New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Página 2 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Bahamut em Seg Set 05, 2016 5:41 pm

Rugall acorda assustado e no instinto se protege do perigo iminente. Perigo esse que provinha de Diana, ensandecida e sedenta por sangue. Montada em Rugall ela já havia lhe drenado uma boa quantia de sangue mas a fúria não deixava o seu corpo.

Rugall por sua vez tentava se proteger em vão. Diana estava bem mais forte e investia alucinadamente contra Rugall.

Em uma medida desesperada Rugall usa um pouco do sangue que ainda lhe resta para tentar resistir aos ataques de sua protegida, agora tomada pela besta sedenta por sangue(um ponto de sangue usado para aumentar um ponto de força).

DIANA! ACALME-SE! SOU EU, RUGALL! ACORDE! TOME CONTROLE DE SUAS AÇÕES! VAMOS DIANA, PARE! SOU EU! DIANA! DIANAAAAA!
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Ter Set 06, 2016 9:25 pm

Porra Nenhuma 
PDS 6/15
FDV 7/8
VIT OK

Elyon havia chegado até ali. Havia um pouco de sujeira em seu rosto, terra de quem não via um banho a dias. Mal cheiro apenas do odor abundante de ferro que vitae emanava naquele córrego artificial edutor para os cainitas ali. Não era difícil perceber que Garfield e a Orfã se aproximavam pouco a pouco tentando não chamar a atenção. A voz fúnebre de Kashan dava um misto de temor e disciplina em seus atos. Era difícil definir sua linhagem. Se assemelhavam com um ventrue ou um quem sabe um Brujah que tomou aulas com um Ancião True Brujah. Ele era cortes mas bastante verossímil em todas as suas palavras. Alexander olhava para baixo com um sorriso no rosto do tipo "Vocês estão todos fodidos" mas essa era apenas uma impressão que o Gangrel poderia ter. Foi quando dentre o discurso de Kashan a palavra "New Jersey" estalou sua cabeça como um gatilho paradoxal. 

Kashan : - Ser um Agente da Manus Nigrum é ser um assassino...Um soldado e acima de tudo. Um bom espião. Nós somos a força mercenária que combate transgressões do Sabbath de frente. Mas com inteligência e ações pré reguladas. Não somos uma infantaria...Somos assassinos. Aqueles que sobreviverem a esse ultimo desafio terão seu batismo de fogo. Atras de mim existe uma galeria de tuneis imensuráveis. Um grupo de esgotos largado desde a grande depressão em NY. Vocês provarão que são astutos, donos de sí, sobreviventes... Vocês irão traçar uma rota se guiando apenas com o instinto que possuem. New Jersey estará do outro lado a espera de vocês. Gravem bem o percurso que fizerem pois é bem provável que vocês tenham de voltar. 

Kashan : - Serei claro. New Jersey está em uma situação na qual o caos já foi proliferado. Uma entidade poderosa se apossou do local, uma era negra está vinculada ao cenário atual e o que vocês verão será o prefácio do que queremos para o mundo. Vocês estarão praticamente onde sempre sonharam, sem máscara , sem medo... Mas para isso precisarão merecer. 

Elyon era um vampiro vivido, e já havia estado em New Jersey no passado quando procurava por Jauron para ingressar na Mão Negra. Não se lembrava de um lugar como aquele descrito por Kashan e em hipótese alguma jamais viu um lugar como aquele, as cidades de Detroit e Cidade do México podiam ter um alto nível de criminalidade mas a seita detinha um controla justamente para evitar a invasão de muitos caçadores. O sabá sabia se esconder nas entrelinhas das atrocidades mortais. 

Enquanto Elyon raciocinava sozinho. Kashan deu continuidade ao seu discurso. Ergueu sua mão para trás onde todos puderam ver 3 tuneis, a luminosidade era praticamente nula. Ninguem poderia dizer o que esperava por eles do outro lado. 

Kashan : - Como eu disse antes. Os removedores da Mão, são além de um grupo, exímios sobreviventes solitários. Cada um de vocês precisará encontrar o caminho para New Jersey por sí próprio. Isso difere, os verdadeiros soldados dos encostados...Cada um escolherá um dos tuneis a seguir, o primeiro pode dar um passo a diante. 

China parecia ser o mais resoluto em sua decisão, não permitiu que nenhum outro tomasse sua frente. O rapaz que tinha uma expressão nula de sentimentos seguiu pelo túnel do meio, não olhou para trás...Nem por um segundo. 

Os outros demonstrava um certo temor, quando Garfield ergueu a mão e teve a chance de se pronunciar. 

Garfield : - Tivemos de nos organizar com o que tínhamos no outro teste. Podemos nos preparar, com Vitae e equipamentos para esse novo teste de fé ? - Garfield hesitava na hora de terminar. Não sabia se sua ação era flexível ou inflexível demais para o Taciturno militar. 

O homem nada dizia, apenas estendia a mão para que Garfield se ajoelhasse para tomar do vitae. 

Danio Benneti 
PDS 14/14
FDV 3/6 
Vitalidade - 1 Machucado (2 Agravados)

Pouco antes das 3 horas da manha. Danio recebia uma ligação de Lars. A Gangrel havia armado uma tocaia em um prédio próximo ao prédio no qual os agentes do FBI haviam alugado para montar seu QG. O prédio era um luxuoso prédio comercial mas que possuía proteção no telhado e na entrada. Homens bem armados com metralhadoras e pontos armavam vigilância no prédio bem próximo da NJDP. Ela poderia tentar forçar uma entrada mas chamaria muito a atenção. Pelas suspeitas de Lars, a Toreador Meg. F . Night poderia estar presa ou no prédio ou na própria DP . Lars alugou um quarto no hotel Drake que ficava bem próximo, marcaria vigilância com os policiais, Darko estava tentando arrumar um jeito de adentrar o prédio e também avisou que Keyla já está ciente de todo o progresso da missão. 

Danio então começava a averiguar os quartos. Dos 6 quartos restantes apenas 1 estava ocupado. A porta estava trancada e pelos gemidos femininos dentro do quarto, alguém estava acompanhado. Danio estava com algo em mente, aproveitou que a mente de Madson estava condicionada pelo seu poder e a obrigou a enfiar uma estaca em Hamlim enquanto ele dormia pelo dia. As peças de Danio já haviam sido postas, faltava saber se Danio iria passar o dia ali no motel beira de estrada ou se partiria...

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Qua Set 07, 2016 3:37 am

Vallek Morton
- PDS 12/14  
- FDV 4/6 
- Vitalidade Completa

Talvez Vallek Morton estivesse certo. Da mesma forma como inexplicavelmente o cenário havia ficado mais sombrio, as coisas voltavam a um tom ainda enegrecido porem de certa forma mais ameno. A luz do poste voltava a tilintar de tempos em tempos com se um curto circuito tivesse sido a causa do apagão, a aura gélida se esvaia aos poucos e uma despedida era feita em forma de "até logo sem palavras"

Lady Lucy : - Você não está sozinho Morton, mas precisa cuidar de seus passos...

Assim que o vampiro abrisse o os olhos uma sensação de tristeza tomava o seu interior, o vampiro dificilmente sentia esse tipo de sentimento, a ultima vez que sentiu foi por Annabelle e suas crises devido a força do laço de sangue que forçava aquela abstinência entre os dois. O vampiro se levantava sentindo que o sereno estava começando a molhar a maquina filmadora e por isso ele precisava cobri-la usando o próprio corpo. O vampiro agora poderia voltar sua concentração ao seu foco sabendo de novas informações...Porem alguma coisa já não estava mais como antes. 

(Ação Livre) 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por No One em Qua Set 07, 2016 8:25 pm

O misterioso homem de aspectos militares continuava seu discurso, enfim esclarecendo parte da missão e, para satisfação de Tyron, também anunciou que aqueles que a completassem seriam finalmente iniciados dentro da Mão. Eles deveriam seguir por túneis de esgotos rumo à New Jersey, uma cidade que o Gangrel já havia conhecido no passado. No entanto, a descrição que Kashan lhes dava era bem diferente da que ele realmente vira na última vez em que estivera no local. Um lugar sem máscara? Nem mesmo a cidade do México, maior território Sabá do mundo, era completamente desprovida da máscara. Certamente o Sabá não se importava tanto com as aparências quanto a Camarilla, mas todos ainda mantinham um certo nível de discrição para evitar conflitos desnecessários com o gado e caçadores. New Jersey, naquele estado, atiçava a curiosidade do Gangrel, mas também a sua cautela em relação ao caos que encontraria lá.

Contudo, nada preocupou tanto o Gangrel quanto o fato de que eles deveriam seguir sozinhos. Era quase desesperador imaginar o que aconteceria com Branca se ela fizesse o trajeto sozinha. Alexander deu-lhes o aval para seguirem, e China foi o primeiro a adentrar um dos túneis. No entanto, era notável que haviam apenas 3 entradas, e eles estavam em 6. Talvez não tivessem que seguir realmente sozinhos. Mesmo que entrassem sozinhos em intervalos de tempo diferentes, nada impediria o Gangrel de alcançar a sua amada em seguida.

Garfild aproveitava a ocasião para pedir autorização para se alimentar. Aquilo era uma boa ideia, levando em consideração que eles não sabiam o que enfrentariam no caminho, mas apesar de Kashan ter lhe permitido beber da cachoeira, era prudente ficar atento a que tipo de sangue era aquele. Com isso, Tyron apenas observou Garfild beber por algum tempo, e caso Branca quisesse fazer o mesmo, ele discretamente seguraria sua mão para impedi-la. Obviamente, todos estavam sedentos por sangue e o próprio Tyron ansiava por beber da fonte, mas não o faria sem ter certeza de que estava seguro. Desse modo, Garfild servia como cobaia e, enquanto observava o outro Gangrel beber, Tyron aproveitou para questionar Kashan sobre outro assunto.

-Posso fazer uma sugestão, senhor? - Perguntou Tyron em um tom respeitoso.

Caso Kashan lhe concedesse o pedido, o Gangrel continuaria.

-Alguns aqui presentes não são muito focados em combate e certamente quando decidiram entrar para Mão Negra, planejavam seguir ramos mais sociais e políticos dentro da sub-seita. - Ele faz uma leve pausa - Isso, no entanto, não significa que não possam ser úteis futuramente, de modo que eles podem vir a se tornarem excelentes espiões e diplomatas. - Ele complementa - Por isso, levando em consideração que possuímos 3 túneis e estamos em número de 6, acredito que seria interessante que pudéssemos seguir em dupla até New Jersey, assim, as habilidades marciais de um poderiam compensar as do outro, e aqueles com menos aptidões físicas poderiam se focar em estratégias durante o percurso.

[OBS: Caso a argumentação por si só não seja o suficiente para convencer Kashan, pode rolar um teste de Manipulação+Lábia pra tentar convencer ele. Nesse caso, uso força de vontade]
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por mitzrael em Qui Set 08, 2016 7:00 am

Herick seguia a mulher sem pronúncia uma palavra
Olhava o corredor e o caminho . como decora se pra
Alguma inventualidade . ele sabia que não podia vacila
Em momento algum baixar sua guarda . ele tava em uma guerra
E não sabia quem era seus aliados .
Pensando
Bem que eu podia me alimentar dessa mulher seria tao facio
Acabava com ela aqui mesmo e depois ia embora como
Nada tive se acontecido .
Mas por hora e melhor descansar faz tempo que não durmo
Um sonho bom
Herick olhava o quarto pegava a chave sem dizer nada
E seguia a mulher ate a porta e fechava encarando ela
Sem desmontra nem uma espresao .
Trancava a porta e deichava a chave nela e colocava o sofá na direção
Da porta e assim deitava .
Mas logo seu descanso era interrompido
Ele se sentava rapidamente .
Pensado
Que porta e essa ??!!
Onde estou era uma armadilha ???
Como isso pode acontecer ?? Fui pego novamente
Herick olhava pro reflexo sem acreditar
Eu sou Viper ?? Ele deve tarde brincando com minha mente
Não pode ser . que merda e essa ?
herick desferia um soco com toda sua forca no Vidro
Com todo seu ódio . sua veias delatavam com tanta forca
Maldito viperrrrrrrrr vou te matar acada noite que VC acorda
E um ensulto a mim maldito .eu to ficando mas forte
Cada vez mas . me preparando pra nossa grande batalha
E só um sera eterno maldito .
Herick gritava e socava em mistura de ódio . e medo .rancor .
Pensando
Não posso ter sido pego não de novo .preciso encontra
Alisha . pra nos juntar o que resto enretomar a cidade
Drogaaaaaaaaaaaa
avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 37
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Qui Set 08, 2016 2:46 pm

Rugall Salles
- PDS 2/10
- FDV 3/6
- Vitalidade: Ferido Gravemente  -2 Letal (1 Agravado & 3 Letais)
- Força 3


Rugall teste resistido de força + Briga + Potencia Diff 6 = 4 Sucessos
Diana  = 2 Sucessos

Havia uma grande resistência por parte de Rugall. A mulher praticamente arremessava seu corpo para cima do vampiro tentando pressiona-lo contra o chão e assim fincar suas presas mais uma vez, Rugall porem estava com sua consciência ativa era esperto o suficiente para tentar acalmar o âmago de sua presa usando suas palavras, Diana apesar de tudo era sua carniçal, fiel serva e manipulada pelo poder do sangue.


Rugall Manipulação + Empatia Diff 9-2(Voz encantadora) = 1 Sucesso

O vampiro usava palavras amigáveis assim como suas atitudes para tentar confundir a mente da garota. Por uma fração de segundos a pressão exercida por ela se afrouxava e nesse momento Rugall conseguiu empurra-la impedindo-o de ser mordido por ela. Rugall conseguia se erguer rapidamente, a moça chorava lágrimas de sangue pelos olhos e cuspia sangue pela boca.

Diana : - Eu...Quero seu sangue meu amorrrr !!! Eu estou com fome...Muita fomeeee hahahahahahah.

Havia um frenesi doentio em Diana naquele momento. Rugall se lembrava de sua primeira vez, e da forma macabra com a qual Nirrhtak o alimentou. Diana estava passando pela mesma coisa, em algum lugar lá no fundo, ela queria voltar a ser o que era mas o vicio fatal por Sangue era mais forte, seus sentidos estavam mais forte, ela estava diretamente mais forte do que era. Praticamente incontrolável. Rugall percebia que a maçaneta estava por girar. Se fosse July ou Lilly elas certamente não resistiriam a um ataque voraz de Diana...

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Bahamut em Sex Set 09, 2016 12:40 pm

Com muito esforço Rugall consegue afastar Diana para longe. Caso contrário teria encontrado o fim nas presas de sua outrora doce Diana.

Ela por sua vez lutava contra si, a besta estava liberada e a consciência de Diana procurava subjugá-la. Rugall por sua vez sentia-se de coração partido ao ver Diana sofrendo dessa forma, mas ele sabe que é um período necessário e que a forma como ela superará este renascimento pode ditar a forma como enxergará sua não vida.

Diana, minha doce Diana. Eu consegui tirar você das garras daqueles monstros. Você está comigo agora. Acalme-se para que eu possa ajudá-la. Estou aqui para você.

Em seguida Rugall escuta a maçaneta da porta. Ninguém pode entrar na sala neste momento.

NÃO ENTREM AQUI QUEM QUER QUE SEJA. ME TRAGAM FOX IMEDIATAMENTE!

Rugall teme por suas outras servas. Nesta situação elas seriam presas fáceis e Rugall não teria condições de salvá-las.
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Fuuma Monou em Sab Set 10, 2016 12:23 am

As horas passam e eu continuo a pensar na melhor forma de manter aquela espelunca pronta para receber minha presa. Aproximo-me das duas crianças deitadas na cama. "- Se quiserem me cobrar pelas horas em que essas duas estão dormindo aqui, ficarei pobre." - Olho para o corpo jovem de Madson, ela é realmente uma criança que acabou de sair das fraldas.... "- O que diabos eu estava pensando ao achar que ela poderia enfiar uma estaca no peito de um cainita? Eu teria que dar metade do sangue que corre e minhas veias para que ela pudesse ao menos chegar perto de fazer isso..." Aquele era realmente um plano estúpido... mas a outra possibilidade não é tão estranha, usá-la para avisar quando o rato chegasse para o seu repouso matinal.

Acaricio seu cabelo de forma afável, querendo acordá-la. Assim que ela abrir os olhos, puxo delicadamente seu rosto para perto do meu. - Você conseguiu descansar o suficiente? - Espero por sua resposta, enquanto a olho diretamente nos olhos.

Primeiramente eu preciso saber o como ela estava reagindo. "- Preciso que você esteja acordada para trabalhar para mim." - Penso. Espero alguns instantes para ver o como ela reage. Ainda olhando no fundo de seus olhos, falo: - Preciso que você me faça um favor. Você tem um celular que possa usar? Traga-o para mim. - Agora tudo dependia da resposta dela. Se ela dissesse que sim, eu continuo. - Lembra-se do homem magro que veio aqui atrás da Trixx e que você comentou ter lhe chupado por inteira. Preciso que assim que ele chegar, você entre calmamente em um quarto vazio e ligue para esse número. (Dominação + 1FDV) - Pego o celular e anoto o número do meu telefone. - Você entendeu o que acabei de dizer? Repita para que eu possa escutar.

OBS: Se ela não tiver um celular. Peço que ela pegue um papel e uma caneta e repito o mesmo comando, agora anotando o número no papel.

Assim que ela repetir o comando, beijo sua testa e afasto-me um pouco preparando-me para sair dali.... nós já havíamos passado tempo demais dentro do quarto. De repente sinto meu telefone tocar. É Lars, e ela trazia boas notícias. Todo o bando está de tocaia nos arredores de onde possivelmente está a Meg, o que nos dá a possibilidade de encontrar os dois maiores alvos de nossa missão... aqueles que sabem onde o resto da Camarilla está escondida.

- Muito bem Lars. Ótimas notícias você me da. Agora, eu preciso falar com a Keyla. Me passe o contato dela para que possamos nos comunicar. Preciso que ela envie alguém para sondar esse motel e pegar o Caitiff quando o sol nascer. Provavelmente terei de passar o dia no esconderijo dele, mas não sem antes empalar o imbecil. - Assim que recebo o contato de Keyla, falo com ela e explico minha ideia.

- Keyla, como você já sabe, encontramos o possível esconderijo do Hamlin. Preciso que envies alguém de confiança para o motel em que estou agora, irei ficar por aqui e tentarei parar o rato. Contudo preciso de alguém que possa dar um jeito na situação durante o dia. Como Lars encontrou o lugar em que ele dorme, posso esconder-me nesse lugar durante o dia. - Escuto a resposta da cainita. Se ela responder que enviará alguém, desligo o celular.

- Madson, você pode sair. "- Eu também preciso sair..." - Vou até o lado de fora do motel, até algum lugar em que eu possa ver se o carro ainda está lá. "- Não deixarei essa belezinha escapar de mim." - Olho para todos os lados de forma cautelosa, procurando ver se alguém se aproximava do motel, mas sem dar bandeira de meus atos. Volto para o quarto.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Undead Freak em Seg Set 12, 2016 1:14 pm

-- Você não está sozinho Morton, mas precisa cuidar de seus passos...

-- Não há garantias que de que eu consiga deter Adonis a tempo, então se você tiver uma chance de sair dessa cidade antes que ela deixe de existir, faça isso. Eu darei um jeito de te manter informada, milady.

Lucy se dissipava daquela área, ou ao menos sua energia, sua presença, já que ela não estava ali de forma física em momento algum. Definitivamente havia algo estranho comigo... Ela se ia, e um grande vazio tomava o meu peito. Era como um sentimento de tristeza, de solidão. A solidão sempre me fora positiva, me trazia paz, harmonia e silêncio interior; mas agora eu me sentia oco, incompleto de vê-la partindo assim... Que merda é isso? Será de que depois de tudo eu... eu ainda sou capaz de sentir amor? Lucy está morta, eu estou morto e me apaixonar por ela seria tão estúpido e irracional quanto me apaixonar por um esquilo.

Blargh! Quem eu estou querendo enganar? Eu nunca fui exatamente racional...

Essa situação toda está me confundindo e isso seria um impecílio, mas é fato que, quando fecho meus olhos e a imagem de seu rosto pálido me vem a mente, chego até a deixar um sorriso escapar. Bem, honestamente isso está ficando cômico e acho que já deixei a minha possível cria esperando demais. Melhor ir antes que essa merda molhe e estrague, botando tudo a perder.

(Off): Volto rapidamente para o esconderijo. Minha intenção é dar o vídeo para Dean assistir enquanto tenho uma conversa séria e particular com Sanders.
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Seg Set 12, 2016 6:27 pm

Porra Nenhuma 
PDS 6/15
FDV 6/8
VIT OK


-Posso fazer uma sugestão, senhor?

A pergunta de Tyron era curiosa para o grupo de recrutas. Tudo por que os mais inteligentes saberiam que cada minuscula informação seria importante para garantir a sobrevivência  de cada um. O homem militar olhava para o Chinês que desaparecia na penumbra sem olhar para trás. Aquela auto confiança dele era notável, mas poderia ser também a sua ruína...

Quando Kashan voltou o olhar para o Gangrel que por um segundo demonstrava seu afeto por Branca...Normalmente alguém não perceberia essa união, mas um lapso da queda do sentido do olhar de Kashan fez Tyron perceber que ele sabia. Tyron nutria sentimentos por pela pequena "Lolita".


- Alguns aqui presentes não são muito focados em combate e certamente quando decidiram entrar para Mão Negra, planejavam seguir ramos mais sociais e políticos dentro da sub-seita. Isso, no entanto, não significa que não possam ser úteis futuramente, de modo que eles podem vir a se tornarem excelentes espiões e diplomatas. Por isso, levando em consideração que possuímos 3 túneis e estamos em número de 6, acredito que seria interessante que pudéssemos seguir em dupla até New Jersey, assim, as habilidades marciais de um poderiam compensar as do outro, e aqueles com menos aptidões físicas poderiam se focar em estratégias durante o percurso.

Tyron Teste de Persuasão (Man+Lábia) 8 dados +1FDV Diff. 9 = 2 Sucessos

Kashan Resistindo a Persuasão Diff.8 = 3 Sucessos

As palavras do Gangrel eram tão inteligentes que quando ele terminou, Garfield havia parado de tomar do delicioso vitae que saboreava para ter de concordar com ele e tentar de aproximar da La Sombra no intuito de ganhar uma "aliada". Aquela ação deixava o Precussor na desvantagem e o mesmo percebendo a ação logo dizia. 

Avesso : - Ahhhggg, então eu me adiantarei para seguir o Chinês...

Mas é claro que Avesso estava em duvida se aquilo era uma boa ideia no final...Até quanto o China era realmente confiável ? Poderia se confiar em vampiros sob o lao do Valderie ???

Kashan havia ouvido tudo mas não parecia abalado com as palavras de "Porra Nenhuma" Tyron sabia que o vampiro já havia percebido o plano de proteger Branca desde o início e lá no fundo o Gangrel já havia se arrependido de ter dito tais palavras. 

Kashan : - Você está só "Porra Nenhuma". Aceite isso que isso o mais rápido que puder. Ou em um momento esse será seu erro. Mas você está certo Muitos poderão se tornar grandes emissários da Mão Negra inclusive este é meu posto principal, no futuro poderão vir a mim todos aqueles que queira assumir o posto de Agente politico da Mão. Porem mesmo os Emissários precisam saber Sobreviver...Isso é ser um Cainita de verdade. 

As Presas de Kashan se posicionavam para fora mostrando o orgulho de ser capaz de se defender por ele mesmo. 

Kashan : - Uma vez que estejam no interior das catacumbas. Cada um é dono de suas próprias escolhas. Faça como quiser Gangrel. Mas cada um entrará um de cada vez. 

Ao fim das palavras de Kashan. Avesso tomava o caminho da direita, mas não se alimentou de uma gota do vitae da fonte que jorrava a sua frente. Orfã seguiu Avesso no caminho da direita assim que Kashan permitiu, Garfield então voltou a se alimentar mais uma vez da fonte, antes de tomar sua decisão definitiva. Branca estava aflita por qual túnel escolher. Com as presas expostas a jovem apertava os punhos e lambia os beiços com estrema empolgação. 

Branca : - Vamos juntos ! Eu irei primeiro e você me segue. Que tal escolhermos a esquerda ? Isso vai ser tão impressionante !! 

Herick Draven
- PDS 7/15
- FDV 4/5
- Escoriado Agravado (1 dia de descanso)

A ira tomava conta da natureza de Herick. Ele possuía ódio e dificilmente se controlava quando Viper estava na sua frente. Aquele vampiro o usou desde a primeira vez que eles se encontraram e o vampiro Caittif odiava ser uma marionete. Com toda a sua fúria concentrada, Herick despejava um soco atravessando o vidro do espelho por completo. Atrás do espelho havia uma entrada simbólica. 


Herick atravessava a porta e se via diante de algo muito semelhante a uma igreja. Havia um ar sombrio porem, o vampiro nunca esteve em muitas igrejas mas nunca possuiu uma sensação de temor tão grande em sua vida. As paredes possuíam imagens confusas e perturbadoras. 

               

Seus dedos não podiam tocar na mobília que a fumaça e o calor continuo queimava sua pele, mesmo a camada grossa de sua fortitude não parecia ignorar a dor ocasionada de um contato direto entre sua pele e os objetos sacros daquele lugar. Herick olhava para trás mas não via mais a porta. Aquilo parecia um estranho pesadelo sem fim. No altar bem no meio da grande sala havia um confessionário e um Altar com um corpo estirado e caído. 

E o simbolo da Marca que amaldiçoou o Primeiro vampiro marcava o corpo do homem que estava deitado no Altar inerte...

 


_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Seg Set 12, 2016 8:52 pm

Rugall Salles
- PDS 2/10
- FDV 3/6 
- Vitalidade: Ferido Gravemente  -2 Letal (1 Agravado & 3 Letais)
- Força 3 

Aquela situação já havia fugido dos limites a muito tempo. O Frenesi é um estado degenerativo do vampiro que se não for controlado pode trazer sérias sequelas ao vampiro. Todas as crianças da noite se lembram da sede que tiveram na sua primeira noite, lidar com uma "criança da noite" em seus primeiros passos nunca é um processo fácil, talvez seja por isso que se chamam crianças... 

Diana, minha doce Diana. Eu consegui tirar você das garras daqueles monstros. Você está comigo agora. Acalme-se para que eu possa ajudá-la. Estou aqui para você.

Diana : - Eu querooo...Sangueeee !!!

Diana estava em um conflito interno com sua própria sanidade. A abstinência de sangue em seu corpo era pior do que qualquer droga. A porta estava por ser aberta mas graças ao comando de Rugall a maçaneta para de girar. Diana porem podia sentir de longe o sangue mortal que era mais saboroso e quente naquele momento. Com toda o impeto do mundo Diana corria usando o ombro para se arremessar contra a porta e dilacerar o trinco da fechadura usando o peso do próprio corpo. Ela puxava com força o que restava da porta e via July Sanders caída ao chão com uma expressão de desespero. Diana não hesitava em saltar em cima da mortal com as presas expostas com sede de sangue e morte...

Rugall Teste de Auto Controle Diff. 5 = 2 Sucessos
Apesar da sede por sangue que Rugall sente ser tão grande quanto a de Diana ele era mais experiente no controle. Rugall estava dividido entre o amor de suas duas amantes, a viva e a morta-viva...

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por No One em Seg Set 12, 2016 10:40 pm

Apesar da coerência das palavras do Gangrel e da concordância dos demais, Kashan recusava a proposta de imediato. O próprio Kashan se denominava um emissário, algo que era de fato curioso, uma vez que ele não aparentava ser muito sociável, mas ainda assim ele enfatizou que mesmo os vampiros envolvidos em ramos sociais da sub-seita precisavam saber sobreviver. Além disso, estava claro para Tyron que o Militar já havia percebido as suas intenções de proteger a jovem Branca, então obviamente ele não iria facilitar a sua não-vida quanto a sua. Contudo, o arrependimento de ter se pronunciado não era tão grande, afinal, pelo menos assim Kashan notaria que ele não era apenas um combatente precipitado, que se limitava apenas a seguir ordens, tal como China fizera.

Porém, Kashan havia deixado claro que, a partir do momento em que entrassem, podiam agir como bem desejassem. Teoricamente, isso significava que caso ele quisesse proteger Branca lá dentro, isso não seria contra as regras, desde que ele conseguisse encontrá-la lá dentro, o que já não soava tão fácil como antes depois que o novo instrutor os liberou tranquilamente para fazer isso (afinal, se fosse realmente fácil se encontrar lá dentro, dificilmente ele daria essa opção).

Branca continuava levando tudo aquilo como uma brincadeira, sem ter noção do perigo que lhe aguardava. Claro que o Gangrel poderia entrar primeiro e esperar Branca logo na entrada, mas será que isso daria realmente certo? Kashan não era nenhum idiota, e talvez ele ordenasse que Branca seguisse um caminho diferente do seu de propósito. Então isso era algo que ele não podia arriscar, de modo que Branca deveria entrar primeiro, pois assim ele poderia se certificar de que eles estariam no mesmo caminho. Mas se aquela Branca entrasse sozinha, suas chances de sobreviver estariam bastante reduzidas, mesmo por um curto período de tempo. Tyron precisava que Negra assumisse, ela sim seria capaz de se manter segura até que o Gangrel conseguisse alcançá-la.

-Isso não é uma brincadeira, garota! - Disse o Gangrel, se esforçando ao máximo para manter uma voz rígida e amedrontadora. Ele detestava ter que assustar a sua amada, mas sabia que isso era necessário (Olhar Aterrorizante) - Podemos encontrar qualquer coisa lá dentro e eu não vou estar lá para te proteger. Você não tem mesmo noção do perigo que está passando? Pare de tratar tudo isso como um jogo! Se você não ficar atenta, MORRERÁ! - O Gangrel dava um ênfase pesado em certas palavras, no intuito de amedrontar a garota tanto com seus argumentos verbais quanto com suas habilidades sobrenaturais. Tudo aquilo era difícil e doloroso para o Gangrel, mas só o medo fazia com que Negra aparecesse, então era um esforço que valia à pena para manter a sua amada em segurança. - Agora vá!

O Gangrel esperava que aquilo fosse o suficiente para fazer com que Negra aparecesse e mantivesse o controle do corpo durante a missão. Assim que sua amada partisse, o Gangrel aguardaria a sua vez para então seguir pelo mesmo caminho.
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Bahamut em Ter Set 13, 2016 5:40 pm

Rugall fez o possível para evitar mas Diana estava alerta devido a sua sede de sangue e investia contra a porta, pegando July de surpresa.

Rugall surpreso voa para cima de Diana a fim de derrubá-la e imobilizá-la. July pode não sobreviver a um ataque de Diana nesse estado.

Rapido July, acorde Fox! Preciso da ajuda dele para segurar Diana!

Rugall se prepara para mais uma noite como a anterior. Rugall começa a pensar se todas as noites de Jersey são assim.
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por mitzrael em Ter Set 13, 2016 9:36 pm

Herick andava com cuida já que ele via
Que sua pele não reagia bem aquele lugar
Pensando
Que lugar e esse ? Como fui parar aqui ? Sera
Que aquele muleke me traiu ? Sera que era tudo uma farsa
? Malditos sabá vou iluminar todos sem perdão .
Herick grita em bom tom pra ecoar no local .
Viperrrrrrrrrrrrrrrr malditoooooo.!!!!!!!
Indo pro ponto mas sombrio . e assim deixando tomar se
Pelas trevas .
Penando
Sera que hoje a ultima vês que ele anda por essas terras ?
Só preciso de um único golpe pra mara lo
Alisha logo estarei com VC !!
Gasto 1 fdv para ofuscar .
avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 37
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Qua Set 14, 2016 11:18 pm

Danio Benneti 
PDS 14/14
FDV 3/6 
Vitalidade - 1 Machucado (2 Agravados)

- Você conseguiu descansar o suficiente?

Madson ainda estava um pouco zonza, a perda de sangue fazia isso com algumas pessoas, ela havia perdido sangue naquela noite mesmo assim aos poucos ela voltava a sí. 

Madson : - Olá querido...Foi muito educado da sua parte ficar aqui todo esse tempo, mas você já pode ir eu estou com outra pessoa marcada para as 4 da manhã...

- Preciso que você me faça um favor. Você tem um celular que possa usar? Traga-o para mim. - Lembra-se do homem magro que veio aqui atrás da Trixx e que você comentou ter lhe chupado por inteira. Preciso que assim que ele chegar, você entre calmamente em um quarto vazio e ligue para esse número. 

A moça não estava completamente acordada, mas já conseguia responder as perguntas de Danio. Ela apontava para o criado mudo onde o La sombra tirava um celular rosa pequeno com a foto de Madson no display. 


Danio Benneti Hipnotizar(8 dados)+1FDV diff. 6 = 5 Sucessos

O poder exercido do Danio era surpreendente. A jovem arregalava os olhos de forma instantânea como se realizasse todos os pedidos do vampiro. Ela repetia cada palavra sem contestar, era uma marionete a serviço do vampiro. 

O vampiro então deixava o quarto para fazer uma ligação para Keyla. A vampira então responde que enviará alguém para cuidar das coisas durante o dia. Um iniciado Irmão de Sangue que ainda estava no processo como carniçal. Isso permitiria que ele pudesse vigiar o local durante o dia. Danio então volta para o quarto, o vampiro usava o reduto de Hamlin como se fosse seu próprio refugio. Não havia como penetrar qualquer tipo de luz no quarto, a janela era reforçada com uma cortina pesada, e debaixo da cama não havia nenhuma claridade. 

---------------------------------Durante o dia-----------------------------------

Uma figura estranha chegava em uma moto. Ele era alto o suficiente para intimidar apenas pela aparência. Seus cabelos eram grandes e cheios de dreads, ele desligava a moto e contava o numero de veículos no estacionamento. 2 Carros, em suas costas havia uma calibre 12 e duas estacas de madeira em seu cinto e uma tatuagem com um dragão no braço.


O homem adentrava pela porta do Hotel e seu peso fazia barulho no assoalho de madeira. A menina jovem de aparência latina e cabelos enrolados logo ficava excitada ao ver o tipo de homem que havia entrado. 

Recepcionista : - E então gato, posso fazer sua noite a melhor de todas ?

O homem então ignora a mulher, por baixo dos óculos escuros. Seus olhos estavam esbranquiçados pelo poder do Auspicios, na busca de algo... Ou Alguém...

Danio Benneti então acordava com o som do seu celular tocando, Era Madson que sob o poder da hipnose havia telefonado com palavras sem expressão avisando o que Danio queria ouvir... Hamlin estava no hotel. 

Subitamente a cama era erguida com força. Já era possivel ver que o Caitiff detinha um grande poder da disciplina potencia. Danio acordou ainda sonolento mas teve sorte que ou foi inteligente o suficiente para pedir que Madson o avisasse antes. 

Hamlim : - Mas que porra é essa ! Maldito !! Outro vampiro por aqui ?!! 

Hamlim era veloz e a partir daquele momento, Danio descobria que o vampiro também manipulava a rapidez. O vampiro era impetuoso e vinha para cima de Danio com muita agressividade mas antes que Hamlim conseguisse socar Danio ele era empurrado por um homem negro e grande que mais parecia um gorila do que um ser humano. Seus braços eram avantajados modificados pelo poder da Vicissitude, Danio reconhecia que aquele homem negro que o havia salvado era um possível novo irmão de sangue que constituiria as linhas de frente do sabbath. 

Hamlim era arremessado contra a parede criando um rombo na mesma, ele caía no chão de joelhos mas não parecia está apto a desistir tão fácil. 

OFF: Danio está agindo durante o dia. Sua parada de dados em ações é igual a sua humanidade/trilha. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Qui Set 15, 2016 1:09 pm

Vallek Morton
- PDS 12/14  
- FDV 4/6
- Vitalidade Completa

Vallek voltava pelo caminho que havia feito , ele deixava a Lexton para seguir pela estação de metro, contornava a área de movimento...Pelo menos antigamente o pavilhão do ponto da estação da rua Lexton era movimentada a qualquer hora da noite. Mesmo que por vagabundos, o numero de viciados em drogas diminuía cada vez mais por ali, havia um sensação estranha que só deixava o coração de Vallek quando ele saiu da estação da rua Lexton, era como se algo estivesse vigiando ele...Talvez Lady Lucy quem sabe... . Aquela cidade já estava começando a ficar deserta e com habitos estranhos. Enquanto voltava o vampiro se deparava com alguns traços de sangue no chão. Havia uma dupla de garotos, os dois mortos a tiros. O sangue já estava frio, o vampiro conseguia sentir pelo cheiro, provavelmente mortos na noite passada. Isso explicava o motivo do pavilhão Lexton está mais vazio, mas não explicava até quando ou quanto mais aquele caos iria durar...

O vampiro voltava para o interior do complexo usando a passagem que ficava escondida na parte deserta do metrô, era uma portinhola pequena e fina que mais parecia uma entrada de uma dispensa para zeladores do metrô . O álibi perfeito, lá dentro Vallek transitava de forma tranquila pois os scanners que o verificavam lhe davam permissão concedida. Deveria ter sido a mão de Sanders que garantiu que Vallek pudesse entrar e sair dali com segurança. O objetivo do vampiro então era encontrar Dean. Depois de uma rápida procura descobriu que o mesmo estava, em uma sala de treinamento físico. Vallek então entrega o video e a única pergunta que ele tem de Dean era.

Dean - E depois... O que eu faço ?

o Soldado era um segredo para a mente de Vallek. Tinha emoções como qualquer mortal, mas as vezes parecia tão frio como um cainita. Será que ele estaria apto para engrossar as fileiras da seita ??

A preocupação de Vallek agora não era com Dean mas com Sanders, por isso a conversa dos dois acabaria ficando para depois. Vallek então segue para o lugar onde o Tecnocrata estava. Uma sala que mais parecia uma sala de controle, diversos computadores e em cada computador havia uma pessoa com um head set monitorando e passando informações para alguém em alguma parte do mundo. Sanders tinha uma expressão cansada, de quem fazia dias que não dormia, ele estava tomando uma pilula quando Vallek chegou. Sua garganta engolia o fármaco com dificuldade enquanto seus olhos piscavam com força para tentar se manter acordado. 



Sanders : - Como foi a caçada ? Espero que tenha apreciado. As coisas só irão piorar daqui em diante...


Última edição por Beaumont em Dom Set 18, 2016 7:06 pm, editado 2 vez(es)

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Sex Set 16, 2016 10:26 pm

Porra Nenhuma 
PDS 6/15
FDV 6/8
VIT OK


Isso não é uma brincadeira, garota! 

O comportamento de Tyron mudava de maneira repentina, e mesmo que com certa discrição os dois olhavam para o Gangrel surpresos do ato do vampiro. 

Tyron Randall Olhar Aterrorizante Diff 7 = 1 Sucesso

O olhar de Tyron tinha uma forma diferente de se prostrar sobre a garota. Havia um medo por parte dela, contudo quanto mais que a face violenta de Tyron se pronunciasse a ela. Mais por reflexo ela segurava firme a mão do gangrel fechando os olhos e se encolhendo. Não havia um medo real da morte, se assemelhava mais ao grito de uma pai sobre uma filha. O jeito moleque de Branca unido ao fato de que ela sabia que ele nunca a machucaria apenas lhe davam mais forças. Tyron estava amolecendo ? Ou Branca estava ficando mais forte ? Depois do grito até mesmo o Gangrel estava levemente confuso.

Alexander : - Vocês dois não possuem a noite. Porque não cumprem o seu papel de uma vez. Estavam tão ávidos por isso. Está na hora de mostrarem o valor que possuem. É aqui que eu me disperso dos meus recrutas.  

O vampiro realizava um sinal característico para Kashan algo como se mostrasse um sinal, levando a mão direita aberta para perto do coração. Talvez aquela fosse a ultima vez que eles veriam Alexander...A sensação de dever cumprido se mesclava com o temor de quantos se tornariam verdadeiros removedores.

O gangrel e a caitiff eram chamados a atenção uma segunda vez. Desta vez com um olhar resoluto de Kashan, aquilo não estava nada bonito, mas o plano de Tyron precisava ser cumprido. 

Branca não dava sinais de sua troca de personalidade. O que era frustrante para Tyron no inicio. Mas quem sabe branca estava mudando. A fútil vampira caminhava com o rosto para baixo e com um ar de depressão, escolhia o túnel da esquerda mas não antes de olhar para trás uma ultima vez. Para o gangrel aquilo era apreensivo demais. Kashan parecia seguir exatamente o que Tyron imaginou, deu a ordem para que Tyron fosse minutos depois da entrada de Branca. Cada minuto teve um q enorme de apreensão e medo de Tyron por branca estar sozinha...


Sem hesitar Tyron entrava no grande túnel negro assim que fosse permitido. O vampiro entrava cada vez mais no buraco e envolvido por um breu ensurdecedor. Não havia luz, não havia som...Não havia nada nem mesmo a luz por onde Tivera entrado poderia ser vista. O Gangrel perdia o equilíbrio ao bater a perna em alguma coisa, por pouco não caiu, ele era atendo e melhor ainda, possuía um grande equilíbrio e senso de prontidão, mas algo em seu coração doía como se ele fosse vivo. Uma sensação claustrofóbica tomava seu ser. Onde estava Branca ??


Tyron teste de Raciocínio + Coragem diff 9 = 3 Sucessos. 

(Você pode interpretar usando toda lógica e razão que precise, a sensação de claustrofobia passou, mas vc sabe que outros poderiam sentir isso) 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Dom Set 18, 2016 7:33 pm

Rugall Salles
- PDS 2/10
- FDV 3/6 
- Vitalidade: Ferido Gravemente  -2 Letal (1 Agravado & 3 Letais)
- Força 3 

Rugall Destreza + Briga (4 dados) Diff. 6 = 1 Sucesso
Diana Destreza+Esquiva (5 dados) Diff. 6 = 2 Sucessos

As presas de Diana já estavam próximas de se fincarem ao corpo de July, quando Rugall tentou segura-la por trás e impedi-la. A moça então girava o corpo como se fosse um animal de quatro patas, na verdade Diana parecia mais um animal do que uma pessoa naquele momento. Sua face inunda de sangue e seus olhos ávidos por qualquer movimento alheio. Percebeu que eram dois contra um e em um embalo impressionante começava a correr pelo corredor. Para onde ela estava indo ? Rugall e July se entre olhavam enquanto a garota se recobrava do tombo. 

July : - O que deu em Diana, ela enlouqueceu exatamente como o Sr Parrot na sexta feira ? O que está acontecendo com todo mundo ? 

July estava com um pequeno corte na testa pois havia batido com a cabeça na queda. Parecia um pouco zonza mas conseguiu ir caminhando em direção ao quarto de Fox. Bateu 2 vezes de forma desesperada mas ninguém abriu. Girou a maçaneta mas a porta estava trancada. Rugall agora precisava lidar com uma vampira recém abraçada e ensandecida correndo pelos cômodos de seu salão. Ele podia ouvir gritos do lado de fora, ao subir para o primeiro andar ele via as portas do salão aberta. Rugall precisava seguir o rastro de Diana ou teria uma vampira louca por sangue e perdida noite a fora. 

Suas opções primárias seriam. Ela poderia ter ido para a estação de metrô onde a inter ligação com outros pontos da cidade. Ela poderia ter invadido outro ponto comercial da cidade, considerando que já era noite e a atual situação atual de New Jersey os estabelecimentos já não abrem até tão tarde.  

Herick Draven
- PDS 7/15
- FDV 4/5
- Escoriado Agravado (1 dia de descanso)
Viperrrrrrrrrrrrrrrr malditoooooo.!!!!!!!

O grito de Herick era forte o suficiente para estremecer as estruturas do interior da estranha igreja. Os candelabros começavam a tremer de maneira constante e seu grito era capaz de acordar o homem que estava deitado em cima de um dos altares da igreja. O  homem se erguia e uma sensação de que Herick poderia ser destruído com incrível facilidade naquele lugar, havia uma sensação de calor que consumia Herick e forçava ele a andar para trás sentindo que a dor ficava cada vez menor quando ele se afastava daqueles objetos abençoados. O vampiro rapidamente assimilava que por ser um vampiro, aqueles objetos estavam sendo prejudiciais a ele. A única pergunta era que nunca ele pensou que objetos sagrados realmente fossem prejudiciais a ele. 

Herick teste de Força de Vontade(5 dados) Diff. 9 = Falha Critica. 
(Obs Não foi possível realizar o teste de Furtividade)

Herick pensou em usar o poder da ofuscação para conseguir se manter oculto ali, mas o lugar, a dor e o medo em seu interior não permitiam que ele conseguisse se concentrar. O vampiro estava desesperado, não podia se esconder atrás das pilastras pois qualquer canto que se encostasse lhe causava dor. Até mesmo o chão cheirava a queimado e ao olhar seus pés a fumaça comia os pés descalços do vampiro. A porta pela qual passou estava entre aberta e naquele momento ele se lembrava de algo que havia escutado a muito tempo...

- E o mundo ficará gelado,
- e as coisas impuras borbulharão da terra.
- E grandes tempestades virão, o relâmpago a iluminar,
- fogos, bestas apodrecerão e seus corpos,
- retorcidos tombarão.
- Então, nossos grandes Mestres se erguerão
- da terra.
- Eles quebram seu jejum
- na primeira parte de nós
- eles nos consumirão inteiramente...

Herick tinham a imensa impressão de que o fim estava próximo . Seu fim estava próximo. Algo aconteceria e traria o fim do vampiro Caitiff. Aquele homem que estava na sua frente em pé seria o precursor do fim de Herick. Então ele disse. 

- Todos terão o fim de minha maldição...Alguns perdoados...Outros terão sua purgação eterna...Qual será o seu fim ? 

O homem então apontava o dedo para Herick que já sentia a dor em seus pés , queimando como a brasa do próprio inferno...

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por No One em Dom Set 18, 2016 9:58 pm

O seu olhar aterrorizante não fora o suficiente para fazer com que Branca mudasse a sua personalidade, o que era bem curioso, visto que aquilo sempre havia dado certo até então. Branca, no entanto, tornava-se mais séria e decidida, então aquilo não tinha sido totalmente em vão, visto que a sua amada parecia finalmente estar levando a situação a sério. Talvez a jovem inocente estivesse verdadeiramente amadurecendo, o que animava o Gangrel.

Alexander os apressava ao mesmo tempo em que se despedia. Foi então que Tyron atentou-se para o fato de que provavelmente não veria o seu antigo mentor novamente.

-Foi uma honra, senhor. - Disse o Gangrel, despedindo-se de Alexander.

Kashan também os apressava, chamando-lhes a atenção pela segunda vez. Branca então seguia em direção ao túnel da esquerda, mas antes olhava pausadamente para Tyron, despedindo-se, quase como se aquela fosse a última vez em que se veriam. Aquilo fez com que o Gangrel temesse ainda mais pela segurança de sua amada, mas ele tentou não pensar nisso. Logo ele a encontraria lá dentro, estava certo disso.

Como esperado, minutos depois de Branca entrar, Kashan liberou para que o Gangrel entrasse. Lá dentro não havia o mínimo sequer de iluminação, e pior que isso, uma terrível sensação claustrofóbica tomava conta de Tyron. Ele conseguia superar a pressão da claustrofobia em instantes, mas sabia que os outros, principalmente Branca, podiam não conseguir o mesmo. A preocupação com a sua amada era tão grande que ele quase esquecia de si mesmo, mas sabia que não podia se deixar levar por tais distrações. Precisava encontrar Branca.

O Gangrel usou os dons da metamorfose para superar a escuridão do local (Olhos da Besta), bem como para prevenir-se contra possíveis ataques (Garras da Besta). Por fim, ampliou os seus sentidos (Auspícius 1), para enfim começar a busca pela sua amada.

OFF: Rolar Percepção+Sobrevivência (Especialização: Rastrear) combinada com Auspícius 1, pra procurar por Branca através do Olfato.
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Seg Set 19, 2016 9:53 am




_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Fuuma Monou em Seg Set 19, 2016 11:12 am

Os dados estavam lançados. Madson estava dominada e me avisaria quando o rato chegasse, eu falava com Keyla e a mesma confirmava que iria enviar alguém para vigiar o motel durante o dia, o que me deixava levemente aliviado. Tudo encaminhava-se para a captura do rato da Camarilla... antes de desligar o telefone, faço uma última pergunta a Keyla:

- Keyla, como é o carniçal que irás enviar?

Com a resposta da cainita eu desligo o celular e sigo até o quarto do Hamlin, onde me preparo para esperar pelo rato fujão. O quarto me é bastante convidativo, não há luz, quase não há som... mas mesmo assim o efeito do nascer do sol cai sobre meus sentidos... O sono começa a pesar sobre minha cabeça e minhas sensações...

"- Droga, preciso ficar acordado..." - O tempo passava e o celular não tocava... começava a preocupar-me em estar "preso" em um lugar inútil enquanto meus companheiros de bando estavam realmente na linha de frente da ação... Talvez Meg fosse, realmente, o principal alvo a ser almejado... talvez eu estivesse perdendo o meu tempo ali, naquele motel sujo.

Finalmente o celular toca... era Madson que me avisava sobre a chegada de meu alvo. Meio sonolento vejo a cama ser retirada do lugar por um outro cainita: Era o meu alvo. Ele salta com ferocidade para me atacar, mas é impedido por um homem grande, que o arremessa na parede.

"- Será esse o cara que Keyla enviou?" - Levanto-me com certa dificuldade (se for necessário, gasto 1 FdV para ficar acordado), mas observo rapidamente aquele homem/criatura... seus braços modificados, a arma, as estacas e a tatuagem me dão um indicativo de se tratar do carniçal. Comparo as características dele com às informadas por Keyla (OFF: Se ela tiver dado algum informação sobre ele).

OFF: Se meu personagem tiver a certeza de se tratar do enviado:

Levo o meu braço sem mão à boca e faço um corte na superfície, deixo um pouco do sangue cair e fecho a abertura (1PS). Remonto em meus pensamentos o treinamento e as discussões sobre o Abismo, e invoco suas criaturas naquele lugar para segurar braços e pernas do Caitiff (Braços do Abismo). Levo minha mão à arma enquanto olho-o diretamente nos olhos e falo: - Acalme-se minha criança, nós não iremos te fazer mal... só queremos informações... - Falava completamente sério e determinado, colocando todo o meu poder nesta frase. Aquele seria um momento essencial e nada poderia dar errado. A captura do Hamlin está em minhas mãos e já posso sentir a glória sobre minha cabeça.

"- Se Hamlin mover-se posso usar esse carniçal... aumento minha velocidade e, com a ajuda dele, enfio uma estaca em seu peito."

OFF: Se meu personagem não tiver a certeza de se tratar do enviado:

Agora haviam dois quase estranhos no quarto. Um eu percebia tratar-se do meu alvo, o outro eu não conseguia saber se era realmente um enviado de Keyla ou um inquisidor... e aquelas duas estacas em sua cintura me deixavam ainda mais desconfortável com a situação... Olho de um para o outro, tentando calcular o melhor plano de ação.

"- Minha presa já se mostrou hábil em força e velocidade, mas o outro não me parece ser fraco... Droga, o que fazer...?" - Levo minha mão à arma. - Quem é você? - Pergunto ao recém-chegado. Concentro-me no meu sangue, preciso de uma velocidade (1PS para Rapidez) maior para lidar com a situação que se instaura naquele quarto.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Undead Freak em Seg Set 19, 2016 5:18 pm

Uma sensação constante de presença estava comigo, mesmo depois de Lucy abandonar aquele beco.

Você não estará sozinho, Vallek...

Levou algum tempo para essa sensação me abandonar por completo. A cada passo que eu dava, ela ficava mais fraca. Talvez fosse Lucy que ainda zelava por mim, mas não tinha como saber se ela tinha vindo sozinha conversar comigo, afinal ela disse "nossa missão", e não "minha missão". Bem, que seja. Já ficou para trás, de qualquer forma, e agora preciso me focar em outras coisas.

Uma pequena quantidade de sangue frio marcava o caminho diante de mim agora. Logo vi que se tratava de uma dupla de garotos mortos. Esse lugar já foi mais movimentando, mesmo que pela ralé, e agora se torna cada vez mais deserto. A cidade, no geral, está ficando cada vez mais deserta. Uma cidade fantasma... O nível de caos e violência está tão alarmante que mesmo a escória do submundo está temendo botar as caras nas ruas durante a noite. Isso até está parecendo um filme do Batman, com a diferença de que o Sabá não tem nada de heróico, altruísta ou justo; e além disso, o Sabá não é apenas um homem. Na verdade não é homem nenhum, já que não é feito de humanos e.... Onde eu estava mesmo? Ah, sim! Violência e caos que geram uma cidade fantasma, deserta... A violência sempre gerou o silêncio. O meu tão amado silêncio que me traz paz e harmonia comigo mesmo. Claro que o silêncio normalmente é uma consequência da solidão... Deve ser outro motivo por eu gostar tanto de violência. Uma multidão que antes andava e falava merda acaba ficando quieta e morta, gerando silêncio, solidão e calmaria, com a ajuda de algumas balas e bombas...

Fazendo uso da passagem oculta do metrô eu pude voltar sem problemas até Sanders. Ele provavelmente tinha alterado as permissões dos scanners, o que me permitia transitar ali sem problemas. Não levou muito tempo para eu localizar Dean, onde parecia ser uma área de treinamento. Sem dizer nada, eu passo a filmadora para ele. Era um alívio me livrar dessa porra, finalmente.

- E depois... O que eu faço ?

Eu dei de ombros primeiramente, mas então disse:-- Se quiser bater uma punheta é uma ótima ideia. Vai ser a última vez que o seu corpo vai poder fazer isso, porque depois ele vai querer outro tipo de prazer... De qualquer forma, assista até o fim e pense bem, rapaz, porque eu não quero nenhum moralista me enchendo o saco depois.

Eu fui até Sanders, em sua sala de controle e engenhocas computacionais. O estado do sujeito começava a ficar deplorável. Seus olhos estavam fundos, ele tinha que tomar remédios para poder ficar acordado e mal parava em pé.

-- Puta que pariu! Olha para a sua cara! Eu agradeço muito por meu corpo estar morto agora, sabia?

- Como foi a caçada ? Espero que tenha apreciado. As coisas só irão piorar daqui em diante...

-- A caçada foi boa... Se eu fosse humano ainda, minhas bolas teriam formigado e meu peru teria ficado duro, sem dúvidas. Só não sei se o seu amigo Dean vai gostar da lembrancinha, mas enfim... Quanto a parte de ficar pior, chegou a meu conhecimento que dois nomes talvez sejam de vital importância para o nosso sucesso... Me conte o que você sabe sobre Kashan e Herrick Draven.
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Bahamut em Ter Set 20, 2016 5:55 pm

Diana está incontrolavel. Rugall falhou em segurá-la e agora ela fugiu do salão, aterrorizando por onde passa. Rugall não consegue parar de se culpar mas ele sabe que é inutil ficar se lamentando agora.

July, quem está no salão agora?

July ainda assustada e tentando abrir a porta trancada aonde Fox foi deixado responde.

Apenas meu irmão e o pessoal da limpeza. Estou assustada meu amor, ver Diana assim, ainda mais depois de tudo o que ocorreu...

Mais uma vez a fragilidade dos humanos é posta a sua frente. Mas isso não faz com que Rugall pense duas vezes para proteger suas doces miladys.

Esqueça essa porta July. Aonde diabos está Lilly? Chame-a imediatamente. Preciso dela para me ajudar com Diana.
Estou saindo com o Stratos. Fale para ela me ligar o quanto antes para cobrirmos o perímetro. Irei em direção a estação de metrô.

Não se esqueça de subir e acalmar o pessoal no salão e veja se Diana causou mais algum estrago.


Rugall pega a chave de seu carro e voa pelas ruas procurando por sinais de Diana. Seu principal rumo é o metrô mas tiver pistas levando a outro rumo, mudará de rota.


A essa altura Rugall espera encontrar corpos no chão e pessoas amedrontadas pelo caminho.
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Beaumont em Ter Set 20, 2016 9:57 pm

- Porra Nenhuma 
- PDS 5/15
- FDV 6/8
- VIT OK
- Sentidos Aguçados 
- Olhos da Besta 
- Garras da Besta

O impeto de Tyron era em se preparar para o pior, o vampiro era um gangrel e sua forma animale praticamente o dominava sempre que ele estava a ponto de participar de algo perigoso e que estivesse fora dos seus muros de segurança. Suas disciplinas ampliavam em 100% a efetividade de sua capacidade sensorial dando a ele a liberdade de conseguir enxergar ao redor. Logo na entrada do túnel havia um declive ingrime o suficiente para ter feito Branca deslizar sentido abaixo. Tyron contudo não caíra pois ativou sua visão antes de cair na grande inclinação. Usando as suas garras ele poderia descer com mais precaução escalando para baixo enquanto tentava perseguir o faro de sua amada imortal. 

Tyron teste de Percepção+Sobrevivencia+rastrear(8 dados) Diff. 6 = 3 Sucessos

O vampiro conseguia sentir o cheiro de Branca, o cheiro de Vitae do corpo da garota já havia se tornado comum ao olfato do vampiro, era uma forma que ele usava para distinguir mortos vivos dos humanos que possuíam odor de suor mais pungente. Contudo uma coisa que o vampiro percebeu foi a ausência de sons. Nada ali dentro fazia barulho, seus passos não tilintavam no chão, suas garras não arranhavam o concreto enquanto ele deslizava lentamente seguindo para baixo, era como se tudo fosse um sonho dos mais esquisitos. A fome começava a urgir pedindo por Vitae. Uma certa agonia tomava conta do seu âmbito. 

Tyron teste de Autocontrole(2 dados) Diff. 6 = 1 Sucesso

O vampiro percebia a necessidade básica de se alimentar o quanto antes ou o vicio que possuía iria consumi-lo depressa. 

Um pouco distante e desengonçada ao chão estava Branca. A vampira havia perdido os sentidos provavelmente com a queda, seus braços estavam abertos e ela tinha um sono pacifico apesar de estar ali imersa na escuridão total. O vampiro olhava em volta e via mais 3 entradas para diferentes seguimentos, Branca estava no centro dos três caminhos desacordada. 


Última edição por Beaumont em Qui Set 22, 2016 6:11 am, editado 1 vez(es)

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por mitzrael em Ter Set 20, 2016 11:17 pm

Herick via que seu mundo ficava menor por alguns momentos
Pensando
Que raios esse cara quer ??
Mas as ultimas palavras fazia da um estalo na mente de herick
Maldição? Vc vai tirar? Não entendi VC não pode ser ele ?
VC não pode ser o que minha alisha procura .
Cain e VC ?? O pai de todos ? VC ta em minha frente ?
Não desejo morrer tenho de ficar mas forte pra matar
Aquele que ranco de mim minha vida . meu futuro . meu destino
Agora sou esse ser que só vive pra se vingar
Quero e anceio pelo sangue de Viper .
Se tu es Cain . VC sabe como e ser rancado de sua vida
Sem peguntarem sua opinião . então me de a chance que VC
Não teve . deixe me me vingar .
Deixe me ser mas forte . e juro q vou ser seu braco direito
E não vou exitar em fazer oque VC mandar .
avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 37
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - A Falsa Iluminação

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum