New York by Night - O Segundo Movimento

Página 29 de 30 Anterior  1 ... 16 ... 28, 29, 30  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Dez 08, 2016 10:46 pm

John Dalloe
PV 06 /
11
FdV 02 / 08
- Dia 9
2030
Vitalidade:

Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
John rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 5 para criar atualização que resultou 10, 9, 7, 4, 7, 7 - Total: 5 Sucessos

Uma vez em casa, o vampiro pega o se computador e o coloca na mesa, enquanto deixava a maquina inicializando, ele partia para o banheiro onde retirava novamente a sua calça, apenas para constatar que havia surgido uma petala em cima daquele circulo original. havia espaço para mais 8 petalas em volta do circulo. O vampiro suspeitava que aquilo podesse ser alguma especie de feitiçaria como a de sua senhora que ele havia sido alvo.

Decido a se preocupar com aquilo mais tarde, o vampiro veste a sua calça e parte em direção da sala, onde o seu cachorro dormia tranquilamente no sofá. John se sentava na frente da maquina e começava a hackear os celulares de Brunna e de seu marido, para configurar um desvio de chamada para o numero de Nadia, assim como uma resposta automatica para o caso deles enviarem um e-mail, no caso deles tentarem contactar o banco na suiça.

Em seguida ele conseguia com o seu proprio banco o script que mais tarde seria repassado para Nadia, para o caso do casal realmente ligar para o banco.

E para finalizar, o vampiro gerava uma conta atrasada, junto do banco de dados da empresa telefonica, para que a linha fixa da segurança fosse cortada.

avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Dez 08, 2016 10:58 pm

Liz Eckhart
PV 10/13
FdV 6/6
- Dia 3  
0310
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Lisandra dava uma lida no contrato, e não encontrava nada fora dos conformes, ou que a vampira a sua frente já não tivesse comentado a respeito. O contrato falava da prestação de serviço, da forma de pagamento, que seria feito em dinheiro vivo, dos efeitos da inadimplencia, que acarretariam no congelamento imediato do serviço. Das causas de quebra de contrato, dentre outras coisas legais.

Satisfeita com o que estava consignado, Lis assina os papeis e passa para Joffrey assinar também, que logo em seguida retornava o contrato para Brunna, que assinava também, e em seguida entregava uma via do contrato para o casal.

- É otimo fazer negocios com vocês. - Ela diz sorrindo educadamente. - Eu vou chamar agora os responsaveis por vocês, para que vocês possam ir se conhecendo. Eu peço que informem a eles, onde é que vocês pretendem ficar, para que uma equipe possa ir lá durante o dia para instalar a segurança. Infelizmente esta noite vocês vão precisar ficar em um hotel, mas não se preocupem, um quarto no Hilton está sendo reservado para vocês, por minha conta. - Ela se despedia do casal e voltava la para dentro.

Após alguns minutos, um par de homens, vestindo ternos pretos e gravatas pretas de segurança aparecem na sala onde o casal estava.




Fim do Ciclo, obrigado por jogar, em breve distribuirei a xp. ;D
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Dez 08, 2016 11:08 pm

Samuel Hawkins
PV 12/13
FdV 05/05
- Dia 8
0200
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]



Samuel chamava a atenção do cachorro, que se virava e olhava para o vampiro, criando assim a conexão empatica necessaria para possibilitar uma comunicação entre os dois, e então começava a latir e fazer gestos corporais, como se fosse um cachorro também.

O animal então respondia ao vampiro, em latidos que eram completamente entendiveis graças a conexão empatica.

Cachorro escreveu:
Por onde passo causo espanto,
contudo não quero olhar pra trás.
Se me deixares ficar em qualquer canto,
serei de teus escravos mais leais.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por John Dalloe em Qui Dez 08, 2016 11:55 pm

 John Dalloe  



Agora era a hora da verdade, Balflear pega suas coisas e parte de encontro com os russos. Tudo que ele fez até agora levou a esse momento. É hora de adentrar a Sothesby.
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Krauzer em Sex Dez 09, 2016 11:25 am

SAMUEL HAWKINS


____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Como Samuel imaginava, o cão aceitaria a proposta de bom grado. Qualquer coisa era melhor que aquela vida!

"Muito bem, companheiro mamífero, siga-me e lhe mostrarei seu novo lar! Não tenha medo, pois não lhe farei mal"

E assim, ele guia o cão pelas ruas, ignorando os olhares das pessoas que passavam por eles. Samuel não se importava, nada mais incomum do que pedestres desviarem de um mendigo estranho e seu cão sarnento.

Ao chegarem no apartamento, Samuel se agacha para falar novamente ao cão.

"Venha comigo, preciso lhe apresentar para meu colega de apartamento"

Samuel levava o cão até a sala onde Dev/Nul se encontrava 99,9% de sua não-vida, em frente a seu monitor. Assim que o vê, Samuel dirige-se ao Malkaviano.

- Boas novas, Dev/Null, arranjei um guardião diurno para nós! Por favor, não faça mal a ele, dei minha palavra de que ele não seria ferido!

Samuel abre espaço para que o cão fique á vista.

- Não está na melhor forma física, mas acredito que com um banho, alimentação, e com uma dose de sangue cainita, daria um ótimo cão de guarda! Posso até ensinar alguns truques a ele!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 46

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Dez 10, 2016 2:59 pm

John Dalloe
PV 11 /
11
FdV 02 / 08
- Dia 9
2348
Vitalidade:

Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

John então esperava mais algumas horas, se preparando mentalmente para aquele gente momento. Quando o tempo estava chegando ele preparou suas coisas e foi até o seu carro, dirigia tranquilamente, por aquelas ruas movimentadas da capital, até que finalmente chegava no local estipulado para estacionar o seu carro, a alguns quarteirões da Sothesby. Ele caminha ofuscado até a van que estaria estacionada na rua ao lado.

Eram exatamente 23 horas quando Nadia, Pyotr e Yuri escutam uma batida na porta da van, eles olham entre si, e com um olhar de confiança, Yuri vai abrir a porta, revelando ali o vampiro John Dalloe, para eles, o demonio lobo, Simo.

As 23:45 o celular de Nadia começa a tocar, era o momento que todos esperavam, tudo parecia estar caminhando como planejado. Ele atende o telefone, e fazia o seu papel. Anotava no ar o endereço que ele já sabia de cor, enquanto ouvia da voz do outro lado da linha, o que estava acontecendo. Finalmente Nadia prometia chegar lá o mais rapido possivel e desligava o telefone.

- Muito bem pessoal, acabei de receber a ligação, aparentemente o ar condicionado de uma das salas do predio quebrou e precisa de imediato concerto, quando chegarmos lá precisamos procurar a chefe de segurança Brunna Law, ela será nossa guia. - Ele avisava ao grupo, e rapidamente Yuri assumia o volante e dava partida no carro.


Última edição por Lord_Suiciniv em Dom Dez 11, 2016 4:33 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Dez 10, 2016 3:09 pm

Samuel Hawkins
PV 12/13
FdV 05/05
- Dia 8
0225
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Mestre e cão caminhavam até o apartamento de Samuel. As pessoas meio que se afastavam dos dois, com medo de transmitirem alguma doença ou algo do tipo. Eles então chegam no predio e encontram uma vizinha do andar de baixo de Samuel, que torcia o nariz ao ver aquele cachorro sardento e sussurava. - é bom que não traga doenças pro predio.

Samuel então sobe o elevador com seu novo cachorro, e o leva para dentro de casa, onde encontrava como de costume, Dev//Null sentado no sofá jogando um video game de guerra bastante concentrado, mas ao reparar que o seu companheiro nosferatu não estava sozinho, pausava o jogo e se virava para ele, com uma expresão indiferente.

- Guardião? Esta criatura mal consegue se manter de pé, quiça proteger-nos dos males diurnos. - Ele suspirava e retornava para o seu jogo. - As responsabilidades inerentes a esta nova forma de vida em nosso apartamento, partencerá a você, meu caro Samuel. - A televisão mostrava que o hacker havia conseguido matar um soldado nazista, com um tiro de fuzil.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Krauzer em Sab Dez 10, 2016 3:47 pm

SAMUEL HAWKINS


____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Dev/Nul aceitava que Samuel mantesse a criatura, já era um bom começo. O Nosferatu acaricia a cabeça do cão.

"Ele gostou de você! Venha, vou lhe mostrar a casa"

Samuel conduz o cão pelo apartamento. Não era muito grande, mas a quase completa ausência de móveis fornecia um bom espaço. O apartamento contava com uma pia (totalmente coberta de sangue seco, como se alguém tivesse colocado um ser humano em um liquidificador gigante e despejado o resultado na pia) alguns copos e pires, também encrustados de sangue seco, o local já estava desta maneira quando Samuel havia chegado pela primeira vez. Havia um pequeno banheiro com um chuveiro e uma privada (que nunca era usada da maneira convencional devido á natureza de seus residentes), dois quartos, cujas janelas permaneciam totalmente fechadas durante o dia.

"Agora vamos ao que interessa, este é seu novo lar, aqui você terá todo o conforto e proteção que eu possa lhe oferecer, só lhe peço algumas coisas! Primeiro, nós dormimos durante o dia, então precisamos que você permaneça acordado neste período, e nos acorde caso algo ruim aconteça, como alguém desconhecido invadir o apartamento. Segundo, evite fazer muita sujeira, sempre que você quiser urinar ou defecar- Samuel ficava de quatro e imitava um cão urinando na parede para que ele entendesse - Deve latir para que eu o leve para fora. Terceiro, você pode dormir em meu colchão durante a noite, mas peço que não o destrua. - Samuel imitava um cão raivoso mordendo o colchão - Estamos entendidos?"
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 46

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Dez 11, 2016 1:50 pm

Samuel Hawkins
PV 12/13
FdV 05/05
- Dia 8
0228
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

O cachorro latia positivamente, a respeito das instruções que recebia.

" Sim senhor. O que eu faço se quiser me aliviar durante o dia?"

Em seguida ele começava a caminhar a passos lentos e exploratorios pela casa, como se estivesse procurando por comida, mas não encontrava absolutamente nada para comer naquela residencia.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por John Dalloe em Dom Dez 11, 2016 4:04 pm

 John Dalloe  



"Coloquem os uniformes rapazes, o destino nos aguarda." Enquanto isto Balflear também punha um uniforme, porém mantinha sua máscara. "Brunna lhes recepcionará na garagem, eu estarei junto de vocês apesar que não me verão - ao sairem sigam adiante porém deixem a porta da van aberta. Lembrem que seguiremos para a unidade se segurança que contém a estátua, lá me farei visível de novo. A todos os fins a equipe é composta de três pessoas da manutenção. Yuri, se Brunna lhe perguntar sobre o pagamento fale que as 12:35 cairá na conta dela."

Assim eles seguem em direção ao estacionamento da Sothesby com a van da empresa de manutenção.
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Dez 11, 2016 5:19 pm

John Dalloe
PV 11/
11
FdV 02 / 08
- Dia 9
0005
Vitalidade:

Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

O relogio marcava meia noite, quando a van de John estacionava na portaria da Sothesby, quem estava dirigindo era Yuri, e quando requisitado identificação, o carniçal informava ao segurança que havia ocorrido um problema no ar condicionado e que eles estavam aqui para resolver o problema. O segurança balançava a cabeça positivamente e olhava o interior da van, encontrando outras duas pessoas lá dentro.

- 3 pessoas para concertar um ar condicionado? - Ele falava meio desconfiado. - Não é um ar condicionado como o da sua casa meu amigo. Ultra tecnologia, acredite em mim, isso é trabalho para 5, mas somos os melhores, por isso voces pagam a gente tão caro. - Yuri desconversava e dava uma risada. O segurança toma aquela resposta por satisfatória, e libera a passagem do grupo.

Yuri estaciona o carro proximo da entrada do predio e já vai descendo do carro, deixando John para trás para que ele se ofusque. Os carniçais pegam o equipamento e vão entrando.

Quando o vampiro, já ofuscado alcança o grupo, eles já estão junto de Brunna Law e de um outro homem que o vampiro reconheceu como sendo Javier, um dos curadores da casa de leilões.  Os 5 estavam seguindo para as escadas que levavam ao primeiro andar, o elevador ficava instalado.

avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Krauzer em Dom Dez 11, 2016 6:11 pm

SAMUEL HAWKINS


_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


"Bem, se for necessário, faça suas necessidades no ralo do banheiro - Samuel mostrava o lugar ao cão - que eu darei um jeito"

Em seguida, o cão começa a explorar o apartamento, provavelmente á procura de comida.

Samuel caminha até a pia e pega uma faca de cozinha.

"Venha cá, amigo, logo lhe trarei mais comida, mas por enquanto, pode se contentar com isto!"

Samuel pegava um pires, colocava-o no chão, cortava seu pulso e deixava um pouco de sangue fluir para ele.

(- 1 Ponto de sangue)

"Beba, vou dar uma volta para lhe trazer mais comida!"

Enquanto saia, Samuel percebe que ainda não havia nomeado o cão.

"Ah sim, a partir de hoje, vou chama-lo de Martin! Quando eu ou Dev/Null dissermos esta palavra, é por que o estamos chamando!"

E assim, o Nosferatu sai do apartamento. O talento de se comunicar com animais era algo muito útil para alguém como ele. Em vez de procurar comida todos os dias para o cão, ele tinha uma ideia diferente. Novamente ele caminhava até os esgotos, á procura de um rato. De preferência uma ratazana, uma fêmea.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 46

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por MEZENGA em Dom Dez 11, 2016 7:40 pm



*Baxt já tinha visto a segurança, sabia que estavam a sós, ninguém iria ver, agora era uma questão de oportunidade. A atenção do arconte seria chamada inevitavelmente, Baxt se arma com sua barret, ele não era nenhum perito em armas de fogo, mas sabia como manusear, um atentado contra o xerife já seria o suficiente, ele só precisava se posicionar na saída.
Mantinha consigo uma faca e também uma pistola.

Aguardava se próximo da saída, mantinha-se ofuscado, aguardando com a barret na mão.
Em breve a Brujah sairia. E Baxt ainda tinha planos um plano de ação.

Caso ela saia sozinha e não tinha mais ninguém mais na rua. Baxt usa cruel realidade.

Em sua ilusão, uma bomba de fumaça surge enquanto por trás da Brujah vem uma lança de madeira que a empala. Para a própria brujah, a única sensação vai ser de ver e sentir seu coração sendo empalado enquanto tudo está esfumaçado. um feito fácil para a cruel realidade, ela iria provavelmente ao chão imediatamente e seu torpor ficaria mantido por alguns minutos.

Baxt teria a chance de finalizar de várias formas diferentes.

No momento, só aguardava.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por John Dalloe em Dom Dez 11, 2016 8:07 pm

 John Dalloe  



Balflear Mied Bunansa acompanha quietamente o grupo
avatar
John Dalloe

Data de inscrição : 20/07/2016
Idade : 35
Localização : New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Dez 11, 2016 11:38 pm

John Dalloe
PV 06/
11
FdV 00 / 08
- Dia 10
0145
Vitalidade:

Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

”Rolagem de dados”:
1 turno
Yuri rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 7 para perfurar que resultou 4, 3, 3, 6 - Total: 0 Sucessos
Nadia rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 7 para perfurar que resultou 8, 4, 1, 4 - Total: 0 Sucessos
John rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para perfurar que resultou 4, 3, 3, 4, 10, 6 - Total: 1 Sucessos + 1fdv

2 turno
Yuri rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 7 para perfurar que resultou 3, 8, 7, 5 - Total: 2 Sucessos
Nadia rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 7 para perfurar que resultou 1, 5, 1, 7 - Total: -1 Sucessos
John rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para perfurar que resultou 8, 7, 8, 4, 3, 1 - Total: 2 Sucessos

John rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 8 para instalar detonador que resultou 5, 1, 7, 2, 1, 6, 7 - Total: -2 Sucessos + 1 fdv

O grupo sobe em silencio as escadas, até o primeiro andar, sempre que uma porta era aberta para que o grupo passasse, o vampiro se apressava para atravessa-la antes que se fechasse, para não levantar nenhuma suspeita. Brunna então guiava o grupo até o elevador onde ela utilizava a sua identificação para chamar o elevador, que em menos de 1 minuto já se abria. Uma vez la dentro ela colocava a sua retina no visor para liberar o acesso até o terceiro subsolo, que era o andar que estava com defeito.

O visor aceitava a retina da mulher, assim como o comando para o andar desejado, porém as portas do elevador não se fechavam, por varios minutos. O curador já estava estranhando o acontecimento, e reclamava do elevador defeituoso, poŕem uma voz surge no auto falante dentro do elevador. – Desculpem o incoveniente. Senhora Law, na camera eu vejo 5 pessoas, porém o sensor do elevador está acusando 6 pessoas, já fiz todos os procedimentos de segurança, os sensores parecem estar em ordem, assim como as cameras de segurança, porém continuam acusando 6 pessoas dentro do elevador. O que devo fazer senhora? - Perguntava a voz do elevador.

John ficava  totalmente estático para qualquer sensor de microondas não o captar, mas aquilo não parecia estar surtindo efeitos.  

Brunna ficava em silencio alguns segundos, e então finalmente respondia – Eu dou permissão para você liberar a saida Jhonny, não tem mais ninguém aqui conosco. - Em seguida as portas do elevador começavam a se fechar, e por fim o elevador começava a descer para o andar indicado.

Quando as portas finalmente se abrem, o grupo se vê em um corredor longo, parecido com um corredor de storage, só que aquele corredor estava mais para cofres de bancos. O grupo então caminhava até o cofre numero 12, que era o cofre que havia dado defeito. Brunna, imediatamente começava a digitar uma sequencia de numeros de cabeça, ao todo 12 caracteres e dava enter. O sistema aceitava aquela sequencia e era possivel ouvir o barulho de pesadas travas se abrindo, ao todo duas travas. Finalmente o curador retirava um colar que estava escondido por baixo de suas roupas, o colar continha uma chave que ele inseria na porta do cofre e girava o tambor, rapidamente mais duas travas pesadas eram abertas a porta do cofre escorregava para frente finalmente aberta

O vampiro gastava seu sangue para ficar mais forte, que todos ali presente, e em seguida roubava o som do mundo, apenas para morder o pescoço do curador, que estava ali, presente. Ele tomava bastante sangue, a ponto do mortal perder a consciencia e desmaiar em seus braços, porém esta atitude, acaba revelando a presença do vampiro no recinto, assim como o seu rosto para todos os presentes. Ninguém parecia ficar surpreso com aquela atitude, exceto por Brunna que parecia ter tomado um susto. - Eu podia jurar que você não estava aqui...

- Olá Brunna - Em seguida falava com seus homens - Mãos a obra time precisamos deitar essa estátua e fazer os furos na sua base

O vampiro então começa sentir aquela maldita dor novamente logo acima de seu joelho, provavelmente a sua tatuagem estava crescendo novamente. - Olá. Não se esqueça da sua parte no nosso trato. - Ela se encostava na parede e cruzava os braços, enquanto observava os russos começarem o trabalho. Os 4 juntos com cuidado começavam a deitar a estatua, que pesava muito mais do que eles imaginavam, mas com a nova força de John, adcionada a força conjunta dos carniçais, aquele trabalho era possivel.

"Mas é claro, o dinheiro cairá na sua conta as 12:35 desta noite ainda." - Ele então encoraja os seus homens - Quero que sejam extremamente cuidadosos, quero os dois com maior maestria para detalhes finos, além de mim para furarmos a base - Antes de iniciar o trabalho o vampiro roubava novamente para si os sons do mundo.

Os proximos 40 minutos são passados com as perfurações na base da estatua, a principio parecia que aquilo iria demorar uma vida, mas depois o Yuri e John pegam o jeito do trabalho e conseguem fazer a sua parte do trabalho, no entanto, Nadia se desconcentrava e acabava perfurando sua propria mão com a broca, deixando um buraco brutal na palma de sua mão, ele gritava, porém nenhum som era emitido. John percebendo aquele problema, cedia um pouco de seu sangue na boca do companheiro, para que ele pelo menos não perdesse muito sangue ali, porém a base da estatua já havia sido manchada.

John então manda Yuri limpar aquilo com o aspirador industrial e ele rapidamente tratava de ligar o aspirador no gerador e começar o seu serviço

Enquanto Yuri limpava o salão com o aspirador insdustrial, John com bastante cuidado retira a C4 da caixa, e começa a colocar dentro da estatua, todos os 10kg de explosivo, e então começava a instalar o detonador, se ele pudesse suar, estaria derretando naquele momento, devido a toda a pressão que ele esta se submetendo, se alguma coisa desse errado nessa etapa, todos ali estariam mortos. O vampiro comete um erro, que acaba comprometendo a eficacia do sinal do detonador, mas ele consegue contornar o problema para que evitasse que o detonador explodisse tudo naquele momento, salvando a sua missão e também a sua propria vida. Pelos calculos do vampiro, em vez de 5m agora o detonador iria funcionar a 3m de distancia do celular.

Depois de vedada a estátua ele fala para os rapazes colocarem a estátua de volta no lugar com ele. Para se certificar que tudo daria certo, o vampiro faz seu sangue circular ainda mais, para que ele fique mais forte.

John gastava mais de seu sangue para aumentar sua força, após ter fechado o buraco com a massa, e pedia ajuda para os seus carniçais que ainda estavam bem, para colocar a estatua no lugar, a força a menos de Nadia, fazia falta, mas com uma certa dificuldade, eles conseguem colocar a estatua de pé novamente. na mesma posição que estava anteriormente.

Ele desfaz o Quietus e fala, homens está feito. O curador desmaiou pelo calor da sala, uma anemia, que será confirmada no hospital, combinada com a temperatura excessivamente quente da sala é a causa. Todo resto é imaginação dele, as câmeras de vídeo, sem falar que alucinações são comuns em situação de fadiga extrema. Daqui alguns minutos a situação voltará a começar a se regularizar, fiquem aqui até esse momento e então deem chamada do desmaio do curador. O carreguem para fora e eu seguirei da mesma forma de antes, oculto, para não causar alarde.

Balflear aproveita e pega o curador, põe ele perto da estátua e da uma pequena batida da cabeça dele na base. Brunna peça também um limpeza completa dos arredores da estátua já que ele bateu a cabeça nela quando desmaiou, como vocês podem ver.

- Você não acha que um buraco na mão do seu funcionario não vai chamar atenção, Jhonny?

"Belo fato Brunna" - John dá mais sangue para que ele se cure da ferida, mas nada acontecia.

- Nadia me desculpe por essa medida grotesca, se doer você terá que demonstra sua força de vontade, - John pega massa, a mesma que foi usada para vedar o buraco da estátua e põe na mão dele. Passando por cima um pouco do sangue do curador, -  Nadia foi o primeiro a socorrer o curador por isso tem sua mão suja de sangue - agora o jogo segue. Com a outra mão você levará uma caixa de ferramenta mais leve para interpor entre sua mão e quaisquer observadores e câmeras.

"Nadia você sabe que é em quem eu mais confio, não me decepcione agora."

Nadia ficava um pouco assutado ao entender a ideia de john, mas balança a cabeça positivamente. Yuri de pronto entrega para ele o cabo da sua propria furadeira, já desligada para que o amigo coloque na boca, era a unica coisa que eles tinham para usar naquele momento, então teriam que improvisar. John começava a rebocar a mão do amigo, que trincava os dentes, os seus olhos ficavam arregalados, e até mesmo lacrimejavam, mas ele não movia a mão, ou gritava. Por fim, o vampiro passava um pouco do sangue do curador na mão rebocada. Quando o vampiro termina, e o carniçal retira a furadeira de sua boca, ele estava palido, mas de pé.

Balflear doa mais um ponto de sangue para seu colega, a fim de aliviar um pouco a situação e lhe dar forças.

John então dava um pouco mais de sangue para Nadia, que começava a recuperar a sua cor. Naquele momento, o barulho do ar condicionado começa a soar, e o grupo consegue sentir a brisa gelada percorrer a pequena sala.

Balflear então apontava para a saida, para que todos fossem embora, e se ofuscava, ficando bem atento com a porta se fechando, não queria ficar preso ali, seria pessimo.

Pyotr colocava o curador nos braços, enquanto yuri carregava os equipamentos, e Nadia carregava a caixa menor de equipamentos, Após todos sairem do ambiente, Brunna fecha a porta,  e dava o sinal do radio de que o curador havia desmaiado devido ao calor, que era para chamarem uma ambulancia, mas que tudo já estava em ordem com o ar condicionado, estavam voltando para a superficie. O grupo caminha até o elevador, que imediatamente se abria. A segurança colocava seu olho na retina e colocava o primeiro andar, as portas do elevador se fechavam, e a caixa começava a subir.

Uma vez no primeiro andar, os medicos da Sothesby já estavam esperando pelo grupo, e Pyotr entrega o corpo do curador para um dos medicos, e parte em direção das escadas junto do resto do grupo, Brunna havia decidido acompanhar os 4 até a porta. Uma vez na saida do predio, ela se despede dos carniçais e retorna para dentro do predio, deixando que o grupo partisse de volta para a van

Balflear limpa aquela massa da mão de Nadia. "Você foi digno de nota Nadia, fiz certo em confiar em você." - Ele então se dirigia até os outros carniçais - Levem ele para repousar, alguém assuma a missão de ficar acordado aguardando o possível telefonema de Brunna. Eu voltarei para garantir que você ficará completamente bem meu companheiro." - O vampiro já estava indo embora quando se lembrava - "Não preciso nem falar que essa van deve ser desmantelada em um ferro-velho. Por hoje parto aqui meus colegas, Nova Iorque será nossa"

A figura mascarada se distancia da van se ofuscando e se perdendo na distância, enquanto isto ele faz uma ligação utilizando o seu verdadeiro chip para o telefone de sua mentora. O qual ele sabe é somente para situações de extrema importância.

John então deixava os seus companheiros na van e ia andando até o seu carro a pé. O que levava um bom tempo, já que ele havia estacionado bem longe da Sothesby, uma vez em seu carro, ele ligava para o numero de sua senhora, que quase não atendia. - Balflear, espero que seja uma emergencia. Estou no meio de uma coisa

"Acredito que minha missão está feita, uma obra de arte que o príncipe comprará está repleta de C4 e programada para explodir quando ele ficar próximo. Se possível somente tenho dois pontos a serem abordados, o primeiro é uma rosa estranha que surgiu em minha pele e sei que a senhora é bem versada nos conhecimentos do oculto. O segundo é que para conseguir minha missão tive de dar a impressão de que uma humana receberia 2 milhões de dólares, seria interessante que um dos meus irmãos condicione ela para se esquecer das últimas noites. Caso contrário eu lido com a situação eventualmente. Espero ter sido do seu agrado minha senhora."

- Balflear, quantas vezes eu não já lhe disse para não cantar vitoria, antes de ter certeza que o trabalho foi concluido? A respeito da sua rosa, ela faz parte de um ataque orquestrado por um outro bando, eu não tenho muitas informações a respeito de como eles fizeram isso, mas quando a rosa se completa, o vampiro morre. Eu recomendo você a não se alimentar, até nos encontrarmos, eu vou conseguir uma cura pra você. E balflear, eu ensinei você a não depender dos outros para amarrar as pontas soltas dos trabalhos, não ensinei ?

"Ensinou, me desculpe. Arranjarei a morte dela o mais cedo possível. A alimentação de animais causa o mesmo efeito?"

- Não, animais são seguros.

"E não estou cantando vitória ainda, é possível que não dê certo minha senhora mas tinha que lhe por a par desse plano que eu chamei de cavalo de tróia."

O vampiro então parte para sua casa e lá abraça Felizberto, venha amigo eu lhe prometi que hoje iriamos passear.  Assim ele passa o resto da noite, vagando sob o céu estrelado de Nova Iorque. Pensando o que o futuro aguarda.

Na noite seguinte - Na residencia do principe.

A algumas horas atrás Jorg havia recebido uma ligação do seu carniçal que cuidava dos negocios de sua galeria, o informando que ele havia conseguido adquirir a estatua de Margaret D'anjou com sucesso, pelo preço de U$ 140 milhões de dólares. O dinheiro estava sendo liberado pelo banco naquele exato momento para fazer a transferência para a casa de leilões, só então ele seria liberado para transporte.

Jorg havia requisitado que a estatua fosse levada para a galeria, e que ele deveria ser avisado assim que ela chegasse, pois ele queria estar presente quando ela fosse retirada da caixa. Ele estava muito feliz com aquela aquisições, a peça mais bem preservada de sua querida esposa, 140 milhões de dolares não eram nada, aquela peça era inestimável.

Horas mais tarde - Na galeria de artes.

O caminhão já havia descarregado a caixa que continha a estatua e o depositado dentro da galeria. Varias pessoas estavam presentes para aquela abertura, As presenças mais ilustres daquela noite seriam o Principe Jorg e a sua filha, Evanna Lynch, alem deles, estavam alguns funcionarios da galeria, e o homem que foi responsavel pela aquisição, todos estavam apenas aguardando a chegada de Jorg Lancaster e sua filha.

O carro dos Lancaster finalmente chegava, e os animos se acendiam novamente, o casal estava vestido maravilhosamente bem, como se aquele não fosse um momento particular deles, mas sim uma grande festa do ano. Os vampiros ficam afastados da peça, e dão a ordem para que os funcionarios abrissem a caixa.

As paredes de madeira caem no chão e aquele resplendor magnifico toma conta dos olhos do principe, ele fica hipnotizado, perdido em seus pensamentos do passado, de quando ele era um mortal, ainda com sua esposa viva ao seu lado. Ele não aguenta observar a estatua de longe, e começa a caminhar a passos lentos até ela.

Seus se enchiam de lagrimas de sangue a medida que ele se aproximava. Ele murmurava palavras baixinhas apenas para ele e para a sua amada esposa, que tanto lhe ajudou seculos atrás. Ele então está finalmente em uma distancia que ele pode tocar a estatua, e é isso que ele faz. O grande principe acaricia gentilmente o rosto de marmore, com bastante ternura.

Um bip bip pode ser escutado por todos no aposento, rapidamente os vampiros entendem o que era aquilo, e procuram fugir o quanto antes daquele aposento, através do uso do sangue, a rapidez.

A grande estatua de marmore explode em milhões de pedacinhos graças a potencia de 10kg de C4, levando consigo boa parte do predio da galeria em que ela estava depositada.


Final do ciclo: Obrigado por jogar comigo, espero que no próximo ciclo, eu possa contar com você também. Wink
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Seg Dez 12, 2016 8:45 pm

Samuel Hawkins
PV 12/13
FdV 05/05
- Dia 8
0235
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

O cachorro confirmava positivamente que deveria fazer suas necessidades no ralo do banheiro, porém não garantia que a mira seria certeira, ele nunca precisou mirar na vida. Era apenas levantar a pata e fazer.

Em seguida eles iam até a cozinha, o cachorro abanava sua calda em expectativa de comida, porem quando ele via Samuel cortar o seu pulso e sangrar em um piriz, a animação do cachorro desaparecia, ele dava alguns passos para trás, e olhava para o vampiro descontente. - Isso não é muito higienico... Você não teria agua? - Ele se mantinha bem longe do piriz com sangue.


No entanto, o cachorro parecia gostar do nome que havia recebido, Martin era um bom nome, ele latia satisfeito.

Em seguida o vampiro sai do apartamento, e enquanto descia no elevador, uma outra moradora do predio entrava no andar de baixo ao do vampiro. Ela estava ouvindo musica em seu celular, com fone de ouvido, e ao olhar para o vampiro, tomava um susto. - Wow cara, depois me fala quem é o seu maquiador... Essa maquiagem é muito real... - Ela dava uma risada sem jeito, aguardava o elevador chegar ao terreo novamente.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Seg Dez 12, 2016 9:26 pm

Ian Baxt
PV 13/15
FdV 08/10
- Dia 20
0322
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Baxt rolou 10 dados de 10 lados com dificuldade 8 para cruel realidade que resultou 3, 2, 6, 2, 1, 2, 4, 10, 6, 6 - Total: 0 Sucessos

Baxt se posicionava do outro lado da rua com sua Barret em mãos, esperando a xerife sair da igreja. Fato este que leva um bom tempo para acontecer, o relogio já estava marcando 3:20 da madrugada quando a mulher deixava a igreja pela porta da frente.

Finalmente a moça saia da igreja, um pouco desconfiada, olhando para os lados, um tanto quanto paranoica. Ela colocava um capuz que escondia seu rosto, e começava a caminhar em direção a rua.

Ponto de vista da xerife

Eu acabava de deixar a igreja, e estava indo em direção ao meu carro, quando de repente alguém que eu não havia reparado, atira uma bomba de fumaça, na minha frente. Eu não consigo ver nada, estou sob ataque! Eu levanto a minha guarda, puta que pariu preciso saber de que lado vão vir, malditos gangrel, quanta audacia.

Me virava para todos os lados em busca do maldito que teve a coragem de me atacar, é neste momento que eu percebo uma lança surgir de algum ponto entre mim e a igreja. Eu pulo para o lado e consigo desviar deste golpe desleal, proferido contra meu peito. Preciso sair daqui, estou em desvantagem tatica.

Faço meu sangue correr pelo meu corpo, a fim de me deixar mais rapida, para que eu possa fugir dessa armadilha.

Narrativa

Baxt via o seu alvo se revirar em busca de alguma coisa que não estava ali, e em seguida pular para o lado, desviando da lança imaginaria que o vampiro havia colocado ali. Para em seguida iniciar uma corrida em alta velocidade pela rua que estava deserta, a mulher parecia um borrão, muito mais rápida do que o vampiro poderia acompanhar.




avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Krauzer em Seg Dez 12, 2016 10:40 pm

SAMUEL HAWKINS


_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


O cão parecia descontente com a oferta de Samuel, e se afastava alguns passos do pires.

"Amigo, você vivia nas ruas e comia lixo, e agora vem se preocupando com higiene?! Muitos cães e até mesmo humanos matariam para sentir o sabor disso. Confie em mim, depois de provar, não irá resistir!"

Possíveis ações:
Caso o cão ainda rejeite, Samuel mistura um pouco de água da torneira para disfarçar.


Adiantando.

Samuel se assusta com a reação de sua vizinha mortal, provavelmente sua ofuscação fora quebrada ao interagir e alimentar o cão. Há muito tempo ele não cometia um deslize desses, e precisaria se cuidar melhor. Dessa vez ele teve sorte de ter sido visto apenas por alguma doida alternativa, mas poderia ter sido muito pior...

-O que?! Ah... sim, sim, eu mesmo fiz, é para um show que vou participar mais tarde, radical, né?!

Assim que se livrava da mortal, Samuel refazia sua ofuscação, e seguia para os esgotos.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 46

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por MEZENGA em Ter Dez 13, 2016 1:33 am

*Baxt sabia que pessoas perceptivas, perspicazes e controladas conseguiam resistir alguns efeitos ou dificultar alguns efeitos da cruel realidade.*

"Ela conseguiu sair, eu realmente poderia ter imobilizado, meus grilhões invisíveis não dariam dano, mas certamente a paralizariam da mesma forma, isso aliado a uma estaca, certamente morreria. Mas, foi até melhor do que eu esperava... Não precisei matar ninguém e consegui chamar a atenção, acho que no mínimo o arconte e o justicar vão ficar interessados em ouvir essa história. E nessa hora, saberemos onde ele está."

*Baxt embora coberto por um capuz, ajusta mais uma vez em seu rosto e sai ofuscado, enquanto a ilusão se mantém... a lança queima no chão até desaparecer, junto com a fumaça que se desfaz "naturalmente".

Agora baxt caminha mais uma vez e se certifica antes se não está sendo seguido, mudando sua direção várias vezes, observando com sentidos aguçados, ver o invisível e por fim, chama Panush.*

- Panush, duas coisas, o que pode me dizer do plano espiritual desta cidade? E pode me dizer sem tem alguém me seguindo, sei que os efeitos no plano material não são nada para você.

*Uma vez de volta em seu refúgio, busca se atualizar dos últimos acontecimentos.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Ter Dez 13, 2016 10:36 pm

Samuel Hawkins
PV 12/13
FdV 05/05
- Dia 8
0240
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Samuel rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 7 para mascara das mil faces que resultou 9, 2, 8 - Total: 2 Sucessos

Sameul misturava um pouco de agua ao sangue, mas até o momento que ele havia deixado a residencia, o seu novo cachorro ainda não tinha se aproximado do piris.

--

Ela balançava a cabeça positivamente. - Muito foda. Se eu passasse no seu apartamento outro dia, você faria pra mim? Obviamente, eu pago pelo trabalho e pelo material. Eu estava realmente atrás de um bom maquiador de terror, acredite ou não, é dificil encontrar um por aqui. - Ela parecia bastante feliz com aquele encontro, Já ia pegando o celular do seu bolso. - Se poder me dar o seu numero, podemos marcar um encontro para conversar melhor a respeito depois, o que acha?

---

Depois de se separar da garota no elevador, o vampiro se concentra e enquanto olhava para um espelho na portaria, percebia que agora ele estava um pouco mais parecido com o seu antigo eu, não estava perfeito, mas pelo estava bastante decente.

Em seguida ele caminhava pelas calçadas pouco movimentadas até um beco escuro, para então pular dentro de um boeiro que levava direto aos esgotos da cidade. Uma vez la dentro não era difícil encontrar uma ratazana correndo por ali. Ele encontrava uma o observando no mesmo momento que colocava seus pés no chão do esgoto.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Ter Dez 13, 2016 10:45 pm

Ian Baxt
PV 13/15
FdV 08/10
- Dia 20
0400
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Baxt fazia de tudo para se certificar que não estava sendo seguido, e de fato não estava, o seu companheiro espiritial lhe certifica que aquela cidade estava lotada de sensações de fome e de miseria, mas não havia nenhuma entidade poderosa o suficiente para realmente adquirir consciência. Assim como não havia ninguém os seguindo.

Uma vez em seu refugio, Baxt pergunta se havia tido alguma novidade para o Raposa, mas este o responde que é muito cedo para ter informações concretas, o arconte ainda não tinha contactado o justicar, mas que seus insetos já estavam retornando para informar o que descobriram esta noite.

O Ravnos olhava no relogio e via que já eram 4 horas da manhã, logo logo o sol iria nascer.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por MEZENGA em Qua Dez 14, 2016 9:36 pm

*Baxt não iria fazer mais nada na noite, apenas se recolher e gastar seus últimos instantes estudando na internet o idioma local e informações do local também.

Na próxima noite iria se atualizar.*
avatar
MEZENGA

Data de inscrição : 13/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Dez 15, 2016 8:43 pm

Ian Baxt
PV 12/15
FdV 08/10
- Dia 21
0230
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Na noite Seguinte - 02:30

Baxt estava sentado no sofá do refugio com Raposa, enquanto assistiam a televisão local, nenhum dos dois vampiros de fato compreendia muito bem o que estava sendo falado ali, mas as imagens eram auto explicativas, aparentemente uma igreja havia sido colocada em chamas por algum vandalo durante aquele dia. O vampiro reconhecia a igreja como sendo aquela igreja que ele encontrou a xerife conversando com o padre na noite passada. Aquilo poderia ser apenas uma coincidencia, como também poderia não ser.

Quando o vampiro menos espera, um rato entra pela janela aberta da residencia, e vai correndo por cima dos moveis, em um dado momento inclusive por cima dos ombros do proprio Baxt até a poutrona por onde o raposa estava sentado.

Ambas criatura ficam se olhando, por varios minutos até que o vampiro pega um alfinete em seu bolso e fura o seu polegar, deixando uma gota de sangue escapar. Ele então levava o dedo até a boca do rato que dava algumas lambidas e corria para fora do refugio.

- Aparentemente o Jun fez uma ligação interessante a algumas horas, para o nosso Justicar favorito. Algo a respeito dos gangrel terem ficado ainda mais ousados e emboscado a propria xerife noite passada, segundo relatos da xerife eram pelo menos 5 vampiros, que a emboscaram com bombas de fumaça e tentaram estacar ela com uma lança de madeira, por sorte ela conseguiu sair do local com vida. O arconte reportou ao justicar que iria depor a principe naquele momento e que iria convocar um ventrue de sua confiança para controlar a situação de maneira provisória. Ele vai ficar na cidade apenas mais alguns dias, até o tal ventrue chegar. Mas nenhuma pista da possivel localização do justicar. - Ele dava um sorriso, mas seus olhos diziam que ele não estava de fato feliz com aquela informação recem adquirida.


Encerro aqui o ciclo, muito obrigado por jogar, espero que continue no proximo ciclo ;D

avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Krauzer em Sex Dez 16, 2016 4:19 pm

SAMUEL HAWKINS


____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Samuel não podia esconder um leve desapontamento com o cão. Ele o tiraria das ruas, lhe oferecia um teto para morar, e ele não era capaz de algo tão simples como retribuição?! De qualquer forma, o Nosferatu não desejava obrigar o cão. Ele lhe daria um tempo, sairia para procurar comida e esperava que ao voltar, o cão tivesse ao menos provado da água com vitae, seja por consideração com seu dono, seja pela sede. Caso o cão não bebesse, Samuel teria de pensar em arrumar outro mascote...

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

- Sim, claro, poderia fazer para você! Não tenho celular no momento, mas moro logo acima, você sabe onde me encontrar, até!

Ele esperava a mortal se afastar, e refazia sua ofuscação, praguejando contra seu próprio descuido. Após deixar o prédio, Samuel vaga pelas ruas até encontrar um beco conhecido, onde havia um bueiro. Ele observa para ter certeza de que não havia nenhum mortal por perto, e assim que tem certeza, desce pelo bueiro. Em poucos instantes, ele encontra uma ratazana olhando para ele.

Samuel se agacha, ficando de quatro, movendo rapidamente seu nariz e lábios, de forma semelhante a como os roedores costumam fazer, e emite leves guinchos para a rata.

"Boa noite, pequena amiga! Desculpe se invadi sua toca, mas estava á procura de alguém como você!"

O Nosferatu aproxima seu rosto do focinho da ratazana para sentir seu odor, e permitir que ela sinta o seu, como uma forma de identificação, semelhante a um cumprimento dos mortais.

"Recentemente dei abrigo a um animal de rua, uma pobre alma, e preciso alimenta-lo, gostaria de saber se posso contar com sua ajuda! Se quiser, eu poderia estender meu refúgio a você também, e você poderia ir até la sempre que quisesse, seja para esconder-se de algum predador ou para ter mais conforto."

Possíveis ações:
Caso a ratazana mostre algum interesse, Samuel continua:

"O que preciso que você faça é o seguinte, você deve atrair alguns ratos até minha residência, acredito que isso não seja difícil para uma ratazana jovem e atraente como você. Estes ratos serão mortos e servirão de alimento para meu cão e de quebra, não vão mais importuna-la tentando a todo custo acasalarem-se com você e lhe enchendo de proles para depois desaparecerem. Não se preocupe, o cão não lhe fará mal, eu mesmo me certificarei disto. Você também pode ficar com as sobras se assim o desejar, além disso, pode contar com um refúgio secundário e com a proteção minha e de meu cão. Todos saem ganhando"

Caso a ratazana não mostre interesse, procura por uma nova ratazana e lhe faz a mesma proposta.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 46

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Dez 18, 2016 11:16 pm

Samuel Hawkins
PV 12/13
FdV 05/05
- Dia 8
0243
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

A rata fica olhando com uma expresão de confusão o nosferatu que tentava estabelecer uma conexão com ela. Como se não estivesse entendendo o que ele estava fazendo ali.

O vampiro então começa a falar com a ratazana. que ficava calada até que ele terminasse de falar a respeito do que precisava que ela fizesse. - Você não invadiu meu territorio irmão Samuel, os esgotos são o território de todos nós. Mas eu fico muito triste com esse seu plano. Sabe, nosso clã firmou um acordo com os ratos da cidade, eles nos ajudam, em troca de comida e proteção. E você vem aqui logo para usa-los como alimentação para o seu cachorro? Isso é inconcebível. Todas as criaturas dos esgotos estão sob nossa proteção, a maioria deles inclusive sob a proteção extra de um vampiro especifico, que os utiliza como servos leal. Como a pequena Gertie aqui é pra mim. Não quero ouvir falar de você planejando atrair os nossos protegidos para o abate sem sentido, fui claro? - A voz da ratazana não era de uma ratazana coisa alguma, era a voz de um homem, Samuel não reconhecia a voz, mas sabia que a possessão de um animal era algo dificil de se fazer, requeria anos e anos de treino. Haviam poucos nosferatus na cidade que dominavam este poder, e nos ainda que conseguiam manipular o animal tão livremente.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - O Segundo Movimento

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 29 de 30 Anterior  1 ... 16 ... 28, 29, 30  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum