Broto

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Broto

Mensagem por Gam em Sab Abr 01, 2017 4:08 pm


Broto


Estou empolgada, meu amor. Onde estão as crianças que me prometeram? Faz tanto tempo que não temos sangue novo por aqui, vai ser muito divertido. Penso que um deles pode continuar com seu hobby inofensivo, mas o outro vai ter que parar. O que é uma pena, porque ele se agarra a isso com unhas e dentes, não é mesmo? Bom, creio que todos nós tivemos de fazer sacrifícios.

Sim, até me pediram permissão para mais um, mas acho que dois está muito bom. Não queremos uma super-população aqui. Ou logo estaremos batendo neles com pás e gritando como animais em volta de uma fogueira, imagine.

Como será que eles vão reagir quando chegar a hora? Eu mal me lembro da minha primeira noite, já faz tantos anos... Lembro do escuro, contudo. Era assustadoramente silencioso, mas lindo a seu próprio modo. Foi assim com você também? Dizem que a experiência pode ser muito diferente de pessoa pra pessoa. Me pergunto se isso significa que temos infernos personalizados. Paraísos também, por que não? Não pra mim ou pra você, é claro.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Gam em Sab Abr 01, 2017 4:10 pm

@Marenariello
Ele opta pelo bom e velho clorofórmio. Diferente dos filmes, contudo, na vida real uma pessoa precisa inalar uma quantidade razoável para desmaiar. O que demanda uma imobilização prolongada...

Marenariello; Agarrar
Força = 2 / FV / Dif = 6
5, 7 = 1+1 = 2 sucessos

Dick; Força = 2 / Dif = 6
3, 5 = 0 sucessos

Dick estava completamente despreparado. Inocente, até. O susto de ser capturado por trás já é o suficiente para que ele inalasse uma grande quantidade do pano encharcado. Ele teve pouco tempo para se debater quando, por fim, desmaiou sem sequer ter visto o rosto de seu captor.

Marenariello não perde tempo, injetando-lhe rapidamente a solução de viagra que o mataria. Será questão de pouco tempo até que seu coração sucumba. Ele morrerá dormindo, o sortudo. Agora, o que fazer com o corpo? Ele o arrasta com dificuldade até o carro, já um tanto neurótico sobre os arredores. Aquilo no canto de sua visão era uma testemunha? Não, só uma sombra. Nessas horas, entre a morte e o despejo do corpo, ele sempre se sente observado. Mas a paranoia faz bem, impede que ele deixe rastros.

Marenariello; Espiral Descendente
Consciência = 2 / Dif = 8
10(1 (x)), 1(x) = Falha

-1 Humanidade. Atual = 4

Ele não sente nada. Quando Dick sorriu e pediu que ele esquecesse o passado, Marenariello quase repensou seus planos. Mas agora, depois que já o fez, ele vê que era apenas um fraquejo momentâneo. Todos que já entraram em seu caminho morrerão antes dele, não há espaço para exceções.

Marenariello está no carro com o agora defunto. Agora resta decidir onde despejá-lo.





@Lewis
O delegado faz uma série de perguntas sobre o garoto, seu passado e seus hábitos, mas afinal está convencido de que Pipe saiu para comemorar a vitória com mulheres e drogas e entrou em uma briga com outros bêbados. Bêbados fortes e andando em grupo, no caso. Ele garante que irão prosseguir a investigação até encontrar os culpados.

- Vocês vão partir amanhã de manhã, não? Vocês deviam se preocupar em prestar condolências a família e honrar o garoto. Eu lhe aviso quando obtiver qualquer avanço na investigação. - Ele o cumprimenta para se despedir.

O homem parece preocupado. Mas é claro que estaria, este é um caso importante bem na sua porta. A estrela de um jogo histórico morta logo após sua vitória. Pensando bem, talvez isso seja...

- Treinador! - Na saída, um outro jogador o intercepta. Ele e mais dois vieram atrás do treinador, preocupados com a situação. - O que foi que ele disse? O senhor não pode estar acreditando que isso foi uma briga casual, né? Pipe nunca foi de beber. Eu não sei porquê ele saiu àquela hora, mas ele com certeza não entraria em uma briga do nada. Com certeza foram os 49ers, você viu o tamanho deles?





@Waymon
Waymon; Conseguir Vaga
Carisma+Lábia = 5 / Dif = 8-2(Voz Encantadora) = 6
5, 5, 10(2), 6, 9 = 2 sucessos

O contratante não havia sequer cogitado em contratar uma mulher para carregar peso. Waymon, contudo, soube ser convincente. Choramingando sobre o quanto ela precisava do dinheiro e mentindo a respeito de já ter experiência nesse tipo de serviço, ela consegue a vaga.

Waymon; Hackear Planilhas
Raciocínio+Computador = 6 / Dif = 8
6, 1(x), 4, 10(3), 8, 6 = 1 sucesso

Hackear as planilhas lhe rendeu um pouco mais de trabalho. Os funcionários designados para este serviço específico não estavam registrados junto com os outros serviços. Por alguma razão, havia um cuidado extra com este carregamento. Ela conseguiu, contudo, trocar seu nome com o de outro funcionário.

Na noite do trabalho, Waymon tem a permissão para adentrar os portões da empresa. Ela caminha até a área de descarga, onde dois outros homens aguardam. Provavelmente seus colegas de serviço. Eles a cumprimentam, mas passam a maior parte do tempo calados. Um deles apenas encara a parede, o outro ouve música no celular.

Em pouco mais de meia hora, um homem de terno e gravata aparece. Ele, diferente dos dois rapazes, não se dá ao trabalho de cumprimentar ninguém. Passados mais alguns minutos a garagem é aberta e um caminhão entra de ré. O maior dos rapazes abre a carroceria, revelando diversas caixas de papelão seladas. Um de cada vez, os dois pegam duas caixas cada e entram por uma porta que o homem de terno abriu. Parece ser um procedimento já padronizado.
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por vittal em Qui Abr 06, 2017 4:10 pm

Virgílio, calmo como de costume, já havia planejado tudo até aquele momento. O corpo precisaria de um lugar remoto e sem possíveis conexões com ele próprio, mas, ao mesmo tempo, tinha que fazer sentido na vida se sua vítima. Foi então que Virgílio começou a pesquisar os prostíbulos da região. Dick teria viajado para uma cidade próxima e estaria procurando por companhia para a noite. Mas não esperava que a dose extra de viagra para impressionar sua companheira o mataria. Uma história bastante plausível.
Marenariello se dirige a um prostíbulo num bairro isolado, certiffica-se que ninguém está seguindo seu carro e que ninguém estaria vendo o momento em que o corpo seria deixado nas redondezas, sempre com o cuidado para que nenhuma evidência de contato com ele fosse deixada pra trás. Uma vez que o corpo estivesse em posição, Virgílio voltaria para casa para descansar um pouco mais aliviado agora que mais um membro de sua lista estava liquidado.
avatar
vittal
Humano
Humano

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 24
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Gam em Qui Abr 06, 2017 6:09 pm

@Marenariello
E assim foi feito. Marenariello age com cautela, levando o ato a sério e sem relaxar até que de fato houvesse terminado. O corpo é deixado em uma sarjeta deserta. Ele tem certeza de que não há testemunhas, parte sem chamar atenção. Tudo conforme planejado.

Marenariello chega em casa se sentindo mais leve. Sua lista está um pouco menor e, ele não percebe agora, mas sua moral também. Ele já não é mais como outros humanos, seus valores deturpados lhe parecem tão naturais e óbvios quanto comer ou respirar. Ele entra em casa satisfeito, quase a ponto de assobiar uma canção.

Como qualquer rato de computador, é seguro supor que eventualmente ele irá ligar o seu. É um eletrodoméstico tão básico em sua casa quanto a geladeira ou o fogão. E, quando isso acontecer, toda a sua tranquilidade e alívio irão desaparecer como um castelo de cartas. Há um bloco de notas no meio de sua tela inicial, um arquivo "oops.txt" que ele definitivamente não colocou ali.

"Você devia ter vasculhado os bolsos dele", é tudo o que está escrito no arquivo.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por vittal em Qui Abr 06, 2017 9:20 pm

Se existia algo que Virgílio não conhecia e muito menos conseguia lidar era o desespero.
O que ele devia fazer? O que estaria guardado no bolso de Dick? Quais as consequências daquilo tudo caso alguém ligasse os dois? E o mais importante, como alguém havia acessado seu bem mais precioso e fonte de todos os seus planos, pesquisas e informações?

Nada disso importava, Marenariello precisava encontrar aquele corpo e resolver um problema de cada vez, primeiro o bolso, depois o corpo, depois apagar tudo, destruir seu computador, melhorar a segurança de sua casa.
Virgílio não poderia aparecer com a cara limpa e visível próximo à cena do crime. Ele precisava de um disfarce. Uma roupa antiga com alguns rasgos, um chapéu velho do fundo do armário seriam o suficiente para que ele aparentasse ser um bêbado de passagem. Virgílio também leva algumas armas consigo, em caso de problemas maiores. Duas facas seriam o suficiente.

O carro de Virgílio rasgava pela estrada até o lugar onde deixou o corpo de Dick. Ao chegar nas redondezas, Virgílio vai em direção ao corpo, a pé e mantendo seu disfarce. Todo seu foco está em encontrar o corpo e ver o que estava naquele bolso.
avatar
vittal
Humano
Humano

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 24
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Gam em Sex Abr 07, 2017 4:15 am

@Marenariello
Ele voa pelas estradas em pânico. Alguém sabe demais, e provavelmente o está avisando que ele deixou escapar alguma coisa. Mas o que poderia ter sido? Marenariello corre de volta para a cidadezinha em estado lívido. Já é tarde quando ele chega lá, não há qualquer movimento na rua. Dick continua onde ele deixou, na exata mesma posição. Ninguém o viu ainda, maravilha. Caminhando a passos rápidos, disfarçado como mais um bêbado invisível em meio a sociedade, ele aproxima-se. Conforme vasculha seus bolsos, ele não pode deixar de notar o volume que ainda realça sob a braguilha de Dick. Ele tinha uma última piada para lhe zombar, afinal.

Nada.

Nada, nada, nada. Não há nada de estranho nos bolsos dele. Quem é o demente que mandou aquela mensagem? Que tipo de jogo é esse? Chaves, recibo de algum café, celular. O celular, é isso? Mas é claro que ele teria um celular, é natural.

Repentinamente, um sinal sonoro estridente o assusta. Uma mensagem. Chegou uma mensagem no celular de Dick agora. A partir do preview, ele pode ler o começo dela, "Oops...", mas teria que trespassar a senha para saber o resto.



_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por vittal em Sex Abr 07, 2017 8:30 am

Virgílio não vê problemas em quebrar aquela senha, trabalho de criança pra alguém com a sua experiência. No entanto não podia fazer aquilo de seu computador, de sua casa. Todo aquele ambiente estava comprometido.

Virgílio retira o disfarce e vai até a BestBuy mais próxima, bendito seja o capitalismo e suas lojas 24h. Procura um notebook novo, nada muito grandioso, para não levantar suspeitas, é necessário também um pendrive e um smartphone  descartável.

Utilizando a conexão do telefone recém comprado, Marenariello configura o sistema Kali Linux na máquina recém comprada, usando desse sistema, em 3 ou 4 cliques o sistema está rodando no pendrive conectado ao notebook. O próximo passo é conectar o celular ao pc utlizando o cabo do smartphone adquirido. Virgílio roda o programa e espera ansiosamente pela senha para acessar o celular. Seu carro parece cada vez menor e o tempo passa cada vez mais devagar.
avatar
vittal
Humano
Humano

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 24
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Gam em Sab Abr 08, 2017 3:45 pm

@Marenariello
Todo o processo leva mais de uma hora. Entre comprar o equipamento e instalar o sistema, Marenariello sente que o tempo corre contra ele. Enfim, quando a senha é revelada na tela, ele sente-se frustrado por não ter tentado isso de uma vez: 6969.

Ele desbloqueia o aparelho e, enfim, abre a mensagem. O conteúdo é simples, mas imensamente perturbador.

"Oops...
Kevin Marenariello
Wendi Chauncey
"

O nome de seus pais adotivos, suas primeiras vítimas. Escancarados ali para provocá-lo como uma piada de extremo mau gosto. E então Virgílio toma um susto que quase o faz derrubar o notebook apoiado em seu colo. Seu rádio ligou sozinho. Ele está em modo Auxiliar Bluetooth, uma música quebra o silêncio da noite. O volume, no máximo, é atordoante e de alguma maneira não pode ser reduzido.


_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por vittal em Sab Abr 08, 2017 5:38 pm

Virgílio sabe que o alcance de Bluetooth não é muito grande, logo, sejá lá quem está por trás disso, não deve estar muito longe. Marenariello vasculha seu carro incessantemente por uma pessoa ou um dispositivo Bluetooth. É aí que ele se lembra que o pŕoprio celular de Dick é um dispositivo Bluetooth. Ele então quebra o celular tentando fazer com que o som pare de incomodar, e em seguida foge com o carro sem um rumo, para o mais longe da situação, enquanto tenta recuperar a calma. Algumas perguntas ainda pairam em sua mente: Quem está por trás disso tudo? Como essa pessoa conseguiu acesso à sua casa, computador e carro? Como essa pessoa sabe sobre os seus pais? E o mais importante: como ele vai escapar de alguém com tantas informações? Virgílio já sentia que não escaparia disso sem ter que matar mais uma pessoa.
avatar
vittal
Humano
Humano

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 24
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Gam em Seg Abr 10, 2017 7:11 pm

@Marenariello
O bluetooth de Dick está desativado, mas Marenariello desmancha o aparelho mesmo assim. A música, contudo, não para de tocar. Ele olha para trás de novo e de novo, apalpa sob os bancos, mas não há ninguém. Ele assume portanto que se acelerar e sair dali irá, em pouco tempo, livrar-se do alcance do som. Com pressa, ele arranca com o carro. Não há destino certo, ele só corre em linha reta para o mais longe possível. Ele não precisa de muito tempo, contudo, para notar que a música não é interrompida. Ela toca até os últimos versos...

Just remember till you're home again
You belong to me

... e por fim se encerra.

Marenariello se vê em um carro silencioso vagando por território desconhecido. Ele não sabe se prefere o terror da música ou as desconfortáveis conclusões de seus próprios pensamentos quando por fim se encontra no silêncio. Não há solução vantajosa. Ele está encurralado por alguém que sabe tudo sobre ele, de quem ele nada sabe.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por vittal em Seg Abr 10, 2017 9:51 pm

O medo do desconhecido era algo que Marenariello já tinha esquecido há muito tempo. Desde cedo a vida já tinha colocado o menino contra a parede e ele se saiu muito melhor do que o esperado. Os pesadelos do passado, no entanto, nem se comparavam ao momento atual. Os inimigos do passado eram vivos, tangíveis, analisáveis e quebráveis. Isso sempre ajudou Marenariello a resolver os problemas de sua vida.

Porém não se pode lutar contra o que não se vê, não há como se preparar, planejar e executar uma ação que solucione o problema. A frustração é tamanha que Virgílio treme de medo. Ele só precisou fugir uma vez na vida e aquele dia está pra sempre marcado em sua mente. Naquele momento ele não tinha o poder para passar por cima de seus inimigos, aqueles mesmos que vieram novamente atormentá-lo naquele display que agora jaz no chão do carro. Virgílio achou uma solução, fugir de casa e começar a vida do começo, seu objetivo era claro, seus métodos também.

Dessa vez não era bem assim, não há pra onde ir, seu inimigo sabe tudo e Virgílio não tem outro objetivo que não fugir, mais uma vez. Mas fugir pra onde? Fugir e tentar se preparar melhor para encontrar com o desconhecido. Mas como? As armas de seu inimigo são muito incisivas, quase letais, mas os danos não estão no corpo de Virgílio e sim no seu pensamento, que já não sentia a calmaria cotidiana por horas.

É hora de tomar uma decisão. Virgílio se acalma com o resto de sanidade que lhe resta e decide ir para casa. Ele precisava descansar e agir normalmente no dia seguinte. Afinal o alvoroço na faculdade seria grande quando descobrissem que o professor Dick viera a falecer.

Quanto a seu inimigo desconhecido, Virgílio se sente impotente e frustrado. Como alguém podia ter conseguido tudo aquilo de baixo dos seu nariz? Não era possível. Alguém sabe de mais e isso não deixaria Marenariello dormir. A partir do dia seguinte Virgílio começaria a investigação de seu novo alvo: câmeras da faculdade, do apartamento onde ele matara Dick, do apartamento onde mora. Ele deve ter aparecido em algum lugar.
avatar
vittal
Humano
Humano

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 24
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Gam em Sab Abr 22, 2017 6:50 pm

@Marenariello
Em sua casa, tudo normal. A paranoia de Marenariello lhe acordou durante a noite diversas vezes. Ele não confiava em sombras, fechou todas as janelas, verificou todos os armários, virou todas as trancas. Mas nada aconteceu.

Na faculdade, tudo normal. Dick faltará a aula de hoje, mas é natural que ainda não saibam sobre sua morte aqui. Seu corpo foi encontrado hoje, até o fim do dia sua família será avisada. Provavelmente alguém da direção deve receber a notícia mais tarde e lidar com o ocorrido com o devido tato. Mas hoje, nada aconteceu.

Os dados referentes às câmeras da faculdade foram apagados. Não apenas de ontem, mas desde meses atrás. Marenariello há muito já conquistou o login de administrador, ele verifica que foi um acesso incomum. No sistema do seu apartamento, as filmagens foram apagadas desde a mesma data. Seu caçador também passou por ali, apagou seus rastros. Mas ainda resta uma ponta solta.

A cena do crime. Aquele prédio não possui um sistema digital de filmagem. Eles trabalham com fitas antigas, gravação física. Mesmo que o caçador tenha passado por ali, ele deve ter deixado alguma pista pra trás. Mas não seria muito arriscado?

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam
Narrador
Narrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por vittal em Ter Abr 25, 2017 7:05 am

Virgílio precisava de informação, precisava saber com o que estava lidando, só isso traria a paz ao seu pensamento novamente. No entanto, voltar à cena do crime exigia alguns cuidados, afinal a polícia poderia estar lá, ele poderia ser reconhecido por algum staff do lugar e tudo tomaria proporções ainda maiores.
Uma peruca, algumas roupas de geek, o notebook comprado ontem em uma maleta e um cartão da empresa de segurança mais renomada da cidade.

"Nos pediram pra fazer um orçamento pra modernização do sistema de segurança, você pode me levar até a central?"

Marenariello desce do carro, arruma seu uniforme e adentra o prédio, agora é tudo ou nada.
avatar
vittal
Humano
Humano

Data de inscrição : 27/12/2016
Idade : 24
Localização : Valinhos

http://fb.com/victor.brocchi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por surslash em Ter Maio 02, 2017 4:41 pm

Lewis, sentia como se estivesse num pesadelo. Pipe estava morto, em condições, no mínimo, estranhas. Vozes gritando em desespero ao seu redor, James se sentia como se retornasse ao acidente que sofrera anos atrás. No entanto, ele como líder do time, junto com um bando de brutamontes, recém saídos da adolescencia, tinha que manter a calma e tentar agir da forma mais tranquila para que saíssem todos do meio daquela tormenta, por mais que tivessem perdido um soldado nesse meio tempo.
Lewis chegou ao delegado e pediu para que este verificasse se não havia algum sistema de segurança com vídeo tanto na região do hotel onde estavam hospedados, tanto da região onde Pipe fora encontrado caído e desfigurado. Com essas imagens talvez ele e a polícia poderiam verificar se a alegação dos pupilos de Lewis, de que os jogadores do 49ers estariam envolvidos com a morte do garoto, era verdadeira ou não.
avatar
surslash
Humano
Humano

Data de inscrição : 01/01/2017
Idade : 25
Localização : Campinas/São Carlos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Broto

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum