Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Página 5 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Qua Jun 22, 2016 8:14 pm

Lincoln; PS: 07/12; Força de Vontade: 8/8 ;Vitalidade: "/" Machucado - 1 dado. Alterações: Força +1/ Rapidez 1



A mulher ouvia atentamente as palavras de Lincoln. Enquanto isso ela começava a se mover, passava por trás do vaqueiro e apertava seus ombros como se estivesse lhe fazendo uma massagem, depois de lamber o pescoço do homem, sem tirar os olhos de Lincoln. Era como se ela quisesse atingir o vampiro de alguma forma, instigando-o sexualmente. Quando o Brujah terminava seu discurso a mulher então se posiciona entre os dois homens, abrindo o zíper de sua jaqueta de couro, deixando-a quase toda aberta. Ela estava sem nenhuma blusa por dentro e sem sutiã. Seus seios ficavam à mostra e eles eram muito bonitos, para qualquer mortal. Ela parecia gostar de provocar o sexo masculino e o vampiro não sabia se aquilo que ela fazia era para ele ou se era hábito a mulher agir daquela forma pecaminosa.
- Sim... você terá o que é seu, bonitão!
Ela então virava as costas e caminhava em uma direção onde tinha vários veículos e motos estacionados, no amplo pátio em frente ao clube. Após dar alguns passos, sem olhar para trás, ela levantava o dedo indicador e dizia:
- Matem ele! Dito isso ela voltava a caminhar e os dois homens preparavam-se para atirar.


Última edição por Rian em Qui Jun 23, 2016 10:32 am, editado 1 vez(es)

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Jun 22, 2016 9:49 pm

Olhava para a mulher com uma expressão de confusão, sentia uma sensação estranha, sabia que em outro momento aquilo me traria uma certa distração sexual, talvez até me deixasse excitado, mas era como se eu tivesse acabado bater uma punheta e insistisse em continuar vendo o video, parecia estranho, errado, não sabia bem definitr que sensação era aquela, mas simplesmente não me atraia mais... De modo que eu não me distraio com o pequeno showzinho dela, na verdade tenho vontade de revirar os olhos, mas não o faço.

- Obrigado moça. - Eu sorrio quando ela diz que vou ter o que é meu, e vejo ela se afastar um pouco, me adianto, sem esperar ela dar a ordem de me matarem, e avanço para cima dos dois,

O primeiro cara, que não é o cara bota, eu tento acabar com ele rapido, então simplesmente vou para um soco bem dado em seu rosto, quanto ao cara da bota, eu pretendo faze-lo sofrer mais, portanto aproveitando a velocidade sobrenatural que o sangue me concede, e aproveitando minha posição agora ao seu lado, tento encaixar uma cotovelada bem dada em sua costela.

Off: estou assumindo que você permitiu que a força e a rapidez se estendessem até a essa ação, e como eu agi antes da ordem dela, com rapidez, também estou imaginando que a iniciativa seja minha ou algo do tipo.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Qui Jun 23, 2016 11:14 am

Lincoln; PS: 07/12; Força de Vontade: 8/8 ;Vitalidade: "/" Ferido Gravemente - 1 dado.



Lincoln não se deixava levar pelo apelo sexual da mulher. Talvez ela não tivesse percebido que ele fosse um vampiro, afinal apenas caçadores experientes ou vampiros com dons especiais podem discernir, à distância, a sutil diferença entre um vampiro e um mortal, salvo aberrações criadas pelo sangue de Cain que a própria aparência é uma infração ambulante à máscara. Contudo, os homens, ao perceberem que aquele homenzarrão de 2m de altura avançava em suas direções também antecipavam à ordem da mulher e iniciavam, por conta própria, o tiroteio, embora talvez eles já soubessem qual seria o veredito da mulher.

O capanga ao lado do vaqueiro era o mais rápido, enquanto Lincoln corria para cobrir a distância entre eles e socá-lo, o homem rapidamente conseguia efetuar um único, rápido e certeiro disparo que atingia o vampiro no peito, no lugar onde ficava seu coração morto. Se Lincoln ainda fosse vivo, aquele único tiro seria fatal para ele, entretanto, agora, o vampiro sofria apenas um ferimento e logo em seguida vinha o troco. Um soco acertava em cheio o capanga. O impacto do punho no homem o deixara desmaiado e, caso não recebesse atendimento médico, logo seu quadro iria se agravar.

Nisso o vaqueiro, desesperado, efetuava três tiros em direção ao vampiro enquanto o xingava:
- Seu desgraçado! Morre, filho da puta!
O primeiro tiro acertava o Brujah, contudo Lincoln ignorava aquele tiro como se fosse apenas uma picada de mosquito. No entanto, o impacto do segundo tiro afetava o corpo de Lincoln, deixando- o em uma situação também nada boa. O vaqueiro ainda efetuava um terceiro tiro, contudo a arma emperra, deixando o atirador totalmente indefeso. O grandalhão aproveita a oportunidade e acerta uma cotovelada nas costelas do vaqueiro que dá alguns passos para trás gemendo de dor...
- Aaaaai... se... se...seu cretino!

O homem parecia sentir muita dor. No entanto, ele demonstrava que ainda podia tentar uma fuga ou continuar lutando. Nisso, a mulher para de caminhar e olha, confusa, para os seus capangas que sucumbiam um a um...

Iniciativa:
Iniciativas:

Lincoln: 6
Capanga:: 5
Vaqueiro: 6
Lincoln rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 2 - Total: 1 Sucessos
Capanga rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 6 para iniciativa que resultou 8 - Total: 1 Sucessos
Vaqueiro rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 6 - Total: 1 Sucessos
Capanga: 5+8 = 13
Vaqueiro: 6+6= 12
Lincoln: 6+2= 8

Ações NPCs:

Armamento: Heckler & Koch P7M10 .40S&W Dano 5 CdT 3 Pente 10 Ocultabilidade B Alcance 20

Capanga rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para ataque que resultou 10, 6, 1, 8, 7 - Total: 3 Sucessos
Capanga rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 5, 2, 7, 10, 4, 8, 9 - Total: 4 Sucessos
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 7, 1, 3, 10 - Total: 1 Sucessos
total: 3 sucessos /2 = -1 vitalidade

Vaqueiro - Tiro 1
Vaqueiro rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para ataque que resultou 7, 9, 2 - Total: 2 Sucessos
Vaqueiro rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 7, 7, 4, 7, 4, 4 - Total: 3 Sucessos
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 3, 7, 2, 6 - Total: 2 Sucessos
3-2 = 1: dano contuso: 1/2 = 0
Tiro 2
Vaqueiro rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 para ataque que resultou 3, 9 - Total: 1 Sucessos
Vaqueiro rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 9, 5, 9, 7, 5 - Total: 3 Sucessos
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 8, 3, 3, 2 - Total: 1 Sucessos
3-1 = 2: dano contuso: 2/2 = 1 (-1 vitalidade)
Tiro 3
Vaqueiro rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 6 para ataque que resultou 1 - Total: -1 Sucessos
Falha crítica: arma emperrada
TOTAL:  - 2 de vitalidade

Ações - Lincoln:

Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para soco que resultou 9, 8, 7, 2 - Total: 3 Sucessos
Lincoln rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 9, 10, 2, 1, 7, 6 - Total: 3 Sucessos
+2Potência = 5 Sucessos
Capanga rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 5, 9, 2 - Total: 1 Sucessos
5-1 = -4 vitalidade (ferido gravemente - Fora de combate)
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para cotovelada que resultou 2, 10, 9, 6 - Total: 3 Sucessos
Lincoln rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 2, 1, 4, 6, 7, 5 - Total: 1 Sucessos
+2Potência = 3 Sucessos
Vaqueiro rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 2, 10, 3 - Total: 1 Sucessos
3-1 = -2 de vitalidade (Machucado - 1dado)
Obs.: -1 dado no ataque devido a vitalidade

OFF: Eu tinha me esquecido da sua qualidade corpo grande, portanto você tinha um nível "Machucado" a mais. Editei o post anterior alterando de ferido para machucado. Agora a contagem está ok. Este foi o último post com Rapidez e Força. Se quiser mantê-los terá que usar mais pds.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Qui Jun 23, 2016 2:33 pm

Uryuda Chiovenda; PS: 13/15; Força de Vontade: 8/8 ;Vitalidade: ok





Antes de entrar, o feiticeiro, no alto da escada, olhava por cima das cabeças da plebe mortal que nutria olhares curiosos, invejosos e outros admirados por aquele homem de feição européia que era convidado a entrar antes do horário aberto ao público. Bochichos ecoavam da multidão à espera, talvez questionando porque quem ele era ou se fazia parte do elenco.

Já dentro do saguão, após a dispensa do segurança, Uryuda recepcionava a mão do homem de terno branco e notava que esta era ligeiramente fria, como a sua. Um sorriso sem mostrar os dentes surgia na face do homem, que naquele instante sabia que o tato do Tremere estaria a dar a informação da temperatura do corpo do anfitrião.

Eles entram pela porta e Marcel segue na frente. O Tremere aproveita a ocasião para ver além do que os olhos podem ver buscando distinguir os tons que emanavam da aura de Marcel. Por um instante o vampiro mergulha em um mar de percepções extrassensoriais. No fim das contas, tudo que Uryuda conseguia distinguir era apenas uma coloração pálida, não sendo possível distinguir as nuances mais sutis da aura de Marcel.

Eles estavam agora num ambiente totalmente diferente do anterior. Um estreito corredor que seguia e uma escada que subia à direita, bem no início do corredor. O lugar estava com uma aparência antiga, mal iluminada e decadente.



Assim que ia começar a subir o lance de escadas Marcel para subitamente e Uryuda quase atropela o homem. Ele fica estático por um segundo e vira-se para o feiticeiro com uma expressão desconfiada:
- O que você disse? Você disse alguma coisa, senhor Chiovenda?!





Uryuda rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 8 para auspícius 2 que resultou... ? Sucessos

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Qui Jun 23, 2016 3:13 pm

Baruch King, O anjo caído; PS: 14/15; Força de Vontade: 7/7; Vitalidade: ok





Anne não tinha obtido o sucesso que Baruch esperava e desejava para aquilo. A imagem do garoto em sua mente voltaria para lhe assombrar nas noites vindouras e o Lassombra não tinha como fugir disso. Era como uma sombra. Sempre vai estar ali... por mais que ele tentasse fugir dela...

- Deixemos isto para outra noite, Ann. - Baruch dizia, com uma voz suave. -- Temos algo importante a fazer... Iremos a Glover City, certo?

- Errado, Baruch!! A mentora do vampiro continuava a segurar seu rosto e a fitar seus olhos. Acontece, que não era o desejo da vampira deixar para outra noite. Talvez o ancilla tivesse se esquecido que anciões entediados custam achar um passatempo desafiador e, quando encontram se relutar em não usá-lo. Agora o Anjo Caído era o objeto de sua momentânea obsessão. Um sorriso sádico e um olhar perverso surge na face da vampira. No fim das contas, ela era uma Sabá, era um demônio pouco diferente daqueles que ela tinha jurado extirpar da face da terra. Agora o Lassombra não mais conseguia se mover. Sua mente havia sido capturada pela mente de Anne. Mais uma vez eles estavam dentro de um mundo negro e sombrio, contudo, agora Anne tinha conseguido vencer a resistência mental de Baruch e ela começava a vasculhar as memórias dele como se fossem um mosaico ou um quebra cabeças de montar, desmontar, apagar ou alterar.

(...)

Finalmente o Guardião ficava consciente novamente. Para Anne era possível perceber o lapso de tempo em que Baruch ficara à sua mercê. Ele entretanto, tinha a sensação de que "quase nada" havia acontecido entre o agora e o momento em que o sorriso sádico surgira no rosto da cainita. Mas algo estava diferente! Baruch se sentia diferente. Sim! No dia do assalto ao banco, Baruch conversara com um engraxate enquanto aguardava o momento certo. "Enquanto saíam do banco com o dinheiro, uma mulher entrou no banco, era a esposa do soldado morto. Os 5 criminosos conseguiram fugir, mas enquanto saíam, Baruch vira o garoto com quem conversou minutos antes, olhando para ele com medo, aquilo o perturbou mais do que deveria é surpreendido com um guarda apontando uma arma para ele próximo a um poste. Antes do disparo, que levaria Baruch à morte, Anne surge atrás do guarda e o inutiliza. Ela lhe dá um sorriso angelical e desaparece atrás de um arbusto tão rapidamente quanto surgira."
Agora Baruch sabia que Anne sempre cuidara dele e já salvara sua vida uma vez... Um favor que ele deveria retribuir um dia, de igual forma.

- Então querido, os outros estão nos esperando lá fora. Quanto mais rápido chegarmos ao endereço que você descobriu, maior a chance de obtermos sucesso, pois logo saberão esta célula infernalista foi dizimada. Decretava Anne saindo da sala e, ao sair, ela soltava o mesmo sorriso que estava na lembrança do Lassombra.


Anne rolou 8 dados de 10 lados com dificuldade 8 para dominação que resultou 3, 3, 9, 10, 10, 8, 3, 1 - Total: 3 Sucessos

OFF: Dentro da lembrança de Baruch, o garoto não está mais na porta do banco quando eles saíram. Anne removeu o garoto e, em seu lugar, colocou o guarda.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Jun 23, 2016 4:36 pm

Ao finalmente ouvir o gemido de dor daquele vaqueiro idiota, abro um sorriso macabro de orelha a orelha, estranhamente aquilo parecia musica para meus ouvidos, eu realmente tinha gostado de ouvir aquilo, assustadoramente, para mim, eu não era desse jeito a duas semanas atrás, eu teria sim buscado vingança pelo que foi feito com meus amigos, minha família, mas não teria gostado da vingança, procuraria fazer aquilo acabar rápido, mas agora? Agora eu quero que dure... O que eu estou me tornando?

Para alguém que estivesse observando, eu não ficaria surpreso, de parecer a visão do próprio diabo vindo do inferno, pois acabei de ser esfaqueado, tomei não sei quantos tiros, alguns deles definitivamente fatais, mas ainda assim, estou aqui, de pé, sorrindo igual um maniaco como se tudo aquilo não passasse de uma grande piada de mal gosto.

Começava a caminhar em direção do vaqueiro, enquanto fazia meu sangue pulsar pelo meu corpo, buscando pela velocidade sobrenatural que tanto me foi util esta noite. - Eu aposto que você está se arrependendo neste exato momento de ter vindo atrás de mim não era mesmo? Sinceramente, eu vi sua bota naquela merda de supermercado, não era meu problema e por isso deixei você fazer o que tinha que fazer, também não chamei a policia, embora tenha visto ela chegando quando estava indo embora, aquele atendente idiota deve ter chamado ele mesmo. Pois bem, se você não tivesse sido retardado e vindo atrás de mim e dos meus, nada disso teria acontecido. A culpa é toda sua. - Dizia tudo isso com o sorriso macabro no rosto e em um tom de quem estava gostando do que está fazendo.

Ficava alerta para qualquer movimentação dele, ou de qualquer outro que estivesse por perto, estava muito ciente de que existia uma plateia, e ainda tinha aquela mulher pálida dona do bar, ela poderia querer aprontar algo. Caso ele tentasse fugir, eu iria atras dele, caso ele ficasse parado, tentaria imibiliza-lo, e caso ele tentasse lutar, acertaria outro soco nele, o suficiente apenas para tira-lo de ação, não pretendia que ele morresse ainda.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Qui Jun 23, 2016 5:58 pm

Lincoln; PS: 06/12; Força de Vontade: 8/8 ;Vitalidade: "/" Ferido Gravemente - 1 dado. Rapidez 1*



O neófito tinha mudado muito desde quando foi transformado. Quando humano ele não teria aqueles sentimentos maldosos. Ao que parece a besta sorria da maldade que Lincoln começava a espalhar no mundo. Ele sentia prazer em ver o sofrimento daquele sujeito que outrora tentara contra o vampiro. Simultaneamente Lincoln se sentia muito bem e orgulhoso com sua nova condição. Se fosse um reles humano, aquela primeira facada provavelmente já teria sido suficiente para deixá-lo em maus lençóis. No entanto, ele agora parecia um tanque de guerra que tinha o poder de massacrar a todos aqueles que entrassem em seu caminho.
Contudo, o vaqueiro parecia obstinado e não desistia, ainda. Com raiva, ele gritava:
- Ah cala boca! Você não passa de um saco de merda!

Ele sacava um punhal que estava em uma bainha de sua cintura e se lançava contra o vampiro. Atenta, a mulher continuava olhando, com atenção. Ela parecia preocupada agora. Aparentemente ela era a única platéia, pois assim que os dois homens começaram com os tiros, os poucos frequentadores que estavam ali fora fugiram. Assim que ele ataca, Lincoln podia ver seus movimentos, como se o homem estivesse e câmera lenta. O poder do sangue lhe concedia uma velocidade sobrenatural capaz de antecipar os movimentos do vaqueiro. Com a velocidade de Bruce Lee o vampiro atinge o vaqueiro no abdômen. As mãos do homem deixam o punhal cair e ele desmonta ajoelhado no chão, com dificuldades para respirar. Aos poucos ele tomava a posição fetal e apenas gemia de dor tentando dizer coisas incompreensíveis.

Nisso, Arroto e Fusível saiam do clube:
- Caralho! Você conseguiu pegar os caras, mano! A gente tava preocupado com você.

Nisso a mulher bonita dava um passo para trás com uma expressão séria, parecia com medo, e com um rádio na mão ela dizia:
- Carl, tô com um problema na entrada do clube. Código vermelho! Repito, código vermelho!

Na cintura do Vaqueiro, Lincoln percebe que ali estava a chave da sua moto.


Dados:
Iniciativa:
Lincoln rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 10, 8 - Total: 2 Sucessos
Lincoln: 10+8+6= 24
Vaqueiro rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 4 - Total: 1 Sucessos
Vaqueiro: 4+6= 10
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para ataque que resultou 10, 6, 10, 5 - Total: 3 Sucessos
Lincoln rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 5, 7, 7, 9, 7 - Total: 4 Sucessos
Vaqueiro rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 8, 10, 2 - Total: 2 Sucessos
Vaqueiro: -2vitalidade = Ferido Gravemente

*somente neste turno.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Jun 23, 2016 6:31 pm

Sorrio ainda mais, ao ver o vaqueiro ajoelhado segurando a boca de seu estomago sem conseguir falar nada, mas então ouço a voz dos meus amigos, voltando de dentro do bar e nesse momento o meu sorriso morre, como se eu tivesse voltado a ser quem eu era duas semanas atras, estivesse voltado a mim.

- Graças a deus que vocês estão bem, arroto, que merda foi aquela com você cara? você saiu correndo... - Dava um esporro no amigo e depois dava uma risada descontraída

Em seguida eu me voltava novamente para o vaqueiro e pegava o punhal que ele tinha deixado cair, e também a chave da moto em sua cintura. - Você não vai precisar mais disso amigo... - Com o punhal em mãos, e aproveitando que ele está em posição fetal, miro a sua coluna e tento esfaquea-lo lá. Queria deixa-lo paralisado.

Ouvia a mulher chamar no radio reforços e falo para ela em um tom tranquilo e descontraído. - Não há necessidade disso moça, estamos de saida. Como eu havia dito, só queria esse cara, e você me deu ele, agradeço a você por isso, e pretendo cumprir minha parte do trato - Sorria para demonstrar que não pretendia causar mais confusão no bar dela.

Depois da facada na coluna do cara, limpo o punhal na camisa dele e guardo em minha cintura a arma, ficando de pé novamente, e procurando no bolso do outro cara a terceira chave da moto.

Cena condicionada: Encontrada a chave

- Pessoal, já encontrei as duas outras chaves, podemos ir agora - Sorrio alegremente e ia em direção ao lugar onde as motos estavam estacionadas.

Cena Condicionada: Não encontrada a chave

- Porra gente, alguém sabe onde ta a ultima chave? não tava com esse cara, achei que estivesse. - Pareço decepcionado, mas sabia que tinha que ir embora rapido, pois a mulher havia chamado reforços e não seria bom depender tanto da minha condição de vampiro, já podia sentir que minhas reservas de sangue estavam pela metade, e não seria prudente entrar em mais um combate, contra gente provavelmente melhor armada.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sex Jun 24, 2016 11:05 am

Lincoln; PS: 06/12; Força de Vontade: 8/8 ;Vitalidade: "/" Ferido Gravemente - 1 dado



O monstro dentro do Brujah parecia aos poucos se manifestando. Ele agora sorria diante da desgraça de seu inimigo. O transe demoníaco só era quebrado pelo laço da amizade. Ao ver os amigos saindo, Lincoln se restabelecia. No entanto, o ódio nutrido pelo vaqueiro ainda o consumia. A chama da vingança ainda não tinha se extinguido, não enquanto não causar mais dor e sofrimento no indivíduo. Ele caminha até o sujeito e, usando o punhal do próprio homem tenta lhe causar um ferimento na coluna para que este nunca mais volte a andar.
Assim que vê o vampiro tentando apunhalar a coluna do vaqueiro a mulher grita: - Nãao! Mas já era tarde. Lincoln já estava limpando o punhal na camisa do homem que, sem forças, dava apenas um gemido.

A mulher aproveitava que Lincoln lhe dirigia a palavra, fitava o vampiro e dizia:
- Parado!
Algo estranho acontecia. Lincoln não tinha mais o domínio do próprio corpo. Ele ficava parado, estático, seu corpo simplesmente não queria se mover. Arroto e Fusível chamavam o vampiro para ir embora e não entendiam porque ele não saía do lugar.

A mulher completava com um sorriso sádico:
- Eu não esperava que você fosse um de minha espécie. Não é comum sangue-sugas passarem por este lugar. Ainda assim, você veio aqui, aprontou a maior bagunça e quer sair como se nada tivesse acontecido? Você me tirou um dos meus homens, agora um tributo deve ser pago! Posso deixar que você vá embora, mas...

Ela olha para Fusível e, antes que ele possa fazer qualquer coisa o apanha, segurando o homem pelos cabelos enquanto ele grita de dor.
- Seu amigo fica como pagamento por sua má conduta e vocês dois podem ir.
Ela mostrava as presas e rosnava ameaçadoramente próximo ao pescoço de Fusível gritava implorando:
- Lincoln! Por favor! Não me deixa aqui, eu sou seu irmão, cara! Me ajuda! Socorro!!
Arroto por sua vez estava com medo, e escondia atrás do corpo de Lincoln. Ele queria ajudar, mas lhe faltava coragem e depositava sua esperança em Lincoln.

- Vamos, não seja burro! Se eu fosse você fecharia o acordo comigo antes que Carl chegue, porque se ele chegar... aí não haverá acordo nenhum...

Dados:
Lincoln rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 5 para ferir que resultou 2, 7, 5 - Total: 2 Sucessos
Lincoln rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou... ?? Sucessos
Mulher rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 8 para dominação que resultou 3, 9, 5, 5, 8 - Total: 2 Sucessos

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Jun 24, 2016 8:05 pm

Toda a vontade que eu tinha era correr até a mulher e arrancar a cabeça dela com minhas proprias mãos, sabia agora que ela era uma vampira, o que a tornava mais perigosa ainda, no entanto meu corpo me traia, eu não conseguia me mexer de forma alguma, ela provavelmente tinha feito alguma coisa comigo, magia do sangue, como minha velocidade sobrenatural, ou meu carisma sobrenatural.

É isso, meu carisma sobrenatural, eu não preciso me mecher para que ele funcione... Neste momento eu me concentro para ativar os efeitos do fascinio, direcionado para ela (uso de fdv para "garantir" que ela seja afetada), de modo que ela ficasse mais sucetivel a concordar comigo.

- Não precisa disso minha cara, veja bem, foi o seu funcionário que começou tudo isso, a culpa foi toda ele, eu não vim para cá de graça, veja, assim como você exige pagamento por um feito desagradável meu, eu nada mais nada menos, exigi um pagamento por um feito desagradável do seu funcionário. De um ponto de vista pragmático, agora estamos quites, uma ação foi paga com outra ação. Embora eu tenha feito o caos na sua boate, eu não matei ninguém... Claro, o vaqueiro nunca mais vai me mover do pescoço pra abaixo, mas ele não está morto. Não acha que estejamos quites, e por isso, não ha necessidade de criar uma terceira ação? Se deixarmos que o ciclo se repita, nós dois não vamos parar jamais, Deus sabe bem, que temos toda a eternidade. Mas não tenho nada contra a madame, não gostaria de passar a eternidade numa briga com você. O que me diz? Solta meu amigo e nos deixa ir embora, não voltarei mais aqui, você pode continuar fazendo o que tem que fazer, cada um segue seu caminho e ficamos em paz? - Sorria amigavelmente, para a garota, numa tentativa de deixar as coisas mais tranquilas, no entanto eu estava fulo da vida.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Baruch King, O Anjo Caído em Sex Jun 24, 2016 9:55 pm

OFF: Maneiro, virei brinquedo da anciã que eu mesmo criei... Isso é outro nível de filha da putice, Stanis... #queroaZEFAdevolta, pelo menos ela não me sacanearia com a minha própria npc... Razz

- Errado, Baruch!! A mentora do vampiro continuava a segurar seu rosto e a fitar seus olhos. Acontece, que não era o desejo da vampira deixar para outra noite. Talvez o ancilla tivesse se esquecido que anciões entediados custam achar um passatempo desafiador e, quando encontram se relutar em não usá-lo. Agora o Anjo Caído era o objeto de sua momentânea obsessão.

-- Você não vai... - Baruch mal conseguia completar sua frase. Ela não "ia" ela já fez. Baruch voltava àquela noite mais uma vez, enquanto sua mentora manipulava sua mente, vendo aquilo como uma diversão, um joguinho sádico. Baruch divertia-se com isso, até que ele tornou-se o brinquedo. O Guardião não sabia, ao certo, por quanto tempo Anne manipulou sua mente, ele sabia apenas o que fora alterado e ao que Anne tivera acesso. Ótimo, ela não podia ver tudo, não seria possível que ela soubesse de todos os pensamentos do Guardião, principalmente aqueles que ele nunca permitiria que alguém visse: Suas primeiras noites como Vampiro.

Agora, de volta daquela espécie de Torpor induzido, Baruch voltava a realidade e via o rosto de sua mentora, divertindo-se em ter sua própria cria, a última com a qual mantinha alguma relação, como objeto em mais um de seus jogos de poder sádicos. 1x0 para sua Mentora, mas Baruch ainda iria empatar o placar. Se Anne via aquilo como uma brincadeira, não seria o Anjo Caído que tornaria aquilo algo sério.


-- Você é desprezível, Anne King... - Baruch dizia, olhando nos olhos de sua mentora, reprimindo uma gargalhada, ao voltar de seu transe e ver o sorriso sádico de Anne. -- 1x0 pra você... - Dizia o Lasombra, rindo.

- Então querido, os outros estão nos esperando lá fora. Quanto mais rápido chegarmos ao endereço que você descobriu, maior a chance de obtermos sucesso, pois logo saberão esta célula infernalista foi dizimada. Decretava Anne saindo da sala e, ao sair, ela soltava o mesmo sorriso que estava na lembrança do Lassombra.

-- Felix nos encontrará no meu carro, imagino que virá comigo. - Baruch dizia, antes de Anne começar a andar em direção à saída. Antes de sair, Baruch olhava uma última vez para o local em que estava, e para a pilha de cinzas na qual o Malkaviano se transformara. Um infernalista a menos, um passo a menos distanciando-o de sua ascensão à Inquisidor.  Ele então deixava o local, enquanto sua gargalhada ecoava no galpão vazio


[off: Riso do Alucard , aos 2:30 de vídeo]

[A Partir daqui já estou considerando que estamos em Glover, ok? E considerei que são, ao todo, dois carros. Um com o baruch, felix e anne e o outro com os templários.]

Enquanto passavam pela placa que indicava que entraram no perímetro da cidade, Baruch se virava para Anne, sentada no banco de trás do carro, ao seu lado.
-- Preciso fazer uma coisa... Duvido que os Saint Blaise tenham alguma Igreja nessa cidade, mas deve ter alguma Igreja Católica por aqui... Se importa de nos levar até lá, Felix?

Em seu celular, Baruch abria uma nova página no bloco de notas e digitava "Felix mostrou-se um bom candidato, está na hora de torná-lo um de nós. Farei isso esta semana, caso não se oponha. Precisarei de um mortal esta noite. " e então mostrava a mensagem à Anne.

[Caso Anne faça alguma objeção, meu post termina aqui, caso não faça, continua abaixo.


Baruch esperaria que a missa terminasse e, enquanto os fiéis deixavam a Igreja, Baruch procuraria por uma mulher deixando a igreja preferencialmente sozinha e a pé. Caso encontrasse, Baruch deixaria o carro e, sozinho, seguiria a mulher, assim que ela se afastasse, mantendo sempre alguns metros entre ele e ela, mas garantindo que ela se mantivesse em seu campo de visão.

-- Esteja por perto e seja discreto. - Baruch dizia a Felix.


Baruch seguia a mulher, afastando-se da Igreja, sabendo que seria seguido por Felix no carro. Ele tinha experiência com sequestros, já havia feito dezenas quando era mortal, assim como seu motorista também o fizera, em sua vida como mafioso, ele saberia como agir. O Guardião esperaria que a mulher passasse pela entrada de um beco escuro, ou pelo local mais deserto possível, seria, então, a hora de agir.

Assim que chegasse o momento certo, Baruch usaria a sombra da própria mulher para projetar um braço do abismo em frente ao seu pé. O Braço teria a forma de um tentáculo, que se enrolaria na canela da mulher, impedindo que seu pé deixasse o chão enquanto andava. Assim que ela caísse, Baruch se aproximaria para ajudar.

-- Está tudo bem? - Era nessa hora que Felix deveria começar a se aproximar. Não entregar sua posição agora, mas -- Vou ajuda-la, VENHA¹ comigo.

¹ - Dominação 1: O Comando

Baruch levaria, então, a mulher até o carro, empurrando-a para dentro e colocando-se entre ela e a porta, trancando-a. A mulher estaria presa, as duas portas traseiras do carro estavam bloqueadas: De um lado por Anne e do outro por Baruch.

-- Tem algumas cordas na mala do carro, Anjo, ela será útil mais tarde. - Baruch dizia, pegando um rolo de fita silver-tape na mala do carro. Ele tapava a boca da mulher, dando cerca de 10 voltas em sua cabeça (cobrindo a boca) com a fita. E imobilizando seus braços, fazendo o mesmo que fizera com a boca, mas dobrando a quantidade de fita que usaria, e triplicando quando fora imobilizar as pernas.

_________________
Nós queremos ver você se curvar à escuridão. Você quer nos seguir através da noite? Você nunca morrerá como uma criança da noite
Encare sua morte com orgulho, Ele irá vê-lo sorrir.  Com seus olhos brilhantes como estrelas, ele matará a todos, sem remorso. Fome pela escuridão golpeando seu coração, enegrecido desde o início, seu mal arrasta-se em sua mente. Provocando arrepios na espinha, Ele é a Noite! Alegrai-vos na carnificina, sabem que a merecem.





Spoiler:

"Penso, Logo Existo"
- Sussurros, pois ninguém deve nos ouvir.
-- Por que não falamos de igual para igual?
--- Gritos, pois devo ser ouvido.
*Atos, pois não devo confiar apenas nas palavras.*
avatar
Baruch King, O Anjo Caído

Data de inscrição : 29/06/2013
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sab Jun 25, 2016 1:01 am

Lincoln; PS: 06/12; Força de Vontade: 8/8 ;Vitalidade: "/" Aleijado - 5 dados





O desejo do Brujah era de, no mínimo, arrancar a cabeça daquela mulher. Contudo o neófito estava imobilizado. Não sabia porque aquilo acontecia e tudo que o que ele podia fazer era usar as palavras ou... isso! Lincoln se lembra de um dom sobrenatural que recebera e que Klaus o ensinara a usar em suas primeiras noites ainda no porão do bar do Waldo.
O vampiro então decide apostar na Presença e inicia seu discurso confiante de que ela logo estaria inclinada em concordar com ele.

Contudo o vampiro sente que não conseguia reproduzir o poder da atração sobrenatural. Talves seu corpo estivesse muito ferido para isso. De qualquer forma ele ainda discursa tentando convencê-la. A mulher parecia concordar com suas palavras. Porém, assim que ele encerra suas palavras um sorriso sádico dela demonstra que a argumentação do Brujah não surtira efeito.

A mulher respondia retirando um punhal igual ao do vaqueiro e encostando a ponta afiada do objeto na garganta de Arroto enquanto dizia:
- Ah é mesmo? Eu acho que estaremos quites se eu deixar esse garotão aqui igual ao nosso homem, o que me diz?
Arroto começava a chorar:
- Nãaaaao! Lincoln, mano! Pelo amor de Deus!
A vampira empurra Arroto para um lado o maldizendo:
- Maldito covarde! CORRA!
Arroto sai correndo, como se estivesse com uma diarréia e o banheiro estivesse visível, mas a 1km a frente, deixando somente Fusível e Lincoln no local. Em seguida ela corre na direção do Brujah, este por sua vez, ainda estava impedido de se mover. Em um instante a lâmina fria e cortante transpassa o peito de Lincoln. O ferimento quebra o encanto da Disciplina, devolvendo o domínio sobre o corpo e a mente ao motoqueiro. Contudo, o ferimento provocado pela lâmina afetara profundamente Lincoln que fica impossibilitado de até andar.

- Quem disse que haverá um terceiro ciclo? Quem disse que você tem toda a eternidade?! Dizia ela com um tom sereno e desdenhando de Lincoln. Neste instante, percebendo que o amigo estava mal, Fusível junta toda sua coragem para enfrentar a demônio. Ele sai das costas do amigo berrando como um animal e agarra a mulher a segurando pelos braços enquanto grita:
- Lincoln! Fujaaaa!!


Dados:
Lincoln rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 7 para presença que resultou 1, 2 - Total: -1 Sucessos
+1 FdV = 0 Sucessos
Lincoln rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para labia que resultou 7, 7, 6 - Total: 3 Sucessos
Mulher rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para empatia que resultou 2, 7, 7, 9, 5, 2 - Total: 3 Sucesso
Mulher rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 5 para dominação que resultou 6, 7, 10, 8, 10 - Total: 5 Sucessos
Mulher rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para ataque que resultou 10, 9, 10, 1, 5 - Total: 2 Sucessos
Mulher rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 9, 2, 10 - Total: 2 Sucessos
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 1, 9, 4, 5 - Total: 0 Sucessos
- 2 vitalidade
Fusível rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para agarrar que resultou 6, 6, 4, 1 - Total: 1 Sucessos
s

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 25, 2016 9:31 am

Vagabunda do caralho, resistiu a minha magia, eu definitivamente preciso aprender melhor a usar essa merda. Eu via ela ameaçar o meu amigo e eu estar paralisado demais para fazer qualquer coisa, eu ainda vou arrancar a cabeça dela, a se vou.

Nesse momento, vejo ela empurrando Arroto e mandado ele correr, o que é exatamente o ele faz, deve ter utilizado o mesmo poder que usou em mim, arroto não vai ter como ajudar agora. Essa merda, mas pelo menos ela o soltou, o que é alguma coisa.

- Obrigado senhorita, agora se nos da... - Ela não deixa que eu termine minha frase, quando me dou conta, sinto uma maldita dor em meu peito, e vejo uma faca cravada nela, a miserável tinha acabado de tentar me estacar? é isso mesmo? Droga, mais um pouco de força e tinha acertado a merda do coração.

Me sinto fraco, e não me aguento em pé, devido a extensão dos meus ferimentos, doía para caralho. Será esse o meu fim? Aparentemente eu tive uma curta sobrevida.. duas semanas... Mas eu não vou desistir agora.

A dor era muito grande e eu não tinha condições de fazer absolutamente nada, enquanto eu sintir essa merda. Eu vejo fusivel pular para cima da mulher me mandando fugir, mas que porra, eu não tenho como fugir, não consigo nem ficar de pé. Nesse momento eu faço o pouco sangue de meu corpo se mecher para agilizar a recuperação de meus ferimentos, no momento era a unica coisa que eu podia fazer que traria algum resultado.

- Não fusivel, corra você! Você não tem a menor chance com ela! Vá embora com arroto encontre Klaus... Eu me viro com essa dai! - Falava em desespero, pois eu já estava prevendo o que ela poderia fazer,a mesma coisa que eu andei fazendo com os caras la no bar.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sab Jun 25, 2016 10:16 am

Lincoln; PS: 05/12; Força de Vontade: 7/8 ;Vitalidade: "/" Espancado - 2 dados





O Brujah começa a duvidar de si mesmo. Começa a acreditar que seu fim estaria próximo. O ato de desespero do amigo lhe dá uma chance para tentar uma recuperação. Contudo, a vampira era mais forte e acaba se soltando da chave de Fusível. Enquanto se recuperava, Lincoln podia apenas assistir.
Ela agora virava-se para Fusível dizendo:
- Você vai se arrepender por interferir nisso, seu maldito saco de sangue!
Lincoln assiste de camarote à vampira tentando agarrar Fusível, porém, num golpe de sorte, o amigo consegue se esquivar, a vampira tropeça e acaba caindo um pouco mais à frente.
Aproveitando que a mulher caiu no chão, Fusível pula sobre ela gritando:
- Montinhoooo!!
Ele consegue mais uma vez segurar a mulher no chão e grita para o amigo, empolgado e feliz por conseguir ajduar:
- Lincoln! Tô segurando essa puta véia! Vai cara!
No chão, por coincidência o Brujah também via a mulher com o rosto sujo de terra, também no chão, olhando para Lincoln. Ela mostrava as presas e rosnava. Lincoln sabia que agora ela realmente estava puta de raiva com Fusível e se ela conseguisse se soltar, ela não o perdoaria.

Dados:
Jennifer rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 7, 9, 10 - Total: 3 Sucessos
+ potência 1 = 4 sucessos
Fusível rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 6, 6, 7, 5 - Total: 3 Sucessos
Jennifer rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para agarrar que resultou 2, 1, 2, 2 - Total: -1 Sucessos
Fusível rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para esquiva que resultou 8, 3, 3 - Total: 1 Sucessos
Fusível rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para agarrar que resultou 4, 8, 9, 9 - Total: 3 Sucessos

OFF: "Espancado -2 O personagem está muito ferido e só pode mancar (três metros/turno)."

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 25, 2016 11:52 am

Me sentindo muito melhor, agora, começo a me levantar enquanto observo aquela bagunça se desenrolar, e quando o meu amigo pula em cima da garota, eu abro um sorriso, pela sorte que ele teve da garota ter se desequilibrado e caido, talvez tenhamos alguma chance no fim das contas.

Agora em pé, eu me lanço em direção do montinho, querendo cair em cima do meu amigo e com isso certificar que ela não iria ser capaz de se mecher, com dois homens fortes a segurando. Ainda mais quando um deles, sou eu, que tenho ao meu lado a força sobrenatural.

- Eu não vou fugir sem você, porra! - Falava do topo do montinho, enquanto soltava completamente meu peso, para que a mulher não conseguisse sair.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sab Jun 25, 2016 1:28 pm

Marko Cerveni Obertus, PS: 09/11; Força de Vontade: 7/7 Vitalidade: ok


O Tzimisce se deliciava com as palavras que ludibriavam a humana, fazendo-a acreditar que ele a protegeria de todo mal e que ela podia confiar nele, que ele ainda era o irmão que ela tinha antes do mesmo desaparecer.
Marko escreveu:
- Eu não sei porque me fizeram isso, mas uma coisa eu te prometo. Nunca, nunca mesmo vou te machucar. Eles podem ter feito isso com meu corpo, levado grande parte das minhas lembranças...me jogado fora como lixo... - Podem ter tomado nosso pai ... eu posso não ter praticamente mais nada.- Mas ainda continuo sendo eu. Nunca serei o mostro que eles são. Me recuso a decair dessa forma.- Usarei esse corpo que eu desprezo almejei - Pra algo que valha a pena, vou proteger você de agora em diante.

Após dizer essas palavras, Mary arregala os olhos, largando as mãos de Marko e dá dois passos para trás se afastando. Ela aperta suas mãos contra seu próprio peito e olha de lado, desviando o olhar do vampiro....
- Não sei... eu tenho medo. É como se no fundo eu sentisse que você não é meu irmão, que você não é mais o mesmo... Meu coração reluta em acreditar que você nunca vai me machucar. Ela volta a olhar, desconfiada para o vampiro respondendo à pergunta:
- Não, eu não sei como eles eram... não consegui vê-los direito. Estava assustada... Eram dois homens... Um era bem magro e o outro um pouco mais forte... E-eu... eu não quero lembrar deles agora, John... O John saía com uma voz fraca, como se ela relutasse em pronunciar o nome do irmão ou que ele ainda fosse a mesma pessoa. Talvez, estivesse com medo do vampiro.

- Esses "ataques de raiva" Mary, são todos ataques de vampiros. Eu quero chegar ao fundo disso e fazer com que parem, acho que se relacionam de alguma maneira com o que nos aconteceu. - Eu vou investigar isso e tentar fazer algum bem, mas ... olha eu ... eu prefiro que você não se exponha demais, não quero te colocar em perigo nem te arrastar pra isso também. - O que você quer fazer?
- O que eu quero fazer? O que podemos fazer?! Ela devolvia a pergunta se aproximando de Marko. Acho que primeiro de tudo, temos que fazer algo por você. Você deve estar sofrendo muito com esse seu corpo amaldiçoado.
Ela segura novamente no rosto de Marko, fecha os olhos encostando a sua testa na testa do vampiro, como se fossem se beijar e começava a chorar desenfreadamente. Com o rosto todo molhando e a voz trêmula ela dizia:
- Eu vou te ajudar, meu irmão! Eu vou te ajudar! Vou te livrar desse mal que assola sua alma. Voltaremos a ser como éramos antes...
PAI NOSSO QUE ESTÁS NO CÉU... LIVRE MEU IRMÃO DESSE MAL....

Por incrível que parecesse, nada acontecia! Após um instante, Mary olhava para Marko. Sua expressão era a de uma mulher confusa, talvez não entendia porque sua oração não tinha efeito...

Dados:
Marko rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 4 para lábia que resultou 5, 6, 1, 3, 2 - Total: 1 Sucessos
Mary rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para empatia que resultou 2, 5, 8, 5, 10 - Total: 2 Sucessos
Mary rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 7 para fé que resultou 5 - Total: 0 Sucessos

OFF: Tudo que Marko sabe são coisas que ele apenas ouviu falar, coisas que ele não sabe diferenciar o que é mito e o que é verdade. Ele sabe que alguns indivíduos possuem uma força espiritual incomum. Ele não sabe o que leva uma pessoa a ter essa fé e como ela funciona. Ele também já ouviu falar sobre a Ordem de Leopoldo. Ele sabe que é uma instituição que busca extirpar os vampiros da face da terra. Contudo ele não sabe como a ordem funciona, como eles agem e muito menos que alguns deles possuem Fé como principal arma. Resumindo. Ele tem apenas uma vaga noção sobre Fé e sobre indivíduos que caçam vampiros.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sab Jun 25, 2016 1:34 pm

Lincoln; PS: 05/12; Força de Vontade: 7/8 ;Vitalidade: "/" Espancado - 2 dados



Lincoln aproveitava que a mulher tinha se desequilibrado e pulava sobre Fusível e ela. Ele tenta tomar cuidado para não machucar Fusível e ainda assim impedir que a mulher se movesse. Os dois amigos, juntando suas forças conseguiam manter a vampira imóvel no chão. Sem conseguir se mexer ela gritava:
- Parem! Eu me rendo! Vocês podem ir embora!

Dados:
Lincoln rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 3 para pular que resultou 8 - Total: 1 Sucessos+2 Potência = 3sucessos
3,6metros
Jenifer rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 5, 8, 7 - Total: 2 Sucessos+1potência = 3
Fusível rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 4, 8, 7 - Total: 2 Sucessos
Lincoln rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 8 para força que resultou 3 - Total: 0 Sucessos+2potência = 2
3 - (2+2) = -1

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 25, 2016 1:46 pm

- Voce teve sua chance, lembra o que eu falei sobre ação e reação? Voce fez o ciclo girar moça. - Enquanto eu falava, buscava em minha cintura aquele punhal que eu tinha roubado do vaqueiro, e como eu estava por cima, bem proximo da mulher, e ela também estava imobilizada, não seria dificil para mim enfiar a faca na cabeça dela, que estava exposta,

- Sunto muito moça, o que é justo é justo! - Tinha vontade de fazer igual os vilões de filmes, e contar o plano terrivel para mocinho imobilizado, mas sabia muito bem que na vida real, isso não dava certo, ela ainda poria tirar forças do cu para se soltar.

Eu também fazia o pouco do meu sangue correr para ativar a velocidade sobrenatural ... Estava ficando sem sangue, precisaria começar a tomar cuidado com a situação...
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sab Jun 25, 2016 2:02 pm

Lincoln; PS: 04/12; Força de Vontade: 7/8 ;Vitalidade: "/" Espancado - 2 dados;


Agora que estava com a vantagem o Brujah não iria abrir mão de uma oportunidade para terminar o que tinha começado. Ele procura o punhal em sua cintura e logo o encontra. Lincoln agora pretendia acertar a cabeça da mulher com o punhal. Fusível, que estava embaixo gritava incentivando Lincoln:
- Vai mano! Mata essa vadia! Mata ela logo!
Lincoln desferia uma facada, mas justo no exato momento a mulher tentava se mexer, fazendo com que ele errasse o golpe. O Brujah consumia parte do seu sangue e preparava-se para poder usar a velocidade sobrenatural dos vampiros em sua próxima ação.

2º turno
Agora o vampiro tinha o poder da rapidez. Ele tenta mais uma facada na cabeça da vampira e dessa vez conseguia atingi-la. A mulher gritava de dor. Porém, o Brujah ainda tinha uma segunda chance e desferia outra facada, com sua velocidade sobrenatural. Duas facadas na cabeça da vampira em um piscar de olhos. Dessa vez ela gritava mais ainda. Provavelmente, este golpe tinha lhe causado um ferimento que o primeiro não causara.

3º turno
O Brujah tentava mais uma facada mas repentinamente Lincoln se sentia flutuando e era jogado para cima, o que fazia com que ele errasse o golpe. A mulher se levantava com uma força incrível, arremessando Lincoln e Fusível para os lados. Fusível conseguia cair de pé, mas Lincoln, que ainda estava muito machucado caia de costas no chão.
A mulher estava enfurecida e dizia com uma voz gutural:
- Agora o inferno será pouco para vocês, seus vermes malditos!

Dados:
Jenifer rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 4, 3, 4, 3 - Total: 0 Sucessos
Potência 1 = 1 sucesso
Fusível rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 6, 9, 8 - Total: 3 Sucessos
Lincoln rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 7 para facada que resultou 2, 4 - Total: 0 Sucessos
Destreza + armas brancas (-2 dados)
dificuldade 7 (acertar a cabeça)

2º Turno:
Jenifer rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 2, 7, 5, 6, 1 - Total: 1 Sucessos +1 potência = 2
Fusível rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 2, 6, 8 - Total: 2 Sucessos
Lincoln rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 7 para facada que resultou 9, 3 - Total: 1 Sucessos
Lincoln rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 2, 1, 7, 3 - Total: 0 Sucessos+2potência = 2
Jenifer rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 4, 9, 10 - Total: 2 Sucessos
dano: 0
Ação de Rapidez:
Lincoln rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 7 para facada que resultou 10, 10 - Total: 2 Sucessos
Lincoln rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 5, 7, 8, 4, 5 - Total: 2 Sucessos + 2 potencia
Jenifer rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 1, 3, 6 - Total: 0 Sucessos
dano: 4

3º Turno
Jenifer rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou  6, 10, 4, 6 - Total: 3 Sucessos +1potência = 4
Fusível rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 3, 9, 10 - Total: 2 Sucessos
4-2 = 2 sucessos
Lincoln rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 7 para atacar que resultou 3, 2 - Total: 0 Sucessos
Lincoln rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 3 para cair em pé que resultou 2 - Total: 0 Sucessos
Fusível rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 3 para cair em pé que resultou 5, 8, 4 - Total: 3 Sucessos

OFF: O jogador declarou a mesma ação para todos os turnos subsequentes até que ela entrasse em torpor em razão dos golpes ou algo acontecesse.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 25, 2016 3:18 pm

Me levantava sofregamente,igual um bêbado, devido as dores do corpo e respirava fundo, ainda segurando a minha faca.

- Quer saber, você tem razão vagabunda. Não vai ter um terceiro ciclo, um de nós vai morrer hoje a noite, você... ou eu... - Eu então olho para fusivel e abro um sorriso triste, como se estivesse me despedindo dele. - Corra fusivel, a partir de agora, eu não posso garantir a sua segurança a partir de agora. Por favor fuja.

Então voltava minha atenção para a mulher, fazendo meu sangue mais uma se espalhar pelo meu corpo, desejava ter a força do inferno para poder dar cabo daquela mulher, do contrario, eu iria morrer tentando, morrer tentando proteger meu amigo. por isso eu conscientemente faço o sangue correr em busca da velocidade sobrenatural mais uma vez.

Estranhamente eu começo a sentir algo dentro de mim se mexendo, desesperadamente, algo maligno e primitivo, clamava por sangue, clamava por dor, clamava por destruição, Klaus tinha me advertido anteriormente sobre o que poderia acontecer se eu ficasse com fome, e eu passei a noite queimando minhas reservas de sangue, eu já estava ficando com fome a muito tempo, tanto que havia decidido não usa-lo mais a um tempo atras, mas não irei sobreviver se não fizer isso. E questão de vida ou morte agora.

OFF: eu como jogador, quero a força +1, mas o Lincoln não sabe que ta bombando a força, por isso ele tenta conscientemente, gerar rapidez, como só da pra 1 sangue por turno, quero ativar a força +1
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Sab Jun 25, 2016 4:47 pm

Lincoln; PS: 03/12; Força de Vontade: 7/8 ;Vitalidade: "/" Espancado - 2 dados; Rapidez





Lincoln se levantava mais uma vez. O Brujah era persistente e não desistiria daquela causa depois de tê-la abraçado. Ele tinha decidido que iria matar aquela vampira, nem que fosse a última coisa que ele faria.
- Quer saber, você tem razão vagabunda. Não vai ter um terceiro ciclo, um de nós vai morrer hoje a noite, você... ou eu...
A mulher dava um passo para trás, demonstrando que estava com medo ou não estava disposta a fazer aquela aposta tão alta. A expressão de preocupação em seu rosto talvez demonstrasse que ela não esperasse que Lincoln fosse chegar a tomar aquela atitude extrema.
Lincoln e Fusível escutam o som da porta do clube atrás deles abrindo. De lá saía um homem com um terno amarelo, calça jeans, chapéu de cowboy e óculos escuro, mesmo sendo inapropriado o uso de óculos de sol naquele horário. Atrás dele tinha outros dois sujeitos. Com isso um sorriso brotava no rosto da mulher.
- Que desgraça é essa aqui? Alguém pode me explicar? Dizia o sujeito do terno amarelo. Os dois homens, atrás dele, usavam casacos de pele e dali eles retiravam, cada um, uma escopeta, apontando as armas ameaçadoramente para Lincoln e Fusível.
- Ai, fudeu Lincoln! Dizia Fusível.
Contudo, antes que Lincoln ou qualquer um deles dissesse alguma coisa ou tentasse algo, todos escutavam um carro buzinando diversas vezes. Algum infeliz estava se aproximando e apertando a buzina freneticamente. Todos olhavam na direção em que um carro chegava com os faróis altos. O carro estava em alta velocidade, tinha saído da rodovia e corria em direção ao local onde todos estavam, como se estivesse sem freio e fosse entrar dentro do clube. Assim que o carro chega mais perto, Lincoln percebe que era a lata velha daquele casal. O som tocava uma música, no volume máximo.
- Que diabos é isso? Alguém me explica isso?! Dizia Carl, nervoso, já prevendo o desastre.
Klaus estava dirigindo, ele tinha arrancado a porta e estava com mais da metade do corpo para fora do veículo. Ele acenava com a mão para Lincoln e Arroto saírem da frente. Havia algo mais. Uma chama na traseira do carro. Era um coquetel molotov que queimava no lugar da tampa do tanque de combustível.
- Eeeei! Lincoln! Fusível! Saíam daí!

O carro, estava em alta velocidade. A mulher, ao ver que ia ser atropelada, se jogava para o lado direito e conseguia sair a tempo. Fusível, que estava atento saltava para o lado esquerdo. Lincoln, que queria matar a mulher, demora para agir mas ainda assim, mesmo ferido, consegue saltar juntamente com seu amigo. Os dois homens começavam a atirar no carro com as espingardas e Klaus também pulava, para o mesmo lado onde a vampira tinha caído.

Ainda no chão, Lincoln ouvia o grito dos homens e uma enorme bola de fogo se formava na entrada do clube. Finalmente o miserável do Klaus tinha aparecido, pelo menos, em boa hora, pelo menos. Sentindo o calor das chamas do carro que tinha explodido e agora queimava com labaredas de metros de altura Klaus entrava em pânico e fugia com medo do fogo. A mulher se levantava e corria, mas não parecia apavorada. Provavelmente ela tinha desistido de lutar ou estava preocupada com seus amigos. Contudo, o Brujah não tinha olhos para isso. Ele não via que Klaus fugia com medo do fogo e nem que a mulher recuava... ele tinha olhos apenas para uma coisa... Fusível! Lincoln começava a tremer. Suas mãos tremiam e suas pernas bambeavam. Começava a perder o controle de seu corpo. O monstro dentro dele rugia como um vulcão adormecido que entrava em erupção. A fera arrebentava a jaula. Se era exatamente isso que o Brujah queria, ele havia conseguido, no entanto... não tinha mais controle de si mesmo.
- Ei Lincoln... por que você tá me olhando desse jeito cara? Fusível percebia que algo não estava certo, dava alguns passos para trás tremendo, tropeçava e caía. Tudo ficava escuro e Lincoln não via mais nada....


(...)

Lincoln PS: 12/12; FV: 7/8 ;Vitalidade: "/" Espancado - 2 dados;



Lincoln acorda. Sua primeira visão é a silhueta de duas pessoas, embaçadas. Assim que a nitidez volta aos seus olhos ele reconhece que eram Klaus e Arroto. Arroto estava escondido atrás de Klaus, com medo e chorando. Lincoln estava sentado no chão.
- Cara.... o que você fez?! Indagava Arroto com a voz trêmula. Lincoln olhava ao seu lado direito e via a vampira caída no chão, aparentemente em torpor. Arroto gritava:
- Nãaao, olha pro outro lado!! Arroto queria falar algo mais mas as palavras não saíam. Assim que olha para o seu lado esquerdo o Brujah tinha a visão de Fusível, caído no chão com um grande ferimento aberto no pescoço e todo sujo de sangue. Ele estava morto
- SEU DESGRAÇADO! EU VOU TE MATAR! EU VOU TE MATAAAAR! Klaus continha Arroto, que continuava gritando:
- Me solta! Você também é um filho da puta Klaus! Me solta! Me soltaaaaa!! Aaaargh! Arroto caía no chão e chorava feito uma criança.
Só então o neófito nota que havia gosto de sangue em sua boca, seus braços, suas roupas, Lincoln também estava todo sujo de sangue. Sangue de seu irmão, Fusível.

Dados:

Lincoln rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para esquiva que resultou 10, 5, 3 - Total: 1 Sucessos
Fusível rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para esquiva que resultou 2, 6, 6, 9 - Total: 3 Sucessos
Mulher rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para esquiva que resultou 10, 1, 10, 6 - Total: 2 Sucessos
Mulher rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para coragem que resultou 3, 7, 3 - Total: 1 Sucessos
Klaus rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para coragem que resultou 4, 5, 3 - Total: 0 Sucessos
Lincoln rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 8 para autocontrole que resultou 1, 7, 4 - Total: -1 Sucessos
Frenesi por tempo indeterminado: imune aos efeitos do  Rotschreck
Lincoln rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 8 para humanidade que resultou 2, 1, 10 - Total: 0 Sucessos
Humanidade: 6>5

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Jun 25, 2016 7:17 pm

Via que a mulher ficava com medo, ao ver minha determinação, para mim, ela demonstrar essa hesitação, não estar disposta a apostar sua vida para atingir seu objetivo, aquela mulher tinha perdido ali o combate. No entanto, antes mesmo da luta começar, alguém sai de dentro do bar, parecia ser o grande chefão, pelo jeito espalhafatoso que se vestia, e também por ter dois capangas ao seu lado. Puta que pariu, aquilo são escopetas? Eu arregalava os olhos diante daquela reviravolta dos fatos.

Rapidamente, chega mais um personagem naquela cena macabra saída da imaginação do diabo em pessoa, Devido ao farol alto em meu rosto não dava para saber quem estava dirigindo, e aquela voz, eu não conhecia essa voz, será o maldito carl que a vagabunda tinha chamado mais cedo?

Então quando o carro se aproxima mais, ouço a voz de Klaus e percebo que ele está no volante, já não estava entendo mais porra nenhuma, mas o fato é que o carro tava vindo em minha direção e eu não iria ficar na frente dessa merda, então pulo em uma direção qualquer para sair da frente do carro.

Tudo acontece muito rápido depois daquilo, o monstro dentro de mim, se agita mais e mais dentro de mim, estava prestes a sair, não sei se serei capaz de segurar ela, vejo vultos de pessoas fugindo, o carro explodiu contra a boate, mas estranhamente nada daquilo me importava, nada daquilo parecia ter sentido para mim. Eu me via em um ambiente negro, no meio do vazio, flutuava na escuridão, eu estava sozinho com uma enorme jaula, desgastada, com varios arranhões nas grades, as barras estavam um pouco tortas, e lá dentro... Meu deus, eu estava lá dentro, mas estranhamente não era eu, as presas estavam a mostra, os olhos eram animalescas, possuia uma expressão de raiva, parecia um animal enjaulado, não uma pessoa, não eu... O que merda era aquilo? O Lincoln da jaula se debatia loucamente contra a grade, furioso, feral.

Derrepente, a jaula não aguenta mais segurar aquela furia primitiva, e lincoln primitivo ganha liberdade, ele não exboça nada com isso, tudo que faz é avançar em minha direção, sedento pelo meu sangue, eu dou um passo para trás de medo, e a ultima coisa que vejo é aquele animal pulando em cima de mim, tudo ficava preto...

---

Não sei quanto tempo depois, começo a recobrar minha consciência, abro os olhos lentamente, e vejo tudo embaçado, mas havia ali 2 pessoas, eu não sabia onde estava, nem o que tinha acontecido comigo.

arroto escreveu: Cara.... o que você fez?!

Ficava confuso com aquela pergunta, pensando bem, eu não me lembrava como tinha chegado até ali, não sei do que ele está falando, então eu viro para um lado e vejo o corpo daquela mulher, estendido no chão e abro um sorriso vitorioso. Parece que eu venci a batalha no fim das contas.

arroto escreveu:- Nãaao, olha pro outro lado!!

Agora me dava conta, não estava vendo fusivel ali, será que ele tinha ido comprar um cigarro ou algo do tipo? mas decido olhar para o outro lado, assim como arroto tinha sugerido, e lá eu vejo meu amigo, certamente morto, todo fodido e cheio de sangue, não entendo o que aconteceu, e então olho para meu proprio corpo, eu também parecia estar cheio de sangue, parecia que eu tinha matado alguém. A ficha então cai, eu matei fusível, não é possível, eu nunca faria uma coisa dessas,ele é meu irmão porra, não posso ter feito isso.

As próximas palavras de arroto confirmam o que eu não queria acreditar, confirmam aquela realidade terrivel e macabra, eu realmente tinha matado fusivel, mas não havia sido eu, eu não me lembro de ter feito isso, não pode ter sido eu... Começava a chorar sangue em silencio, estava puto, em negação, mas sentia a dor da perda do meu irmão.

Tento me levantar de onde estava sentado e caminhar até onde a mulher estava deitada em torpor, passo um pé para outro lado do corpo dela, e me sento em seu peito, cerro meu punho e soco seu rosto com força, tudo isso enquanto chorava lagrimas de sangue.

- O que voce fez, sua vagabunda, o que voce fez? por que ele está morto e voce não está? - Eu gritava, para quem quisesse ouvir, enquanto socava o rosto da mulher indefesa, em desespero, aquilo não poderia estar acontecendo.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Dom Jun 26, 2016 12:17 pm

Baruch King, O anjo caído; PS: 11/15; Força de Vontade: 7/7; Vitalidade: ok



Após saírem daquele prédio abandonado em São Francisco, o bando de Baruch viaja o mais rápido possível até a cidade de Glover, capital do Colorado. Foram duas longas noites na estrada e, por sorte, eles conseguiram cruzar os 2mil km, invisíveis aos seus inimigos, sem nenhum imprevisto. O bando decide dormir em uma pequena cidade do Estado do Colorado e chegar à Glover no início da noite seguinte.

Finalmente, dentro da cidade, Baruch pedia Félix para encontrar uma igreja católica. O mapa indicava que havia várias, contudo a principal e mais conhecida ficava no centro da cidade. O GPS conduz o carro até o local, enquanto o Lassombra consultava sua mentora sobre a intenção de Baruch em abraçar o seu carniçal. Baruch já era um ancila. Anne fazia um sinal consentindo, embora algo em sua expressão denotava que apesar do consentimento ela poderia ter alguma reserva, que achava melhor guardar consigo.

Assim que os fiéis deixam a igreja, Baruch tenta encontrar uma mulher que estivesse sozinha. O vampiro não estava com sorte naquela noite. Todas as mulheres que estavam sozinhas logo entravam dentro de um carro estacionado ali mesmo. Era a igreja matriz, a construção grande, assim como o número de fiéis. Impossível cobrir todo o perímetro do local, mesmo que visualmente, em um único ponto. Enquanto seguia uma pessoa, a presa perfeita poderia estar escapando por outra rua... Contudo por sorte ele encontra uma mulher, de aproximadamente 50 anos (provavelmente morasse ali perto) pois ela seguia a pé, sozinha e não entrava em nenhum carro. Vendo sua oportunidade, o cainita segue a mulher. Como a matriz ficava numa região centralizada, de plano o vampiro não visualizava nenhum beco. As ruas e as construções ali naquela região eram mais planejadas. A iluminação também estava sempre bem cuidada, sendo difícil encontrar um lugar escuro, exceto em um ponto onde havia uma grande árvore que gerava muita sombra. O cainita decidia que ali seria o ponto ideal para usar a disciplina das sombras. Entretanto, talvez pelo cansaço da viagem o vampiro não conseguia reproduzir a disciplina. Ele sabia que, por ela não estar de carro, poderia morar ali perto e, a qualquer momento, poderia entrar em um daqueles edifícios...



Dados:
Destino rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 2 para viagem sem imprevisto que resultou 8 - Total: 1 Sucessos
Baruch rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para percepção que resultou 10, 10, 1, 3, 9 - Total: 2 Sucessos
Baruch rolou 9 dados de 10 lados com dificuldade 7 para tenebrosidade 3 que resultou 1, 1, 10, 7, 6, 9, 2, 1, 5 - Total: 0 Sucessos
PS: 14>noite 1:13> noite 2: 12> Tenebrosidade: 11

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Rian em Dom Jun 26, 2016 12:40 pm

Lincoln; PS: 12/12; Força de Vontade: 7/8 ;Vitalidade: "/" Espancado - 2 dados



Enquanto lágrimas de sangue saíam dos olhos de Lincoln, que esmurrava o corpo da vampira aparentemente morta, Arroto também derramava lágrimas. Klaus ficava em silêncio, apenas observando. Eles ficavam ali por alguns momentos. Gritos e pedidos de socorro vinham de dentro do clube. O carro tinha destruído e bloqueado a entrada em pura chamas. Os que estavam lá dentro provavelmente logo morreriam por inalar fumaça. Os homens que atiraram no carro com suas escopetas provavelmente estavam mortos em meio aos escombros e Carl, provavelmente morrera tentando segurar o carro com suas próprias mãos. Pelo menos ali ele não estava. Não havia mais ninguém. Curiosos que passavam pela estrada começavam a parar para ver o que estava acontecendo. O som de uma sirene se aproximava, era o caminhão do bombeiro que vinha para apagar as chamas.

- Ae Lincoln, temos que ir. A polícia logo vai estar aqui e acredite... você não vai querer ir para a delegacia dar seu depoimento sobre o que houve aqui... Infelizmente, temos que ir. Agora! Dizia Klaus indo em direção à sua moto. Provavelmente, ele tinha dado um jeito de recuperar a chave de sua moto. Arroto, tinha se arrastado no chão e agora estava ao lado do corpo de Fusível, em prantos.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Jun 26, 2016 1:02 pm

Estava perdido em meus pensamentos enquanto espancava o rosto da mulher, mas então a voz de Klaus me tira de meu transe e eu volto a mim. Enxugo minhas lagrimas com as costas das minhas mãos, dado o meu estado atual, um pouco mais de sangue não iria mudar em absolutamente nada a minha aparencia.

- Sim, de fato, temos que ir... - Eu me levantava de cima do corpo da mulher e a arrastava até o mais proximo que eu pudesse chegar sem sobrer o medo vermelho e a jogava em direção das chamas, ela caindo no fogo ou não, não ficaria ali para ver, após feito isso, eu caminhava em direção das motos, enquanto fazia meu sangue circular para curar meus ferimentose.

Enquanto caminho, eu dou um grito para arroto. - Arroto, precisamos ir, não podemos ficar aqui, se conseguir traga o corpo de fusivel para fazermos um funeral apropriado, do contrario, teremos que deixa-lo. - Não gostava do gosto daquelas palavras, mas sabia que era o mais prudente a ser feito.

Chegando na moto, eu dou partida com a chave que eu ainda possuia e começava a tirar ela do estacionamento.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 21
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sangue Ruim - Os Bastardos das Trevas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum