LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Página 9 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por @nonimous em Seg Jul 04, 2016 1:46 pm

Capra

Dragonridge Country Club
Henderson, Las Vegas.

- Nos acompanhe senhor Capra. Ordena a Carniçal.
Mike fita a mulher, ao que parece ele entendeu como um insulto aquela humana dar ordens a se mestre, e pelos seus olhos esse insulto não passaria em branco, Capra podia enxergar faíscas de ódio passando pelos olhos azuis de seu Carniçal.Se a besta atormentasse aos Carniçais da forma insana que aflige os Membros ele com certeza já teria rasgado a garganta daquela mulher e começado um tiro o teio no meio da Strip Boulevard.

Os carros seguiram na mão oposta da cidade, indo para a rodovia 515, que ligava até Henderson, aquilo preocupou Capra, aquele lugar até onde ele sabe era refugio de alguns bandos Sabá, e a última coisa que ele ia querer é bater ser atacado pelos bandos selvagens da Espada de Caim a essa altura do campeonato.
Os carros pararam após atravessarem um bosque nos limites da cidade, o lugar era um clube de golfe dos mais distintos cavalheiros da alta sociedade de Nevada.
O Dragonridge Country Club, estava bem movimentado, mas ele percebeu alguns olhares e sacou imediatamente que eram Carniçais, embora no caminho ele ficou preocupado, ele viu algumas pichações de bandos da região.
Ele entrou na primeira mansão, que ficava de frente para um jardim, após a sala principal uma piscina aquecida, onde alguns homens estavam com mulheres nuas, de fato a Camarilla paga bem para seus servos. E aquilo não parecia uma reunião para uma guerra, mas sim férias compensadas com altos salários pagos pelo Círculo Interno.

- Eles se divertem enquanto rasgam algumas gargantas. Silvou uma voz feminina. Capra a identificou imediatamente, não a voz, mas a bela jovem usando calça escura e jaqueta de motoqueiro, cabelos até o ombro e piercing, assim como várias tatuagens. Era Malika uma Malkaviana que atuava como guerreira para o círculo Interno, ela já havia servido como Arconte noites atrás, mas aós seu Justicar ser destruído, ela despareceu na segunda guerra mundial, e agora elimina atua como uma das melhores investigadores, alguém dos serviços internos, uma espécie de corregedoria dos Arcontes e Justicares.
- Veio para trabalhar também Capra?
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Tristan Thorn em Qua Jul 06, 2016 10:23 pm

Estranhamente Jan não queria se precaver. Para piorar, ainda desejava retornar para a influência de Valerius, levando o Ceifador consigo. Thorn sorria com as amarras em que acabou se envolvendo. Mas antes de retornar, iria se precaver. Ele concorda em dar a “carona” para o Ventrue, mas pede alguns minutos. ”Depois dessa traição, não volto despreparado para esse inferno... Valerius irá nos pegar, mas Jan parece ter um plano e deseja me recolar em Vegas, vamos ver...”. Os pensamentos fluíam, enquanto tratou de executar um precioso e rápido Ritual: Violação de Perséfone.

Thorn maculou a vagina sagrada do rito, valendo-se dos benefícios inestimáveis que essa “benção” dá. Preparado para o pior e com o ritual feito, vislumbrou além da mortalha mais uma vez e, um a um, chamou todas as Aparições que controlava. Quando reuniu o exército, aí sim, ligaria o carro e voltava para Las Vegas, conduzindo Jan para os subúrbios da cidade.

- Espero que devolvam minha prima, Antonella é uma peça valiosa – afirma o Necromante, sem olhar para Jan e já nos subúrbios de Vegas. - Você desejou minha presença aqui, pode falar qual é o plano?

avatar
Tristan Thorn

Data de inscrição : 19/03/2010
Localização : Veneza

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Pablo Constanzo em Qua Jul 20, 2016 12:54 pm

- Nos acompanhe senhor Capra. Ordena a Carniçal.
Mike fita a mulher, ao que parece ele entendeu como um insulto aquela humana dar ordens a se mestre, e pelos seus olhos esse insulto não passaria em branco, Capra podia enxergar faíscas de ódio passando pelos olhos azuis de seu Carniçal.Se a besta atormentasse aos Carniçais da forma insana que aflige os Membros ele com certeza já teria rasgado a garganta daquela mulher e começado um tiro o teio no meio da Strip Boulevard.

Capra entende o ponto de vista de seu carniçal, contudo tem sua própria visão da situação: "Um mordomo guiando a visita pela casa de seu patrão". O vampiro em sua visão moldada pela jihad vê o que aquilo poderia significar para mike... A proteção de seu mestre... A energia para tal que somente o laço de sangue pode propiciar... Uma das muitas faces dos poderes da vitae. E aquilo tudo era bom, pois esse foi um dos motivos para ter um carniçal. Um cão de guarda que ladra até mesmo para os amigos.

- Eles se divertem enquanto rasgam algumas gargantas.

"Rasgar gargantas sempre foi necessário" pensa o senhor da noite. Ele percebe que algo realmente grande pode estar acontecendo ali. Primeiro Pieterzon e agora Malika. Pelo andar da carruagem logo se encontraria com algum justicar ou algum matusalém do círculo interno.


- Veio para trabalhar também Capra?


Trabalho! Como se aquele vampiro parecesse um mortal que dedicasse 8 horas do seu miserável dia para ganhar seu salário. Ele sabia que precisava de muito mais que isso. Precisava evitar a sua morte final e vencer a guerra contra a sua besta todas as noites. Duas tarefas nada fáceis e que exigiam dedicação integral.

-Nunca estamos de folga malika. É o trabalho que nos garante que poderemos abrir os olhos todas as noites e me parece que você foi chamada primeiro. Acho que já não sou mais tão útil como em noites passadas, no entanto Pieterzon parece querer algum tipo de ajuda. Sabe do que se trata?
avatar
Pablo Constanzo

Data de inscrição : 10/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Sab Fev 25, 2017 11:00 am

Olá pessoal! Estou assumindo o cenário e quero saber quem ainda permanece no cenário e quem está fora. Quem ainda permanecer gostaria que me mandasse uma MP. Irei aguardar até o final do Ciclo pelas MP's de confirmação, aqueles que não a enviarem irei considerar que estão fora do cenário e farei uma narrativa simples (sem comprometimento) de encerramento e saída dos mesmos por uma questão de organização.

Agradeço!


Última edição por Black Thief em Sab Mar 04, 2017 6:41 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Qui Mar 02, 2017 6:18 pm





A escuridão e o som dos próprios passos eram a única companhia de Samuel em túneis desconhecidos. Se a cidade acima de sua cabeça era conhecida como a Sodoma moderna, ele sem dúvida estaria no próprio inferno.

Segundo suas informações, esse era o método mais seguro de se entrar na cidade, principalmente pelo fato de haverem policiais investigando pesadamente todas as entradas da cidade.

Ele imaginava uma entrada diferente, com luzes neon cegando seus olhos e músicas de cassinos e cabarés se misturando á sua volta. Porém, Samuel não tinha mais interesse nos prazeres mundanos que davam a fama da cidade do pecado, mas nem por isso a cidade deixava de ser perigosa. Segundo boatos ouvidos em meio a seus irmãos de sangue, a cidade não contava mais com um príncipe, e sua situação não era menos pior do que a de New York, a cidade que Samuel acabava de deixar.

Qual a razão então de trocar a frigideira pelo fogo? Simples, o Nosferatu não suportaria ver o sabá tomando sua cidade de assalto, ao mesmo tempo que não aguentava mais os almofadinhas da Camarilla, e para piorar tudo, até mesmo seu clã desconfiava dele. Essa era a gota d'água que fez com que ele decidisse deixar de uma vez aquele lugar que só lhe trouxe péssimas lembranças desde sua vida mortal.

Mas por que Las Vegas? Por duas razões: a primeira era justamente a ausência de um príncipe, o que lhe passava a ideia de uma "terra de ninguém", isso pode parecer meio perigoso, mas tem seu lado bom, como por exemplo o fato de você poder usufruir da sua não-vida sem haver uma hierarquia rígida lhe impondo ordens. A segunda razão...bem, há algum tempo, Samuel vinha nutrindo certa afinidade pelas filosofias anarquistas, e esta era uma oportunidade de conhece-los melhor, sem mergulhar de cabeça no território livre anarquista. Contudo, este era um território novo para ele, e ele precisaria tomar certas precauções para evitar ser visado pela seita ao qual ainda pertencia, ele deveria apresentar-se a seja lá quem estiver ocupando o posto do príncipe (boatos diziam que os almofadinhas-mor, Pieterzoon e Lucinde estavam tomando conta disso) e principalmente, encontrar-se com o representante de seu clã no local, Barão Guttenheimmer. Samuel sabia que o correto seria procurar o Elísio antes, mas preferia ver o Barão primeiro, até pelo fato de conhecer muito pouco a cidade! Por azar, ele não sabia exatamente qual a localização do refúgio do barão, então precisaria perambular mais algum tempo no local...
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qui Mar 02, 2017 10:50 pm


Samuel Hawkins


_______________________________________________________________________________________________________________________


______________________________________________________________________________________________________________________


O Nosferatu sentia-se quase com uma capacidade grande de "chutar o balde". Tantas merdas tinham lhe acontecido que quase mandava tudo para o inferno e achava que a melhor forma de viver era por conta própria, mas espere? Era pra tanto assim realmente? Ele não sabia e por isso tentava uma segunda chance em um lugar que para ele, poderia estar menos fodido, quem sabe esse lugar era um domínio em que um "língua seca" ainda não tivesse com a grande bunda morta sentada num trono, sim seria muito bom não ter que lidar com esse bando de almofadinhas que tinham um ego maior do que a própria ganância. Samuel era diferente dos outros Membros, ele era o que os outros chamariam de "Um cara legal", ele realmente se importava com as coisas, se importava com os outros e se importava com sua Seita, por mais que aqueles imbecis ingratos não dessem o devido reconhecimento a isso, mas de que adiantava você querer ser um cara legal se o que visava no final era apenas a retribuição? Assim você não era um cara "gente boa", você era apenas um maldito aproveitador. Samuel não era assim e ele procurava algo novo em que pudesse se encontrar, quem sabe, recomeçar sua não-vida e na cidade da ganância ele poderia conseguir tal coisa? Nunca se sabe... O mundo já está condenado mesmo, era melhor torcer para que este fosse o menos pior.


Ele caminhava pelos esgotos da cidade, havia conseguido encontrar algumas passagens que lhe deram acesso completo à rede subterrânea de Las Vegas, tais passagens foram relevadas à ele pelo seu próprio clã no ultimo domínio em que esteve, nada surpreendente de se conseguir para um Nosferatu. As rodovias, aeroportos, tudo estava uma loucura, ele sabia que na verdade não havia problema uma vez que ele pertencia à Camarilla, mas era melhor evitar encontrá-los agora, principalmente porque queria primeiro encontrar com a sua Família antes de seguir pra se apresentar pra seja lá quem esteja cumprindo a burocracia fatídica.

O Nosferatu estava no reino da podridão, o domínio do subterrâneo, o escárnio da carne e a glória do fedor: Os Esgotos. Ele perambulava por um lamaçal, os ratos eram sua companhia, as baratas que pegavam carona em seu corpo era algo comum. Ele já ouvia o som das ruas logo acima, via a chuva escorrer pela boca de lodo, a luz da cidade ajudando a clarear o túnel em que estava, o córrego fraco escorria cobrindo todo o seu pé e pouco acima dos seus tornozelo, a água nojenta seguia um rumo que era pra onde Samuel também se encaminhava.

O Nosferatu procurava por seus irmãos mas ele sabia que a essa altura do campeonato...

Voz distorcida: - Olá, Simpatia...

... Seus irmãos já teriam o encontrado.

Samuel então focava o olhar para sua frente, ele via olhos vermelhos e ferinos, tal como os de um animal selvagem. Estava no teto como uma praga das trevas e então a figura negra caía no chão agachada fazendo pequenas ondas nojentas. Uma silhueta negra e humanoide que se aproximava da pouca luz que a boca de lodo permitia que entrasse revelando a aparência de seu semelhante.

NOSFERATU:


Ao mesmo tempo que entrou em contato com a luz, os olhos vermelhos e predatórios descenderam dando lugar a olhos finos.

- Eu nunca te vi por aqui, você deve ser novo. Pode me chamar de Vânitas.

Vânitas não demonstrava ser hostil, ao menos não sem aqueles olhos vermelhos na escuridão, grudado ao teto como um animal selvagem. Ele estendia as mãos com dedos finíssimos, ossudos e unhas largas assimilando-se à garras quebradas.


KRAUZER:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Ter Mar 07, 2017 12:39 pm




SAMUEL HAWKINS

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Samuel já esperava por algo do tipo, e passando a surpresa inicial de ver um companheiro de clã pendurado no teto como um morcego, ele aceita o cumprimento, apertando a mão do Nosferatu.

- Sim, sou novo por aqui! Me chamo Samuel, e venho de Nova York. Estou á procura de Barão Guttenheimmer, poderia me ajudar a encontra-lo?
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qui Mar 09, 2017 12:51 am


Stanislav Notthingam


Trilha Sonora:

Estava tudo escuro, o Membro sentia uma poderosa dor por todo o seu corpo. Não só sentia seu braço direito quebrado como também sua perna entortada, sentia também várias dores pelo seus ombros, uma dor aguda e profunda em seu abdômen e por fim... Seu peito... Sentia ainda algo profundamente cravado nele e... Não podia se mexer... Aquilo era mais do que preocupante, era aterrorizador, sentia-se totalmente destruído e vulnerável. Tudo isso só podia indicar uma coisa, estava paralisado por uma estacada atravessada em seu coração. O Tremere mal podia descrever a sensação mas se tivesse alguma coisa parecida com "atropelado por um caminhão" talvez fosse aquela... Além de que...

Voz masculina misteriosa: Que merda! Esse cara deu muito trabalho...

Mas o que era aquilo? Não estava sozinho?? Certamente não. Alguém havia o estacado e certamente estava ouvindo a voz de seu atacante, e... Que gosto era aquele? Sua boca... Um gosto maravilhosamente doce... Sua fome... Sua monstruosa e aterroradora fome havia sumido por completo. Será que...?

Outra voz masculina: Trabalho?? Esse maldito quase arrancou o meu braço fora com a PORRA da dentada dele!! Vamos logo arrancar a cabeça desse desgraçado!!

Mas que merda era aquela? Stanislav já sabia o que estava acontecendo... Ele havia entrado em frenesi e um grupo de outros Membros haviam conseguido pará-lo, mas e quanto as pessoas? Por Tremere... Aquilo só queria dizer que Stanislav tinha matado alguém, certamente ele tinha matado alguém, mas quantas pessoas? Uma? três? Mais??? Aquilo fazia-o querer gritar de raiva de si mesmo, por ter sido tão descuidado e andar por um ambiente público arriscando deixar que sua fome o controlasse e não só expondo a Máscara mas matando algum inocente, mas claro... Stanislav não conseguia atribuir inteiramente a culpa em si, mas a culpa também era daquela maldita entidade que o atiçara fervorosamente para fazer mais vítimas e destroçá-lo por dentro, e agora... Para piorar tudo, estava entregue nas mãos de Membros estranhos, provavelmente Anarquistas locais que queriam matá-lo pelo que havia feito.

Voz Feminina: - Não!!! Espera! Eu sei quem é ele, não façam isso!

Voz Masculina 1: Você conhece esse cara?

Voz Feminina: Conheço! Ele é Stanislav Nothingam. Eu estava... Bem... Fazendo umas pesquisas... E... Consegui alguns perfís, e junto deles veio esse cara! Ele é um Tremere. Ele tem alguma importância pro clã dele, pelo que eu saiba.

Voz Masculina 2: É mais um motivo pra arrancarmos a cabeça dele então.

Voz Feminina: Não seu idiota!! Pense com clareza! Esse cara está nas nossas mãos, nós temos os registros das câmeras do hospital, podemos trocar esse cara com alguma coisa do clã Tremere, eles com certeza vão querer esconder a merda que esse cara fez, vai sujar o nome deles se isso o que ocorreu aqui vier a público.

Voz Masculina 1: Mas você tem certeza?? Não confio nesses caras, acho que eles vão vir pra cima de nós.

Voz Feminina: Com a preciosa imagem deles em jogo?? Não vão mesmo! Mas também não vamos ser burros e abusar, vamos fazer um trato com eles e cumprir a nossa palavra, e eles cumprindo a deles todo mundo fica feliz.

Subitamente ao longe Stanislav podia ouvir a sirene de viaturas policiais.

Voz Masculina 1: Tá beleza, vamos dar no pé! Pega o Tremere! O Muslim já deve ter terminado de limpar as câmeras e forjar a morte das pessoas, vão pensar que foi um ataque terrorista. Que bom que temos esses muçulmanos pra culpar!

Assim, Stanislav sentia seu corpo totalmente dolorido sendo erguido e logo virado. Pelo que sentia estava sendo carregado pelo ombro e as pressas sendo levado para outro lugar. Ele sentia várias remexidas no ombro do Membro que o segurava e cerca de vinte minutos de paradas, trotadas e outras remexidas que faziam o corpo do Tremere doer como o Inferno, ouvia-se o som de alguma espécie de porta abrindo e logo depois de alguma coisa metálica. Em seguida sentia o seu captor dar alguns passos a frente pondo-o em algum lugar frio e sólido e por fim som do lacre metálico acima de si e... Silêncio absoluto.

O Membro pôde ouvir toda aquela conversa. Ele certamente estava em maus lençóis tanto com a Máscara quanto com o seu Clã e não só isso... Ele certamente havia matado muitas pessoas, a fome havia sido tão grande que, pelo que entendeu, tinha cometido uma chacina, uma morte atrás da outra em um andar inteiro de hospital e aquilo causava uma cicatriz interna no Membro que se pudesse certamente iria querer voltar no tempo pra impedir todas as mortes e impedir também aquela maldita dor de cabeça que certamente estava se formando por conta da Máscara. O Tremere não sabia como exatamente aqueles caras iriam forjar o ataque terrorista, aquilo estava nas mãos deles, e agora tudo o que Tremere podia fazer era remoer-se com a culpa, a raiva daquela maldita coisa que o acompanhava desde os primórdios de seu Abraço e da represália que o clã certamente lhe daria, isso se o clã aceitasse fazer acordo com a Ralé, o que poderia não acontecer... E se isso não acontecesse ele não teria mais valor para aqueles Anarquistas o que certamente acarretaria em sua morte final.

Duas noites Depois...

Stanislav sentia amargura, estava trancado naquele confinamento metálico e estacado a duas noites. E aquela maldita entidade? Não tinha nem aparecido para clamar sua asquerosa vitória sobre o Tremere mas o Membro sabia que em alguma lugar aquela "criatura" devia estar nas mil gargalhadas graças à situação que ele se encontrava. É então que... Ouvia um barulho, sentia alguma movimentação no seu recipiente metálico, sentiu-se chacolhar com aquele corpo semi destruído causando-lhe as mais terríveis dores e então subitamente sentia tudo parar, e por fim tudo novamente tornava a se mexer, só que numa intensidade bem menor fazendo o corpo espancado do Tremere se remexer pouca coisa provocando o que seriam leves dores para aquele estado em que se encontrava.

Cerca de algumas horas depois, horas essas que o Tremere não soube dizer quantas eram pois o tempo era uma tormenta quando se encontrava estacado e preso em algum lugar que você não faz ideia de onde seja, ele sentia o seu confinamento finalmente parar de se mexer e cerca de poucos segundos tornara-se a se mexer de forma mais abrupta causando mais malditas dores por todo o seu corpo e finalmente... Ele ouvia o som metálico vindo acima de si. A tampa de seu confinamento estava sendo removido e ele ouvia uma voz feminina diferente da de duas noites atrás.

Voz feminina: Ele está aqui...

Então Stanislav sentia a dor novamente. Ela parecia ter sido sua companheira fiel durante aquelas noites, seu corpo era removido de seu confinamento e o Membro conseguia sentir o vento forte em seu rosto e cabelos assim como também podia ouvi-lo. O Membro então sentia seu corpo ser pousado cuidadosamente em outro local, dessa vez o local era confortável, quase como uma cama ou um sofá só que num tamanho exato para aconchegar seu corpo, e então ele ouvia uma nova voz:

Nova Voz masculina: - Sim, de fato é ele. Como acordado, Sra Moore, terá nossa cooperação quando solicitada, espero que cumpra tua parte da pechincha.

Sra. Moore: - Contanto que o senhor mantenha sua palavra, Sr. Northom, a minha valerá ouro.

Alguns segundos se passam em silêncio e então novamente ele ouvia a voz do "Sr. Northom"

Sr. Northom: - Está feito então. Tenha uma boa noite.

Sra. Moore: - Igualmente.

Ambas as vozes tinham uma espécie de acidez em suas despedidas, acidez essa que mostrava que as duas figuras certamente não haviam se batido. Em seguida o novo recipiente de Stanislav era fechado, ele conseguia sentir e ouvir isso acontecer, e ele sentia a movimentação logo em seguida mas felizmente aquele novo confinamento era muito aconchegante não tornando aquele "mexe-mexe" tão desagradável quanto a do anterior.

Algumas horas se passam, novamente, horas torturantes que pareciam décadas, e o Membro podia afirmar como décadas se assemelhavam. Ele sentia o veículo onde estava parar, novamente sentia toda aquela remexida mas, novamente, o seu confinamento era devidamente aconchegante e Stanislav não sofria com o balançar do ambiente. Alguns minutos se passam e o Membro então sentia tudo parar, haviam repousado seu confinamento em algum lugar, ele então ouvia a tampa se abrir e poucos segundos depois sentia uma mão fria em sua pálpebra esquerda e via uma luz forte ofuscar a sombra da imagem de quem estava acima de si abrindo seu olho esquerdo e rapidamente o fechando para depois mexer em sua boca abrindo seus lábios e novamente os fechando.

Sr Norhtom: - Ele está desperto. Podemos desempalá-lo

Então segundos depois Stanislav sentia a estaca sendo removida de seu peito num rapido e forte puxão fazendo o Tremere imediatamente sentar-se com os olhos arregalados, como se uma sensação poderosa de euforia o cobrisse dos pés à cabeça, semelhante um mergulhador que encontrava-se sem o taque de oxigênio e logo emergia das profundezas, e assim ele via um homem com uma estaca na mão e uma mulher.

Homem Aparência 3:

Mulher Aparência 3:

Cenário:

Estavam todos em uma espécie de apartamento, ele era grande, luxuoso, com quadros modernos, decoração moderna e limpa. Stanislav estava dentro de um caixão aberto, um caixão de velório, o caixão estava no chão e Stanislav sentia toda a dor de seu corpo e agora pedia expressá-la.

O homem que deveria ser o Sr. Norhtom dizia:

- Boa noite, Regente Nothingam. Sou o Astor Elijah Northom e esta é a Astor Carmilla Dragomir. Como se sente?

O Astor falava em um tom ponderado, até mesmo amigável com Stanislav que tinha a ligeira impressão que já havia o conhecido antes, mas o vampiro não conseguia se lembrar de onde.



@NONIMOUS:
PONTOS DE SANGUE: 14/12
FORÇA DE VONTADE: 8/8
VITALIDADE: Espancado (Letal) - 2 Dados

2017-03-08 18:06:13 Stanislav rolls 3 dice to Consciência (Diff 8 ) 4,7,9 [1 success]

2017-03-08 20:49:47 Stanislav rolls 5 dice to Raciocinio (Diff 7) 10,2,1,6,2 [failure]

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qui Mar 09, 2017 10:29 pm



Samuel Hawkins


Vânitas


_______________________________________________________________________________________________________________________




________________________________________________________________________________________________________________________

Som ambiente:

Vânitas e Samuel se cumprimentavam, os dois Ratos de Esgoto sentiam a viscosidade em suas mãos mortas e decrepitas fazer um estranho barulho como se alguma propriedade orgânica estivesse sendo esmagada, e tão logo separavam suas mãos viam aquela mesma viscosidade em um amarelo transparente se separar em suas mãos exibindo filetes do que quer que estivesse em suas palmas.

- Sem problemas, o barão ainda está na ninhada, ele não saiu hoje a noite inteira, vou te levar até ele, mas você já cumpriu a tradição dos carrapatos lá de cima?

Os dois Nosferatu caminhavam e Vânitas guiava todo o caminho dentre os tuneis subterrâneos de Vegas, e depois que Samuel respondesse sua pergunta, ele logo perguntaria:

- Entendi, mas e aí como estão as coisas naquela grande maçã podre? Está tudo fodido ou tem alguma coisa de nova acontecendo?

Como muitos Nosferatu, Vânitas parecia já evidenciar um ponto de vista de que viver na merda era o estado natural das coisas, o que não era muito difícil de encontrar visto que a grande parte de seus irmãos de clã vivia literalmente na merda, e não era pra menos que uma parte de seu clã sempre via pelo lado "merda" das coisas.


KRAUZER:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

- Krauzer, pode levar em consideração os mesmos eventos que se sucederam em Nova York Oficial se quiser, ou então inventar por si mesmo desde que não comprometa o personagem ou o cenário de Vegas.

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Sex Mar 10, 2017 9:12 pm

SAMUEL HAWKINS



________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________








- Sem problemas, o barão ainda está na ninhada, ele não saiu hoje a noite inteira, vou te levar até ele, mas você já cumpriu a tradição dos carrapatos lá de cima?

- Bem... na verdade nem fui informado da localização do Elísio, mas pretendo fazer isso logo que sair para a superfície!

- Entendi, mas e aí como estão as coisas naquela grande maçã podre? Está tudo fodido ou tem alguma coisa de nova acontecendo?

- Uma droga, nem a faixa de gaza deve estar em um estado tão turbulento. O Sabá conseguiu se infiltrar na cidade e semearam o caos entre a corte. O príncipe foi assassinado, uma estranha doença tem atacado os membros e irmão desconfia de irmão. Senti que não poderia mais aguentar aquilo e caí fora!

De certa forma era confortante extravasar com um irmão de clã que não o visse como um capacho dos membros da superfície. Por alguns instantes eles caminham pela água parada, e Samuel se pergunta se futuramente não poderia fazer parte de uma nova ninhada nesta cidade. Mas primeiramente ele precisaria saber se ela não estava tão estragada quanto a grande maçã.

- E como andam as coisas por aqui? Pelo que ouvi, vocês também tiveram alguns problemas recentemente, não?!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Sab Mar 11, 2017 11:50 am



Samuel Hawkins


Vânitas



________________________________________________________________________________________



_________________________________________________________________________________________

Musica Ambiente:

Os Nosferatu faziam a clássica troca de informação entre si, a base da cultura Nosferatu que ajudava a manter o clã unido e afiado para sua sobrevivência, mesmo que ainda em um nível raso. Eles caminhavam sentindo o musgo em seus pés descalços, o ambiente de pouca luminosidade não era empecilho quando se tratavam de sua casa, e os habitantes pestilentos que eram seus mascotes eram completamente acostumados com sua presença e se rastejavam em liberdade para onde queriam e quando queriam.

Vânitas guiava Samuel para uma outra área dos esgotos, eles já saíam da área de escoação de água da superfície e desciam por uma escadaria de uma passagem escondida entre uma grande foça de lamaçal. Era uma foça tão nojenta, mas tão nojenta, que nem mesmo o vômito de um enorme obeso com problemas de higiene pessoal vivendo às custas da mãe aposentada seria comparável. Para os Nosferatu aquilo certamente era uma espécie de passagem para um mundo mais obscuro e mais repulsivo, um lugar que nenhum ser da superfície teria coragem de entrar.

Da escadaria para um túnel de tatu, que estavam ambos mergulhados na fossa, eles emergiam numa passagem que dava por uma enorme rocha ao qual Vânitas e Samuel moveram em conjunto para abrir caminho e recolocando a rocha no lugar, ele continuava a conversa:

- Ah eu fiquei sabendo de uma coisa assim, uma doença da flor né? Chegou pela schreckNET, fiquei sabendo ontem mesmo. Mas os Bichos do Sabá falaram alguma coisa? Olha não é por nada não, eu sei que é costume do nosso clã ter uma "trégua" com os Bichos do Sabá, em nome da sobrevivência do clã como um todo quando trocamos informaçãoes, mas eu não vou com a cara de nenhum deles, eu só faço minha obrigação para com o clã e compartilho as informações que me falam pra compartilhar e o que eles perguntam, mas amizade mesmo to fora!

Eles continuavam a caminhar para uma área labiríntica onde tudo parecia ser exatamente igual, vários túneis, esquerda e direita, a posição dos canos e a posição da luminária eram exatamente as mesmas dando a impressão que nunca saíram do primeiro corredor labiríntico, uma estratégia simples que confundiria qualquer intruso que tivesse conseguido, milagrosamente, passar pelas três primeiras provações: Esgoto, Fossa com túnel nojentos e Pedra gigante.

Vânitas continuava:

- Aqui está pior que lá, certeza! Principe sumido? Que se dane o Príncipe Siegel, temos um maldito Matusalém aterrorizando a cidade fingindo ser aquele demente que chamam de Príncipe! Por sorte estamos seguros aqui e é melhor você não ficar perambulando lá em cima sem necessidade, exatamente por esse motivo. Também tem o primogênito daqueles sacos de pus dos Torecas que desapareceu, deve ter parado pra ficar olhando que nem tonto algum monte de tinta jogada numa tela de forma aleatória e morreu porque esqueceu que tinha de se esconder do sol. HAHAHAHAHAHAHAHA!!!

Vânitas dava uma gargalhada divertida com a ideia e a piada de humor negro, e continuava:

- Os Tremere todos se recolheram pra Hogwarts, depois de uma tempestade eles simplesmente sumiram do nada, nem mesmo a gente descobriu ainda o que aconteceu, ou se descobriu eu to enferrujado e não fiquei sabendo ainda. O que é certeza é que depois dessa tempestade apareceu um templo das Serpentes no deserto do Mojave, mas a gente ainda não perambulou por lá porque tem muita merda acontecendo e estamos priorizando nossa segurança agora, mas logo estaremos numa força tarefa pra investigar de perto.

Antes que Vânitas pudesse continuar, ambos viam mais um irmão de clã se aproximando. Ele era baixinho, certamente era um anão em não vida, parecia estar de visível mal humor e não era só a cara feia habital.

Nosferatu:

- Hey, sua barata branca, o Barão tá procurando você.

Vânitas então respondia:

- Vai te catar, cara de hemorroida assada, já to indo lá. Esse é o Samuel, veio de Nova York, vou levar ele pra falar com o Velho também.

Ele passa por Samuel e apenas diz:

- E ai, chapa...

Ele passava pelos Nosferatu, parecia que estava simplesmente indo pra outro lugar e aproveitou que encontrou Vânitas para lhe dar o recado, e então seguiu seu caminho. Vânitas comentava:

- Aquele é Nathan, ele é gente boa só que se irrita fácil, tá sempre de mal humor. A gente tem alguma intimidade por isso a gente brinca assim, mas em hipótese alguma se deve zoar com a altura dele.

Eles continuavam caminhando pelo labirinto, viraram alguns corredores, sempre identicos, talvez mais de dez e menos de trinta, e então eles chegavam em uma outra grande escadaria para baixo, porém o buraco era como uma cratera, gigantesca do tamanho de talvez umas quatro salas, talvez mais, onde era tudo um completo breu abaixo. Era necessária muita coragem para adentrar naquele enorme buraco negro sem saber o que lá se encontraria.

Vânitas dizia:

- Quando passarmos daqui estaremos na ninhada, aí vou te levar até o Barão. Temos alguns Bichos do Sabá aqui, se quiser ir trocar informação com eles tá de boa mas aí é onde nos separaremos, beleza?

E Vânitas aguardava a confirmação do Nosferatu para poderem entrar naquela cratera sombria, um lugar que só de olhar podia trazer alguma perdição em seu próprio equilíbrio emocional. Quem sabe as coisas que poderia encontrar lá? Seria uma simples ninhada ou seria algo nefasto e desagradável até mesmo para um Rato de Esgoto?


KRAUZER:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Sab Mar 11, 2017 9:17 pm




SAMUEL HAWKINS




______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________




Ambos os ratos caminham pelos túneis úmidos e escuros por um bom tempo. Aparentemente, os esgotos de Las Vegas não perdiam em nada para os de NY, incluindo as armadilhas para fazerem os intrusos se perderem no labirinto da imundice.

A "fauna" local já estava acostumada com a presença de Vânitas, e rastejavam no escuro, dando a impressão que o lodo se movia.

- Ah eu fiquei sabendo de uma coisa assim, uma doença da flor né? Chegou pela schreckNET, fiquei sabendo ontem mesmo. Mas os Bichos do Sabá falaram alguma coisa? Olha não é por nada não, eu sei que é costume do nosso clã ter uma "trégua" com os Bichos do Sabá, em nome da sobrevivência do clã como um todo quando trocamos informaçãoes, mas eu não vou com a cara de nenhum deles, eu só faço minha obrigação para com o clã e compartilho as informações que me falam pra compartilhar e o que eles perguntam, mas amizade mesmo to fora!

Um sorriso enruga o rosto desfigurado de Samuel.

- Então você é como eu! Também não vou muito com a cara de nossos "irmãos" do Sabá. E sim, a doença da flor, nunca vi nada parecido!

- Aqui está pior que lá, certeza! Principe sumido? Que se dane o Príncipe Siegel, temos um maldito Matusalém aterrorizando a cidade fingindo ser aquele demente que chamam de Príncipe! Por sorte estamos seguros aqui e é melhor você não ficar perambulando lá em cima sem necessidade, exatamente por esse motivo. Também tem o primogênito daqueles sacos de pus dos Torecas que desapareceu, deve ter parado pra ficar olhando que nem tonto algum monte de tinta jogada numa tela de forma aleatória e morreu porque esqueceu que tinha de se esconder do sol. HAHAHAHAHAHAHAHA!!!

- Heheh, conhecendo os almofadinhas da rosa não duvido muito! Sobre um Matusalém estar fingindo ser o príncipe, isto é sério mesmo?

Após mais alguns minutos, eles se deparam com outro companheiro de clã, um Nosferatu anão. Após trocar algumas palavras com Vânitas, passa por Samuel:

- E ai, chapa...

- Beleza!

Após isso eles chegam a escadarias que desciam até uma enorme cratera escura. Vânitas o pergunta se ele deseja continuar, algo que Samuel achou estranho. A cratera era sem dúvida uma visão tenebrosa, mas sua espécie estava acostumada a viver na escuridão, o que poderia haver lá?

Samuel confirma, para que ambos desçam, procurando se preparar para seja lá o que esteja adiante.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Dom Mar 12, 2017 11:53 am



Samuel Hawkins


Vânitas


________________________________________________________________________________________


__________________________________________________________________________________________

Trilha sonora:

Samuel confirmava positivamente para Vânitas e o mesmo então concordava com a cabeça e assim o Nosferatu começava a descer pela cratera escura através de uma escada de metal que havia ali. Ambos os Nosferatu desciam e a descida era longa, tanto que leva mais ou menos uns cinco minutos talvez de pura descida. Uma queda daquela altura certamente traria problemas.

Estavam no meio do breu enquanto desciam, Samuel não enxergava um palmo de distância, e Vânitas ia falando enquanto desciam.

- Não se preocupa com o escuro, ele faz parte da proteção, as pessoas ficam desorientadas nele e muitas vezes entram em pânico, Quando você pegar o jeito de onde tá a abertura da passagem o escuro não vai ser mais um problema,

Depois daqueles cinco minutos de descida finalmente eles chegavam em terra, mas parecia literalmente terra. Não tinha nada de viscoso nela, era seco e parecia até ter palhas. Logo Samuel podia ver dois glóbulos vermelhos surgirem no ar, olhos predadores e assustadores, era Vânitas quem dizia se agaixando e pegando alguma:

- Sente isso...

Ele então pegava a mão de Samuel e entregava alguma coisa redonda em sua mão. Samuel tateava e sentia umas pontas, era meio oval e tinha uns tres orifícios reunidos como numa bola de boliche e Vânitas diz:

- É um crânio humano.

Após a reação de Samuel, Vânitas continuava:

- Mas relaxa, que ninguem matou esse cara ai não, ou qualquer um desses outros ossos que tem aqui. Nós roubamos das sepulturas e espalhamos nessa área final, um aviso pra galera que por algum milagre chegar até aqui desistir e ir embora, e caso não queiram ir embora, bem... Nós temos crocodilos carniçais aqui, mas não se preocupa eles são bem domesticados e não vão atacar nenhum irmão, mas também não provoque.

Então Samuel estava na presença de Crocodilos carniçais... Ele realmente não podia enxergar nada naquele lugar mas aparentemente os Crocodilos conseguiam se guiar de alguma forma já que estavam protegendo o ambiente. Logo Vânitas pedia para que ele o seguisse e Samuel conseguia segui-lo muito bem com aqueles dois olhos acessos para guiá-lo. Vânitas se agachava e puxava algum tipo de alavanca no meio das pedras. Durante o caminho Samuel pode sentir nos seus pés o mar de ossos em que estava, ossos humanos que segundo Vânitas eram de sepulturas e não de vitimas da ninhada. Logo um som é escutado pelo vampiro que ouvia alguma coisa grande e pesada se locomovendo e tão logo o barulho sessa ele seguia Vânitas pela escuridão até chegarem a um ponto e Vânitas abrir uma porta que fazia um enorme e irritante barulho se arrastando no chão e tão logo aquela porta ia se abrindo a luz ia entrando com ela, uma luz fraca mas boa o suficiente para se viver.

Samuel entrava e os olhos de Vânitas haviam voltado ao normal. O Membro podia ver que o local em que estavam haviam mais de seus irmãos reunidos em grupos, todos olhando pra dupla que havia chegado e depois voltando a seus afazeres. O ambiente em que estavam se tratava de uma enorme caverna de estalactite subterrânea. Haviam lampadas penduras por cordas no teto para a iluminação, haviam moveis velhos por toda a caverna, haviam algumas maquinas de fliperama, algumas televisões e ainda mais, só que tinham de avançar para isso. Naquele ambiente havia energia elétrica e algum entretenimento moderno para não morrerem de tédio.

Vânitas guiava Samuel pela ninhada e eles passavam por alguns lugares interessantes onde haviam mesas de jogos, bibliotecas, locais de entreitenimento e até mesmo uma espécie de lan house pois tinham vários computadores que pareciam ser top de linha reunidos em mesas mas estavam todos com irmãos tanto em volta como sentados nas maquinas. Vânitas dizia apontando para os computadores

- Ali é onde acessamos a schreckNET. Quando quiser pegar alguma informação da rede ou jogar nela é só usar aqui, só vai ter que esperar a sua vez.

A ninhada era grande e haviam muitos irmãos do clã ali e infelizmente Samuel não conseguia dizer quem seria do sabá e quem seria da camarilla ou quem seria um autarca, estavam todos misturados.

Eles então passavam por mais algumas sessões daquele centro comunitário subterrâneo e chegavam a mais um conjunto de sofás onde haviam alguns Nosferatu reunidos sentados num sofá rasgado, velho e sujo e Vânitas diz para um deles.

- Seu Barão. O Natham disse que queria falar comigo.

O Nosferatu a quem Samuel se dirigia no meio dos outros tem sua atenção chamada;

Barão Guttenhaimer:

O Barão se levantava e dizia,

- Sim, Vânitas, que bom que chegou, e...

Ele notava Samuel e dizia:

- Vamos por aqui, e traga o novo irmão.

Ambos os Nosferatu seguiam o Barão para um local mais reservado, não tinham grupos proximos ou os moveis, e ele se dirigia à Samuel.

- Olá, irmão. Seja bem vindo à Ninhada de Vegas, sou Guttenhaimer, sou o primogênito do nosso clã no domínio da superfície mas aqui sou um Mestre do Saber disposto a ajudar nossos irmãos como convier.

Tão logo Samuel se apresentasse, ele perguntaria:

- O que o traz a Vegas, meu caro? Veio mudar de ares ou é um emissário?


KRAUZER:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Ter Mar 14, 2017 10:04 pm




SAMUEL HAWKINS



______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________




Samuel descia as escadas que eram muito mais longas do que aparentavam, até o chão de terra. Os brilhantes olhos predadores de Vãnitas o guiavam na escuridão, como lanternas nas sombras. Ele pegava algo do chão e lhe dava. Aparentemente parecia uma pedra, mas era diferente ao toque, além de possuir grandes buracos e protuberâncias. Era um crânio humano...

Por um segundo, Samuel o encara, até que Vânitas lhe explica que foram retirados de cemitérios, apenas para assustarem possíveis penetras, mas o que mais o assustou foi saber que haviam crocodilos por ali. Ele já havia visto crocodilos nos esgotos de NY, mas isso não os tornava menos assustadores, principalmente por eles estarem no escuro. Crocodilos são animais territorialistas, mesmo domesticados, não gostariam de ter um Nosferatu pisando acidentalmente neles. Aliás, se ali haviam crocodilos, deveria haver água também, embora o local parecesse bastante seco!

Eles se aprofundam cada vez mais em ambientes cavernosos e Samuel sente seus pés roçarem em objetos que lhe pareciam ossos. Teriam eles realmente retirado tudo isso de sepulturas?

Os olhos de Samuel já estavam quase se acostumando á escuridão quando um filete de luz o indicava que estavam perto. Ao passarem por uma porta, um ambiente iluminado por lâmpadas no teto de estalactites revelava a ninhada. Móveis velhos, televisores, mesas de jogos, biblioteca e até mesmo fliperamas ocupavam o lugar. Era um hábito comum de sua espécie, viver como um pária deformado em meio á sujeira costumava ter um efeito bastante depressivo em muitos indivíduos, por isso os refúgios costumavam contar com seus próprios divertimentos para que seus membros não sucumbissem ao tédio e ao pânico de sua vida desgraçada.

Ao passarem pelo local, Samuel cumprimenta com a cabeça todos os Nosferatu que fazem contato visual. Em pouco tempo eles finalmente encontram o Barão. Este os leva até um local reservado e se dirigia a Samuel:

- Olá, irmão. Seja bem vindo à Ninhada de Vegas, sou Guttenhaimer, sou o primogênito do nosso clã no domínio da superfície mas aqui sou um Mestre do Saber disposto a ajudar nossos irmãos como convier.

- Muito obrigado, senhor! Sou Samuel do clã de Nova york!

- O que o traz a Vegas, meu caro? Veio mudar de ares ou é um emissário?

- A primeira opção é a mais correta, a ilha está um caos, brigas internas roem a seita tanto quanto os ataques do Sabá, aquilo estava tão doido que percebi que se continuasse lá, acabaria ficando doido também! - Samuel dava um leve sorriso que enrugava ainda mais sua face desfigurada, mas no fundo este assunto não era engraçado para ele.

- Venho humildemente pedir um local para ficar por algum tempo, caso eu me adapte á cidade poderia permanecer por aqui. Enquanto isso, ainda não cumpri com a quinta tradição, pois não sei onde se localiza o Elísio ou em qual local devo me apresentar!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Sab Mar 18, 2017 1:02 pm

                             


Gutenheimer escutava as palavras de Samuel, o olhar do primogênito era estático assim como todas as suas feições, era quase como um boneco de cera deformado que fora criado para subitamente se mexer causando um horripilante susto em quem passasse por perto desavisado.

- Sim, eu soube que Nova Iorque foi recuperada pela Camarilla. Pelo que me diz a administração do Domínio teve breves épocas douradas. O Sabá é um inimigo persistente, se não fosse por essa virtude já teriam sido erradicados séculos atrás, embora boa parte dessa persistência se dê por puro fanatismo. Por fim... Como deve saber Vegas também mergulhou em águas sombrias, a nova Príncipe já tomou posse de seu cargo e um novo Elísio já foi escolhido. O Hotel Cassino Stratosphere é o novo Elísio, a atual Príncipe é Leona Vanderbilt...Quanto a cumprir a tradição, sr. Hawkins, gostaria de pedir para que reconsidere essa ação, temporariamente é claro... O que pretendia conversar com Vânnitas poderá ser bom um auxílio seu visto que és uma incógnita na corte, isto em prol do clã e da cidade de Vegas, mas antes de dar prosseguimento nesta conversa com ambos, gostaria de saber se é capaz de considerar meu pedido, meu caro.

Vânitas parecia um tanto confuso por si só, e então ele encarava Samuel, a próxima palavra deveria ser a dele.


Samuel Hawkins:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Seg Mar 20, 2017 11:17 am




SAMUEL HAWKINS


________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Em Nova York, Samuel já havia aprendido que era difícil agradar o clã e á seita ao mesmo tempo, quanto mais se aproximava de um, mais se afastava do outro. Porém, ele sabia que os Nosferatus costumavam se importar mais com seus membros do que a Camarilla com eles. O Barão lhe pedia para adiar o cumprimento de uma tradição, mas de qualquer forma ele já a estava adiando ao procurar pelos Nosferatu antes de se apresentar ao príncipe.

- Tudo bem, o novo príncipe deve ter afazeres mais importantes para se preocupar com um mero rato de esgoto que adentrou sua cidade. Ficaria honrado em prestar auxílio ao clã de Las Vegas! Em quê exatamente eu poderia ser útil?

avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qua Mar 22, 2017 9:44 pm

                             


O Barão parecia impassível diante a resposta de Samuel, mesmo o Nosferatu concordando com o Mestre do Saber ele não fazia nenhuma menção de satisfação, parecia de fato ser uma estátua de cera horrível que apenas se mexia. Ele respondia:

- Sim, ela tem... E este é um erro terrível, meu jovem. Agora veja... Isto que vou pedir a Vânitas e você pode auxiliá-lo, se ele concordar, não se tratará apenas de nosso clã, mas do bom nome da corte de Vegas, que perdeu sua honra e sua palavra no momento em que cometeu um pecado secreto, um segredo que temos em nossas mãos e nós usaremos com sabedoria. Digam-me Vânitas e sr Hawkins, os senhores tem conhecimento da "Promessa de 1528"?

Após a pergunta do Barão Vânitas coçava a cabeça de forma pensativa com a comprida unha de seu indicador chegando a arrancar uma casca com uns pelos brancos e jogando-a fora dizia:

- Bem... Eu já ouvi falar, não sei muito mas sei que parece que é um combinado entre a Camarilla e o clã Giovanni de um não enfiar o nariz nos assuntos do outro.

Samuel, já via que estava mais informado que o seu colega, sabia disso e também sabia que esse acordo aconteceu por que o clã Giovanni estava tendo uma espécie de Guerra Interna e por isso a Camarilla declarou que não devia interferir em assuntos internos de clã e o clã não levaria seus problemas internos pra Camarilla, era algo assim.


Samuel Hawkins:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

2017-03-22 18:36:32 Samuel Hawkins rolls 4 dice to (Diff 7 ) 7,4,8,2 [2 successes]

2017-03-22 18:37:18 Vânitas rolls ? dice to (Diff 7) [? success]

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qua Mar 22, 2017 10:19 pm


Tristan se retirava da presença do Ventrue para poder se relacionar com a vagina ativando o ritual profano que ele o era. Quando Voltara, Jan Pieterzoon acabara de ler uma mensagem em seu celular e dizia para o Giovanni:

- Senhor Thorn... Sinto muito mas ocorreu um imprevisto, tenho de partir imediatamente. Obrigado pela recepção, não se preocupe com a carona, eu conseguirei um transporte. Tenha uma boa noite, senhor Thorn, manteremos contato.

Assim sendo Jan havia se despedido e sem poder impedir que o Ventrue seguisse seu caminho Tristan seguia o seu próprio. Ele mesmo tinha coisas importantes a tratar até chegar o momento certo, então seria bom começar agora. Imediatamente o Giovanni ligava para seus servos e preparava uma viagem, assim que tratasse de seus assuntos particulares ou Jan ligasse de volta Tristan poderia retornar e dar sequência em seus planos em Vegas, até lá o Necromante partia da cidade rumo a enfrentar seus próprios demônios.


_____________________________________________________________________________________________________________

Tristan saiu do Cenário

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qui Mar 23, 2017 12:21 am


Walter estava maravilhado com tudo aquilo. Quando ia responder à Ventrue o celular do Tremere imediatamente tocava. Ele pedia licença e olhava em seu visor, logo depois o telefone de Terrence também tocava e ele, da mesma forma que Walter, também olhava para o seu visor. Ambos os Tremere recebiam mensagens de Lord Villius pedindo para que deixassem Vegas por tempo indeterminado. Não havia nenhuma justificativa anexa do porque deveriam fazer aquilo, mas eram ordens superiores, eles simplesmente tinham de obedecer e dar seguimento em seus planos mais tarde. Assim ambos os Tremere se despediam da Ventrue dizendo que precisavam tratar de assuntos urgentes do clã. Gentilmente a Ventrue assentia para os Feiticeiros e ambos deixavam a "base da CIA" e seguiam para seus veículos rumando para a estrada principal, deixando Vegas por um tempo até que tudo voltasse a se acalmar ou que Lord Villius retornasse o contato dizendo que o retorno para Vegas já fosse possível.

______________________________________________________________________________________________________________


Walter Banes saiu do Cenário

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Qui Mar 23, 2017 12:54 am


Malika dava uma leve risada que logo se estendia por mais alguns segundos até que por fim ela parava de rir e dizia com uma subita mudança de humor para a seriedade total:

- Sinto lhe dizer, senhor Capra... Mas sim, eu sei do que se trata mas não tenho permissão pra falar, e mesmo que eu tivesse, as moscas estão atazanando a minha vida. Sinto muito por sua viagem ter sido... Hum... Como é aquela palavra que se usa quando foi em vão? Não... Não é "em vão"... Que seja... Sinto muito, pra compensar eu mesma irei bancar sua viagem de retorno para que não tenha prejuízo algum.

Malika então entregava para o Lasombra Antitribu um cartão de crédito dourado com a bandeira da Mastercard e continuava:

- Use este cartão para bancar sua viagem de volta, ou fique para curtir a festa, talvez os gansos raiem de volta pra aquele inferno de vida sem dor e sem graça.

Fizesse sentido as palavras de Malika, ou não, Capra sentia a grande perda de tempo que era tudo aquilo, ele podia muito bem ficar e falar com Jan ele mesmo, mas não queria que aquilo fosse uma perda de tempo e ele estava certo de que seria. Assim sendo Capra decidia ir embora, ele logo era acompanhado pela mesma Carniçal que havia o trazido para aquele club de volta ao lugar onde havia sido encontrado, na estrada e de lá Capra seguia uma viagem tranquila Vegas à fora, tinha perdido tempo, de fato, mas pelo menos não havia perdido dinheiro.

______________________________________________________________________________________________________________________

Gabriel Capra saiu do Cenário

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Sab Mar 25, 2017 12:16 am




_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Krauzer em Qui Mar 30, 2017 3:59 pm



SAMUEL HAWKINS


________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


A impassividade do Barão não chegava a assustar Samuel, mas era levemente desconcertante. Quando ele finalmente responde, Samuel se sente aliviado. Então a reputação da cidade estava manchada. Samuel já havia ouvido sobre a Promessa de 1528, e se surpreende de Vânitas não estar tão por dentro do assunto como ele.

- Sim, também ouvi algo sobre uma guerra interna dentro do clã Giovanni, e a Camarilla resolveu que não se intrometeria nos negócios dos necromantes, para que em troca estes não os importunassem com seus próprios problemas, ou algo do tipo!

Seja lá qual for o serviço que o Barão pedirá a Vânitas, provavelmente teria alguma relação com isso, e Samuel sentiu que seria uma ofensa recusar-se a ajudar aqueles que lhe ofereciam refúgio.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Meg em Sex Mar 31, 2017 12:14 pm

Nova Iorque já estava dominada pelo poder econômico de Magnólia. No entanto, em um aquário como aquele cheio de tubarões, pouco espaço havia para um peixe pequeno que ainda crescia. Precisava expandir seus domínios financeiros e sua influência para outras áreas dos EUA. Las Vegas parecia ser uma boa opção.

Ela liga para sua própria empresa, a Meg Transportes, e faz o pedido:
- Alô! É a Magnólia! Preciso que um dos pilotos da empresa decole comigo para Las Vegas em meu jato particular assim que possível.
Deixar seu seguro refúgio em NY por alguns dias seria complicado. Mas o dinheiro poderia providenciar um refúgio seguro também em Las Vegas.
avatar
Meg

Data de inscrição : 26/03/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Sab Abr 01, 2017 3:51 pm

                             


TRILHA SONORA:

O Barão assente positivamente para os dois e continuava:

- Exatamente, o que ocorreu de fato não foi um simples embate, mas uma traição dentro do clã Giovanni, que antes era conhecido como clã Capadocius. O Regente da linhagem Giovanni, Augustus Giovanni, atacou e destruiu os Capadocios e seu Antediluviano levando a caça todos os Capadocius que não eram da família dos Giovanni. A Camarilla, na época, já estava tendo problemas com os Anarquistas e os Assamitas, estes mesmos Anarquistas hoje são o Sabá. Não era vantajoso, nem sábio ter que lidar com a traição do clã para com a união da Seita, a Camarilla oferecia proteção e deixar um dos clãs como desprotegido era contra os ideais da recém formada Torre de Marfim. Sendo assim a Camarilla achou mais fácil e conveniente declarar este grande empecilho como assuntos internos do próprio clã, ela não precisava de mais uma organização rebelde contra si. O acordo era simples, um não se intrometerá nos assuntos do outro e ambos seguirão seus caminhos separados. Em resumo a Camarilla simplesmente deu carta branca ao massacre de um dos seus compatriotas em troca da ausência de intromissão em seus assuntos, e assim nasceu a Promessa de 1528.

O Barão dava uma pausa e continua:

- Porém, meus caros, este pacto foi quebrado em Vegas pelo clã Ventrue e naturalmente o clã Giovanni. Assim como nós, os Tremere remanescentes em Vegas também tem essa informação e nós devemos não só eliminar todas as provas que eles possuem, devemos tomar para nós e então vendê-las para os Membros certos que podem ter a força necessária de desmascarar a Príncipe Leona Vanderbilt e o Senescal em segredo Tristan Thorn, ou como seu verdadeiro nome, Folken Arkus Giovanni. Com nossas informações e os Membros verdadeiramente leais à Camarilla, nós teremos um nome maior e eles terão um débito grandioso a ser saudado com todo o clã dentro da Ninhada e a Camarilla estará em sua plenitude e honestidade e nosso nome enaltecido em Vegas.

Quando o Barão terminava de falar, Vânnitas se manifestava após ter coçado seu braço esquerdo.

- Caramba... Isso é coisa das grandes! Mas Barão, porque não usamos a informação para que o senhor pegue o trono e nos ponha no poder de uma vez por todas?

O Barão, como um boneco de cera, vira apenas seus glóbulos para Vânitas e sua boca se mexia respondendo:

- Porque meu nome será questionado, Vânitas... Todos viram no Conclave que me dispus a governar Vegas para todos. Se o clã Nosferatu diretamente acusar o clã Ventrue que foi seu rival, será mais fácil levantar o ponto de um boicote com a nova governante. Também sempre me opus ao governo de Siegel, que era impróprio para a cidade, um Príncipe que tinha poder demais e juízo de menos, precisamos por no poder alguém que sabemos que regerá com caráter da Torre, que nos dará os benefícios que queremos, de forma limpa que não dê margens para um contragolpe tão previsível.


Samuel Hawkins:
PONTOS DE SANGUE: 13/07
FORÇA DE VONTADE: 5/5
VITALIDADE: OK

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Black Thief em Sab Abr 01, 2017 4:40 pm


TRILHA SONORA:

O tédio já havia se instaurado... Quando se é uma jovem vampira que rapidamente conquistou sua cidade mortal o que mais tem para se fazer? Conquistar o mundo imortal, sem sombra de dúvidas, conquistar mais e mais era um vício difícil de reprimir quando havia se pegado o jeito da coisa... Mas... E quando seu poder é limitado por algo que não pode controlar? O tempo, talvez? Magnólia, por mais que quisesse expandir seus horizontes da noite, ainda não tinha essa capacidade... Por mais que tivesse provado seu jovem valor, o fator "tempo de experiência" era relevante demais para o arcaicos vampiros para eles simplesmente cederem para a prova estampada em suas faces centenárias e incapazes de se adaptar. Esta era a única justificativa ultrapassada para que eles continuem no poder e que não o compartilhem com jovens merecedores... Mag não via como expandir seus leques naquele lugar, não... Talvez continuar a expandir-se no mundo mortal ajudasse a vampira a conquistar seu lugar no mundo imortal daqui a alguns séculos, mas ela esperaria tanto assim para ter seu merecido posto, mesmo sendo uma imortal?

Independente da resposta dessa pergunta ela já mexia seus pauzinhos, ligava para um dos próprios diretores de sua empresa, Niccolas Claid e ordenava seu avião particular para uma viagem à Vegas. Tudo foi providenciado, na noite anterior. Com o primogênito Toreador de New York, Mag conseguiu o contato da nova Primogênita Toreador, Calíope. Mag estranhou o nome pois soube que o primogênito era David Hayter, porém o Primogênito Toreador de New York havia a informado que David havia simplesmente desaparecido da Noite e depois de meses de procura ele foi declarado morto, embora o clã ainda reze para que ele prove o contrário surgindo novamente no mundo noturno, onde que que esteja. Ela havia também reservado um quarto de hotel à sua escolha em Vegas, não havia nenhum hotel no mundo que a Toreador não pudesse se hospedar.

Na noite seguinte Mag se aprontou e fez sua viagem, ela passara cerca de uma hora no avião e então desembarcou no aeroporto internacional de Las Vegas. Fora uma viagem tranquila e se não fosse pelo avião apresentar problemas de voo com ligações a vampira poderia adiantar as ligações que gostaria de ter adiantado.

Ela finalmente desembarcava e como esperado o aeroporto estava cheio! A empresária então descia da pista, seus empregados traziam consigo sua bagagem e ela logo era encaminhada por um segurança que abria um largo sorriso para a dama e a informava à recém chegada de uma forma cortês e gentil que todos os passageiros deviam igualmente passar por uma inspeção de segurança antes de adentrarem no aeroporto. Ela era conduzida pelo mortal que claramente havia sido tão delicado devido à beleza insuperável da Toreadore e que logo se encontrava na fila. Todas pessoas olhavam para Magólia, alguns apenas tentava evitar encará-la, outros não se importavam nem um pouco de contemplar abertamente a formosa mulher, algumas mulheres olhavam pasmas para a "concorrente", outras mostravam claramente a inveja com uma expressão de irritabilidade, mas independente disso, todos passavam por um estranho detector de metais, suas bagagens eram inspecionadas meticulosamente e haviam homens fortemente armados supervisionando a inspeção. A fila era longa e ninguém estava sendo descartado, parecia que dinheiro não era motivo para privilégios naquela fila, provavelmente a vampira demoraria uns vinte minutos antes de chegar sua vez.

Magnólia:
PONTOS DE SANGUE: 13/8
FORÇA DE VONTADE: 6/6
VITALIDADE: OK

2017-04-01 13:42:14 Magnólia rolls 1 die for pontos de sangue 5 + 3 Geração

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 01 Grande Las Vegas & Mojave Norte

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum