New York by Night - Apocalipse

Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Mar 19, 2017 9:47 pm

Trevor Belmont
PV 04/13
FdV 04/06
Dia 13

2320
Vitalidade:
Escoriado......................[L ]
Machucado................-1[L ]
Ferido........................-1[L ]
Ferido Gravemente....-2[L]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


O Algoz olhava para trevor com uma expressão de desprezo, com um ar de superioridade incontestável. Não precisava ser um gênio para perceber que o vampiro não tinha muito respeito ou apreço pela vida do Toreador.

– Que desperdício de imortalidade você é, me pergunto quem foi o idiota que te abraçou. Certamente deve se arrepender profundamente de um dia ter dado essa dadiva para um miserável inútil como você. – Ele balançava a cabeça em negativa, com um meio sorriso em seu rosto. – Eu poderia muito bem mata-lo agora, mas tenho uma ideia melhor, uma oportunidade para você se redimir, trazer um pouco de utilidade para a sua imortalidade, pelo menos uma vida na vida.

– Eis as suas opções, Trevor. A primeira, eu te mato aqui e agora, simples assim, ou você pode sair por aquela porta. – Ele aponta para a porta atrás de si. – Como um homem livre, com uma única condição, você vai voltar para o Sabbath, fazer o possível para descobrir quem é esse tal de Morningstar, e os outros templários, onde eles estão se refugiando, quais os seus planos e reportar de volta a Camarilla. Mas devo te advertir, se você pensar em fugir, ou contar a mais alguém desse acordo, não importa em que lugar do mundo você esteja, não importa que horas da noite sejam, seu corpo vai queimar de dentro para fora, como se você estivesse tomando um bom banho de sol ao meio dia, então não pense em fazer nenhuma gracinha Trevor. O que você me diz? – Ele cruzava os braços, esperando uma resposta do Toreador capturado
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Han em Dom Mar 19, 2017 11:26 pm

Trevor recebia uma proposta que naquela condição era simplesmente inevitável, além de muito perigosa. Ele teria que ser um traidor, um agente duplo, mas se não fosse assim, seu fim seria ali mesmo, naquela sala...

- Não vejo outra alternativa se não a segunda opção que me destes. Não é meu perfil trair a quem estou do lado. (Apesar do Sabá só me foder, a começar por Salazar, que aliás se não fosse por ele eu não estaria nessas condições humilhantes.) Trevor se esforçava para olhar o algoz e continuar a falar.

- Eu concordo com seus termos senhor?.... ele esperava que o homem completasse sua frase com seu nome que até agora ele não sabia, ou pelo menos não se lembrava.

- E além do mais como vou explicar a extração de minhas presas? por que pensa bem, eu sou capturado, evidentemente torturado e no outro dia sou solto como se nada tivesse acontecido e me junto ao bando novamente. Você realmente acha que eles irão me aceitar de braços abertos sem nenhuma desconfiança? E se usarem esse poder que faz com que eu confesse tudo? Sou grato por me deixar viver, mas se quer que seu plano dê certo, precisa ser melhor elaborado. Longe de mim querer lhe dizer o que fazer, mas sou uma ferramenta útil não deveria desperdiçar essa chance...
avatar
Han

Data de inscrição : 24/07/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Krauzer em Seg Mar 20, 2017 10:29 am





SAMUEL HAWKINS




_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________




Talvez o estresse da guerra estivesse prejudicando sua memória, mas era desconfortável saber que Dev estava bebendo vitae vinda da cidade.

- OK, por sorte parece que este não estava infectado, mas precisamos ser mais cuidadosos com o sangue que bebemos de agora em diante! Vou procurar o Xerife, tome cuidado!

E assim, Samuel seguia ofuscado até o refúgio do Xerife. A caminhada seria longa, e o Nosferatu tinha poucas informações novas para repassar, mas era algo necessário a se fazer no momento.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Askalians em Qui Mar 23, 2017 12:07 am

 Lisandra Eckhart

"Droga... Errei..."

Não estava muito feliz com o que estava acontecendo, ainda mais porque havia levado mais um tiro tentando tirar a arma das mãos do segundo segurança. Estava querendo matar ambos, mas pressentia que devia correr daquele lugar.

"Droga... preciso sair logo daqui... não vou suportar errar de novo...."

Como o primeiro segurança não conseguia pegar a arma pois estava berrando de dor e falando asneiras, tinha uma chance se fosse bem rápida. Então simplesmente aproveitou sua velocidade e o fato do segurança Ike ter saltado para trás desviando de sua língua e de liz estar com sua pele escamosa que de certa forma a ajudava, correu o mais rápido que conseguiu, desviando do segurança o máximo que conseguia, saindo de seu quarto em direção a porta do apartamento, indo embora de seu prédio. Precisava se recuperar antes de dar um fim àqueles dois seguranças.

"Uma batalha pode ter sido empatada, mas ainda não foi vencida..."
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 32
Localização : between life and death

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Mar 23, 2017 1:12 pm

Trevor Belmont
PV 04/13
FdV 04/06
Dia 13

0210
Vitalidade:
Escoriado......................[L ]
Machucado................-1[L ]
Ferido........................-1[L ]
Ferido Gravemente....-2[L]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


O interrogador não esboçava nenhuma reação com a aceitação da proposta por parte de Trevor, ele já esperava aquela resposta. – Otimo, vocês Sabbath fazem de tudo para sobreviver mesmo. – Ele dizia com um certo desdém em suas palavras.

– Sou o Algoz Ludvik. – Ele então fazia uma expressão de confusão. – Você ta brincando rapaz? Evidentemente torturado? Você pretende aparecer junto do Sabbath sem se curar? – O algoz olhava para o chão e movimentava sua cabeça para os lados, em um sinal negativo.

– Eu vou apagar a sua memória e colocar uma nova no lugar, uma que vai explicar o que aconteceu depois que você entrou na viatura policial. Vou te dar sangue para que você se cure e te mandar de volta para a cidade. Mas não preciso lhe explicar os detalhes da operação, você não vai se lembrar mesmo. – O algoz dava de ombros e então pegava um dos baldes com sangue o sangue de Trevor. – Volto em breve.

Algumas horas mais tarde

O algoz retornava a aquele ambiente onde o vampiro estava preso, segurando alguns papeis que ao ficar próximo o suficiente de Trevor, revelava as folhas para o prisioneiro. Os papeis pareciam ter sido escritos com sangue.

– Eis aqui o nosso contrato, nele você se compromete a enviar qualquer informação que descobrir a respeito do Sabbath após eu liberta-lo, se compromete a efetivamente buscar novas informações e a não fazer corpo mole e quanto a mim, eu não te matarei nem estarei envolvido na sua morte. – O contrato tinha pelo menos 3 folhas e claramente tinha muito mais coisas estavam estipuladas do que o algoz estava dizendo.

– Caso você quebre a sua parte do contrato, você está concordando em jogar a sua vida fora, seu sangue irá queimar dentro do seu corpo e você entrará em combustão. Eu já vi acontecer, não me pareceu uma morte agradável. – Ele dizia em um tom serio, como se não estivessem falando da vida do Toreador. – O contrato é inquebrável, e qualquer tentativa de fugir dele, resulta em uma quebra de contrato nos termos que eu acabei de explicar. Você está de acordo? – Ele esperava uma resposta por parte do Toreador.

No caso de uma resposta positiva, o algoz liberta um dos braços de trevor e continua a falar. – Seu sangue é necessário para concluir o contrato. Pingue uma gota dele no papel. .

Off: Encerro aqui o ciclo, agradeço muito a participação, em breve vou distribuir a experiência e espero que você continue no próximo ciclo.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Mar 23, 2017 1:42 pm

Samuel Hawkins
PV 7/13
FdV 05/05
- Dia 13
2045
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Samuel se despedia de Dev//null após alerta-lo a respeito dos problemas do sangue e então partia ofuscado, até o refugio do xerife que ele sabia muito bem onde ficava.

Quando já estava chegando perto do boliche do Xerife, após tomar cuidado para não ser percebido pelos mortais que tomavam conta de suas próprias vidas. Alguém falava com o vampiro. Um mendigo que estava sentado em cima de um pedaço de papelão, na calçada de uma loja que já havia fechado naquela hora. – Melhor mudar de ideia Samuel, esse caminho que você escolheu não é seguro. – O mendigo falava, sem olhar para o vampiro.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Mar 23, 2017 2:01 pm

Liz Eckhart
PV 05/13
FdV 5/6
- Dia 13
1843
Vitalidade:
Escoriado......................[L]
Machucado................-1[L]
Ferido........................-1[L]
Ferido Gravemente....-2[L]
Espancado.................-2[L]
Aleijado.....................-5[L]
Incapacitado..................[ ]


rolagem de dados:

Turno 4
Iniciativa
Liz: 5 + 2 = 7
Mike: 6 + 8 = 14
Ike: 6 + 5 = 11
Caos rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 2, 8, 5 - Total: 3 Sucessos

Ike rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 8 para atirar na cabeça que resultou 4, 1, 2, 8, 10 - Total: 1 Sucessos
Ike rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 5, 2, 7, 9, 5, 7, 1 - Total: 2 Sucessos
Lisandra rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 5 para absorver que resultou 9, 2 - Total: 1 Sucessos



Mike não aguenta mais a perda de sangue e cai para o lado, sem mais nenhuma força em seu corpo, ele já não praguejava, ele já não gemia, apenas ficava ali, largado no chão, sem nem mesmo segurar seu ferimento, o ferimento parecia ter o vencido.

Ao ver o companheiro tombando, sem mais forças em seu corpo, uma lagrima começa a escorrer dos olhos de Ike. – Você o matou... – Ele dizia com uma voz fraca. – Vou retribuir o favor. – Ele dizia agora mais determinado e disparava mais uma vez contra a cabeça da vampira.

O tiro acertava no olho de Lisandra e doía para caramba, o impacto havia sido tamanho que chegou a derrubar a vampira no chão. Ela já havia recebido um total de quatro tiros em sua cabeça, qualquer humano normal já teria sucumbido nessa altura do campeonato, mas Lisandra não estava muito distante desse destino. Ela podia ser imortal, mas nem mesmo um vampiro conseguia resistir a ser alvejado na cabeça tantas vezes.

Sua cabeça doía, ela já não tinha mais forças para se levantar, mas estava determinada a fugir, e por isso começava a se arrastar em direção da porta, ignorando que Ike ainda estava vivo e com muito ódio.

Ele se posicionava na frente da vampira sem muito esforço, e apontava a arma para ela, com uma expressão vil de ódio em seu rosto. – Ultimas palavras?
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Askalians em Sex Mar 24, 2017 3:30 am

 Lisandra Eckhart

"Um já está morto... agora falta este aqui... será que consigo?"

Tinha levado mais um tiro, mas dessa vez no olho  e agora tinha caído no chão. Tentou se arrastar até a porta mas não conseguia ser muito rápida para escapar dalí, então virou-se para Ike. Tentava se escorar no chão de frente para o tal segurança que a estava deixando bem irritada.

"Isso não vai ficar assim... "

Por sua sorte, estava perto da porta de seu quarto, onde havia uma cadeira com sua bolsa entreaberta, então lembrou-se de algo bem importante:

"Aquela arma... é minha última tentativa..."

Então como uma última tentativa para acabar com aquele ser e como ainda possuía alguma velocidade em seu corpo, reuniu todas as suas forças (vou gastar mais um ponto de sangue se puder para ter o máximo de velocidade possível para pegar a arma na bolsa e atirar em Ike) e puxou o mais rápido que conseguiu a arma de sua bolsa e descarregou o pente de tiros no homem, com a finalidade de acertar algum ponto vital e de também fazer com que a arma caísse da mão dele caso tentasse atirar de novo.

Não era nenhuma negação com uma arma. Sabia como usa-la, mas havia momentos que precisava contar com a sorte, já que com os dois olhos naquele momento não era bem possível...

- Jamais machuque o rosto de uma mulher...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 32
Localização : between life and death

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Mar 24, 2017 2:02 pm

Liz Eckhart
Morta Assassinada  
1900
Vitalidade:
Escoriado......................[A]
Machucado................-1[L]
Ferido........................-1[L]
Ferido Gravemente....-2[L]
Espancado.................-2[L]
Aleijado.....................-5[L]
Incapacitado..................[L]


rolagem de dados:

Turno 5
Iniciativa
Liz: 5 + 8 = 13
Mike: Morto
Ike: 6 + 3 = 9
Caos rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 8, 3 - Total: 2 Sucessos

Ike rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 6, 3, 8, 10, 3, 10, 4 - Total: 4 Sucessos
Lisandra rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 5 para absorver que resultou 8, 9 - Total: 2 Sucessos
Dano final: Escoriado (A) Incapacitado (L)




Liz em um esforço hercúleo procura invocar os poderes do sangue cainita, ela já havia ouvido falar de outros vampiros capazes de atingir velocidades sobre-humanas com o uso do seu sangue, embora ela particularmente nunca foi capaz de atingir esses feitos, precisava muito daquele poder. Ela movimentava um pouco de seu sangue para o seu braço, afim de tornar-se mais rápida e pegar uma arma em sua bolsa, que estava em cima de uma cadeira ao alcance de sua mão, mas nada acontecia, o movimento que a Setita fazia era tão rápido quanto o de qualquer ser humano normal. Talvez ela não tivesse utilizado o sangue direito.

Lis colocava sua mão dentro da bolsa o que acabava a derrubando da cadeira a deixando mais próxima de si, e envolvia a sua mão na Glock que estava guardada la dentro, com bastante esforço a vampira se preparava para atirar em Ike.

– Jamais machuque o rosto de uma mulher... – Lisandra dizia determinada, com ódio e medo em suas palavras.

– Certo. Me lembrarei disso. – Ele dizia com desdém, olhando de cima para baixo, com ar de superioridade, como se a setita fosse insignificante. Ele analisava a cabeça da vampira, cheia de buracos de bala e sangue, junto com as escamas de serpente que o corpo havia adquirido graças ao poder do sangue da vampira, Ike chegava a conclusão que ela estava longe de ser bela.

Ele então puxava o gatilho de sua Cassull .454, ao mesmo tempo que Lisandra posicionava a sua Glock 9mm na direção da barriga do Segurança, o barulho do disparo era nítido, aquela distancia também era possível sentir o calor residual proveniente do disparo, e então, finalmente, a dor do tiro, cravando profundamente no cérebro morto da vampira.

Imediatamente Lisandra sentia que não poderia aguentar mais, ela sentia sua consciência retrocedendo, voltando para o inconsciente, o plano dos sonhos, deixando para trás a dor excruciante de levar 5 tiros de grosso calibre na cabeça. Ela havia resistido bem, mas não bem o suficiente. Lisandra entrava em torpor devido ao acumulo de dano sofrido naquele combate.

Enquanto isso.

Ike observava Lisandra largar a Glock 9mm no chão, e repousar sua cabeça na cerâmica fria, aos poucos os cabelos da vampira retornavam e a pele deixava de ser escamosa, seu rosto ainda exibia diversos buracos grossos de bala, era uma visão horrenda, havia pouco espaço intacto naquele rosto que outrora era muito bonito.

– Missão cumprida... Com baixas. – Ike dizia baixinho, olhando para o corpo de seu companheiro morto a poucos metros dali, lagrimas começavam a escorrer de seu rosto, seu coração palpitava com a adrenalina daquele combate, ele tinha plena consciência de que poderia ter morrido ali, aquele trabalho era duro, ele poderia morrer a qualquer momento, poderia ver companheiros serem mortos a qualquer momento, mas Ike não havia se acostumado com aquilo ainda, talvez nunca se acostumasse.

Ele levava com calma sua arma até a cintura e deixava o quarto, indo em direção da cozinha, onde procurava uma machete que havia deixado lá guardada anteriormente e retornava a passos lentos e calmos até onde os corpos estavam esperando, o quarto de Lisandra.

Ele se posicionava ao lado do corpo da vampira, firmava sua pegada na machete e levantava acima de sua cabeça. – Descanse em paz agora, Mike. – E descia com força e velocidade a machete até o chão acertando em cheio o pescoço da vampira e separando a cabeça do resto do corpo em um único golpe. Um pouco de sangue voava em seu rosto e suas mãos com o impacto do golpe.

Rapidamente o corpo da Setita começava a murchar, o tempo cobrando seu preço, a vampira passou quase um século inacessível para as mãos gulosas do tempo que implacável, cobrava seu preço em questão de segundos, em um piscar de olhos só havia o pó onde antes existia o corpo de uma bela mulher imortal.

Ike se levantava e não se dava ao trabalho de limpar o sangue que jorrou em seu rosto da mulher. Ele então caminhava lentamente até o corpo de seu parceiro falecido e se sentava ao seu lado, em cima de seu sangue, sem se importar em se sujar mais ainda com o liquido escarlate. Ele pegava um celular no bolso de sua calça e discava um número. – Aqui quem fala é Ike, ligando para reportar que a missão foi um sucesso, porém o Mike não sobreviveu, preciso de uma equipe de limpeza para minha localização... Sim senhor, estarei esperando.

Ele então largava o celular no chão ao seu lado e pegava a única mão de Mike na sua. Lagrimas voltavam a escorrer de seus olhos.

off: Agradeço de verdade por jogar comigo, espero que continue jogando comigo, com outro personagem no próximo ciclo. A experiencia irei postar em breve no topico especifico de experiencia.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Apocalipse

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum