, vocês fazem parte do primeiro teste: nós conseguiremos nos unir sob uma única bandeira? Se a experiência de vocês agindo em grupo for positiva, então já é um indicativo de que poderemos usar nossa nova casa como base para todas as tradições. - Ela empurra a imagem da tela para o lado, focando no ponto entre os três países, algo em forma de corredor entre os três, com o Brasil sendo a base e Colômbia e Venezuela como as paredes laterais. Ela desenha um círculo tendo por centro este corredor. - Essa é a sua área de exploração. Obviamente, há um equipamento especial preparado para vocês observarem variações na energia telúrica, assim não há como chegar ao lugar errado... quando os ponteiros estiverem no máximo, quase explodindo, deve ser o lugar certo. - Ela começa a gargalhar, mas nenhum dos presentes ri junto com ela. Então ela continua. - O que vocês estão procurando? Nenhum de nós sabe com certeza. Contudo, será uma área de energia máxima, como nunca antes visto. Nenhum de nossos equipamentos de rastreio conseguiu identificar do que se trata. Para terminar minha fala, alguns de vocês devem ter sido avisados, mas este tipo de lugar é alvo de muitas outras criaturas sobrenaturais. Lobisomens veneram este tipo de lugar... mesmo que tenhamos um bom relacionamento com a maioria deles, se esse lugar for o que promete, eles não abrirão as portas para nos receber como amigos. Além disso temos os agentes da Tecnocracia, que ao perceber um local como este certamente tentarão destruí-lo. Desauridos e Nefandi sem sombra de dúvidas vão matar a todos para colocar a mão nesta fonte de Quintessência. - Ela para de falar por um instante. - Alguma pergunta?

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Qui Jan 18, 2018 10:17 am

Após a mulher, outros três Magi adentravam a sala. Oswaldo sabia que se guiar por estereótipo era uma incógnita quando se tratava de Magi, mas podia chutar que os três membros pertenciam respectivamente às tradições Verbena, Ordem de Hermes e uma Corista alternativa.

Todos na sala colocavam os fones que traduziam tudo o que ela falava, mas pelo visto eles seriam inúteis na selva. Ela lhes dava instruções e dizia o que fazer em seguida. Ao que indicava, a expedição agiria como um grupo de batedores, ou mais precisamente um teste, e cada um havia sido escolhido por um motivo (mais especificamente as línguas as quais eram fluentes).

Ela falava sobre os riscos da expedição (lobisomens, tecnocratas, etc...) e sobre o fato da viagem ser um tiro no escuro. OK, Oswaldo já tinha ciência disso, e exatamente por este motivo, sua reputação na hierarquia Hermética poderia subir muito caso obtivessem sucesso e sobrevivessem.

- Alguma pergunta?

O velho esperava alguém se manifestar, mas inicialmente ninguém o fazia, então tomava a palavra.

- Sim, eu tenho uma! Equipamentos de alta teKnologia serão inúteis na viagem, mas acredito que seremos equipados com tecnologia adormecida, não?! Armas de fogo de alto calibre, balas de prata e semelhantes viriam a calhar nesta empreitada!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Sex Jan 26, 2018 7:49 pm


A Euthanatos vê a entrada de novos membros do grupo. Sua atenção é totalmente tomada para a garota de cabelos avermelhados e estilizados que, por incrível que pareça, parecia ser a mais normal dos três novos integrantes da reunião. Ele evita trocar olhares mais profundos com os mesmos, levando sua atenção para aquela que parecia ser a mandante daquela missão. Ela explica um pouco mais do que seria feito, algo grandioso! Achar um Nodo com esse nível de complexidade e tão visado assim com certeza ceifaria vidas no processo... vidas que inevitavelmente precisavam ser levadas para fazer com a Grande Roda seguisse seu rumo.

Sasha permanece silenciosa, mas esperava a resposta a pergunta do velho que havia a acompanhado desde o hotel.
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 23
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Qua Jan 31, 2018 7:29 pm

Oswaldo & Sasha:


- Sim. Vocês receberão os equipamentos que acreditamos ser o necessário para o sucesso da missão. Contudo, é bom ter em mente que será impossível para nós sabermos com toda a certeza o que será necessário. E isso nos leva a um segundo ponto que nos levou a escolha de cada um nesta sala. Você possuem habilidades que podem ser utilizadas para o conjunto. Então estejam certos de pegar tudo o que for possível para fazer bem o seu trabalho. - A mulher está respondendo quando um do soldado que recepcionara Oswaldo e Sasha toma a frente.

- Mas não se preocupem, a segurança de vocês é nossa função. - O homem se levanta ao começar a falar. - Embora esse item em particular seja inútil, - ele aponta para o fone. - nós poderemos criar novos aparelhos dependendo da situação. - Ele faz uma reverência para a Líder e volta a sentar.

- Mais alguma coisa?
- Ela olha para todos e espera por uma resposta. Assim que tudo for respondido ela volta a falar. - Estamos esperando somente mais um membro para partirmos, então podem sair e preparar o que quiserem antes de partir. Seguiremos nosso caminho amanhã pouco depois do amanhecer.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Seg Fev 05, 2018 2:17 pm

Oswaldo sabia que não havia como adivinhar o que enfrentariam no caminho, mas espera que o equipamento oferecido seja útil o suficiente.

- Mais alguma coisa? - Ela olha para todos e espera por uma resposta. Assim que tudo for respondido ela volta a falar. - Estamos esperando somente mais um membro para partirmos, então podem sair e preparar o que quiserem antes de partir. Seguiremos nosso caminho amanhã pouco depois do amanhecer.

Assim que a conversação termina, Teixo pede para que Rosane o escolte novamente para fora, até o carro, para que ele possa ter acesso a seu equipamento. No carro, ele separa uma grande mochila de viagem onde guarda o equipamento que acredita ser necessário (escova, pasta de dentes, lâmina de barbear, desodorante, spray para mosquitos, bússola, corda, facão, canivete suíço, isqueiro, uma caixa e meia de cigarros, garrafa térmica, lanterna, saco de dormir e veste roupas mais apropriadas para uma trilha na selva).

Uma sensação que o tomava geralmente antes de suas caçadas a ursos o tomava. Aquela sensação que o fazia sentir-se novamente um jovem atlético no auge dos seus 20 anos, e ele percebia que estava preparado para a missão.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Sab Fev 17, 2018 8:12 pm


A Euthanatos ouve tudo direito. Estava bem apática, apenas registrando tudo em sua mente. Eles são dispensados para organizar suas coisas antes que o último membro chegasse, o que faz a jovem desperta se levantar. A mochila maior de 20l que trazia consigo já tinha tudo o que precisaria, ela só se ocupa em abri-la sob o sofá e retirar seu Athame-ritual do meio das coisas. Ela o prende junto ao cinto de sua calça. A mochila pequena era presa na lateral da maior. Ela não tinha muito mais o que fazer que não fosse esperar.
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 23
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Qua Fev 21, 2018 9:33 pm

Oswaldo & Sasha:


O complexo subterrâneo é gigantesco. Corredores e mais corredores se estendem por baixo daquela casa antiga e do terreno de mata. Os únicos sons dentro do lugar são das caixas de som penduradas nas paredes para avisar quando alguém é solicitado, além das conversas entre os membros ali presentes. Não muito distante da sala de "reuniões", alguns dos membros que partirão na viagem são vistos em uma sala praticando tiro (os três de armadura que recepcionaram Sasha e Oswaldo), enquanto outros estão em uma biblioteca (àquele de capuz e roupa esverdeada, portando uma lança de madeira, juntamente com Rosane) ou em uma terceira sala onde praticam o combate corpo-a-corpo (as duas mulheres que chegaram por último). Aquele poderia ser o primeiro e único momento de socialização antes de entrarem na selva amazônica, criar laços importantes durante as intempéries da missão.

O quarto de cada um é indicado por Rosane, para que todos possam passar a última noite sobre uma cama macia. No dia seguinte, o grupo todo se reúne próximo ao elevador que os levará de volta a casa, e desta para o rio.

- Todos prontos? - Diz aquela que aparentemente é a líder do grupo. A mulher de jaleco que explicara a missão na noite anterior. - Lá em cima algumas caminhonetes nos esperam. - Todos sobem. Dentro dos carros há um arsenal com pistolas, metralhadoras e espingardas, além de armas estranhas, que ambos, Sasha e Oswaldo, ficaram sem saber o que poderiam fazer. Os carros os levam até a beira do rio, onde um barco os espera. Todos sobem e dá-se partida. O balanço do rio é sentido pelos presentes enquanto o barco segue a favor da correnteza. O movimento é lento e ritmado, e o barco segue em uma velocidade normal.

As horas vão se passando, até que a noite cai. As luzes são postas para fora, iluminando o caminho que será percorrido. Chuva começa a cair, transformando-se rapidamente em um aguaceiro que aumenta o nível do rio aos poucos. De repente um raio descende, caindo dentro da grande floresta amazônica, que se estende para todos os lados.

O barco para ao bater em algo. O piloto tenta dar partida novamente, mas algo está impedindo o motor.

Barco:



_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Qui Fev 22, 2018 9:04 pm

Após pegar sua mochila com os itens necessários, Oswaldo voltava para o enorme complexo. Rosane o indicava seu quarto, e no caminho passavam por diversas salas, onde alguns magi vistos na reunião se encontravam, Oswaldo se interessou na biblioteca e na sala de tiros. Rosane lhe diz que na manhã seguinte eles partiriam, então o Hermético percebe que talvez esta fosse sua última oportunidade de explorar este magnífico local.

Antes de anoitecer, Teixo dirige-se primeiramente à biblioteca, observando que tipos de livros eles teriam por lá.

Após dar uma boa olhada nos livros, Oswaldo se aproxima do mago de capuz e procura aborda-lo.

- Então, temos mais um devorador de livros entre os nossos!
- Teixo sorri e continua - Acredito que ainda não tenhamos sido apresentados. Me chamo Oswaldo de Teixo, da Ordem de Hermes!- caso o mago reaja de forma amistosa, Oswaldo lhe estende a mão para aperta-la.

***


Após a visita à biblioteca, Oswaldo segue para a sala de tiros antes de ir para o quarto. Ele se aproxima dos soldados atirando e pergunta se também pode participar. Caso aceito, ele testa sua pontaria com armas conhecidas, e caso hajam armas exóticas, pergunta qual seria seu efeito.

Após sair da sala de tiros, o Hermético segue até seu quarto e desaba na cama.

***

No dia seguinte, o grupo sobe e se divide em algumas caminhonetes. Havia um verdadeiro arsenal na caminhonete, Oswaldo pede se poderiam pegar o que quisessem. Caso aceito, ele pega uma pistola e uma espingarda.
OFF:
(caso os soldados do treino de tiro tenham lhe explicado sobre os efeitos das armas exóticas, ele também pode pegar uma)

Por fim, eles são levados até um barco, que segue navegando lenta e ritmadamente até o anoitecer. Na maior parte da viagem, Oswaldo passa escorado no parapeito do barco, observando a paisagem e vegetação enquanto fuma (se for permitido dentro do barco). Caso tenha feito amizade com alguém na noite anterior, também pode passar certo tempo dialogando.

***

Durante a noite, enquanto estava fumando e pensando consigo mesmo sobre quais perigos o esperariam na mata, o barco para repentinamente, como se tivesse se chocado com algo. Após o susto inicial, o mago se desloca até a parte da frente do barco (Oswaldo está no andar do meio do barco) para ver o que está acontecendo.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Dom Fev 25, 2018 9:35 pm


O grupo se dispersava. Cada um cuidava dos seus afazeres. Rosane mostra os aposentos temporários, onde Sasha deixa suas coisas, passando pelas diversas salas do local. Havia a sala de tiro e a biblioteca, que não chamavam muito a atenção da desperta. Ela passa um tempo observando as duas mulheres treinando, meio acanhada para intrometer e iniciar qualquer tipo de interação. Não seria de seu feitio tal atitude. Ela permanece a observar, se intrometendo caso alguém lhe convidasse. Ficaria ali um tempo, observando ou participando do treino, mas conversando muito pouco, talvez descobrindo o nome e alguma coisa a mais de suas novas companheiras, mas nada além disso.
***
No dia seguinte, eles partem. Sasha observava a quantidade do poder de fogo que aquela operação possuía e realmente se perguntava qual seria o papel deles naquilo tudo. Eles são levados até um imenso barco, onde todo aquele arsenal e pessoal é embarcado, partindo rumo a missão. Sasha larga sua bagagem em algum lugar seguro e começa a explorar o local, aproveitando a luz solar para conhecer os principais pontos daquela embarcação. Uma hora antes de anoitecer, porém, ela decide descansar um pouco em sua cela, onde ela pede pela intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe. O terço azul-perolado deslizava em sua mão enquanto ela repetia suas preces freneticamente. Ela estava sentada no chão de seu quarto e havia desenhado uma cruz no assoalho com a ajuda de seu Athame, que agora pousava ao seu lado.

E ela continuava a rezar. Cada palavra era um pedido pela iluminação.

A chuva dominava no lado de fora e Sasha, pela primeira vez desde que havia se iniciado suas orações, se desconcentra ao ver a iluminação vindo da janela de seu quarto. Um raio havia caído no meio da floresta e o barco havia parado. Ela coloca a cabeça para fora, observando a movimentação. Ela volta ao quarto, pegando seu Athame e partindo pelos corredores a fim de descobri o que estava acontecendo.
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 23
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Sex Mar 02, 2018 4:54 pm

OFF: Vejam que as ações em separado de vocês estão no começo deste post, e aquelas em conjunto estão no final.

Oswaldo:

Já acomodado, Teixo segue em direção à biblioteca. Nas prateleiras estão espalhados dezenas de livros relacionados às mais diversas áreas, desde mapas e dados cartográficos sobre a região até a preparação de armas mágicas contra espectros e outras criaturas da Umbra. Neste lugar ele encontra com o Mago que anteriormente ele relacionara com a tradição Verbena. Com um rápido olhar o Hermético vê que o mesmo está debruçado sobre um atlas apresentando fontes de quintessência pelo mundo e seus protetores, e a página que está sendo lida apresenta um breve relato sobre a ação da Tecnocracia nestas áreas... pelo menos esse é o título do capítulo, escrito em letras maiúsculas e negrito.

Oswaldo se aproxima do companheiro de viagem e começa uma conversa.

- No estudo está toda a base para o sucesso. Portanto, aprender todo o possível ajuda a evitar problemas no meio do caminho... e em uma missão como a nossa, um erro poderá ser fatal. - Ele vira o livro para Oswaldo mostrando uma página onde um espírito parece envolver o corpo de um homem, que, por sua expressão, está claramente sendo levado a loucura. - Todos me chamam de Leo. - Ele estende a mão para apertar a de Teixo. - O que o trouxe à esta missão? Embora consigo ver que você fala bem o português, sinto uma certa entonação de quem não o usa a certo tempo. No meu caso, fui escolhido pela minha "boa relação" com o mundo espiritual... para evitar que algo do gênero possa ocorrer. - Ele aponta para a figura no livro.

A conversa entre os dois Magos se estende por mais algum tempo, até que Leo despede-se de Oswaldo, uma vez que precisa se preparar para o dia posterior. Com isso, o Hermético segue até o estande de tiro, onde encontra com os três Magos com armadura. Aparentemente os três estão usando metralhadoras comuns para treinar. Teixo se apresenta e pede para se juntar ao grupo. Àquele que se mostrou o líder entre os três levanta o visor do capacete. Oswaldo vê, pela primeira vez, os olhos do colega que possuem um azul muito claro, com algumas gradações de cor acima do branco. Contudo, o que chama a atenção são as marcas ao lado dos olhos, que lembram chips de computador.

- Já usou uma dessas soldado? - Pergunta o Capitão. Ele entrega a arma à Teixo. O objeto é pesado e logo os primeiros tiros são o suficiente para o Mago perceber que é necessária uma força maior que a sua própria para usar uma dessas.


Sasha:


Assim como os demais, Sasha deixa a sala. A garota segue para o quarto indicado por sua Anfitriã e, após deixar suas coisas bem guardadas, vai até o lugar onde seus futuros companheiros de viagem estão. Com um rápido olhar a Euthanatos vê onde todos estão. a biblioteca e sala de tiros não chamam a atenção da Garota, que segue até a área onde as duas mulheres estão treinando em um combate corpo-a-corpo.

O suor das duas mulheres cai no tatame sempre que um movimento um pouco mais forte é feito por elas. Àquela de cabelos castanhos e túnica está agora vestindo uma camisa regata no lugar da túnica. Sasha fica a observar o embate das duas por algum tempo. Ambas são muito boas. E, pelo conjunto de golpes desferidos, elas certamente são mestres em várias artes marciais. Nenhuma das duas parece estar prestando atenção na jovem, até que a mulher com a cruz tatuada nas costas é arremessada no chão...

- Você vai ficar só olhando garota? Ou nosso nível foi muito acima do que você está acostumada? - Diz a mulher ainda em pé. - Vamos, é a sua vez de ser derrubada. - Ela continua, com um sorriso no rosto.

- Não deixe ela te intimidar garota... essa mulher só tem fala. - Diz àquela que foi jogada no chão e agora segue se levantando. As duas começam a rir. - Meu nome é Rose, esta é Michaella. Você é? - Ela espera pela resposta de Sasha e solta outra pergunta. - Por que você foi escolhida?

As três começam um combate/treino de luta. Sasha percebe claramente que Michaella é a melhor no combate, mas que está em um nível semelhante à Rose, embora a Maga tenha conseguido pegar a Euthanatos desprevenida com alguns golpes.


Oswaldo & Sasha:

Finalmente chegava o momento em que ambos os Magos deixavam seus companheiros e seguiam para seus quartos. Para Oswaldo, Leo foi o companheiro que mais se aproximou do Hermético. Enquanto Sasha viu as duas mulheres como boas companheiras, mas deu para sentir que Rose era aquela de quem ela poderia se aproximar mais durante o curso da missão.

No dia seguinte todos se encontram e seguem para o barco. Este possui três andares. No andar superior estão o capitão e sua equipe na cabine. Nos dois andares inferiores estão vários quartos, além de uma cozinha especial (no segundo andar), banheiros e outras áreas de socialização.

Oswaldo está fumando do lado de fora (no segundo andar) quando Leo aparece.

- Você não deveria fazer isso meu amigo... imagine quantas vidas você não está destruindo a cada baforada de gases tóxicos que joga na atmosfera. - O Mago continua com o livro em baixo do braço. Claramente ele havia ido até ali para continuar sua leitura estando mais próximo do ambiente.

Desde que fizera a avaliação inicial, Sasha havia se trancado no quarto e rezava. Sua concentração estava se mantendo por todo o percurso até que um clarão chama sua atença do lado de fora e uma movimentação estranha do barco junto com sua parada a leva a sair do aposento.

O capitão grita para aqueles do lado de fora:

- O motor está agarrado em algo. As hélices se movem, mas alguma coisa está impedindo nosso avanço. Pelas chuvas não deveriam haver bancos de areia, então tem alguma outra coisa embaixo impedindo nosso avanço.




OFF: Armamento que estarão levando:
- Oswaldo: pistola e uma espingarda
- Sasha: Athame pessoal - Não pegou nenhuma das armas do arsenal.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Seg Mar 05, 2018 1:30 pm

Na biblioteca, Oswaldo percebe que boa parte do acervo da biblioteca destinava-se à missão, ele pergunta ao responsável da biblioteca se poderia levar consigo alguns deles (em caso afirmativo, ele leva consigo alguns exemplares sobre a região e criaturas sobrenaturais do local). Enquanto selecionava os livros, Teixo se depara com outro membro da comitiva.

Oswaldo cumprimenta o mago (que revela seu nome: Leo), e ambos iniciam um diálogo:

OFF: Apenas para saber, em qual línga Leo está falando, Português ou Inglês?

- O que o trouxe à esta missão? Embora consigo ver que você fala bem o português, sinto uma certa entonação de quem não o usa a certo tempo. No meu caso, fui escolhido pela minha "boa relação" com o mundo espiritual... para evitar que algo do gênero possa ocorrer. - Ele aponta para a figura no livro.

- Interessante! Sim, eu nasci no Brasil, mas atualmente moro nos EUA. Possuo um conhecimento razoável da geografia e cultura dos povos locais, além é claro na fluência do português. Poderia me falar um pouco sobre o que está lendo? Como você disse, conhecimento é nossa melhor arma!

Após alguns minutos de conversa, ambos despedem-se e Oswaldo decide dar uma última olhada no maravilhoso estande de tiro que vira algumas horas antes. Lá estavam presentes os três soldados com armaduras futuristas que ele havia visto na sala.

Eles estavam treinando com armas comuns (talvez pelo fato de armas Magickas não funcionarem onde eles iriam). O Hermético se apresenta e recebe uma pesada metralhadora para treinar. O velho percebe que não era seu tipo de arma, e após alguns tiros, percebe que já estava suando e o peso da arma, juntamente com o tranco dos tiros, já estavam deixando seus ombros e braços doloridos.

- Ufa, é difícil admitir, mas não tenho mais 25 anos! Vou me arrumar para amanhã, até a próxima!- Dizia Teixo, retirando-se para que não percebessem seu constrangimento.

OFF: Caso Oswaldo tenha levado os livros para seu quarto, ele perde algumas horas lendo antes de dormir.



***


Oswaldo permanecia a maior parte da viagem escorado no parapeito do lado de fora do barco, fumando e apreciando a paisagem. Uma pistola presa em seu cinto e a espingarda nas costas (velhos hábitos aprendidos em sua temporada no Texas). De repente é surpreendido por Leo.

- Você não deveria fazer isso meu amigo... imagine quantas vidas você não está destruindo a cada baforada de gases tóxicos que joga na atmosfera. - O Mago continua com o livro em baixo do braço. Claramente ele havia ido até ali para continuar sua leitura estando mais próximo do ambiente.

Teixo para um segundo para pensar. Além das pessoas do navio, é possível que ele estivesse prejudicando formas de vida espiritual da região. Pensando nisso, ele sorri para Leo:

- Desculpe, alguns vícios são difíceis de largar! - E então arremessa o cigarro que estava fumando em direção ao rio.

Oswaldo retoma a conversa que estavam tendo na noite anterior (a não ser que o Verbena prefira permanecer lendo sozinho, neste caso, Oswaldo volta a observar a paisagem). Algum tempo depois, a chuva começa, e o velho afasta-se do parapeito, embora continue observando.

Um raio ilumina a noite chuvosa, e por uma fração de segundo, Oswaldo pôde ver a floresta como se fosse dia pleno. O Mago porém tem um sobressalto quando o barco parece bater em algo e parar seu movimento. Teixo se desloca até a parte da frente do barco (caso Leo ainda esteja lá, chama-o para que o acompanhe).

O capitão grita para aqueles do lado de fora:

- O motor está agarrado em algo. As hélices se movem, mas alguma coisa está impedindo nosso avanço. Pelas chuvas não deveriam haver bancos de areia, então tem alguma outra coisa embaixo impedindo nosso avanço.


Com uma mão segurando de leve o cabo da pistola ainda em seu cinto, Oswaldo arrisca dar uma olhada tímida para o rio logo abaixo, enquanto pergunta para Leo:

- Tem alguma ideia do que possa ser isso?


OFF: Vai rolar algum XP nessa aventura? Cool
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Sab Mar 31, 2018 6:06 pm

*OFF: @ndroid, da uma olhada no post anterior junto com esse.

OFF²: Sim, vai rolar o XP.


Oswaldo & Sasha:


Antes que o Magi conseguisse terminar o movimento de jogar seu cigarro no rio, Leo segura sua mão sem usar força, mas de forma a impedir a continuidade do movimento. O Magi retira o cigarro da mão de Oswaldo e com um movimento faz com que uma esfera de água saia do rio, indo para um cesto onde ele jogou o cigarro.

- Cuidado Oswaldo, a Grande Mãe não gosta de ser tratada assim..
. - Com essas palavras Leo senta-se em uma das cadeiras dispostas na área e retorna a ler seu livro sem prestar muita atenção no entorno.

O tempo vai passando até que o barco para. Sasha sai de seu quarto enquanto Leo aproxima-se de Oswaldo. Todos olham para o lado de fora e não percebem nenhum movimento estranho na água, que certamente estava começando a subir de nível enquanto a velocidade de fluxo aumentava de forma repentina.

Sem aviso antecipado, um dos membros do grupo que usa armadura pulou no rio. Ele nada para a parte inferior do barco e todos podem ver a luz de sua lanterna sendo acesa abaixo d'água. Em pouco tempo ele retorna:

- Não há nada aqui, mas foi mais difícil nadar próximo da hélice. Mire as lanternas para as bord.... - Nesse momento ele é arrastado para baixo por algo que ninguém conseguiu ver. Àqueles que estavam próximos a borda rapidamente empurraram as lanternas para as bordas do rio, enquanto uma ficara apontando para o lugar onde o soldado sumira.

O Capitão apareceu junto com a chefe da comitiva, ambos saindo da cabine onde ficam o capitão do navio com os marinheiros. Colocando a mão no chão do navio o Capitão fala com pesar..

- Não o sinto em lugar nenhum... mas há algo vindo. Preparem-se. - Neste momento um movimento estranho abaixo do barco joga a todos para o lado. Uma serpente gigantesca sai do rio e eleva-se a mais de três metros, sem que sua cauda fique nem ao menos exposta. Ela se joga em cima do navio e, em um único movimento, ele se racha e começa a afundar.

Tudo acontece em poucos segundos, o que deixa a todos atônitos e sem reação.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Qua Abr 04, 2018 9:49 am

Oswaldo não percebia nenhum movimento na água, porém seu fluxo parecia estar aumentando rapidamente, subindo seu nível. Leo se aproxima dele, e um dos homens de armadura pula na água (Oswaldo não sabia se ele era muito corajoso ou muito inconsequente), com sua lanterna ele iluminava o fundo do rio, e retornava para a superfície.

- Não há nada aqui, mas foi mais difícil nadar próximo da hélice. Mire as lanternas para as bord.... - Então sua fala era interrompida bruscamente, pois ele era puxado de forma rápida e violenta para dentro do rio por algo que Oswaldo não pôde ver. O susto foi grande, e Teixo puxa sua pistola, enquanto os demais homens apontavam suas lanternas para o local onde ele fora puxado. Ninguém conseguia encontrar sequer pistas dele.

O capitão finalmente saia da cabine junto com o chefe da comitiva, e colocava a mão no chão do navio, se concentrando como se fosse uno com ele.

- Não o sinto em lugar nenhum... mas há algo vindo. Preparem-se. -- No exato momento, um grande solavanco abaixo do barco derrubava muitas pessoas (Oswaldo tenta se segurar no parapeito do barco). Neste momento, uma visão aterradora surge das águas. Uma serpente gigantesca eleva-se a mais de três metros e jogava-se contra o navio, Teixo jogava-se para o lado na esperança de escapar do impacto.

Tudo acontecia muito rapidamente, o centro do navio se rachava e ele começava a afundar. Aquela provavelmente era Boiúna, a grande serpente dos mitos indígenas. Ainda jogado no chão, o Hermético procurava mirar sua arma na cabeça da víbora com sua mão direita fechada, apontando para ela seu anel de ferro com a estrela de David.

- Tonitrua Praemium!
- Gritava ele, em latim, esperando que a água não conduzisse seu ataque contra outros companheiros. Este efeito com certeza era vulgar e potencialmente perigoso, mas a situação também o era, e como tal, exigia medidas extremas.

OFF:
OFF: O efeito planejado é disparar um raio de energia elétrica contra a serpente (cuja causa ainda permanece na água), Oswaldo gasta 1 de Quintessência e usa Forças 3 + Primórdio 2. Ainda sou novato em Mago, portanto perdoe qualquer equívoco de minha parte, narrador!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Dom Abr 29, 2018 4:58 pm

Oswaldo & Sasha:

Rolagem de dados:

Oswaldo: Arete - 1 Sucesso(s)

Características - Oswaldo:

FdV=6
Q=2
Vit=-1 Contusão


Caindo de lado assim que o barco é transpassado pela serpente gigante, Oswaldo segura sua pistola e mira para a cobra. Sua intenção... lançar um raio que a atinja na cabeça. Ele então concentra-se o máximo que a situação permite e foca-se no anel em sua mão. Uma onda de energia corre todo o corpo do Mago indo em direção à sua mão com o anel e estende-se assim que ele lança o projétil, ao apertar o gatilho da arma. A energia externada na forma de um raio segue o projétil até a cabeça da serpente, a acertando em cheio.

A líder do grupo concentra-se no barco como um todo, e tenta fazer com que a madeira possa se unir novamente, ou ao menos estabilizar. Contudo, a água continua entrando no barco, que afunda pouco a pouco. Outros se unem a chefe na tentativa de salvar o navio. Aqueles que estão no andar inferior estão com água até a altura das canelas enquanto correm para a ponta da embarcação.

O raio de energia que acertara a serpente se espalha por toda a água, pegando alguns desprevenidos. Gritos de dor vem do andar inferior enquanto a grande serpente cai para o lado e some nas águas negras do rio. Ao ouvir os gritos, Leo corre para o lugar de onde as vozes vieram. Oswaldo sente uma pontada de dor que se espalha por todo o corpo. A magia veio cobrar seus efeitos.

O capitão do navio avisa que eles precisarão encostar para reparar os danos. Utilizando da energia que ainda possuem, aqueles que ajudavam a chefe da missão aguentam enquanto o barco segue para a margem.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Qua Maio 02, 2018 9:48 am

O raio atingia a cabeça da serpente em cheio, e ela tombava nas águas. Mas isso não era tudo, uma pontada no peito de Oswaldo lhe indicava que ele pagaria o preço por alterar a realidade de forma tão vulgar. Além disso, gritos de vários homens indicavam que muitos deles também foram pegos por parte da energia que se espalhava pelas águas que agora invadiam o barco. Teixo ao menos esperava que ninguém perdesse a vida por causa de seu ataque.

A líder do grupo se concentrava para manter a madeira do barco unida, Leo corria para ajudar os feridos, e Oswaldo sentia a pontada em seu peito se espalhar até as extremidades de seu corpo, permanecendo imóvel em posição fetal por alguns segundos até que o mal estar passasse.

O capitão gritava que eles precisariam encostar para reparar os danos. O Hermético finalmente encontrava forças para se levantar, segurando-se no parapeito. Ele olhava para os lados na tentativa de avaliar a situação (tanto do barco como das pessoas ali presentes) e ajudar no que fosse possível enquanto o barco seguia para a margem.

Agora ele já tinha alguma ideia do que teriam de enfrentar na missão. As criaturas esquecidas do folclore nativo ainda viviam escondidas nas profundezas das matas, e ao que indicava, elas não gostavam de visitas. Quais outros perigos estariam espreitando na imensidão da floresta?



avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Dom Maio 13, 2018 11:50 pm

Oswaldo & Sasha:





Com muita dificuldade o barco é levado inteiro até a margem. Com exceção daqueles que mantinham o barco firme, o Capitão do grupo de soldados informa que todos devem descer do barco para "solo firme". Já estava completamente escuro, e os dois soldados fincavam no chão de areia estacas de ferro que liberavam uma luz branca e suficiente para iluminar o entorno do grupo. As luzes eram dispostas de forma a criar um semi-círculo em torno daqueles que desceram do veículo. Os feridos eram trazidos em macas para fora do barco, próximos do grupo.

- Não há iluminação e com os danos no barco não poderemos continuar. Precisamos montar uma base aqui enquanto os outros tentam consertar o nosso meio de locomoção. - Ele faz uma pausa para que todos possam assimilar suas palavras. - Como vocês puderam perceber, algo soube de nossa presença e tentou nos impedir. Contudo, nossa missão é muito maior que isso. - Mais uma vez ele pausa. - Primeiramente, precisamos agradecer ao pensamento rápido do Sr. Teixo, que nos livrou de problemas mais sérios... - Ele vira a cabeça em direção aos feridos. - Embora um pouco mais de calma poderia ser suficiente para evitar alguns danos. - Sua atenção retorna ao grupo. - Aqueles que podem ajudar na cura dos feridos ou no conserto do barco, fiquem aqui. Os demais venham comigo, precisamos vasculhar a área para evitar novos ataques. - Com isso ele começa a andar em direção à mata fechada da floresta amazônica, enquanto Leo utiliza algumas plantas para colocar nas queimaduras dos feridos. O último soldado fica para proteger o barco e àqueles que ficaram para trás.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer em Sex Maio 18, 2018 10:16 am

Todos seguiam com dificuldade para as margens, e a sensação de perigo iminente não abandonava o velho Hermético por momento algum. Ele ajudou no que pôde com os feridos (principalmente pelo fato de que talvez tenha contribuído, abatendo acidentalmente alguns deles).

Já era noite, os mosquitos e sons da floresta eram desconcertantes. Os soldados criavam um semi-círculo iluminado em volta do perímetro.

O capitão agradece Teixo por sua ação efetiva (embora um tanto arriscada) e pede que os restantes ajudem os feridos ou o sigam para vasculhar a área. Enquanto Leo ficava para ajudar os feridos, Oswaldo percebe que suas habilidades seriam mais úteis vasculhando a área, então ele segue o capitão.

Teixo ainda mantinha a espingarda nas costas e segurava sua pistola apontada para o chão, mas ainda em posição defensiva. Com a outra mão, Oswaldo segurava a cruz de malta em seu pescoço e se concentrava sussurrando:

- Fluxum Navitas.

(Primórdio 2 para sentir o fluxo de quintessência na área, para saber se existe mais alguma criatura sobrenatural próxima a eles).
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Sab Maio 19, 2018 9:30 pm

Oswaldo & Sasha:



Rolagem de dados:

Oswaldo: Arete - 0 Sucesso(s)


Sentindo-se mais apto a seguir o capitão dos soldados, Oswaldo impunha sua arma e ia floresta adentro junto com a mulher com a tatuagem representando uma cruz. Os três caminham pouco até sair do raio de ação das luzes no acampamento improvisado. Logo, o Soldado acende uma lanterna e o Hermético tenta sentir as emanações de quintessência no ambiente. Ao concentrar-se a dor sentida anteriormente perpassa seu corpo, impedindo que o Magi conseguisse um momento de concentração e obtivesse a resposta. Um claro efeito do que ocorrera pouco antes.

Contudo, não era preciso de magika para descobrir que algo mais estava próximo. Sempre que o Capitão incidia sua lanterna em algum lugar, o reflexo dos olhos dos animais noturnos mostrava a localização de mais alguma coisa à espreita.

O pequeno grupo anda por talvez vinte minutos por dentro de mata fechada. Em certo momento o capitão puxou um facão e começou a cortar parte da vegetação. A sensação de estar sendo seguido era algo sentido pelos três Magos durante todo o percurso. O brilho dos olhares continuava os perseguindo...

A cada metro, o Capitão entregava uma peça de metal aos dois e pedia que ambos colocassem em árvores que estivessem a no máximo um metro uma da outra. Dava para sentir que eles estavam andando e colocando esses objetos em uma área em semicírculo, circundando o "acampamento". De repente, um som quebra o costumeiro barulho da floresta, o som alto e vibrante de um felino a procura do jantar.... este parece se aproximar lentamente do pequeno grupo.



Rapidamente a mulher saca sua espada, enquanto o Capitão deixa a metralhadora pronta para atirar se o animal se aproximar

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Krauzer Hoje à(s) 9:21 am




O desconforto causado por sua última magia vulgar atrapalha sua concentração, e Oswaldo não consegue se focar corretamente. Porém, um calafrio em sua espinha e olhos luminosos que desapareciam sempre que uma luz iluminava o local, indicavam que eles definitivamente não estavam sozinhos na mata.

Eles continuavam contornando o local por pelo menos vinte minutos. A mata se tornava fechada, o que obrigava o capitão a utilizar um facão para abrir caminho. A sensação desconfortável ainda os acompanhava.

A cada intervalo, o capitão lhes dava uma peça de metal para que colocassem em alguma árvore. Enquanto terminava de colocar a última peça, um som alto e agressivo chamava a atenção de todos.

Oswaldo rapidamente puxava sua espingarda das costas, deixando sua pistola cair no chão, e mirava na direção de onde vinha o som, que se aproximava rapidamente.

OFF: Oswaldo espera até o momento em que a fera esteja visível para disparar. Ele se mantêm preparado, com o dedo no gatilho e irá disparar assim que a vir, a não ser que algo excepcional aconteça.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou Hoje à(s) 11:55 am

Oswaldo & Sasha:




Rolagem de dados:

Oswaldo: Atirar - 1 sucesso(s)


O clima de suspense toma conta do lugar. O som emitido pelos animais da floresta some completamente após o urro do grande felino que se aproxima. A sensação é de que toda a floresta parou para assistir de camarote a conclusão do embate entre os humanos e àquela que é conhecida como uma das maiores feras da selva... Essa sensação é acrescida pela quantidade de reflexos de olhos observando na copa das árvores, ou no chão mesmo.

Da direção em que veio o urro agora só se ouve o som de galhos quebrando e da vegetação sendo afastada. O movimento dos galhos baixos agora é visível, permitindo aos três saberem por onde o "inimigo" estava vindo. Rapidamente, o Capitão faz sinal para que nenhum dos dois fizessem nenhum movimento brusco.

A fera continua se aproximando. Os três Magos estão com armas preparadas para qualquer movimento brusco do animal. O sentimento de tensão vibra no ar... até que finalmente aquele belo animal surge por trás das árvores. Em duas patas ele certamente tem mais de dois metros, em quatro patas, a onça tem quase um metro de altura. Ao ver as três pessoas apontando armas para si, ela rapidamente assume uma postura ofensiva, correndo em direção aos Magos.

imagem - onça:



Oswaldo é o primeiro a atirar. Sua mira foi boa, apesar das circunstâncias, mas algo desviou sua bala assim que esta ia entrar em contato com a pele da pata dianteira da fera. A onça então para, seus olhos focam-se em Teixo. Ódio, é isso que o Mago absorve vindo dos olhos da Fera. O chão abaixo dos pés dos três Magos começa a tremer. Ao olhar para baixo, Teixo vê quando raízes das árvores estendem-se e saem do subsolo, prendendo as suas pernas.

O Mago desequilibra-se e cai no chão no mesmo momento em que os outros dois. Mais raízes saem do chão e enrolam-se por todo o corpo, o impedindo de mover qualquer membro.

Ao olhar para a onça, ela está virando-se de costas para o grupo. Rapidamente seu corpo torna-se esguio. Sua altura, não mais que 1,70. Braços e pernas finas e bem modeladas, claramente de uma mulher. Com um salto a mulher-onça atinge o topo da árvore. De sua boca Oswaldo consegue ouvir a frase.

- Malditos humanos... sempre perturbando a nossa paz. Veremos os outros enquanto Yube pode comer esses...
- Com essas palavras a mulher some.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum