O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Qui Jun 09, 2016 10:15 am

Ficava fascinado pela capacidade do pastor em se locomover tão rapidamente num local selvagem onde eu teria muitas dificuldades na forma humana. "- Agora entendo porque os pares do meu clã são tão apaixonados pela disciplina Animalismo e gostam de entrar em conexão com a besta animal."

A mulher de outrora gritava e um rugido a respondia. Animais corriam para dentro de suas tocas, sinal que fiz bem em correr daquela coisa que vinha em minha direção. Por sorte, a velocidade do pastor me rendeu uma igualdade na velocidade de fuga destas coisas que eu nem quero saber o que são. Assim que chego na estrada, um carro aparece...
" - Edward?! Marcílius?! Marcílius..." Se estivesse na forma humana teria cerrado o punho e franzido a sobrancelha. Mas agora, na forma animal talvez ele nem pudesse perceber meus sentimentos. " - Estavam aí o tempo todo?! Esses filhos da puta.... eles me usaram?! Me usaram para descobrir algo sobre esse povo?!"

Contudo, não tinha tempo para refletir sobre isso. Era entrar no carro ou correr. Sinceramente?! Minha vontade era de deixá-los ali e correr por minha própria conta até a cidade, afinal agora que estava na estrada poderia chegar fácil à cidade, duvidada que aquelas "coisas" correriam atrás de mim cidade à dentro. Precisava também me alimentar... tinha gasto muito sangue para conseguir escapar daquela enrascada que Marcílius me colocara.
"- Devem estar sedentos para colherem as informações que, "acidentalmente", eu colhi... Fodam-se vocês dois! Te odeio cada dia mais, Marcílius!!"

Corro em direção ao carro e assim que chego próximo, passo direto deixando para aqueles dois apenas um rápido rosnado e continuo correndo às margens da estrada, mas fora dela, a toda velocidade em direção à cidade.
"- Primeiro vou encontrar comida, depois volto voando para o castelo, e falo diretamente com Roden..."

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Dave em Dom Jun 12, 2016 1:08 pm

- Olha só, parece que o Bispo Lugh resolveu nos parabenizar pelas informações que trouxemos para ele e nos enviou o jantar... Sempre soube que ele possuía um certo gosto exótico... todas aquelas crianças ao seu redor...

"Maldito, desgraçado, nojento e previsível!" A pequena mal teve tempo de se apresentar, e já começavam a vir pra cima dela, como uma ovelha entre os lobos. Mas não dessa vez. Ela forçava mais a costura e retirava a faca de dentro de Mr Teddy. Sua navalha estava no bolso, só a usaria caso fosse preciso fora de um ritual. Subitamente esse verme maldito foi "parado" pelo que se dizia ser o Ductus, mas até então tudo e todos ali eram inimigos para Camille. Ela ouve com atenção o que o homem diz, então volta a falar com a voz firme e ríspida, como Charllote sempre falava quando na precensa de outro membro.

- Então, eu sou o Ductus aqui. O que você quer comigo?

-- Meio óbvio não? O Bispo me encarregou de ser a Sacerdote de seu bando.

Então ela esperava a resposta do Ductus, talvez a conversa seguisse tensa até que eles precisassem que Camille se provasse, mas seria melhor se eles deixassem de ser tão babacas assim.... Mas a possibilidade de ser uma armadilha ainda ecoava na cabeça dela.
avatar
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 21
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Jun 14, 2016 12:02 am

Rian:

Rian continuava seu caminho sem se importar com os companheiros que estavam esperando por ele. A não-vida de um cainita é sempre assim, impossível de saber quem são os amigos e inimigos. Dessa forma ele prefere seguir seu rumo de forma solitária. Primeiro o Gangrel tem de encontrar uma fonte de alimento, depois chegar ao refúgio de Roden e contar ao mesmo o que havia acontecido com ele. Após alguns momentos, o Gangrel escuta o carro saindo do lugar e seguindo até, ao que parecia, uma estrada de terra.

Em sua forma animal, Rian segue a estrada por aproximadamente 20 minutos, chegando finalmente à área habitada da cidade onde um pequeno grupo de jovens, uns sete ou oito, estava a fazer música em uma praça. Esta é completamente aberta, com o chão em paralelepípedos de um vermelho muito claro, quase branco. Havia pouca iluminação no lugar, pois alguns postes de luz não estavam acesos, mas a luz era o suficiente para que os jovens conseguissem enxergar o Gangrel quando o mesmo se aproximasse. O grupo era composto principalmente por mulheres, enquanto dois homens tocavam violão elas estavam ao redor deles, cantando o que parecia ser Beatles. Como não haviam muitos lugares para sentar, somente os homens estavam em cima dos bancos, as garotas sentavam-se no chão.


_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Papa Paradise em Ter Jun 14, 2016 8:13 pm

Papa atento aos detalhes consegue rapidamente ler algo que parecia ser o tema dos relatórios. Um falava de morte final, mas isso não lhe chamou tanto a atenção pois um vampiro deve acostumar-se a companhia deste abutre todas as noites de sua não vida. O problema era sofrer para isso, dor seguida de perda de membros não parecia algo tão natural por assim dizer. Seria uma doença?

- Vejo que temos uma problema grande, se entendi corretamente Hotgan na pior das hipóteses pode ter sido alvo de seu próprio experimento. Sim, até que encontremos o objeto perdido ou o próprio Hotgan, as especulações surgirão. Não vou adiantar-me em conjecturas antes de investigar o local e os detalhes, que tenho certeza, Peter deve estar autorizado a compartilhar certo? Estou pronto para partir imediatamente!

- Antes de ir, confesso que fiquei incomodado com o tema do segundo relato. O que exatamente quer-se dizer com dor seguida de perda de membros?


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Qua Jun 15, 2016 11:59 pm

Da mesma forma que estava correndo de seja lá o que for, eu continuava sem dar atenção a Marcílius e Edward. Por mim, eles podiam morrer ali para aquelas criaturas, ou negociar com elas, caso estivessem do mesmo lado traindo o principado de Hotgan. Pouco me importava isso agora. Não só não me importava com o bem-estar deles, como também minha sede era maior e falava mais alto.

Chego a uma praça. "- Um grupo de jovens cantando Beatles?! Hahaha... acho que vou compor o coreto musical." Corria até o grupo sem me importar em ser visto, afinal para eles eu era apenas um cão. Um cão pastor um tanto grande, mas ainda.... um cão. Chegava com a língua pra fora, como se estivesse percorrido uma longa distância (e realmente tinha) ou tivesse perdido, fugido de casa. Assim que aproximo sento-me no chão a uma distância que não os assustaria e uivo para o céu estrelado diversas vezes, como se estivesse "cantando" junto com eles. Percebendo que algum deles ou delas me achasse um fofinho, faria graças para essa pessoa, latindo e balançando a minha calda no típico gesto de felicidade que os cães fazem.Ao me aproximar, lamberia o rosto ou a mão da pessoa e em seguida farejaria ela e depois todos do grupo, correndo de um lado para o outro, como se fosse um cão que estava querendo brincar.

Na verdade, ao farejar cada um deles minha intenção é tentar descobrir, através do cheiro, se todos eles eram humanos bem como quais estavam sob efeito de droga ou álcool. Nesse caso, descarto a "comida" que estiver sob efeito de drogas, pois não pretendo comprometer minha percepção. "- Caroline foi uma grande lição em minha vida. De agora em diante eu aprendi que qualquer rostinho bonito e meigo pode esconder uma guerreira feroz. Descubro, por experiência própria que no mundo das trevas nem tudo é o que parece... Depois de Caroline, todo cuidado será pouco."

Minha intenção é esperar o grupo dispersar. Se dentro do prazo de 1hora eles não forem embora, eu "tomo" com a boca algum objeto de algum deles e saio correndo, para que a pessoa "venha brincar de pegar" comigo, para então separá-la do grupo...

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Qui Jun 16, 2016 12:14 am

Camille:


Camille: Perceber Ataque - 5 Sucessos

Ductus: Agarrar - 1 Sucesso



O Ductus anda na direção de Camille. Seus passos, jeito de andar, a forma de falar, tudo indica que em algum momento da vida, ou não vida, ele havia sido militar. Ele se aproxima, parando a pouco mais de um metro da pequena cainita. Seus olhos de nojo não se despendem de Camille. O silêncio se faz no cômodo, nem mesmo o Leo, que parece ser o tagarela do bando, falava ou movia-se.

Após alguns instantes de silêncio, o Ductus abre a boca. - Qual Bispo te enviou aqui?

Ele espera pela resposta da Criança. Após esta o Ductus vira-se para o último cainita, aquele que não havia falado nada até o exato momento.

- Faça-a falar a verdade.

Ao falar com o vampiro, o mesmo se levanta da cadeira em que estava sentado e anda até Camille. O Ductus faz um movimento rápido tentando segurar a cabeça da criança, mas a Malkav. possui anos de batalhas e consegue perceber de antemão o que estaria por vir.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Qui Jun 16, 2016 9:08 am

Papa Paradise:

- Não se preocupe, Peter será o seu guia até o último local em que tivemos notícia de Hogan. Ele conhece aquele lugar melhor que eu, e olha que conheço o Príncipe alguns séculos a mais. - Ele falava baixo, em um tom que só seria audível para Peter e Paradise. - Se estamos todos resolvidos, vocês podem ir sem problema. Peter, como já havia comentado, pode pegar qualquer carro na garagem. - Roden levanta-se, dando a entender que o assunto já está encerrado e que os presentes devem se retirar. Contudo, Paradise resolve falar sobre o documento sobre a mesa que conseguiu ler. O Xerife o olha como um lobo que encontra uma presa, mas este rapidamente se desfaz no véu das aparências.

- Ah! Isso é assunto de estado. Quem sabe quando vocês voltarem eu possa te contar.

Peter tocava no braço de Paradise, indicando que o mesmo deveria segui-lo. Os dois saem pela porta principal, que fica à frente da mesa de Roden. Entram em mais um corredor, este bem maior, e descem por uma escada que fica ao lado da porta por onde eles acabaram de sair. A descida é relativamente rápida, terminando na garagem onde vários carros estão estacionados. Peter escolhe uma BMW X3, pega a chave numa espécie de guarita e entra no carro. Assim que Paradise entra, o Tremere da a partida e segue em direção a uma grande porta de metal vigiada por 4 seguranças armados com metralhadoras. Peter aperta um controle, o portão se abre e os dois seguem para dentro da floresta vista anteriormente por Paradise.

A viagem segue por aproximadamente 3 horas, até que chegam em um castelo. Durante o percurso eles passam por um carro com 3 pessoas que seguia no sentido contrário a uma alta velocidade.

- Os Fyinn estão com pressa... - Ao passar próximo de Livingston, é possível ver fumaça vindo de alguns pontos. - Vamos sair logo daqui. - Peter pisa no acelerador. Ao se aproximar do castelo, era possível perceber alguns pontos onde a rocha que formava as paredes estavam mais escuras, como se queimadas.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Sab Jun 18, 2016 5:12 pm

Rian:

Rian se aproxima do grupo na forma de um cão, pensando em se alimentar de um dos membros. Ao ver aquele Pastor maior que o normal "cantarolar", o som cessa e todos olham na direção do Gangrel. As garotas começam a cochichar entre si. Após alguns instantes assim, um dos rapazes que tocava violão levanta-se e vai até o cachorro aproximando-se com um certo receio, mas demonstrando confiança, provavelmente para não se mostrar covarde frente às garotas. O cara fica a poucos centímetros de distância e estende a mão para acariciar a cabeça de Rian, que lambe sua mão. Ele retorna ao seu grupo chamando o Gangrel para segui-lo. As garotas parecem ainda assustadas, mas não fogem à presença do Grande Cachorro. Com a aproximação permitida, Rian fareja a todos, mas aparentemente nenhum deles havia consumido álcool. Enquanto fazia sua revista, uma das garotas retira uma bola de plástico de dentro da bolsa e joga para frente, claramente querendo que o Gangrel fosse buscá-la.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Sab Jun 18, 2016 5:58 pm

Inicialmente pareceu que minha abordagem seria um desastre. As garotas cochichavam entre si falando de mim. Por sorte, um dos rapazes queria aparecer para elas e provar sua coragem. “- Isso aí bonitão, vem pro papai, não tenha medo! Vem...” pensava enquanto ele se aproximava com receio. Então eu lambia sua mão o recompensando por sua coragem e mostrando que eu era um cão grande, mas apesar do tamanho, mansinho. Com isso, ganhava a permissão para integrar o grupo, aproveitando para farejar cada um deles. Ao que parece todos eram humanos e nenhum estava embriagado. Com isso eu poderia me alimentar de qualquer um deles sem receio.

Finalmente uma garota resolvia brincar comigo. Não podia desperdiçar essa oportunidade. Assim que ela joga a bola eu saio correndo atrás. Paro perto da bola e dou dois latidos para ela: -Au! Au! como se eu dissesse, "olha, encontrei a bola". Pego a bola com a boca e levo de volta até a mão da moça enquanto abano a minha calda em sinal de felicidade. Assim que devolvo a bola, me sento de frente para ela e passo a lamber sua mão num sinal de que eu era um cachorro mansinho. “- vamos, porque você não me deixa te levar pra casa em segurança?! Me adota!”
Coloco a minha cabeça no colo dela para que ela pudesse me acariciar como o rapaz fizera antes.
“- O importante é conquistar a moça...” Assim eu pensava...

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Dave em Sab Jun 18, 2016 6:49 pm

Oi? Então é assim que eles querem? Pois bem. Vamos jogar com eles Papai.

Assim que desviou da tentativa de agarrão, Camille se afastava do Ductus e deixava o sangue chegar até seu âmago, a loucura que Lucy a tinha 'presenteado' naquela noite fria no parque.

Por que não? Nada pior que visões dos passados, nada pior que se perder na sua própria loucura.


°

Seu alvo era o homem que se aproximava, provocar diretamente o Ductus era idiotice, então ela mirava no homem que tentava a segurar. Vamos brincar.

-- Como assim que Bispo? Bispo Anderson, é claro.




° Demência 2 - no homem mudo que vinha para cima de Camille.
avatar
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 21
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Undead King em Sab Jun 18, 2016 9:22 pm

Bradley se surpreendia com o que aconteceu. Ele acreditava que o tal do Adrian estava com raiva pois supostamente ele tinha alguma coisa com a Joan e o cainita estava "estragando" isso. Mas aquele tipo de atitude violenta foi totalmente inesperada para ele. Bradley não tinha nada que se meter ali, era perda de tempo ficar salvando mortais, e ele sabia disso, um dia todos iriam morrer. Mas se Emet não tivesse acabado tudo com um soco, quem teria partido para cima seria o próprio cainita. Ele tinha alguma moralidade no fim das contas, não podia deixar o cara sair batendo nos outros sem motivo.
O Ventrue concordava com Emet, percebendo a fúria nos olhos dele e se dirigia junto dele até o lugar. Durante o trajeto nada disse, esperava que Emet se acalmasse, a atitude dele poderia ser imprevisível e o sangue azul não queria arriscar sua mina de ouro por um deslize de raiva do cara. Lá na praça ele pagava alguma coisa pra ele e se sentava em um lugar qualquer. Bradley ainda estava pensativo sobre o que tinha acabado de acontecer, mesmo que isso não fosse o foco dele ali - Bem, sei que não é da minha conta, mas o que aconteceu com o Adrian? - Independente da resposta, o cainita seguiria a conversa contando algumas mentirinhas para conquistar alguma confiança com o líder, além de disfarçar o uso da Dominação na conversa para que o mesmo não percebesse. Falava olhando nos olhos punk - Olha Emet, na verdade a Joan não disse nada, falei aquilos só para poder ter uma conversa em particular com você. Eu tenho um histórico grande com a policia, e sinceramente, aquele cara saindo daquele jeito numa limosine é muito suspeito. Eu gosto da Joan, quero me juntar a vocês, mas não quero me queimar por ter um tira disfarçado entre vocês. (Dominação 2) Você vai dizer tudo que sabe sobre ele a mim e não comentará isso com ninguém. Ok? - Arnald sabia que ficar usando os poderes vampíricos toda hora poderiam gerar uma infração à máscara, além de o deixar mal acostumado, mas ele necessitava de uma grande precisão nas respostas, e também não poderia arriscar, o Emet poderia mentir para ele. Durante a resposta, Arnald olhava ao redor disfarçadamente tendo ver se alguém suspeito prestava atenção nele.
avatar
Undead King

Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Jun 21, 2016 12:03 pm

Rian:

A garota que pegava a bola e jogava para Rian era extremamente bela, branca como a neve, seus longos cabelos ruivos iam até a cintura e grandes olhos azuis completavam sua beleza. Ao trazer a bolinha para a garota, o Gangrel se aproxima aos poucos até colocar a cabeça em seu colo. A garota acariciava sua cabeça enquanto todos prestavam atenção ao grande cão. Nenhum dos jovens parecia ter mais que 25 anos. Os dois homens usavam casacos de couro, enquanto as garotas vestiam blusas com manga e casacos por cima destas. O inverno está batendo na porta, e todos na cidade já estavam preparados para ele.

Percebendo tratar-se de um cão manso, os dois garotos voltam a tocar seus violões. A música, Seven Nation Army, faz com que as garotas comecem a cantar juntas, todas sorrindo. A garota continuava a jogar a bolinha para que ele corresse atrás dela. Vinte minutos se passam e nada do grupo se dispersar. Trinta, quarenta minutos e não parece que eles vão sair do lugar. A garota já havia parado de jogar a bola. Eles saiam do White Stripes, voltavam aos Beatles, iam ao Iron Maiden passando pelo Queen e Kiss. Após uma hora, Rian fica na ânsia por retirar alguém do grupo para se alimentar e seguir em direção a casa de Roden. Ele levanta a cabeça do colo da garota, morde a bolsa de onde ela retirou a bola e preparasse para correr e atrair algum deles para uma armadilha.

Agora o Gangrel possui dois caminhos a seguir. Um o leva novamente para a direção da floresta, e outro para o centro da cidade de Edimburgo.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Jun 21, 2016 11:14 pm

Camille:


Camille: Esquiva - 5 Sucessos

Camille: Assombrar a Alma - 4 Sucessos



Percebendo que o Ductus estava a se aproximar com o intuito de agarrá-la, Camille esquiva-se saltando para a frente e ficando cara-a-cara com o cainita que estava se aproximando. A pequena cainita utiliza-se da "loucura" que recebera de presente da sua Criadora e potencializa os temores do passado do cainita silencioso. Os seus olhos abrem-se mais que o normal, em um efeito visto normalmente em pessoas que olham para algo assustador. Ele da alguns poucos passos para trás. Suas pernas ficam levemente moles e começam a tremer. Ele parece procurar algo atrás de si, mas nada encontrando, segue até o outro lado da sala em passos lentos, sem virar-se para a direção que estava a seguir, onde há uma mesa de centro de madeira com a parte superior em vidro. Levantando-a sem nenhuma dificuldade, o cainita a arremessa na direção oposta, quase acertando Leo. Com a força que o Membro Silencioso usou, o vidro e a mesa quebraram-se no mesmo instante ao atingir a parede.

- NÃO! - Ele gritava. - AQUI NÃO! VOCÊ JÁ VIROU PÓ A MAIS DE 50 ANOS. O QUE QUER DE MIM? - Enquanto grita, sangue é expelido de sua boca em pequenas gotas. - SAIA DAQUI. - Ele se abaixa, ficando em posição fetal.

- O que você fez com ele sua vagabunda mirim? - Perguntava Leo agora também se aproximando. O Ductus continuava parado, só observando o que aconteceria a seguir.


Última edição por Fuuma Monou em Qua Jun 22, 2016 11:15 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Qua Jun 22, 2016 8:33 am

Enquanto brincava de pegar a bolinha com a garota, inevitavelmente acabei reparando em sua beleza. “ – Essa mulher é muito linda... seria um desperdício de beleza ter que matá-la em troca do seu sangue. Bem querida, você foi salva por seu dom natural da beleza... Tenho novos planos pra você...” Meus dons físicos eram avantajados, no entanto eu tinha uma deficiência grande no social. “- Se eu tivesse uma mulher bonita como ela para atuar em meu interesse... Além disso, um casal geralmente levanta menos suspeitas do que um homem sozinho, seja para alugar um quarto de hotel, pedir uma carona ou fazer uma abordagem a um estranho numa rua escura... É isso aí, mudança de planos! A ruivinha receberá o dom do sangue de Cain.”

Ser usado como um peão num tabuleiro de Xadrez por Marcílius e Edward tinha me irritado. “- Vai saber, talvez no fundo eles estavam apenas cumprindo ordens de Roden, quem sabe ele não seja o grande manipulador por trás de tudo isso... A Camarilla sempre foi assim e sempre será, não é atoa que o clã Gangrel deixou a seita... talvez esteja na hora de eu fazer o mesmo.”
Estava na hora de seguir o meu caminho, ter meus seguidores (lacaios) e eventualmente até uma progênie, coisa que a Camarilla não me permitiria fazer. A ruiva tinha me interessado. Uma carniçal linda como ela seria de muita utilidade, poderia me evitar muitos problemas. “-Realmente, seria um desperdício matá-la...”
Meus planos mudavam, agora eu pretendia improvisar uma forma de conseguir estabelecer um laço de sangue sobre a mulher. “- Talvez se ela morasse sozinha...” Claro que ainda pretendia voltar ao Castelo de Hotgan, provavelmente da forma mais furtiva possível e tentar descobrir o que Marcílius, Edward e Roden estariam comentando em minha ausência. Quem sabe eu descobrisse algo...

Os jovens demoravam a se dispersar... “- Dá pra vocês pararem de cantar e ir embora?! Eu quero beber o sangue de algum de vocês, caramba!” Já estava ficando impaciente, contudo externamente eu era apenas um cão que dormia ao lado da garota bonita. Por fim, perdia a paciência e tomava a bolsa dela “- Vem comigo, vamos embora!” Eu tinha duas opções: Voltar para a floresta ou seguir em direção ao centro. Só de pensar na primeira opção eu me arrepiava todo. Para lá eu não vou de jeito nenhum! “-Vai que Caroline esteja me esperando atrás do último pedaço de terreno urbano!”

Decidia então seguir em direção ao centro da cidade. Se eu conseguisse forçar a ruiva a ir pra casa seria ótimo, assim poderia me alimentar dela e ver onde ela morava e com quem. Poderia matar qualquer um dos outros jovens (em quem eu não visse utilidade), mas não ela! “- Quem sabe eu poderia usá-la para transformar a todos em meus lacaios?” Com esse pensamento, eu fugia com a bolsa dela em direção ao centro...

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Qua Jun 22, 2016 8:28 pm

Arnald Bradley:


Arnald: Hipnotizar - 4 Sucessos


O cainita segue com Emet ao interior do shopping. Os dois chegam a praça de alimentação em alguns minutos. Emet vai até um McDonalds e pede um combo que custaria ao Ventrue 12.00 libras esterlinas. Com o pedido em mãos, os dois sentam-se numa das mesas. Olhando para os lados, Arnald percebia que o punk estava falando a verdade: haviam várias pessoas no lugar, mas todas conversando, o que somado à música ambiente não permitiria que ninguém os escutasse. Arnald pergunta o que houve com Adrian o que é prontamente respondido por Emet.

- Ele e a Joan pareciam estar começando a se entender. A anos ele a quer, e parecia que finalmente ele ia conseguir, mas a sua apresentação mostrou que todos nós estávamos errados. - Ele mostrava um sorriso maroto enquanto comia o seu lanche. - E você, não vai pedir nada para ti?

Após a resposta de Arnald, os dois ficam um tempo quietos, com Emet comendo e Bradley montando seu plano de ação, afinal ele não havia levado o cara para o interior do shopping simplesmente para pagar um lanche, mas sim para obter informações que seriam de grande valia no futuro. Agora é o punk que quebra o silêncio e pergunta o que a companheira de grupo queria dele. Arnald mostra sua real intenção, apresentando ao líder do grupo suas preocupações e velando nestas o poder de clã. Emet começa a responder prontamente o questionamento de Arnald, soltando o sandwich na caixinha onde ele veio.

- Cara, eu não sei quem é o homem da limousine. Para falar a verdade nunca me preocupei em perguntar. Contudo, posso te falar o que sei sobre o Kevin. Não precisa se preocupar com ele, aquele cara não é um policial. Ele era guitarrista em uma banda de irlandesa de folk punk, que com o fim da banda se mudou para cá e vive nos arredores do shopping a uns 3 meses, que foi quando veio conversar comigo. Ele só queria se juntar com pessoas que entendessem o ponto de vista que ele tem mundo e, como somos bem parecidos, ele se juntou ao nosso grupo. Todas as noites ele vem conversar conosco e, após algumas horas, aquela limousine vem pegá-lo. Como disse, nunca me preocupei em perguntar quem era o cara que o leva ou o que eles vão fazer. Acredito que isso não seja problema meu, mas posso te dizer que ele sempre volta com um "presentinho" novo... uma carteira de couro, um relógio de ouro... - Respondido o questionamento de Arnald, Emet volta a comer.


Rian:

Rian está começando a pensar em montar um grupo de servos para si. Ao que parece essa viagem está rendendo ao karateca muito mais do que ele esperava. Pegando a bolsa da ruiva, ele corre em direção ao centro de Edimburgo rápido o suficiente para que algum dos jovens o perseguisse. O vento estava a ajudá-lo, pois soprava uma brisa no sentido contrário ao qual ele estava seguindo, o que permitia que o cheiro de seu perseguidor chegasse mais rápido a seu olfato aguçado pela transformação. Logo quando o Cachorro começa a correr é possível ouvir que todos gritaram para que ele esperasse, contudo, diminuindo a velocidade para que possam segui-lo, Rian percebe que somente um dos odores o persegue, e este é exatamente o garoto que primeiro havia se aproximado do Gangrel.

A rua está movimentada, ao que parece ele está de volta ao caminho que leva ao Pub onde começou sua desventura com Caroline. Rian nota algumas ruas menores e pouco iluminadas cruzando com esta rua principal.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Qui Jun 23, 2016 9:39 am

Enquanto corria sinto o cheiro do rapaz corajoso atrás de mim. "- Muito bem campeão, continue assim e logo ganhará seu 'prêmio'..." Chegava a um local movimentado, estava perto do Pub. "- Espero que Caroline esteja longe daqui, não quero vê-la tão cedo. Mas esse lugar está muito movimentado... Ah! Posso ver algumas ruas mais desertas cruzando com essa principal!"
Seguia por uma das ruas menos movimentadas, de acordo com meu instinto animal, enquanto procuro por alguma construção abandonada, um bosque escuro, ou qualquer outro lugar que possa oferecer um esconderijo. Estou a procura de um lugar onde posso deixar a bolsa da ruivinha no chão, e me ofuscar num local escuro e próximo da bolsa o suficiente para apanhar o sujeito por trás ou pelo flanco quando ele for pegar a bolsa. Encontrando um lugar como esse eu assumo a forma humana.

Não encontrando um lugar que eu possa fazer isso, eu vou para qualquer canto escuro o bastante onde haja possibilidade mínima de câmeras filmando ou alguém olhando, a intenção é deixar a bolsa no chão e, quando o rapaz for apanhar, eu o derrubo no chão para depois, com as patas em cima de seus ombros, eu assumir a forma humana e beber seu sangue.

OFF: Vou esperar para ver que tipo de lugar vou encontrar para saber se vou matá-lo, se vou beber até secar o corpo ou se vou deixá-lo viver.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Qui Jun 23, 2016 12:06 pm

Rian:



Rian: Melhor Rota - 4 Sucessos

Rian: Esgueirar-se - 4 Sucessos



Rian corre pelas ruas de Edimburgo a procurar por um lugar em que possa se alimentar do rapaz que o segue. Observando atentamente durante seu percurso, o Gangrel percebe que uma das ruas perpendiculares mais desertas e escuras praticamente não mostrava luz nas ruas posteriores. Entrando nessa rua, Rian segue por até o terceiro cruzamento onde encontra uma área coberta e completamente vazia, talvez um antigo galpão sem paredes. Alguns entulhos ocupavam o lugar. Móveis e brinquedos quebrados estavam espalhados pelo chão. O caminho seguido pelo Gangrel foi se alargando, como se aquele pedaço da cidade tivesse outrora sido um ponto de comercio que fora esquecido no crescimento da cidade.

Saindo de sua forma animalesca, Rian deixa a bolsa próximo da entrada desse lugar e esconde-se alguns metros dentro do galpão atrás de alguns guarda-roupas que estavam amontoados no chão, abaixando-se atrás destes. O rapaz chega correndo alguns instantes após Rian esconder-se. Ele está bastante ofegante e, ao ver a bolsa, coloca as mãos nos joelhos em uma típica posição para recuperar o fôlego. Ele olha de um lado para o outro a procura do cachorro, não o encontrando ele pega a bolsa e vira de costas para o local em que Rian está escondido.

Andando calma e silenciosamente, o Gangrel sai de seu esconderijo e consegue ficar a um passo do garoto, passando por todas as tralhas espalhadas no chão.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Dave em Qui Jun 23, 2016 2:19 pm

Ela ficava ali, parada observando a cena do membro perdido em seus próprios pesadelos. Como era lindo aquilo, aquela cena, os gritos de pavor. Enquanto o homem continuava no chão gritando ela pegava a faca e passava na ponta de seu dedo, fazendo um corte e deixando um pouco de sangue escorrer por ele. Chegou bem perto do Ductus e falou diretamente a ele. Foda-se o que Leo gritava com ela.

-- Você entende o que é isso certo? Eu fui designada a ser a Sacerdote do Bando, não uma algoz. Se quisesse vocês estariam se matando sem que eu fizesse nada. Agora sim ela falava com Leo -- É só sua própria alma assombrando a mente. Logo isso vai passar. Quer experimentar também Leo? Posso fazer isso a noite toda se quiser. ¹ Ainda mantendo um sorriso em seu rosto, agora ela mantinha o ar de Lunática que sua criadora a havia presenteado.

Ameaças agora não eram mais necessárias, seu recado foi dado e compreendido, ela levava seu dedo cortado a boca e lambia o sangue. Só restava eles a respeitarem como o membro forte e respeitoso que ela era.




¹ Manipulação + Intimidação
avatar
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 21
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Sex Jun 24, 2016 10:38 am

Finalmente encontro o lugar perfeito. "- O garotão logo deve chegar, vou deixar essa bolsa bem aqui e me esconder ali atrás daquele guarda roupa!" Pensava comigo enquanto assumia a forma humana e seguia com o plano. O jovem estava cansado " - Ótimo!" e assim que pega a bolsa ele vira as costas para mim, me dando a oportunidade de aproximação.
"- Poderia bebê-lo até secar... mas isso seria melhor caso ele me visse aproximando, pois aí realmente teria que me desfazer dele...Talvez ele possa me ser útil na aproximação com a garota..."

De qualquer forma, eu lhe agarro por trás e inicio o beijo. Vou retirar uma quantidade de sangue que seja suficiente para ele desmaiar, apenas. Pois não quero que ele veja meu rosto, mas também não pretendo matá-lo, pelo menos não ainda. Dando certo o plano, com ele desmaiado, eu pego a bolsa da garota e procuro por informações como seu nome e onde ela mora, número de telefone, etc. Encontrando algum cartão ou um papel e uma caneta anoto as informações dela e guardo em meu bolso.
Depois, abro meu pulso e faço com que ele ingira sangue suficiente para estabelecer laço nível 1. Observo alguns instantes para ver se ele vai acordar. Se isso acontecer eu digo:
- Ei! Você está bem? Cuidado, esse lugar é perigoso! Estava passando na rua e vi que você estava sendo atacado por dois bandidos.
"- No momento a moça para mim é muito mais importante que Marcílius e Roden. Não estou com pressa de voltar para o castelo enquanto não conseguir algo sobre ela. Talvez o garotão aqui consiga caminhar de volta até a praça... No caminho eu já descubro qual é a bebida favorita da moça e já compro uma!"

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Papa Paradise em Dom Jun 26, 2016 3:49 pm

- Fyinn? Quem são e por que estariam com pressa?

- Deixe-me então colocar tudo em ordem. Nossa missão aqui é encontrar Hotgan certo? É no que irei concentrar-me. Preciso saber se haverão missões paralelas, alem das que podem surgir é claro. Preciso estar com amente limpa e ficada Peter, eu sou uma criatura de presságios, para interpreta-los de maneira correta preciso que todas as informações sejam mantidas em ordem, quanto menos enigmas melhor! Você teria algo a acrescentar nas palavras do xerife?

- Peter, veja isso, essas marcas nas rochas. Parecem que foram queimadas, tem alguma ideia do que se trata?

Com seu auspícios atiçado Papa aproxima-se do local, talvez detectasse algo sobrenatural. Estava deixando que sua disciplina, aliada a sua sensibilidade espiritual, agisse naturalmente.  


_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Undead King em Sex Jul 01, 2016 6:31 pm

Não, essas lanchonetes não agradam muito o meu... paladar - O Ventrue respondia Emet, e depois ouvia sobre o casal que ele destruiu. Arnald não se importou muito com isso, a pergunta tinha sido mais por curiosidade, mas saber sobre aquela relação deles poderia ser útil em alguma parte de seu futuro. Depois disso veio o mais importante, o que ele queria saber. Camuflando a o uso do poder, Bradley obteve sua resposta.
Cara, eu não sei quem é o homem da limousine. Para falar a verdade nunca me preocupei em perguntar. Contudo, posso te falar o que sei sobre o Kevin. Não precisa se preocupar com ele, aquele cara não é um policial. Ele era guitarrista em uma banda de irlandesa de folk punk, que com o fim da banda se mudou para cá e vive nos arredores do shopping a uns 3 meses, que foi quando veio conversar comigo. Ele só queria se juntar com pessoas que entendessem o ponto de vista que ele tem mundo e, como somos bem parecidos, ele se juntou ao nosso grupo. Todas as noites ele vem conversar conosco e, após algumas horas, aquela limousine vem pegá-lo. Como disse, nunca me preocupei em perguntar quem era o cara que o leva ou o que eles vão fazer. Acredito que isso não seja problema meu, mas posso te dizer que ele sempre volta com um "presentinho" novo... uma carteira de couro, um relógio de ouro...
Então o nome do anarquista ajudante do xerife era Kevin... Mesmo não sendo um bom investigador, o Sangue Azul tentou fazer algumas deduções enquanto o seu companheiro de mesa comia. Boa parte da história que o Kevin era mentira com algum fundo de verdade, e deduzindo que ele era um Brujah, clã em maioria no movimento anarquista, a parte que ele queria se juntar a um grupo que pensava igual a ele era verdade. Ele saía com o Xerife para fazer alguns serviços, e seja lá qual eram esses serviços, ele era recompensado com carteiras e relogios de ouro. Pelo pagamento eram serviços "simples".
Mas o cainita não permaneceu muito nesses desvaneios, Emet poderia achar estranho aquele subito silêncio. - Bem, se você diz que o Kevin não tem nada com a polícia, acreditarei. E desculpe por esses problemas que eu causei. - Disse calmamente. Não tinha mais negócios ali, tudo que Emet sabia foi dito. Bradley procurou o relógio da praça, e independente da hora falou - Putz olha a hora! Foi mal, mas tenho que ir agora cara. Só uma dúvida: você conhece algum hotel bom por aqui? - O Ventrue perguntou enquanto se levantava dali.
avatar
Undead King

Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Seg Jul 04, 2016 1:14 am

Camille:


Camille: Intimidação - 2 Sucessos


Leo não gostava de ver que uma simples criança virava as costas para ele. Ele estende seu braço para puxar Camille pelo ombro quando a Malkav. se vira para ele, e usando de um ar louco que só um Malkaviano é capaz de fazer, a pequena cainita tenta intimidar Leo. Este não esperava por essa reação e rapidamente abaixa o tom de voz e da alguns passos para trás. Ele olha para o Ductus, que simplesmente fala:

- Tente pegar o Jim e leve-o para um lugar em que possa ficar, nem que seja com uma estava no peito, amanhã ele deve ser capaz de voltar ao normal, mas hoje ele está inutilizado. - Ele agora olhava para Camille. - Então, parece que não estais mentindo. Você tem a loucura dentro de si... gosto disso, nesses dias a razão é muitas vezes confundida com saber e o saber com a insanidade.... - Ele olhava profundamente nos olhos de Camille, seus olhos eram frios e vazios, não mais mostrando nojo pela presença da criança.- Só tenho que te dizer, nosso último sacerdote foi estraçalhado por um lobisomem em nossa última missão, por isso estamos nesse estado deplorável. Estais preparada para isso?

Ele espera pela resposta de Camille. - Você falou que foi enviada pelo Bispo Anderson, o que podes me dizer sobre ele? Só estive em sua presença uma vez. Nós viemos como parte do grupo comandado pelo Bispo Lugh.


Rian:

Rian segue silenciosamente até as costas do rapaz, os anos de karate o permitiram se esgueirar sem fazer barulho, mesmo em meio ao monte de entulho que estava jogado pelo chão. Talvez o próprio cansaço do garoto ajudasse a movimentação silenciosa do Gangrel. Ao chegar atrás do garoto, Rian usa uma das mãos para tapar sua boca e com a outra ele puxa-o pela cintura enquanto segura seus braços. Rian perfura o pescoço do garoto e o sangue começa a sair para sua boca, ele fica tenso e seus músculos contraem pelo susto. Após o primeiro momento ele relaxa e, por emitir alguns alguns sons característicos, até parece estar gostando de ser sugado por Rian. Segundos passam, o sangue entra docemente pela garganta do Gangrel, o garoto e Rian se deixam levar. Rian percebe o quanto estava faminto, após dias sem se alimentar a Besta fala mais alto. Rian sente o garoto relaxar de vez, essa era a deixa para guardar suas presas e colocá-lo no chão.

O Gangrel leva seu braço esquerdo para a boca e abre um corte no mesmo. Agora é a sua vez de sangrar, o líquido vermelho escapa por seus vasos e chega a superfície de sua pele escorrendo em direção a boca do garoto agora desmaiado no chão. Um minuto se passa sem que ele acorde. Ao longe Rian consegue distinguir sinais de fumaça, ao que parece ainda dentro da cidade. Alguns instantes depois outro ponto surge, depois um terceiro... todos em pontos distantes entre si.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Rian em Ter Jul 05, 2016 11:34 am

Ah, o sangue! Doce sangue! "- Tinha até me esquecido como isso é bom!" Me sentia como um viciado em uma droga que finalmente conseguia uma dose do seu vício depois de dias de abstinência. Assim que terminava o "trabalho" vejo sinal de fumaça, até aí tudo bem... mas depois outro... e mais outro!!

"- O quê?! Fumaça?! Isso é..." Se fosse vivo meu coração iria disparar agora e talvez uma dose de adrenalina cairia dentro de minha corrente sanguínea. Aqueles pontos de fumaça, para mim só podia ter um significado... O ataque Sabá!!
"- Não acredito! O Sabá está iniciando um ataque em Edimburgo!!"

Sem notar cerrava meus punhos... precisava fazer alguma coisa, não podia ficar ali parado. Mesmo que não fosse um ataque sabá, aquilo não podia ser coincidência. Não, com certeza não! Era algo orquestrado! Algo estava acontecendo e eu não podia ficar ali, inclusive, era perigoso ficar ali... Pegava a bolsa da mulher bonita e corria para detrás do guarda-roupas novamente. Não iria esperar o garotão acordar, não, com certeza não! Precisava ter uma visão estratégica sem me expor, e eu sabia como fazer isso... Mais uma vez recorria ao meu poder de Forma da Besta (Metamorfose 4 - Morcego)
"- Droga! Nesse ritmo logo terei que me alimentar novamente... Eu preciso me alimentar... Preciso secar uma fonte para repor meu sangue..."
Assim que a transformação estivesse completa, faria um sobrevôo sobre o lugar que eu estava, para saber se eu estava num ponto seguro e em seguida iria para o ponto de fumaça mais próximo. Contudo, no caminho me manteria alerta para notar qualquer movimentação suspeita. Eu suspeitava que os pontos de fumaça poderiam ser apenas um chamariz para desviar a atenção dos humanos e dos algozes (se isso fosse mesmo obra do Sabá). Até que então eu me lembrava de uma coisa importante para mim....

"- A moça bonita!! Droga, espero que ela esteja bem!"
Não iria esquecer de sobrevoar a praça à procura daquela moça. Não podia permitir que algum sabá idiota a matasse ou a transformasse...

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Jul 05, 2016 12:36 pm

Papa Paradise:


- Os Fyinn são um casal de irmãos cainitas que servem a Hotgan e que foram enviados por Roden em uma missão um pouco antes de retornarmos com vocês. Mais do que isso eu não saberia dizer.

Durante o caminho, Papa tenta colocar em ordem os objetivos da missão e o como deve agir. - Como o Roden falou, seu objetivo aqui seria outro, mas como estamos com esse entrave em nossos planos o que deves fazer mudou um pouco. Pelo que havia conversado com o Xerife antes, meu papel aqui é te levar até o castelo de Hotgan e mostrar a ti o que nós trouxemos da caverna celta. Seu trabalho é usar sua sensibilidade para procurar por algum sinal do "espiritual" ali, tentar descobrir se o que está libertando a Besta nos que tocam o medalhão está presente nos outros objetos que trouxemos. Nesse ponto seu objetivo continua sendo o mesmo. Mas se houver a possibilidade de entender o que houve com Hotgan todos nós ficamos lhe devendo imensamente. Ficou alguma dúvida? - Peter voltava a se concentrar na estrada. Ele pisava ainda mais fundo no acelerador após um novo sinal de fumaça surgir no horizonte em seu lado direito. Esse segundo ponto vinha formando quase uma linha reta com o primeiro, como um caminho seguido por alguém em direção à Edimburgo.

Ao chegar no castelo, Paradise nota os sinais de pedra queimada nas paredes. - Ah! vejo que você percebeu os sinais de fumaça durante o nosso caminho. É possível que isso tenha haver com a pressa dos Fyinn... eles vinham correndo, ao que parece, de algum lugar próximo a Glasgow. Contudo, vamos ao que interessa aqui e agora. Esse castelo é muito antigo, se não me engano ele foi construído em torno de 1600. Essas marcas são um resquício da última tentativa de invasão do Sabbath que, por algum motivo, Hotgan não quis mandar retirar. - Peter vai até o carro e retira uma grande e pesada chave que será usada para abrir a porta de entrada.

Aproximando-se do castelo, o Samedi utiliza-se de seu dom sobrenatural para tentar conhecer um pouco melhor o local. Aquilo é comum para o Samedi que normalmente se conecta aos mortos em seu cemitério, um dom que foi bastante útil durante os acontecimentos que o levaram ao Hospital St. James no passado. Ele encosta nas paredes do castelo, fecha os olhos e sente a energia que vibra no lugar. É impressionante, mesmo na presença de todo o conhecimento que Paradise possui do sobrenatural, a quantidade de sensações espirituais que vem daquele lugar. O que não era de se espantar, pois Peter acabara de falar que o lugar tem mais de 400 anos e já "viu" muitas coisas, mas aquela emanação é incomum. Um conjunto de sensações ruins somadas a imagem da mesma sombra vista anteriormente quando Paradise conheceu Peter, agora cercada por outras sombras menores, mostravam que aquele castelo é o ponto de intercessão de seu destino com Peter e Hotgan.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 28
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Dave em Sab Jul 09, 2016 10:35 am

Então, parece que não estais mentindo. Você tem a loucura dentro de si... gosto disso, nesses dias a razão é muitas vezes confundida com saber e o saber com a insanidade.... Só tenho que te dizer, nosso último sacerdote foi estraçalhado por um lobisomem em nossa última missão, por isso estamos nesse estado deplorável. Estais preparada para isso?

Camille mantinha o sorriso em seu rosto, mesmo sob a pressão de "ter que se provar" ela ainda ficava contente em ver alguém perdido em seus próprios temores, não existe nada tão belo. Ela se virava para o Ductus mais uma vez, mas voltava a ter a voz doce e inocente de uma criança.

-- Humm... Lobisomens é? Puxa vida, vocês parecem só pegar o trabalho pesado do Bispo hein?! Mas isso parece ser divertido!

"Tolinha, se mostrando uma boba que não se importa com os riscos não a faz mais forte." Seus pensamentos voavam enquanto ela terminava de se deleitar com seus sucessos.

Você falou que foi enviada pelo Bispo Anderson, o que podes me dizer sobre ele? Só estive em sua presença uma vez. Nós viemos como parte do grupo comandado pelo Bispo Lugh.

-- Não posso dizer muito sobre ele também. Foi um pedido que minha mentora recebeu. Um dia estávamos em casa, no outro estávamos num navio vindo para cá... Ela levava a mão até a boca, fazendo o sinal de silencio com o dedo indicador, como se o que falaria agora fosse um segredo Só posso dizer que o pouco tempo que estive com ele, Charllote ficou bem tensa. Digo por mim que ele não é um cara legal. E dava uma risada bobinha ao terminar a frase.
avatar
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 21
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ruir do Velho Mundo - O Fogo Sagrado de Brigid

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum