São Paulo by Night - Prólogo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 9:59 am

Ótimo, temos um pequeno sociopata entre nós. Todos já foram recolhidos. A partir daqui Mike vai mostrar pra esses filhos da puta quem faz as regras ou falhar miseravelmente tentando. Não sobrou muito espaço para um meio-termo.

- Fiquem juntas e não façam barulho. - Ele instrui as garotas, após englobá-las em sua ofuscação (Furtividade 5).

E então chegamos na hora da verdade. A última porta. Ou eles já estão chegando no México a essa hora, ou estão atrás dessa porta esperando para o bote.

- Fiquem juntos. Quem ficar pra trás morre. - Ele fala de maneira clara para os humanos, ciente de que o que vão fazer agora pode ser um pouco assustador.

Encostado na parede, ele abre a porta e a empurra em um ímpeto só.

Os soldados saem pela porta correndo e atirando em tudo o que se move. Se tudo correr como Gilbert espera, tentáculos e balas voarão em suas direções. Ele pretende permitir que um seja pego e assassinado, tornando-se cinzas e livrando-o para uma nova ilusão. O outro resistirá, continuando a chamar atenção para si.

Se tiver certeza de que as atenções estão nas ilusões, ele passa rapidamente com seus humanos pela lateral.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 10:29 am

@Gam 20/20 PDS 6/10 FV

Todos salvos e Dylan, o pequeno psicopata, compreendendo a ordem do Ravnos ele junta todos em um tipo de formação.

Dylan
Car + Lide = dif/6 10,1,7,10 = 2 sucessos


Eles saem, mas o ataque não é imediato. Os soldados vão na frente e logo o grupo está no estacionamento, a van preta está ali fechada e no canto um carro preto onde estava o careca...


Ele vê descendo pela rampa de acesso um atirador (usando rapidez) e um cão infernal, parece um vira lata transformado em máquina de combate.


O cão pula em um dos soldados e o atirador acerta o outro, a bala transpassa ele e acerta o ombro de Gilbert que não sofre grande dano devido sua resistência sobrenatural e obviamente pelo fato do atirador não mirar em Gil e sim no soldado que levava um headshot.

avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 10:39 am

Não é só ele. Ainda tem pelo menos a morena. Isso não vai acabar tão cedo. Talvez ela esteja escondida por aqui, talvez tenha um grupo inteiro lá fora. Gilbert não vai baixar a guarda.

O soldado atingido desfaz-se em cinzas. Isso alivia a cabeça de Gil para pensar em algo diferente. Mais que isso, ele permite com que o fogo atrás de si se apague. Não é mais necessário manter aquilo.

Lidar com animais é fácil, ainda mais quando estão modificados assim. O cheiro de Gil e seu grupo é imediatamente anulado, privando-os de serem localizados pela criatura. Ele continua manipulando o soldado de forma que ele mantenha-os ocupados. O homem salta com movimentos ágeis, desviando das investidas do cachorro, conforme atira na direção do atirador. Ele não acertará nada, mas cada tiro passará raspando. Isso deve forçá-lo a ficar esperto.

Enquanto isso, ele continua liderando-os para a saída.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 10:49 am

@Gam 20/20 PDS 6/10 FV

Duas das garotas parecem ter entrado em pânico sendo que uma delas (a ruiva) se agacha de medo do cachorro e dos tiros. O rapaz alto de barba puxa ela a força e mantêm a formação meio torta. Dylan por sua vez faz com que a loira respire e não grite colocando a mão na boda dela e a puxando também. Todavia o rapaz alto de barba se afasta do grupo ao notar o cão do inferno e se assusta, quebrando a ofuscação dele e da ruiva.

O soldado ilusório luta bravamente contra ambos e não demora para que ele também leve um tiro na cabeça, ao mesmo tempo os dois homens de touca que estavam na van aparecem na rampa de acesso ao próximo andar, ambos estão armados com lâminas que saem de seus braços, parecem ser de osso. O cão agora olha para os dois humanos que quebraram a ofuscação e Dylan parece que vai encarar o cachorro se colocando com a faca entre os dois (ainda que ele não saiba que o cão não o está enxergando).

avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 11:15 am

Humanos... Sempre lhe lembrando porquê ele nunca tentou bancar uma de herói antes. São imbecis, todos eles. Gil devia deixar o animalzinho da faca tentar dar uma de gostoso, mas ele não teve tanto trabalho pra terminarem assim.

O soldado toma um tiro em cheio no meio da testa. Não havia como prever isso, portanto é mais fácil interpretar a ilusão sendo atingida do que evitando esse tipo de ataque. Ele se desfaz em cinzas e desmancha no ar.

Bombas de gás são lançadas pela porta de onde saíram os dois soldados, revelando que eles não eram os únicos. O lançamento é bem feito, efetivamente preenchendo toda a área de fumaça em poucos instantes. Os dois humanos que se revelaram são replicados logo a frente dos dois (desta forma talvez eles entendam sua deixa), com um forte cheiro de sangue e carne fresca para manter o cão ocupado.
Gil imediatamente recobre os dois em sua ofuscação e, se necessário, coloca dois ou três dos empacados nos ombros.

A essa altura eles já estão subindo a rampa do estacionamento. Quanto mais falta para a saída?

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 11:25 am

@Gam 20/20 PDS 6/10 FV

Dylan
Car + Lide - dif/6 - 9,7,3,8 = 3 sucessos

Com maestria tudo é refeito e todos eles são recobertos em fumaça e em seguida em ofuscação, tudo que o cão conseguiu pegar foi uma ilusão que surgira prontamente os livrando de qualquer combate. O atirador fica pra trás confuso.

Subindo a rampa e deixando a nuvem de gás para traz o grupo, agora bem firme e bem posicionado se depara com vários homens armados com UZI's (cerca de 6) montando guarda na saída extrema do estacionamento que está completamente vazio.

avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 11:36 am

Conforme o gás começa a se dissipar, o cão estraçalha os humanos. Ele sente o gosto de sangue, a carne se soltando dos ossos, ouve os gritos de desespero. Deixe que se divirta.

Ele continua saindo, nem que precise colocar os cinco infelizes nas costas. Aqueles atiradores devem estar preparados para qualquer coisa, então é melhor que Gil faça seus olhos treinados olharem para outra direção.

Tiros de calibre grosso são ouvidos na rua. Snipers começam a chover bala sobre os homens, efetivamente atingindo um deles na cabeça (-2 FV). Esse negócio de soldados de elite que nunca acertam um tiro já estava ficando velho. É melhor manter a plateia entretida. Talvez o ferimento entregue Gil com o tempo, mas de qualquer forma ele já entregou o trunfo de seu clã deixando dois corpos ilusórios pra trás.

Enquanto os atiradores de elite mantém os homens da porta ocupados, Gil passa com seus humanos pelo canto e vai embora calçada afora com eles. Ou ao menos esse é o plano.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 11:47 am

@Gam 20/20 PDS 5/10 FV

Os guardas tomam cobertura ao verem que estão sendo alvejados "sabe de lá onde", o importante é que um deles caí "morto" no chão. Não há tempo para se lamentar, o combate continuava pra ele e Gilbert e seu grupo saem do estacionamento e estão no meio da rua que por sua vez está sem movimento já que os esforços se concentram no estacionamento.

Sem prostitutas e sem mais Sabás, a entrada do cinema parece estar vazia.

avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 11:54 am

A ofuscação prossegue, assim como a ordem geral para manter o silêncio. Gil não sentirá que estão seguros tão cedo, ele sabe bem que pode ter mais um último vampiro ou mesmo uma equipe esperando em qualquer canto.

Ele caminha com eles por algumas quadras, até encontrar alguma estação de metrô. No metrô, faz uma ilusão em que Mike e os humanos entram em um dos trens. Ele prossegue ofuscado com eles no trem para o lado contrário. Eles irão até o hotel onde ele estava hospedado, Gil tem a impressão de que ainda é um refúgio seguro.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 11:58 am

@Gam 20/20 PDS 5/10 FV


Devidamente ofuscados eles saltam a catraca e pegam um metrô. Depois de um certo tempo os 5 mortais e Gilbert se encontram em frente ao hotel onde o Ravnos se hospeda e se esconde. Os rapazes ainda com grilhões presos em seus pulsos.

Um relógio de rua no caminho marcava 2:17 - 18 °C. O rapaz de barba se encolhia de frio.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 12:03 pm

Eles entram ofuscados. Ninguém precisa ver aquele grupo imenso se amontando no hall de entrada. Gil prossegue indo na frente, os sentidos aguçados para garantir que não foram seguidos. Ele não vai relaxar nem quando entrarem no quarto, quando ele manterá todos ofuscados encostados na parede e irá interpretar uma cena por alguns minutos onde eles se sentam e conversam sobre a situação que acabou de acontecer. A chance para serem emboscados.

Só se parecer que as cópias estão seguras, Gil irá desfazê-las e finalmente sentar com os garotos. Sua potência de sangue já deve ter se esvaído a esse ponto, mas ele é perfeitamente capaz de tirar seus grilhões com um clipe de papel e um grampo de cabelo.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 12:15 pm

@Gam 20/20 PDS 5/10 FV

Os jovens já não estão chocados de verem as ilusões e esses clones deles mesmos, mas ainda é algo difícil de digerir.

As cópias ficam seguras e por fim tudo está tranquilo e seguro.

Gilbert
Dex + Seg - dif/6
1,3,5,10,6,1,10,1 = 0 sucessos (Não consegue soltar Dylan)

3,8,5,2,10,6,6,8 = 5 Sucessos (Ele solta o barbado com facilidade)

Gam (barbudo)

7,5,10 = 2 sucessos (Ele libera Dylan com alguma dificuldade dos grilhões utilizando aparentemente a mesma técnica de Gilbert)

A ruiva e a loira estão com a maquiagem borrada, a morena está suspirando e processando o que houve até agora. O rapaz barbudo se apresenta - Oi, obrigado por nos salvar seja lá quem você for, eu sou Gam, Guilherme na verdade, mas todos me chamam de Gam - Dylan por sua vez pega água no frigobar e distribui para todos inclusive Gilbert.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 12:32 pm

- Gam... - Que engraçada essa brincadeira do destino. E ele parece ter potencial pro ramo também. - São suas iniciais? Criativo. - Ele aceita a água, agradecendo.

- Qual de vocês tem o melhor inglês? Preciso de um tradutor em tempo real para passar uma mensagem importante.

E então ele passa a mensagem.

- Eu acho que já notaram isso a esse ponto, mas vocês se meteram com gente perigosa. Um nível de perigo muito além do que suas mentes conseguem imaginar. Não se enganem, vocês não são "escolhidos" e muito menos importantes. Vocês são tão relevantes quanto qualquer outro humano, mas estavam no lugar errado e na hora errada. Assim mesmo, não há como garantir que esses caras não persigam vocês por pura questão de orgulho quebrado. - Ele lhes dá um instante para digerirem a informação. - Eu os tirei dessa agora, mas não posso e não vou garantir sua segurança a partir desse momento.

- Vocês são donos de seus próprios destinos agora. Podem voltar pras suas casas e tentar fingir que nada aconteceu. Pode ser que suas vidas voltem ao normal, pode ser que vocês e suas famílias sejam assassinados durante o sono amanhã. Em qualquer caso, não me responsabilizo.

- Ou... vocês podem resetar tudo. Meu pessoal pode disponibilizar uma identidade nova e vinte mil dólares para cada um começar uma vida nova em outro lugar, até mesmo outro país. Estabelecer contato com seus amigos e familiares significa colocá-los em risco. Minha sugestão é que partam imediatamente.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 12:40 pm

@Gam 20/20 PDS 5/10 FV

Eles não parecem de tradutor, mesmo assim Gam age de tradutor por ser o que fala melhor e que ainda está com a cabeça no lugar.

As meninas se veem sem chão, a morena aceita os 20 mil dólares, a loira e ruiva não sabem o que fazer ainda, elas parecem relutantes em deixar suas famílias. Dylan e Gam conversam em português entre si e e os dois aceitam os 20 mil dólares.

- Como teremos certeza de que nossas famílias ficaram bem? - Indaga o pequeno psicopata.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Sab Nov 05, 2016 12:45 pm

- Não terão. - Ele é bem prático. - Como eu disse, vocês não são tão importantes pra essas pessoas. A chance que eles os procurem é muito pequena, mas existe. Caso eles façam isso, é mais provável que deixem suas famílias em paz quando chegarem lá e descobrirem que vocês desapareceram.

- Eles não me conhecem, não sabem o que eu posso ter feito com vocês. Podem assumir que eu os capturei para meus próprios intentos malignos.

- Mesmo que sumam e comecem vidas novas, provavelmente é seguro voltar em um ou dois anos. Ou, melhor ainda, contatar os mais próximos de vocês para que se juntem em sua vida nova. Acreditem em mim, não tem porquê perderem seu tempo nesse país decadente. Eu estou por aí há muitos anos, podem acreditar que as coisas por aqui não vão melhorar tão cedo.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Sab Nov 05, 2016 12:52 pm

@Gam 20/20 PDS 5/10 FV

No final todos aceitam a oferta de mudar de vida. Alguns por não quererem colocar em perigo a família, outros por quererem mudar de vida simplesmente, o que importava é que os 5 estavam no mesmo barco agora.

Dylan e Gam parecem conversar sobre como vão limpar os rastros digitais de todos, ele começam deletando facebook.

Dylan se aproxima de Gilbert num dado momento em que os outros estão conversando e pergunta - Você não é normal, como faz isso tudo? Quero dizer, que tipo de dom te permite criar coisas do nada? - Ele pergunta mostrando a explícita curiosidade.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 8:28 am

Bom ver que se decidiram sem um escândalo. Gil ainda precisa encontrar outro refúgio hoje mesmo, de qualquer forma. Por via de dúvida, é melhor contar com a idiotice inata dos humanos.

- Quanto menos vocês souberem, melhor. O ideal seria esquecerem tudo o que viram, mas esse tipo de dom eu não tenho. - Ele responde. - Apenas se contente em saber que, por mais impressionante que isso tudo lhe pareça, sua vida é muito melhor enquanto você conseguir manter distância disso.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 8:57 am

@Gam 20/20 PDS 5/10 FV

Dylan não estava satisfeito com aquilo - Eu quero saber do que se trata isso tudo isso, se eu vou abdicar da minha vida preciso decidir se quero seguir por esse mundo que você segue - Gilbert não tem tempo nem de raciocinar e sente um forte ardor nos olhos e em sua mente é possível ouvir uma voz afeminada...

"Giiiillll, vamos conversar? Está na hora de você começar a me retribuir a ajudinha"

Gilbert sente seus músculos dormentes como se estivesse sendo dominado, talvez seja assim que as pessoas nas igrejas se sentem quando manifestam incorporações demoníacas.
Dylan o da apoio para se deitar na cama e exclama - Droga, cara, seus olhos estão ficando... Rosas! - Gam se aproxima e parece perguntar do que se trata para o amigo, Dylan por sua vez pede um segundo e parece checar o celular e em alguns minutos Gil se recupera e Dylan diz - Isso é uma manifestação de uma entidade, o que caralhos você anda fazendo, cara? - Ele parece preocupado.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 9:12 am

- Seguir por...? - É de uma tamanha imbecilidade que Gilbert fica incrédulo por um momento. - Por que diabos você...? - E é interrompido por algo além.

Me dá um minuto, cacete.

Gil tenta resistir. Ele não quer deixar os humanos que lhe deram tanto trabalho à mercê desse desgraçado. (-1 FV se provar-se necessário) O garoto sabe demais. Humanos não deviam conseguir identificar "manifestações de entidades" assim sem mais nem menos.

- Não é nada. - Ele se recompõe. - É algo natural da minha casta. É como aquela coisa da sua cultura pop... Pokemon? Isso, é um pokemon. - E desconversa. - Vamos, eu tenho algumas identidades prontas. Está na hora de escolherem seus nomes.

Ele abre o notebook e busca algumas das identidades com vistos já preparados em seus arquivos. Ele tem uma série de contas bancárias, terá que ceder algumas das identidades associadas a elas para os garotos. É mais fácil transferir o dinheiro assim, e torna as coisas mais rápidas. Quando cada um tiver seu nome, é só associar uma nova foto.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 9:30 am

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

Gilbert consegue se concentrar e se manter por mais um tempo, mas o Rosa não vai deixar barato e ele tende a voltar.
Os mortais aceitam as identidades, Gilbert leva alguns minutos para conseguir arrumar fotos dos documentos anteriores e passar para os novos.
Num dado momento ele percebe que seus dois olhos estão rosas e com um certo brilho sobrenatural. As garotas parecem estar perdidas sem saber o que fazer e não se incomoda com as questões sobrenaturais. Gam parece ser mais pragmático e passa por cima das questões sobrenaturais, o único que parece muito intrigado e até mesmo fascinado é Dylan.

- Fica meio inviável desaparecermos agora, você nos deixa ficar com você essa noite, vamos embora de manhã, realmente precisamos dormir e nos recuperar - Dizia Gam que claramente pensava de forma estratégica. O relógio marcava 3:15.


avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 9:40 am

Ele esperava se livrar deles ainda hoje, mas o barbudo tem razão. Humanos precisam dormir e toda aquela coisa chata de criaturas biológicas.

- Claro, claro. - Ele então coleta suas coisas e guarda na mala. - Vocês já tem suas identidades e sabem suas contas bancárias. Talvez a situação toda seja mais fácil se continuarem juntos, não há uma razão prática para se separarem. Mas isso é com vocês. Devem estar seguros aqui, ao menos por essa noite. Partam assim que o Sol nascer.

Ele então sai do quarto sem dar chance para resposta, ofusca-se e vai embora.

- Eu preciso encontrar um novo refúgio, ou tudo o que fizemos hoje será em vão. - Ele fala consigo mesmo enquanto anda pela rua. - Em um momento conversamos.

Utilizando um óculos escuros quimérico para evitar possíveis acidentes, ele locomove-se uns dois bairros e procura um hostel qualquer em outro lugar.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 9:49 am

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV


Gilbert se afasta e vai para outro ambiente. Quando ele consegue chegar em um hostel já é fim da madrugada.

Ele se deita em um quarto sozinho e tem os informativos de café da manhã e etc. O quarto é pequeno e desprovido de luxo, só há uma cama com o colchão duro.

"Me traga, um secto. Eu quero um novo secto" - Dizia a voz afeminada já conhecida
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 9:56 am

Um... secto?

Almas frescas, sangue de virgem, sacrifício de bodes. Gilbert estava preparado pra tudo isso, mas não um fã-clube. Como ele vai juntar um fã-clube pra um cara que ninguém conhece? E tem outra, aumentar a sua influência não é perigoso para si? Talvez deixá-lo recolhido como uma mancha seja mais seguro do que lhe dar um grupo de capangas para agir. Mas não lhe parece saudável passar a perna em um Demônio. Foi Gil quem começou, afinal.

Bom, amanhã pensamos nisso. A porta fechada, as janelas cobertas, Gilbert permite-se descansar até a noite seguinte.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Dylan Dog em Dom Nov 06, 2016 10:09 am

@Gam 20/20 PDS 4/10 FV

A noite é terrível. Gilbert sabe que é um sonho. Ele vê os 5 mortais que salvara a noite anterior, sendo que o tal Dylan estava no centro de um círculo e os olhos dele eram Rosas e havia fogo em suas mãos. Os outros membros usavam mantos e cada um deles degolava uma vítima inocente sem rosto. As sombras deles se estendiam e cresciam enquanto formavam figuras conhecidas... Sim, era Madrecita e seus filhos desajustados junto com o tal Tzimisce caolho.
Gilbert via seus quase colegas da época com olhos rosas brilhantes, o sangue deles escorria e ia na direção dos mortais, a medida que o sangue chegava neles os humanos voltavam a si e pareciam recobrar suas aparências anteriores, porém o Cruel Homem Rosa abraçava o próprio Gilbert e o puxava para um ambiente escuro de agonia...

"Não há salvação pra você, desde que se tornou parte do ritual e foi maculado você se tornou uma pequena parte de mim e não o contrário... Você sou eu Gilbert, é só uma questão de tempo..."

Gil acorda respirando pesado, parece que ainda há uma reação humana de pânico no âmago daquele vampiro.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Gam em Dom Nov 06, 2016 10:51 am

Sentado no escuro, ele coloca as peças no lugar. O CHR agiu independente dele naquele momento, mas foi só naquela hora. Ele já havia se manifestado antes, em Vegas, mas não de um modo tão... físico. De alguma maneira Gil abriu a porta para soltá-lo, mas ele sabe que o Demônio, ao menos por enquanto, depende dele.

Aquelas imagens em seu sonho não eram reais. Eram uma mensagem, uma manifestação da vontade de CHR sobre o seu tal secto. Mas ele não terá desse jeito. Enquanto Gil não se aproximar daquelas pessoas, elas provavelmente devem continuar seguras. Não, ele vai encontrar o secto em outro lugar. Irá encontrar gente que se meterá nessa por suas próprias escolhas, e não tragada pelo acaso.

- Sabe, eu não quero te subestimar nem nada. - Ele diz, enquanto pega uma pequena garrafinha por entre suas coisas. - Mas você está blefando. As coisas não estão tão fáceis pra você quanto quer que eu acredite. Nós vamos encontrar seu tal secto, mas não do seu jeito. - Ele abre a garrafa - Não me leve a mal, não sou um paladino. Estou protegendo essas pessoas por razões puramente egoístas. - e dá uma boa golada.

O padre Pardon lhe deu essa garrafa de água benta e o instruiu a dar um gole sempre que realizar uma boa ação. Gil imagina que seja como um tapa na fuça de CHR, mas ele não se ilude achando que será o suficiente.

_________________
... só pode ser os nóia!
avatar
Gam

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo by Night - Prólogo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum