LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Ter Mar 08, 2016 5:22 pm

[size=16]Stanislav Nothingam [/size]
PDS 9/30
FDV 8/8  
Vit Completa
Geração 6 por 2 horas

Rebecca Delorde
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa



Gabinete de Bugsy Siegel


Certamente havia um clima totalmente disforme naquela sala. Enquanto havia a simplicidade e educação da francesa feiticeira, o homem de roupas finas e de ásperas palavras não fazia cerimonias. Não havia qualquer comentário da parte do regente de Vegas e depois das palavras de Nothingham e a apresentação de Delorde o silêncio tomava o recinto. 

Apenas os passos do idoso homem a fechar as portas da sala de jantar cortavam a ausência de barulho naquele recinto. O que será que se passava na mente de Bugsy Siegel pensava os dois naquele momento de tensão. O homem mafioso não parecia ter medo ou estar em xeque, mesmo depois das palavras de afronta de Stanislav, para falar a verdade havia um ar pensante em sua face que estava mais para "Então...é verdade..." 

Um trovão acertava os ouvidos de todos naquele mesmo instante, um som tão alto que mais parecia ensurdecer a atenção de Delorde e Stanislav, a energia tremulava falhando repentinamente como um preludio de uma pavorosa tempestade. A boca de Bugsy se escancarava de forma grotesca e assustadora. 

Mas o que é isso ? Pensava Delorde naquele momento ? 


Rebecca Teste de coragem diff 6 = 1 sucesso
Stanislav Teste de coragem diff 6 = 1 sucesso

Havia um momento em que ambos se preparavam para o pior. Rebecca nunca esperaria ver Siegel naquela forma apesar de sempre ser desconfiada com os anciãos, Stanislav era um astor e a todo momento sua vida era uma roda da fortuna. 

A Boca de Bugsy se escancarava e de lá um embrulhado viscoso e esverdeado cruzava os ares caindo diretamente nas mãos de Stanislav, o resíduo inundava por completo o celular de Stanislav e parcialmente suas mãos, havia uma pinicamento inquietante que queimava a mão do Tremere, uma atitude nojenta daquela certamente havia chamado a atenção de Rebecca. O aparelho parecia se tornar inoperante. 


: - Me desculpe, mas eu ao poderia permitir uma coisa dessas, se quer ajudar então será do meu jeito. 

A face de Bugsy se desmanchava como um disfarce, uma face pálida esverdeada tomava lugar do antigo mafioso. Essa nova figura também usava um paleto, mas parecia mais um nosferatus do que o ilustri Bugsy Siegel. A criatura desaparecia instantaneamente, o poder da ofuscação se mostrava vigente. Stanislav e Rebecca se sentiam acoados em uma sala de portas trancadas e luzes a falhar. Como esperado as luzes da sala também se apagavam e a escuridão tomava o recinto por completo. 

: - Você está no caminho certo Nothingham, mas para que eu possa te ajudar. Precisamos conhecer o nosso inimigo. Quem é este Bugsy Sigel que possuiu a face e a identidade do meu senhor de Las Vegas ?

Em meio ao breu Rebecca e Stanislav não podiam contar com mais ninguém a não ser eles mesmos. No que será que Stanislav havia se metido ?


Rami Malik
PDS 8/12 (Temporariamente)
FDV 6/7  
Vit  - 1 Ferido Letal 
Geração 11 por 1 Hora ???



Sua bolsa e seus pertences estavam ali com ele, infelizmente apesar do celular funcionar não havia área de cobertura funcional. Um leve desapontamento por parte de Malik "Apenas chamadas de emergência" era a unica frase vista por ele. Mas ao vasculhar suas mensagens conseguia rever a mensagem de masika. 


"Eu te liguei milhares de vezes. Onde você está ? Disse para você não parar em Las Vegas. Os tremeres dessa cidade estão sendo vítimas de um fenômeno estranho. Todos foram mortos sem exceção. A capela enviou um Taumaturgo espiritual não sei o nome dele mas sei que ele é progenie de Villius Belluci. Você e muito jovem para se envolver nisso tudo, eu precisava de você aqui comigo"

Agora ele podia ler a mensagem por inteiro e ter certeza do que Habernas disse foi verdade. Todos os vampiros Tremeres da cidade foram mortos. Mas o que seria aquela "tempestade" que Masika havia mencionado?

Habernas : - Nossos corpos são constituídos de uma essência bruta padrão. Neste exato momento  eu consegui transmigrar tanto nossos corpos quanto nossos padrões para esse reino, a projeção auspiciosa permite que nós apenas usemos nossa essencia padrão para trafegar pelos reinos, mas se usássemos auspicios ainda teríamos que voltar para aquele calabouço e isso com certeza eu não quero. O que venho a dizer a você é que somos intrusos, formas estranhas neste reino e se nossa matéria for destruída aqui. Acabou ! Quanto aquelas coisas eu não faço ideia mas certamente são demônios que residem esse reino. Cada reino possui seus próprios seres. Não posso dizer que conheço todos. 

Havia mais perguntas do que respostas por parte de Habernas então restava ao próprio Malik tentar entender aquele lugar. Quando seus auspicios se ativaram ele conseguiu ouvir o som de engrenagens funcionando por todo o lugar. Tudo ali era feito de eletrecidade ou engrenagens. As Aranhas eram feitas de forma mecânica e alimentadas eletricamente. o som de uma musica eletronica se tornava muito mais forte no interior dos estabelecimentos. Um som estranho que mesclava o Tecno com algumas batidas jamais vistas por ele. Apesar de tudo o idioma inglês estava presente. 


_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Ter Mar 08, 2016 6:23 pm

Wood Crow 
PDS 10/12 
FV 2/5 
Vitalidade: - Completa


Pandora's Lounge

Vincent: - O nosferatus. Ele entrou em contato conosco e nos avisou que estava sendo atacado. O pandora's Lounge é um lugar conhecido aqui em Vegas e um dos principais ambientes de transação entre vampiros. Você teve sorte ou azar de estar na hora certa e no lugar certo. Veremos isso mais adiante. 

Prince ficava na parte de trás do carro junto com o homem apelidado de Al. O homem careca era muito estranho e nada dizia. Seus olhos nunca deixavam a tonalidade esbranquicada e ele olhava fixo para Crow a todo o momento. O homem de óculos dirigia o carro e eles assim saíam dos limites do Pandora pela estrada inter estadual. O Elisio era um lugar mas próximo da grande cidade.  


Saindo da area norte para a area oeste em direção ao The Mirrage Elysium

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Detective Comics em Qua Mar 09, 2016 1:00 am

Pieguismo, um exagero de clichês. Profissionais não cometem erros de colocar uma putinha com olhos anti-naturais pra fazer o serviço de recepcionista de magus paranóicos e sem qualquer paciencia. Pro inferno com tudo aquilo! O ancião tremere é idiota ou foi mau aconselhado.

Após ver o tremere afeminado sair, idiota do tipo que aceita qualquer lorota do tipo "deixe-me pegar seu sangue só pra conferir seu RG" sem ao menos ser avisado anteriormente sobre este protocolo, observa os dois afim de memorizar os traços só saber a quem dificultar a vida caso veja novamente sem cometer engano e foder outra pessoa. Logo depois vira as costas e se retira mas no caminho a idéia fica se afixa e toma conta dele como uma possessão -"Quebra de protocolo"- há algo errado, ele pensa, se o ancião não avisou sobre retirada de sangue não deveria acontecer fácil assim..

Então Rezek retorna, dessa vez com arma na mão e a ponta fria dela na cabeça da vagabunda e diz:
- Bebedora de sangue, isso não tava em nenhum documento. Me leve ao seu senhor ou atiro aqui mesmo, vagabunda!
avatar
Detective Comics

Data de inscrição : 22/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Tristan Thorn em Qua Mar 09, 2016 7:42 am

Suspenso no ar, encarcerado por grilhões covardes, Thorn se virava para fitar Sauron mais uma vez. Os olhos do Necromante arregalavam em ódio, enquanto a própria face, misturando-se num sorriso insano e demoníaco, apenas pairava o olhar no maldito cavaleiro negro. Mas tudo mudou quando se deparou com Enzo mais uma vez. Ele estava de posse da Dama Risonha, isso era óbvio, assim como Lizzie, que foi torturada por eles e Aradia, recém capturada e moldada pela loucura da desgraçada, lá estava o Sire, preso, como uma Aparição qualquer, preso por poderes que antes nutria. Imperdoável! Ainda suspenso, simplesmente tocou os grilhões de Sauron com a luva*

- Covardes como você duram pouco, Sauron – vocifera o Ceifador, encarando o Cavaleiro. - Se eu não posso ter tua lealdade, pobre escravo, então, terei tua OBEDIÊNCIA! Curve-se, Sauron! Você é meu!¹ – ordena Tristan, mais uma vez envenenando a mente da Aparição. - Camilla! Jogue aquele Feitiço que me fez amá-la naquela ocasião, faça Sauron lhe amar! Agora! – decreta o Necromante, ao mesmo tempo em que olha para Timbour². [color=darkred]- Você é Erik Shwimmer! Esse é você! Você é alguém, Timbour. Você é meu escudeiro, meu amigo e meu braço direito. Se vingue de Sauron de uma vez por todas, Erik Shwimmer!**

Ao mesmo tempo em que Timbour atacava, todos os Apêndices Negros, juntamente com os três Vormes, tratavam de mesclar-se como um escudo em torno de Tristan, para deixar Sauron sem opção. Camilla também agiria, tentando pegá-lo. O enorme choque de 500.000 volts, certamente libertou o Necromante.

- Curve-se ao Merstre, Sauron!³ – gargalha Thorn.

-----

*. 500.000 volts seria necessário para dissipar os grilhões de Sauron? Eis a questão.
¹. Linha do Sepulcro 4 ~ Assombração: Prenderia Sauron no próprio eixo de movimento, ou seja, se ele desse um passo, nem que seja 1 centímetro para frente, para os lados ou para trás, cairia fatalmente no poder de Tristan e, se caísse, certamente seria destruído. -1 FV para sucesso automático.
². Timbour entendeu o recado. Era para usar todas as ações de “Rapidez” com a foice, tentando dar o “abraço” em Sauron para prejudicar o Pathos do inimigo.
**. Agora Thorn tratou de catalisar todas as paixões de Timbour. Ao lembrá-lo que ele é alguém e o próprio nome, tentou catapultar todas as emoções para deixá-lo ainda mais forte.
³. Linha do Sepulcro 3 ~ Compelir: Controlar Sauron.


_________________




Temple of the evil, Temple of the weak
no one knows how bad he feels
Late-night innuendo, temptation of the key
"Live with the Blacksheep, live with me"
avatar
Tristan Thorn

Data de inscrição : 19/03/2010
Localização : Veneza

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por @nDRoid[94] em Sex Mar 11, 2016 8:31 am

Malik se impressiona quando vê que o celular estar funcionando, mas pragueja um “Holy shit!” quando percebe que o mesmo estava em emergência. Ele vasculha o aparelho rapidamente, conseguindo rever a mensagem de sua Senhora. Pelo visto, Habernas estava falando sério quando falou sobre as mortes sobrenaturais. Algo acontecia, mas o clã parecia empenhado em solucionar aquilo.

-
Conheces os magi Villius Belluci e sua cria, senhor? A criança parece estar em Vegas pronta para descobrir o que está acontecendo.

O tecnocrata espera uma resposta de seu companheiro de viagem, ainda digerindo também o que ele lhe revelara sobre a consistência física de seus corpos naquele reino. Mas precisava se concentrar. Seus sentidos aguçados lhe mostravam que tudo ali era tecnológico... logo, tudo era passível de ser controlado pelos poderes taumatúrgicos do acólito.

Fascinante!

Eles estavam muito tempo parados ali e isso não era bom. Precisavam se movimentar o mais rápido possível antes que aquelas aranhas decidissem que eles eram algum tipo de vírus.

-
Vamos andando, Habernas! Esperar aqui não nos levará a lugar algum, eu tenho um plano.  

Não era bem um plano, mas era uma ideia do que fazer. Aquele lugar parecia um grande computador. Aqueles edifícios eram os programas, as aranhas o antivírus. Eles eram os invasores. Eles precisavam arranjar um jeito de serem ejetados dali, tal como um CD-ROM da caixa de disco. O hacker olha para o céu, procurando o fim daqueles prédios, quem sabe o maior deles. Se houvesse algum que possuísse tamanho colossal, era com certeza para lá que ia. Iriam invadir aquela placa-mãe, se fosse necessário.
__
.
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 23
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por @nonimous em Sex Mar 11, 2016 8:54 am

Bingo. Pensa Stanislav retirando aquele fluido de suas mãos e descartando o celular, ao destruir o aparelho Bugsy, ou seja lá o que for aquela coisa assumiu como verdade para todos os Tremere que o que ele havia dito é verdade. Afinal se fosse inocente daquelas acusações pífias teria punido o Ancilla e o deixado como um exemplo, ou quem sabe acionado o clã Tremere que o puniria de forma exemplar. Mas então aquele monstro, mais um a qual Stanislav está habituado, se revela, usando aquela disciplina estranha ao conhecimento do Astor, provavelmente ele saiu do manto do dom dos escondidos( Ofuscação/Nosferatu) revelando que realmente não é o príncipe Ventrue, e se revelou a três Tremeres, um Astor, uma neófita recém chegada e a um Pontifície, o mais alto grau da hierarquia do clã que a maioria dos membros da Camarilla poderiam entrar em contato. Stanislav calcula que a essa hora o ancião já deva estar contatando o Conselho dos Sete, afinal aquela coisa agora está na suspeita de ter assassinado todos os Tremere de Vegas. 
E ao mesmo tempo reza para que algum praticante da magia tecnomantica esteja a disposição do Pontifex, para continuar a ouvir a conversa no celular. Mas aparentemente não será necessário, Stanislav é da ordem dos regentes, sua conexão com seus anciões é muita ampla.
Mas deixando as divagações de lado, por um momento ele pensa naquela neófita, envolvida em assuntos alheios a vontade dela, mas seu sangue trouxe uma herança, " Os inimigos do clã Tremere são meus inimigos" assim diz o juramento.

- Se tivesse pedido para desligar eu o teria feito. Brada Stanislav aguçando sua visão no intuito de tentar enxergar um pouco mais na escuridão.

- Sou um aliado, não um inimigo, fui enviado para oferecer apoio. Diz Stanislav pondo a mão na sua espada. - Não precisamos ser inimigos, e eu posso dizer a meu clã e os convencer dessa aliança, mas preciso saber a verdade, a verdade é libertadora meu senhor, quando furtamos o sangue antigo revelamos a todo a comunidade dos Membros, a príncipio mistico da revelação é norteador, por isso suplico que me diga o que acontece.
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Aradia em Sex Mar 11, 2016 4:59 pm

A herança dos Zantosa geralmente não funcionava. As características e personalidade de Cassandra não funcionava muito bem com apelo social. Muito embora, dos de seu clã, ela era uma das poucas com o dom social aflorado, ela não o usava muito. Sua voz, entretanto, era uma obra da qual se orgulhava de ter criado. E funcionava, apelava a atenção e comprazimento dos bruta montes.

O lugar e os Cainitas que ali estavam, não eram do tipo que Cassandra gostava de estar e se envolver. Elegante com as palavras, ela preferia falar menos e ouvir mais. Estava no reduto deles, boca fechada não comete gafes terríveis.

Eles estavam se alimentando e jogando, mas ali parecia mais um lugar de negociações do tipo para gente da estirpe deles. – Senhor, vim para que possa expor seu acordo e finalmente, eu, decidirei se aceito ou não. Respondia sem permitir que o capanga falasse. Postura e dicção digna da nobreza e daqueles que tem o dom da oratória. Tentava ser direta e sucinta para enfim acabar com aquilo e sair daquele lugar. ”Ele não é do tipo que se ofenderia com a intromissão, são deselegantes e falta-lhes etiqueta.”

Analisava quantos Cainitas desse, dobrando o oculto e penetrando o olhar em suas auras. Era uma ótima forma de avaliar suas emoções.

- Preciso lhe explicar, Sr. Duke? Indaga com semblante sério. Embora a pergunta fosse debochada, sua feição não aparentava isso. – Esse homem no balcão está manipulando minha Carniceira. Eu acredito muito na paixão causada pelo sangue e sei que ele deve ter usado magia do sangue para leva-la para o lado dele. Ela não consegue resistir ao nosso elo e grita. Foi isso que aconteceu. Explica. – Quanto a ele ser federal, eu não sabia. Na verdade, nem sei o que ele quer comigo ou com ela. Nunca o vi antes. Depois de uma leve pausa continua. – Mas, eu nem quero saber. Se a minha tentativa de recuperar a minha propriedade, for ferir a cortesia com que o Senhor merece ter... Posso me retirar e abrir mão da menina. Usava todo o seu poder argumentativo e manipulador para finalizar seu pensamento.

_________________
"A tortura quebra a matéria e atingi o aspecto imaterial do ser.
É a única forma de tocar o que ainda não compreendo."
avatar
Aradia

Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 27
Localização : Uberlândia - MG

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Sab Mar 12, 2016 8:26 pm

Tristan Thorn
PDS 12/15 
FV 3/10  (Natureza Sobrevivente representada)
Vitalidade: - Aleijado -5 letal (6 pds para se curar)


Bellagios Bolgadash


O Desfecho


Agora as palavras de Enzo faziam sentido mesmo sendo mais uma vez repetidas em sua mente. Enzo se tornava um escravo espiritual, um dos temores de todos espíritos de estígia. A dama Rizonha tinha quase que lapidado completamente o corpo Etério de Enzo em um monte de membros irreconhecíveis do que ele um dia já foi. 

Se tornar um deles não era uma opção para Thron, ele era orgulhoso demais para servir como um mero escravo e então ele junta suas forças forçando contra a pressão exercida da correntes manipuladas pelo grande cavaleiro nego em seu cavalo endiabrado. Thorn ativa a potencia de sua manopla moderna. Um rompante de energia gerado usando a corrente como o principal elo de ligação entre Thorn e Sauron. Era difícil saber a expressão de Sauron por baixo daquele manto negro mas certamente havia surpresa naquela ação. A corrente tomava uma proporção além da esperada por Thorn, a água da chuva transformava todo o cenário em um grande condutor elétrico e fazia de Thorn um grande estandarte no alto do prédio. Um grande clarão impulsionava-se dos céus acertando o telhado do Bolgadash. 


Obs: 10 Dados foram usados na parada de dados de dano do relâmpago. Rolei 8D a diff 5 para o luva considerando a amperagem dela com relação a um taser normal. Desconsiderei o uso de armaduras por se tratar de um relâmpago. E não um golpe cinético como tiros, socos e outros golpes em geral.


10 Sucessos Obtidos. 


Tristan Thorn Absorção do Relampago Vig+fortitude diff 6 = 4 sucessos
Valerius Absorção vig+fortitude diff 6 = 7 sucessos
Aradia Alarcão Vig+forti diff 6 = 2 sucessos
Timbour Diff 6 Vigor = 0 Sucessos
Sauron Diff 6 vigor = 4 Sucessos
Enzo Diff 6 vigor = 3 Sucessos
Camilla Diff 6 Vigor+fortitude = 3 sucessos


Thorn permanecia desmaiado por algum tempo, a força exercida pelo trovão foi muito forte. Sequer teve tempo de tomar alguma ação além de sentir o recochetear da energia contra ele. A chuva permanecia a castigar o teto do Bolgadash e isso talvez fizesse Thorn recobrar a consciência. Havia dores por todo o seu corpo e ele sequer podia se mover com certa facilidade. A mão a qual usava a luva estava completamente carbonizada, a amperagem de 3 miliamperes havia sido destruída no processo e estava inoperante assim como muitos de seus equipamentos que se utilizariam de equipamentos mecânicos complexos ou eletrônicos. Seus braços em carne viva atrofiados pelo poder do trovão , ele mal podia se mover e seus olhos faziam grande partes das ações naquele momento. 

Não havia mas ninguém ali ? Se perguntava Thorn. Além da chuva ele não via os outros. Apenas um tempo ruim exatamente como o de antes, sua vista embaçava mais uma vez, como se a cegueira lhe tomasse por quase completo. Thorn ainda podia ouvir um zumbido da explosão que ele causara. Até que finalmente ouvia uma voz. 

Valerius/Sauron : - A Morte nunca será o fim. Só o inicio do meu plano. 

Eram as duas vozes a se misturar ? A pomposa e grossa voz de Valerius misturada com a tenebrosa e castigada voz do cavaleiro centurião de Estigia. 

Valerius/Sauron : - Você é mais fácil de se manipular do que pensei Thorn. Seu poder irrompe como uma caixa de pandora sempre que é pressionado. Só precisei que fizesse isso quando todos estivessem juntos. 

A risada afetava os sentidos auditivos de Thorn como um martelo em seus ouvidos, o vampiro estava preso em seu próprio corpo. Ou melhor... 


Era Thorn que estava preso no lugar de Enzo ?

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Tristan Thorn em Sab Mar 12, 2016 10:34 pm

Eu... Eu... Fui derrotado? Mais uma vez... Mais uma vez... Os relâmpagos ricochetearam de maneira conveniente, meu fim está tão próximo que acabei tendo o mesmo destino que o meu criador? Enzo... Meu Sire. Meu amigo... Não! Não caminhei por sendas soturnas para terminar escravo. Meu legado não termina aqui”, pensa o Necromante, esboçando um leve sorriso enquanto gemia de dor*.

O sangue faria o papel de colocá-lo num estado mais digno, mas ainda estava numa gaiola. Manipulado facilmente? Talvez o contrário seria verdadeiro. Fechou os olhos por breves segundos, relembrando por tudo que passou e viveu. É, ousadia teria um severo preço, não é mesmo? No fundo, jamais existiu ousadia, apenas um plano por trás de outro plano. Thorn nunca se arriscou, apenas arquitetava muito bem os passos, sempre com duas ou três cartas na manga. Já curado, tratou de observar o que se passava.

Estava ficando louco? Ou Valérius e Sauron eram um só? Sim, de fato, alguma coisa aconteceu com eles. Não importava mais. Acuado e preso, não lhe restava muitas opções, mas, Sauron estava bem enganado, pois ele esqueceu da figura mais importante de todas que estava no recinto. O mestre do mestre. Sire do Sire. O milenar Diego Giovanni, o Necromante que lidera a Família em tempos modernos. Certamente Diego sentiu o próprio filho, Enzo, que sempre foi um dos objetivos do milenar...

- Foi você quem caiu no meu plano, Sauron! – brada o Necromante, fazendo-o valer a autoridade de todos os Ceifadores autorizados pelo clã Giovanni¹. - Timbour, liberte-me! Tríade! Vão! Chamem todos, juntamente com Diego Giovanni! Isso se ele já não estiver por aqui... – gargalhou, tossindo sangue. - Chegou o momento que tanto sonhamos, Diego. Enzo está diante de nós! – gritava, fazendo-o ecoar pelos quatro cantos. - Aradia, por favor, liberte-me² – as palavras aveludadas saíram com dor e angústia.

De qualquer forma, Thorn ainda nutria os físicos melhorados pelo poder do sangue. Ainda tinha a prima disciplina Potência, então, tentou se soltar, apenas para desencargo de consciência, porque provavelmente continuaria preso. Mas não custava tentar. Aproveitaria da prisão de Sauron para se preparar para o pior³.  


--
*. -3 PDS: Regenerar.
¹. Linha do Sepulcro 4 ~ Assombração: Prenderia Sauron/Valérius no próprio eixo de movimento, ou seja, se ele desse um passo, nem que seja 1 centímetro para frente, para os lados ou para trás, cairia fatalmente no poder de Tristan e, se caísse, certamente seria destruído. -1 FV para sucesso automático.
². Linha do Sepulcro 3 ~ Compelir: Obrigar Aradia a ajudá-lo.
³. Passando o turno inicial: +3 Vigor.

_________________




Temple of the evil, Temple of the weak
no one knows how bad he feels
Late-night innuendo, temptation of the key
"Live with the Blacksheep, live with me"
avatar
Tristan Thorn

Data de inscrição : 19/03/2010
Localização : Veneza

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Seg Mar 14, 2016 7:17 pm

Post do Dia 07
Beaumont escreveu:Off: pessoal desculpe a demora, estou me recuperando de uma cirurgia mas tentarei continuar com as postagens =) Very Happy

Walter Banes
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa

Rezek 
PDS 12/13
FDV 8/8
Vit Completa


La Quinta Motel 

Bridget : - Meu nome é Bridget Regan Sr. Banes e seu nome e identidade conferem, apenas siga pelas escadas em direção ao terceiro quarto da direita. Quanto ao senhor. Preciso que faça o mesmo protocolo. 

A moça de belas madeixas e rosto encantador acelerava seus passos impedindo Razek de prosseguir pelo hall, seus olhos pareciam pedir a ajuda de Banes enquanto ela mantinha a fina agulha em suas mãos. 

Bridget : - Sr. preciso que se identifique. Nome completo, Sire e geração, ou terei de ser obrigada a chamar a segurança com novas medidas. 

Era uma garota singela com constituição frágil mas algo nela lhe mostrava uma grande devoção, suas palavras com certa emoção descartariam a possibilidade dela estar sendo dominada mas ela agia com tanta convicção como se tivesse sido dominada pelos anciãos do Clã Tremere.  

Post Atual (Fiz isso pq o Banes não tinha postado o anterior)

Walter Banes
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa

Rezek 
PDS 12/13
FDV 8/8
Vit Completa


Banes já estava pensando em entrar no elevador quando o outro homem se negava a cumprir com o protocolo fornecido pela jovem de rosto frágil e palavras educadas. O cano de sua arma era erguido rente entre os olhos da menina, sua expressão de pavor estava clara com aqueles lindos olhos arregalados e vesgos. 

Seus lábios se tremiam. Ela queria dizer algo ? Talvez, mas o medo de ter um projetil no meio de sua testa a deixava imobilizada a mercê de qualquer exigência por parte do audaz feiticeiro. 

O outro homem (Banes) antes foi pego de surpresa. Por reflexo olhava por trás do homem de chapéu avistando uma mulher sentada em um sofá próximo a saída do La Quinta. 



- Talvez, não tenham ensinado a você quais são os modos que se regem em um domínio alheio. Você não é obrigado a ficar, mas se seu desejo for esse, deveria seguir as regras...

A mulher era calma e tinha uma voz em um timbre sempre estável e inalterável. Mal havia se flexionado para movimentar-se do sofá. Não parecia ter vida no olhar. Mas havia algo em seu modo de ser que tornava tudo muito estranho e enigmático. 


- Quando se aponta a arma para alguém. Deve se estar disposto a ir até o final, ou você acaba perdendo sua credibilidade para se tornar um falastrão. É isso que você é "Diego" ? 

O nome por fim era pronunciado em Espanhol. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Seg Mar 14, 2016 7:49 pm

Rami Malik
PDS 8/12 (Temporariamente)
FDV 6/7  
Vit  - 1 Ferido Letal 
Geração 11 por 1 Hora ???

Habernas : - Villius hein ? Então eles estão jogando duro agora. Villius Belucci é conhecedor de várias artes Taumaturgicas, é um estudioso de Vianna. Vampiro antigo, já sua cria eu sei que ele tem duas. Uma morreu em 1992, desapareceu da mesma forma como os vampiros de Las Vegas, ninguém nunca o achou. A menina é uma neofita certamente deve ter se especializado em algo envolvendo a umbra. Não sei muito sobre as crias de Villius, apenas que eles são dedicados a piramide e ao que fazem. 

Habernas era do tipo estranho mas oculto. Envolvido naquela capa esfarrapada e andando todo encolhido ele mais parecia um mendigo e naquele monte de luz e escuridão era um pouco fácil pra ele se manter discreto, a primeira impressão. 

Aquele lugar mais parecia um mundo tecnológico que nunca parava. Muitas cores em Neon e sons por todos os prédios que passavam. Os arranha céus eram simplesmente gigantescos e a maioria se perdia no horizonte para cima. Malik tentava observar algum que parecesse uma grande placa mãe, o coração de tudo. Mas tudo que achava era um monte de prédios iguais. 

Na frente de Rami havia um grande prédio com uma grande segurança. Sistema de Laser Scanner para verificar o que passava, porta com sensor tatil e um protótipo enorme na frente da porta. 


Aquele prédio era o que aparentemente parecia ser o mais bem protegido de todos A direita havia um prédio onde o som tecno parecia ser mais vibrante, naquele prédio porem a segurança ficava apenas em cargo dos sensores tateis de presença que abriam as portas para quem entrasse. 

Cassandra Almodova
PDS 14/15
FDV 8/10
Vit: Completa
Pionner Club

Duke : - Andamos abelhudando você na ultima meia hora. Você tem passagem pelo Green Resort no Freemont mas nenhum indicio de ter ido ao The Mirrage, posso dizer com todas as letras que você não é um neofito sabá ou já teria sentado a mão naquele filho da puta. Mas se eu continuar com os exemplos vamos perder a noite toda. 

Duke finalmente parava de jogar sua sinuca se aproximando de cassandra e demonstrando sua superioridade física. 


Cassandra Percepção da Aura Diff 8 = 3 Sucessos

A vampira se sentia em uma certa desvantagem numérica. Percebia que além de Duke, a mulher com pinta de durona que estava jogando sinuca com Duke tinham a aura pálida, a aura pálida do velho moreno e asqueroso que chupava as garotas também podia ser vista do outro lado da parede de madeira. Somando com o negro Jay que havia escoltado ela e o outro que certamente já havia voltado para o post na porta do club somavam 5 vampiros e 4 mortais. As 3 minas com o velho e o Hacker que certamente era um carniçal idiota que só servia para essas coisas pífias. A aura de Duke era em sua primazia púrpura, mas com a conversa de Cassandra o mageta se tornava mais envolvente porem ainda era mais fraco que o purpura.  A maioria dos outros girava entre o amarelo idealista e a fúria vermelha em tons fracos. 

Duke : - Se está nessa cidade, é para fazer negócios. Eu arrumo um jeito de devolver a sua "serva tagarela" faço isso como um presente de boas vindas. Quero que me veja como um investimento. Uma moça como você pode precisar de um exercito. Não é verdade ? Posso te fornecer um ou dois guarda-costas. Só quero saber se poderei contar com seus caninos quando a verdadeira guerra começar. 




_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por F4Ng0rN em Ter Mar 15, 2016 9:59 am

OFF:Caraca, nem tinha visto mesmo, foi mal =(
Walter Banes - La Quinta Motel


A recepcionista Bridget se apresenta e tenta entrepor-se ao caminho de Rezek.

-Muito prazer senhorita Bridget e uma boa noite.

Walter repara que a recepcionista tinha mais alguém a atender e então encaminha-se para o elevador. Um outro tremere havia entrado pouco depois dele no La Quinta portanto deveria passar pela recepcionsta. Banes já chegava ao elevador quando uma situação inesperada toma forma. Vira-se para observar a mesma enquanto pensava em interferir e dizer que em domínios alheios os protocolos também são alheios e aquele local, não era um refúgio tremere quando percebe mais uma bela mulher logo atrás da cena, sentada num suntuoso sofá...ela então interfere dirigindo a palavra ao causador daquela cena. Walter estava no campo de visão da mulher e sorri para ela como que se desculpando pelo outro, dirigindo a ele a palavra em seguida.

- Viu-me titubear hesitantemente quanto ao protocolo daqui? Por acaso esqueceu que não estamos em nossa casa e sim nos domínios de outra casa? Abaixe logo essa arma, pare de fazer essa ceninha besta que não combina com nossa família, nem com nossos anfitriões, e vamos logo... Diego"(em tom calmo, normal e em inglês)


Walter não queria criar problemas com os anfitriões que os estavam recebendo aquela noite, portanto, ao mandá-lo abaixar a arma tenta utilizar um comando para tal, caso o contato visual ocorra já que o mesmo poderia estar olhando para a mulher que acabara de se pronunciar e com certeza era muito mais interessante aos olhos do que ele próprio.
avatar
F4Ng0rN

Data de inscrição : 01/09/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Detective Comics em Ter Mar 15, 2016 9:24 pm

Enxergo tudo através da fumaça do meu cigarro, toda imagem era uma figura fantasmagórica, pálida e ondulante do que realmente era. Podia ver a pobre garota dançando junto a fumaça, a bala de chumbo penetrando a pele e em seguida rompendo tendões. Ossos. Cartilagem e coro cabeludo. Até chegar à massa cinzenta onde parece perfurar rápido feito ferro quente na manteiga. O gatilho é curto, mas é impressionante o quanto um crânio é capaz de sujar uma sala. Sangue, meleca e ossos fazem interferencia na decoração, o cheiro de ferro sérico invadem as narinas e a cor faz contraste com o branco das paredes.... um Feng Shui macabro.

Imaginei tudo isso quando fui provocado, culpa do animal que reside em mim. Reside em todos os Amaldiçoados.

Mas não o fiz, não sou homicida por álibi. Até agora.

O estranho fala comigo enquanto deixa a impressão de falar com outro, alguém invisível a mim ou quem sabe uma encarnação passada. Olho para Bannes deixando a conversa aberta para a participação dele, faço contato visual e abaixo a arma. (Off: FAVOR FAZER JOGADA DE DADOS, POIS A PERCEPÇÃO DE REZEK PARA A TENTATIVA DE DOMINAÇÃO DE BANNES FARÁ TODA DIFERENÇA DO PROXIMO POST EM DIANTE). O que agor Bannes dizia por um instante fazia sentido, a lambedora de sangue não precisava morrer já que fez o que pretendia que fizesse.

- Isso não é arma, é só ferramenta de encenação. E me orgulho de ver quanta gente é capaz de cair nela, olha você aí se revelando. Nem precisei usar poderes e sangue, já que magus de verdade sabem que é contra o Código usar dons contra outros magus - Olhava de novo para Bannes só pra depois retornar para o desconhecido -. E segundo a superstição espanhola Diego é nome usado pelo Diabo quando busca enganar, imagino se não é essa Bebedora especial capaz de fazer alguém se arriscar em salvar a vida dela.

- Mas vou começar mostrando o ponto de vista de alguém com noção nesta cidade: Meu atual teatro de operações consiste numa cidade infestada de sabás, desaparecimento de tremeres e senescais Giovannis recém chegados... Recebo a carta distinta de um luminar do clan exortando a reunião de todos dispostos a fazer algo a respeito, e investigando a "heróica" empreitada me deparo com uma recepção em que todos os magus eram obrigados doar, prazeirosamente, seu valioso sangue. - Fazia pausa para acender outro cigarro - E como se não bastasse, Tremeres cujo instinto deveria ser paranóico feito um judeu entre White Powers, aceitando bovinamente as exigencias sem sequer fazer questionamentos!
- Coube a mim, um agente federal de segurança de seita vampírica, procurar saber todo tipo de coisa que acontece nesta cidade... já que não temos xerife digno. Vou dar a vocês uma chance de provar que são Tremeres e vou cuidar da minha vida.
avatar
Detective Comics

Data de inscrição : 22/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Outis em Qua Mar 16, 2016 10:48 am

Essa chuva não pode ser natural... Porque eu ainda estou aqui? A lógica seria sumir daqui, mas como todo iniciante nesse jogo, sou curioso. Mas não sou estúpido, vou entrar com cautela e caso a coisa fique feia eu tento correr o mais rápido que puder.

"Que ótimo plano..."

Será que alguma das vozes¹ tem algo a dizer? Enquanto não escuto nada de importante, vou aumentando minha força² para tentar desemperrar a porta e entrar o mais rápido possível.

— Hakito, apenas fique dentro do carro e me espere!



¹. Tento ouvir algo na rede da loucura.
². Gasto 1 PDS para aumentar força, caso não consiga desemperrar a porta, vou esperar outro turno para aumentar mais 1 ponto e tentar de novo gastando 1 FV também.

_________________

Só pode ser os nóia!
avatar
Outis
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 24/04/2010
Idade : 26
Localização : Califa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Qua Mar 16, 2016 8:07 pm

Este ultimo trecho estou repostando para que BlakThief possa se inteirar no acontecido.
]
Beaumont escreveu:[size=16]Stanislav Nothingam [/size]
PDS 9/30
FDV 8/8  
Vit Completa
Geração 6 por 2 horas

Rebecca Delorde
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa



Gabinete de Bugsy Siegel


Certamente havia um clima totalmente disforme naquela sala. Enquanto havia a simplicidade e educação da francesa feiticeira, o homem de roupas finas e de ásperas palavras não fazia cerimonias. Não havia qualquer comentário da parte do regente de Vegas e depois das palavras de Nothingham e a apresentação de Delorde o silêncio tomava o recinto. 

Apenas os passos do idoso homem a fechar as portas da sala de jantar cortavam a ausência de barulho naquele recinto. O que será que se passava na mente de Bugsy Siegel pensava os dois naquele momento de tensão. O homem mafioso não parecia ter medo ou estar em xeque, mesmo depois das palavras de afronta de Stanislav, para falar a verdade havia um ar pensante em sua face que estava mais para "Então...é verdade..." 

Um trovão acertava os ouvidos de todos naquele mesmo instante, um som tão alto que mais parecia ensurdecer a atenção de Delorde e Stanislav, a energia tremulava falhando repentinamente como um preludio de uma pavorosa tempestade. A boca de Bugsy se escancarava de forma grotesca e assustadora. 

Mas o que é isso ? Pensava Delorde naquele momento ? 


Rebecca Teste de coragem diff 6 = 1 sucesso
Stanislav Teste de coragem diff 6 = 1 sucesso

Havia um momento em que ambos se preparavam para o pior. Rebecca nunca esperaria ver Siegel naquela forma apesar de sempre ser desconfiada com os anciãos, Stanislav era um astor e a todo momento sua vida era uma roda da fortuna. 

A Boca de Bugsy se escancarava e de lá um embrulhado viscoso e esverdeado cruzava os ares caindo diretamente nas mãos de Stanislav, o resíduo inundava por completo o celular de Stanislav e parcialmente suas mãos, havia uma pinicamento inquietante que queimava a mão do Tremere, uma atitude nojenta daquela certamente havia chamado a atenção de Rebecca. O aparelho parecia se tornar inoperante. 


: - Me desculpe, mas eu ao poderia permitir uma coisa dessas, se quer ajudar então será do meu jeito. 

A face de Bugsy se desmanchava como um disfarce, uma face pálida esverdeada tomava lugar do antigo mafioso. Essa nova figura também usava um paleto, mas parecia mais um nosferatus do que o ilustri Bugsy Siegel. A criatura desaparecia instantaneamente, o poder da ofuscação se mostrava vigente. Stanislav e Rebecca se sentiam acoados em uma sala de portas trancadas e luzes a falhar. Como esperado as luzes da sala também se apagavam e a escuridão tomava o recinto por completo. 

: - Você está no caminho certo Nothingham, mas para que eu possa te ajudar. Precisamos conhecer o nosso inimigo. Quem é este Bugsy Sigel que possuiu a face e a identidade do meu senhor de Las Vegas ?

Em meio ao breu Rebecca e Stanislav não podiam contar com mais ninguém a não ser eles mesmos. No que será que Stanislav havia se metido ?
[size=16]Stanislav Nothingam [/size]
PDS 9/30
FDV 8/8  
Vit Completa
Geração 6 por 2 horas

Rebecca Delorde
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa



Gabinete de Bugsy Siegel - Sala de Jantar 

Naquele momento apenas a luzes dos trovões clareavam aquele comodo e ainda assim de maneira bem precária vez ou outra quando tocavam os céus daquela noite . Havia um temor estampado nos atos de Stanislav, mas mesmo assim ele era precavido em suas ações. A neofita não podia deixar de expressar um pouco o seu pavor quando se assustou com a queda das luzes, a garota conseguia se recompor mas... O que viria depois ?

A mente pode pregar peças quando o medo prevalece sobre o homem. 

Uma jarra caía ao chão causando um estardalhaço de metal acertando o piso, aquela ação despertava os sentidos de Stanislav como uma coruja em uma noite de luar. Sua visão melhorava drasticamente, ele podia ver a silhueta da feiticeira encostada na parede perto da lareira com a mão na boca e olhos arregalados. Mas não via qualquer ação proveniente do monstro que estava ali minutos antes. Havia um silêncio quase mortal, mas espere . Stanislav não estava enxergando bem mas tinha a impressão de ver uma passagem secreta que havia aberto no lugar da lareira bem próximo de Rebecca. A passagem haveria de se fechar antes que Stanislav conseguisse alcançar para ter mais detalhes. Stanislav e Rebecca estavam presos ali. E pelo que parecia o anfitrião havia fugido. 

Stanislav e Rebecca podiam contar naquele momento com 3 saídas. A porta dupla que levaria ao Hall que estava trancada, uma segunda porta pequena a direita superior da sala. As janelas que certamente levariam ao jardim mas também estavam trancadas e precisariam ser quebradas a força e aquela estranha passagem que pareciam se esconder atrás da lareira. 

Para piorar, o feiticeiro escutava um som estranho proveniente do chão próximo a porta da direita. Aquilo era gás ? 
Sim um gás quase inodoro começava a sair debaixo da porta. Não parecia fumaça e considerando que os vampiros não respiram então qual seria o motivo disso ?

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Dom Mar 20, 2016 3:23 pm

Tudo havia mudado completamente de rumo, o que para Rebecca era para ser uma simples apresentação acabou tornando-se um pequeno freak show em que o Príncipe não era o Príncipe e sim um repulsivo rato de esgoto que, com algumas bases, o tal palerma se demonstrara ser um Astor, um membro de sua própria casa com algum status dentro do clã que poderia o mesmo ser uma seita por si só.

Rebecca ficou raivosa diante da repreenda sem sentido, e queria rir na cara do indivíduo mais por provocação do que de fato achar graça, mas certamente não o faria já sabendo que se tratava de um membro mais influente e consequentemente poderoso que ela. De todo modo, a francesa escolheu esconder sua face de desgosto e ao menos observou que o palerma não era tão palerma assim pois havia conseguido prever algo grande.

A criatura que não merecia nem mesmo um pingo da piedade de Deus ou do Diabo logo fugia com sua ofuscação, deixando para os Tremere uma possível emboscada e um gás escapando vindo na direção dos dois. É lógico que aquele gás tinha outras propriedades que fariam mal a um cainita de alguma forma, pois não faria sentido nenhum usar um simples gás para afetar cainitas uma vez que eles não respiravam e o veneno poderia ser um empecilho mas não motivo de morte.

A vampira que havia estado em um breve momento de surpresa, já tirava sua soqueira do bolso e ia em direção à janela na intenção de quebrá-la com um murro para que saíssem e não corressem o risco de entrar em contato com aquele gás estranho, e claro, ela evitava inspirar.

- Bien... Parece que temos uma passagem secreta de filme de terror para investigar, mas não acredito que este gás seja boa coisa e nem que ele vá nos permitir perambular por aí.

A vampira usava seu auspícios para aguçar seus sentidos menos a audição e o olfato, e da um soco na janela para poderem pular para fora, a sobrevivência era importante e aquele gás poderia ser o grande contrariador. Quando quebrasse a janela, provavelmente teriam ainda algum tempo para poderem decidir o que fazer, mas por agora, a vampira votava por saírem para voltar com reforço e sem aquele gás para investigarem melhor.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Seg Mar 21, 2016 12:13 am

[size=16][size=16]Tristan Thorn
PDS 9/15 
FV 2/10 
Vitalidade: - Ferido-1 letal (3pds para se curar)


[/size][/size]

Bellagios Bolgadash



Era extremamente confuso para Thorn assistir sua situação atual, ele entendia com cada parte do seu corpo atrofiada pela forte descarga que ele era um alvo fácil para ser encarcerado, mas nunca imaginou que estaria no lugar de Enzo Giovanni. Não...Aquele não era o desfecho que ele imaginava para a sua existência, Thorn não era um escravo de ninguém. Aquelas amarras feitas de correntes, pulsavam em um tom esverdeado toda vez que o Giovanni forçava seus elos. O vampiro usava a simplória mas poderosa disciplina da força sobrenatural, contudo aquilo não era o suficiente para conquistar sua liberdade. OS elos eram consistentes e havia uma barra de ferro também negra que dificultava o movimento dos braços de Thorn, ele mal podia se mover. 

Mesmo assim ele estava em movimento, aquele estranho caixão levitava no ar erguendo-se para deixar o vampiro n vertical e contemplar em uma visão panorâmica o alto da fortaleza de Valérius, o Bellagios pela Umbra. Uma grande névoa esverdeada cobria grande parte dos céus e a chuva não parava sequer um minuto. 

Dentre a bruma esverdeada finalmente Thorn podia ver com um pouco mais de clareza, ainda que a chuva batesse forte em seu rosto e as gotas dificultassem sua visão era ele. O cavaleiro negro de outrora. Sob o manto rasgado de várias batalhas e planava em seu cavalo ignorando completamente a inercia e a gravidade naquele local. 


Valerius/Sauron : - Eu percorri por terras desconhecidas e afastas. Até o profundo limbo eu viajei para fazer exatamente o que você faz necromantico e de tempos em tempos sempre haverá um Herege em meu caminho. 

A voz de Valerius ainda se mesclava a de Sauron como se as duas almas fossem apenas uma. Talvez uma confusão na mente de Thorn ou alguma erro desconexo, o que significava isso ? 


Tristan Thorn Inteligência + Ocultismo para os Enigmas da Umbra Diff 8 = 1 Sucesso

Havia muita coisa sobre o mundo dos mortos que Thorn ainda desconhecia, mas ele sabia que os espíritos falavam em códigos. Uma língua que foi ensinada por Enzo para ele que por sua vez foi passada de Diego e Valentina assim como todo o conhecimento que eles puderam passar sobre a morte e seu significado. Thorn estava zonzo ainda mas tentava entender o que acontecia era quando em meio as palavras do cavaleiro, Thorn invocava a disciplina da assombração para ligar o cavaleiro ao ponto em que estava. 


Tristan Man+Ocultismo+1FDV diff 8 para Assombração = 4 Sucessos

Uma consistente linha alva era criada abaixo de Sauron, este por sua vez se mantinha inerte desde então, nenhuma palavra era proferida pelo cavaleiro, o vampiro era então alvejado apenas por uma sucessão de imagens em sua mente. 

A primeira se resumia um homem em um cemitério com o chão de terra em algum lugar do Mojave, a chuva começava a ficar forte e sua capa era empurrada pelo vendo, a face de Diego podia ser vista mas ele estava diferente, sua face estava cadavérica demais, sem forças o homem se ajoelhava ao chão se tornando nada mais que um monte de poeira ao vento. 

Dessa maneira um vórtice pequeno se abria e nele estava um jarro com as cinzas de Diego Giovanni. 

Na segunda sucessão de imagens aparecia seu fiel amigo Bartho. Empunhando uma Rapier e usando de uma incrível agilidade para poder contar o maior numero possível de demônios alados e proteger o subsolo e o corpo em modorra de Elizabeth Lancaster enclausurada no anel de noivado de Thorn. Uma doce lembrança que seria eterna. 

Um segundo Vortice se abria, neles estavam Bartho e Elizabeth. Ambos fundidos de forma grotesca e disforme, simbologia da tortura exercida nas aparições. Seus braços e pernas para trás algemados por grilhões de aço estígio. O mesmo aço negro que prendia as ações de Thorn.  

Valerius/Sauron : - Eu quero ouvir o seu pedido de clemência. 

A voz Atroz e retumbante de Sauron ficava mais evidente, a cabeça de Thorn começava a ficar mais pesada,uma dor forte em seus olhos que chegava até o cérebro...


Cappie Jones 
PDS 11/13 
FV 6/7
Vitalidade: - Completa
Força 3


Parece que não havia outra saída, o vampiro utilizava a força do sangue para erguer a pedra que impedia a passagem e logo em seguida puxar a porta. Com um certo esforço ele quebrava parte da porta o que lhe dava possibilidade de entrar se espremendo para dentro do Hall da mansão e só depois de entrar é que tudo se explicava melhor. O saguão do Bellagios estava praticamente soterrado por pedras e escombros. O que será que teve ali ? Um desabamento, apesar do Bellagios ser um predio refinado e com estruturas luxuosas não havia outra explicação para a situação atual do prédio. Jones caminhava pelo local observando todas aquelas pedras no caminhos. O elevador principal estava inoperante, derrubado e destruído. A escadaria estava igualmente interditada, por ali seria difícil ele conseguir alguma coisa. 

O vampiro estava intrigado, a chuva, aquele desabamento todo e o pior de tudo é que ele não encontrava ninguém para lhe explicar melhor sobre o ocorrido. Sem alternativas Jones se senta em uma das pedras para tentar se concentrar nos seus outros sentidos. 


Jones Per+Tempo Malkaviano Diff 8 para acessar a rede da Loucura = 2 Sucessos

Uma voz percorre sua mente, é uma voz calma que lhe passa uma grande sensação de sabedoria. 

Voz : - Foi aberta as portas do inferno em Las Vegas, os demônios estão aqui. 

Uma segunda voz esta mais afligida diz : 

Voz : - Para obter o perdão de Deus, você precisa expurgar os seus e os demônios que habitam aqueles a sua volta. 

Nesse momento uma imagem cobre sua face e em um susto Jones abri os olhos. 


Os olhos de Jones se arregalam e a imagem fica presa em sua mente. Ele se lembra de cada detalhe como se tivesse visto pessoalmente aquele rosto, sua mão direita segurava firmemente uma pedra do tamanho de seu punho. Jones escutava ensurdecedor som de trovão vindo do lado de fora. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Seg Mar 21, 2016 3:54 pm

Walter Banes
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa


Rezek
PDS 12/13
FDV 8/8
Vit Completa


La Quinta Motel

Os ânimos exaltados, armas apontadas...Ameaças niveladas. Algum muito incomum de se ver em uma culpula de um clã onde a lealdade é a base de toda a organização da família de feiticeiros. Era certo de que Banes e Rezek sentiam a ausência da confiança nutrida o que havia despertado principalmente para todo aquele desfecho. Apesar de Rezek ser o único a erguer uma arma de fogo, todos tinham suas próprias armas apontadas um contra o outro. Banes fixava seus olhos ao encontro do homem de chapéu. Suas palavras sugestivas eram sutilmente passadas para Rezek. 


Walter Banes Man+Intimidação Diff 8 = 0 Sucessos

A voz de Banes lhe dava uma ordem, uma tentativa falha na qual Rezek facilmente poderia contrapor se quisesse, sua vontade era bem maior do que um pedido pouco aterrador como aquele, aquilo poderia ser efetivo contra mortais mas não contra ele que já havia resistido a vontades alheias outras vezes. Mesmo assim Rezek se pois a desistir de sua ameaça. Aparentemente parte do seu plano já havia sido alcançado, então Rezek começava a explicar o motivo de suas ações. 

Bridget : - Eu...Eu sou vassala de sangue do Lord Belucci há quase uma década Sr !

Mesmo depois de abaixada a arma, a jovem de longos cabelos dourados ainda permanecia de rosto rubro e voz tremula, devido ao susto que passara. Ele respirava fundo e juntava forças em seus pulmões para questionar os atos de Rezek ainda com hesitação. 

Bridget : - Sou italiana nascida em Nápoles e conheci o lord Belucci em uma conferência global sobre o meio ambiente. Não precisa desconfiar de minha integridade a família. Possuo membros em meu parentesco que servem a família Tremere antes de mim. Eu fui escolhida para servir a  família, não foi por acaso. 

Talvez ela tenha usado toda a coragem que lhe restava para dizer meias palavras, pois depois que falava se encolhia novamente em seu próprio circulo de segurança. Rezek via quando a mulher misteriosa que havia se revelado passa ao seu lado, caminha mais alguns passos e sutilmente pousa sua mão no ombro da bela jovem enquanto a afagava.

Mulher : - Como seu "irmão de sangue" sr. Baners disse. Eu posso ser uma amigável anfitriã se for o caso, mas é incrivelmente rude da sua parte, realizar ameaças veladas em minha residência. Não me interessa os motivos pelos os quais o clã de feiticeiros está abaratinado feito mariposas a luz. Guarde suas explicações para o ancião que o aguarda no ultimo quarto a esquerda depois que pegarem o elevador. Se precisarem de mim estarei no meu quarto também no ultimo andar. 

A moça ao invés de seguir pelo elevador contornava pelas escadas. Ela tinha passos suaves que iriam de encontro ao assoalho causando um leve barulho de madeira com madeira. Quem era aquela mulher ? Aquela pergunta ficava no ar quando um outra mulher loira atravessava a porta as pressas a procura do ancião que convocara a reunião. Bridget mais uma vez iniciava o processo de triagem e recolhia o sangue da moça que cedia com uma certa expressão de desconfiança no olhar. 

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Tristan Thorn em Ter Mar 22, 2016 8:01 am

Correntes Astrais não podem ser rompidas com a força bruta e o Necromante sabia disso desde tempos primordiais. Confuso, tentou sair usando a disciplina Potência e a grande força incrementada pelo poder do sangue, mas tudo foi em vão. Um doce e estranho sorriso lhe riscava a face, enquanto fitava o horizonte daquela prisão em que se meteu, se ao menos... Foi então que começou a gargalhar de maneira insana, focando-se profundamente no interior do próprio coração amaldiçoado que sempre nutria seus passos¹.

Enigmas umbrais. Sim, é verdade, eles falam em códigos complexos e desconhecidos pela maioria, mas Diego Giovanni lhe ensinou, assim como Valentina também o fez. Por qual motivo o poderoso Valerius estava mesclado a Sauron, que nem era tão grandioso como o Renegado? Não fazia sentido. E Tristan ainda teve mais certeza quando conseguiu aprisionar Sauron com o dom da Assombração, se fosse Valerius, teria muito mais dificuldade, então, alguma coisa não batia².

Medo. Dor. Desolação. Tristan sentia todos esses sentimentos fundidos, elevados ao cubo. Mas, por qual motivo? Sabia que deixar-se levar por emoções apenas o prenderia ao fraco mundo material. ”Eu assumo minha fraqueza, meus medos e tudo de podre que conquistei ou deixei de conquistar. Mas, definitivamente, meu legado não se findará aqui. Se a Família não vêm ao meu socorro, eu cavarei essa tumba com minhas próprias mãos”, pensou o Ceifador, tocando um pequeno amuleto que Bartho lhe deu³.

- Bartho! Meu amigo... – as palavras saíam com dor e ausência de fé. No fundo, estava convicto que sobreviveria, mas queria mexer com os sentimentos do Duelista.

Caso o plano inicial de romper os Grilhões com a Força de Vontade falhar, o Ceifador irá mirar diretamente num grande desafeto: Sauron. Ambos nutriam contas para acertar e Tristan jamais perdoaria o Cavaleiro Negro. Dois inimigos encarcerados por poderes terríveis.

[color=darkred]- Qual é a forma de sair dessa prisão, Sauron?* Eu repito! Qual é a forma de sair dessa prisão, Sauron?** Não entendi! Qual é a forma de sair dessa prisão aonde eu estou confinado, Sauron?***


--
¹. Thorn irá usar a própria Força de Vontade para tentar dilacerar os grilhões. Irá se concentrar e focar, ao mesmo tempo, valendo-se da qualidade Vontade de Ferro, que lhe concede +3 dados para esse tipo de situação.
². Interpretar o enigma proferido por Sauron/Valerius, mais todas as imagens que viu.
³. Linha do Sepulcro – Nível 2 ~ Invocar Espírito: Tristan invocará Bartho, o Duelista.
*. Linha do Sepulcro – Nível 3 ~ Compelir: Obrigar Sauron a dar uma solução. Nesse estágio, quer apenas que o Cavaleiro gaste Pathos para resistir.
**. Linha do Sepulcro – Nível 3 ~ Compelir: Obrigar Sauron a dar uma solução. Nesse estágio, quer apenas que o Cavaleiro gaste Pathos para resistir.
***. Linha do Sepulcro – Nível 3 ~ Compelir: Obrigar Sauron a dar uma solução. Se a FV de Thorn estiver correta, ou seja 2, gastaria -1 FV para sucesso automático.
Nota: -3 PDS para regenerar.

_________________




Temple of the evil, Temple of the weak
no one knows how bad he feels
Late-night innuendo, temptation of the key
"Live with the Blacksheep, live with me"
avatar
Tristan Thorn

Data de inscrição : 19/03/2010
Localização : Veneza

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por @nonimous em Qua Mar 23, 2016 9:55 am

- Merda. Sussurra Stanislav olhando para a passagem secreta por onde o príncipe fugia, aquele verme conseguiu se safar da morte final, dessa vez, mas não da próxima sua sorte será ingrata com ele.
Ele olha para a francesa, por um momento ele sente que não deveria ter deixado ela ali, que aquilo poderia ter culminado com a morte final dela, ele suportaria a fúria daquela coisa, ela possivelmente não. Mas que se dane, os fortes são forjados a fogo e sangue, a aparência imbecil e frágil dela não colaboram, e ela obviamente não poderia ser usada em linhas de frente, sua atuação deveria ser limitada ao Elísio.

-  Delorde, temos uma reunião no La quinta, vá até lá e diga o que aconteceu. Nesse momento ele para assegurar o sucesso da missão usa dominação na neófita, ele não gostaria que medo, vergonha ou alguma bobagem de uma mente afetada como a dela, pouco acostumada com campos de batalha distorcessem os fatos. Afinal o maldito príncipe foi destruídos e substituído por uma aberração. Ele se limitou ao texto acima, o comando garantirá que ela dirá a verdade.
- Eu ficarei aqui, e vou investigar os afazeres desse impostor. Agora vá!!! Dito isso ele vai até a porta principal e a abre a porta, girando a maçaneta, se falhar dando um chute na porta.

Off no teste de dominação recebo dif - 2 por ser líder nato e -1 por ser mais velho que ela( fraqueza Tremere.)
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Outis em Qua Mar 23, 2016 2:42 pm

Mas que diabos... Eu consigo entender que algo assim possa acontecer, o que não entendo é porque ninguém esta sabendo disso. Essa chuva maldita só complica as coisas, tão conveniente para sejá lá quem for o responsável por essa baderna. Só escombros, juntos com o cheiro e o barulho da chuva deixam o ambiente perfeito para qualquer um se assustar. Mas não tenho tempo para o medo, preciso me concentrar, eu sei que Ele está vendo isso, e seus filhos mais fiéis que vivem com ele em sua mente eternamente ligada ao nosso sangue também! Talvez eles possam me ajudar.

Sentado na pedra e concentrado abro minha mente para as vozes, e após escutá-las um trovão celestial finaliza a mensagem que arregalam meus olhos. Será aquela a face de quem fez tudo isso? Demônios, Deus, tanto uma quanto a outra nunca são bons quando envolvidos em desastres como esse. Volto até a porta para ver se o trovão caiu perto e como está a situação. Não sei se é muito sábio ficar aqui, quanto mais tentar subir, mas não tenho muitas escolhas no momento.

— Hakito, você ainda está por aí?

_________________

Só pode ser os nóia!
avatar
Outis
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 24/04/2010
Idade : 26
Localização : Califa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Aradia em Qui Mar 24, 2016 10:00 pm

Cassandra sorri e sonda o Cainita. – E se... por um momento, me passar pela cabeça deixar essa carniçal que não presta para nada para trás e sair pela sua porta para sumir de Vegas e nunca mais voltar? Esperava a reação erguendo a cabeça. – Eu não quero ela, eu quero aquele que pegou ela, torturado, esfolado, pronto para meu interrogatório. Depois eu quero um tradutor que está no hotel ao qual acaba de mencionar, aqui. E por último, mas não menos importante, quero entender que guerra é essa, estou aqui de passagem, mas não vou defender um lado sem saber qual é. Eu já vi que vocês têm contingente o suficiente para me atender.

Penetrava a mente do homem tentando capturar informação sobre ele, além de identificar exatamente o que ele quer.

_________________
"A tortura quebra a matéria e atingi o aspecto imaterial do ser.
É a única forma de tocar o que ainda não compreendo."
avatar
Aradia

Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 27
Localização : Uberlândia - MG

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Sab Mar 26, 2016 5:13 pm

Stanislav Nothingam
PDS 9/30
FDV 8/8  
Vit Completa
Geração 6 por 2 horas


Rebecca Delorde
PDS 12/13
FDV 7/7
Vit Completa




Gabinete de Bugsy Siegel - Sala de Jantar 

O gás se alastrava primeiramente por baixo. Uma grande bruma de cor esverdeada se situava no salão retangular da sala de jantar. O raciocínio de ambos começava a trabalhar para buscar uma forma de sair. Não havia dor primeiramente e isso abria abertura para que eles pudessem agir. Delorde rodeava a mesa enquanto ouvia Stanislav dizer sobre a reunião do clã Tremere no lá Quinta. A garota havia acabado de chegar na cidade então provavelmente não sabia sobre a natureza desta reunião, mas aparentemente era importante. Ela arremessava o punho contra a janela que se despedaçava devido a força exercita pelo seu soco Inglês de aço. 


Rebeca Teste de Força Diff 5 = 2 Sucessos



A jovem feiticeira saía pela janela que tinha cacos quebrados e madeira com pontas. Não se feria mas ouvia quando parte de sua roupa rasgava no processo, estava um tanto eufórica e precisava sair dali o quanto antes. Apesar de não fazer tanta ideia de onde deveria ir, a reunião do clã tremere poderia ser um sugestivo destinatário. O clã precisava saber o que estava acontecendo em Vegas e apesar de tudo ela precisaria arrumar um meio de ajudar o tal Astor. 

Stanislav ficava para trás. seu objetivo era voltar para o Hall principal e tirar a limpo o que acontecia naquela misteriosa mansão. Ao girar a maçaneta era de esperar que a porta estivesse trancada. O vampiro arremessava um chute, quem sabe dois e um empurrão. A porta não parecia sofrer tanto abalo. De alguma maneira os efeitos começavam a se manifestar no corpo de Stanislav, suas pernas bambeavam e ele sentia como se estivesse perdendo o controle sobre elas. O que estava acontecendo com Stanislav ??


Stanislav Teste de Força Diff 7 = 0 Sucessos

Tristan Thorn
PDS 6/15 
FV 1/10 
Vitalidade: OK



Bellagios Bolgadash



Valerius/Sauron : - Eu quero ouvir o seu pedido de clemência. 

A mente de Thron estava cansada, seus olhos fracos queriam se fechar. A ordem do ser no cavalo a sua frente era quase unanime. 

Valérius/Sauron : - Você será um vassalo de sangue nada mais que isso. Faça seu pedido e ainda poderei polpa-lo. 

Mas Thorn não desistiria, aquele ser não veria o vampiro de joelhos. O Giovanni tinha um objetivo que iria além da subjugação. Não havia como obriga-lo a nada. As amarras em seus braços se partiam como se tivessem finas fendas que se abriam até se destruírem por completo  As duas mãos de Thorn estavam livres apesar do vampiro ainda estar preso no caixão de metal pelo pescoço pernas e os aros de metal que o envolviam. 


Tristan Thorn Teste de FDV+3 Dados diff 8 = 4 Sucessos

Havia um gosto de liberdade em Thron não era a força física que prendia sua alma mas o seu desejo de desistir, uma coisa que o vampiro certamente logo compreendia. 

Valérius/Sauron : - Me pergunto se todos os vampiros são como você...Não...Aradia Alarcão facilmente deixou de ser quem era para adotar sua nova forma mas você ainda continua preso ao mundo material e a sua própria vontade. não poderei torna-lo um escravo desta maneira. 

Era difícil saber se Sauron estava feliz, triste ou esboçando qualquer outra reação. Sua voz atroz sempre tinha o mesmo tempo morto e negro de falar. 


Tristan Thorn Invocar Espirito Diff 8 = 3 Sucessos

Enquanto o cavaleiro falava, Thorn levou sua mão ao bolso e retirou discretamente o terço que um dia fora do fiel dualista. Aquela ação tinha uma reação quase instantânea na desfigurada forma que jazia diante do vampiro. Pelo visto a fusão entre Elizabeth e Bartho era real. Havia um pouco dos dois ali, isso resplandecia nos olhos do que antes era Bartho. 

Bartho : - Eu tentei meu senhor...Eu juro que tentei. - Dizia o Duelista com lágrimas nos olhos. 

Ver aquilo era forte para Tristan, as imagens de Bartho tentando ao máximo impedir que os demônios de cor vermelha invadissem e o subsolo e atacassem Elizabeth e as outras aparições se firmavam na mente do vampiro Giovanni. Sauron parecia perceber e com um puxão forçava a versão fundida de Elizabeth/Bartho a se ajoelhar perante o cavaleiro. O Cavaleiro conjurava um chicote com ganchos nas pontas e arremessava contra as costas deformadas da criatura hibrida a sua frente. Bartho/Elizabeth gritavam de dor em um misto de vozes em agonia. Então Thorn gritava em plenos pulmões por uma saída daquela detestável situação. 

Tristan Thorn Compelir Diff 8+1FDV = 2 Sucessos

Sauron/Valérius : - Você não está preso Thorn. Sua força interior é maior do que os grilhões que a Dama Rizonha pode impor. Ao menos por agora, mas neste momento reconheço quais são as suas fraquezas, você possui muitas delas. Só ainda não está disposto a admitir. O medo que você possui se encarregará do resto. 

Sauron estendia as mãos cadavéricas que possuía. Em sua mão flutuava os amuletos que compunham o corpo do vampiro Giovanni, cada um deles rodeava a palma das mãos do cavaleiro, os amuletos, o anel de casamento de Elizabeth Lancaster. Cada um dos amuletos se partia sequencialmente como se fossem feitos de vidro espesso. Por ultimo O amuleto que servia como principal fetiche para os rituais necromanticos de Thorn ele também se partia e quando Thorn olhava para o crucifixo simbolo da amizade e devoção de Bartho, também não era nada mais do que pó de vidro em suas mãos. A linha tenue que prendia o cavaleiro se partia no tempo em que ele cavalgava mais um passos para trás puxando aquele ser fundido que gritava de dor (Elizabeth/Bartho) para um vortice criado pelo próprio cavaleiro. 

Sauron/Valérius : - Você sofrerá suas consequências Tristan Thorn todos sempre sofrerão...

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Beaumont em Seg Mar 28, 2016 5:32 pm

Cappie Jones 
PDS 11/13 
FV 6/7
Vitalidade: - Completa
Força 3


Bellagios  Bolgadash 

O vampiro voltava para o lado de fora apenas para ver como estava a situação atual do lugar. Não conseguia imaginar uma forma de subir para os andares de cima. Tudo estava interditado, escombros de toneladas de peso soterravam o que antes era a passagem para as escadas dos andares superiores. O elevador estava destruído tudo que existia era um poço do elevador sem cordas que levava a um buraco sem fim para baixo e para cima. Se jogar dali poderia ser uma tentativa de suicídio até mesmo para um vampiro. 

Do lado de fora a chuva torrencial ainda continuava os relâmpagos não davam trégua e o carro de Hakito estava quase inundando. O homem gritava. 

Hakito : - Moço Água vai entlar no motol ! Plecisamos saí deste lugarr !

Mas o que estava acontecendo com o Elísio da cidade de Las Vegas ? Talvez os outros devessem ser alertados. 


Cassandra Almodova
PDS 14/15
FDV 7/10
Vit: Completa
Pionner Club



Duke : - Sair de Vegas é uma opção. Não a melhor delas mas certamente é. Já vi dezenas de Gangrels medrosos fazerem isso e não me importo com borradores de calça.  - Duke era alto o suficiente para demonstrar sua superioridade física para Cassandra. Não que aquilo intimidasse a centenária vampira. A ralé nunca a intimidou mas Duke adorava mostrar para a Tzmisce o poder físico que ele tinha. 

Duke : - Apenas me interessam os que fazem a diferença ? Você é um deles ?

Os Olhares dos dois se cruzavam. Cassandra era menor que Duke mas erguia sua face em prol de manter sua postura e auto confiança. Duke apenas queria demarca território. Nesse momento a moça aproveita para vasculhar a mente do Brujah o máximo que poderia


Cassandra Telepatia Diff 7 +1 FDV para atravessar a mente vampirica. = 2 Sucessos

Cassandra explora a mente de Duke e obtem a visão de algum tempo atrás quando ele olhava as câmeras do Pionner observando as ações de Cassandra e do homem, além da garota sob influencia do laço de sangue. Mas Cassandra queria ir mais profundamente. Ela avistava uma imagem de Duke em uma sala onde estava uma mulher de longos cabelos ruivos a discutir com outro homem. As palavas "nós escolhemos o nosso lado" ficava evidente. Mas o homem não avançava contra a mulher graças a superioridade numérica que tinham. Cassandra percebia que o club dos motoqueiros era maior do que aquilo ali. 

Duke : -  Essa cidade está quase largada as moscas, Clans lutando cada um por sí e outros até mesmo entre sí. Não temos um líder, o príncipe é um bosta que não faz nada. As coisas vão mudar logo logo. Nesta cidade você sobrevive de duas formas: Chupando o ovo do príncipe ou tomando atitudes. Nós vamos dar uma nova direção a esta cidade. O que acha ?

_________________
/  
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Ter Mar 29, 2016 9:35 am

A vampira já fazia o seu para sair daquele ambiente que era uma estúdio de armadilhas. Ela quebrava o vidro enquanto escutava o Astor dar as ordens para que fosse buscar reforços ela simplesmente fala um "Ok" e já pulava pela mesma após ter estilhaçado, se ele estava confiante que podia fazer o seu com aquele gás, embora Rebecca achasse uma enorme imprudência, então que fosse... Ele deveria saber o que fazia, já Rebecca não lidaria com algo desconhecido para ser facilmente apunhalada, morta não conseguiria ajudar em nada.

Sem mais delongas, a francesa já pulava sentindo sua roupa rasgar, esperava que aquilo não fosse usado contra ela depois, um pedaço de sua roupa rasgada, só não voltava pra procurar o pedaço que ficou pois tinha urgência em não ser pega por aquele gás.

A vampira então correu da janela para o seu carro e ao entrar no mesmo já com os vidros fechados pôs o sinto de segurança e tirou o papel do bolso "La Quinta Motel, esteja lá em uma hora", e lembrava-se do La Quinta que o tal Astor tinha dito a ela pra ir contar o que estava acontecendo. A vampira deu partida no carro e já saía da mansão, se o portão estivesse fechado não tinha problema ela passaria por cima, e então quando estivesse na segurança das ruas iria configurar o GPS pra levá-la até um Motel chamado La Quinta.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum