Trieste by night (and also by day)

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Sex Jun 17, 2016 1:46 am

Geovanna Marini


O cheiro do sangue dela era de algo extremamente apetitoso, como se fosse a comida favorita que Nate já tivera quando era humano e quanto mais a pressionava contra a bancada, mas ela acabara movendo aquela mão cortada sobre o corpo dele naquele abraço e mais o cheiro de sangue que queria sair piorava enquanto ela apenas se deletada com o beijo.

Alisava gentilmente o rosto dele hora ou outra, mordiscava seus lábios cheia de lascívia e desejo, mas um tanto de forma romântica que poderiam deixar Nate com algumas caramilholas, ou talvez não.

Ela o beijava retribuindo, mas não intensificava muito mais o beijo, apenas procurava envolve-lo e fazer com que gostasse, da mesma forma que ela estava gostando tudo aquilo, talvez bem mais do que deveria...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 17, 2016 1:50 am

Sentia aquele cheiro se intensificar e se espalhar pelo meu corpo a medida que ela movimentava sua mão, mantenho a intensidade do beijo e em seguida começo a procurar com minhas mãos como fazer para abrir o vestido da garota, sem precisar cortar o beijo, de forma discreta, também mordisco um pouco meu labio, fazendo quem que um filete de meu sangue escorresse e se juntasse a aquele beijo cheio de desejo.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Sex Jun 17, 2016 2:07 am

Geovanna Marini


E ela o beijava. Sentiu que havia um gostinho estranho naquele beijo, mas era algo que de alguma forma fazia com que ela ficasse com mais fogo e desejo. Queria arranha-lo, queria morde-lo, queria aperta-lo.. queria fazer tudo com ele.

Mil imagens de coisas que podia fazer com ele logo alí apareciam em sua mente. Imagens das mais fofas às mais pervertidas possíveis, a ponto de ficar nua e de joelhos perante a ele brincando com seus lábios em sua região mais íntima. Era disso pra pior e ela tentava simplesmente não pensar em nada... só em apreciar aquele beijo.

Quanto mais ela sentia aquele gosto em seus beijos mais cada centímetro, cada célula de sua pele ficava arrepiada de tanto prazer, tanto que não se importava que a pele do companheiro fosse mais fria que sua e que não ficava corada como a sua. Simplesmente estava bem onde estava e do jeito que estava, ainda mais agora que ele tentava abrir a roupa que ela usava, começando a puxar o zíper em suas costas porque parecia que finalmente havia encontrado aquilo.

De repente, toda corada, ela corta o beijo e o observa, toda corada e acabava parecendo fofamente tímida naquele momento, algo totalmente diferente do que a garota havia demonstrado até então, mas era incrivelmente ou até bem mais atraente do que antes.

Seus olhos brilhavam... seus lábios tremiam de leve e sua respiração ofegava um pouquinho, além da pele um pouco mais quente e rosada...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 17, 2016 2:16 am

Percebia que o sangue estava começando a fazer efeito nela e gostava do que estava presenciando ali, no entanto de repente a moça corta o beijo e começa agir envergonhadamente, o que estranhamente ficava bem nela, a deixava fofa, eu gostava daquela visão, com o vestido dela aberto, mas ainda no lugar, não se sabe por quanto tempo.

Eu passo a lingua em meu corte para que ele se feche e ela não repare no que aconteceu e me afasto um passo dela, ainda com o sangue pulsando naquela região, a pergunto em um tom envergonhado, para igualar ao dela. - Desculpe, fui longe de mais? Mil perdões senhorita, não pretendia desrespeita-la. - Dou mais alguns passos para trás e procuro algo para esconder aquele volume em minha calça,alcançando a jaqueta do terno, mas sem retirar dali o sangue que criava o volume, e sem deixar de apreciar a imagem da garota.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Sex Jun 17, 2016 2:24 am

Geovanna Marini


Estava se sentindo envergonhada com aquilo e parecia que seu sangue fervia por debaixo de sua pele. Senta que aquilo queimava e que só iria parar quando ele a possuísse, então, sem nada dizer ela apenas desamarrou o avental que caiu aos seus pés. Em seguida, como não estava mais preso, seu vestido também caía, revelando uma pela bem branca como a dele sob uma lingerie toda rendada na cor preta, para combinar com as rendas das roupas que usava e ela simplesmente continuava olhando ele fofinha e corada sem nada dizer...

Suas roupas íntimas eram pretas, as meias e ligas que usava também eram pretas. Apenas as solas do sapato é que criavam algum destaque a tudo aquilo que estava presente, tirando os belos cabelos ruivos e olhos claros que ela possuía, o que por sí só já chamava atenção demais. O que Nate faria?
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 17, 2016 9:35 am

Ao ver aquela cena também solto no chão o paleto, revelando o volume que ainda existia naquela região. Parece que ela não estava tão envergonhada assim no fim das contas.

Eu caminho a passos lentos até a moça e seguro em suas mãos gentilmente, a olhando nos olhos. - Acho que deveriamos ir para o quarto. - Falava em um tom de lascívia.

Após a possível aprovação dela, eu a guio até o meu quarto, chegando lá delicadamente, mas também não tão delicado assim, apenas o suficiente para ser sexy, sem ser bruto, a jogo na cama, e em seguida fico em cima de geo, a beijando cheio de desejo.

--

Horas mais tarde, depois de ter feito tudo para satisfazer geovanna em todos os aspectos, sem ser egoísta em nenhum momento na cama, e também nas horas que eu estava com a boca la em baixo na moça, aproveitava para morde-la discretamente e tomar um pouco de vitae por ali, apenas 2 pontos de sangue ao longo da noite, o prazer do beijo iria tornar aquela sensação simplesmente magica. Após deixa-la simplesmente exausta de tanto prazer, a deixo dormindo na cama e vou para a sala no terreo do apartamento.

Chegando lá, alcanço um bloco de notas, daqueles que ficam ao lado de telefones fixos e começo a escrever um recado para geovanna.

Bom dia, minha querida, quando você acordar, peço que olhe no relógio para saber que horas são, pois meu apartamento está equipado com vidros especiais que bloqueiam completamente a luz do sol, por tanto não se assuste com o breu que o apartamento estiver quando acordar, eles precisam ser assim, pois eu sofro hipersensibilidade a luz do sol, qualquer contato com a luz, mesmo que indiretamente me deixa doente, e cheio de bolinhas vermelhas pelo corpo, é por isso que eu tenho hábitos noturos e durmo o dia todo, e aviso também que não tem como reverter a polaridade do vidro, ele vai ficar completamente opaco até que o sol vá embora. Espero que isso não seja estranho demais para você e isso não vá atrapalhar nosso relacionamento.
Quando acordar, pode ficar a vontade para explorar a casa da maneira que achar melhor, tem comida na geladeira e na dispensa, para que você possa preparar algo para comer.
Eu gostaria de vê-la aqui em casa quando eu acordar, mas vou compreender se você tiver outras coisas melhores para fazer alem de ficar me esperando acordar o dia inteiro.

Com amor, Nate Vongola.

Arrancava o papel e voltava para o quarto, para ficar ao lado da garota, deixava o bilhete em um lugar perfeitamente visível para ela, quando acordasse.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Sex Jun 17, 2016 11:42 pm

Geovanna Marini


Ainda era madrugada quando acordou. Estava deitada de barriga para cima na cama de Nate.
Uma luz cálida de um abajur ao seu lado estava acesa e um bilhete estava alí encostado. Ela pegou e leu demoradamente.

Não lembrava quanto tempo tinha dormido após a diversão com seu novo amante/ficante ou possível namorado, mas aquela noite tinha sido incrível. Nunca tinha ficado tão satisfeita antes com um homem assim e fruto disso era que ainda estava bem cansada das aventuras daquela noite.

Olhou para o lado e viu o rapaz deitado e dormindo.
Não pode se controlar e sorriu quando o viu alí o seu lado. Estranhamente estava feliz com aquilo e não conseguia explicar.

Quando terminou de ler o bilhete, de um beijo na bochecha de Nate e voltou a deitar-se ao lado dele, colocando o bilhete de volta onde estava, porém em outra posição, para caso Nate visse, soubesse que ela já o teria lido.

Percebeu que estava sem roupas então podia pelo menos recolocar suas roupas íntimas para se sentir menos desconforável.

Mil pensamentos passavam pela sua cabeça e um deles era que queria tudo aquilo de novo mais e mais vezes...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 17, 2016 11:49 pm

Eu não estava realmente dormindo ainda, apenas deitado e de olhos fechados, perdido em meus pensamentos, então sinto perfeitamente quando geo me beija na bochecha, mas não faço movimento algum, a deixando ler em paz o bilhete.

Quando ela faz menção de se levantar, eu sutilmente, ainda de olhos fechados, seguro gentilmente seu pulso e digo baixinho. - Aonde você vai? - Deixava exibido em meus lábios um sorriso traquinas.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Sab Jun 18, 2016 12:03 am

Geovanna Marini

- Lugar nenhum...

Voltou a deitar de lado dele e retribuiu o sorriso que ele deu do mesmo jeito.

- Isso só está me deixando com vontade de mais...

"Ainda nem estou cansada... kkkk"

Dá um gostoso selinho nele.
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 18, 2016 12:12 am

- Mais é? - Eu solto uma risada, pois realmente achei engraçado esse desejo da garota de ter mais, de mim. - Tem certeza que aguenta? Da primeira vez você ficou bem cansada.

Ao contrario daquelas ressalvas que eu estava colocando, minha mão e meu corpo diziam outra coisa, eu colocava gentilmente minha mão entre suas pernas e brincava um pouco ali, enquanto começava a beija-la com lascívia, movimento meu sangue para a região da virilha novamente, e em seguida nós começamos novamente aquele delicioso ritual onde mais uma vez, eu buscava deixa-la completamente satisfeita, leva-la as estrelas, tentava dar a ela uma experiencia melhor que a primeira vez.

Ficamos nisso novamente até a quase o amanhecer, quando após esse ultimo orgasmo dela, eu digo que preciso dormir, e dou um ultimo delicioso beijo na boca dela e me deito do meu lado da cama, ainda ficando acordado mais um pouquinho, conversando sobre amenidades sem importância, até que o sol começa a nascer do lado de fora, os vidros do apartamento inteiro imediatamente ficam opacos, não deixando nenhum raio de sol entrar e eu adormeço para o sono dos vampiros.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Spatz em Sab Jun 18, 2016 12:54 pm

Terça, 19/01/2016, 08:00.

Enquanto Geovanna conversava com Nate ela percebe que os vidros do apartamento, antes transparentes, começavam a ficar opacos e pretos, de forma automática, sem que nenhum deles tenha acionado nenhum dispositivo. Fica curiosa com aquilo e, quando vai lhe perguntar o motivo, percebe que ele havia caído no sono.

Ao olhar para o relógio vê que já são 08:00 da manhã. Por ser inverno o horário do nascer do sol é mais tarde. Havia combinado com Monica, na noite anterior, que a encontraria para assumir o novo cargo às 10:00. Isso lhe daria tempo de passar em casa antes do trabalho, para se arrumar com mais calma.

O apartamento de Nate é moderno, isso significa que fica longe do centro da cidade, que é histórico e tombado. Geovanna lembra-se que deixou o seu carro em no trabalho, vindo de carona com Nate. Assim, precisaria pegar um táxi até a sua casa, que por sorte fica no meio do caminho para a sede regional do banco.

O táxi demora um pouco de chegar, em razão da pouca disponibilidade de carros em um local mais afastado do centro. Ao longo do trajeto ela se relembra como a noite foi intensa e diferente. Algo nunca antes vivido ou experimentado por ela. Colocando as ideias em ordem lembra-se que os seus sentimentos mais fortes começaram a se manifestar quando ela o beijou o rapaz e entrou em contato com um saboroso e desconhecido líquido que estava em sua boca. Tinha sido esse o momento no qual começou a se sentir um gosto maravilhoso e inexplicável, que tomou conta de todos os seus sentidos e, no fim, a fez se sentir mais vívida e enérgica, como nunca antes. Além dessa questão estranha ainda havia outras, como: a) Que doença estranha era aquela que Nate narrava em seu bilhete?; b) O que alguém com essa doença faria no banco apenas podendo trabalhar à noite?; c) Por que o seu corpo era frio? d) Mesmo tendo dormido muito pouco ela não estava nem um pouco cansada, pelo contrário, com ânimo total para enfrentar um tedioso dia de trabalho, bem como ainda não estava com fome, mesmo sem ter tomado café da manhã, isso seria reflexo daquilo que ingeriu?

Os seus pensamentos foram cortados pelas falas do taxista, que reclamava do trânsito lento que enfrentavam, em razão do natural fluxo de carros dos arredores para o centro da cidade durante a manhã, bem como da quantidade anormal de neve que se acumulou nas ruas durante a última noite.

Geovanna se viu diante de duas opções: Ou iria direto para o trabalho, chegando no horário combinado com Monica, ou passaria em casa para se arrumar e trocar de roupa, chegando com cerca de uma hora de atraso. O que ela optaria?
avatar
Spatz

Data de inscrição : 08/05/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Sab Jun 18, 2016 6:17 pm

Geovanna Marini


A noite havia sido fabulosa apesar de mal ter dormido e o pior, não estava com sono e nem com fome naquele dia.

Pensava em mil coisas depois daquela noite com Nate. Tinha sido tufo muito especial e perfeito.

Haviam coisas que ela não entendia mas não iria se preocupar naquele momento pois tinha que se preocupar com aquela suposta reunião e lá foi então com a mesma roupa do dia anterior. O melhor seria passar em uma loja e comprar outro vestido e trocar.

Indo direto e fazendo apenas uma parada em uma loja teria tempo o bastante para tudo...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Spatz em Seg Jun 20, 2016 11:58 pm

Geovanna toma a astuta decisão de passar em uma botique próxima ao trabalho e lá comprar um vestido novo para usar naquele dia. Como o banco ficava no centro, em um palacete na famosa praça Piazza Unità d'Italia, bem como o comércio de rua já estava aberto àquele horário, isso foi feito de forma rápida, de modo que ela chegou para a reunião com Monica dentro do horário previsto, sem se atrasar.

Sede Regional do Banco (ao centro):

A sala de Monica era no último 4º e último andar do prédio, a lado da sala da diretora geral regional. Havia um pequena antessala, com duas mesas de trabalho, mas apenas uma delas ocupadas. Assim que Geovanna entra no ambiente o rapaz que ocupava uma das mesas se apresenta a ela:

Francisco Galeano:

- Olá, meu nome é Francisco Galeano, sou secretário da Srta. Spina. Suponho que você seja a Srta. Marini, a nova assessora dela. Ela a aguarda em sua sala, por favor entre.

Ele então abre a porta e Geovanna adentra no gabinete de Monica. Era uma sala pequena e aconchegante, mas muito bem decorada com motivos florais. Ao fundo, em uma mesa de trabalho abarrotada de papeis, mas todos muito bem organizados, estava Monica.

Monica Spina:

- Olá querida, bom de te ver pela manhã! Por favor se sente para conversarmos um pouco.

Ela aponta para uma das cadeiras na frente de sua mesa. Após Geovanna se sentar ela prossegue:

- Querida, embora por questões alheias as nossas vontades não sejamos muito próximas, gostaria que você soubesse o quanto que eu admiro a sua competência, garra, elegância e, por que não, a sua beleza também. Tenho certeza que você chegará longe na sua carreira no banco. Foi por isso que sempre que, mesmo secretamente, sempre eu tentei lhe ajudar.

- Conquanto você não saiba, eu interferi para que você fosse indicada como gerente geral da agência na qual hoje trabalha. Posteriormente, quando Henrico Donato estava desesperado pois em breve se tornariam evidentes os péssimos investimentos realizados pro seu primo, o antigo gerente geral da agência que você hoje administra, fui eu que sugeri que ele converssasse com você, com a proposta de você fraudar os balanços financeiros daquela agência para mascarar os erros do primo de Henrico,  em troca, Henrico lhe garantiria a promoção para gerente de setor. Eu sei que você é uma mulher de visão e ambição, que entende como as coisas no mundo adulto funciona, assim como eu. Eu tinha certeza que iria aceitar a prosposta de Henrico e fazer o que fosse necessário para subir mais rápido na carreira, como de fato fez! Eu não estava enganada, você provou isso!!! Fiquei mutio feliz quando soube que você aceitou!

- Bem, o que eu fiz não visava nada em troca, apenas o simples desejo de ver pessoas de sua competência, capacidade e predisposição para fazer o necessário ocuparem cargos condizentes com essas capacidades.
Mas também não minto que vê-la feliz me faz feliz também, pensava.

Com um pouco de receio e vergonha ela se inclina para frente sem sua mesa, fazendo com que as palmas da mão dela tocassem as de Geovanna.

- Hoje eu estou feliz em tê-la trabalhando comigo. Tenho certeza que juntas conseguiremos muito nesse banco, quem sabe até mesmo a Diretoria Regional! Esse é o momento ideal para se preparar para alcançar esse cargo, já que a vaca da Fiorella está sendo cotada para ser promovida para Roma. Há boas chances dela sair em breve! Monica dá uma pequeno sorriso de felicidade ao pensar no assunto.

- Porém, para chegarmos até lá, precisamos agir de forma sábia, estar a frente dos outros. Hoje há algo que me incomoda e que eu preciso muito de sua ajuda, tenho certeza que, se for o tipo de pessoa que eu imagino que seja, e eu dificilmente erro, você fará isso por nós duas.

- A aposentadoria de Henrico e a chegada do novato Nate Vangola são coisas que eu não entendo. Era óbvio que Henrico não queria se aposentar. Ninguém aqui entende o motivo dele ter feito isso. A indicação do Sr. Vangola, que nunca trabalhou no banco, para um cargo tão elevado, contrariando a cultura organizacional da casa, gera perplexidade de todos. Além dissom ele ainda irá trabalhar a noite, quando ninguém mais está aqui no prédio. O que ele pretende com isso? Veja esse memorando que chegou de Roma determinando que, por “razões médicas”, o Sr. Vangola tivesse acesso a qualquer hora do dia e da noite que desejasse, sendo que a segurança deveria ser avisada para não lhe gerar maiores incômodos. Queira muito saber que razões médicas estranhas são essas! Além de várias outras coisas ligadas a esse desconhecido. Por mais que eu tente encontrar as informações sobre o passado dele são muito vagas.
Ela apresenta a Geovanna o memorando de Roma.

- Bem, aproveitando, ontem eu vi que você criou uma certa empatia com o rapaz.

Ao falar isso fica meio desconcertada, meio vermelha, como não estivesse confortável de ter de falar isso. Prossegue:

- Por mais que eu o ache uma péssima escolha de companhia, pois tenho certeza que existem outros a sua volta bem mais capazes de lhe agradar, cuidar bem de você, fazer-lhe feliz, como você merece, muito mais do que aquele homem sem graça seria capaz, a sua aproximação com ele veio em boa hora.

- Veja, eu preciso que você, minha nova assessora, seja os meus olhos e ouvidos junto àquele rapaz. Precisamos descobrir o que ele realmente quer aqui. Talvez possamos usar isso como uma das moedas de troca para quando Fiorella for para Roma e o cargo de diretora geral se vagar. Eu poderia usar dessas informações, bem como de diversas outras que possuo (dá um sorrisso confiante), para ascender à diretora geral regional. Já você poderia ser a secretaria da diretoria geral, o meu cargo atual.

- O que acha? Tenho certeza que ninguém é capaz de lhe oferecer uma oferta melhor que essa na vida!


Última edição por Spatz em Ter Jun 21, 2016 10:58 am, editado 1 vez(es)
avatar
Spatz

Data de inscrição : 08/05/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Ter Jun 21, 2016 12:34 am

Geovanna Marini


Geovanna caminha e vai adentrando a sala de Monica e se senta onde ela falou e começou a ouvir tudo aquilo que ela tinha a dizer.

"Dependendo do que ela vai dizer aqui vou me ferrar feio, mas juro que levo essa vadia junto qualquer coisa... ahh se levo..."

Ouvia atentamente e não se altera e nem tira a mão do caminho quando Mônica se aproxima e toca sua mão. Não desgostava daquilo, apenas era algo novo que não teria problema em experimentar.

Percebeu também que ela tinha planos bem grandiosos para ambas.

"A doença do Nate!? Hn... não é ideal comentar nada... melhor desviar isso do foco... é o que eu sinto..."

Dá um sorriso sexy e cheio de lascívia para Monica e responde.

- É claro que eu aceito e veja bem...

Se aproxima mais um pouco colocando uma de suas mãos sobre a dela.

- Nate não será um problema... podemos traze-lo para o nosso lado e para todo esse plano quando você quiser... basta dizer...

Estava agindo como se indicasse que estava totalmente submissa à Monica.

- Ele tem uma alergia estranha a luz solar, mas pode ser nossos olhos noturnos.. que tal?

Volta a dar outro daqueles sorrisos deliciosos e tira a mão de cima da dela.

- Sempre gostei de boa companhia e bom saber que tem outros a minha volta que podem fazer isso... vou gostar bastante de ver até onde podem me deixar feliz...

Então ela se levanta, vai até ela e lhe dá um beijo mais demorado na bochecha de Mônica.

- Bom, acredito que agora, como sua nova empregada, vou irar alguns dia de folga para fazer umas pesquisas enquanto você também se organiza para que eu possa assumir o cargo com tudo o que eu mereço.

E se levanta e caminha em direção a porta, pois ao entender dela já havia se despedido e poderia ir embora...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Spatz em Ter Jun 21, 2016 3:08 pm

Monica abre um grande sorriso ao saber que Geovanna aceita a proposta. Porém, quando a ruiva sugere que elas tragam Nate para o lado delas, a morena muda de expressão e diz:

- Bem, realmente não me sinto confortável ao lado dele. Mesmo sabendo que devemos ter os nossos inimigos por perto, desse eu quero distância.

- Minha cara, eu não sei se você é esotérica ou acredita em coisas fora do mundo material, mas ouça o que eu lhe digo. Na reunião de ontem, enquanto ele se apresentava, eu tive sensações ruins e calafrios. Era como se uma energia negativa saísse do local onde ele estava enquanto se apresentava e se difundisse pelo ambiente. E ainda temos essa doença estranha, que nem eu nem você sabemos qual é, a aposentadoria do Henrico...

- Desculpe, não deveria estar falando esse tipo de bobagens perto de você, são só sensações estranhas que eu sinto...


Monica se cala quando Geovanna se aproxima dela e lhe dá um beijo na bochecha, momento no qual a ruiva percebe que as batidas de coração da morena se aceleram...

Após a última fala de Geovanna, Monica diz:

- Espere, querida, eu ainda sou a chefe aqui e decido quando você está dispensada. Vá até a mesa ao lado da de Francisco, lá será o seu novo ambiente de trabalho, nada de folga por enquanto. Na mesa existem processos administrativos, reuniões a se confirmar, contratos a se fechar etc... Você é minha assessora e isso significa trabalho durante o dia. Precisamos manter tudo em ordem aqui para termos alguma chance de chegarmos ao cargo de diretora geral e secretaria da diretora. É claro que você pode, e deve, parar com tudo, caso encontre motivos para espionar o Nate por nós.

- Só peço que não se aproxime muito dele, apenas o necessário, ele me dá arrepios e não desejo que nada de ruim ocorra com você. No mais está dispensada.
avatar
Spatz

Data de inscrição : 08/05/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Qua Jun 22, 2016 12:02 am

Geovanna Marini



- Fique tranquila... tomarei cuidado e não vou me ferir...

Dá uma piscadinha sexy para ela.

- Já que temos muito o que fazer, irei para a minha mesa trabalhar...

E saiu da sala de Mônica. Foi até a mesa do secretário Francisco assumir seu posto.

Sentada atrás daquela mesa. Geovanna iria ficar trabalhando o dia todo, até começar a anoitecer.

Durante aquele dia diferente, por mais que estivesse focada em seu trabalho, começava a ter umas vontades fora do comum para ver Nate. Era como se fosse algo magnético que lhe atraísse para sair correndo de lá e vê-lo, mas por mais que tivesse seu horário de trabalho, sabia que Nate estaria descansando e preso em casa culpa daquela doença.

Tinha momentos que parecia que ficava contando os segundos no relógio para ver ele e outros parecia que não, mas assim que seu turno de trabalho acabasse, será que seria o ideal voltar à casa dele ou aguardar uma mensagem ou quem sabe uma ligação? Era uma das poucas vezes que Geo não sabia o que fazer...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 22, 2016 1:14 am

Noite seguinte - 19:30 PM

Eu abro meus olhos lentamente, já estava escuro la fora, percebia isso pois os vidros já não estava mais opacos, percebia também que estava sozinho na cama, provavelmente geo havia ido trabalhar, também não esperava que ela fosse passar o dia aqui, ela também tem trabalho a fazer, e tinha aquela reunião com monica spina naquela manhã, me pergunto do que se tratava, talvez geovanna me contasse tudo hoje a noite.

Eu saio da cama, ainda pelado e vou direto para o chuveiro, onde tomo um banho quente e demorado, curtindo a sensação da água sob minha pele, após terminar o banho, escolho um bom terno e após me vestir, vou em direção a saida do meu apartamento, pegando meus documentos e minhas chaves, para em seguida ir até o estacionamento.

20:30

Eu estacionava minha lamborghinni na minha vaga reservada, e partia em direção do prédio, ainda havia carros estacionados no lugar, por isso sabia que ainda tinha gente trabalhando, mas provavelmente no fim de seu expediente ou até mesmo fazendo hora, em pouco tempo ficaria completamente sozinho no predio.

Ao entrar no ambiente, cumprimento todos com quem eu passo, do zelador do prédio, até altos cargos, não deixava ninguém sem receber um alegre boa noite.

Ao chegar em minha sala, peço a minha secretaria que me busque os relatórios financeiros relacionados a empréstimos de 3 meses antes das fraudes começarem até o corrente mês. Queria todos os documentos disponíveis, primeiro iria verificar se o problema era interno, ou externo, pretendia passar um pente fino nos "livros de caixa" do banco e entender como ele poderia estar perdendo dinheiro desse jeito.

Feito isso, eu iria deixar meus documentos em minha sala e em seguida passaria para dar um oi a geovanna e saber como havia ido aquela reunião com a monica spina. Planejava ainda naquela noite ter uma palavrinha com a diretora geral fiorella, não podia deixar que a antipatia dela complicasse meus planos para esse banco, e era bom que ela cooperasse, do contrario, seria pior pra ela.

Chegando ao andar dela, caminho calmamente até sua mesa, como ela agora está próxima da assistente de diretoria, poderia utilizar meu plano de falar com fiorella como uma desculpa para estar ali, a mesa de geovanna simplesmente, coincidentemente, fica no meu caminho até a sala da diretora geral.

- Ola, senhorita Marini, como passou o dia? - Percebia que a mulher estava com um vestido diferente, da ultima vez que a vi, e abro um sorriso mais calmo, pois seria estranho caso ela tivesse vindo trabalhar com a mesma roupa 2 noites seguidas.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Qua Jun 22, 2016 1:37 am

Geovanna Marini


- Sr. Nate. Como vai? passei muito bem, obrigada.

Queria pular nele naquele momento e beija-lo, mas como ainda estava trabalhando não podia, mas quem sabe quando saísse? Mas tudo iria depender de como Nate agiria com ela, afinal não sabia se tudo que havia acontecido teria sido apenas uma noie ou algo amais.

- Posso ajuda-lo em algo?
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 22, 2016 1:40 am

- Vou bem também. - Sorriu alegremente para a moça.

- Na verdade, eu estou indo falar com a senhorita fiorella agora, ai vi que você estava agora nessa mesa, resolvi ver como você estava, como foi aquela reunião com a senhorita spina... - nesse momento falo mais baixo, sem deixar sair minha voz,mas se ela prestasse atenção em meus labios poderia perceber eu falando - se você gostaria de me ver hoje a noite...
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Qua Jun 22, 2016 1:57 am

Geovanna Marini


Ela sorri ao que lê nos lábios dele e o que ele fala. Simplesmente diz como se estivesse continuando a conversa, mas na verdade estava respondendo à ele.

- Sim. Tudo tranquilo na reunião sim. Obrigada.

E usando a mesma tática que ele havia usado, movimenta os lábios sem produzir nenhum som mas mostrava as palavras: "Preciso falar com você sobre a reunião..."
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 22, 2016 2:03 am

Ao ler os labios da moça, finjo que me lembrei de algo e falo - Senhorita, eu acabo de lembrar que não comi nada antes de sair de casa, me acompanharia até a sala de descanço do banco? para que eu poça pegar algo numa daquelas maquinas? eu ainda não sei onde fica - Piscava para ela e em seguida falava sem deixar a voz sair. - A essa hora, não deve ter ninguém por lá, será uma bom lugar para ter uma conversa a sos

Eu estava curioso para saber o teor daquela reunião, ainda mais agora, já que ela parecia achar que eu precisava saber, talvez meu nome tenha sido citado em algum momento...
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Qua Jun 22, 2016 2:11 am

Geovanna Marini



Sorri com o que ele diz e continua com o teatrinho alí com ele.

- Tudo bem... eu lhe mostro onde fica.

E foi com ele, mas deixou um aviso na mesa caso a nova chefe resolva procurar por ela. escreveu que foi tomar um café e voltaria em breve e foi com ele como se ensinasse onde era a sala de descanso. Assim que lá chegou, percebeu que não havia ninguém naquele horário e simplesmente não conseguiu se conter e quase que pulando no rapaz o abraçou e o beijou com saudades dele, parecendo uma jovem adolescente...

No meio do beijo ela sussurra para ele de forma sexy e excitante:

- Senti sua falta o dia todo....
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 22, 2016 2:21 am

Ao chegar na sala de descanço, crente que iria ouvi sobre a reunião dela, fico surpreso ao perceber que ela pula em meus braços e começa a me beijar de forma bem deliciosa, como uma adolescente apaixonada, eu retribuo o beijo apaixonado também, a segurando firme e deixando seu corpo bem colocado ao meu.

Então estava começando a fazer efeito o vitae, isso era ótimo, pretendia deixa-la cada vez mais com desejo por mim, por alguma razão, eu realmente estava gostando dela, queria ela por perto.

- Também senti sua falta ao acordar, queria que você pudesse estar ao meu lado 24 horas por dia. - Retornava aquele beijo quente e delicioso, mas dessa vez a colocando no chão, e depois de algum tempo, eu paro de beija-la.

- Alguém pode chegar a qualquer momento, não é bom fazermos isso aqui no trabalho. - E agora eu vou ter que depois dar uma passada na sala dos guardas, para ter uma palavrinha com o responsável pelas câmeras do prédio.

avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Askalians em Qua Jun 22, 2016 2:36 am

Geovanna Marini


Estava bem constrangida com aquilo, mas realmente não estava conseguindo se controlar com aquele homem perto dela. Tinha muito que lhe dizer, pelo menos era o que ela sentia, mas não conseguia mesmo se controlar. Era como se um ímã forte estivesse fazendo com que ela fizesse aquilo. Queria resistir mas não conseguia.

- Temos que conversar.. Apesar daqui não ser o lugar ideal...

Ele vê que uma lágrima rolou dos olhos dela.

- Pare de investigar... por favor... vai descobrir coisas que não vai gostar...

Acariciou o rosto dele e lhe deu um beijo na bochecha.

- Sinto muito... de verdade...

Vira de costas e ameaça sair do local. Será que ele permitiria isso ou não?
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 22, 2016 2:44 am

Seguro delicadamente seu braço, se ela colocasse o minimo de força seria capaz de se soltar. - Que tipo de coisas, senhorita? Por favor, voce está agindo estranhamente. - Minha voz era como um misto de confusão e preocupação, será que geovanna sabia alguma coisa a respeito das fraudes, e do banco estar perdendo dinheiro dos anciões? Não é possível...
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trieste by night (and also by day)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum