LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Página 15 de 16 Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Mar 01, 2017 12:43 pm

Rian
PV 13/15
FdV 07/07
- Dia 3
2248
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Rian rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para cheiros que resultou 4, 10, 1, 5, 7, 2 - Total: 1 Sucessos


Rian que já estava até se acostumando com aquela ausência de peso em suas costas que ele sentia enquanto estava na casa de Michelle, mas quando ele se despedia e atravessava a porta da residência, todo aquele peso de antes retornava de uma vez só as suas costas.

Ele aumentava a intensidade do seu olfato, como um predador em busca de sua presa e os cheiros da cidade invadiam suas narinas, era complicado distinguir os cheiros que estavam ali presentes, ele sentia levemente quase imperceptivelmente o cheiro de medo no ar estava vindo de algum lugar a esquerda do vampiro, seguindo a rua de Michelle. Outros cheiros também eram perceptíveis, mas se misturavam tanto que não era possível identificar o que eles representavam.

Ao olhar na direção do cheiro reconhecido, o vampiro percebia que existia um ponto não muito longe dali, naquela direção e que provavelmente teria um mapa ali também. Ele então segue naquela direção e a medida que se aproximava, o cheiro de medo aumentava.

Ao chegar no ponto de ônibus o vampiro reparava que realmente existia um mapa da cidade com as linhas de ônibus, e que se ele seguisse aquela rua iria encontrar uma agencia do Nevada State Bank, mas chegar lá caminhando iria demorar um pouco, pois eram 5,47km.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Winterfell em Qua Mar 01, 2017 1:04 pm

– Sabia que você não iria me decepcionar Marko, é uma excelente ideia. – Ela levava a mão ao queixo, em uma expressão pensativa e voltava sua atenção a parede. – Para entregarmos a informação a um buscador, precisamos fazer isso sem levantar suspeitas, de forma sutil, ao mesmo tempo que seria mais efetivo entregar para um que tenha sido vitima desse processo. – Ela tirava a mão do queixo e começava a caminhar paralelo a parede, sem tirar a sua atenção da mesma.


Fico feliz com a boa recepção a minha ideia, a tristeza também não caia bem a face de Miesha e por mais que pensar assim, verdadeiramente preocupado com mesmo seus leves humores... me incomode, continuo persistentemente querendo e negando querer, vela feliz. Foco, foco. - Entregar a informação a uma das “vitimas” me parece um acerto. Se conseguirmos induzir o Buscador a crer ser o descobridor da informação melhor ainda. Com sua aptidão em Dominação, não será problema nos omitir e convence-lo da autoria das descobertas. Além disso,como um sobrevivente a esse processo, não será suspeito para os outros Buscadores que ele tenha se interessado e investigado uma coisa dessas, na verdade a informação terá ainda mais credibilidade ao vir das mãos de um buscado que tenha sido também uma vítima.  

– Porem conseguir provas será algo complicado, precisaríamos conseguir chegar perto dos aprendizes e dos cientistas. Eu não acho que todos os aprendizes saibam dessa verdade, provavelmente apenas os mais cotados a serem cientistas, mas quem já chegou a esse ponto certamente deve saber. Ao meu ver, ainda é possível reunir as provas de fora da organização, apenas observando, mas isso seria igualmente tão complicado e perigoso quanto nos aproximarmos de quem tem essa informação. – Ela falava em um tom pensativo, alto o suficiente para que marko escutasse e pudesse dar palpites, mas era como se ela estivesse pensando consigo mesmo.

- Se a informação quanto a “casa de campo” de Rufus Lutherino proceder, ele certamente poderá nos dar essa informação, junto com “outros muitos bônus”. Afinal ele era um cientista veterano e consequentemente devia ter um alto grau de acesso a informação, além é claro de toda questão pessoal com Miesha que exigia compensação. Uma dura, lenta e longa compensação... (Portanto ele seria capturado de qualquer jeito).

– Confiança... Pensei que tivesse te ensinado melhor. Confiança neste mundo não existe fora do bando Marko, todo mundo é capaz de trair quem quer que seja pelo preço certo, puxando as cordas corretas. Eu não confio no Nosferatu, tomo muito cuidado para que ele não saiba quem sou, porém, por outro lado, eu sei muito a respeito dele. E não vejo oportunidade de ganho para ele, ao me dar informações falsas. Ele próprio tem contas a acertar com a White Oak, embora não como as minhas, mas a única coisa que ele pode fazer é juntar informações e fornecer para aqueles que realmente podem fazer alguma coisa. A minha confiança nele vai até ai.Eu apenas confio tudo isso a você, Marko. Por que você é meu filho, meu sangue, o único sobrevivente do meu bando. Eu te conheço a minha vida todo e posso ver em seus olhos o que você sente por mim. Porem, se você pensar em me trair, e deixar transparecer essa ideia, por mais que eu te ame, Marko, eu não vou hesitar em ceifar a sua vida. Assim como eu não espero qualquer diferente vindo de você. Entendeu?

Ela toca meu rosto e por mais que esteja sendo repreendido, é contraditório como mãos frias podem ser tão quentes... - Você me ensinou bem, me expressei mal Senhora. Minhas desculpas. Digo me referindo ao termo de confiança no Nosferatu. - Não desmerecerei sua confiança, admito que ... preferiria estar mais composto é complicado pra mim expor essa vulnerabilidade, mesmo que ela já a esteja vendo, como mesmo acabou de ressaltar. - e que estou mais emocional do que gostaria de admitir, mas esse contratempo é temporário e logo voltarei ao meu eixo normal.Falo de minhas emoções, como se fossem uma “peça” com defeito que deveria ser trocada ou substituída. Na verdade a própria Miesha tinha desencadeado tudo isso, me tirado do “eixo” por assim dizer, mas nunca admitiria uma coisa dessas (Tenho meu orgulho afinal). Também não era necessário responder ao “seu aviso” de traição. Eu também a conhecia e sabia bem que nem veria o golpe chegando... Por outro lado se ela for me trair... não acho que conseguiria mata-la. Não agora ... que acabo de tela de volta em minha não-vida... (Possivelmente nunca, maldito coração idiota) Mas ela não precisa saber disso... que ao menos essa “fraqueza” seja um segredo só meu, que ela não consiga enxergar.

Ela balançava a cabeça positivamente. – Exatamente, precisamos pensar em um plano que minimize todos esses ônus. Ao mesmo tempo que maximize nossas chances de pega-lo, não será uma tarefa fácil.

Faço que sim com a cabeça, enquanto ostento uma expressão pensativa, focada. O simples fato de agirmos desencadeara quer sejamos bem sucedidos quer não inúmeras contramedidas desses putos. Seria complicado reduzi-las, anular todas talvez nem seja possível. - Uma boa forma de assegurar que os outros três não saiam do radar. Seria continuar juntando informação e só começar a agir contra um deles quando os quatro já estiverem sendo monitorados.Assim, se com o sumiço de Rufus os outros se entocarem. Ainda assim não adiantara, pois já estaremos cientes de suas localizações. - Sei que ainda tenho de me inteirar dos por menores da sua investigação também. Falo fazendo alusão a toda informação disposta pelas paredes. - Antes de, de fato, começar a esboçar algo que lhe seja util. Afinal quanto mais pesas tivesse, melhor seriam meus resultados. - Na verdade, caso você não se importe gostaria de dormir aqui esta noite. Não que estivesse pedindo para ela me deixar sozinho ou dando esta noite por encerrada. - Assim vou me familiarizar o maximo possível com a sua investigação até então e você não perdera seu tempo me repassado nada na proxima noite. Amanha talvez já pudessemos colocar uma ou duas ideias em ação. Na verdade só não queria ser "um preso" para Miesha. Se ela me permitisse dormir naquele comodo, se eu tivesse de passar o dia inteiro sem dormir para analisar todo aquele material. Assim o faria.                              

– Pensei exatamente nisso já, e já tenho o candidato perfeito.

Dentro da pasta estava algumas fotos de um homem com a estrutura corporal parecida com a de Rufus, bem como o seu endereço, nome, telefone, local de trabalho, e um resumo de sua rotina durante a semana. – Eu sei que nosso dom inato permitiria utilizar qualquer pessoa para substituir o corpo, mas como eu já lhe ensinei, é mais fácil fazer isso quando a tela já compartilha semelhanças com o resultado final, economiza nosso tempo e o nosso esforço.

(Esse homem tem alguma relação com a White Oak)? Faço que sim com a cabeça, concordando. - Vejo que esta parte já está pronta.Eu e Miesha estávamos com nossos pensamentos em sintonia, a mente produtiva de dois Demônios... uma coisa maravilhosamente diabólica.- A proposito Miesha. Pergunto com muita serenidade e uma tranquilidade quase antinatural. - Esses quatro, me referindo a seus torturadores. - Eles tem família? Quem não me conhece, pela forma leve e desapegada com a qual perguntei pode não entender as implicações dessa pergunta. Mas Miesha me conhece, e sabe bem o que na verdade essa pergunta quer dizer. - Pela idade deles e também pela importância que a própria White Oak dá a continuidade familiar. Acho pouco provável que ainda não tenham companheiros e herdeiros. Companheiros e herdeiros que vão morrer em agonia e dor, tal qual eles próprios.  

- Agora voltando a cabana, admito precisar pesquisar um pouco mais sobre sistemas de segurança. Em especial preciso saber mais sobre monitoramento aquático. Observo a foto do lugar e aponto toda a imensa área aquosa próxima a cabana. - Como nossos corpos são frios se mesclam bem a temperatura da água e nenhum monitoramento térmico nas proximidades nos distinguira do leito da água. Somando isso a falta da inconveniente necessidade de respirar dos barris, devemos conseguir chegar bem perto e analisar melhor a área com alguma segurança a partir desse meio. Digo sugerindo essa abordagem. - Contudo por precaução, quero me informar melhor com relação ao funcionamento de sonares e outras formas de varredura aquática, não creio que a White Oak deixaria o lago completamente desprotegido também e prefiro pecar pelo excesso de zelo. Sendo tão filhos da puta como são. Posso até estar exagerando, mais prefiro pecar para mais que para menos. - Como você tinha pensado em se aproximar para averiguar o lugar? Pergunto interessado em saber uma possível abordagem diferente, e também qual seria mais viável considerando uma questão de custo beneficio. (Pois queremos conseguir informações quanto ao lugar, sem nos expor e correr riscos exagerados).

_________________
Tzimisce:  - Falas. Ações Pensamentos.
Malkaviano: - Falas. Ações "Pensamentos de Nathalie" "Pensamentos de Cassandra" "Pensamentos de Armand" "Pensamentos de Marcus"
avatar
Winterfell

Data de inscrição : 20/07/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Qui Mar 02, 2017 5:55 pm

Assim que saio da casa de Michele percebo duas coisas. A primeira: sinto a gravidade pesar sobre meu corpo novamente. "- Essa sensação... outra vez?! O que será que provoca isso? Essa garota...." Não poderia ser coincidência. Havia algo na casa de Michele que tornava o lugar mais leve. "- Provavelmente essa garota descobriu alguma tecnologia para burlar as leis da física... apenas não me contou ainda... Da próxima vez, estarei mais atento e tentarei fazer com que ela me conte sobre isso."

A segunda: Havia um cheiro diferente no ar. "- Medo? Medo de quem? Por quê?" Ao sentir o cheiro de medo, antes de dar um passo sequer e avançar, imediatamente me escondia sob o véu da noite (Ofuscação 2). Afinal, haveria a possibilidade de que eu ainda não tivesse sido visto e que o medo fosse de outra coisa e não de mim. Só então passo a me mover, com mais cautela. Notava que o cheiro se tornava mais intenso à medida que eu me aproximava de certo ponto à esquerda da rua de Michele.

Não chegaria próximo do ponto de ônibus, afinal, havia alguém ou alguma coisa por ali. Deixava que apenas minha visão aguçada, de longe, observasse o mapa da cidade. "- O banco está muito longe. Não é uma boa ideia ir até lá agora... Por outro lado, talvez posso me divertir procurando essa presa que se esconde..." Meu novo alvo é a fonte do cheiro do medo. Como um autêntico Forasteiro (apelido dos Gangrel) concentro meus sentidos para descobrir a direção do vento. Em seguida, como um lobo cerca sua presa eu me aproximo furtivamente, sendo guiado pelos sentidos apurados (Auspícius 1 - visão, audição, olfato), de forma que eu esteja me movendo contra o vento, evitando que a fonte do medo sinta meu cheiro. Caso haja necessidade de mudança de direção, ainda distante eu me movimento em círculo, como fazem os lobos, para me posicionar corretamente de acordo com o vento, para só então fazer a aproximação.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Mar 04, 2017 1:18 pm

Rian
PV 13/15
FdV 07/07
- Dia 3
2258
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Rian rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 5 para ouvir que resultou em Segredo


Rian começava a desconfiar que havia alguma coisa diferente na casa de Michelle, e que ela não estava lhe contando a coisa toda. Mas também ficava meio apreensivo ao sentir o cheiro de medo no ar.

A medida que ele se aproximava do foco do medo, o vampiro ficava mais alerta, utilizava a escuridão da noite para esconder a sua presença dos olhos distraídos, ele utilizava o vento a seu favor, sempre ajustando seu movimento para não dedurar a sua posição a fonte do medo, como um lobo costuma fazer.

Sua caçada o guiava até uma viela, próxima do ponto de ônibus onde estava o mapa de outrora, nesta viela o vampiro conseguia enxergar duas pessoas, uma delas era a fonte do medo, estava sentada no chão, como se tivesse caído de bunda e não tivesse forças para se levantar, sua expressão era de puro medo, ele estava quase chorando. – Por favor, não me mate, eu tenho esposa e filhos. Tenha piedade. – dizia o medroso, Rian conseguia ouvir claramente o coração do mortal bater aceleradamente.

A segunda pessoa, estava de costas para Rian, mas era claramente um vampiro, pois o carateca não conseguia ouvir o coração do morto batendo, e ele parecia estar se divertindo com o medo instaurado no mortal. Havia também o cheiro de sangue vindo daquele vampiro, em sua cabeça, provavelmente na boca. Ele levantava a mão direita, e Rian conseguia ver que havia um pouco de sangue ali também. – Não se preocupe, vai ser rápido... – Ele dizia com uma voz rouca e sádica, claramente aquela não era a voz do vampiro, ele estava tentando assustar ainda mais o pobre mortal.

Porem o carateca conseguia ouvir um segundo batimento cardíaco, este era quase imperceptível, era um batimento lento, calmo, centrado, quase como se estivesse em um estado de meditação, e estava vindo de algum lugar vários metros acima deles.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Sab Mar 04, 2017 4:33 pm

"- Uma viela?"
À medida que eu me aproximava mais do cheiro, cuidadosamente, percebia que realmente se tratava de alguém em apuros. No entanto, para a minha surpresa, não era nada fora do comum. Apenas um predador brincando com sua presa.
– Por favor, não me mate, eu tenho esposa e filhos. Tenha piedade.
– Não se preocupe, vai ser rápido...
"- Idiota! O mortal lhe rendeu um excelente exercício, mas a caçada já terminou. Acabe logo com isso... Nitidamente deve ser uma Criança da Noite..."
Com certeza eu não iria interferir naquilo. Eu já tinha problemas demais em Vegas, e estava em território desconhecido. Não fazia parte dos meus planos entrar em contato com outros Membros daquela região. Apenas observava com uma certa curiosidade. No entanto, havia algo a mais...
"- Mas o que é isto? Eu escuto... Eu sinto a presença de mais um mortal aqui!" Minha mente ficava em estado de alerta e logo eu percebia que a segunda presença humana vinha acima dos dois que estavam no beco. Rapidamente eu concentrava meus sentidos, principalmente a visão e o olfato, na mesma direção de onde vinha o fraco e distante batimento cardíaco.

OFF: Se eu perceber que corro perigo ativo Rapidez e Metamorfose 2.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Sab Mar 04, 2017 4:38 pm


Stanislav Nottinghan

_____________________________________________________________________________________________


___________________________________________________________________________________________________




Stanislav sentia a besta rugir dentro de si ao mesmo tempo ele quase mandava-a simplesmente calar a maldita boca pois ele estava ocupado tomando conta de assuntos realmente importante que não só eram ordens de seu Clã, como também era uma parte importante da rigorosa política da Seita ao qual pertencia. Com um autocontrole invejável, totalmente seguro de si, o Tremere mantem-se com extrema firmeza, confiante e dominante, tinha total subjugo do maldito monstro que tantos Membros lutavam tão fervorosamente para manter dentro de seu âmago, e o Tremere fazia com extrema presteza... Stanislav era dono de si, e nenhuma maldição podia dizer o contrário.

O Tremere então dava sequência em sua investigação utilizando os dons da noite e da liderança. O Tremere olhava fundo nos olhos castanhos daquela mortal que por um segundo parecia estar em transe e assim o Membro entoava seu cântico maldito, profanando o que deveria ser a inviolável mente humana, mas a mortal imediatamente desviava olhos para a tela de seu computador, seu olhar era um tanto desconfiado.

Aquilo deveria funcionar daquele jeito? Ela estava verificando a informação? Algo estava errado, e o Tremere cogitava as possibilidades do porque de ela não ter simplesmente "se lembrado" do que Stanislav tinha feito ela se lembrar. Antes que pudesse fazer qualquer coisa o Membro sentia algo estranho, ele sentia frio... Um frio que obviamente tinha natureza sobrenatural pois nenhum frio mundano tinha o poder de causar desconforto em um Membro. Então subitamente Stanislav ouvia uma voz feminina, uma risada que ecoava por todo o hospital.

- HAHAHAHAHAHAHAHA!!!!

O Tremere então verificava as pessoas e via que todas continuavam em seus afazeres, inclusive a recepcionista que ainda verificava o email que Stanislav tinha "enviado", algo realmente não estava certo e então a mesma voz feminina e antagonista que tinha o poder do eco sombrio para lhe dar longevidade funesta tornava a dizer:

- Está com fome? "Vampirinho"? Espera só... Logo logo vou te dar algo pra comer... HAHAHAHAHAHAHAHA!!!

Novamente, ninguém parecia ouvir absolutamente nada além do Tremere que sabia do que se tratava aquilo, era aquela maldita entidade maligna a qual acidentalmente havia despertado e vivia por décadas e décadas lhe causando infortúnios e agora ela já dava os seus sinais de que seus jogos de atormentar o Tremere se dariam inicio em breve...

A recepcionista logo cortava a linha de raciocínio do vampiro, seja lá qual tiver sido e dizia:

- Desculpe senhor Wolfman, acabei de verificar os meus emails não recebi notificação alguma, mas pode ser um erro pois me lembro de algum tipo de aviso sobre o DCC. O senhor saberia me dizer a quem o email foi enviado primeiramente? Posso contactar o ramal da pessoa pra liberar o senhor, mas ainda vou precisar da identificação pra fazer o seu registro.

E assim havia sido confirmado, as alterações nas memórias da mortal não saíra como imaginava. Ou havia realmente alguma coincidência de o hospital estar comentando sobre alguma visita do DCC ou o poder do Tremere tinha causado apenas o mínimo de efeito.


@NONIMOUS:
PONTOS DE SANGUE:  14/03
FORÇA DE VONTADE: 8/8
VITALIDADE: OK


-Stanislav adquiriu um total de 6 sucessos no teste de Autocontrole prolongado, a Besta foi subjugada pela provocação do cheiro.

- Para poder alterar levemente a memória do alvo o Tremere deverá alcançar um mínio de 3 sucessos. Parece que não foi dessa vez, mas um novo teste pode ser feito com a diff aumentada em 1. Ao contrário do teste de Autocontrole, esse não será um teste prolongado.

- Levei em consideração a segunda jogada como uma ação condicionada visto que a segunda parece complementar a primeira, como o resultado não saiu como desejado a segunda jogada não foi aplicada ainda.

2017-03-04 11:50:10 Stanislav rolls 3 dice to Autocontrole (Diff 4) 7,5,6 [3 successes]

2017-03-04 11:55:01 Stanislav rolls 7 dice to Ordenar Esquecimento (Diff ?) [?? success]

avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Mar 04, 2017 4:57 pm

Rian
PV 13/15
FdV 07/07
- Dia 3
2300
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


O carateca desconfiava que aquele vampiro a sua frente era uma criança da noite idiota, que estava meramente se divertindo com a comida. Ele sabia o quando isso era perigoso para a espécie. Até mesmo cogitava interferir naquilo, mas também não queria se envolver com outros vampiros, aquilo não era problema dele.

Naquele momento o vampiro mais experiente percebia a batida de um coração estranhamente a cima de onde aquela criança da noite estava brincando com a sua comida. Ele olha então para cima, para tentar enxergar de onde vem aquela fraca e distante batida.

Para sua surpresa, alguns metros a cima, colado a parede de um dos edifícios, estava uma pessoa, trajando roupas pretas para se camuflar na escuridão da noite, e estava colado na parede como o homem aranha, por uma das mãos e os dois pés, em sua mão livre o mortal segurava uma espada.

No próximo segundo o mortal se soltava da parede e se colocava em queda livre, segurando a espada com as duas mãos agora, estava completamente focado no que estava fazendo.
Por estar exatamente a cima do vampiro e com a ajuda da sua própria força e a força da queda livre, o mortal acertava o vampiro na cabeça e ia o cortando verticalmente até partir a criança da noite em duas.

As duas partes do vampiro caiam no chão que nem madeira, ele jamais viu o perigo se aproximando e ceifando sua não vida. Os dois pedaços de vampiro começavam a murchar e adquirir uma aparência de cadáver, o tempo cobrando seu preço.

O Mortal havia caído de costas para rian, e aparentemente ainda não havia percebido a sua presença, ele se levantava e retirava um pano do bolso, para então começar a limpar o sangue de vampiro da sua espada. Toda a ação durou apenas alguns segundos e quando Rian voltava sua atenção para a vítima percebia que ela havia desmaiado, logo após ver aquela sombra caindo do céu.

O coração do espadachim se mantinha lento, tranquilo e concentrado durante todo o acontecimento, após limpar a espada, ele a embainhava em sua cintura e caminhava tranquilamente até o corpo desmaiado da vítima.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Mar 04, 2017 8:44 pm

Marko Cerveni Obertus
PV 08/12
FdV 05/07
Localização: Sonoma Pointee Apartments
- Dia 2
0253
Vitalidade:
Escoriado......................[L]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagens hoje


Após receber uma breve dura da sua senhora, Marko ficava na duvida se seria capaz de mata-la como ela havia sugerido, como ela acreditava que havia ensinado a ele, achando melhor então não expor essa fraqueza para Miesha.

– Espero que sim Marko, preciso de você no seu alge se quisermos sair vivos desse problema. – Ela dizia com uma expressão amigável em seu rosto, mas ainda sem sorrir.

– De fato essa seria a melhor opção, mas uma vez que combinamos que iriamos pegar as provas do que a White Oak faz com os seus adolescentes, com o Rufus, se esperarmos para agir apenas quando tivermos informações dos outros três, nós ficaremos engessados, existe um limite para o que é possível conseguir apenas observando de longe. – Ela dizia receosa, enquanto olhava para o que havia conseguido nas paredes. – E eu temo que esteja chegando neste limite.

Marko então sugeria passar o dia naquela sala, para se inteirar do que Miesha já havia conseguido descobrir até aquele momento. – Se prefere dormir aqui, não tenho objeções Marko, fique a vontade.
Miesha parecia ter se divertido com aquela pergunta, como se já estivesse esperando que ela fosse feita em algum momento. – Estava estranhando você não ter feito essa pergunta antes, Marko. Sim, eles sim familia, inclusive eu desconfio que Vanusa ficou mais relapsa nos momentos finais de minha captura por causa de algum problema em sua familia, ela se ausentou de seus deveres por exatos 9 meses, um ano e meio antes de eu fugir, suspeito que ela tenha ficado gravida nessa época, mas isso é tudo teoria. Eles tinham o cuidado de não conversar essas coisas onde eu pudesse ouvir, e esse tipo de informação é complicada de conseguir, parece que eles protegem com mais afinco. Provavelmente para evitar que pessoas como você e eu as consiga – Ela dizia seriamente, agora olhando para Marko, era um tom analítico, de quem estava repassando pontos importantes de um plano.

- Nos aproximarmos pela agua na Hora H é uma boa ideia Marko, mas acho importante descobrirmos primeiro como funciona as proteções dele ao seu redor, ele não vai deixar a agua desprotegida, é a maior parte das fronteiras dele. Meu plano para conseguir essas informações é laçarmos animais pequenos, moscas, coelhos, ratos, essas coisas, e fazer com que eles averiguassem os arredores, animais maritmos também, se conseguirmos pegar algum. Acredito que Rufus não iria desconfiar de uma mosca escutando suas conversas por exemplo.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por @nonimous em Sab Mar 04, 2017 9:03 pm

Então ele começou o jogo, sim ele, aquela maldita coisa, escura, perturbadora, doentia. Stanislav era fustigado por dois demônios internos, o primeiro a besta, comum a todos os Membros, aquela coisa assustadora que espreitava no intuito de causar dor, sofrimento, caos e destruição nesse mundo,  mas seu maior objetivo era destroçar o resto da humanidade de Stanislav.

" A Besta interior é o maior anátema de todos os Membros, uma voz constante e sombria, refletindo o mal que a Família representa, todo o mal é causado pelos Membros, mas os Membros são apenas hospedeiros dessa força metafisica, que tem tanto poder sobre nós, os Membros." Noite pós noite lutamos, na esperança que a noite seguinte, não seja nossa última noite, devorados pela depredação bestial, rumo ao último frenesi, está na minha lista de interesses, estudar a besta mais a fundo, inclusive eu soube de vampiros que sucumbiram totalmente, se tornando apenas uma máquina sanguinária, espreitando como verdadeiros monstros, devorando mortais ou membros, a Torre de Marfim, claro abate esses cães raivosos, e como não poderia deixar de ser, oculta esse traço vergonhoso da sociedade dos mortos vivos.


A segunda é um espirito que liberou quando ainda era apenas uma criança da noite, ele acompanhava o Regente da Capela de Paris, em um ritual de Manipuladores Espirituais, um grande ritual seria executado para controlar a entidade, porém Stanislav ficou aterrorizado, o que alimentou a energia daquela coisa, suficiente para ele se rebelar e atacar a Capela, a coisa fugiu para dento da alma de Stanislav, e através dele vem ganhando poder, se alimentando da dor e sofrimento que Stanislav impõe ao mundo.


Esse jogo é para dois, ele pensa, suplantou a besta, o que lhe causa surpresa, nunca foi algo fácil manter ela presa na jaula da sua consciência, então ele deposita sua atenção em seus feitos.
Aquilo quebrara sua concentração impedindo de dominar o mortal.


Em seguida ele tosse, no intuito de chamar a atenção, assim que capturar a atenção do mortal ele investe uma novo comando, desse vez mesmerizando.


- Me leve imediatamente para seu supervisor.  
Off tenho - 2 em estes de liderança.
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Dom Mar 05, 2017 10:17 am

Assim que eu tinha sentido um batimento sereno e concentrado eu já suspeitava que seria algo naquele sentido. Mas por Cain! Por mais que minha imaginação fosse longe, a realidade nua e crua conseguia ser ainda mais impressionante! O mortal se colocava em queda livre...
"- What? Uma descida assim dessa altura em queda livre?"
Era um humano muito bem treinado e a cena era simplesmente incrível. Cinematográfica! A criança da noite não teria chances e em um segundo a espada rasgava o corpo daquele vampiro como se ele fosse uma folha de papel.
"- Esses caçadores parece que fazem questão de tornar as lendas sobre eles reais... Esses caras são realmente perigosos! Eu que não quero ter um sujeito desse na minha cola... Eu vou é sumir daqui, antes que sobra pra mim também!"
Aproveitando que o caçador estava concentrado no humano e que o vento estava soprando da direção do caçador para mim, eu me retirava cuidadosamente do local, sempre conferindo que ele não havia me percebido e caminho de volta para o ponto de ônibus. "- Tiver sorte em ter aprendido e usado na hora certa a Ofuscação, senão eu teria um grande problema agora..."
No ponto de ônibus eu memorizava alguma rota que pudesse haver uma loja de conveniência 24horas ou algum supermercado 24horas, bem como se havia algum hospital mais perto do que aquele que eu tinha visto na noite anterior. Em seguida, me dirigia para o lugar mais próximo de onde eu estava, seja a loja ou o hospital. Mas se antes eu já estava precavido por estar em território hostil, agora sabendo que havia caçadores naquela região de Vegas, meu cuidado era redobrado. O tempo todo estaria mergulhado nas sombras (Ofuscação 2) e de esquina em esquina faria uso dos sentidos aguçados para saber onde estava pisando... (natureza sobrevivente)

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Dom Mar 05, 2017 12:59 pm


Stanislav Notthingam

_______________________________________________________________________________________________________________________



________________________________________________________________________________________________________________________

O vampiro recordava-se das épocas em que seu sangue era fresco na noite. Lembra-se de um erro tão tolo passível de qualquer Criança, um erro que até as noites de hoje ecoava duro como o mais antigo e poderoso carvalho golpeando-o como um punhal, e tal como o punhal, não lhe era fatal mas era irritante.

Olhando profundamente nos olhos da recepcionista que já tinha a mão em cima do telefone prestes a discar o ramal da pessoal caso lhe fosse dado o nome correto, o Tremere utilizava novamente os seus dons noturnos, o poder dos reis, tal como os Ventrue o referiam, mas dessa vez o ambiciosos Tremere lhe dava novas ordens, não iria ficar se estressando repetindo uma tática que já se provou infrutífera, era hora de ir logo para o seu objetivo e findar com aquele assunto de uma vez, o mais rápido possível. Assim, a recepcionista apenas balançava a cabela positivamente com um olhar pesaroso dizendo:

- Sim.

Ela se levanta e imediata contorna o balcão da recepção, o segurança do lado interno ficara desconfiado mas visto que a funcionária estava o acompanhando de bom grado não toma nenhuma atitude mas acompanha com o olhar Stanislav e a recepcionista desaparecerem no próximo corredor.

O vampiro era encaminhado, tal como ordenara, no trajeto ele se deparava com algumas pessoas sentadas, passava pela sala de espera dos pacientes onda havia uma grande televisão falando alguma coisa sobre uma movimentação policial ocorrendo em Las Vegas, mas o Membro tinha de seguir, não podia parar para ficar vendo notícias. Ele passava por mais salas de exames e salas de médicos. O Tremere ficava de olho nas coisas à sua volta e é ficando atento que nada podia lhe escapar, inclusive uma visão que agitava todo o ser de Stanislav por dentro e o pior, era para a direção que ele seguia...

Uma jovem moça coberta por sangue em um vestido branco, em olhos horrorizados e suplicantes, uma visão que chocava Stanislav por dentro mais por que ele sentia-se tentado à atacar aquela jovem com garras e dentes.

MULHER:

Ela olhava para Stanislav, especificamente para ele, ela chorava e se aproximava em uma expressão de desespero.

- PORQUE???? PORQUE VOCÊ FEZ ISSO??? VOCÊ DESTRUIU A MINHA VIDA, OS MEUS SONHOS!!!

A jovem moça continuava vindo em direção à ele, com passos apressados, ninguem em volta reparava naquela moça ensanguentado botando a culpa em Stanislav seja lá pelo que fosse, mas espere... O Tremere lembrava-se dela... Sim... Foi a mais de um séculos atrás...

Nas memórias de Stanislav...:



O Membro caçava uma presa... Ele estava em um evento social importante, ele não se lembrava exatamente do que se tratava, mas ele lembrava-se que estava acompanhado de seu Criador.

“Atente-se, Stanislav.” Disse ele. “Nestas horas deve usar de sua prestreza, seu charme e sua lábia, não importa a qual sexo sua presa pertença, este ponto de vista não mais deve fazer parte de seu caráter, o único intento que deves ter para com sexo é unicamente atrair a pessoa desejada e saciar tua sede de vitae, tal como aquela jovem...

A um pouco distante, Stanislav lembrava-se de ter visto aquela jovem, certamente era uma adolescente, uma adolescente ousada e que vira e mexe olhava para Stanislav. O Tremere ainda estava relutante em toda essa história, ele era novo e inexperiente e ainda conservava muito de seus valores humanitários, mas com a insistência de seu Criador ele seguiu para conversar com a jovem que se demonstrou muito aberta. A relutância de Stanislav em seduzir uma jovem para conseguir sua vitae eram confundidos por timidez e preocupação por parte da moça que dizia “Não se preocupe, eu não vou contar pra ninguém, sempre gostei de homens mais velhos mesmo e não te porei em maus lençóis..”

Naquela época as moças se casavam ainda jovens, claro que a idade não era exatamente a sua preocupação mas sim o desrespeito de violar uma donzela, seja como for, sugar a... “vitae” era uma violação, em certos pontos de vista, até sexual. Logo o pai da moça chegava, ele encarava Stanislav com frieza, não gostava de um estranho conversando com sua jovem filha que estava certamente intuida a casar-se com alguém. Logo, seu Criador se aproximava e com o uso dos seus dons da noite ele facilmente dissuadia o pai da moça a “dar uma volta”, e assim Stanislav voltava a deixar a conversar com a bela e jovem moça que logo ficou encantada com o conhecimento ocultista do Tremere, este foi o assunto que dissuadiu a jovem a acreditar que Stanislav era de fato o homem mais interessante que ela já havia conhecido. Preocupada por seu pai pegá-la fazendo algo “profano”, mas tranquilizada pelo Membro que já sentia a ansia da Vitae falando mais alto, a moça foi levada a um canto isolado do evento, uma sala de reuniões ao qual trocando beijos de luxúria a moça levou O Beijo em seu pescoço e o vampiro sugava o sangue da jovem de forma fervorosa. Como era jovem, Stanislav ainda não entendia bem o quanto podia se alimentar sem prejudicar a mortal, mas foi bem a tempo que seu Criador surgiu quase que das sombras interrompendo Stanislav tocando em seu ombro e chamando por ele. A moça estava com os olhos abertos e via boca de Stanislav ensanguentada, mas ela não conseguia reagir, estava muito fraca, foi aí que seu Criador utilizou de seus dons apagando das memórias da jovem moça o que havia acontecido, ela teve suas feridas fechadas por Stanislav e na saída o Criador ordenou ao pai da jovem que fosse até a devida sala pois sua filha parecia não estar muito bem.

Cinco noites depois Stanislav ficou sabendo do falecimento de uma jovem moça com as mesmas descrições a daquela noite, havia falecido de uma forte pineumunia, certamente o Tremere sabia que seu excedimento havia enfraquecido a imunidade da moça e fora uma questão de tempo até ela adoecer e cair nos braços frios da morte.


... Stanislav só conseguia se lembrar dela com menos dificuldade por se tratar de uma de suas primeiras vítimas com relação à sua alimentação. Todos os Membros, cedo ou tarde possuem uma vítima que a sede acomete, esta era uma delas...

Stanislav não tinha escolha, ele estava indo na direção daquele fantasma porque era o mesmo caminho que a recepcionista o levava, até que ela parava em frente ao elevador e apertava o botão para chamar o mesmo e assim tinham de esperar, já uma de suas primeiras vítimas? Ela não esperava nada. A passos largos deixando pegadas de sangue ela ficava cara a cara com o Tremere, praticamente berrando para ele e aproximando suas mãos ensanguentadas a centímetros de sua face em gesto acusador.

- VOCÊ É UM MONSTRO!!! VOCÊ É A FACE DO CARRASCO!!! VOCÊ ME ESTRUPOU, VOCÊ ME MATOU!!! EU SOFRI A CADA SEGUNDO QUE EU DEFINHAVA POR SUA CULPA!!! SUA MÃE SE TORNOU A PUTA DO DIABO POR TER PARIDO UMA PRAGA COMO VOCÊ, STANISLAV NOTTHINGAM!!!

Ter aquela provocação da visão do sangue em sua face era um motivo ainda maior para a Besta voltar e dessa vez mais forte que antes. Ele era provocado com a visão agoniante da fome as palavras incomodas de ódio. Um fantasma do passado que não lhe arremessava pedras mas cuspia fogo e sangue de suas palavras.

Assim o elevador chegava com três pessoas que desciam no terreo e mais duas pessoas juntos da recepcionista e de Stanislav adentravam. A garota ficava para trás tendo as portas do elevador fechadas em sua cara berrando mais palavras acusadoras para o Tremere, mas infelizmente ele ainda sentia aquele frio incomodo o que queria dizer que o seu pior inimigo ainda estava por perto. Ao abrir a porta do elevador o vampiro novamente dá de cara com a garota e logo jogava um pouco do sangue de sua mão na face do vampiro dizendo:

- BEBE MAIS DO MEU SANGUE, MALDITO!!!

Esse ato fora o suficiente, não para irritar Stanislav, mas sim para fazer a Besta romper a jaula que era o autocontrole do Tremere... Imediatamente seus olhos ficavam vermelhos suas presas saltavam e a consciência de Stanislav se apagava em poucos segundos não dando importância alguma mais para qualquer senso de ética ou racionalidade. De Membro a Vampiro por completo, Stanislav não queria saber de mais nada e a chacina que iria cometer naquele local cheio de testemunhas seria o filme de horror de muitas pessoas que poderia vir a ser contado em círculos de histórias de terror.


@NONIMOUS:
PONTOS DE SANGUE: 14/03
FORÇA DE VONTADE: 8/8
VITALIDADE: OK

- A qualidade Líder Nato não té dá redutor em dificuldade, e sim te dá mais 2 dados nos seus testes de Liderança, esses bônus foram levados em consideração!

- Stanislav entrou em Frenesi e por isso perdeu a consciência, seu jogo se segue em Grandes Vegas. Por gentileza, aguarda a postagem!

2017-03-05 05:43:02 Stanislav rolls 9 dice to Hipnotizar (Diff ?) [? successes]

2017-03-05 05:56:45 Stanislav rolls 3 dice to Autocontrole (Diff 5) 8,5,7 [3 successes]

2017-03-05 07:24:21 Stanislav rolls 5 dice to raciocinio (Diff 7) 4,1,9,10,5 [1 success]

2017-03-05 08:28:21 Stanislav rolls 3 dice to autocontrole (Diff 5) 1,4,6 [failure]
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Mar 05, 2017 8:06 pm

Rian
PV 13/15
FdV 07/07
- Dia 3
2310
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Rian ficava abismado com o que presenciava, aquele terror, aquele humano, aquele caçador saído diretamente das lendas mais terríveis a respeito daquelas pessoas, estava logo ali, na frente do vampiro provando que as lendas eram realidade. Como em uma cena de filme o caçador acabava com a vida daquela criança da noite sem que ela mesma se desse conta do que estava acontecendo.

Enquanto o vampiro ia embora dali, dando passos lentos e cuidados para trás, sem tirar os olhos do caçador, ele via que o assassino retirava de seu bolso uma ampola de alguma substancia e uma seringa descartável, preparava a seringa e injetava o liquido no braço do mortal que estava desmaiado.

A essa altura o vampiro já havia deixado a viela e não mais via o que o caçador estava fazendo, apenas dava graças a deus que não havia sido percebido por aquele mortal, ele se dirigia até o ponto de ônibus para verificar o mapa e descobria que havia algumas UPA’s espalhadas pela cidade, uma inclusive ficava a alguns minutos de caminhada apenas, porém hospital mesmo só havia aquele que ele já sabia onde ficava.

Lojas de conveniência não eram apontadas no mapa, porém alguns supermercados grandes eram encontrados, porém seus horários de funcionamento não estavam descritos, o vampiro teria que descobrir de outra forma.

Ele então decide ir para a UPA que ficava ali perto, caminhando por cerca de 5 minutos ele finalmente chegava na frente da estrutura. A UPA funcionava em uma casa adaptada para aquela função, o portão da frente estava aberta e pelo lado de fora as portas de vidro permitiam ver que não estava tendo muito movimento naquela noite, pelo menos havia pouca gente na sala de espera.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Seg Mar 06, 2017 8:08 pm

Havia uma UPA perto dali e eu ficava feliz com isso, afinal eu precisaria deste estabelecimento para cumprir com meu plano de roubar um banco. De longe reparo que havia poucas pessoas no local, o que era ainda melhor. Havia algo ali dentro muito precioso eu precisava conhecer a localização correta bem como os meios de consegui-los antes de partir para a ação no banco. Estava cansado de viver com poucos trocados. Tinha alguns planos em mente e, para isso, eu precisaria de uma grana.

Se fosse há algum tempo eu jamais faria isto. “- Roubar um banco? Isto é errado!” Contudo, o Monstro dentro de mim já havia corrompido parte de meu lado humano e eu já não me importava com esses valores humanos como antigamente. Agora eu pensava de forma diferente... “ – É apenas um meio para atingir um fim”.
Na condição de observador, ofuscado pela disciplina das sombras eu fazia nada mais do que apenas uma combinação. Assim como meu renomado sire havia me ensinado eu usava o dom do sangue para iniciar um dos mais poderosos instrumentos que Enoia havia presenteado o Clã Gangrel. Aos poucos meu corpo se dissolvia, transformando-se em um vapor consciente. (Metamorfose 5 – Forma de Névoa). Em poucos segundos, embora não precisaria mais da disciplinas das sombras, a mantinha apenas por precaução.

Em instantes eu entrava tanto pela maior quanto pela menor das frestas que houvesse naquele estabelecimento e, em forma de névoa, percorria cada ambiente da UPA até chegar onde era mantido o estoque de sangue daquela unidade. Precisava conhecer a estrutura do lugar, possíveis sistemas de segurança e rotas de fuga. No final eu até ficava feliz por encontrar uma UPA. Com certeza roubar sangue dali seria muito mais fácil do que de um grande hospital.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sex Mar 10, 2017 11:29 pm

Rian
PV 12/15
FdV 07/07
- Dia 3
2322
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Rian se posicionava na frente da UPA, observando o interior do centro médico através da porta de vidro, aquela não era a melhor forma de olhar lá para dentro, mas ainda assim era possível perceber que havia pouco movimento.

Isso parecia encaixar em seus planos e aos poucos, seu corpo começava a se desfazer, ficava cada vez mais transparente, à medida que de seus ombros, uma fumaça branca e densa começava a sair. Era como se o corpo do vampiro estivesse passando por um processo forçado de Sublimação. Aquilo não lhe doía nada, era até mesmo agradável, ele sentia que as amarras deste mundo físico, solido já não o seguravam mais.

Por fim, todo o corpo solido do vampiro deixa de existir e ele se tornava uma massa de nevoa densa e amorfa, porém ao mesmo tempo bastante consciente. Sem perder tempo o vampiro projetava sua consciente em direção da UPA, e como se fosse seus pés se movendo, a nevoa avançava para cima do estabelecimento.

Sem qualquer dificuldade o vampiro se colocava la dentro, e parecia que ninguém havia reparado a estranha presença de uma nevoa densa passeando pelo lugar, sem dificuldades o vampiro passa pela recepção e começa a olhar as salas em busca do estoque de sangue da UPA.

Ele então encontra a área vermelha da UPA, que funcionava como uma especie de UTI emergencial, encontrava todos o material de transfusão de sangue que o vampiro era capaz de reconhecer de suas aulas de primeiros socorros, porém não encontrava nenhum local para estocar bolsas de sangue, apesar de ter a certeza de ter explorado toda a UPA, eles não possuíam uma estrutura muito grande, além da recepção eles tinham apenas 3 salas de atendimento, 1 estoque de material medico, a área vermelha que constava com 5 biombos para o atendimento, um pequeno escritório provavelmente para o responsável da UPA e uma sala de descanso igualmente pequena para os funcionários.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Sab Mar 11, 2017 3:07 pm

"- Que estranho! Tem o material pra fazer a transfusão de sangue, mas não tem o sangue..."
Aquele lugar era inútil para mim. Aproveitava a minha forma de névoa para me mover pela cidade sem ser detectado. O objetivo agora era invadir o hospital da noite anterior e procurar pelo banco de sangue.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Mar 12, 2017 12:13 pm

Rian
PV 12/15
FdV 07/07
- Dia 3
0010
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Aquela nevoa densa e ofuscada se movia tranquilamente pelas ruas da cidade semi deserta, em direção daquele hospital onde ele estivera na noite anterior. Ele era apenas um pouco mais rápido do que seria se estivesse caminhando com seus pés, mas aquilo não era problema, o vampiro tinha tempo.

Cerca de 50 minutos mais tarde, a nevoa finalmente chegava na frente do hospital, parecia que em algum lugar da cidade havia tido algum acidente grave, pois havia cerca de 6 ambulâncias estacionadas na frente do hospital, e vários funcionários estavam ali apreensivo. Parecia que seria uma longa noite para os mortais.

O vampiro então vai entrando no hospital, logo na entrada onde costuma ficar a sala de espera, para os doentes menos graves, estava lotado de macas com pessoas terrivelmente feridas, parecia a obra de algum tipo de animal raivoso.

Mesmo sem estar com os sentidos aguçados, a nevoa podia sentir o forte cheiro de sangue no ar. Ouvir as pessoas gemendo de dor, pedindo socorro, morrendo. O lugar estava definitivamente caótico. O mais estranho é que haviam pessoas com o uniforme do hospital naquelas macas.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Dom Mar 12, 2017 12:34 pm

Assim que chegava ao hospital me surpreendia com o intenso movimento no local.... "- Por que toda vez que eu venho aqui parece estar acontecendo alguma coisa nesse lugar? Foi uma atitude esperta manter a forma de névoa..."
A medida que entrava no lugar via várias pessoas terrivelmente machucadas, gravemente feridas e, por mais estranho que parecesse, algumas delas eram funcionários do hospital.
"- Mas o que foi isso? Parece ter acontecido algum acidente grave aqui dentro do hospital..."
Esse fato me deixava em estado de alerta. Naquela forma intangível eu estava "seguro", no entanto precisava me manter vigilante, afinal algo de errado tinha acontecido ali e isto poderia atrair atenção de gente "indesejada"...
Contudo, meu objetivo ali era apenas entrar e fazer o reconhecimento da área. Seguiria as placas dos corredores que indicavam os locais. Passaria por entre as frestas das portas, das janelas, dos elevadores, dos dutos de ventilação e ar condicionado. O objetivo: Encontrar os bancos de sangue do hospital e estudar a forma mais segura de subtrair uma mochila cheia daquelas bolsas de sangue.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Ter Mar 14, 2017 11:09 pm

Rian
PV 12/15
FdV 07/07
- Dia 3
0026
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Rian se perguntava o que havia acontecido ali, e por que aquele lugar sempre parecia estar movimentado quando ele aparecia por lá, parecia muito azar por parte do carateca.

Ele dava uma de Gasparzinho pelo hospital, seguindo as indicações pelos corredores até encontrar uma porta que estava escrita como Estoque de Sangue, entrada somente de pessoal autorizado, a porta parecia ser lacrada de modo que ele não conseguia encontrar nenhuma brecha para passar.

Mas por sorte, uma medica passava correndo pelo corpo denso do vampiro e se posicionava na frente daquela mesma porta. Ela pegava o seu crachá de identificação de seu peito e passava em um painel que ficava ao lado da porta, o que fazia a porta se abrir imediatamente. Ela entrava em seguida dando abrindo espaço suficiente para o vampiro entrar também.

Ela então pegava uma bandeija que já existia ali na sala e começava a pegar alguns pacotes de sangue O+ e B- duas bolsas de cada. – Caramba... Como é que aquele animou passou pela segurança e chegou no corredor do segundo andar? Como ninguém viu a porra de um lobo? – Ela murmurava para si mesma, tremendo. – Foi preciso 4 homens fortes para segurar o animal. Não antes dele matar ou machucar todo mundo que aparecesse na frente. – Ela ofegava de medo. Deixava a bandeja com o sangue em cima de algum lugar e se apoiava nele, ofegando, tremendo. – Porra, eu sou só uma ortopedista. – Lagrimas começavam a derramar dos olhos da mulher. – Eu não deveria estar agora na emergência.

Ela então respirava fundo, enxugava as lagrimas, tentando se recompor e pegava a bandeja novamente – Vamos lá, Edna, você consegue, seja forte. – Ela então se dirigia para fora dali, deixando rian sozinho com todo aquele sangue.

O hospital estava bem abastecido de sangue, nos armários freezer de sangue haviam pelo menos 30 bolsas de cada tipo sanguíneo, ele não passaria fome ali dentro. O lugar era hermeticamente fechado, era possível ver uma câmera de segurança estrategicamente posicionada para monitorar todo o ambiente, havia uma pequena saida de ar, para o ar condicionado. Mas nem uma criança conseguiria passar por ali.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Qui Mar 16, 2017 11:22 pm

– Caramba... Como é que aquele animou passou pela segurança e chegou no corredor do segundo andar? Como ninguém viu a porra de um lobo? – Foi preciso 4 homens fortes para segurar o animal. Não antes dele matar ou machucar todo mundo que aparecesse na frente.
“- Hummm... que interessante! Isso explica o motivo de toda essa bagunça. No entanto... um lobo não faria isso. Pelo menos não um lobo silvestre... Por Cain, realmente foi uma sorte muito grande ter vindo em forma de névoa. Esse lugar deve estar sendo monitorado. Algum vampiro aprontou uma merda das grandes aqui... Tá mas vamos ao que realmente interessa. O lugar tem uma porta eletrônica que permite a passagem apenas de pessoas que tenham um cartão como aquele... Por outro lado, aqui há sangue de sobra para o que eu preciso...”

A médica saía e me deixava a sós com todo aquele sangue. Era tentador... simplesmente tentador! A vontade era de carregar tudo pra mim e sair correndo da polícia com aquele tanto de sangue na mão, como um verdadeiro delinquente.

“- Uma câmera para monitorar o sangue? Hahahaha... esses humanos são engraçados, quem é que roubaria sangue? Ah menos que o hospital seja domínio de algum vampiro, não faz nenhum sentido uma câmera para vigiar isso, até porque isso não vai impedir um vampiro de roubar o sangue... Ok... Vamos pensar... Tomar o cartão dessa médica vai ser um problema... A maneira mais prática que eu vejo aqui é entrar pela tubulação do ar condicionado e fazer o caminho inverso... Assim que eu encontrar uma saída, saberei por onde entrar.”

Sem perder tempo entrava pelos dutos do ar condicionado daquela sala procurando um caminho que saísse do hospital, talvez uma captação de ar externa. Memorizado o caminho, bastaria fazer o percurso interno na noite que eu fosse entrar ali novamente. Feito isto, me deslocaria para qualquer loja de conveniência 24horas ou um grande supermercado. Precisaria comprar uma mala e uma máscara. Ou talvez... pegar emprestado!

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Ter Mar 21, 2017 11:37 am

Rian
PV 12/15
FdV 07/07
- Dia 3
0110
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


O vampiro incorpóreo entrava pelo duto de ventilação do deposito de sangue e começava a percorrer aquele diminuto espaço que naquele momento não fazia diferença para o seu corpo em busca de uma saida do hospital por ele.

Rian encontrava diversas outras saídas de ar que davam dentro do hospital em si e após muito trabalho, encontrou uma tubulação que levava para o telhado do hospital, seria complicado encontrar o caminho de volta, mas ainda era possível.

Uma vez no telhado o vampiro olhava em volta e percebia que o ambiente estava deserto, aproveitando a oportunidade, o vampiro então se põe em “queda livre” até o nível do solo e vai em busca de um mercado.

Cerca de meia hora mais tarde o vampiro encontra um Best Buy aberto não muito longe do hospital.  
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Winterfell em Sex Mar 24, 2017 12:41 pm

Ela dizia: – Espero que sim Marko, preciso de você no seu auge se quisermos sair vivos desse problema. Sutilmente faço que sim com a cabeça. A situação não pedia mais que isso e sinceramente não quero continuar enfocando esta minha situação atípica (ou ainda outra fraqueza de qualquer espécie). Na verdade, preferia deixar o tema morrer e o assunto mudar naturalmente, ainda que observar seu rosto amigável e acolhedor, me deixasse um tanto nostálgico e distraído. Ela costumava fazer essa mesma expressão, quando estávamos conversando sozinhos. Me torno inconvenientemente nostálgico, recordando outros momentos semelhantes, em que também vi essa mesma expressão. Momentos que tinha como certo não voltar a ter... Pelo Mais Velho! Quando, mesmo em meus sonhos mais loucos, sonhei uma coisa dessas? Tanta felicidade é até um sentimento estranho. (Principalmente pra quem este não é um sentimento “natural”). Mas era simplesmente bom demais tela de volta. Me sentia até meio idiota de tão atrapalhado, como se esse meu corpo morto estivesse um pouco vivo novamente, inconvenientemente jogando toneladas e mais toneladas de endorfina¹, dopamina² e serotonina³ na minha corrente sanguínea. (¹²³ hormônios da felicidade). Se concentra Marko! Para com isso! Admito ser um tanto difícil manter o foco. Mas não pretendia bancar o imbecil, (ainda mais pra ela). Então fico me policiando o tempo inteiro, sem relaxar um minuto sequer. O que é bem desgastante, mas em minha concepção de “vital importância”. (Já que em hipótese alguma permitiria que vise algo “patético” vindo de mim).

Passo a enfocar melhor as paredes mais uma vez. Até porque deixar de enfoca-la (Miesha), tornava minha linha de raciocínio bem mais coerente. Além disso também, embora o semblante dela fosse amigável, Miesha não sorri, o que mantem a importância e peso da situação, também fazendo com que eu tente me endireitar ainda mais. Ao invés de simplesmente continuar ali encarando o rosto dela como um idiota afetado. (Também não queria deixar tão obvio o efeito dela sobre mim, para ela ou para quem quer que seja).

– De fato essa seria a melhor opção, mas uma vez que combinamos que iriamos pegar as provas do que a White Oak faz com os seus adolescentes, com o Rufus, se esperarmos para agir apenas quando tivermos informações dos outros três, nós ficaremos engessados, existe um limite para o que é possível conseguir apenas observando de longe. E eu temo que esteja chegando neste limite. - Compreendo. Afinal não dispúnhamos de tempo ilimitado, embora nossa condição como cainitas nos assegure “tempo”. O Grupo da White Oak era formado por mortais que não tem essa prerrogativa. Destruir a instituição como um todo. Podia levar o tempo que fosse (sem presa), mas destruir os torturadores de minha Sire requeria alguma celeridade. Já que como mortais eles perecem com o tempo e teríamos que ser mais rápidos se quiséssemos faze-los pagar ainda em vida por suas ações. - Assim sendo teremos de assegurar nosso êxito na captura de Rufus. Não que pretendesse falhar de qualquer forma. Vamos ter de planejar muito bem essa investida. Isso só me deixava ainda mais focado no sucesso da missão.

– Se prefere dormir aqui, não tenho objeções Marko, fique a vontade. Isso vai nos polpa tempo e também me munir de ainda mais informações. O que seria muito produtivo. Miesha parecia se divertir, mesmo em uma sintonia de pensamentos já que ela mesma também deve querer estender sua vingança aos familiares de seus algozes. – Estava estranhando você não ter feito essa pergunta antes, Marko. Sim, eles sim família, inclusive eu desconfio que Vanusa ficou mais relapsa nos momentos finais de minha captura por causa de algum problema em sua família, ela se ausentou de seus deveres por exatos 9 meses, um ano e meio antes de eu fugir, suspeito que ela tenha ficado gravida nessa época, mas isso é tudo teoria. Eles tinham o cuidado de não conversar essas coisas onde eu pudesse ouvir, e esse tipo de informação é complicada de conseguir, parece que eles protegem com mais afinco. Provavelmente para evitar que pessoas como você e eu as consiga. Olho para Miesha com um olhar cobiçoso. Ela tem um herdeiro masculino ou menininho de um ano e seis meses. O dito por Miesha deixava isso quase certo. Isso vai ser uma delicia. Afinal o sangue de barris tão novos é excepcionalmente saboroso, (somando-se ainda minha satisfação pessoal por fazer Vanusa sofrer) e esse bebe se tornaria uma soberba “fonte de néctar” (Um prazer tanto para o corpo, quanto minha mente diabólica). Compartilho com ela minha suposição: - Pelo rígido controlo que mantem sobre seu pessoal, creio que mesmo quando jovens as crianças sejam mantidas em alguma espécie de “creche particular da White Oak”. Depois de um ano e meio sobre a tutela da mãe, esse bebé provavelmente teve de começar a ir a está instituição do grupo. Finalizo tentando dar mais credibilidade a minha linha de raciocínio. - Creio que esse momento de “separação” da mãe com o bebê, tenha sido o causador do descontrole de Vanuza. Sorrio sem chegar a mostrar os dentes, aquele meu sorriso sem humor e perverso. - Isso pode tornar a descoberta da “creche” mais difícil, mas uma vez que descubramos. Não vamos achar apenas a criança de Vanuza.

- Nos aproximarmos pela agua na Hora H é uma boa ideia Marko, mas acho importante descobrirmos primeiro como funciona as proteções dele ao seu redor, ele não vai deixar a agua desprotegida, é a maior parte das fronteiras dele. Meu plano para conseguir essas informações é laçarmos animais pequenos, moscas, coelhos, ratos, essas coisas, e fazer com que eles averiguassem os arredores, animais marítimos também, se conseguirmos pegar algum. Acredito que Rufus não iria desconfiar de uma mosca escutando suas conversas por exemplo. - Concordo Senhora. Claro que se nos aproximássemos por agua, como sugeri. Seria depois de conhecermos suas defesas nessa região nos arredores (e também nas outras cercanias). Como mesmo tinha dito que faria, ao dizer que pesquisaria defesas e alarmes aquáticos. - Mamíferos inferiores e outras espécies menores de animais são espiões uteis e naturalmente muitas vezes ignorados pelo alvo. Se nos valermos da fauna local, não devemos levantar suspeitas, como um animal não encontrado naquela região levantaria. - E se não pedirmos uma aproximação exagerada de animais maiores e notáveis, nossa investigação não deve levantar nenhuma ressalva mesmo na mente mais paranoica. Que não teria porque considerar o comportamento do animal “atípico”. - Claro que a aproximação de um inseto, como a mosca é uma exceção que não levanta essa “paranoia” tendo em vista seu tamanho e o próprio comportamento comum e inconveniente do inseto. Podemos ser mais invasivos com animais menores. - Contudo imagino que animais menores sejam mais limitados por sua própria inteligência diminuta a reduzir o que conseguem nos repassar. De qualquer forma você é muito mais adequada a julgar este mérito. Sei que Miesha é apta no domínio desses seres, por outro lado eu mesmo não tinha dominado está aptidão (enquanto sob a tutela dela), muito menos depois que nos separamos. Posso dizer que minhas prioridades foram outras (o que não deixa de ser correto), ainda que em verdade minha hostilidade a animais seja tão grande a eles, quanto a deles a mim. Preciso dar um jeito de aprender essa porcaria. Malditos Bratovitchs por fazer esta droga parecer fácil. (Quando obviamente não é). - Não planejo ser-lhe um empecilho portanto vou me ater a formas mais tecnológicas de monitoramento, se assim me permitir. Com essa cadeia de comentários “dizia sem de fato dizer” a mesma que não saberia como auxilia-la no direcionamento de nossos pequenos espiões. - O que me desperta a outra questão importante. Digo a observando. - Imagino que já tenha investido em micro câmeras e outras parafernálias de espionagem. Uma vez que está própria casa conta com um bom sistema de segurança e todas essas informações expostas pelo quarto requerem “investimento”. - Considerando o grau de aprimoramento tecnológico desse grupo, acha possível monitora-los sem que os mesmos interceptem nosso sinal de transmissão? Ou ainda invadir seus servidores? A Senhora já tem algum especialista nessas áreas sobre sua influência? Caso ela não tivesse, começaria a me mover nesse sentido também.

_________________
Tzimisce:  - Falas. Ações Pensamentos.
Malkaviano: - Falas. Ações "Pensamentos de Nathalie" "Pensamentos de Cassandra" "Pensamentos de Armand" "Pensamentos de Marcus"
avatar
Winterfell

Data de inscrição : 20/07/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Sab Mar 25, 2017 5:03 pm

Rian encontrava diversas outras saídas de ar que davam dentro do hospital em si e após muito trabalho, encontrou uma tubulação que levava para o telhado do hospital, seria complicado encontrar o caminho de volta, mas ainda era possível.
"Finalmente!! O telhado do hospital! No entanto, chegar aqui não foi fácil, havia muitas saídas possíveis.... Eu preciso fazer o caminho de volta pelo menos uma vez antes de por o plano em prática, aproveitando que ele ainda está fresco em minha memória. Se eu deixar isto para outro dia, poderei ter problemas..."
Imergia novamente para dentro da tubulação do ar condicionado, sem perder mais tempo, afinal não tinha a noite toda para isso. Fazer o caminho de volta agora fixaria o trajeto em minha mente e reduziria drasticamente as chances de erro, já que eu havia acabado de percorrer os dutos. Assim que eu chegasse ao depósito de sangue, subiria de volta para o telhado, desta vez sim, sairia definitivamente do hospital.

Assim que saía pelo telhado flutuo em queda livre, aproveitando a altura para perceber alguma loja 24 horas ainda distante no horizonte.
"- Ali. Posso ver um Best Buy aberto naquela direção...."
Ainda em forma de névoa e coberto pelas sombras observo os arredores do Best Buy "- Estou em território anarquista, não quero chamar atenção indesejada e mais cedo tive a prova cabal que há caçadores agindo nas redondezas.... melhor me precaver e só me materializar se eu tiver certeza que o perímetro está seguro..."
Após rodear o prédio dando uma volta completa, inclusive sobre o telhado, observo também as pessoas que estão em seu interior e as mercadorias que ali se encontram a venda.
Finalmente, não havendo nenhuma situação suspeita e tendo alguma máscara ou balaclava e uma mochila ou mala para vender, procuro um lugar escuro, seguro e que ninguém esteja vendo para me materializar.

OFF: Caso haja alguma situação suspeita no mercado não irei me materializar.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Abr 02, 2017 5:31 pm

Marko Cerveni Obertus
PV 08/12
FdV 05/07
Localização: Sonoma Pointee Apartments
- Dia 2
0300
Vitalidade:
Escoriado......................[L]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagens hoje


Miesha ouvia atentamente o que Marko tinha para dizer, ela fazia uma expressão pensativa com a sugestão da creche da White Oak e balançava a cabeça positivamente de leve, como se estivesse pensando sobre isso. – Eu não havia pensado nisso, realmente é algo bem provável. Porém como você mesmo apontou, deve ser mais dificil chegar até lá. Eles não deixariam seus filhos desprotegidos... e se algo acontecesse com eles, as mães ficariam loucas, algumas até mesmo se virariam contra a instituição que não protegeu direito seus filhos... Você sabe como é, instinto materno. Embora a maioria iria ficar com mais raiva dos responsáveis pelo ocorrido, é claro. Ela fazia uma pausa, enquanto olhava para o seu pupilo. – No entanto um inimigo descontrolado fica duas vezes mais propenso a fazer um movimento errado. – Ela abria um meio sorriso sádico.

– Exatamente, infelizmente a fauna local não tem muitos animais grandes por perto, pois ao que parece o cientista gosta de caçar. O que naturalmente afasta os animais. Animais pequenos ainda tem medo, é claro, mas como não são alvos comuns, se arriscam a se aproximarem mais. O ideal vai ser utilizar mosquitos, ratos, baratas, lagartixas, são animais que são mais comuns dentro de casas... Embora os mortais não gostem muito de ratos e baratas e tendem a mata-los. – Ela dizia ainda pensativa. – Quanto a parte de tecnologia, isso é o departamento do Arthur... eu entendo pouco sobre isso, foi ele quem equipou e protegeu essa casa. Mas uma organização no nível dele, não deve ser tecnologicamente fraca, é provável que a segurança tecnológica deles seja excepcional também.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Abr 02, 2017 5:58 pm

Rian
PV 12/15
FdV 07/07
- Dia 3
0115
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Rian rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 5 para perceber que resultou 1, 3, 5, 2, 8, 9 - Total: 2 Sucessos


O carateca louco decide fazer o caminho de volta na tubulação do hospital para fixar melhor a sua rota em sua cabeça e após alguns minutos encontra o caminho para o deposito de sangue. Em seguida ele voltava para o telhado do hospital sem errar o caminho, percebendo que a segunda vez havia sido muito mais fácil do que a primeira.

Ele observava o arredor do supermercado e percebia que no estacionamento próximo da entrada do supermercado havia uma van com pintura hippie, o mais estranho era que havia um homem deitado em cima dela, observando as estrelas. Ele estava vestido quase como um mendigo.




Enquanto observava, uma segunda pessoa saia de dentro do estabelecimento, com um carrinho de compras, alguns suprimentos que o vampiro não conseguia identificar dentro dos sacos genéricos da best buy e ia em direção da van hippie.


Quando o mendigo percebia a aproximação da mulher com o carrinho, ele pulava para o chão e começava a falar algo com ela, mas pela distancia o vampiro não conseguia identificar bem o que era.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Dom Abr 02, 2017 6:29 pm

Após memorizar plenamente o caminho dentro dos dutos do ar, me dirijo para uma loja e realmente via algo um tanto diferente...
"Um mendigo em uma van observando as estrelas?! Parece que houve uma coincidência na hora de fazer as compras... Vans são um dos veículos favoritos por vampiros andarilhos, por isso é um dos veículos mais utilizados pelos Gangrel... Anarquistas fazendo compra?! Ah esta altura do campeonato é bem provável que sim."
A confirmação não demorava. Logo uma mulher bonita aparecia trazendo um monte de coisas em um carrinho de compras e falando com o sujeito da Van. "- Não consigo ouví-los! Se bem que...." Imediatamente amplifico minha percepção (Auspícius 1 - Audição). Ao mesmo tempo começo a me aproximar, ainda em forma de névoa, escondendo minha presença daqueles dois (Ofuscação 2).

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 15 de 16 Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum