São Paulo by Night - Prólogo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 12:04 pm

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

Quando dava o gole sentia queimar suavemente, parecia que agora a água benta o afetava um pouco (não sofreu dano). O CHR não se manifesta e Gilbert parece estar com sua mente livre, ainda que seus olhos continuem rosas.

Ainda que fosse procurar por novos seguidores para o CHR, Gilbert não conseguia para de pensar no grupo de humanos, especialmente os dois rapazes, eles pareciam úteis de alguma forma e menos irritantes do que as garotas, talvez seu coração havia amolecido um pouco, talvez sentisse um pouco de solidão, de qualquer forma agora era tarde.

Voltar para Vegas agora não era um opção, mas onde ir? Dylan parecia saber algo sobre ocultismo e poderia ter indicado um local onde conseguir conhecimento ao menos.
Gilbert não se lembrava mas parecia ter trocado números de celular com ele.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 12:22 pm

Com um truque de ofuscação simples, ele disfarça seus olhos brilhantes com uma aparência convencional (Máscara das Mil Faces). Mesmo assim, a primeira coisa que vai fazer quando sair de lá é comprar um par de óculos escuros. A que ponto chegamos, Gilbert? Mais um daqueles vampiros estranhos que andam por aí a noite com óculos escuros. Que fase.

Aqueles humanos não merecem se meter nessas coisas. Eles encheram tanto o saco que Gilbert lhes passou um número falso, mas agora ele apaga o contato deles para não se dar a chance de mudar de ideia. Eles terão uma vida simples e convencional, com alegrias e frustrações comuns, e talvez morram de alguma doença mundana banal. Gil nunca teve essa chance, nem quando ainda era humano. Eles lhe agradeceriam se pudessem entender.

Os Ravnos têm uma espécie de honra. Algo próprio que só eles mesmo entendem. E, independente da natureza de seu associado, foi Gil quem o chamou para fazer um trato. O fato de ele não ter como escapar do cara agora e de ele ser um Demônio furioso com sua alma como refém é quase que completamente indiferente. Talvez. Provavelmente.

Ele pesquisa um pouco na internet e percebe que esse país possui uma espécie toda própria de fanáticos ignorantes. O tipo de gente perfeita para o que ele precisa. Obedecem rápido, não se fazem as perguntas mais óbvias e fazem tudo isso por livre e espontânea vontade.

Ele dirige-se para a Igreja Universal mais próxima.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 12:32 pm

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

O Ravnos chega em um templo da igreja universal, o lugar parece uma grande loja de carros, mas com cadeiras e pessoas, não muitas, bem, o local não estava lotado mas seguramente havia umas 200 pessoas e espaço para mais umas 300, sem contar no Pastor e alguns assistentes dele.

Havia música e as pessoas cantavam e algumas choravam.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 12:37 pm

Luxuoso. O templo do dólar, não é mesmo? Um passo inevitável da evolução humana.

Ofuscado, com as mãos nos bolsos, Gilbert caminha pelo corredor lateral ao lado dos bancos. Ele passa lentamente, fileira por fileira, observando cada um dos 'fiéis'. Se houver qualquer religioso verdadeiro aqui, sua mera presença irá incomodá-lo sensivelmente. Não tem a ver necessariamente com o Rosa, mas é uma mácula antiga da família Sacchetti. Nos tempos antigos devia ser um inconveniente, mas hoje não restam muitas pessoas que realmente acreditam na fé. Desta vez, vai servir-lhe como um radar.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 12:49 pm

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

Não demora muito e ele vê uma senhora de idade, negra e de cabelos brancos que estava ajoelhada e quando Gilbert se aproximou ela olhou fixamente pra ele, quase como se olhasse além de sua ofuscação. A senhorinha se levanta e vai na direção do pastor a passos rápidos e parece cochichar algo, o Pastor pega um óleo e unge a velhinha.

Gilbert olha por um instante não se dá conta mas tem alguém no local que ele reconheceu, alguém que ele definitivamente não esperava encontrar ali e que estava sentado em um banco no canto observando tudo com cara de tédio.

D-Dog usava um terno cinza e camisa branca. Ele parecia bem mais humanizado do que quando o conheceu.

avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 12:55 pm

Bom, aquela senhora tem talento pra coisa. Seria ótimo se ela servisse para o secto. Se chegar o dia em que Gilbert tiver que bater de frente com o fã-clube do Rosa, seria conveniente se ele fosse formado por velhinhas senis.

E então, o que acha daquela ali pra começar?

Lion? Oh, que embaraçoso. Ele era só um traficantezinho inofensivo e Gil o transformou em um sociopata sanguinário órfão de Senhor. O que aquele cara está fazendo em um lugar como esse? Procurando alguém pra desmembrar, com certeza. Curioso, sentindo-se seguro por sua ofuscação, ele aproxima-se um pouco.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 1:05 pm

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

Sem resposta do Rosa e com o raciocínio quebrado pela presença do seu antigo colega, Gil fica curioso e se aproxima de Lion para descobrir o que o neófito fazia ali.

O neófito está com o celular na mão e parece checar mensagens. Um dos obreiros vai até ele e parece conversar algo de negócios, ao menos era o que indicava o aperto de mão firme. O obreiro ficava visivelmente desconfortável em falar com Lion, mesmo Gilbert sentia que havia algo de errado com ele, mesmo que baixo e franzino o Caitiff tinha um olhar tranquilo como de um caçador sanguinário prestes a dar o bote a qualquer momento (predador óbvio).
Eles se dirigem para fora da igreja e na entrada começam a conversar, o obreiro mostra a foto de um homem com uma mulher, Lion sorri e o reconforta. Eles seguem até um carro e lá o Obreiro entrega um envelope para o Caitiff que prontamente abre e sorri, por fim eles se cumprimentam com um aperto de mão e Lion começa a caminhar pela rua.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 1:26 pm

A curiosidade de seguir o novato para descobrir o que ele está fazendo é imensa, mas Gil veio com uma missão clara. Não é muito bom deixar um Demônio esperando. Ele então decide por voltar para a igreja e esperar o culto acabar. Ele pretende fazer um pequeno show para a velha, mas para isso precisa de uma oportunidade a sós com ela.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 1:28 pm

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

O culto parece bem longo, mas a velha saí antes do final, já são 23:00h. Ela vai para o ponto de ônibus junto de outras pessoas tão beatas quanto ela. A maioria mulheres, o grupo é formado de cerca de 5 mulheres (contando com ela própria) e 2 homens.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 1:35 pm

Gil aguarda e a segue. Ele irá observá-la de longe até descobrir onde ela mora. Da rua, ele aguarda em tocaia até que as luzes se apaguem. Ela provavelmente logo vai pra cama, e será mais fácil agir assim.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 1:39 pm

@Gam 19/20 PDS 4/10 FV

Demora um pouco, chega o ônibus e a senhora segue pra casa. Ela é uma das últimas a descer e segue para o que parece ser um favela, ela anda na direção de uma casa mal acabada, entra e cerca de 15 minutos depois as luzes se apagam. Gil olha o local e pensa que seria ótimo montar o ponto de venda de drogas por ali.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 1:55 pm

É verdade, e alguém com certeza já fez isso.

Depois que as luzes se apagam, Gilbert ainda espera mais uns quarenta minutos antes de invadir a casa. Ele evitar fazer barulho e entra, naturalmente, ofuscado. Primeiro ele verifica se a senhora realmente está dormindo, e então ele vai armar seu seguro de vida antes de começar a "conversão".

Na geladeira, ele busca a jarra d'água. Derramando uma pequena gota de seu sangue ali, ele garante que o líquido continue insípido, inodoro e incolor (-1 pds para Permanência). Esse truque barato sempre lhe serviu bem. Um laço de sangue limpo e consistente, que faz sua manutenção automaticamente durante os próximos dias.

Através de um retrato, ele nota que a senhora não mora sozinha. Há um rapaz e uma moça ali, embora Gil não consiga encontrá-los em quarto algum. Bom, talvez ele consiga terminar com isso antes que eles voltem. Há outro retrato, onde a senhora está acompanhada de um outro senhor. "Nair e Roberval, amor eterno". Ele não se dá ao trabalho de tentar traduzir tudo, mas aparentemente Nair é o nome dela. Essa informação lhe basta.

Ofuscado, ele entra no quarto dela.

Um vulto hediondo está de pé em frente a cama de Nair. Ele possui dois longos chifres na cabeça, os olhos vermelhos como o sangue e chamas negras ondulando por seu corpo. O calor incomoda os pés de Nair até que ela acorde.

- Nairrrrr-rrr - A besta sussurra, esticando lentamente a mão em direção a velha.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 3:28 pm

@Gam 18/20 PDS 4/10 FV


Gilbert se utiliza do velho truque da jarra de água com vitae. Isso garantirá que a velha seja obediente e resistente, não só ela mas também todos os habitantes da casa.

Gilbert então segue para o quarto da senhora, ele nota a casa sem acabamento interno mas com móveis relativamente caros como um TV de plasma, como sempre as pessoas gastam mais com aquilo que não precisam.

Ele então usa os poderes do Quimerismo e começa o seu "show"...

Nair é uma senhora bem idosa e dormia um sono profundo já, ela acorda e presencia aquela cena e o mais natural acontece, ou quase...

Nair berra de desespero, um berro continuo que dura alguns segundos e então é interrompido repentinamente como se a mulher engasgasse. Gil nota que a mulher parece ter parado de respirar.

Gilbert
Percep + Pront - dif/6 - 1,2,4,8,3,10,2 = 1 sucesso

Ele escuta um barulho na porta, a única porta da casa.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 5:00 pm

Pronto, agora matei a velha.

O demônio ilusório desaparece.

Sempre ofuscado, Gilbert dá um passo para o lado e deixa que o socorro chegue. Ele não irá interferir enquanto as pessoas provavelmente levam a senhora ao hospital. Ele acompanha pessoalmente todo o processo, acompanhando-a até o atendimento e, por fim, o quarto em que a colocarão. Sua única preocupação é com o nascer do Sol. No mais, ele deixa as coisas seguirem seu rumo natural sem perdê-la de vista.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 8:23 pm

@Gam 18/20 PDS 4/10 FV

O ravnos efetivamente matou a "véia". Vizinhos aparecem e em cerca de 10 a 15 minutos a velhinha estava dentro de uma ambulância. Gilbert termina a noite por descobrir o quão poderoso é o maior inimigo do povo brasileiro, a fila do SUS.
Demora um século e por fim a senhora é atendida, porém o horário não era propício e o vampiro se deparava com o SEU maior inimigo, o amanhecer, bem, ao menos iria se não saísse logo de lá.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Ter Nov 15, 2016 12:02 am

É hora de recuar. Gil volta para seu refúgio, recolhendo-se antes que o Sol lhe seja um inconveniente. Amanhã será mais fácil encontrar o quarto onde a velha foi encaminhada, isso se ela sobreviveu. Por hora, descanso. Rosa deve estar satisfeito, ele claramente está fazendo sua parte do trato.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Ter Nov 15, 2016 3:37 pm

@Gam 17/20 PDS 5/10 FV

Gilbert retorna para seu refúgio no hostel e quando estava dentro do quarto já sentia o sono galopante da maldição, nada fora do normal na verdade, exceto que geralmente ele sempre chegava mais cedo e podia organizar tudo com calma.



O sono sagrado do amaldiçoado o levava para longe...

Era um salão imenso, as paredes e a decoração dava aquele ar vitoriano a noite, o chão era como um gigantesco tabuleiro de xadrez e a festa estava lotada...


Todos os convidados estavam de máscaras e a música embalava grupos que dançavam no meio do salão enquanto artistas circeienses faziam todo o tipo de acrobacia, malabarismo e até mesmo apresentações com fogo ou facas. A medida que Gilbert caminhava pelo enorme local notava que no final do salão em um tipo de pequeno palco ficava um um trono, a madeira era levemente rubra e os entalhes mostravam cenas conhecidas da vida de Gilbert Axton, sim, os entalhes se mexiam e formavam novas cenas, seus dias de sniper na segunda guerra mundial, o abraço em massa no campo de concentração, o assassinato de um companheiro na semana dos pesadelos, a casa do sol nascente, Madrecita e seu bando... Sentado no trono estava um homem alto e esguio com vestes nobres cor de rosa e uma máscara igualmente rosa que cobria toda a face e continha um olho na testa.

- Aproxima-se Gilbert, espero que esteja gostando da festa - O homem tinha uma voz afeminada conhecida de Gilbert, ele estendia a mão esquerda dando as boas vindas ao Ravnos enquanto com a direta ele fazia um gesto pequeno girando o punho e um homem mascarado com uma bandeja com taças de espumante rosé lhe oferecia uma taça.

- Vamos tratar de negócios, meu caro - A expressão do homem era um mistério bem como sua real fisionomia - Acha que uma velha carola e decrepta pode substituir um secto como o da Madrecita? - Era um tom inquisidor e ele provavelmente não estava gostando dos planos de Gilbert.

avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 20, 2016 9:53 pm

Um baile a fantasia! Que agradável. A primeira reação de Gilbert seria arrumar uma máscara para si também, mas que diabos... Parece que todos aqui já conhecem bem o seu rosto. Ele está nas paredes, afinal.

Ele caminha até o Rosa, que parece insatisfeito com o andar da carruagem.

- Vejo que você se manteve ocupado enquanto esteve por aqui. - Ele desconversa, referindo-se ao fato de suas memórias já terem sido reviradas e expostas por aí. - Ora, você não foi muito específico. É claro que eu não ia parar na velha, mas ela foi a única que encontrei que realmente acreditava... nessas coisas. Achei que isso faria diferença.

- Por que não aproveitamos esse momento para dialogar melhor? Você me ajudou, afinal. Eu vou cumprir com a minha parte do trato. Por que não começa me dizendo pra que serve um secto? Isso sem dúvida me ajudaria.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Ter Nov 22, 2016 6:32 pm

@Gam 17/20 PDS 5/10 FV

- Um secto é importante para qualquer demônio, geralmente tratam dos nossos assuntos terrenos por assim dizer - A resposta era visivelmente vaga - Madrecita era a líder do meu antigo secto, compare-a com os outros indivíduos e tente achar alguém à altura deles. Servir um demônio exige muito mais do que uma fé descabida, exige disciplina, força, vigor, ainda que eu possa conceder muito aos meus seguidores eu não posso fazer uma velha semianalfabeta virar uma Madrecita - Ele para por um instante e então corrige seu pensamento - Na verdade eu até posso, só que na minha atual condição levaria muito tempo e ela já teria morrido até lá, convenhamos, ela é cardíaca!

Ele então se levanta e caminha até Gilbert ao mesmo tempo que lhe faz um sinal pra que o siga pelo baile. Uma vez caminhando entre os inúmeros convidados que abriam caminho e olhavam diretamente para os dois, Rosa continua a falar - Você encontrou o jovem Lion, ele não é perfeito, mas ele é útil, você perdeu uma oportunidade maravilhosa - Ele suspira - Veja, você e eu temos um pacto agora, eu sei que não sou o tipo de ser com o qual você gostaria de se relacionar e nem eu fico feliz com tudo isso aqui - Ele olha ao redor - Considere-se a Madrecita substituta por hora, encontre Lion e o recrute.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Qua Nov 23, 2016 2:24 am

Ele o segue, as mãos nos bolsos, ciente de que está vulnerável de qualquer maneira. Não há porque se precaver agora.

- Não me leve a mal, mas eu não pretendo vender minha alma pra você. Eu vou conseguir o seu secto, você faz o que quiser com ele e então seguiremos caminhos separados. Pode dominar o mundo, no que me concerne. Não me importa.

- E, por "separados", eu me refiro a "fora da minha alma e da minha mente de uma vez". Você tem a capacidade de fazer isso ou vai me obrigar a me virar sozinho?

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum