Aleksey - Brujah - Camarilla

Ir em baixo

Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Shirou em Ter Set 13, 2016 11:20 am

1. Dados

Nome:Shirou
Personagem: Aleksey Aleksandrovitch Kuznetsov
Clã: Brujah
Natureza: Arquiteto
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 8º
Refúgio: Casa no Brooklin
Conceito: Ex Soldado do Exercito Russo

Saldo de XP: 180/1
-75xp Ancillae


2. Atributos

Físicos 9
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 4 (Reflexos Rápidos)
- Vigor: 4 (Resistente)

Sociais 4
- Carisma: 3
- Manipulação: 2
- Aparência: 1

Mentais 6
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3


3. Habilidades

Talentos 16
- Prontidão: 2
- Esportes: 2
- Briga: 4 + 1 (2pb) [Sambô - Jiu Jitsu]
- Esquiva: 2
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 2

Perícias 11
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança: 2
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 7
- Acadêmicos: 1 + 1 (2xp)
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2 + 1 (2pb) (Russo - Inglês, Polonês e Ucraniano)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política: 1 + 1 (2xp)
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes
Geração: 5
Mentor: 1 (Dimitri Dragunov)
Recursos: 3 ( 2 + 1 pb)

Disciplinas
Potência:(4 + 1) 5 (20p)
Presença: (1 + 4) 5 (50xp)
Rapidez:1 + 1 (5xp)
Fortitude: 2 (15xp)

5. Virtudes

Virtudes
- Consciência: 2
- Autocontrole: 5
- Coragem: 2 + 2 (4) [10xp]

Humanidade: 7

Força de Vontade: 2 + 5 (7) [5 pb]


Qualidades e Defeitos
Corpo Grande (-4)
Brigão (-1)
Madrugador (-1)
Disciplina Adicional (-5) [Fortitude]
Equilibrio Perfeito (-1)
Fobia (+2) (lobos)
Vicio (+3) (Nicotina)
Exclusão de Presas (+1) (Soldados)
Impaciente (+1)

Observações
- Soco Inglês com pontas
- Escopeta 12 com cano serrado
- Harley Fat Boy 2008 Preto fosco
- Sambô https://pt.wikipedia.org/wiki/Sambo
- Jaqueta em couro preto com logo da Harley
-

6. Prelúdio

Acho que veio até aqui para me conhecer melhor não é mesmo meu caro? Prometo que não vou tomar muito do seu tempo, não gosto de enrolação então vou fala um pouco sobre mim, alguns fatos que talvez sejam do seu interesse, acho que já deve ter percebido que sou um pouco mais alt doq ue o normal, até mesmo para um russo, sempre fui assim, desde criança, sempre me destaquei por ser dá altura das crianças mais velhas, sempre com o instinto de brigar, eu era o valentão da família, acho que isso me levou insconscientemente para o exercito ou talvez tenha sido o meu amor pela minha nação que o fez, não sei ao certo, mas isso é história para mais a frente, tive uma infância como a de qualquer outra criança russa do século XIX, brincava com as poucas crianças que viviam perto de mim, subindo em árvores, caindo as vezes, bem menos do que meus amigos, tenho as marcas das poucas quedas, como era um período em que não existiam grandes mercados eu e meus irmãso ajudavamos nosso pai quando ele saia para caçar, que além de ser um hobby pra ele, também trazia comida a nossa mesa, minha altura jogava contra mim, não é lá muit fácil se esconder quando se tem pernas grandes, atrapalha um pouco sabe, numa dessas caçadas acabei sendo vitima de um ataque de lobo, dei muita sorte foi apenas um lobo e não sua matilha que me atacou, não sei se ele estava com medo e me atacou ou tentou me transforma em sua refeição, mas guardo até hoje as lembranças daquele ataque, mas vamos mudar de assunto isso não me é agradavel.
Me juntei ao exercito durante minha adolescência, pelo meu porte avantajado, que impôe respeito, fui levado a ser da guarda do Czar Alexander, um grande líder de nossa Nação, mas que despertava a inveja dos que desejavam seu trono, na noite do seu assassinato eu estava de guarda, mas não pude fazer nada, naquela noite do ano de 1881 fui surpreendido por um ataque pelas costas, fui golpeado pelas costas, uma lâmina rasgou meu flanco esquerdo e senti me golpear ovamente, foi tudo muito rápido, não tive como reagir, meu corpo logo foi perdendo a força, eu cai de joelhos e nem pude vê o rosto de meu agressor, tudo foi ficando escuro e logo estava quase perdendo minha consciência, até que pude sentir uma mão me virando no chão e derramar algo em minha boca, era um líquido grosso que desceu por minha garganta, não me recordo de tudo que aconteceu após aquilo, mas meu corpo que estava praticamente morto, foi ganhando vida novamente, senti uma raiva, aquecer meu coração, eu não conseguia espirar, tentava puxar o ar, mas parecia que meus pulmões não estavam mais em meu corpo, a dor havia passado, meu ferimento se fechava como que por um milagre, meu corpo estava se recuperando, mas antes que eu pudesse ter noção do que havia ocorrido, fui golpeado e desmaiei.
Dimitri havia me retirado da posição de guarda onde eu estava, acordei horas depois, já em um lugar desconhecido, eu tentei me levantar mas ele havia me amarrado, quando olhei lá estava o homem que acabará de salvar a minha vida, ou melhor me deu uma nova vida, que hoje sei que se trata de nao vida, já que estou morto, eu desejava volta para minha família, ams ele não me deu essa escolha, já que eu havia deixado de ser um humano e passava a ser um cainita, só iria levar a morte para eles, fui dado como morto e Dimitri me contou sobre o assassinato de Alexander, saímos de Moscou e fomos para a Polônia, ele tinha contatos por lá, e seria melhor eu sumir um tempo, lá passei a me deleita com alguns prazeres, já experimentou o sangue de quem acabará de fumar? Não há nada igual, é uma sensação indescritivel depois que provar não vai mais querer outra coisa.
Mas vamos lá, sou um ex soldado, sempre me apresentou como sendo um ex soldado do exercito Russo, todos devem achar que sou desertor do exercito da União Soviética, talvez já um desertor do novo exercito Russo, já pós URSS, mas na verdade sou um morto do já extinto exercito do Império Russo, Czar Alexander, um grande monarca, deve estranhar vê um Brujah falando com tamanha eufória sobre um regime monarquico, mas se conhece bem o meu clã deve saber que podemos ser apoiadores de qualquer forma de governo, asta que nosso coração "bata" mais forte, nossa paixão nos guia, seja para onde for, não sou diferente de um brujah membro de gangue, infrator das regras, apenas gosto de uma certa organização, se bem que minha pátria não eralá a mais organizada no período em que era um ser vivo. (risos)
Passei a ser quase um nomade junto com Dimitri, saímos da Polônia e seguimos para a Ucrania, belíssima terra, lindas mulheres, noites magnificas, muito a ser aprendido, ascenção do comunismo e as nações soviéticas sendo engolidas pela mãe Russia, algo que me alegrava mas também me fazia perceber que a liberdade acabará, lutei ao lado de meus irmãos de clã, tentavamos ter a liberdade de volta, deve está confuso agora, a Camarilla é quase uma ditadura de certa forma e mesmo assim eu sigo sendo parte dela, deve se pergunta o por que, mas logo vou te dizer, apenas escute um pouco mais a minha história.
As noites seguintes foram crueis, vi os meus irmãos caindo um por um e só restando eu e o Dimitri, ali como textemunhas da opressão dos ventrues Romanov, iniciei então uma viagem que me trouxe até aqui, cheguei ao novo mundo, mas não onde desejava, meu objetivo era a costa Oeste, mas acabei na Cidade do Mexico, lugar dominado pelo Sabá, aquela visão me fez unir forças com a Camarilla, um mau que julguei necessário, eles mesmo com sua forma opressora mantém uma organização e liberdade na cidade de certa forma, só após alguns anos eu consegui entrar em solo Americano e então vim morar em New Jersey.
Foram muitas noites até os dias atuais, tenho quase 200 anos de não vida, pude aprender muitas coisas que quando ainda vivo nem sonharia, por exemplo Sambô e Jiu Jitsu, também fortaleci ainda mais meu corpo, os dons vampíricos também foram sendo melhorados, sei me vira bem tanto quando luto como pra evitar uma luta, mas sabe o sangue ferve em minhas veias então evitar uma luta não é bem o que tenho feito, não deixei de ser um soldado, mas deixei de ser cego, já não sigo ordens de olhos fechados.

7. Banco de Dados


Última edição por Shirou em Ter Set 13, 2016 6:16 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Prelúdio refeito)
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Shirou em Ter Set 13, 2016 6:50 pm

.
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Shirou em Sex Set 16, 2016 8:10 pm

Shirou escreveu:1. Dados

Nome:Shirou
Personagem: Aleksey Aleksandrovitch Kuznetsov
Clã: Brujah
Natureza: Arquiteto
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 8º
Refúgio: Casa no Brooklin
Conceito: Ex Soldado do Exercito Russo

Saldo de XP: 180/1
-75xp Ancillae


2. Atributos

Físicos 9
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 4 (Reflexos Rápidos)
- Vigor: 4 (Resistente)

Sociais 4
- Carisma: 4 (Fala Mansa)
- Manipulação: 2
- Aparência: 1

Mentais 6
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3


3. Habilidades

Talentos 16
- Prontidão: 2
- Esportes: 2
- Briga: 4 + 1 (2pb) [Sambô - Jiu Jitsu]
- Esquiva: 2
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 2

Perícias 11
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança: 2
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 7
- Acadêmicos: 1 + 1 (2xp)
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2 + 1 (2pb) (Russo - Inglês, Polonês e Ucraniano)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política: 1 + 1 (2xp)
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes
Geração: 5
Mentor: 1 (Dimitri Dragunov)
Recursos: 3 ( 2 + 1 pb)

Disciplinas
Potência: (4 + 1) 5 (20p)
Presença: (1 + 4) 5 (50xp)
Rapidez: 1 + 1 (5xp)
Fortitude: 2 (15xp)

5. Virtudes

Virtudes
- Consciência: 2
- Autocontrole: 5
- Coragem: 2 + 2 (4) [10xp]

Humanidade: 7

Força de Vontade: 2 + 5 (7) [5 pb]


Qualidades e Defeitos
Corpo Grande (-4)
Brigão (-1)
Madrugador (-1)
Disciplina Adicional (-5) [Fortitude]
Equilíbrio Perfeito (-1)
Fobia (+2) (lobos)
Vicio (+3) (Nicotina)
Exclusão de Presas (+1) (Soldados)
Impaciente (+1)

Observações
- Soco Inglês com pontas
- Escopeta 12 com cano serrado
- Harley Fat Boy 2008 Preto fosco
- Sambô https://pt.wikipedia.org/wiki/Sambo
- Jaqueta em couro preto com logo da Harley
-

6. Prelúdio

Acho que veio até aqui para me conhecer melhor não é mesmo meu caro? Prometo que não vou tomar muito do seu tempo, não gosto de enrolação então vou fala um pouco sobre mim, alguns fatos que talvez sejam do seu interesse, acho que já deve ter percebido que sou um pouco mais alto do que o normal, até mesmo para um russo, sempre fui assim, desde criança, sempre me destaquei por ser dá altura das crianças mais velhas, sempre com o instinto de brigar, eu era o valentão da família, acho que isso me levou inconscientemente para o exercito ou talvez tenha sido o meu amor pela minha nação que o fez, não sei ao certo, mas isso é história para mais a frente, tive uma infância como a de qualquer outra criança russa do século XIX, brincava com as poucas crianças que viviam perto de mim, subindo em árvores, caindo as vezes, bem menos do que meus amigos, tenho as marcas das poucas quedas, como era um período em que não existiam grandes mercados eu e meus irmão ajudávamos nosso pai quando ele saia para caçar, que além de ser um hobby pra ele, também trazia comida a nossa mesa, minha altura jogava contra mim, não é lá muito fácil se esconder quando se tem pernas grandes, atrapalha um pouco sabe, numa dessas caçadas acabei sendo vitima de um ataque de lobo, dei muita sorte foi apenas um lobo e não sua matilha que me atacou, não sei se ele estava com medo e me atacou ou tentou me transforma em sua refeição, mas guardo até hoje as lembranças daquele ataque, mas vamos mudar de assunto isso não me é agradável.
Me juntei ao exercito durante minha adolescência, pelo meu porte avantajado, que impõe respeito, fui levado a ser da guarda do Czar Alexander, um grande líder de nossa Nação, mas que despertava a inveja dos que desejavam seu trono, na noite do seu assassinato eu estava de guarda, mas não pude fazer nada, naquela noite do ano de 1881 fui surpreendido por um ataque pelas costas, fui golpeado pelas costas, uma lâmina rasgou meu flanco esquerdo e senti me golpear novamente, foi tudo muito rápido, não tive como reagir, meu corpo logo foi perdendo a força, eu cai de joelhos e nem pude vê o rosto de meu agressor, tudo foi ficando escuro e logo estava quase perdendo minha consciência, até que pude sentir uma mão me virando no chão e derramar algo em minha boca, era um líquido grosso que desceu por minha garganta, não me recordo de tudo que aconteceu após aquilo, mas meu corpo que estava praticamente morto, foi ganhando vida novamente, senti uma raiva, aquecer meu coração, eu não conseguia espirar, tentava puxar o ar, mas parecia que meus pulmões não estavam mais em meu corpo, a dor havia passado, meu ferimento se fechava como que por um milagre, meu corpo estava se recuperando, mas antes que eu pudesse ter noção do que havia ocorrido, fui golpeado e desmaiei.
Dimitri havia me retirado da posição de guarda onde eu estava, acordei horas depois, já em um lugar desconhecido, eu tentei me levantar mas ele havia me amarrado, quando olhei lá estava o homem que acabará de salvar a minha vida, ou melhor me deu uma nova vida, que hoje sei que se trata de não vida, já que estou morto, eu desejava volta para minha família, mas ele não me deu essa escolha, já que eu havia deixado de ser um humano e passava a ser um cainita, só iria levar a morte para eles, fui dado como morto e Dimitri me contou sobre o assassinato de Alexander, saímos de Moscou e fomos para a Polônia, ele tinha contatos por lá, e seria melhor eu sumir um tempo, lá passei a me deleita com alguns prazeres, já experimentou o sangue de quem acabará de fumar? Não há nada igual, é uma sensação indescritível depois que provar não vai mais querer outra coisa.
Mas vamos lá, sou um ex soldado, sempre me apresentou como sendo um ex soldado do exercito Russo, todos devem achar que sou desertor do exercito da União Soviética, talvez já um desertor do novo exercito Russo, já pós URSS, mas na verdade sou um morto do já extinto exercito do Império Russo, Czar Alexander, um grande monarca, deve estranhar vê um Brujah falando com tamanha euforia sobre um regime monárquico, mas se conhece bem o meu clã deve saber que podemos ser apoiadores de qualquer forma de governo, basta que nosso coração "bata" mais forte, nossa paixão nos guia, seja para onde for, não sou diferente de um brujah membro de gangue, infrator das regras, apenas gosto de uma certa organização, se bem que minha pátria não era lá a mais organizada no período em que era um ser vivo. (risos)
Passei a ser quase um nômade junto com Dimitri, saímos da Polônia e seguimos para a Ucrânia, belíssima terra, lindas mulheres, noites magnificas, muito a ser aprendido, ascensão do comunismo e as nações soviéticas sendo engolidas pela mãe Russia, algo que me alegrava mas também me fazia perceber que a liberdade acabará, lutei ao lado de meus irmãos de clã, tentávamos ter a liberdade de volta, deve está confuso agora, a Camarilla é quase uma ditadura de certa forma e mesmo assim eu sigo sendo parte dela, deve se pergunta o por que, mas logo vou te dizer, apenas escute um pouco mais a minha história.
As noites seguintes foram cruéis, vi os meus irmãos caindo um por um e só restando eu e o Dimitri, ali como testemunhas da opressão dos Ventrues Romanov, iniciei então uma viagem que me trouxe até aqui, cheguei ao novo mundo, mas não onde desejava, meu objetivo era a costa Oeste, mas acabei na Cidade do México, lugar dominado pelo Sabá, aquela visão me fez unir forças com a Camarilla, um mau que julguei necessário, eles mesmo com sua forma opressora mantém uma organização e liberdade na cidade de certa forma, só após alguns anos eu consegui entrar em solo Americano e então vim morar em New Jersey.
Foram muitas noites até os dias atuais, tenho quase 200 anos de não vida, pude aprender muitas coisas que quando ainda vivo nem sonharia, por exemplo Sambô e Jiu Jitsu, também fortaleci ainda mais meu corpo, os dons vampíricos também foram sendo melhorados, sei me vira bem tanto quando luto como pra evitar uma luta, mas sabe o sangue ferve em minhas veias então evitar uma luta não é bem o que tenho feito, não deixei de ser um soldado, mas deixei de ser cego, já não sigo ordens de olhos fechados.

7. Banco de Dados
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Arcebispo Altobello em Sab Set 17, 2016 6:09 pm

- Acadêmicos 2: É o nível compatível com um universitário. Aleksey estudou durante sua história. Discorra no prelúdio.

- Mentor 1: Um vampiro com certa influência ainda cuida de você. Qual é a influência de Dimitri no mundo vampírico? Muitos contatos? Um cargo? Prestígio no Clã? Discorra mais sobre isso. Ele o abraçou unicamente por conta de seu corpo grande? Há algum outro fato mais convincente a ser levado em consideração? Por que, depois de quase 200 anos de não-vida, seu mentor permanece cuidado do Aleksey? Ele ainda não foi emancipado? 

- Recursos 3: De onde são provenientes os recursos de Aleksey?

- Autocontrole 5 x Impaciente: Como alguém que deveria ter a paciência de um Buda não consegue se segurar, pelo contrário, não perde uma oportunidade de entrar numa briga?

- Humanidade 7: É complicado uma pessoa passar por guerras/confrontos e manter uma humanidade alta. Pior ainda é um vampiro manter a humanidade intacta durante séculos. Que tipo de coisa Aleksey faz pra manter sua humanidade sempre alta?

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Shirou em Seg Set 19, 2016 7:46 pm

Shirou escreveu:1. Dados

Nome:Shirou
Personagem: Aleksey Aleksandrovitch Kuznetsov
Clã: Brujah
Natureza: Arquiteto
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 8º
Refúgio: Casa no Brooklin
Conceito: Ex Soldado do Exercito Russo

Saldo de XP: 180/1
-75xp Ancillae


2. Atributos

Físicos 9
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 4 (Reflexos Rápidos)
- Vigor: 4 (Resistente)

Sociais 4
- Carisma: 4 (Fala Mansa)
- Manipulação: 2
- Aparência: 1

Mentais 6
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3


3. Habilidades

Talentos 16
- Prontidão: 2
- Esportes: 2
- Briga: 4 + 1 (2pb) [Sambô - Jiu Jitsu]
- Esquiva: 2
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 2

Perícias 11
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança: 2
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 7
- Acadêmicos: 1 + 1 (2xp)
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2 + 1 (2pb) (Russo - Inglês, Polonês e Ucraniano)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política: 1 + 1 (2xp)
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes
Geração: 5
Mentor: 1 (Dimitri Dragunov)
Recursos: 3 ( 2 + 1 pb)

Disciplinas
Potência: (4 + 1) 5 (20p)
Presença: (1 + 4) 5 (50xp)
Rapidez: 1 + 1 (5xp)
Fortitude: 2 (15xp)

5. Virtudes

Virtudes
- Consciência: 2
- Autocontrole: 5
- Coragem: 2 + 2 (4) [10xp]

Humanidade: 7

Força de Vontade: 2 + 5 (7) [5 pb]


Qualidades e Defeitos
Corpo Grande (-4)
Brigão (-1)
Madrugador (-1)
Disciplina Adicional (-5) [Fortitude]
Equilíbrio Perfeito (-1)
Fobia (+2) (lobos)
Vicio (+3) (Nicotina)
Exclusão de Presas (+1) (Soldados)
Repulsa ao Alho (+1) [Aleksey era alérgico ao alho quando vivo e sua mente ainda sente o incomodo quando tem contato, ele evita os lugares que tem o cheiro devido o receio de que se tiver contato venha a sofrer os efeitos da sua alergia]

Observações
- Soco Inglês com pontas
- Escopeta 12 com cano serrado
- Harley Fat Boy 2008 Preto fosco
- Sambô https://pt.wikipedia.org/wiki/Sambo
- Jaqueta em couro preto com logo da Harley
-

6. Prelúdio

Acho que veio até aqui para me conhecer melhor não é mesmo meu caro? Prometo que não vou tomar muito do seu tempo, não gosto de enrolação então vou fala um pouco sobre mim, alguns fatos que talvez sejam do seu interesse, acho que já deve ter percebido que sou um pouco mais alto do que o normal, até mesmo para um russo, sempre fui assim, desde criança, sempre me destaquei por ser dá altura das crianças mais velhas, sempre com o instinto de brigar, eu era o valentão da família, acho que isso me levou inconscientemente para o exercito ou talvez tenha sido o meu amor pela minha nação que o fez, não sei ao certo, mas isso é história para mais a frente, tive uma infância como a de qualquer outra criança russa do século XIX, brincava com as poucas crianças que viviam perto de mim, subindo em árvores, caindo as vezes, bem menos do que meus amigos, tenho as marcas das poucas quedas, como era um período em que não existiam grandes mercados eu e meus irmão ajudávamos nosso pai quando ele saia para caçar, que além de ser um hobby pra ele, também trazia comida a nossa mesa, minha altura jogava contra mim, não é lá muito fácil se esconder quando se tem pernas grandes, atrapalha um pouco sabe, numa dessas caçadas acabei sendo vitima de um ataque de lobo, dei muita sorte foi apenas um lobo e não sua matilha que me atacou, não sei se ele estava com medo e me atacou ou tentou me transforma em sua refeição, mas guardo até hoje as lembranças daquele ataque, mas vamos mudar de assunto isso não me é agradável.
Me juntei ao exercito durante minha adolescência, pelo meu porte avantajado, que impõe respeito, fui levado a ser da guarda do Czar Alexander, um grande líder de nossa Nação, mas que despertava a inveja dos que desejavam seu trono, na noite do seu assassinato eu estava de guarda, mas não pude fazer nada, naquela noite do ano de 1881 fui surpreendido por um ataque pelas costas, fui golpeado pelas costas, uma lâmina rasgou meu flanco esquerdo e senti me golpear novamente, foi tudo muito rápido, não tive como reagir, meu corpo logo foi perdendo a força, eu cai de joelhos e nem pude vê o rosto de meu agressor, tudo foi ficando escuro e logo estava quase perdendo minha consciência, até que pude sentir uma mão me virando no chão e derramar algo em minha boca, era um líquido grosso que desceu por minha garganta, não me recordo de tudo que aconteceu após aquilo, mas meu corpo que estava praticamente morto, foi ganhando vida novamente, senti uma raiva, aquecer meu coração, eu não conseguia espirar, tentava puxar o ar, mas parecia que meus pulmões não estavam mais em meu corpo, a dor havia passado, meu ferimento se fechava como que por um milagre, meu corpo estava se recuperando, mas antes que eu pudesse ter noção do que havia ocorrido, fui golpeado e desmaiei.
Dimitri havia me retirado da posição de guarda onde eu estava, acordei horas depois, já em um lugar desconhecido, eu tentei me levantar mas ele havia me amarrado, quando olhei lá estava o homem que acabará de salvar a minha vida, ou melhor me deu uma nova vida, que hoje sei que se trata de não vida, já que estou morto, eu desejava volta para minha família, mas ele não me deu essa escolha, já que eu havia deixado de ser um humano e passava a ser um cainita, só iria levar a morte para eles, fui dado como morto e Dimitri me contou sobre o assassinato de Alexander, saímos de Moscou e fomos para a Polônia, ele tinha contatos por lá, e seria melhor eu sumir um tempo, lá passei a me deleita com alguns prazeres, já experimentou o sangue de quem acabará de fumar? Não há nada igual, é uma sensação indescritível depois que provar não vai mais querer outra coisa.
Mas vamos lá, sou um ex soldado, sempre me apresentou como sendo um ex soldado do exercito Russo, todos devem achar que sou desertor do exercito da União Soviética, talvez já um desertor do novo exercito Russo, já pós URSS, mas na verdade sou um morto do já extinto exercito do Império Russo, Czar Alexander, um grande monarca, deve estranhar vê um Brujah falando com tamanha euforia sobre um regime monárquico, mas se conhece bem o meu clã deve saber que podemos ser apoiadores de qualquer forma de governo, basta que nosso coração "bata" mais forte, nossa paixão nos guia, seja para onde for, não sou diferente de um brujah membro de gangue, infrator das regras, apenas gosto de uma certa organização, se bem que minha pátria não era lá a mais organizada no período em que era um ser vivo. (risos)
Passei a ser quase um nômade junto com Dimitri, saímos da Polônia e seguimos para a Ucrânia, belíssima terra, lindas mulheres, noites magnificas, muito a ser aprendido, ascensão do comunismo e as nações soviéticas sendo engolidas pela mãe Russia, algo que me alegrava mas também me fazia perceber que a liberdade acabará, lutei ao lado de meus irmãos de clã, tentávamos ter a liberdade de volta, deve está confuso agora, a Camarilla é quase uma ditadura de certa forma e mesmo assim eu sigo sendo parte dela, deve se pergunta o por que, mas logo vou te dizer, apenas escute um pouco mais a minha história.
As noites seguintes foram cruéis, vi os meus irmãos caindo um por um e só restando eu e o Dimitri, ali como testemunhas da opressão dos Ventrues Romanov, iniciei então uma viagem que me trouxe até aqui, cheguei ao novo mundo, mas não onde desejava, meu objetivo era a costa Oeste, mas acabei na Cidade do México, lugar dominado pelo Sabá, aquela visão me fez unir forças com a Camarilla, um mau que julguei necessário, eles mesmo com sua forma opressora mantém uma organização e liberdade na cidade de certa forma, só após alguns anos eu consegui entrar em solo Americano e então vim morar em New Jersey.
Foram muitas noites até os dias atuais, tenho quase 200 anos de não vida, pude aprender muitas coisas que quando ainda vivo nem sonharia, por exemplo Sambô e Jiu Jitsu, também fortaleci ainda mais meu corpo, os dons vampíricos também foram sendo melhorados, sei me vira bem tanto quando luto como pra evitar uma luta, mas sabe o sangue ferve em minhas veias então evitar uma luta não é bem o que tenho feito, não deixei de ser um soldado, mas deixei de ser cego, já não sigo ordens de olhos fechados.

7. Banco de Dados

Dimitri Dragunov
o Primogeno de New Jersey contactou ele devido seu conhecimento sobre um Ventrue russo de nome Shalashaska que tem fortes ligações com a máfia Russa e o Primogeno Brujah deseja algumas informações que meu senhor tem, e por que somos desconhecidos na cidade, e pelo fator de sermos russos o Ventrue pode vim a desejar manter algum contato com compatriotas e nos usar como contatos.
Ele abraçou o Aleksey devido a paixão, um abraço levado pela forma com que ele defendia os seus ideais, o Dimitri é idealista.
Eles se mantém unidos puramente por que eles só confiam um no outro e com o tempo os laços se fortaleceram, funciona um pouco como uma gangue, o que ocorre entre os brujah de uma cidade quando possuem o mesmo ideal.

Recursos, ele e Dimitri dividem o dinheiro, Dimitri era rico e mantém alguns recursos em nome de alguns carniçais que com o tempo vão passando para um filho que mantém a ligação com o mesmo, Aleksey também consegue algum recurso com pequenas lutas e alguns trabalhos.


Sobre humanidade 7, ele mesmo tendo as batalhas dele, sempre tenta não se deixar consumir pela besta interior, tentando compensar seus pecados ajudando de alguma forma.
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Shirou em Seg Set 26, 2016 2:24 pm

Shirou escreveu:
Shirou escreveu:1. Dados

Nome:Shirou
Personagem: Aleksey Aleksandrovitch Kuznetsov
Clã: Brujah
Natureza: Arquiteto
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 8º
Refúgio: Casa no Brooklin
Conceito: Ex Soldado do Exercito Russo

Saldo de XP: 180/1
-75xp Ancillae


2. Atributos

Físicos 9
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 4 (Reflexos Rápidos)
- Vigor: 4 (Resistente)

Sociais 4
- Carisma: 4 (Fala Mansa)
- Manipulação: 2
- Aparência: 1

Mentais 6
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3


3. Habilidades

Talentos 16
- Prontidão: 2
- Esportes: 2
- Briga: 4 + 1 (2pb) [Sambô - Jiu Jitsu]
- Esquiva: 2
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 2

Perícias 11
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança: 2
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 7
- Acadêmicos: 1 + 1 (2xp)
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2 + 1 (2pb) (Russo - Inglês, Polonês e Ucraniano)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política: 1 + 1 (2xp)
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes
Geração: 5
Mentor: 1 (Dimitri Dragunov)
Recursos: 3 ( 2 + 1 pb)

Disciplinas
Potência: (4 + 1) 5 (20p)
Presença: (1 + 4) 5 (50xp)
Rapidez: 1 + 1 (5xp)
Fortitude: 2 (15xp)

5. Virtudes

Virtudes
- Consciência: 2
- Autocontrole: 5
- Coragem: 2 + 2 (4) [10xp]

Humanidade: 7

Força de Vontade: 2 + 5 (7) [5 pb]


Qualidades e Defeitos
Corpo Grande (-4)
Brigão (-1)
Madrugador (-1)
Disciplina Adicional (-5) [Fortitude]
Equilíbrio Perfeito (-1)
Fobia (+2) (lobos)
Vicio (+3) (Nicotina)
Exclusão de Presas (+1) (Soldados)
Repulsa ao Alho (+1) [Aleksey era alérgico ao alho quando vivo e sua mente ainda sente o incomodo quando tem contato, ele evita os lugares que tem o cheiro devido o receio de que se tiver contato venha a sofrer os efeitos da sua alergia]

Observações
- Soco Inglês com pontas
- Escopeta 12 com cano serrado
- Harley Fat Boy 2008 Preto fosco
- Sambô https://pt.wikipedia.org/wiki/Sambo
- Jaqueta em couro preto com logo da Harley
-

6. Prelúdio

Acho que veio até aqui para me conhecer melhor não é mesmo meu caro? Prometo que não vou tomar muito do seu tempo, não gosto de enrolação então vou fala um pouco sobre mim, alguns fatos que talvez sejam do seu interesse, acho que já deve ter percebido que sou um pouco mais alto do que o normal, até mesmo para um russo, sempre fui assim, desde criança, sempre me destaquei por ser dá altura das crianças mais velhas, sempre com o instinto de brigar, eu era o valentão da família, acho que isso me levou inconscientemente para o exercito ou talvez tenha sido o meu amor pela minha nação que o fez, não sei ao certo, mas isso é história para mais a frente, tive uma infância como a de qualquer outra criança russa do século XIX, brincava com as poucas crianças que viviam perto de mim, subindo em árvores, caindo as vezes, bem menos do que meus amigos, tenho as marcas das poucas quedas, como era um período em que não existiam grandes mercados eu e meus irmão ajudávamos nosso pai quando ele saia para caçar, que além de ser um hobby pra ele, também trazia comida a nossa mesa, minha altura jogava contra mim, não é lá muito fácil se esconder quando se tem pernas grandes, atrapalha um pouco sabe, numa dessas caçadas acabei sendo vitima de um ataque de lobo, dei muita sorte foi apenas um lobo e não sua matilha que me atacou, não sei se ele estava com medo e me atacou ou tentou me transforma em sua refeição, mas guardo até hoje as lembranças daquele ataque, mas vamos mudar de assunto isso não me é agradável.
Me juntei ao exercito durante minha adolescência, pelo meu porte avantajado, que impõe respeito, fui levado a ser da guarda do Czar Alexander, um grande líder de nossa Nação, mas que despertava a inveja dos que desejavam seu trono, na noite do seu assassinato eu estava de guarda, mas não pude fazer nada, naquela noite do ano de 1881 fui surpreendido por um ataque pelas costas, fui golpeado pelas costas, uma lâmina rasgou meu flanco esquerdo e senti me golpear novamente, foi tudo muito rápido, não tive como reagir, meu corpo logo foi perdendo a força, eu cai de joelhos e nem pude vê o rosto de meu agressor, tudo foi ficando escuro e logo estava quase perdendo minha consciência, até que pude sentir uma mão me virando no chão e derramar algo em minha boca, era um líquido grosso que desceu por minha garganta, não me recordo de tudo que aconteceu após aquilo, mas meu corpo que estava praticamente morto, foi ganhando vida novamente, senti uma raiva, aquecer meu coração, eu não conseguia espirar, tentava puxar o ar, mas parecia que meus pulmões não estavam mais em meu corpo, a dor havia passado, meu ferimento se fechava como que por um milagre, meu corpo estava se recuperando, mas antes que eu pudesse ter noção do que havia ocorrido, fui golpeado e desmaiei.
Dimitri havia me retirado da posição de guarda onde eu estava, acordei horas depois, já em um lugar desconhecido, eu tentei me levantar mas ele havia me amarrado, quando olhei lá estava o homem que acabará de salvar a minha vida, ou melhor me deu uma nova vida, que hoje sei que se trata de não vida, já que estou morto, eu desejava volta para minha família, mas ele não me deu essa escolha, já que eu havia deixado de ser um humano e passava a ser um cainita, só iria levar a morte para eles, fui dado como morto e Dimitri me contou sobre o assassinato de Alexander, saímos de Moscou e fomos para a Polônia, ele tinha contatos por lá, e seria melhor eu sumir um tempo, lá passei a me deleita com alguns prazeres, já experimentou o sangue de quem acabará de fumar? Não há nada igual, é uma sensação indescritível depois que provar não vai mais querer outra coisa.
Mas vamos lá, sou um ex soldado, sempre me apresentou como sendo um ex soldado do exercito Russo, todos devem achar que sou desertor do exercito da União Soviética, talvez já um desertor do novo exercito Russo, já pós URSS, mas na verdade sou um morto do já extinto exercito do Império Russo, Czar Alexander, um grande monarca, deve estranhar vê um Brujah falando com tamanha euforia sobre um regime monárquico, mas se conhece bem o meu clã deve saber que podemos ser apoiadores de qualquer forma de governo, basta que nosso coração "bata" mais forte, nossa paixão nos guia, seja para onde for, não sou diferente de um brujah membro de gangue, infrator das regras, apenas gosto de uma certa organização, se bem que minha pátria não era lá a mais organizada no período em que era um ser vivo. (risos)
Passei a ser quase um nômade junto com Dimitri, saímos da Polônia e seguimos para a Ucrânia, belíssima terra, lindas mulheres, noites magnificas, muito a ser aprendido, ascensão do comunismo e as nações soviéticas sendo engolidas pela mãe Russia, algo que me alegrava mas também me fazia perceber que a liberdade acabará, lutei ao lado de meus irmãos de clã, tentávamos ter a liberdade de volta, deve está confuso agora, a Camarilla é quase uma ditadura de certa forma e mesmo assim eu sigo sendo parte dela, deve se pergunta o por que, mas logo vou te dizer, apenas escute um pouco mais a minha história.
As noites seguintes foram cruéis, vi os meus irmãos caindo um por um e só restando eu e o Dimitri, ali como testemunhas da opressão dos Ventrues Romanov, iniciei então uma viagem que me trouxe até aqui, cheguei ao novo mundo, mas não onde desejava, meu objetivo era a costa Oeste, mas acabei na Cidade do México, lugar dominado pelo Sabá, aquela visão me fez unir forças com a Camarilla, um mau que julguei necessário, eles mesmo com sua forma opressora mantém uma organização e liberdade na cidade de certa forma, só após alguns anos eu consegui entrar em solo Americano e então vim morar em New Jersey.
Foram muitas noites até os dias atuais, tenho quase 200 anos de não vida, pude aprender muitas coisas que quando ainda vivo nem sonharia, por exemplo Sambô e Jiu Jitsu, também fortaleci ainda mais meu corpo, os dons vampíricos também foram sendo melhorados, sei me vira bem tanto quando luto como pra evitar uma luta, mas sabe o sangue ferve em minhas veias então evitar uma luta não é bem o que tenho feito, não deixei de ser um soldado, mas deixei de ser cego, já não sigo ordens de olhos fechados.

7. Banco de Dados

Dimitri Dragunov
o Primogeno de New Jersey contactou ele devido seu conhecimento sobre um Ventrue russo de nome Shalashaska que tem fortes ligações com a máfia Russa e o Primogeno Brujah deseja algumas informações que meu senhor tem, e por que somos desconhecidos na cidade, e pelo fator de sermos russos o Ventrue pode vim a desejar manter algum contato com compatriotas e nos usar como contatos.
Ele abraçou o Aleksey devido a paixão, um abraço levado pela forma com que ele defendia os seus ideais, o Dimitri é idealista.
Eles se mantém unidos puramente por que eles só confiam um no outro e com o tempo os laços se fortaleceram, funciona um pouco como uma gangue, o que ocorre entre os brujah de uma cidade quando possuem o mesmo ideal.

Recursos, ele e Dimitri dividem o dinheiro, Dimitri era rico e mantém alguns recursos em nome de alguns carniçais que com o tempo vão passando para um filho que mantém a ligação com o mesmo, Aleksey também consegue algum recurso com pequenas lutas e alguns trabalhos.


Sobre humanidade 7, ele mesmo tendo as batalhas dele, sempre tenta não se deixar consumir pela besta interior, tentando compensar seus pecados ajudando de alguma forma.
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Shirou em Seg Out 10, 2016 3:59 pm

1. Nome:Shirou
Personagem: Aleksey Aleksandrovitch Kuznetsov
Clã: Brujah
Natureza: Arquiteto
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 8º
Refúgio: Casa no Brooklin
Conceito: Ex Soldado do Exercito Russo

Saldo de XP: 180/1
-75xp Ancillae


2. Atributos

Físicos 9
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 4 (Reflexos Rápidos)
- Vigor: 4 (Resistente)

Sociais 4
- Carisma: 4 (Fala Mansa)
- Manipulação: 2
- Aparência: 1

Mentais 6
- Percepção: 4 (Atento)
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3


3. Habilidades

Talentos 16
- Prontidão: 2
- Esportes: 2
- Briga: 4 + 1 (2pb) [Sambô - Jiu Jitsu]
- Esquiva: 2 + 1 (4xp)
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 2

Perícias 11
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança: 2
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos 7
- Acadêmicos: 1 + 1 (2xp)
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2 + 1 (2pb) (Russo - Inglês, Polonês e Ucraniano)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política: 1 + 1 (2xp)
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes
Geração: 5
Mentor: 1 (Dimitri Dragunov)
Recursos: 3 ( 2 + 1 pb)

Disciplinas
Potência: (4 + 1) 5 (20p)
Presença: (1 + 4) 5 (50xp)
Rapidez: 1 + 1 (5xp)
Fortitude: 2 (15xp)

5. Virtudes

Virtudes
- Consciência: 2
- Autocontrole: 5
- Coragem: 3 + 1 (4) [6xp]

Humanidade: 7

Força de Vontade: 3 + 4 (7) [4 pb]


Qualidades e Defeitos
Corpo Grande (-4)
Brigão (-1)
Madrugador (-1)
Disciplina Adicional (-5) [Fortitude]
Equilíbrio Perfeito (-1)
Veterano (-1)
Fobia (+2) (lobos)
Vicio (+3) (Nicotina)
Exclusão de Presas (+1) (Soldados)
Repulsa ao Alho (+1) [Aleksey era alérgico ao alho quando vivo e sua mente ainda sente o incomodo quando tem contato, ele evita os lugares que tem o cheiro devido o receio de que se tiver contato venha a sofrer os efeitos da sua alergia]

Observações
- Soco Inglês com pontas
- Escopeta 12 com cano serrado
- Harley Fat Boy 2008 Preto fosco
- Sambô https://pt.wikipedia.org/wiki/Sambo
- Jaqueta em couro preto com logo da Harley
-

6. Prelúdio

Acho que veio até aqui para me conhecer melhor não é mesmo meu caro? Prometo que não vou tomar muito do seu tempo, não gosto de enrolação então vou fala um pouco sobre mim, alguns fatos que talvez sejam do seu interesse, acho que já deve ter percebido que sou um pouco mais alto do que o normal, até mesmo para um russo, sempre fui assim, desde criança, sempre me destaquei por ser dá altura das crianças mais velhas, sempre com o instinto de brigar, eu era o valentão da família, acho que isso me levou inconscientemente para o exercito ou talvez tenha sido o meu amor pela minha nação que o fez, não sei ao certo, mas isso é história para mais a frente, tive uma infância como a de qualquer outra criança russa do século XIX, brincava com as poucas crianças que viviam perto de mim, subindo em árvores, caindo as vezes, bem menos do que meus amigos, tenho as marcas das poucas quedas, como era um período em que não existiam grandes mercados eu e meus irmão ajudávamos nosso pai quando ele saia para caçar, que além de ser um hobby pra ele, também trazia comida a nossa mesa, minha altura jogava contra mim, não é lá muito fácil se esconder quando se tem pernas grandes, atrapalha um pouco sabe, numa dessas caçadas acabei sendo vitima de um ataque de lobo, dei muita sorte foi apenas um lobo e não sua matilha que me atacou, não sei se ele estava com medo e me atacou ou tentou me transforma em sua refeição, mas guardo até hoje as lembranças daquele ataque, mas vamos mudar de assunto isso não me é agradável.
Me juntei ao exercito durante minha adolescência, pelo meu porte avantajado, que impõe respeito, fui levado a ser da guarda do Czar Alexander, um grande líder de nossa Nação, mas que despertava a inveja dos que desejavam seu trono, na noite do seu assassinato eu estava de guarda, mas não pude fazer nada, naquela noite do ano de 1881 fui surpreendido por um ataque pelas costas, fui golpeado pelas costas, uma lâmina rasgou meu flanco esquerdo e senti me golpear novamente, foi tudo muito rápido, não tive como reagir, meu corpo logo foi perdendo a força, eu cai de joelhos e nem pude vê o rosto de meu agressor, tudo foi ficando escuro e logo estava quase perdendo minha consciência, até que pude sentir uma mão me virando no chão e derramar algo em minha boca, era um líquido grosso que desceu por minha garganta, não me recordo de tudo que aconteceu após aquilo, mas meu corpo que estava praticamente morto, foi ganhando vida novamente, senti uma raiva, aquecer meu coração, eu não conseguia espirar, tentava puxar o ar, mas parecia que meus pulmões não estavam mais em meu corpo, a dor havia passado, meu ferimento se fechava como que por um milagre, meu corpo estava se recuperando, mas antes que eu pudesse ter noção do que havia ocorrido, fui golpeado e desmaiei.
Dimitri havia me retirado da posição de guarda onde eu estava, acordei horas depois, já em um lugar desconhecido, eu tentei me levantar mas ele havia me amarrado, quando olhei lá estava o homem que acabará de salvar a minha vida, ou melhor me deu uma nova vida, que hoje sei que se trata de não vida, já que estou morto, eu desejava volta para minha família, mas ele não me deu essa escolha, já que eu havia deixado de ser um humano e passava a ser um cainita, só iria levar a morte para eles, fui dado como morto e Dimitri me contou sobre o assassinato de Alexander, saímos de Moscou e fomos para a Polônia, ele tinha contatos por lá, e seria melhor eu sumir um tempo, lá passei a me deleita com alguns prazeres, já experimentou o sangue de quem acabará de fumar? Não há nada igual, é uma sensação indescritível depois que provar não vai mais querer outra coisa.
Mas vamos lá, sou um ex soldado, sempre me apresentou como sendo um ex soldado do exercito Russo, todos devem achar que sou desertor do exercito da União Soviética, talvez já um desertor do novo exercito Russo, já pós URSS, mas na verdade sou um morto do já extinto exercito do Império Russo, Czar Alexander, um grande monarca, deve estranhar vê um Brujah falando com tamanha euforia sobre um regime monárquico, mas se conhece bem o meu clã deve saber que podemos ser apoiadores de qualquer forma de governo, basta que nosso coração "bata" mais forte, nossa paixão nos guia, seja para onde for, não sou diferente de um brujah membro de gangue, infrator das regras, apenas gosto de uma certa organização, se bem que minha pátria não era lá a mais organizada no período em que era um ser vivo. (risos)
Passei a ser quase um nômade junto com Dimitri, saímos da Polônia e seguimos para a Ucrânia, belíssima terra, lindas mulheres, noites magnificas, muito a ser aprendido, ascensão do comunismo e as nações soviéticas sendo engolidas pela mãe Russia, algo que me alegrava mas também me fazia perceber que a liberdade acabará, lutei ao lado de meus irmãos de clã, tentávamos ter a liberdade de volta, deve está confuso agora, a Camarilla é quase uma ditadura de certa forma e mesmo assim eu sigo sendo parte dela, deve se pergunta o por que, mas logo vou te dizer, apenas escute um pouco mais a minha história.
As noites seguintes foram cruéis, vi os meus irmãos caindo um por um e só restando eu e o Dimitri, ali como testemunhas da opressão dos Ventrues Romanov, iniciei então uma viagem que me trouxe até aqui, cheguei ao novo mundo, mas não onde desejava, meu objetivo era a costa Oeste, mas acabei na Cidade do México, lugar dominado pelo Sabá, aquela visão me fez unir forças com a Camarilla, um mau que julguei necessário, eles mesmo com sua forma opressora mantém uma organização e liberdade na cidade de certa forma, só após alguns anos eu consegui entrar em solo Americano e então vim morar em New Jersey.
Foram muitas noites até os dias atuais, tenho quase 200 anos de não vida, pude aprender muitas coisas quando ainda vivo nem sonharia, por exemplo Sambô e Jiu Jitsu, também fortaleci ainda mais meu corpo, os dons vampíricos também foram sendo melhorados, sei me vira bem tanto quando luto como pra evitar uma luta, mas sabe o sangue ferve em minhas veias então evitar uma luta não é bem o que tenho feito, não deixei de ser um soldado, mas deixei de ser cego, já não sigo ordens de olhos fechados.
Quando posso procuro manter minhas ligações com a sociedade humana, acho que só assim pra não ser consumido por completo e me transforma em uma besta, luto por esporte assim me viro e me divirto ao mesmo tempo, claro doso um pouco a minha força ou vou acabar estourando o crânio do meu adversário.
Deve está curioso sobre o fato de que eu e o Dimitri ainda mantemos um laço não é mesmo? Por que não confiamos em mais ninguém, somos como uma gangue onde os membros só confiam neles mesmo, a diferença é que somos uma dupla, viemos para cá devido o Primogeno Brujah desta cidade ter interesse no que Dimitri sabe sobre o Ventrue Shalashaska, que é um mafioso Russo que veio pra cá, acho que suas duvvidas devem ter sido sanadas, não é mesmo meu caro?
Dimitri é um idealista, sou seu braço direito, defendo meus ideais com umas e dentes, dentes principalmente se é que me entende, ele era rico, tinha prestigio enquanto vivo, mas manteve parte dessa riqueza até os dias atuais por meio dos seus carniçais, ele usa os nomes deles e em troca lhes dá uma vida melhor, claro isso também me ajuda, já que divido refugio com ele, mas gosto de lutar e consigo o meu assim, e isso me mantém humano, não quero acabar como esses anciões, que não lhes resta nem um traço de humanidade, são cascas secas

7. Banco de Dados[/quote]

Dimitri Dragunov
o Primogeno de New Jersey contactou ele devido seu conhecimento sobre um Ventrue russo de nome Shalashaska que tem fortes ligações com a máfia Russa e o Primogeno Brujah deseja algumas informações que meu senhor tem, e por que somos desconhecidos na cidade, e pelo fator de sermos russos o Ventrue pode vim a desejar manter algum contato com compatriotas e nos usar como contatos.
Ele abraçou o Aleksey devido a paixão, um abraço levado pela forma com que ele defendia os seus ideais, o Dimitri é idealista.
Eles se mantém unidos puramente por que eles só confiam um no outro e com o tempo os laços se fortaleceram, funciona um pouco como uma gangue, o que ocorre entre os brujah de uma cidade quando possuem o mesmo ideal.

Recursos, ele e Dimitri dividem o dinheiro, Dimitri era rico e mantém alguns recursos em nome de alguns carniçais que com o tempo vão passando para um filho que mantém a ligação com o mesmo, Aleksey também consegue algum recurso com pequenas lutas e alguns trabalhos.


Sobre humanidade 7, ele mesmo tendo as batalhas dele, sempre tenta não se deixar consumir pela besta interior, tentando compensar seus pecados ajudando de alguma forma.
avatar
Shirou

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Arcebispo Altobello em Seg Out 10, 2016 4:26 pm

ficha aprovada

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 24
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aleksey - Brujah - Camarilla

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum