New York by Night - Xadrez de Sangue

Página 5 de 16 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Black Thief em Qua Jun 01, 2016 8:50 am

Joffrey pareceu desapontado ao ver que Rebecca não seguiria com eles, mas ela não se importava com isso embora expressava se importar. Ela se despede apropriadamente concordando com Heinz e por fim de Joffrey e de Lizandra.

Assim sendo, separando-se do grupo Rebecca parte em busca do Príncipe novamente para tirar outras poucas dúvidas, se iria trabalhar em conjunto com as autoridades da corte e a confirmação da linhagem de O'Brian, e de preferência quem era seu ciador, afinal o mesmo poderia estar dando suporte à sua cria, talvez seja exatamente este outo cainita mais velho que estivesse o ajudando com os desaparecimentos. Depois de obter as respostas ou não, Rebecca partiria de volta para a Capela de taxi mesmo a menos que Evanna decidisse a levar novamente. Iria procurar o Regente Interino Carlos.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 01, 2016 3:00 pm

Dr. Ulrich Kaminski
PV 10 / 10
FdV 07 / 07

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:

Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para detetives que resultou 2, 4, 2, 3, 1, 4 - Total: -1 Sucessos
Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para detetives que resultou 9, 4, 10, 4, 1, 6 - Total: 2 Sucessos
Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para detetives que resultou 9, 7, 1, 3, 5, 4 - Total: 1 Sucessos

Ulrich rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 9 para busca por reporter que resultou 7, 4, 8 - Total: 0 Sucessos
Ulrich rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 9 para busca por reporter que resultou 1, 2, 9 - Total: 0 Sucessos
Ulrich rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 9 para busca por reporter que resultou 6, 5, 8 - Total: 0 Sucessos

Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 8 para mercenarios na dw que resultou 8, 1, 2, 10, 5, 9 - Total: 2 Sucessos
Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 8 para mercenarios na dw que resultou 1, 10, 10, 8, 8, 7 - Total: 3 Sucessos
Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 8 para mercenarios na dw que resultou 3, 2, 3, 10, 10, 5 - Total: 2 Sucessos

Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para noticias que resultou 3, 2, 1, 5, 10, 2 - Total: 0 Sucessos
Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para noticias que resultou 6, 5, 3, 9, 7, 7 - Total: 4 Sucessos
Ulrich rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para noticias que resultou 10, 7, 7, 10, 9, 10 - Total: 6 Sucessos





Após o banho, o relógio de Kaminski marcava meia noite e meia, restando apenas 4 horas para fazer tudo que ele queria, como coincidentemente ele tinha 4 coisas a serem feitas, achou melhor reservar uma hora para cada uma delas, começando pelos detetives, em seguida buscando o jornalista pela faculdade, em seguida, os mercenários e finalmente as noticias.

Durante os primeiros 20 minutos, o professor se perdeu em seus pensamentos malucos de maneira tão intensa que não foi capaz nem mesmo de ligar o computador, quando finalmente conseguiu voltar a si, iniciou a maquina e rapidamente começou suas pesquisa no Google, passando assim os próximos 40 minutos, ele conseguiu encontrar 6 detetives particulares na região em uma faixa de preço razoável. Detetive Gloves, cobrando 60 dolares a hora + custas e valor a combinar dependendo do caso. Detetive Pontes, 100 dolares a hora + custas e valor a combinar dependendo do caso, Detetive Vilar cobrando 40 dolares a hora, sem custas e valor a combinar dependendo do caso, Detetive Star cobrando 150 dolares a hora + custas e valor a combinar dependendo do caso, Detetive Roux cobrando 90 dolares a hora + custas e valor a combinar dependendo do caso e finalmente Detetive Jones, 70 dolares a hora + custas e valor a combinar dependendo do caso. O professor enviou e-mails a todos eles e então partiu em busca de um reporter no campus, agora seu relogio marcavam 01:30 da manhã.

O professor passa as 1 hora seguinte revirando o campus de cabeça para baixo, mas infelizmente não consegue encontrar um misero repórter pelo campus, estava tarde e era provável que todo mundo quisesse cobrir o desastroso plano de Ulrich, la no central park.

Desgostoso por ter desperdiçado uma preciosa hora, o professor retorna para o seu departamento para buscar por mercenários online, de modo que primeiramente ele converte 1 milhão de dólares para bit coins, que é a moeda corrente da Deep Web e começa sua busca, 1 hora depois ele foi muito bem sucedido encontrando 7 mercenários dispostos a fazer o trabalho sujo, sem perguntas, pelo preço certo, infelizmente todo o milhão foi mitigado entre os mercenários, Seus nomes eram DJ com 10 mortes nas costas rank D, Dedos com 30 mortes nas costas rank C, Jack Chan não divulga esse tipo de informação rank A, Harry Potter também não divulga essa informação rank A, RyuKenLee com 99 mortes nas costas rank B, Scar não divulga esse tipo de informação rank A, Simo Hayha, não divulga esse tipo de informação rank S. Ao fim da pesquisa, o relógio estava marcando 3:30 da manhã.

Animado com o resultado encontrado na Deep Web, o professor então começa a pesquisar sobre o que poderia ter acontecido no central park, mas infelizmente os primeiros minutos foram infrutíferos, revelando apenas coisas relacionadas ao local, mas de semanas atras, de modo que ele resolveu então melhorar os parâmetros, o que de fato começou a trazer resultados. Varias noticias surgiam em sua tela agora. Aparentemente a NYPD já estava no local, e não deixava os repórteres se aproximarem muito da cena, mas entrevistas com o responsável pelo caso dizem que houve ali uma operação secreta da policia, envolvendo policiais infiltrados em um esquema de sequestro que deu errado, aparentemente os policiais tiveram seus disfarces descobertos, houve ali uma troca de tiro entre os bandidos e os policiais que resultou na morte de 5 policiais confirmados e nenhum corpo dos bandidos foram encontrados, suspeita-se que os sobreviventes tenham retirado os corpos dos companheiros do local, e deixado o dos policiais para deixar alguma especie de mensagem. a NYPD não divulgou quantos bandidos estariam envolvidos no caso, mas assegurou que não iria deixar essa tragedia passar impune, deixaram um numero de telefone especial para qualquer um que tivesse noticias a respeito do ocorrido entrasse em contato, as famílias dos policiais mortos estavam oferecendo uma recompensa para aqueles que oferecessem pistas.
Pesquisando em meios não oficiais de noticias, o professor encontrou um vídeo em péssima qualidade, de um blog de origem no minimo duvidosa, do que supostamente ocorreu no central park, um garoto havia filmado uma das mortes antes de fugir, um adulto branco, em roupa de ginastica, corria tranquilamente perto da quadra de tennis, quando ouve-se um disparo de arma, esse adulto rapidamente saca uma pistola, de um lugar que não da para identificar pela qualidade do vídeo, e fica de prontidão, da para ver que ele foi atingido no ombro pois sua roupa ganha um tom vermelho nessa região, o homem não sabe de onde veio o disparo que o atingiu e parece perdido na situação, é nesse momento que se ouve mais três disparos o homem é alvejado e cai no chão, provavelmente morto, nesse momento o garoto que filmava estupidamente vira a câmera para si, avisa que não vai ficar mais e o vídeo acaba.

Agora já eram 4:30 e o sol começava a sair, o professor não tinha muito tempo, de modo que deixa o computador desligado e vai para o seu leito, onde está completamente seguro do sol e se põe a dormir o sono dos imortais.



avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Colecionador em Qua Jun 01, 2016 5:09 pm

Gaia, onde você está? Pesadelo elástico, noite adesiva. Quando o medo pega o seu cheiro, não larga do seu pé... Nossa única obrigação é a sobrevivência. Somos todos deuses ou demônios... O que aqueles monstros estão fazendo com você? Espero que a força de inteligência que estou formando descubra alguma coisa. Todos os detetives da pesquisa foram contatados.

“ Caros senhores, venho através deste email solicitar vossos serviços. Todos vocês são necessários. Compareçam pela manhã ao endereço anexado e este documento. Serão recebidos por uma de minhas agentes que os colocarão a par da situação. Pela noite os senhores se encontrarão comigo em meu escritório particular com algum resultado pronto.

Atenciosamente,

Dr. Ulrich Kaminski”


O primeiro passo havia sido dado, agora eu passearia pelo campus. Os imensos corredores estavam vazios e as salas trancadas. Nada acontece por uma hora e então, de repente, minha mente enlouquece. Não é possível... Não encontrei nenhum.  Fui até os banheiros centrais. O lugar boia em um cheiro enjoativo. Uma lembrança claustrofóbica do café da universidade asfixia os últimos fantasmas do meu sonho.

Retornei ao quarto com sangue nos olhos, encontrei Natasha no computador. Ela estava preocupada e não entendia como eu estava me sentindo. Recorri à deep web à procura de mercenários. Enviei a mesma mensagem privada para os sete sujeitos encontrados.

“Estou contratando todo aquele que deseja dinheiro e reputação. Meu QG de inteligência está sendo mobilizado e em breve os senhores estarão cientes de vossos alvos. Uma pessoa a minha escolha intermediará o acerto de contas. Os senhores estão de acordo?

Atenciosamente,

Dr. S”


Duvido que sobre muito deles vivo depois da operação. O restante morrerá por minhas mãos. Bem... Não necessariamente, pelas mãos... Ainda no computador fiz algumas buscas e imprimir tudo que era relevante e entreguei para Natasha algumas cópias que seriam entregues aos detetives pela manhã.

- Natasha, tome estes papeis. Você esteve comigo e viu tudo o que aconteceu. Amanhã receberá os detetives e os abrigará no salão de reuniões 3. Garanta o bom funcionamento até eu recebe-los à noite. Durma agora, o quanto antes, pois terás um dia em cheio.

Fui ao frigobar, peguei uma água mineral e uma seringa descartável. Enquanto ela ia ao banheiro, preparei uma solução de vitae e a mandei tomar antes de dormir. Seria sua recompensa por tudo. Quando eu despertar, farei contato com a imprensa e com Claudine para finalizarmos os preparativos antes de me dirigir aos detetives.
avatar
Colecionador

Data de inscrição : 21/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 01, 2016 9:31 pm

Rebecca Delorde
PV 13 / 13
FdV 07 / 07

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]


Depois de se separar do grupo investigativo, a feiticeira busca o príncipe novamente, felizmente ele não tinha ido longe para conversar com Evanna e anuncia a sua aproximação, para não pegar o casal de surpresa, poderia acabar ouvindo algo que não devia se fosse o caso.

Uma vez junto do príncipe e de sua cria, rapidamente diz logo a que veio, tirando as suas duvidas com o principe que fica calado por alguns segundos, com uma expressão pensativa em seu semblante.

- Eu não lembro agora a linhagem exata dele, não tenho a obrigação de saber toda a arvore genealógica que os ventrue tanto se orgulham, mas, eu lembro que é cria de Alexander Jansen, um ancillae que tinha um certo potencial, mas escolheu as pessoas erradas para depositar suas fichas e acabou tendo um encontro prematuro com o sol, a mais ou menos 5 anos. Quanto a trabalhar com algozes e o xerife, eles tem suas próprias responsabilidades para tomar suas noites, mas nada impede você que contate eles, e peça ajuda, mas eu vou logo lhe avisando, eles tem total autoridade para recusar, como eu disse, cada um deles está ocupado em suas próprias tarefas, compreende? - Ele demonstrava estar tranquilo, mas não sorria.

Após a pequena conversa com o príncipe, a feiticeira se dirige para fora do metrópole e busca um táxi, felizmente a formatura ainda estava acontecendo e devido a isso tinha alguns táxis de prontidão por perto, tentando a sorte caso algum dos convidados quisessem ir mais cedo, a feiticeira passa o endereço doa capela e entra no veiculo.

Minutos depois, o taxista estaciona na frente da residencia tremere, a feiticeira pagava a corrida e caminhava para dentro da residencia, uma vez la dentro ela pergunta ao carniçal que atendeu a porta onde se encontrava o regente interino, e este prontamente informava a feiticeira que Carlos estava em seu escritório fazendo algumas ligações e não queria ser incomodado a não ser que " o maldito caim tenha ressurgido do inferno e estivesse demandando a minha presença nominalmente " palavras dele.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 01, 2016 9:56 pm

Dr. Ulrich Kaminski
PV 08 / 10
FdV 07 / 07
- Dia 2

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Ao acordar na noite seguinte, Ulrich alcança seu celular que estava convenientemente posicionado ao lado de seu corpo vampírico, e verifica que havia uma mensagem de video datada de 1 hora após o amanhecer, por um numero restrito.

O video inicia-se em um grande campo aberto, estava escuro ainda, duas pessoas utilizando mascaras trazem uma terceira pelos braços, a terceira pessoa, é uma mulher, com um saco de papel bege tapando seu rosto, com uma estaca em seu peito, os dois que carregavam a moça a jogam de qualquer jeito no chão como se fosse um pedaço de carne e saem do foco da câmera, para retornar com uma especie de Cruz gigante, posicionam a cruz no chão e pegam a mulher e a colocam em cima da cruz, nesse momento, um dos mascarados retiram o saco de papel da mulher, revelando ser gaia a moça estacada. Eles então abrem os braços da moça, para cada lado da cruz e enfiam com as mãos nuas, um prego enorme e enferrujado em cada pulso da mulher, pregando os braços dela em cada braço da cruz, o mesmo fazem com as pernas dela, cruzam elas e no local do cruzamento, enfiam um prego um pouco mais longo, o suficiente para atingir a parte da cruz também, após tal preparativo, eles colocam a cruz de pé a fixam no chão, um dos mascarados sai de cena e volta momentos depois com uma escada, e a posiciona na frente da cruz, a essa altura o horizonte começava a ficar laranja, ele sobre na escada e retira a estaca do peito de Gaia. Acontece nesse momento um corte, e a imagem retorna quando o sol já esta surgindo, incidindo sobre o corpo consciente de Gaia, a moça se debate em sua cruz, mas não é capaz de se soltar, o sol começa a bater diretamente nela agora, nós primeiros segundos nada acontece, mas então a sua pele começa a se tornar vermelha, cada vez mais vermelha, fumaça começa a sair de alguns pontos de seu corpo e ela grita em puro terror, se debatendo com cada vez mais desespero, sua pele agora começava a apresentar sinais de queimadura de terceiro grau, por grande parte do corpo, e os gritos eram assustadores, finalmente o corpo da mulher entra em combustão, os gritos param, o movimento frenético também termina, o fogo queima por um tempo até que só restam cinzas do que antes era Gaia e o vídeo termina.

Instantes depois alguém bate na porta de ulrich apressadamente. - Senhor Kaminski, é de urgente necessidade que o senhor abra esta porta. - Falava uma voz masculina que o professor não reconhecia.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Colecionador em Qua Jun 01, 2016 10:51 pm

Eu estava pronto para os preparativos, cheio de esperanças que logo mais veio abaixo com o vídeo. Eu assisti cada parte e repeti 3 vezes até minha mente gritar e se esvaecer. Eu abri os olhos e me vi em um salão que não tinha limites, não tinha fim. Era um branco sem fim, sem janelas e portas ou sombras. Eu andei e andei por dias até encontrar uma garotinha sentada. Por mais que eu tentasse falar com ela, ela permanecia muda, mas de repente ela se virou para mim e de seus olhos percorriam lágrimas vermelhas como sangue. Ela era muito parecida com alguém que conheço, mas não consigo identificar...

Após quase um ano começaram a parecer imagens e logo eu decifraria que estava dentro de minha mente. Um labirinto sem fim carregado de culpa e ódio. Eu tentei gritar, mas a voz não saia e a garota chorava e eu nem conseguia tocá-la e então me dei conta que nada era real e saí do transe provocado pelo susto.

Quando me dei conta havia alguém me chamando. Seja lá quem for, espero que seja muito importante ou irei arrancar sua carótida aqui mesmo... Agora não existe a pressão. Era eu ou ela lá. Fiz minha escolha, diferente disso, eu teria encontrado a morte final neste momento. Esses indivíduos terão sua carne dilacerada por meu bisturi. A operação continua com outro objetivo. Pegar esses desgraçados.

Me dirigi à porta e a abri com violência - Quem é?
avatar
Colecionador

Data de inscrição : 21/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Spatz em Qui Jun 02, 2016 12:54 am

Era óbvio que a moça não precisava da minha companhia no carro. Ela era uma cainita e saberia muito bem se virar sozinha diante de qualquer adversidade que sobreviesse, sendo que, a depender do problema, poderia inclusive se sair bem melhor do que eu em sua resolução. Assim, essa não era a razão pela qual estávamos indo no mesmo automóvel e isso ficou claro para Joffrey, bem como para qualquer um que alí estivesse.

Percebo o braço da setita tocando o meu, com os corpos se aproximando. Caso ainda estivesse vivo, com a capacidade de sentir essa espécie de atração de forma plena, a aproximação da bela mulher geraria afeição por ela. Porém, como um corpo já morto, isso despertava apenas pequenos sentimentos que me lembravam a minha antiga vida mortal. Ainda são sentimentos, só que bastante fracos e não iguais àqueles de antes.

Eu sabia o que eu sentia, mas não o que ela sentia. Será que ela ainda seria capaz de sentir essa afeição, mesmo que fraca? Ou ainda conseguia sentir na mesma intensidade de quando era mortal? Ou, como última hipótese, não sentia qualquer tipo de afeição, sendo estava desempenhando um mero jogo de papéis para lhe lembrar os seus tempos de emoções mortais?

Engraçado pensar que após tantos anos de estudo de ocultismo e fórmulas complexas de taumaturgia, coisas simples, como a possibilidade de alguns vampiros manterem  sentimentos tipicamente mortais, ou não, eu era incapaz de explicar. Percebia então que muitas das coisas que eu julgava como inúteis de se ler, como essa, agora não se revelavam tão dispensáveis assim.

Bem, mas caso eu quisesse agradá-la, fazendo com que ela também sentisse afeição, com absoluta certeza e sem chance de falha, e ela estivesse disposta a tanto, como eu poderia proceder? Ah, sim, claro, já havia lido sobre isso antes! Se houver uma oportunidade tentaria isso ainda nessa noite.

Ela aponta para o carro e seguimos até ele. Vejo que ela vira o seu rosto rapidamente para trás, mas não tenho ideia do motivo pelo qual fez isso.

Ao entrarmos no carro digo:

- Srta. Lisandra, acredito que uma das frases que a Srta Rebecca nos disse deve ser considerada. Ela disse que determinadas conversas não devem ser travadas no Elísio, pois existem muitos olhos e ouvidos atentos por lá. Bem, tendo em vista que podemos acabar conversando sobre assuntos que não queremos que sejam de conhecimento de outros cainitas, o que acha de mudarmos o nosso destino?

- Podemos ir a um espaço frequentado por mortais. Posso enviar a Joffrey uma mensagem de texto dizendo que tivemos um imprevisto, pois ou eu ou você precisamos nos alimentar, e assim não poderemos seguir até o Elísio. Desse modo, nos encontramos com ele amanhã. Tenho certeza que ele compreenderá perfeitamente.

- O que acha? Tem alguma sugestão de local?
avatar
Spatz

Data de inscrição : 08/05/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Jun 02, 2016 10:13 pm

Dr. Ulrich Kaminski
PV 08 / 10
FdV 07 / 07
- Dia 2

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Quando o físico abre a porta com raiva, a principio não vê ninguém e inclusive quase fecha a porta novamente com raiva, mas ao fazer a menção de fechar a porta encontra uma resistência, o que o faz olhar para baixo, um pequeno homem segurava a porta com suas mãos pequenas, o homem deveria ter por mais de 1,30cm, a maioria das crianças certamente ficavam maiores que ele aos 11 anos. Ao olhar mais profundamente no aposento conseguia exergar Natasha debruçada em uma mesa, como se estivesse desacordada.

Homem:

Após perceber que não tinha ouvido coisas, permite a entrada do pequeno homem e lhe oferece uma cadeira para que o homem podesse se sentar, uma vez sentado o baixinho cruzava os braços e as pernas e então fechava os olhos.

- Senhor Kaminski, o senhor tem noção dos boatos que seis detetives particular, que não tem nenhuma ligação um com o outro, que não a sua profissão em comum, cria, ao chegarem em momentos distintos na porra de uma cena do crime, dizendo que trabalham para o senhor? - Ele encarava o fisico de baixo para cima, mas de alguma forma isso não diminuía o pequeno homem, ele conseguia falar com kamiski como se fossem iguais, talvez até como se fosse maior que Kamiski. Sua voz exprimia raiva, era como se o pequeno ser estivesse dando uma bronca no fisico cainita. - E então, a merda do furgão de escuta da policia, retirado na noite passada por um dos policiais mortos, ser encontrada convenientemente posicionada na frente do seu departamento. Tudo isso me leva a pensar no seguinte senhor Kamiski, das duas uma, uma: o senhor quer me foder e complicar a minha vida, duas o senhor é apenas burro o suficiente para não ocultar os seus rastros. Eu realmente espero que seja a segunda opção, o caso.

- Com isso dito, gostaria de te perguntar, o seu plano que deu errado, seja ele qual for, envolvia jogar 5 policiais humanos, contra vampiros? Se sim, quem? Por que motivo? Você pretende limpar a sua merda? - Ele falava em um tom zangado, e esperava uma resposta direta.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Askalians em Qui Jun 02, 2016 11:31 pm

 Lisandra Eckhart


Entrou no carro, se sentando no banco do motorista, colocou o sinto de segurança e se ajeitou no banco, passando a mão mais uma vez sobre os cabelos, liberando aquele aroma delicioso de frutas dentro do carro e logo em seguida ajeitou o decote do vestido para não atrapalhar enquanto dirigia.

- Acredito que seja o ideal também...

De alguma forma o rapaz tinha razão, já que o elísio nem era mais tão seguro assim nesse caso então o ideal seria ir para algum lugar, mas que lugar? restaurante? Comer em pratos vazios não parecia ser pertinente, afinal quem vai para um restaurante e não come nada?

- Acredito que a melhor opção que temos é dar uma volta pelo Central Park ou andar pela Broadway. O que acha?
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Black Thief em Qui Jun 02, 2016 11:49 pm

Rebecca se aproximara do casal de cainitas, se prontificou a ser avistada para, apenas por educação não dar a entender que estaria interessada em ouvir a conversa alheia, o que ela podia fazer muito bem mesmo a distância se quisesse graças ao seu auspícios. O Príncipe então pondera sua resposta e a da a Rebecca que apenas agradece dizendo que apenas o seu criador era o suficiente, então o rapaz era mesmo um Ventrue.

Não se importou em não ter envolvimento com Xerifes e Delegados, na verdade preferia assim. Também não se importava de fazer o trabalho deles, só esperava que ser filha de um ancião primogênito fosse o suficiente para que ao menos parte dos créditos viesse para ela e não para as autoridades que não fariam parte do caso, todavia a experiência era muito bem vinda, mesmo que o crédito não viesse a ela, o conhecimento e as experiências novas aprendidas não haviam como ser reivindicadas e eram até mesmo mais valiosas.

A francesa então se despede desejando boa noite a ambos e partiu para a capela Tremere de taxi. Ao chegar ficou sabendo que o Regente interino não queria ser perturbado, não havia problema.

Rebecca então se dirige para seu quarto onde fecha a porta a verifica o horário. Se devido ao fuso fosse dia na frança então ligaria para seu lacaio e pai, se não, ligaria para Mikael. Ao mesmo tempo que fazia isso, Rebecca já ligava seu notebook que retirava de suas coisas a fim de procurar um escritório de reuniões adequado e de alto nível para locação, já estava a providenciar o local onde se reuniria com seus irmãos de clã e a víbora.


Última edição por Black Thief em Sex Jun 03, 2016 12:00 am, editado 1 vez(es)
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Spatz em Sex Jun 03, 2016 12:00 am

Mais uma vez as emoções despertavam diante das atitudes de Lisandra, espero que essa noite seja longa, pois está deveras interessante.

- Acredito que a Broadway será a melhor escolha. Podemos andar e conversar enquanto apreciamos a cidade e vemos o movimento dos mortais.  

- Por sinal, na conversa que tivemos mais cedo percebi que você falava francês. Do que eu vi você pareceu animada ao conversar nesse idioma. Gostaria de praticá-lo um pouco ou prefere conversar em inglês mesmo?

- Se for o caso, pode ser em alemão.

- Ou em italiano.

- O que acha?
avatar
Spatz

Data de inscrição : 08/05/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Askalians em Sex Jun 03, 2016 12:44 am

 Lisandra Eckhart


- Por mim não tem problema.

Então ela ligou o carro e partiu em direção à Broadway para que pudessem andar e ver as lojas e as cores da noite. Quando ele começou a falar em Francês , ela se limitou a responder no mesmo idioma, pois gostava mesmo daquela língua. Achava bem sensual e fascinante em especial.

- Sim. Gosto muito do idioma. Ele é clássico e bem sensual se a pessoa sabe falar bem como no nosso caso... vamos praticar então...

E falava enquanto dirigia. Não tinha problemas de prestar atenção no passageiro, mas enquanto dirigia, se Heinz reparasse, a barra do casaco dela ia subindo mostrando mais e mais as pernas dela e o vestido vermelho que usava.

Reparou depois que ele falou algumas coisas entranhas em outros idiomas que não conhecia, mas que pelos sons parecia italiano e alemão e se limitou em responder ainda em Francês.

- Não sei o que você disse, mas eu não conheço tantos idiomas assim. Me limito ao Francês e ao Espanhol apenas...

Porém, tentou fazer uma gracinha sexy naquele momento ainda em Francês para sentir como ele reagiria.

- Porém, se me ensinar eu costumo aprender rápido.
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Colecionador em Sex Jun 03, 2016 10:17 am

A visita era quase implícita e sua falta de presença era inversamente proporcional à sua indelicadeza à porta de meu homizio. Eu estava furioso e ansioso para dar continuidade as rasteiras manobras contra o que o destino havia me proporcionado com tanta dor. Vi então aquele sujeitinho adentrar em meu recinto e se apossar de uma de minhas poltronas. Ele parecia inócuo, todavia logo mais me surpreenderia. Não do jeito que eu gostaria...

Após ouvir as palavras iniciais do pedante anão a minha frente, quase não pude me conter. Por um momento senti que minhas presas ficariam expostas. Eu não precisava daquilo e conforme ele me encarava eu sentia minha mente se contorcer em caos e por muito pouco não exibi a veneta dentro de mim. Em pé, escutei o restante do que ele tinha para me falar e percebi uma sumidade entre nós. Havia alguém muito poderoso por trás dessa conversa e talvez eu pudesse me aproveitar disso para alcançar meus objetivos.
Estive taciturno até o fim das palavras vociferadas. Em após alguns segundos de silêncio, busquei nos ladrilhos de minha mente uma resposta belicosa.

- Os detetives e tudo mais são minhas respostas ao atrevimento de supostos cainitas que tentaram me chantagear e principalmente por atravessar meu caminho e tirar de mim a única coisa que eu tinha de valor até então. Então não espere só por isso. Espera por uma guerra, porque quando eu os encontrar, o medo, angústia e desesperança se afogarão no sangue deles. E eu posso até me destruir junto propositalmente se for preciso, mas eles pagarão muito caro pelo que fizeram a mim e a minha mentora.

Tendo dito isso, eu vou ao computador e aperto play no vídeo, mostrando ao prepotente anão.

- Vê? Eu não imaginava que meus alvos eram cainitas, pois isso jamais aconteceu comigo nesta cidade. Sou alvo de jornalistas mal intencionados, paparazzis mais ainda e fãs obsessivos e fanáticos. Jamais tentei jogar a polícia contra cainitas. Foi uma surpresa. Além disso, eu tenho trabalhado nas possíveis mil justificativas para explicar à sociedade qualquer coisa que possa temporariamente me perturbar.

Eu tinha muito mais que fama, prestígio e dinheiro. Eu tinha Gaia. Agora nada mais importa...
avatar
Colecionador

Data de inscrição : 21/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 03, 2016 2:48 pm

Rebecca Delorde
PV 13 / 13
FdV 06 / 07

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de Dados:
Rebecca rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 7 para pesquisa que resultou 8, 4, 6, 7 - Total: 2 Sucessos +1 FdV

A feiticeira ao chegar em seu quarto, olhava no relógio de seu celular e percebia que eram 00:45, muito mais tarde que as 22:30 que seu sire havia estipulado para ser seguro uma tentativa de comunicação, sendo assim ela decide ligar para seu pai carniçal. Na sua cidade seria mais ou menos 6:45 da manhã, é provável que o pai esteja despertando agora para ir trabalhar.

O telefone toca algumas vezes, e nada de alguém atender, até que cai na caixa postal, Rebecca liga novamente e na terceira chamada o pai atende o celular. - Alo? Desculpe querida, estava tomando banho. Como vai os Estados Unidos? - Falava o pai carniçal em seu tom de voz habitual.

Enquanto isso, a feiticeira entrava no Google para buscar um lugar legal, onde pudesse sediar uma reunião por algumas horas, ela queria uma boa localização e também que funcionasse até tarde, por motivos obvieis.

Após 20 minutos de pesquisa ela encontrou 6 candidatos interessantes, escolhendo o melhor local deles, a sala de reuniões presidenciais do Hotel Hilton da Time Square, possui 20m quadrados, sistema de som ambiente, sistema de televisão para apresentações digitais, sala climatizada, cadeiras aconchegantes , o espaço também da direito a coffee break com lancinhos diversos e um pratos escolhidos previamente no cardápio do hotel; a vista do local dava uma visão perfeita da Time Square em todo seu resplendor. Custava 10 mil dólares por um período de 8 horas e estava disponível para a noite seguinte.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 03, 2016 3:08 pm

Dr. Ulrich Kaminski
PV 08 / 10
FdV 07 / 07
- Dia 2

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]


- Quem você pensa que é para querer fazer uma merda dessas na minha cidade? Quer se vingar dos seus desafetos? Vá em frente, eu não dou a minima, desde que você respeite as tradições da sua seita e principalmente, a Mascara! Nós não somos os ratos do sabbath para sair instaurando o caos nas ruas garoto! - O anão já conseguia sentir que o físico seria um problema em suas mãos, mais um, como se já não estivesse atolado até o pescoço em problemas.

Ao começar a assistir o vídeo o anão fica chocado, assistir a uma coisa daquelas era a ultima coisa que esperava assistir. O físico pode perceber que a expressão birrenta do pequeno homem desaparece e da espaço para a mais pura perplexidade. - Gaia VillaVerde está morta... Mais uma anciã sucumbiu... - E então após alguns segundos de paralisia o anão retorna a sua expressão original de birra e se vira para o fisico - Seu retardado, você realmente pensou que os humanos seriam capazes de pegar alguém como Gaia VillaVerde? Eu quero que você me conte tudo que você, agora mesmo, antes que eu perca a paciência garoto. - O pequeno homem então cruza os braços em uma expressão de impaciência, esperando por uma boa resposta do físico.

avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Colecionador em Sex Jun 03, 2016 3:37 pm

Arf.. É inútil discutir com um elemento tão hostil, pedante e supostamente poderoso. Sento-me em minha poltrona, apago minha mente e o sorriso do caos se instaura em meu rosto sedento por sangue. A ira deu margem à loucura que em mim aflora como um sentido de autopreservação.

As palavras proferidas pelo anão cruzaram um ouvido e saíram pelo outro. Eu estava determinado o suficiente para dar continuidade aos meus planos.

- Eu nada sei sobre quem pode ter a pego ou com qual finalidade, ainda... Propuseram uma troca no valor de 5 milhões, mas jamais poderia me expor novamente como fizera uma vez e acabei acorrentado por dias... Então... É isso!

Olhava no relógio o tempo e traçava mentalmente cada atividade que faria quando aquele inseto desaparecesse. É por essas e outras que um dia partirei para Los Angeles e viverei sobre a liberdade dos estados livres anárquicos, longe da Camarilla e de anciões anacrônicos e autocratas.

- Tudo será revelado em pequenas e contraditórias visões, mas revelada principalmente pela mente e percepção. Olhe pela janela e veja. Observe atentamente a mente de pedras vivas. Eu as vejo todo dia e todo dia ela me revela o que procuro de um jeito ou de outro.



avatar
Colecionador

Data de inscrição : 21/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Black Thief em Sex Jun 03, 2016 10:15 pm

Rebecca aguardava a chamada ser atendida, pelo horário seu pai já deveria estar em seus rituais matutinos mortais e deveria tê-la atendido, mesmo que não estivesse acordado, o gado deveria deixar o telefone próximo para atender sua mestra a qualquer momento, algo que lhe renderia uma cicatriz profunda caso estivesse próxima para fazê-la.

Novamente a francesa tenta a ligação, se dessa segunda vez ele não atendesse, quando voltasse para Orleans teria que arrancar-lhe um dedo com uma faca cega e enferrujada de pouco em pouco como se descasca uma batata até não sobrar nada para, isso deveria ser o suficiente para ensinar-lhe uma pequena lição, e de uma forma simbólica, o dedo escolhido seria o anelar, e ele entenderia o porque. Assim Rebecca respondia em seu francês:

- Oh papai... Que feio não me atender logo à primeira chamada. Terceiros pensariam que não liga para mim... Sabe... Mamãe não ligava pra mim...

No final, seu tom de voz era sério, frio, e ameaçador... Esperava que o exemplo que fizera de sua mãe não tivesse sido em vão, de modo que sem esperar uma resposta do servo. Subitamente, Rebecca solta uma leve risada e seu humor mudava drasticamente respondendo em ótimo tom:

- Te perdoo dessa vez, pois estou de bom humor e devo dizer que a América é ótima, um clima gostoso, mas deixe-me falar-lhe algo pois não quero lhe atrapalhar nos seus afazeres importantes que nos beneficiam. Estarei a alugar uma sala para uma reunião importantíssima para a próxima noite, como não posso dar meu nome verdadeiro e não possuo uma identidade mortal legítima alugarei em seu nome como uma sócia e caso venha-lhe alguma confirmação, faça-a, sim?

E então aguardava a resposta de seu pai.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Spatz em Sex Jun 03, 2016 10:25 pm

- Também acho uma língua fascinante, podemos então nos comunicar apenas por ela durante essa noite, mas com uma condição. Caso eu ou você não saibamos alguma palavra ou expressão em francês não devemos retornar para o inglês. Mímicas, gestos, sinônimos, são bem vindos para demonstrar o que se quer dizer, ok?

De canto de olho percebo o movimento de seu vestido, ao mesmo tempo em que ela fala sobre ser uma boa aprendiz.

Ainda não sei se o abraço lhe manteve o sentimento de afeição ou se isso era tudo um jogo de papéis, buscando recriar hábitos antigos de uma vida mortal, na tentativa de sentir o que hoje não consegue mais devido ao abraço. Porém, a verdade é que, seja qual das opções for, ela faz isso muito bem.

Observava enquanto ela estacionava o seu carro.
avatar
Spatz

Data de inscrição : 08/05/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Askalians em Sex Jun 03, 2016 10:47 pm

 Lisandra Eckhart


Sorri com o desafio que ele propôs e se limita apenas a falar em francês.

- Ok... pode deixar...

Estava com certa ideia de que fazendo aquilo o rapaz estava tentando ser agradável com ela ou até tentando agrada-la, mas tudo era apenas uma ideia.

E em poucos instantes chegou ao lugar. Procurou um lugar para estacionar o seu carro e resolveu piorar a situação depois de estacionar o carro e poucos instantes antes que saíssem dalí de dentro.

- Acho que essa proposta está muito fácil, ainda mais porque aparentemente nós falamos francês muito bem então que tal deixar isso mais divertido? Cada palavra que um esquecer, além de mímicas, vai ter que se aproximar mais do outro começando por, pegar na mão, entrelaçar os dedos... assim vamos nos forçar a lembrar o máximo de palavras.

"Ou não... kk " - Pensou ela.

- O que acha?

Com aquele tipo de sugestão ela vai ter a certeza se o rapaz estava flertando com ela se ele, mesmo aceitando começasse a realmente esquecer palavras facilmente. Era uma garota cheia de lascívia e gostava de brincar com certos tipos de coisas...
avatar
Askalians

Data de inscrição : 21/02/2016
Idade : 31
Localização : Che Moi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 03, 2016 10:52 pm

Liz Eckhart
PV 13/13
FdV 6/6

Vitalidade:

Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Heinz Rahner
PV 10 / 10
FdV 07 / 07

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]




O casal entra no carro da moça e vão conversando o caminho inteiro na língua estrangeira com o intuito de melhorarem seu próprio vocabulário e quem sabe até tirar uma risada as custas de um possível erro  um do outro.

A rua apesar da hora avançada, ainda estava bem movimentada, e não dava sinal de que algum momento iria parar com o movimento, já eram 01:10 da manhã e as luzes fortes da rua, os barulhos e alegria dos turistas e locais tomavam conta do lugar.

Nesse cenário, iluminado e barulhento, cheio de lojas e turistas, é que o casal resolve passear, Lisandra consegue fazer uma baliza e estacionar na frente de uma pequena loja de roupas, mas que ainda assim estava com uma boa freguesia, e os dois descem do carro e começam a caminhar, na calçada.

Rapidamente uma senhorinha sai de dentro da loja e vai até o casal e fala com Heinz em inglês - Oh meu rapaz, você não quer comprar sua linda namorada essa belissima camisa "I Heart NY " ? Estou em promoção, melhor preço da rua. - A senhorinha mostrava uma camisa aparentemente tamanho M para o tremere - 1 camisa por 10 dolares, 2 por 15 e 3 por 22 dólares. temos outros modelos também para o senhor também, se tiver interessado. O que acha minha querida? - Agora a senhorinha falava com Lisandra. - Produto de ótima qualidade.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 03, 2016 11:09 pm

Dr. Ulrich Kaminski
PV 08 / 10
FdV 07 / 07
- Dia 2

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]


Ao ouvir o físico falar dos 5 milhões os olhos do anão se arregalam novamente e ele fala, um tom mais baixo da sua voz habitual. - Eles pediram resgate? Isso nunca aconteceu... não faz parte do feitio deles... - o anão cruza os braços e leva uma de suas mãos ao queixo, em uma expressão pensativa e depois começava a caminhar de um lado para outro alheio em seus pensamentos - Vamos criança, deve ter acontecido mais que isso, preciso que você me conte absolutamente tudo que aconteceu, do momento que eles te contactaram pela primeira vez, até o presente momento. - Ele olhava para o físico agora com uma enorme expectativa, estava ansioso para ouvir tudo.

Ao ouvir a sandice sem sentido que o professor falou em seguida, o anão revira seus olhos em desprazer do que acabara de ouvir, mas deixa para lá sem falar nada a respeito, ainda ansioso para ouvir a historia do professor.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Colecionador em Sex Jun 03, 2016 11:53 pm

- Eu estava em um evento dando atenção e autógrafos para crianças, quando o mensageiro deles me apareceu com a chantagem. Eu liguei para meus peões na tentativa de descobrir se algum deles era o alvo. Minha preocupação com Gaia, ora me dominava e ora se fazia desaparecer. Ela era tão inteligente que nem nos meus piores pesadelos eu a vi sendo alvo de uma facção deste nível. Esse pensamento me trazia uma certa tranquilidade que fora trucidada com as vorazes imagens do vídeo. Eu ainda estou formando uma inteligência, não tenho pistas e nada sei desses pérfidos elementos. Pelo menos não mais que você. O mesmo vídeo que vi, já correu pelos vossos olhos também.

Eu venho refletindo a cada passo desde então sobre tudo o que me é querido. Isso não deveria acontecer. Eu devo parecer incapaz, mas isso fará com que meus alvos mantenha a guarda baixa e irei atacar quando estiverem desordenados e coléricos. Os que a ferro matam, a ferro serão feridos! Meus inimigos serão vencidos com emprego de estratégia.

- Não se preocupe tanto senhor. A destruição não se prolonga por muito tempo. Conhece-te a ti mesmo e faz-te invencível.

Na verdade vi isso em algum filme e em referências históricas, mas é a pura verdade. Se bem que filosofia e metafísica não parece ser do conhecimento destes bárbaros anciões.

- Se tens algo a oferecer como ajuda, não serei orgulhoso ou imprudente. Se não, permita-me trabalhar.
avatar
Colecionador

Data de inscrição : 21/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 04, 2016 11:09 am

Rebecca Delorde
PV 13 / 13
FdV 06 / 07

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]


Após a ameaça da feiticeira, o telefone fica mudo por alguns segundos e ao fundo a francesa escuta o barulho de alguma coisa caindo e se quebrando em varios pedacinhos pequenos, um grito abafado de dor.

- Hehe... desculpe filha, o barulho do chuveiro não me permitiu ouvir o telefone, não vai acontecer de novo. - Sua voz era assustada e um pouco dolorida.

- Sim claro, sem problema nenhum, está precisando de mais alguma coisa por ai? - Falava agora na defensiva, com medo de irritar mais ainda a feiticeira.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Black Thief em Sab Jun 04, 2016 12:55 pm

Rebecca ficava satisfeita com a reação de seu pai e também com sua resposta, de forma que ela responde prontamente:

- Não senhor, isso é tudo por enquanto. Vou lhe enviar uma mensagem com todas as informações da sala assim como o nome mortal que usarei. Muito obrigada papai, tenha um bom dia de trabalho, amo você!

E assim, se seu pai não tivesse nada a informá-la antes que desligasse, ela o faria e por fim ligaria para o local onde estava pesquisando e gostara e alugaria uma a sala das 22:00 às 04:00 da manha, acreditava que este seria um bom horário. Usaria o nome mortal que recebera nas passagens de seu senhor Mikael e diria que estava alugando em nome de Julien Delorde, exatamente como disse a seu servo que faria.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 04, 2016 3:10 pm

Dr. Ulrich Kaminski
PV 08 / 10
FdV 07 / 07
- Dia 2

Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]



O anão ouve pacientemente a história contada pelo físico e quando ela chega ao fim, o pequeno homem fica claramente insatisfeito com o que ouvira, ou com o que não ouvira pelo menos e revira os olhos.

Kaminski escreveu:- Se tens algo a oferecer como ajuda, não serei orgulhoso ou imprudente. Se não, permita-me trabalhar.

Nesse instante o anão solta uma gargalhada, como se realmente tivesse ouvido ao engraçado sair da boca do professor. - Estou te atrapalhando garoto? Brincadeira viu, esses neófitos hoje em dia acham são alguém... - Ele finge tirar uma lagrima inexistente do olho, enquanto "recupera o folego" após a gargalhada. - Se alguém vai ajudar alguém aqui, garoto, vai ser nessa ordem, você, vai me ajudar, e não o contrario. Entendeu? - Ele dava enfase nas palavras VOCÊ e ME para deixar claro o lugar do físico nessa conversa e enquanto ele falava isso, ajeitava a sua gravata, não que ela estivesse desarrumada.

- Muito bem, quero que saiba garoto, que você trouxe isso à si mesmo está bem? A culpa disso é sua. - Após essas palavras, o físico sente como se seu corpo tivesse sido atingido por um trem, um impacto tão grande que quase o derruba, em seu amago, ele começa a imaginar uma horda de cavalos dothrak indo para cima dele, fazendo o mundo tremer, sua força da natureza correndo para cima de um indefeso professor de fisica, até que a horda chega perigosamente perto, e quando está para o atingir desaparece.

De repente o professor está de volta ao seu espetáculo na noite anterior para as crianças, ele vê o homem se aproximar, falar em seu ouvido e ir embora, quando Kaminski se vira para procurar o homem de novo, o mundo se desfoca por completo e quando volta a tomar foco estava em um lugar diferente, agora estava no furgão de escuta do policial, ouvindo ao massacre em primeira mão que ocorreu no Central Park, após o cainita destruir a escuta, e Kaminski retirar o fone de ouvido de seu ouvido, o mundo perde o foco novamente, só retornando ao foco novamente na noite seguinte, quando o professor recebe a mensagem contendo o vídeo da morte de Gaia, após assistir novamente o vídeo, o mundo se desfoca novamente.

Aos poucos o professor ia retornando a consciência. seus olhos se abrem devagar e ele está um pouco tonto, mas não sente nada alem disso, ele olha para os lados e constata que continua no mesmo aposento que estava antes, embora agora estivesse deitado no chão, uma rapida varredura pelo quarto indica que o anão estava sentado mexendo no computador do físico.

- Oh, você acordou, que bom. - O anão fechava o computador e voltava a sua atenção para o professor caído. - Devo avisa-lo que você vai experimentar tonturas pelas próximas duas horas, mas que isso é perfeitamente normal, eu recomendo também você se alimentar para recobrar as energias, mas isso fica a seu critério. Pois bem, agora que você acordou não tem necessidade de eu perder meu tempo mais aqui, então já vou indo. Ah sim, não vá fazer nada estupido de novo viu garoto, estou de olho.

O anão então pula da cadeira e começa a seguir em direção da porta, quando o anão vai embora, Kaminski olha em seu relógio e percebe que haviam se passado meia hora, desde a hora que ele mostrou o vídeo para o anão.


avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New York by Night - Xadrez de Sangue

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 16 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum