London by Night - The Isle of Fruit Trees

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Qua Jan 18, 2017 7:57 pm

London by Night - The Isle of Fruit Trees


A cidade mais populosa da Inglaterra, Londres, foi palco de inúmeros conflitos desde a ocupação da região pela romanos em 43 a.d. (quando a cidade se chamava Lodinium). Falar dela é falar de uma cidade que já foi soberana no mundo, com colônias que se estendiam por todos os continentes. É falar de uma história rica das mais diversas heranças, de lendas, mentiras, e algumas poucas verdades. É uma ilha que viu velhas religiões morrerem e experimentou de frente a marcha da cristandade. Falar de Londres também é falar de um dos poucos grandes bastiões da camarilla no mundo moderno, um legado que Mithras, Methuselah Ventrue, deixou para a posterioridade após quase um século de domínio do Baronato de Avalon. Com sua morte durante a segunda guerra mundial durante um bombardeio nazista, a posição estratégica do Feudo de Londres acabou caindo no controle da capela Tremere da cidade e seu príncipe-tremere, John Dee, um dos 49 pontifex do clã. A cidade tem uma fama entre os neófitos relativamente complicada, por um lado eles gostam da sensação de segurança que ela lhes fornece, por outra acham que o príncipe e seus agentes se envolvem em demasia no cotidiano dos membros da camarilla. Essa rigidez com que as tradições são mantidas é o orgulho de John Dee, afinal manter uma cidade tão importante segura dos olhos da Sociedade de Leopoldo e da Tecnocracia, ambos com uma presença significativa na região, exige a sabedoria de escolher suas batalhas com cuidado.

Porém de nada serviu esse controle abusivo quando no momento que ele era mais necessário ele falhou. Um ataque em larga escala duas noites atrás, em pleno centro da cidade, deixou 57 mortos e 96 feridos; isto sem nenhum dos terroristas mascarados ser pego ou morto. A mídia chamou o ataque de o maior ataque terrorista em larga escala já presenciado nos tempos modernos, a primeira-ministra Theresa May prometeu que não descansaria enquanto não encontrasse os culpados e disse que há informações que foi um secto ainda ativo do IRA (Irish Republican Army), porém diversos parlamentares refutam a teoria e dizem que fontes confiáveis põe a culpa no Estado Islâmico. Mas a grande verdade é que somente o alta calão da camarilla sabe a verdade, o ataque foi dirigido especificamente para interceptar um artefato em trânsito de um Cairn Irlandês que estava sendo transportado até a Capela de Londres para seu salvo guardo. O conteúdo exato do que se estava sendo trazido nunca foi pronunciado, mas é bem claro que o príncipe não aceitou nada bem o atentado e declarou estado de guerra até que o item seja encontrado e os executores do atentado trazidos para julgamento. Se especula que trata-se de uma relíquia antiga, datada séculos antes mesmo da época do Baronato de Avalon, que iniciou-se com a chegada dos romanos. Uma época marcada pelos espíritos ancestrais da terra que dominavam a ilha, seus invocadores chamados de pagãos por uns e druidas por outros. Esses "magos" eram temidos e venerados, porém sua queda veio de uma forma que eles nunca imaginariam e portanto não conseguiram conter; a marcha da cristandade. Os velhos hábitos e costumes da ilha aceitavam e até convidavam a magia, isto era um dos pilares centrais da Grã Bretanha, mas a nova fé que lhes renegava não concordava com essa visão; e assim o paradoxo crescia. É óbvio que eles resistiram o máximo a essas influências estrangeiras, mas a superioridade bélica de Roma e a aproximação do cristianismo com o sofrimento do campesino comum inevitavelmente trouxeram seu fim. Mas isto é uma história para outro momento... Regressando a nossa crônica, uma enorme recompensa foi anunciada, esta noite mesmo, por John Dee para quem rever o artefato - a indução como um Trimira para os sem clã, abrindo-lhe as portas para o ensino de taumaturgia dentro da capela, ou o favor pessoal do pontifex em um contrato de sangue para os que já tenham clã. Não é uma oferta nada pequena e os rumores cerca dela já se espalharam em diversas cidades da camarilla,  Isto tem atraído bastante cainitas para a cidade, principalmente neófitos cansados de serem marginalizados pela sociedade cainita. Mas várias perguntas se mantém se respostas; como reaver o artefato? do que se trata? porque o tremere parece ter uma obsessão doentia por ele? E como reagirão os inimigos da camarilla neste momento que ela prova sua incapacidade?

Elísio - The Gherkin:

O prédio localizado no principal distrito financeiro de Londres chama muito a atenção por ser um ícone da arquitetura contemporânea, construido em 2004 pela Swiss Re (uma companhia global de resseguro - seguro para seguradoras) ele é uma joint-venture entre o regente ventrue Christian Mumenthaler, e o próprio John Dee que desejava um novo trono da camarilla no território. Segurança tecnológica de última linha, a entrada de armas é expressamente proibida e também é o uso de disciplinas. Uma força tarefa de segurança da própria companhia é na verdade um esquadrão de carniçais altamente treinados para a segurança do próprio Elísio, é importante notar que os vidros são blindados em grau altíssimo de qualidade e o ritual da apresentação é aberto todos os domingos das 22horas até as 1 da manhã, fora disto somente os já cadastrados na recepção podem ascender ao elísio. Tem quartos para dignitários abastados que querem gozar a segurança que a torre lhes propicia (Exige Recursos 4+). Ironicamente foi construido sobre os escombros da antiga câmera de comércio, a qual fora estruturalmente comprometida em uma explosão provocada pelo IRA em 1992.

Principe - John Dee:

Outrora um mago da Ordem de Hermes, John Dee foi abraçado pelo clan tremere em 1607. Como Pontifex do clã seus comandos raramente são contestados, sua posição lhe delega a tarefa de organizar e coordenar todas as capelas do território das Ilhas Britânicas, não é surpresa que isto por sua vez lhe trouxe poder e influência colossais em toda a região. A única pessoa que tinha mais reivindicação ao trono era Mithras um Methuselah Ventrue de idade venerável, até mais do que a própria civilização bretã. De forma que ele foi a conclusão lógica para substituir Mithras quando esse encontrou sua morte final em bombardeios da segunda guerra mundial.

Senescal - Lady Anne Bowesley:

Oriunda das nobreza britânica, Lady Anne é a mais profunda conhecedora dos mistérios e intrigas da cidade de Londres. Contatos políticos, do submundo e até autoridades oficiais, não tem o que Anne não consiga pelo preço certo. Uma socialite de extremo renome, sem falar riquezas, na sociedade humana, Lady Anne é o exemplo de beleza que esconde feitos sinistros. Não se sabe exatamente como John Dee mantém a senescal sob controle visto a pretensão e sede de poder da mesma, porém perto dele ela age como o mais manso dos gatos domésticos; mas isso não preveniu a desavença recente, John Dee tem dificuldades em creer que nenhum contato dela conseguir descobrir o paradeiro do artefato e deixou isto bem claro para todos saberem.

Xerife - Will O'Hara:

Um gangrel irlandês, Will O'Hara já viajou muito pelos territórios mais inóspitos da Grã Bretanha e da Islândia quando ainda era um neófito. O resto de seu passado ele não conta em grandes detalhes, já ouviram ele dizer que era dos clãs altos, um guerreiro que lutou ao lado de William Wallace, também já lhe ouviram contar que era um fazendeiro tentando plantar no solo rochoso da irlanda que fora mordido por um gangrel sem senso de humor, e até que era um orfão de rua criado num curral junto dos porcos. Cada vez que lhe perguntam ele inventa uma história nova, porém não há dúvidas que existe alguma relação entre ele e John Dee, sendo a nomeação de Will o primeiro ato oficial do principe logo após assumir o trono de marfim.
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Sab Jan 21, 2017 5:16 pm



*Baxt estava na Etiópia em ajudando o que estava em uma missão para conseguir informações sobre um Justicar Malkaviano, mas tudo aconteceu tão rápido, que não trouxe muito o interesse do Shilmulo. Aquela cidade estranha, língua que não conseguia se adaptar, conversava então com Owen (dito líder da organização), agradecia a hospitalidade e dizia:*

- Até agora eu ainda sem muito pouco sobre essa organização, entendo que haverá alguns milhões envolvidos, mas o dinheiro não me interessa. Vou manter o contato e espero que possamos trabalhar juntos em alguma missão mais proveitosa. Meu interesse desde que fui para a Índia e assim interceptado por vocês, foi buscar conhecimento sobrenatural. Aqui, não vou conseguir nada disso. Tenho certeza que haverão outras oportunidades para trabalharmos juntos e espero poder conhecer mais a fundo esse grupo.

*As palavras de Baxt eram parcialmente sinceras, na verdade ele queria ver todo esse grupo morto e diablerizado. Eles foram responsáveis por 5 anos de tortura na umbra profunda e isso não seria esquecido facilmente, mas ao mesmo tempo, eram valorosos aliados.

Pouco depois Baxt fica informado sobre as notícias de Londres, o Grupo phoenix estava informado sobre os últimos acontecimentos de Londres. E decide ir para lá.

Pede para Rebbecah separar um apart hotel em Londres, seus ratos fariam a farredura no local, todo seu padrão de segurança*

[off: Eu vou deixar em aberto pra ser uma missão extra do grupo ou só ter conseguido o contato dos acontecimentos por lá.]
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Dom Jan 22, 2017 5:27 pm

Ian Baxt
PV 15/15
FdV 10/10
- Dia 1  
0315
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Owen lhe responde sem delongas: "Tampouco nos interessa o dinheiro Baxt, o grupo Phoenix foca em achar a resposta de qual é o nosso Svadharma e isto significa entender a origem de nossa condição. Talvez você não tenha compreendido anteriormente, e muito somente se responde com o tempo, mas se todas as estradas levam para Roma, todos os nossos caminhos levam ao círculo da reencarnação. Você pode e deve seguir o seu caminho, não necessita ficar próximo ao nosso, até por que se os rumores certos correm nossos ouvidos, a Xerife já está em alerta, empregando o auxílio de dois assamitas treinados diretamente de Alamut. Isto torna nossa vida mais difícil, porém nós nos viraremos, sempre nos viramos."

Ian Baxt percebe que o desgosto é mútuo nesse momento, provavelmente ele tampouco se importaria em matar o vampiro não fosse ele um seguidor do paradoxo. Mas esse é o caminho de sangue, andar lado-a-lado com aqueles que prezam somente por si mesmos, um deslize é a morte final até do mais paranoico dos anciões.

"Bem Shilmulo, nosso grupo foi recentemente contatado por um representante do círculo dos sete do clã Tremere... não sei se você viu as notícias recentemente, mas Londres ferve agora mesmo (Owen lhe mostra em um tablet as notícias). Na verdade, Ian, estava sendo transportada para a capela Tremere um artefato que foi interceptado, poucos sabem do seguinte mas o próprio Grimgroth desejava o que quer que fosse. Isto põe o príncipe em maus lençóis. O príncipe fez uma oferta pública de recompensa por qualquer pista que lhe ajude a reaver o artefato, mas a real oferta que nos interessaria vem da própria capela de Vienna, acesso as bibliotecas do clã da cidade por uma década, provavelmente sob vigília, porém não preciso lhe dizer o quão raro isto é para alguém que procura o oculto, preciso? O representante falou que os portões de pedra, a parte que dá acesso a área mais restrita, e somente é de acesso do círculo dos sete nunca se abrirá a estranhos e eu aceito isto. Mas já fiz o favor de por seu nome como indicação, você agirá solo e fará o que bem quiser. Mas deixo bem claro, tome cuidado Londres não é a Etiopia, John Dee por si só é tão cuidadoso em seus afazeres que me surpreende o ataque ter sido bem sucedido, ainda mais sem deixar pistas. Outros anciões também ouviram essa oferta do círculo dos sete e devem estar a caminho agora mesmo, se isto lhe interessa siga adiante. Aqui nós seguiremos nosso objetivo."

Notícia:

Um grupo de mais de dez homens mascarados abordou um carro em trânsito em uma das avenida centrais de Londres, mesmo os vidros blindados não foram páreos para tiros do que a perícia julga ser um rifle anti-tank disparado de algum telhado próximo. Logo em seguida iniciou-se um tiroteio violento entre eles e dois carros que faziam a escolta do veiculo mencionado previamente, não se tem idéia do porque miraram um alvo em particular, mas uma coisa é certa e ali não sobraram sobreviventes. Com a chegada da polícia eles adentraram um hotel próximo onde o confronto seguiu e atingiu a soma de mais de dez policiais mortos, inúmeras explosões marcaram o local e chamas começaram a tomar o prédio, de acordo com um policial sobrevivente que não quer ter seu nome citado eles portavam armamento de nível militar e pareciam ter uma agilidade igual ele nunca tinha presenciado, um até tomou um tiro no pescoço e teria seguido adiante. De qualquer forma enquanto os hóspedes fugiam a todo vapor daquele inferno em chamas, os terroristas simplesmente desapareceram. Não se encontrou vestígio nenhum de como, porém talvez as pistas tenham se perdido no fogo.

O Ravnos sem dúvida alguma fica interessado, ele contata Rebbecah para que ela procure um Apart Hotel. Ela responde lhe pedindo as instruções sob que nome deveria fazer a reserva e lhe dá como opção um albergue que tem quartos individuais. Limpo e com movimento suficiente de pessoas para que ele não chame atenção, além do fato que albergues tem bastante estrangeiros em seu meio. Se ele quiser algo de pior qualidade é só lhe falar que ela sem dúvida fará a reserva o mais rápido possível.

Hotel:
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Seg Jan 23, 2017 10:26 am

*Ainda com Owen, Baxt não consegue esconder o sorriso ao saber as notícias.*

- Não é como se esse tipo de notícia aparecesse nos jornais. Quero dizer, o anúncio do príncipe de Londres, ainda mais aceitando ajuda de independentes ou quem quer que seja. Isso realmente me interessa e sei que lá estará meu caminho imediato. Assamitas aqui na Etiópia não serão problema, tão logo o arconte faça contato com o Justicar, tenho certeza que sairão dessa cidade e irão em direção de onde está o alvo principal.

*Após fazer suas malas e se preparar para viajar para Londres, Baxt pergunta a Owen*

- Você mencionou um tal john Dee, o que pode me falar sobre a sociedade de Londres? Nunca me envolvi com a Camarilla de lá e na verdade nunca estive em Londres por muito tempo.

*Já com rebeccah, ela sabia que deveria alugar um apart hotel em nome de uma das empresas de Murray Brennan, ele que pagava todas as contas de Baxt, um preço bem pequeno para quem havia sido salvo da morte certa.*

- Beccah, você sabe que gosto de privacidade e não tenho como aceitar qualquer outra coisa que não seja um apartamento só pra mim.

*Após uma pequena busca, Baxt diz a Rebeccah que reserve um local no Town Hall Hotel & Apartments. Acrescenta que seria bom ter um outro apart reservado para ele ou um lugar grande, com muita movimentação. Baxt preferia ser mais um na multidão que entra e saí de qualquer um hotel a ser identificado pessoalmente em um pequeno hostel.*

"Vamos ver o que Londres me trará."

Spoiler:

http://www.booking.com/hotel/gb/town-hall-apartments.pt-br.html?aid=318615;label=Portuguese_Brazil_PT_BR_27123293185-jJpWdxBD1Egltj9QlYVfBgS102772903945%3Apl%3Ata%3Ap1%3Ap2%3Aac%3Aap1t4%3Aneg%3Afi%3Atidsa-209238511705%3Alp1001655%3Ali%3Adec%3Adm;sid=27b83a20a16cf08c5b6b6bd8c2650214

*Fala então com Melvin Cardoso, seu mais novo carniçal, um detetive experiente, que não sabia da natureza do Ravnos, mas sabia que era um cliente amado e que pagava bem.*

- Melvin, precisarei de sua ajuda em Londres. Vá para lá, já tem uma passagem em seu nome e uma reserva em um Hostel.



"Então, Londres"

*Baxt respira o ar noturno de Londres, mais um local desconhecido. Não passa por Londres há décadas, não reconhecia nada por ali. Tantas luzes, tanto tempo. Era como se fosse em uma outra vida. Porém, Baxt sempre estuda todo o mapa local antes de visitar uma nova cidade e sua memória lhe garante o resto...

Em seus primeiros momentos, observa seus locais e toma medidas de precaução para que possa estar em segurança ao se recolher.

Quando se sente seguro o suficiente, vai até a localização do príncipe conversar e saber o real interesse da Camarilla naquele local. Baxt não conversava com um príncipe ou se apresentava oficialmente a Camarilla desde antes da semana dos pesadelos e não sabia o que poderia esperar.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Ter Jan 24, 2017 1:20 am

Ian Baxt
PV 13/15
FdV 10/10
Dia 3 - A Chegada  
0315
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Owen lhe fala o que sabe sobre a cidade, parte do benefício de pertencer ao grupo Phoenix é ajudar no Svadharma dos outros integrantes, talvez o de Ian Baxt esteja em Londres: "Eu não sei muito sobre o príncipe pessoalmente, mas sei o que chegou aos meus ouvidos. Ele é maníaco por controle, você entenderá lá o que é tirania, por isto os Ravnos detestam a cidade e lhe evitam, outro ponto é que apesar de ele ser príncipe ele não é neutro, na verdade os laços dele com sua capela continuam tão fortes quanto sempre, o primogeno tremere não é mais que uma marionete. Isto é o ruim... agora de conhecimento oculto, principalmente magia antiga que habitava as ilhas britânicas ele é quase sem páreo, ele conhece histórias, lendas, mitos e dentro destes sabe separar o que é verdade do que não é. Seu objetivo de vida é o singular estudo desta herança, também sabe-se que ele era um mago hermético em vida e isto lhe dá auxilia a compreender a herança espiritual da região."

[...] Rebeccah faz duas reservas no nome de Murray Brennan como instruído, além de comprar uma passagem em um voo noturno direto da Etiópia para a cidade. Ela também providencia a passagem para Melvin Cardoso, porém este chegará um dia depois.[...]
OFF: Como você despacha seu rifle?

Lá ele aproveita para verificar seu hotel, tomando as devidas precauções*, e isto encerra sua noite de sábado. O vôo não fora exatamente rápido, além do que o próprio vampiro fora informado que as introduções somente podem ser feitas aos domingos.
OFF: Me detalhe as precauções que Baxt considera costumeiras.

Na próxima noite ele acorda e vê uma mensagem que Melvin acabara de chegar e está resolvendo seu check-in no hotel, ele também informa que aqui não tem os mesmos contatos que costuma gozar nas Américas mas tentará ser o mais prestativo o possível. Ele não trouxe nenhuma arma de fogo, infelizmente, pois elas nunca passariam pelo raio-x que perscruta a bagagem de um vôo comercial. Ian Baxt decide aproveitar o horário para fazer as introduções e ruma ao elísio, um prédio chamado The Gherkin pela descrição de Owen. Pega um táxi e chega na entrada, lá na recepção fala "Vim ver uma máscara" e é direcionado a um outro setor... Ali a diferença é surpreendente, parece quase a entrada de uma zona de guerra, primeiro há uma máquina de raio-x logo na entrada, além de seis seguranças armados com máscaras que cobrem completamente seu rosto. Eles garantem que o vampiro esteja livre de qualquer item eletrônico, metálico, inflamável ou que seja um perigo - oferecem um armário com chave para deixá-los trancado durante a apresentação e recuperar após. Há três lindas mulheres fazendo a recepção, uma delas se aproxima e lhe diz: "Meu senhor, o príncipe terá um horário em breve, 23 minutos para ser exata. Se não se importa de deixar seus pertences aqui em baixo, regras do elísio. Vejo que você ainda não está nos membros registrados, eu serei sua acompanhante durante essa sessão de apresentação. Meu nome é Gwen." O vampiro, altamente perceptível, também vê uma quantidade significativa de câmeras na dependência, no momento que cruzara a porta ele já estava sobre os olhos do grande irmão; os seguranças estão dando espaço para que o vampiro coloque seus pertences no armário a seu tempo, porém parece que enquanto ele não faz isto, os guardas não tiram seus olhos dele.

Segurança do Elísio:

Recepcionista do Segundo Setor:
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Ter Jan 24, 2017 4:17 pm

*Ainda para Owen, Baxt diz:*

- Obrigado pelas informações, embora eu não fique aqui para completar esta missão, vocês podem contar comigo para qualquer outra mais interessante. Da mesma forma, irei compartilhar o que for preciso com todos.

*As memórias de seus anos de tortura jamais sairiam da mente de Baxt, porém, ele sabia que não adiantaria guardar mágoas, elas não trariam qualquer tipo de vantagem. Uma aliança seria algo mais bem vindo.

Baxt faz suas malas, desmonta suas armas até que sejam partes pequenas. Com Fata Morgana e Permanência, cobre os pedaços das armas para que sejam objetos de arte em metal. Como quimerismo engana equipamentos eletrônicos, todos verão até os objetos, seja pesoalmente seja por raio-x ou qualquer outro meio.

Chegando em seus apart hotéis, encomenda um puff baú para todos com tranca por dentro, em um impermeável. O puff é camuflado com ilusão permanente para pareça um cômodo comum. Extintores de incêndio estão distribuídos nos cômodos. uma microcâmera na entrada, oculta também com quimerismo e permanência mostra todos que entraram no apart. Bonecas da frozen com sensor de movimento são espalhadas em todas as entradas, qualquer coisa que se aproxime, ela começa a cantar, mas são espalhadas apenas na hora de dormir.

Após se estabelecer na cidade, acertar seus refúgios, com sua força de vontade refeita a base de meditação. Baxt parte para a indicação de onde é refúgio.

Seleciona um taxista, dominando-o e o transformando em um carniçal. O mesmo é contratado para que seja um motorista particular enquanto Baxt está na cidade. Com armas na mala do carro, pede para o Taxista ficar próximo e que seria chamado por celular assim que fosse necessário. Roda de carro as proximidades do bairro e por fim entra. Assim que sai do carro, um quarteirão de distância, Baxt usualmente pediria ajuda de seu antigo mentor espiritual e amigo, Panush. Mas por se tratar de um Tremere, já imagina que Panush não conseguiria entrar no Hotel.*



*Baxt usualmente se preocupa com sistemas de segurança. E vai observando cada ponto de segurança do local.*

"Realmente esse príncipe é paranoico. Do que ele tem tanto medo? Que tipo seria pego por seguranças armados?"

*Baxt deixa seu celular, zippo, pequena garrafa metálica no armário e segue Gwen, enquant diz:*

- Sim, sou novo na cidade.

* Baxt ativa seus seus sentidos aguçados para sentir algum perigo, observa a aura de Gwen e completa sua frase dizendo:*

- Pode me chamar de Baxt. Onde eu devo aguardar?

*com os olhos, procura por portas, janelas e rotas de saída de emergência.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Ter Jan 24, 2017 5:53 pm

Ian Baxt
PV 9/15
FdV 10/10
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:
Baxt rolls 7 dice to Dominação (Diff ? ) - ?
Baxt rolls 10 dice to Auspex (Diff 8 ) - ?

O taxista parece aceitar a sugestão de Baxt de ser seu motorista particular, ele não demonstra qualquer resistência. Ele se chama Hanur Ad'bul, um imigrante paquistanês cujo inglês é um pouco quebrado, mas está pronto para auxiliar Baxt no que for necessário. Uma troca dos números de celular é feita e ele prossegue com seu objetivo de conhecer o príncipe.

OFF: Ajustei seus PV's baseado no uso das disciplinas, não que seja difícil pra você se alimentar.

Hanur Ad'bul:


[...] Dentro com Gwen [...]

Quando Baxt utiliza seus auspícios ele percebe uma alma claramente humana em Gwen, porém nada mais... Não no sentido de que ele tenha perscrutado somente a superfície, mas no sentido de que suas emoções foram arrancadas de seu próprio corpo, ele é quase um autômato. Uma boneca moldada com o específico propósito de fazer a recepção do Elísio. Isto sem dúvida revolta Baxt um pouco, afinal mesmo não estando morta essa garota fora roubada de seu destino, seu Svadharma, alterada para cumprir os caprichos dos outros. Enquanto ele reflete sobre isto a voz de Gwen lhe traz de volta a realidade: "Aguardaremos numa ante-sala até sermos chamados, meu senhor. Ali você poderá apreciar algumas das obra-primas que faziam parte do acervo pessoal do antigo príncipe, Mithras. A subida do elevador leva em torno de 4 minutos, nos restará 16 minutos para você apreciar e também preparar já o que quer falar com o príncipe." Eles ascendem na mais magnifica calma, Ian nota que não há botões no elevador, a visão da cidade pelo elevador de vidro é exuberante. A qual só é interrompida quando Gwen vira a cabeça de forma estranha e quase macabra, e lhe fala num sussurro que somente é audível graças aos seus sentidos aguçados "não confie no príncipe!", então ela volta e é como se nada aconteceu ali, ele a encara perplexo e percebe que ela mesmo não sabe que acabara de falar com ele.

Ao chegar no andar, ele vê a galeria de arte. Todas peças atrás de vidro a prova de balas, não que alguém fosse louco de danifica-las.



Há algumas pessoas nesse andar, um misto de carniçais, humanos e alguns vampiros. Todos provavelmente aguardando uma audiência com o príncipe, ou acompanhando alguém que aguarda uma audiência. Baxt raciocina que para o príncipe atendê-lo tão rápido, sem dúvida deve haver o peso da recomendação de Owen por trás. Ao fundo toca uma música cuja letra lhe lembra do que é se perder em um vício, sua maldição cainita.


avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Qua Jan 25, 2017 5:56 pm

*Baxt se interessa um pouco pela vida de Hanur*

"Talvez seus serviços sejam mais recorrentes" *pensa Baxt imaginando sobre as vantagens de ter alguém com conhecimento da área.*



*Já no hotel, observa Gwen com atenção.*

"Ela já está morta e nem sabe."

*Baxt sabe da prática utilizada por alguns vampiros e isso só reforça o fato de que eles merecem voltar ao Maya, permitindo que muitos sigam seu próprio svadharma. As palavras*

"Acervo pessoal de Mithras. A lenda dos Ventrue, um matusalém tão antigo quanto o tempo. Ativo na época conhecida como idade das trevas, desapareceu e por alguns está presumidamente morto.*

"Que tipo acervo haveria?"

*presta atenção em cada detalhe e com auspícios para entender as nuances das obras.

Já no elevador, Baxt observa o mecanismo e tenta entender como ele estaria sendo controlado.*

"não confie no príncipe!"

"Que porra é essa? Quem poderia querer me mandar essa mensagem? Uma ilusão? Uma magika?

Eu jamais confiaria no príncipe ou em qualquer outra pessoa. Mas alguém não sabe disso."


*Baxt era medium, embora fosse um dom natural, talvez ele não estivesse alerta para a presença de espíritos, e depois disso, fica também alerta para qualquer manifestação que venha da Umbra. Ainda sim, Baxt tenta ler a mente de Gwen e ver o que se passou na cabeça dela.(OFF: Auspícios 4)

Observando o salão lotado, Baxt entende que o príncipe não só alertou anciões sobre sua necessidade.*

"O lugar está lotado. Pelo visto o boato se espalhou por vários lugares e é claro, todos querem um favor do príncipe. Mas certamente os riscos são maiores do que se pode imaginar.

Que tipo de desafios pode parar a busca do clã dos feiticeiros"


*Ainda cheio de pensamentos, Baxt observa os presentes, tentando decorar a aparência de cada um. Talvez isso possa ajudá-lo.

Observa suas auras e tenta decifrar os comportamentos dos vampiros presentes. (OFF: Percepção + Empatia pra saber a personalidade)

Mortal ou imortal, uma das especialidades de Baxt era ler pessoas.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sex Jan 27, 2017 1:07 am

Ian Baxt
PV 9/15
FdV 10/10
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:
Baxt rolls 8 dice to Telepatia (Diff ? ) - ?
Baxt rolls 10 dice to Auspex (Diff ? ) - ?

Alguém menos versado na arte dos auspícios se perderia dentro da mente de Gwen, o condicionamento da dominação tende a fazer isto, mas Baxt é um exímio telepata. Ele consegue destrancar a linha de pensamento que levou ao aviso, porém quem o fez ele não consegue saber :: a memória fora apagada sem dúvida alguma. Ele lê nas profundezas mais escondidas de seu psique uma voz que se repete incansavelmente "Ian Baxt deve ser avisado"... "Ian Baxt deve ser avisado"... "Ian Baxt deve ser avisado"... Ele deduz facilmente que alguém além do príncipe sabe que ele viria, mais importante no entanto é que alguém não quer que ele ajude o tremere. Um flash de olhos azuis turquesa lhe encarando passa pela sua visão, provavelmente os mesmos olhos que colocaram a mensagem em Gwen, e sua concentração se quebra. Quanto a Umbra, seu conhecimento e dons mediúnicos apontam estar completamente quieta na área, a mortalha sem dúvida não pode ser penetrada nesse região, provavelmente por reforços místicos, e ele percebe o silêncio que isto traz.

[...] Na Galeria [...]

O Shilmulo começa a apreciar as obras de arte e vê algo em comum entre elas, a maioria remete a cavaleiros da época medieval. Existe somente uma ou outra que não seguem esse padrão. Eis que uma certa obra pintada a óleo lhe faz pausar e ele vê na escrita que marca a assinatura do artista, Mithras. Parece que o Methuselah gostava de pintar também.



Ian Baxt então parte para analisar as pessoas, ele vê que o tom primário de auras divide-se entre uma miríade de cores, porém nenhuma que indicasse alguém fora de contexto. Antes que ele pudesse analisar melhor, Gwen lhe interrompe e diz: "É hora da apresentação, o príncipe lhe aguarda e ele não gosta de esperar". Ela lhe conduz por uma porta de ferro reforçado em um canto da galeria, no momento que adentram ela se fecha.

Ali não é um grande salão como seria de se esperar dado toda a pompa da galeria de artes, porém uma sala de escritório e quem fechara a porta foi Will O'Hara o xerife. Além dele há uma mulher segurando um tablet e portando um headset Bluetooth que parece ser a responsável pela organização, e dois homens de sobretudo perto de uma entrada que Ian Baxt percebe ser um outro elevador, no caso, privativo. Há sprinklers no teto em caso de incêndio, e câmeras até nesse aposento.

"Sente-se Baxt" diz uma voz que vem da mesa central do escritório. O príncipe John Dee está ali sentado e seus olhos estão fixos no Shilmulo, "A capela de Vienna me informou que viria como representante do grupo Phoenix, eles tem certo renome dentro de nosso clã por já terem trabalhado com o pontifex Alex Di'ey no Caribe, mas acho que isto era antes de você ser um integrante. De qualquer forma espero contar com seu auxílio, a morte final de qualquer envolvido já foi assinada."

avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por Bad em Dom Jan 29, 2017 11:35 pm

Tom após tocar na noite e ficar sabendo a informação que há uma movimentação de vampiros para Londres, decide que deve ir para lá, empolgado com a noticia ele vai até o príncipe avisar que esta deixando a cidade na próxima noite, volta para seu apartamento começa a arrumar as malas, mas na mala ele põem apenas umas 5 mudas de roupa e duas gaitas, pensa que já esta levando 3 instrumentos musicas, é o suficiente para que ele sempre possa usar seus poderes concedido pela não-vida. Sai se alimenta e volta para seu quarto, no inicio da outra noite, acorda desse para o pub para tocar e avisa.

Essa é minha ultima canção nesse local, então apreciem e tente não enlouquecer por mim.

Tom fala isso dando uma Gargalhada e pensando
  *Eu queria tanto compartilhar com vocês minha loucura sem ser morto pelo príncipe*



Após terminar a canção Tom partiu em viagem. Usando seus e cálculos para pegar voos em horários noturnos e que o fizesse chegar em seus destino da parte da viagem ou Londres durante a noite.
----
Chegando em Londres Tom foi procurar um Pub aonde pudesse tocar durante a noite em troca de um lugar para dormi durante o dia pois tem um tipo de fotoalergia e gosta de dormi bem durante o dia para da seu show a noite, usa todo sua manipulação para que o(a) dona do estabelecimento, escolhido por ser perto centro.

Após fazer isso, entrar sempre com ofuscação nas sombras, e procurando outros vampiros ou uma dica de aonde fica o elisium.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Ter Jan 31, 2017 5:35 pm




"Ian Baxt deve ser avisado"... "Ian Baxt deve ser avisado"... "Ian Baxt deve ser avisado"...

"Provavelmente alguém do grupo phoenix. Mas deixaram algo meu óbvio."

Um flash de olhos azuis turquesa lhe encarando passa pela sua visão

"Esses olhos... Não foi ninguém do grupo Phoenix. Quem será? E por quê?"

*Baxt se perdia em seus pensamentos, sua memória eidética traria a certeza do reconhecimento não importando quando fosse. E não associo aqueles olhos a alguém já conhecido*

*Na galeria, enquanto observa obras, se decepciona ao perceber obras recentes para um ancião de mais de 5 mil anos. Até que uma em especial parece ter sido criada pelo próprio.*

"Uma raridade se for original."

*Conduzido então por Gwen, Baxt continua observando o sistema de segurança, atentando para o fato do elevador estar subindo ou descendo. Procurando por janelas, enquanto caminha, baxt vai observando tudo enquanto seus pensamentos começam a se formar sobre quem está à frente do local.*

"Um tanto quanto pomposo demais para um Tremere, ele invejaria muitos Toreadores pelo mundo com toda essa obra de arte."

*Baxt escuta as palavras do príncipe, e sabendo que está cedo, desconhecendo qualquer protocolo. senta-se de maneira relaxada, observando a qualidade da cadeira, olhando a mesa. Entra então um personagem de sí mesmo, ao qual nunca encara o Tremere nos olhos, então diz:*

- Você tem um belo lugar aqui...

- Não sei dizer se foi antes, o grupo age de formas próprias e nem sempre informamos sobre todos os nossos membros. Depende muito da necessidade.

- Você tem uma cadeira bem confortável mesmo.

- Bem, claro. Estamos aqui para negócios. Vamos falar de negócios. O que exatamente aconteceu? Vocês não são famosos por anunciar o que estão anunciando.

- Pode me chamar de Baxt, estou aqui para seguir seu protocolo e os detalhes do que vocês querem e do que podem oferecer. Estarei andando sobre suas regras, não se preocupe.


*O tom desleixado e relaxado era apenas uma forma de ligar com algumas autoridades. Baxt não olha nos olhos do príncipe, sente que é mais seguro para todos.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sab Fev 04, 2017 4:45 pm

Tom Halley
PV 11/14
FdV 5/5
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:
Tom Halley rolls 2 dice to Achar Bar com Apartamento (Diff 6) - 7,5 [1 success]
Tom Halley rolls 7 dice to Convencer Bar (Diff 7) - 7,2,4,5,3, 4,9 [2 successes]

Tom Halley faz seu show de despedida, ele tinha um séquito de fãs fiéis que faziam questão de acompanhar as melodias desvairadas do malkaviano. Talvez eles fossem aqueles com os quais sua loucura ressonasse um pouco, de qualquer forma o show é um sucesso e muitos pedem o contato do vampiro para saberem quando ele estará de volta na cidade. Ele de um jeito casual lhes responde que eles saberão e que aguardem por ele, uma menina em particular toda tatuada e com uns 5-7 piercings diferentes no rosto, vestimentas em estilo gótico, se põe a chorar e lhe diz o quanto a música dele salvou sua vida e que só ele lhe compreende. Ele simplesmente ignora a menina e segue seu rumo, sua vida e sua música e não distrações secundárias. Ao final do show ele compra uma passagem noturna, porém ela somente será no dia seguinte - ele arruma as malas, dorme e irá direto para o aeroporto na noite seguinte. Porém durante o dia, em seus sonhos dos mortos, ele sonha... o que não é nada comum para um vampiro... talvez seja a rede malkaviana, sua esquizofrenia ou algo mais. Mas o vampiro acorda frenético e sujo de sangue que ele mesmo suou.

Aos poucos ele tenta se recordar do sonhos e ele vê uma densa fumaça em cima de um lago, na superfície uma canoa com uma silhueta que ele não consegue distinguir, toda iluminação (além do céu estrelado) vem de um lampião que essa figura segura, ele está na margem e seus olhos vidrados na figura, porém a neblina impede que a visão fique clara. Eventualmente o silêncio que reinava se quebra e a figura diz numa voz feérica e arrepiante "Tom... Tom... você precisa me ajudar Tom...". Eis que ele desperta. Ele se limpa e troca de roupas. parte rumo ao aeroporto porém em todo caminho fica pensando sobre a visão. Em sua mente ele tem certeza da veracidade daquilo, e ele sente que quer muito ajudar aquela figura... o motivo ele não compreende.



Eventualmente ele chega a Londres onde passa o resto da noite (o que não é muito tempo) tentando procurar um bar nos subúrbios que tenha apartamentos em cima em conjunto, essa tarefa é bem difícil e ele consegue achar uma taverna irlandesa das antigas cuja dona é uma viúva, o lugar claramente está a beira do falência e somente resta ali alguns irlandeses bêbados e mal encarados. Ele conversa com a mulher, uma idosa chamada Irene Henessy, e lhe convence que ele talvez poderá ajudar a reviver seu negócio, ela aceita a troca se todas as noite dos finais de semanas ele tocar das 10 até a meia-noite.

Irene Henessy:

Só lhe resta então dormir nos aposentos e se preparar para a próxima noite, quando as apresentações no Elísio são abertas para todo e qualquer membro da camarilla. Ele acorda em torno das 8:30 da noite, o que lhe dá tempo de ir ao elísio que fica num prédio icônico chamado The Gherkin e é de conhecimento de Tom Halley da mesma forma que ouviu falar da oferta pública do príncipe por ajuda, um malkaviano viajante que as vezes frequentava seus shows. Ele sabe que tem que ir se apresentar hoje, porém também tem a obrigação de fazer seu show na taverna de Irene. É possível realizar as duas coisas se ele se apressar.

avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sab Fev 04, 2017 5:27 pm

Ian Baxt
PV 9/15
FdV 10/10
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:

Baxt percebe que o elevador está parado, porém tampouco nele há botões no lado de fora que permitam chamá-lo. Quando volta seu olhar ao príncipe percebe que este ainda não tirou o seu do Shilmulo, ele parece estar medindo se o vampiro realmente lhe será de serventia. Sua palavras mostram que ele acredita que sim:

"Beleza e conforto são secundários Baxt, a não-vida gira em torno de objetivos muito mais interessantes para aqueles que sabem procurar, não é mesmo? Sim, de fato, estamos aqui para negócios. Me foi privada a chance de estudar uma relíquia que uma das capelas nos territórios irlandeses acabou encontrando em um Cairn ocupado por uma matilha de lobisomens isolados de qualquer contato com os humanos, a região costumava ser ocultada por feitiços da matilha e se livrar dos lobisomens não foi fácil... os Fianna tinham uma presença significativa na região, para isto contratamos a ajuda de alguns "especialistas" e tive de organizar uma operação extremamente cara. De qualquer forma o regente dessa capela colocou ele mesmo o artefato dentro de uma caixa encantada cujo selo só pode ser quebrado por nós tremeres, o ritual levou uma semana, no meio-tempo ele não falou para mais ninguém da descoberta, além é óbvio, do próprio clã. Provavelmente algum dos contratados foi quem vazou a informação, estou um por um averiguando essa possibilidade. Para seu salvaguardo decidimos transportá-la de dia, com lacaios muito bem treinado e preparados, cada um desses facilmente daria conta de dois ou três militares em um confronto, mas eles não foram páreos para o ataque que sofremos. Isto me deixa mais puto ainda, perdão pelo linguajar. Eis que quase todas pistas se perderam no incêndio, porém esqueceram que haviam pistas fora do hotel..." O príncipe dá uma pausa enquanto tira de seu bolso um item pequeno e de metal inteiro retorcido.



"Eis a bala que penetrou o carro blindado que conduzia o artefato, ou melhor, o que restou dela. Eu pessoalmente segui as emanações espirituais dela e descobri como os "terroristas" sumiram, ele adentraram um túnel antigo, acessível por algumas passagens ocultas no porão do mesmo. Investigações preliminares estão a caminho agora mesmo, porém em primeira instância sabemos que ali era um dos vários refúgios antigos de um tzimisce desvairado pelas runas que ele costumava entalhar que sempre dizem "tanto na terra quanto no inferno", Irhlac D'Oberys, felizmente ele foi extirpado de sua não-vida décadas atrás por nosso amigo Will O'Hara aqui. Mas isto nos leva ao seguinte problema, lá é um labirinto e provavelmente se conecta com diferentes saídas que ele usava; eu estou montando agora mesmo uma equipe para adentrar o local porém preciso de alguém proficiente em seguir o rastro dessa bala, Ian, ou conversar com os espíritos de lá para que eles apontem o caminho, a mortalha deve ser suficientemente fina no local, o segundo ponto é que é possível que haja resquícios dos experimentos que Irlhac tanto gostava de fazer; mas com tantos neófitos empolgados em contribuir acho que eles não se importarão em ir na frente e desbravar o caminho. Will O'Hara cuidará de organizar essa escolta. Você poderá ficar longe de qualquer eventual risco, se ainda existir algum." A forma que John Dee fala isso deixa evidentemente claro que ele não se importa com a não-vida desses neófito, são ferramentas para seu objetivo, além de que provavelmente compreende um pouco as especialidade de Ian Baxt.
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por Guidim em Seg Fev 06, 2017 7:39 am

Recentes acontecimento assolam o velho mundo... as teias que tecem a Jyhad revelam-se com facilidade em eras de caos, aos seus olhos nada se ocultará.

Essas foram as palavras de Carmem ao me encaminhar para Londres, eu repetia mentalmente as palavras de minha senhora para tentar entender o que eu estaria buscando na capital Inglesa.

Esta seria minha primeira grande jornada em busca da verdade, e desta vez estria por conta própria, viajar nesta minha atual condição era uma grande novidade... mas sempre fui uma sobrevivente nata, saberia tomar os devidos cuidados e com ajuda da graça divina, chegaria até Londres mantendo minha integridade e a integridade da máscara.

Durante a semana que antecedeu minha viagem pude saber o bastante sobre os mantenedores da cidade de Londres, rumores, descrições e personalidade das principais figuras, O príncipe Jhon Dee, a senescal Lady Anne e o Xerife Will.

[...]

Sentia o vento frio londrino rebater meu rosto, as pessoas estranhas e a correria da cidade me lembravam Nova Iorque mas o pressentimento de que algo muito ruim estava prestes a acontecer me angustiava, sentimento este que só me deixava quando eu apertava fortemente meu rosário que trazia em mãos, mentalmente rogava por dias melhores para aquela cidade.

Antes de chegar ao elísio local, passava pelo local onde havia acontecido o atentado e intercedia por todas aquelas vítimas, que de uma certa forma haviam servido ao seu modo para a Jyhad que ali se instaurava.

[...]

O Elisio... Lá seria meu real destino, esperaria por uma movimentação fora do padrão devido os recentes acontecimentos mas seguirei as tradições e procuraria pelo Príncipe ou por seus subordinados direto, para me apresentar á cidade e oferecer o que Carmem dispunha ás ordens da cidade, meu dom e eu.
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 27
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por Bad em Seg Fev 06, 2017 8:15 am

Tom Halley

Tom Halley ao acordar fica alguns minutos deitado, ele sabe que tem que apressar, mas não tem muita vontade para isso...
John Dalloe escreveu:"Tom... Tom... você precisa me ajudar Tom..."

*O que diabos foi aquilo ? Ainda não entendi qual é pior alguém precisar da minha ajuda ou eu sonhar... Depois do elisium irei pensar nisso, mas que diabos, logo agora que merda. *

Tom veste um terno, coloca um chapéu, pega uma gaita e um violão... vai de encontro a Irene, chegando la, ele a abraça como se conhecesse a anos
- Vamos Ensinar a esses bastardos, o que é musica de verdade Irene. Hoje estou inspirado e quero fazer um desempenho maravilhoso. Uma performance que você nunca viu nesse nível aqui.

Tom vai tocar até mais ou menos umas 23 hrs, observar o movimento,  e avisar após o show.
- Por hoje é so pessoas, mas podem chamar seus amigos para amanha, para verem o melhor e mais insano som que poderão ouvir aqui em Londres.

To sem despede de irene e caminha até o Elisium, com seu violão nas costas e a gaita no bolso como sempre faz.caso encontre uma vitima no caminho para se alimentar tom fara algo rápido, pois não quer nenhuma louca correndo na rua ai no dia da sua apresentação.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Ter Fev 07, 2017 1:32 pm

"Lobisomens, Fianna, terroristas... Isso cada vez mais fica interessante"

*Sem dúvida Baxt não esperava algo fácil, uma recompensa tão alta não poderia ser por algo simples. Mas nunca há garantias para qualquer tipo de empreitada. Terminava então de ouvir sobre o ataque e perguntava:*

- Como foi o ataque? O que utilizaram?


*Pegava o metal da mesa, não gostava de pegar nada vindo de um Tremere, ativava antes seu auspícios, se fosse algo ruim, provavelmente seu sexto sentido o informaria antes mesmo de tocar no objeto

Uma vez tocando, Baxt utilizada toque do espírito e tentava captar tudo que podia daquele projétil.*

"Tzimisce em Londres? Terra do lendário Mitrhas? Ventrue e Tzimisces sempre foram inimigos desde os primeiros tempos, não consigo entender como um chegou a conseguir criar um refúgio por aqui. Ele deveria ser muito poderoso, ter ajuda de alguém da cidade em algum momento ou simplesmente não ser um tzimisce de verdade."

*A cada palavra do príncipe, uma chuva de pensamentos invadia a mente de Baxt, analisando cada uma das colocações. Observava com mais atenção a entonação da voz, postura, firmeza nas palavras, queria entender se o discurso era ensaiado e que momentos estavam ocultando algo. (OFF: Percepção + Empatia)*

- Deixe-me ver se eu entendi. Você quer que alguém que consiga rastrear os vestígios do desses terroristas entre nesse buraco e faça o trabalho de encontrar pra você, não é?

*Uma pausa enquanto coça o queixo e então diz:*

- Primeiro, quem teria o conhecimento sobre tal e poder para roubá-lo? E por que iriam roubar algo sem ter muitas informações sobre o mesmo? Qual o valor que estamos falando?

*Com um leve sorriso no canto da boca diz:*

- Eu já tive um ou dois primos que eram adeptos de redistribuição de objetos. Mas sempre havia quem comprar ou um bom uso para tal. Esse tipo de informação facilitaria muito em encontrar tal artefato.

- E que tipo de ajuda você pode me providenciar enquanto estou lhe fazendo esse favor? Poderia me confirmar a recompensa?

- Parece o tipo de trabalho sujo que posso fazer pra você, mas preciso de umas respostas antes. Espero que não se importe.


*Olha então para a face do príncipe.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sex Fev 17, 2017 10:33 pm

Malika de Los Anjos
PV 11/13
FdV 6/6
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:

Muitos tem alguma conexão mediúnica com o sobrenatural, porém são extremamente poucos aqueles cuja conexão é tão forte que chacoalha suas próprias vidas e até não-vidas. Carmem é uma destas, de forma que quando ela teve uma premonição de que algo muito ruim poderia ocorrer em Londres, ela não foi uma premonição leviana, ela contara para Malika o que vira: O grito de centenas de almas, almas que deveriam ter em fim sua merecida paz desecradas para nutrir o egoísmo de outros. Mas isto não era uma realidade, o dom da premonição é engraçado, ele une o tempo e mostra o futuro, presente e passado; mais do que isto ele mostra possibilidades que podem ser mudadas. Assim Malika deveria ir para Londres se inteirar dos fatos... e foi isto que ela fez...

[Em Londres...]

Na cidade antes de ir ao elísio Malika tenta visitar o local do atentado, porém é barrada. A área inteira está sob vigilância policial intensa, cordões de isolamento cobrem quase todo o quarteirão, aparentemente a perícia policial continua a trabalhar tentando encontrar evidências por debaixo dos escombros. Ela até utiliza de sua ofuscação para perambular por dentro da barreira, porém não encontra nada que lhe chame a atenção nos lugares os quais tem acesso. Os espíritos locais parecem relativamente perturbados, porém qualquer um que morre num incêndio repentino, talvez sem nem acordar, teria esse nível de indignação que lhe prenderia a terra por certo tempo.

Assim que ela decide ir se apresentar ao príncipe; o elísio fica num edifício grande chamado "The Gherkin" sede de uma empresa de re-seguros (Seguros para empresas de seguros). Lá ela vai para a recepção e surpreendentemente é apontada para uma entrada lateral pela recepcionista sem ela sequer dizer nada, ela olha para cima e vê que inúmeras câmeras lhe observam no recinto. Talvez perceberam que se trata de uma vampira por seu espectro infra-vermelho, a tecnologia é bem capaz disso hoje em dia para quem sabe pelo que procurar. Ali ela depara com uma outra recepcionista bem vestida que lhe pergunta: "Em que posso lhe ajudar?" Em volta parece haver um quantidade significativa de guardas armados e um detector de metal mais a frente.


Última edição por John Dalloe em Sex Fev 17, 2017 11:16 pm, editado 2 vez(es)
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sex Fev 17, 2017 11:15 pm

Tom Halley
PV 11/14
FdV 5/5
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:
Tom Halley rolls 8 dice to Performance + Carisma (Diff 6) 5,10,9,9,10, 5,9,2,2,7 [6 successes]

O show foi um estouro absoluto, pessoas que passavam próxima a entrada do bar se animavam e espiavam o que ocorria lá dentro e adentravam. Fazia anos que o bar já tivera esse tipo de atmosfera e Irene se mostrou absurdamente empolgada ao servir as novas faces que adentravam o recinto, ela constantemente mandava umas cervejas para o vampiro como presente enquanto ele tocava que ele habilidosamente entornava no chão ou distribuía para outros frequentadores do bar. A velha estava radiante, e uma coisa ele nota, ela sem dúvida sabe comandar um bar sozinha. Dificilmente alguém ficava esperando por um drink muito tempo. Após o show uma galera se reúne para parabenizar o cantor e promete voltar ali outro dia, também dizem que avisarão aos amigos. Uma menina bonita, em particular, lhe aborda na saída bem inebriada e se mostra um alvo fácil para ele se alimentar.



Após isto ele decide ir se apresentar ao príncipe; o elísio fica num edifício grande chamado "The Gherkin" sede de uma empresa de re-seguros (Seguros para empresas de seguros). Lá ele vai para a recepção e surpreendentemente é apontado para uma entrada lateral pela recepcionista sem ela sequer dizer nada, ele olha para cima e vê que inúmeras câmeras lhe observam no recinto. Talvez perceberam que se trata de um vampiro por seu espectro infra-vermelho, a tecnologia é bem capaz disso hoje em dia para quem sabe pelo que procurar. Ali ele depara com uma outra recepcionista bem vestida que lhe pergunta: "Em que posso lhe ajudar?" Em volta parece haver um quantidade significativa de guardas armados e um detector de metal mais a frente.

avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sab Fev 18, 2017 12:21 pm

Ian Baxt
PV 9/15
FdV 10/10
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:
Teste (Empatia + Percepção) x (Manipulação + Lábia) - Resultado ???

"Como foi o ataque? Armamento de nível militar, e um, ou talvez mais, rifles anti materiais posicionados em telhados próximos interceptaram a rota que o artefato fazia. Para salvo-guardo ele estava sendo transportado durante o dia, isto significa carniçais e não vampiros. A rota percorrida pelo hotel estava pré-planejada e havia C-4 em diversos pontos da infra-estrutura do motel, causando o colapso de quase 1/3 da estrutura. Isto soterrou a rota de fuga, somente agora conseguimos abrir espaço para adentrar nela."
Ian Baxt prestava muita atenção nos maneirismos do vampiro para discernir se ele mentia mas não conseguia ver além da máscara que era sua face, porém nada tampouco indicava que tivesse algum motivo para mentir.

"Sim Baxt, isso é exatamente o que eu quero. Alguém ardiloso e experiente, capaz de me ajudar a encontrar o que eu quero... o que o clã quer na verdade. Quem tinha informação acerca do objeto eram os mercenários que contratamos para eliminar a matilha de Fianna's na Irlanda, não é fácil enfrentar lobisomens em seu território como você deve bem imaginar, assim que eram quase 16 cainitas de diferentes origens e diferentes habilidades, porém todos especialistas em já ter lidado com diversos garous no passado. O que é exatamente não interessa, a caixa é o que você deve procurar, se ela for aberta eu saberei, o encantamento é tal que eu sentiria a emanação em qualquer lugar do mundo. O preço é inestimável, se a questão fosse dinheiro eu garanto que toda a situação estaria mais que resolvida muito tempo atrás. E sim eu te confirmo a recompensa, acesso as bibliotecas da capela de Vienna por uma década para você; isto até lhe permitirá aprender um pouco das disciplinas de nosso clã se for suficientemente hábil; porém nenhum livro deve ser retirado. "
John Dee saca uma foto da caixa.

avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por Guidim em Seg Fev 20, 2017 8:54 am

Meu caminho era longo até o The Gherkin, o tormento e angústias do sobrenatural mais uma vez tomava minha mente. Não sei o que motivara Carmem a me encaminhar para tal local, até que ponto destorcem os moldes de nosso mundo para tecer um simples segmento retilíneo na Jyhad? Cada vez mais que procuro pelo desconhecido, acredito que nós... nós somos os verdadeiros percussores da Gehenna, é inadmissível acreditar que...

Em que posso lhe ajudar?

Perdida em meus devaneios já me encontrava dentro do que certamente era o Elísio, fiquei surpresa com tamanha segurança, os rumores se confirmavam quando se tratava do afinco de Dee com o comprometimento de manter a cidade segura. Como um Príncipe tão poderoso e tão solicito com relação á segurança deixara acontecer algo tão horrível em seu domínio?

Ainda parada em frente á recepcionista eu passava os dedos lentamente em minha testa, removendo alguns fios de cabelos que me incomodavam o rosto e os arrastava para detrás de minha orelha, meu olhar era distante e fixo e nada enxergava, apenas fitava o infinito, e mais uma vez eu me perdia em meus pensamentos, a recepcionista provavelmente estava me olhando com estranheza mas repentinamente eu me libertava de meu transe pensativo.

-Mister Dee... por favor... Acabo de chegar á capital, tenho obrigações para com ele.

Falo próximo á recepcionista enquanto apoio meus dois cotovelos sobre o balcão e projeto meu corpo para frente ficando apenas nas pontas dos pés.  Notava atrás um grande detector de metais e agradecia não portar nenhum artefato que pudesse me trazer problemas com autoridades, meu passado não me remete boas lembranças em relação á autoridades e seguranças em geral, então sempre prefiro evitar motivos para desconfiarem de mim.
avatar
Guidim

Data de inscrição : 31/08/2010
Idade : 27
Localização : Diadema

http://www.twitter.com/fe_orlando

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Seg Fev 20, 2017 12:10 pm

*Baxt observa as reações do Tremere a sua frente.*

"Ou ele acha que vou falhar e está me oferecendo tudo isso ou é realmente a medida mais desesperada que eu já vi. Esses bruxos nunca brincaram em serviço e durante o dia ele só mencionou carniçais, mas com lobisomens na jogada nada impede que tivesse uma matilha querendo roubar esse item."

*Continuava a ouvir até o fim e observava a foto da caixa tentando identificar os traços e saber algo adicional com seu ocultismo.*

"Os riscos são grandes, tenho a palavra de um Tremere e do príncipe da cidade, mas é importante que eu entenda que outros riscos estão envolvidos."

*Dizia então:*

- Bem, você conseguiu minha atenção. Porém, os riscos são bem grandes e gostaria de saber que apoio o principado de Londres e o clã Tremere me dará nessa empreitada. Tenho certeza que nem tudo foi dito, seja porque não te pareceu interessante ou porque não conhece o todo.

*Recostava-se na cadeira e dizia:*

- Existe algo mais que eu deva saber? Aparentemente você já tem o local por onde devo começar.
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por Bad em Seg Fev 20, 2017 1:16 pm

Tom se animara com o sucesso do bar, isso seria ótimo para ele, enquanto a mulher estivesse feliz não faria perguntas desnecessárias. Teria um lugar para tocar e se divertir enquanto se aventurava, mas até agora não entendia por que ter que vim para o velho mundo apenas para ajudar o príncipe em algo que não ia lhe agradar, mas se bem que algo desse tamanho teria uma recompensa compatível.

* vamos adentrar esse mundo e ver no que acontece*

Somente ver mesmo, Tom tinha preguiça de se esforçar e preferia deixar que os outros fizessem o trabalho duro no seu lugar.

- Irene.  Agora vou sair e conhecer melhor a cidade, muito obrigado e vejo que foi uma ótima noite. Alias amanha não precisa se preocupar em me mandar bebidas irei tocar completamente sóbrio acho melhor para o desempenho da voz.  Muito obrigado.

*Essa moça bonita deve me servir para esta noite.*
Pensa Tom ao levar a moça bonita para um canto e se alimentando.
*Bonita e louca, ela terá a melhor noite da vida dela.*

No Elísio


Tom sempre andava com seu violão nas costas e uma gaita no bolso. Ao chegar vendo aquela cena toda, aquele luxo do lugar. Logo ele pensava, em como se enturmar com essas pessoas, quais seus costumes. Claramente não posso fazer nada aqui dentro...

John Dalloe escreveu:"Em que posso lhe ajudar?"

*Talvez vocês possa me explicar porque estou aqui, poderia também me servir eternamente, mas já sei a resposta certa.*

- Tenho que me apresentar hoje, tem comigo apenas esses instrumentos musicais. Posso leva-los ou tem algum guarda volumes por aqui?

Tom Seguiria o que a mulher lhe indicasse para chegar da forma mais coerente com o correto no local da apresentação.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sab Mar 04, 2017 7:09 pm

Malika de Los Anjos
PV 11/13
FdV 6/6
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:

"Sim... Sim... compreendo, hoje é a noite de introduções afinal. Me acompanhe." Diz uma secretária belíssima, todos ali ou são guarda ou atendentes e essas atendentes notavelmente parecem autômatos, por trás das palavras delas está a nítida marca de alguém cuja personalidade fora destruída por sucessivos usos de dominação. Malika passa pelos detectores de metais sem problemas e segue por um elevador com a atendente, o elevador não possui botões e provavelmente é acionado remotamente. O céu estrelado é visível a partir do elevador, que fica em contato direto com a encosta externa do prédio.

Enquanto elas fazem a escalada, a atendente que lhe acompanha vira e fala "Acho que não mencionei, porém sua introdução será com a senescal Lady Anne, com os acontecimentos recentes o príncipe está atarefado demais para receber cada neófito que cruza seus domínios." Pouco após o anuncio o elevador para, trata-se de um andar que abriga um magnifico restaurante, ou talvez seria um bar, porém as pessoas não estão comendo e apenas algumas poucos parecem estar bebendo de uma taça um vinho grosso, cujo o cheiro logo indica se tratar de sangue. A atendente lhe aponta uma mesa e lá está sentada Lady Anne com mais duas pessoas, que pelo porte deveriam ser seus guarda-costas.



"Sente-se por favor, me diga o que veio fazer em Londres, nossa humilde morada, e se apresente. Me fale de quem advém, e qual sua linhagem." Fala a vampira num tom cansado, como o de alguém que não gostaria de estar ali, no fundo toca Frank Sinatra e ela parece tocar o tampo da mesa com os dedos acompanhando o ritmo da música.

avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por John Dalloe em Sab Mar 04, 2017 7:30 pm

Ian Baxt
PV 9/15
FdV 10/10
Dia 3 - A Chegada  

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem:
[color=#00ccff]

[center]"Há inúmeros riscos Baxt, não preciso mentir para você - não sei com quem lidamos e isso me irrita. Se não houvessem riscos tampouco teríamos lhe estendido a oferta de acessar nossas bibliotecas. Quem quer que seja o responsável pelo roubo é extremamente astuto e tem poderosos recursos em sua posse, quanto ao apoio que lhe ofereceremos... bem ele será proporcional ao quanto eu acredito que você esteja trazendo algum progresso, veja, eu aloquei quase todas as equipes e vários neófitos que quiseram fazer parte da empreitada atrás de diversas pistas e até de pequenos rumores obscuros. Mas onde eu estou lhe enviando é talvez a pista mais sólida que tivemos até agora, traga me informação que valha a pena e em troca terá apoio proporcional aos resultados obtidos. Porém, em gesto de boa fé e considerando o estado do túnel lhe deixarei disponível uma escolta pessoal de um carniçal treinado pela empresa de segurança que cuida do Elísio, te garanto que eles são habilidosos e leais. E também lhe estendo meu apoio formal, segue aqui um número de telefone pelo qual poderá me contatar caso haja novidades."
Ele olha para o lado e dá uma aceno de cabeça para Will, o xerife.



Esse por sua vez começa a falar. "Se suas dúvidas foram sanadas, pretendo adentrar ainda hoje com uma equipe de limpeza, para garantir que os túneis estejam limpos. Provavelmente em uma hora, tempo é de extrema urgência nessa empreitada. Você poderá ir atrás com um enviado da capela que tentará, como você, seguir as emanações espirituais da bala até o seu dono. Ele deve entrar uma meia hora após minha equipe, afinal nossos métodos não incluem muito bem proteger outros." Por de trás da seriedade que as palavras são ditas Baxt vê o espírito animalesco do gangrel brilhando em seus olhos, o frênesi não é estado estranho para esse vampiro, talvez ele até goste de tirar as correntes da humanidade que seguram sua besta quando vai a caça.

avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por MEZENGA em Dom Mar 05, 2017 12:16 pm

*Baxt escuta as palavras do príncipe e depois do Xerife e termina as negociações da seguinte forma.*

- Ok. Posso estar em 1h no local, mas há alguns detalhes que preciso incluir. Preciso de ao menos um pente com balas de prata e um pente com balas de ferro para uma pistola Ruger Redhawk. Além de pentes tradicionais, espero não ter que dar tiros, mas se tiver, não quero que me falte munição.

*Observa as reações e prossegue*

- Quero uma roupa tática, algo assim:
*Mostra a imagem do celular*
Spoiler:



- Com um spray de pimenta e uma faca de combate, acho que tenho tudo que preciso para começar. E então? Conseguem isso para daqui a 1h?

*Baxt tinha uma barret em seu poder, mas era um rifle sniper e ele estaria em um local apertado e sem posicionamento. Sabia que se fossem vampiros do sabá, esses equipamentos não fariam qualquer diferença, mas se fossem lobisomens, magos ou até mesmo fadas, isso poderia ajudá-lo.

Com tudo pronto, Baxt parte.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: London by Night - The Isle of Fruit Trees

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum