LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Página 14 de 16 Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15, 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Dylan Dog em Dom Fev 12, 2017 9:54 am

- HAHAHAHAHAHA - Gargalhava junto com todos, Brian levava na esportiva. Alex por outro lado ia até o canto e pegava uma muda de roupa que Bria prontamente colocava - Ah, relaxa, só o fato de não andar de bunda de fora já é um alívio - Já terminando de se vestir ele emendava - Ué, se a polícia desistiu repentinamente pode ter algum problema com a área onde vocês estavam ou algo maior. Como você sabe que estão sendo caçados? Entendo a situação, mas vocês estavam mascarados assim como eu e a Van deve ter sido destruída como eu vi que você já fez com o veículo anterior, creio que exceto por mim, vocês podem andar por aí - Concluía o raciocínio.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Dom Fev 12, 2017 1:11 pm

A vampira aguardava pacientemente, as vezes estava à deriva, as vezes se misturava entre as massas sem esbarrar em ninguém, tudo a fim de encontrar uma posição melhor para enxergar a apresentação e evitar que as pessoas começassem a sentir o desconforto que era estar próxima de um monstro condenado em pele de anjo. Assim sendo ela aguardava, pena não ser comum ir a estes eventos com uma bela taça de sangue quente recém retirado de um suicida melodramático... Era o que faltava a vampira sentia a sede e a fome rasgando sua garganta, ela olhou ao seu redor discretamente procurando uma possível presa pra subjugar e se deliciar com o sangue, era claro que ela queria entupir-se no sexo e no sangue com qualquer uma daquelas pessoas, se não todas, mas não era como se estivesse em um território seguro da Espada de Caim, não é mesmo? Adorava exagerar mas infelizmente tinham momentos que seria apenas burrice.

Finalmente uma pequena bezerrinha subia no palco, Franchesca a olhou dos pés à cabeça, sentiu sua própria língua passear por aquela pele sentindo o suor e o sangue, o gosto do carne viva em seu paladar que começava a salivar, perderia um bom tempo com aquela delicia suculenta em traje formal, tantas coisas a conversar, tantas coisas a provar e tantas coisas a destruir de dentro para fora.A mente de Franchesca a levava longe, mas o que atrapalhava a vampira de sonhar mais era a voz da locutora apresentando todos patrocínios de empresas que faziam questão de exibir seu nome, mostrar que podiam investir dinheiro no bom gosto, que podiam investir dinheiro em qualquer coisa, e dando sua certeza grandiosa que quando apostavam, apostavam certo... Mas seria uma pena se essa obra fosse apenas uma pintura de um pé de mendigo, ou a modelagem das fezes de um cavalo feito por um infante que só tinha as obras reconhecidas por seus pais desapontados com o seu fracasso de dar a luz a um pequeno verme sem esperanças que deveria tirá-los da miséria. Franchesca então parava para raciocinar... Detestava crianças... Sentia mais vontade de torturá-las até destruir suas mentes do que condená-las ao seu lado. Franchesca era como a Bruxa da casa de doces, sentia vontade de atraí-las com promessas e afins para então fazê-las comerem umas às outras.

A Toreador Antitribu por fim tem sua atenção desperta por outra coisa, sua viagem havia a desligado da monótona apresentação de patrocinadores que nada a importavam, por hora, e agora uma outra figura demandava sua atenção, um homem estranho vestido de forma antiquada, bem antiquada e ele interrompera bem a tempo de Franchesca sair de seu devaneio para pegar a parte da história do artista que ela poderia muito bem se interessar.

Para fingir ser alguém agradável, a vampira soltou uma leve risada com o deboche do homem e respondia de forma suave e mansa:

- Prazer, Jason... Annabelle...

Franchesca então estendeu a mão enquanto forçava sua mente a fim de ver a marca espiritual de Jason. Sabia que ele poderia muito bem ser um Cainita devido aos modo antigo que se ele se vestia, o pior era que Franchesca não esperava que alguém puxasse qualquer conversa com ela ali, justamente porque só de estar em sua presença, cara-a-cara as pessoas sentiam-se intimidadas e por isso não havia usado seu sangue para disfarçar sua pele. Se Jason fosse um condenado como ela, ele já terá identificado muitos sinais, que Franchesca, por erro seu, não se preveniu de ter eliminado se alimentado o suficiente para lidar com problemas, agora ela não sentia que seria uma boa utilizar do seu sangue para disfarçar a sua pele, já sentia-se com fome e queria evitar chamar atenção arruinando um evento público com uma chacina em que ela fosse a protagonista épica. A boa notícia é que se Jason for um cainita ele não tentará fazer nada ali, estavam em público, e a vampira ficava atenta a mudanças de humor súbitas que possa vir a ter.

Para parecer um pouco mais parte daquele mundo, Franchesca dizia à Jason no mesmo tom suave e manso, de forma educada:

- O senhor se importa? É que eu realmente tinha interesse em saber da história do artista.

Não era uma evasão para conversarem futuramente, Franchesca realmente tinha algum interesse em saber a história do artista por entretenimento, mas também juntava isso com a sua atuação em parecer apenas uma pessoa comum que estava ali unicamente pelo evento.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Seg Fev 13, 2017 11:52 pm

Brian J. Fischer
Humano
FdV 05/06

- Dia 7
0503
Vitalidade:
Escoriado......................[C]
Machucado................-1[L]
Ferido........................-1[L]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Após vestir a roupa que seus homens haviam providenciados, Brian questionava a respeito deles estarem sendo caçados. – O Teller tem um contato na policia, ele disse que era para agente ficar escondido, como você se rendeu, ligaram a autoria do crime a nossa gangue. Eu não sei o que houve ali, só que não foi o Teller que mandou a policia ir embora.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Dylan Dog em Ter Fev 14, 2017 7:59 am

- Hmmmmm, bem, vamos ficar escondidos então - Ele por fim concordava, mas estava desconfiado de toda a situação.

"O que havia na caixa afinal?" - Esse era um pensamento pertinente que deixava Fischer preocupado.
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Ter Fev 14, 2017 10:54 pm

Franchesca Sardou
PV 05/13
FdV 07/07

-Dia 3

0110
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Franchesca rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 8 para perceber aura que resultou em Segredo


A vampira que estava com fome começava a devanear com a bezerra que estava fazendo o discurso de abertura, imaginando como seria maravilhoso perverter aquela doce alma e depois se deliciar em seu sangue, aquilo quase deixava franchesca molhada, se ela pudesse ficar assim por meios naturais.

Porém seu deveneio era interrompido por Jason, um homem que trajava roupas antiquados que o colocavam em uma posição de deslocamento junto ao resto da sociedade bem vestida naquele ambiente, mas não de um jeito ruim, aquelas roupas caiam bem no homem.

No entanto aquele gosto para o guarda roupa desenvolveu em Franchesca uma certa duvida sobre a natureza do homem, o que fez com que ela recorresse aos dons do sangue para enxergar além. Um novo filtro de visão surgiu na visão da vampira o que a permitiu enxergar a aura das pessoas em seu foco, que no caso era Jason.

Jason exibia uma aura pálida de cor azul clara, manchada por veios negros igualmente pálidos em alguns poucos pontos. – Annabelle, bonito nome. – Ele sorria elegantemente. – Sim claro, perdoe-me. – Ao apertar a mão de Jason, a vampira sentiu eram levemente mais geladas que a de um bezerro, ela sabia muito bem o que isso significava.

O homem dava espaço para Franchesca, para que ela ouvisse a bezerra falando no palco. – E agora, vamos ao que todos estavam esperando, a apresentação do Artista. Uma salva de palmas para Emilio Fontana. – Os mortais no ambiente começavam a aplaudir, enquanto um jovem subia no palco improvisado para assumir o microfone.


– Boa noite senhoras e senhores, é uma grande honra estar aqui com vocês hoje para apresentar a minha arte. – O rapaz não parecia estar tão confortável ao microfone quanto a sua antecessora estava, mas ele também não estava enrolando ou falando com nervosismo. – Eu cresci no em uma cidadezinha no interior do Texas chamado Lumbertown, não espero que vocês conheçam, não se preocupem. – Ele dizia em um tom de brincadeira, o que acabava arrancando algumas risadas da plateia. – E sempre fui apaixonado pela arte, os grandes artistas de outrora em suas fases da arte até chegar hoje em dia com a arte moderna. Eu comecei minha carreira como fotografo amador, capturando a beleza do mundo, mas a alguns anos, graças a um grande amigo meu, que está patrocinando este evento hoje, o senhor Berntrant Hornet, CEO da White Oak Museum and Arts (WOMAA) que viu em mim um grande potencial, e investiu em mim, eu estou aqui hoje para mostrar-lhes a minha maior obra até agora. Eu tive a inspiração para ela quando estava estudando anatomia, para o que chamamos de Beleza Desnuda. – Algumas pessoas na plateia começavam a cochichar entre si, franchesca com sua audição melhor que a dos mortais compreendia um certo preconceito com esse tipo de imagem.

– Eu não vou entrar muito em detalhes, explicando a minha inspiração pois acredito que como toda obra de arte, a sua interpretação depende dos olhos que o veem, então permitirei que os senhores tomem a própria conclusão. Com vocês, La Humanidad – Ele então abria espaço para a cortina, e dava um sinal para a bezerra de outrora revelar o quadro atrás da cortina.

Franchesca via na imagem uma cidade com enormes arranha-céus, ao fundo, a cidade bastante movimentada, e em um preto e branco cru e sem vida, a imagem ia se aproximando até o primeiro plano revelando em mais detalhes pessoas nuas, mas sem ser vulgar, caminhando pelas calçadas geladas da cidade, as pessoas agindo em seu dia a dia, trabalhando, em bancas de jornal, andando de bicicleta, indo para trabalhar, todas elas em preto e branco e em uma riqueza de detalhes incrível. No plano principal, estava uma mulher também em preto e branco e pelada, com suas partes intimas a mostra, e com um tufo de cabelos pubianos desgrenhados e mal cuidados, caminhando com um ar de pompa e grandeza que parecia perfeitamente natural, ela estava com os olhos vidrados na frente, ao seu lado, estava um morador de rua sentado em uma caixa de televisão de papelão, o morador de rua era um senhor com a pele surrada, seco, com a pele grudada em seus ossos, ele era o único em toda a pintura que estava colorido assim como possuía uma peça e roupa, uma camiseta surrada e rasgada que lhe cobria até o começo da cocha, e uma toca igualmente surrada e rasgada que dificilmente lhe protegeria do frio. Ele estendia uma mão para a mulher que estava em primeiro plano, seus olhos demonstravam uma suplica desesperada por ajuda, uma dor e sofrimento sem palavras, um grito de socorro, mas que era completamente ignorado pela mulher altiva que passava a sua frente como se ele não existisse.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Qua Fev 15, 2017 3:20 pm

Sentia-me tão leve naquele ambiente que a primeira coisa que eu desejava era dar alguns golpes no ar para ver como meus movimentos seriam naquele lugar. Era estranho, eu quase havia caído. "- Como pode haver um lugar assim? Será alguma tecnologia secreta?"
– Você está bem? Desculpe, deveria ter avisado do batente.
- Batente?! Que batente? A verdade é que nem eu entendia o que estava acontecendo ali.
– Tem certeza que não quer nada?
- Não, eu não quero nada, obrigado! Me levantava do sofá e me colocava e observar o que havia naquela sala.
- Escuta aqui, que tipo de descoberta você está tentando fazer na física? Eu fiquei curioso quando falou sobre isso...

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Qui Fev 16, 2017 2:15 am


Stanislav Nottingham


Pontos de Sangue: 14/03
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok
__________________________________________________________________________________________________________

Stanislav era um Tremere respeitado, um Magi de posição, eficácia, conhecedor de linhas Taumaturgicas e segredos só conhecidos por renomados Membros dentro da piramide Tremere, mas mesmo um poderoso Membro possui seus demônios. A pista que Stanislav tinha era na verdade, mais um boato do que exatamente uma pista, mas quando se está sem uma bussola para indicar-lhe a direção, qualquer sinal deve servir como ponto de partida.

As más línguas falam, os Nosferatus espreitam, as Hárpias cochicham, os neófitos espalham, as peças no tabuleiro da Jyhad se mexem e o clã Tremere ordena... O maldito Necromante foi visto pela ultima vez em Spring Valley, mais especificamente no Hospital da região. Que negócios teriam um manipulador dos mortos em um hospital em um domínio Anarquista? Poderia ser extremamente fácil de se deduzir e talvez fosse aí que o perigo residisse, a facilidade evidente era obscura e toda a negatividade não passava de uma máscara para impedir sua própria precipitação e cometer um erro fatal, ou na melhor das hipóteses, qualquer dificuldade abaixo do esperado é apenas lucro. A fonte era confiável? Não há garantias, mas o rastro estava desordenado na neve, ou era aquilo ou não era nada...

Stanislav pensara nisso saindo bem maquiado do Nova Doma Hotel, uma maquiagem que o ajudaria a disfarçar sua clara palidez e poupar-lhe de usar sua vitae que já era escaça, fazendo sua besta agitar-se ferozmente por dentro, gritando para sair e se alimentar do primeiro ser vivo que visse em sua frente, mas Stanislav era controlado e por mais que estivesse quase seco de sede não se descontrolaria sem uma provocação, mas ainda assim subestimar a fome da besta podia lhe ser fatal.



O Nova Doma Hotel era simples e diferente do Ceasar's Palace, cabia no orçamento que o clã havia se comprometido para reembolsá-lo, mas infelizmente Spring Valley era uma região inteiramente Anarquista, os Membros que residem nessa região, ou estão escondidos, agindo da mesma forma que Stanislav, como espiões, ou são os abomináveis cainitas da Espada de Caim que percorrem as ruas como baratas, sedentos de sangue para uma oportunidade de atacar os baderneiros. O clã Tremere não era presente na região e Stanislav teria que economizar suas despesas enquanto estivesse naqueles domínios guardando todos os recibos que ele teria de racionar sabiamente durante sua estadia.

Pegando um táxi, ou um transporte público, quem sabe até mesmo aproveitando aquele novo serviço que era moda e muito econômico, Uber, o Tremere chegava até o hospital. Era uma noite quente como é do costume da região, o céu aberto e estrelado indicava que dificilmente choveria, o ar era quente e não havia vento. Era por volta das 20:00 da noite, pessoas entravam e saíam do hospital e da ala do pronto socorro, tinham seguranças de prontidão que acabavam de revesar um turno entre a entrada e o interior do hospital. Haviam muitos carros no estacionamento o que indicava que o hospital estava muito bem movimentado, também haviam câmeras de segurança por lá, na entrada e no pronto socorro que eram facilmente vistos pelo Tremere e que agora deveria pensar em como começar suas investigações naquele local.


OFF:
Olá @nonimous! Como o Lord está um pouco sobrecarregado de coisas pra postar eu estou atuando como auxiliar da narrativa dele por um tempo até ele conseguir respirar um pouco, mas não se preocupe, nada do que ocorrerá nessas postagens ou nesta trama ocorrerá sem o aval dele.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Fev 16, 2017 10:23 pm

Brian J. Fischer
Humano
FdV 05/06

- Dia 7
0506
Vitalidade:
Escoriado......................[C]
Machucado................-1[L]
Ferido........................-1[L]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


O motorista então ficava em silencio, os outros membros da gangue também ficavam, eles olhavam entre si, o clima de descontração era rapidamente desfeito com aquela pergunta, as pessoas ali presentes pareciam ficar tensas de uma hora para outra, e naquele momento Brian percebia o quanto o ar naquele esconderijo era rarefeito e ruim de se respirar.

– Era uma pessoa Brian... Uma mulher... não deveríamos ter aberto a caixa, espero que o Teller não descubra também que abrimos, acredito que fechamos direitinho de volta, embora a vontade era acabar com tudo aquilo... Ela estava viva sabe. – Otto falava para dentro, com uma voz fraca, como se tivesse visto um fantasma.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qui Fev 16, 2017 10:41 pm

Rian
PV 13/15
FdV 06/07
- Dia 3
2230
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

As feições da mulher se iluminavam novamente com aquela pergunta, enquanto rian olhava em volta para a sala de estar dela. Era uma sala comum, como qualquer outra sala em uma casa chique, alguns sofás, uma televisão enorme, algumas pinturas modernas para alegrar o ambiente, a verdade é que a sala também era bastante espaçosa, poderia facilmente estacionar um carro de porte médio na sala que não iria atrapalhar em nada a movimentação.

– A melhor forma que eu posso explicar isso, de forma mais simples possível, é com o desenho animado Lanterna Verde, da DC, está familiarizado com o conceito? Eu acredito que a luz enquanto atua como partícula, segundo a física quântica, possa ser condensada e moldada em qualquer coisa, que quisermos. Ou seja, conceder lhe massa e forma. No entanto, isso provavelmente requereria uma enorme quantidade de energia, disponível apenas em um buraco negro por exemplo... – Ela cruzava os braços e começava a se mover pelo ambiente enquanto falava. – Essa teoria já existe, está em fase de estudos no mundo inteiro, a minha contribuição para a ciência, na verdade, parte de um principio simples...

Ela se virava para o vampiro, e apontava o dedo para cima, como um tique nervoso de professor ao explicar algo para um aluno. – E se essa quantidade de energia enorme necessária para fazer isso, só for realmente necessária nessa forma de energia que conhecemos. E se houver uma forma de energia diferente, tão poderosa que pudesse ser capaz de condensar a luz e lhe dar massa e forma, sem esforço? Eu chamo essa energia de Força Mitr. – Ela dizia orgulhosa de si mesma.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Dylan Dog em Qui Fev 16, 2017 10:57 pm

Brian fica sério e a imagem da mulher que o levou a ser preso vem a sua mente. Ele não queria encontrar com ela nunca mais, mais do que isso, desejava que ela morresse.

- Como assim? Me expliquem tudo, me digam todos os detalhes! - Dizia Brian visivelmente preocupado com tudo aquilo, seus olhos estavam arregalados e ele ofegava - Como vocês conseguem respirar aqui? - Questionava irritado
avatar
Dylan Dog

Data de inscrição : 08/05/2010
Idade : 24
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Sab Fev 18, 2017 11:34 am

Olha, sinceramente?! Se eu não fosse um vampiro estaria a rolar no chão e gargalhar na cara de Michele naquele momento. Mas pra sorte dela, após me tornar um vampiro eu já não duvidava de mais nada nesse mundo. Eu sabia que existia coisas inexplicáveis nesse mundo (ocultismo 2) e que muitas dessas coisas eu não tinha ideia do que era. Por isso eu me mantinha sereno e firme como se fôssemos dois executivos tratando dos negócios de uma empresa.
- Eu não tinha tempo pra assistir desenhos quando era adolescente... Uma expressão de pesar tomava meu rosto ao me lembrar do quanto me privei na melhor fase da minha vida em troca de um treinamento pesado em busca de uma vingança. Mas essa expressão de pesar desaparecia tão rápida quanto surgiu e eu continuava: - ...mas suponho que você esteja falando de algo como se fosse possível criar uma espécie de "superpoderes" com a luz, é isso mesmo?
"- Olha só como ela fica empolgada falando dessas coisas. Agora entendi porque esse tanto de livro... Talvez ela já tenha presenciado coisas "estranhas", senão não estaria tão empolgada assim. Talvez ela saiba que é possível..."

– E se essa quantidade de energia enorme necessária para fazer isso, só for realmente necessária nessa forma de energia que conhecemos. E se houver uma forma de energia diferente, tão poderosa que pudesse ser capaz de condensar a luz e lhe dar massa e forma, sem esforço? Eu chamo essa energia de Força Mitr.
- Do jeito que você fala tão empolgada, eu suponho que você já tenha presenciado essa Força Mitr, talvez acidentalmente e agora quer criá-la espontaneamente.
Eu me mantinha parado sob meus pés com as duas mãos para trás como é de costume, uma postura de respeito do Karate enquanto a olhava como se ela fosse minha Sensei. - Eu não tenho um conhecimento tão profundo da física quanto o seu, mas eu acredito em você, Michele. E digo mais: Lhe ajudarei no que for preciso para que você domine a força Mitr. Um sorriso de confiança eu deixava em minha face enquanto pensava:
"- Rian, seu safado! Enquanto muitos devem pensar e falar que essa mulher é uma louca desvairada você lhe dá os créditos e diz que acredita nela. Eu aposto que você acabou de ganhar um ponto de reputação com a musa da física!"
Aproveitava para contemplar mais uma vez a beleza daquela mulher. Era uma excelente oportunidade para encher os olhos com ela.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Sab Fev 18, 2017 3:00 pm

Como suspeitava, sua alma e sua pele denunciavam a natureza condenada de um filho da noite e não era apenas um simples filho mas sim um desgarrado que mais que os demais trazia a danação para o seu destino afundando a consciência de um semelhante para o seu âmago eterno. Aquilo revelava um morto-vivo hostil, um que não se importava em cruzar limites, mas limites postos por todo aquele que ainda agara-se ao passado em que éramos felizes mortais vivendo em um mundo mais escuro do que podámos enxergar. Se tivesse oportunidade, Franchesca também condenaria a consciência de um imortal desmerecedor do Sangue em seu coração, desacreditava em almas, desacreditava que os vampiros tivessem algo além da eterna carne pálida que sustentava sua dor, mas acreditava no tormento que era para as vítimas do Amaranto sofrerem eternamente com sua "Consciência", esta era uma terrível condenação, que Franchesca também não se importaria de proporcionar em qualquer um que ela achasse merecedor, além de claro... A tão famosa sensação que era esse desgarro...

Jason dava o espaço para a esquecida cantora ter o momento de julgar o artista, mesmo que as artes plásticas não fossem a sua área de atuação e sim o Réquiem, a beleza era a beleza e quanto mais horrenda, mais maravilhosa. Era então a hora de conhecer o dotado porquinho... Focou-se em seus olhos acinzentados, olhos muito incomuns, olhos que Franchesca imaginou se perder quando encarados pelos medo ou pela dor, pela tristeza e pelo vazio da loucura, poderia levar aqueles olhos cinzas a vários estados mas até ter a oportunidade, o que provavelmente não teria aquela noite, ficaria apenas em sua preciosa imaginação.

A história do rapaz era deveras entediante, mas conhecer as pessoas ainda era um ponto chaves pois detrás deste resumo monótono haviam detalhes a serem explorados. A quem ele amou? A quem ele odiou? Seus sonhos são estes, de fato? Quais os seus pesadelos, quais foram suas maiores tristezas e quais foram suas maiores alegrias? Sua falta de habilidade com o público ainda não era vergonhosa, não se tratava de alguém que sabia lidar com a atenção mas também não se tratava de alguém que estava acostumado com o desprezo. A empresa White Oaks não lhe era conhecida e poderia muito bem ser uma simples empresa a qual Franchesca não via motivos para se importar.

Finalmente, a obra seria revelada e ao baixar das cortinas eis que a peça chave daquela expedição lhe era apresentada. Imediatamente aguçou sua visão a fim de poder pegar com os detalhes mais relevantes e analíticos tanto a textura quanto as cores daquela visão, mas algo incomum... Não se tratavam das cores e sim da falta delas, e aquilo era... Bonito... Uma depressão clara, o mundo como ele realmente era, as pessoas nuas, como elas são, sem suas roupas, cinzas como suas vidas medíocres em um mundo cinza medíocre... Vivendo mais um dia, iguais, todas em suas mediocridades e uma mulher tão medíocre quanto os demais que tinha certeza de sua grandeza e apenas um homem, um homem que estava morto para a sociedade, um homem que estava além daquele plano funesto era o único que poderia dar algum tom, mas mesmo aquele tom não era o tom de alegria era o tom da miséria clara... Mesmo com um pouco de cor não havia felicidade, não havia malícia, não havia nada que não a mensagem clara, a decadência e a falta de vergonha do ser humano, mesmo que sejam iguais e mesmo quem tinha um pequeno tom de superioridade, não passava de um coadjuvante naquele mundo onde o cinza é o verdadeiro colorido e o colorido é o verdadeiro cinza.

"Interessante... Muito interessante... Mas se gosta de deixar aberto às nossas interpretações, o que você interpretou, meu delicioso porquinho?"

E mais... Qual seria sua fonte de inspiração? Não pode deixar de imaginar que talvez uma musa noturna, a habitual paranoia a qual todos os cainitas estavam submetidos, a ideia de que os imortais tinham um dedo em tudo o que acontecia.

Ela podia ouvir as pessoas que ficavam chocadas com o tema desnudo da pintura, mas era tolice... Mentes fechadas, isso provava que nada entendiam de apreciar alguma coisa, mas afinal, o que o gado sabia sobre o qualquer coisa?

A vampira tornou para Jason, sem olhá-lo, ainda encarando a pintura, inclinando levemente a cabeça ao seu lado do vampiro e perguntando em um tom confidente:

- O que vê?

Assim como ela, ele era de alguma forma um apreciador do bom gosto, bastava olhar suas roupas clássicas e polidas, o fato de ser educado e de estar procurando qualquer assunto numa galera de arte.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Fev 19, 2017 2:54 pm

Brian J. Fischer
Humano
FdV 05/06

- Dia 7
0510
Vitalidade:
Escoriado......................[C]
Machucado................-1[L]
Ferido........................-1[L]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem rolagem hoje


Novamente era Otto que respondia aquela pergunta preocupada de Brian. – Depois que a policia desistiu de nos perseguir, pegamos uma distancia segura e resolvemos ver o que estávamos transportando, o que nos custou tanto, deveria ser algo no mínimo muito valioso para valer as vidas que foram perdidas, então pegamos um pé de cabra que estava na van e abrimos a caixa. – Ele falava meio para dentro, claramente falando a respeito apenas por que havia sido questionado.

– Dentro daquela caixa estava uma mulher, ela era meio pálida, parecia que estava morta para ser sincero, mas algo nos dizia que apesar de estar de olhos fechados, com a pele fria, e aparentemente sem respirar, ela estava muito bem viva, parecia estar nos observando, mesmo sem abrir os olhos... Foi muito assustador... Nos fechamos a caixa, e nos benzemos e fizemos a entrega no armazém do Teller. – Otto se benzia novamente. Ele estava suando frio apenas com a memoria daquela mulher na caixa.

– Escuta cara, nunca mais me chame pra esse tipo de serviço, eu não sou traficante humano ta? Eu sou ladrão, mas tenho princípios.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Fev 19, 2017 3:39 pm

Rian
PV 13/15
FdV 06/07
- Dia 3
2235
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Ela ficava surpresa ao descobrir que Rian nunca havia ouvido falar do Lanterna Verde, mas não se deixava abalar com aquilo. – Bom, em resumo, no universo do quadrinho, existe esse anel alienígena, que é energizado pela força de vontade de todos os habitantes do universo, em uma lanterna gigante que fica no planeta natal da raça de series que desenvolveu esse anel. O possuidor do anel é capaz de canalizar a energia dessa lanterna gigante e transformar a luz em qualquer coisa que o seu dono imaginar, quanto mais forte for a vontade do dono, mais poderoso são os seus construtos. É basicamente isso, a ciência por trás do quadrinho. – Ela dizia com um sorriso no rosto.

- Do jeito que você fala tão empolgada, eu suponho que você já tenha presenciado essa Força Mitr, talvez acidentalmente e agora quer criá-la espontaneamente.

Michelle levantava uma sobrancelha, com aquela pergunta de Rian e ficava em silencio por alguns segundos, tentando entender de onde ela saiu. – Como eu disse é apenas uma teoria minha... – Ela se aproxima do vampiro a passos firmes. – O que você sabe sobre a força Mitr? Rian. – Ela ficava mais inquisitava agora.

– Se você quer me ajudar mesmo, me conte tudo que você sabe, agora mesmo. – Sua expressão era uma mistura de excitação e urgência, ela parecia mal conseguir acreditar no que estava acontecendo. – Você precisa me contar.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por @nonimous em Dom Fev 19, 2017 7:25 pm

Ele parte em um Uber, um Black sedan. A tela do Iphone fez jorrar luz azul em sua face maquiada
ele acompanhou o trajeto até a porta do hotel.
Decorou o nome do motorista, entrou no veículo e partiu em direção ao destinado previamente imputado no aplicativo. Stanislav não era necessariamente anacrônico, mas desconfiava de tecnologia no geral, o aparelho que ele usa, foi minuciosamente configurado por especialistas do clã Tremere, afinal aquilo era um alinha direta com a alta hierarquia.
Embora como regra geral, coisas mais profundas eram ditas via Hive, uma espécie de telepatia usada pelos líderes do clã, na verdade o próprio Stanislav sabia de  um truque de se comunicar com seu senhor, uma pena, não conhecer esse feitiço hermético, mas fazia tanto tempo que não falava com seu progenitor, que faria sentido algum praticar esse ritus.
Aliás todo dia 31 de Outubro,  no Sanhaim, a passagem de ciclo dos celtas, todo o clã se reunia em uma imensa reunião global via telepática, e isso costuma arrepiar Stanislav, pois coloca em discussão até onde o clã Tremere respeitava a autonomia de suas fileiras. 
claro que Stanislav tinha sua mente grampeada, o que era péssimo, maldito Círculo Interno.
Ao descer do veículo o vampiro se virou para o motorista e implantou um comando mental via Dominação em seu motorista.

- Aguarde duas ruas abaixo, te chamo em breve. Apenas me aguarde e desligue o aplicativo. Stanislav apenas fita enquanto o carro desaparece de sua visão, memorizando onde ele virou.
No fundo ele odiava implantar comandos na mente de mortais, violar a vontade corrupta dos membros era uma coisa, agora corromper padrões da mente mortal era especialmente imoral aos olhos de Stanislav, uma ferramente perigosa, ao ponderar sobre isso, ele sentiu a besta sacudir em seu intimo, rugir cobrando seu alto preço na alma do Membro.

Então ele atravessou a rua em direção ao hospital, trafegava como um predador, sua presa, um necromante que usava aquele hospital como seu Curral. Muito provavelmente mantinha alguns carniçais de segurança, aquela seria uma longa noite. Ele se aproximou de forma furtiva, aguçando seu ofato no intuito de sentir o cheiro da vitae enriquecida tipica dos Ghouls, leu a alma do recepcionista, droga Stanislav você está muito dependente de seus truques, cadê a porra de seus instintos.

Ao se aproximar depois de seus truques de salão revelar a natureza do(a) Recepcionista-
- Stanley Wolfmam. Supervisor de Campo do DCC( centro de controle de Doenças). Diga ao Diretor ou ao médico supervisor de plantão que preciso falar com ele.
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Dom Fev 19, 2017 11:06 pm

Franchesca Sardou
PV 05/13
FdV 07/07

-Dia 3

0114
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem Rolagem hoje


Franchesca tirava suas conclusões a respeito do artista dos olhos prateados e o quanto queria destruir a alma dele, perverter a sua alma enquanto ela se delicia em meio ao sangue do artista e da funcionaria do museu.

Finalmente as cortinas são levantadas e para a surpresa da vampira, o que foi revelado lhe agradava profundamente, ela se questiona a respeito das inspirações do mortal, e então resolvia questionar o provável único outro vampiro naquele antro de barris.

– O que vê? – Perguntava a albigiense, para Jason, sem tirar seus olhos da pintura.

-  Eu vejo uma miríade de pessoas de classe media alta até grandes milhonarios, discutindo entre si, fervorosamente ou não, a respeito de uma fotografia orquestrada justamente para causar esse tipo de balburdia. – O homem ia falando, claramente sem prestar atenção na fotografia em exposição.

-  Eu vejo pessoas exatamente como aquela mulher em foco da fotografia, que nunca parariam na rua para dar um misero centavo para alguém em necessidade que estivesse pedindo na rua. Porém que defendem o ponto de vista moralmente correto, da critica social que a fotografia tenta passar aos olhos deles. Hipocritas eu digo, para aplacar o próprio preconceito, e se sentirem menos hipócritas, doam uns trocados para alguma instituição de caridade, ou pesquisa de doenças, ou que o valha e se sentem os santos por isso, pelo simples fato de assinar um cheque nominal, mas que jamais moveriam uma palha para ajudar um homem na rua, com um prato de comida que seja. – Ele parava por um segundo ou dois, como se estivesse tomando um ar, mas que não era necessário e então continuava.

– Eu vejo um lobo predando alguns cordeiros, que estou completamente alheios ao perigo que os espreitam, embora eu diria que o lobo não consegue se misturar muito bem, mas a completa ignorância dos cordeiros lhe conta como vantagem, eles provavelmente serão abatidos antes de saber o que aconteceu. – Ele falava em um tom critico e analítico, como se estivesse analisando aquela fotografia ao invés daquele ambiente no museu. Nada parecia poder passar despercebido pelos olhos daquele antiquado homem.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Seg Fev 20, 2017 1:07 pm

Ela ficava ainda mais linda arqueando apenas uma daquelas sobrancelhas e me engolindo com todo aquele olhar curioso, ansiosa por saber o que eu sabia, embora eu não sabia nada sobre a sua tal Força Mitr. Por instante eu até achei que estava apaixonado por ela. " - Uau, que expressão mais cativante! Combinado com sua beleza, ganha um ar quase místico." Era algo bom de se ver.
- Ah me desculpe te decepcionar. Eu nunca vi nada disso! "- Mas é claro que já ouvi falar que os vampiros feiticeiros são capazes de controlarem o fogo..." - Eu apenas sou uma pessoa de mente aberta, eu acredito que tudo neste mundo é possível e que não podemos duvidar de nada, seja sobrenatural ou ciência.
Eu suspirava, olhando para baixo e voltando a fitá-la.
- Mas eu vejo a determinação em seus olhos. Eu acredito em você! Não tenho dúvidas de que você conseguirá descobrir uma forma de usar isso, e quando descobrir, quero estar lá para ver! Combinado?

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Qua Fev 22, 2017 1:06 am

Stanislav Nottingham


Pontos de Sangue: 14/03
Força de Vontade: 8/8
Vitalidade: Ok
__________________________________________________________________________________________________________

Stanislav saíra do carro, precisava de uma garantia de que poderia facilmente conseguir uma carona rápida para seu refúgio provisório ou até mesmo para qualquer outro lugar que ele necessitasse ir com urgência daquele hospital. Hesitante em seu coração que ainda guardava um homem humano, o Feiticeiro olhava profundamente nos olhos do motorista do Uber que a todo momento fora cortês com o seu passageiro, oferecendo-lhe conforto e saciação, mas mesmo que ele, um vampiro não sentisse nenhuma necessidade além do sangue, sangue este que estava louco para tomar, entendera muito bem os gestos do seu contratado e isso impactava no receio de hipnotiza-lo, mas mesmo assim o vampiro o fazia, dando um comando específico e pouco complexo para aquele motorista. O mesmo apenas olhava Stannislav e nada dizia. Sem confirmação alguma além de sua confiança de que sua hipnose havia de fato funcionado o Tremere seguia para o hospital e o motorista seguia fazendo o contorno para a rua anterior, tal como pedira o Tremere.

Ele estava atento e tentava seguir de forma mais discreta possível até o hospital, mas não era uma coisa prática de se fazer. A entrada estava bem aberta, pessoas entravam e saiam mas não havia grupos grandes para que ele pudesse se dissimular no momento de entrar, nem pontos cegos de câmeras a qual pudesse se aproveitar, desse modo a entrada do Tremere fora muito bem vista por qualquer pessoa que estivera no local no momento ou câmera de prontidão.

Ao chegar na entrada do hospital o vampiro via que o interior encontrava-se tranquilo aquela noite, algumas pessoas na recepção, um casal na maquina de refrigerante e pessoas esperando nos bancos próximos. Ele aguçava seu olfato e tentava farejar qualquer sinal do cheiro de um sangue de servo. No momento Stannislav sentia muitos cheiros enjoativos, muitos deles eram de medicamentos, alcool, etc, o lixo hospitalar era facilmente captado pelo seu olfato, mas para a sorte, ou para o azar do Tremere ele sentia um odor tão extasiante que por dentro um monstro parecia querer rasgar o peito do Tremere para pular e atacar a direção daquele nectar divino... A besta dentro de Stannislav o destruía por dentro, louca para sair, louca para começar a correr imediatamente no meio daquele hospital, no meio de toda aquela gente diretamente à fonte do cheiro do sangue, mas isso aconteceria se não houvesse qualquer pessoa em sua frente imediata porque quando se está muito faminto e o cheiro da vitae infesta seus sentidos, nada mais importava além de saciar sua vontade, mas por mais que a besta fosse forte, o Tremere era ainda mais forte e conseguia se conter a fim de não virar um monstro e destruir tudo à sua volta.

O Tremere estava perdido na direção de onde vinha tal cheiro, tão perdido que assimilava-se a um Toreador apreciando cada detalhe da mais bela obra artística que já vira, de modo que é a recepcionista quem tira o vampiro de seu transe:

- Senhor? O senhor está bem?

Quando o vampiro volta a fixar os pés no chão ele iniciava o seu plano de investigação e logo ele falava com a recepcionista, ao mesmo tempo que ainda tentava visualizar a alma daquela mulher, uma aura devidamente brilhante, indicando que não passava de uma simples mortal. Haviam tons claros e pasteis indicando que a mulher estava beirando ao tédio ou a calma, sem agitação alguma, mas ao que parecia se tratava de apenas uma humana que estava seguindo uma rotina de trabalho. Ela respondia:

- Claro, poderia me apresentar a identificação, por gentileza?

Isso era um problema, Stannislav não possuía nenhum tipo de crachá naquele momento, ou registro que pudesse identificá-lo como o homem que dizia ser, mas esse nem de longe era o maior problema do Tremere que ainda segurava-se fortemente para superar aquele maravilhoso cheiro que ainda o fazia querer disparar dali e atacar com unhas e dentes a tudo e a todos.


OFF:
Stanislav acumulou 3 sucessos no teste de Autocontrole. Pra superar totalmente a vontade ele terá de acumular 5 sucessos. Uma falha e ele entrará em frenesi automaticamente. Stanislav ainda pode evitar o próximo teste com sua RETIRADA IMEDIATA do local. Força de vontade não servirá para acumular sucessos no próximo teste de autocontrole, apenas segurará a vontade de soltar a besta por 1 turno, mas após o turno o teste continuará de onde parou. Mesmo que Stannislav passe no teste de provocação do Frenesi com base no cheiro ainda há outras coisas que podem levá-lo a um novo frenesi já que está quase na seca. Novos testes de provocação visual do sangue e do gosto do sangue serão feitos devido à fome extrema caso o personagem venha a entrar em contato com estes casos.

2017-02-21 20:19:20 Stanislav rolls 9 dice to Hipnotizar (Diff ?) [? successes]

2017-02-21 20:51:25 Stanislav rolls 6 dice to (Diff 8 ) [? successes]

Stanislav rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 4 para frenesi que resultou 10, 7, 8 - Total: 3 Sucessos
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Qua Fev 22, 2017 12:07 pm

Rian
PV 13/15
FdV 06/07
- Dia 3
2238
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem Rolagem hoje


A professora ficava decepcionada por um segundo, com a resposta do vampiro que afirmava não saber nada a tal força Mitr que ela tanto buscava. – Ah! Entendo. – Ela falava para baixo, enquanto olhava igualmente para o chão, parecia que o vampiro havia retirado o doce da boca de uma criança.

- Mas eu vejo a determinação em seus olhos. Eu acredito em você! Não tenho dúvidas de que você conseguirá descobrir uma forma de usar isso, e quando descobrir, quero estar lá para ver! Combinado?

Essas palavras pareciam ressucitar a vida e a animação no rosto de Michelle, ela se tornava jovial novamente, sua expressão se iluminava, e ela se aproximava a passos rápidos do vampiro, quase saltitando em sua beleza inata, de repente, a garota da um abraço apertado no Carateca, mas que para ele não era nada, apenas uma leve pressão extra.

– Obrigada Rian, significa muito para mim o apoio que você está me dando. Eu prometo que assim que eu tiver o pulo do gato, eu vou te avisar. – Ela dizia calorosamente, e então se dava conta que estava invadindo o espaço do seu mais novo amigo, e por isso, soltava o abraço e voltava a se afastar.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Sab Fev 25, 2017 10:58 pm

A louca pulava em mim enquanto me apertava em um abraço... "- Ei! Peraí! O que você está..... fazendo?" - Hahahaha! "- O que é isto? Eu estou rindo?!" A verdade é que eu não me lembrava qual a última vez que eu havia sorrido... talvez, a última vez que estive com minha irmã e isto já tinha um bom tempo... "- Como sinto falta de minha irmã..."
– Obrigada Rian, significa muito para mim o apoio que você está me dando. Eu prometo que assim que eu tiver o pulo do gato, eu vou te avisar.
- Não se sinta constrangida, Michele. Afinal, somos amigos agora, não é mesmo? Com um sorriso confiante no rosto eu me aproximava dela novamente. "- Talvez eu não precise me afastar tanto assim das pessoas...". Colocava minhas duas mãos sobre seus ombros e fixava meus olhos nos dela enquanto deixava escapar uma verdade, confessando um segredo há muito guardado:
- Sabe... A última vez que eu tinha sorrido foi quando estive com minha irmã. Ela é viva, mas isso já tem muitos dias. Você me fez sorrir novamente, com algo tão simples... E você é ainda mais linda quando sorri desse jeito. Você fica simplesmente encantadora. Eu quero te ver feliz, desse jeito, sempre! Eu não estava mentindo. Michele ficava simplesmente encantadora com aquele sorriso no rosto. Assim, eu soltava seus ombros e fixava meu olhar para a porta da casa pela qual eu entrei.
- Não quero te incomodar. Está ficando tarde, você precisa dormir, senão não vai ter ânimo para fazer suas descobertas. Dizia já caminhando em direção à porta.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Sab Fev 25, 2017 11:38 pm

Rian
PV 13/15
FdV 06/07
- Dia 3
2243
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

Rolagem de dados:
Sem Rolagem hoje


O vampiro ficava surpreso com a reação repentina e completamente espontânea por parte daquela alegre mortal, e a única reação que conseguia fazer era rir alegremente também.

– Compreendo, sabe é muito importante sorrir, isso ajuda a levar o dia a dia, de modo mais agradável. Eu assisti recentemente um documentário, a respeito disso inclusive, do Vsauce, não sei se você conhece, eu recomendo. Ele fez uma experiência para determinar se o sorriso ajuda ou não as pessoas a tolerar mais as atividades. E chegou a conclusão que realmente ajuda. – Ela dizia entusiasmada.

– Então acho que é o que dizem, coloque um sorriso no rosto, mesmo que ele seja falso, e quando você menos esperar, o sorriso terá se tornado real. E você realmente devia procurar a sua irmã, antes que seja tarde demais, o tempo passa em um piscar de olhos, se você não fizer nada, será tarde demais e nunca mais poderá vê-la. Não quero que você sofra o resto da sua vida em arrependimento – Ela dizia em um tom solidário.

- Não quero te incomodar. Está ficando tarde, você precisa dormir, senão não vai ter ânimo para fazer suas descobertas.

Ela parecia decepcionada com aquela atitude. – Ah... – Ela olhava o relógio em seu celular. – Realmente está ficando tarde... Eu sempre perco a noção do tempo. – Ela dava mais um sorriso alegre para o vampiro. – Então eu o acompanho até a porta, Rian. Espero vê-lo novamente. – Ela caminhava junto do carateca até a porta, para então se despedir dele.
avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Rian em Seg Fev 27, 2017 11:13 am

- Tens razão! Talvez eu devesse deixar de ser um pouco sério e me abrir mais às pessoas. Vou seguir o seu conselho, Michele! Quem sabe assim eu consigo até mesmo alguns amigos aqui em Vegas, não é mesmo?
– Então eu o acompanho até a porta, Rian.
Caminho até a porta lentamente, esperando que Michele faça as honras de abri-la. Olhos nos olhos como duas almas interligadas e um singelo sorriso em meu rosto. “- Michele, você é muito bonita....” Acabava me divagando em sua beleza, contemplando cada traço daquele corpo. Para a minha sorte eu era um vampiro, caso contrário haveria grandes chances de ela já ter balançado meu coração. Afinal, agora habitava um monstro dentro de mim que dilacerara as minhas emoções e substituiu-as por desejos primários perigosos... desejo de sangue, e às vezes, desejos até de outras coisas mais obscuras e perigosas. Eu não era mais uma companhia segura... para o bem dela, era melhor que não se aproximasse demais de mim.
Espero vê-lo novamente.
- Obrigado! Eu também espero vê-la novamente, Michele!
Meus olhos deixavam os olhos delas e voltavam-se para o mundo lá fora. Agora eu voltava a ser um predador, um caçador caçado dentro de uma enorme cadeia alimentar. Meus olhos percorrem os cantos mais escuros e meu olfato mostrava-me coisas que a visão não era capaz de buscar, capturando cada odor que emanava a metros de distância. (Auspícius 1) Quando se é um vampiro, isto acaba se tornando um hábito. Eu tinha nascido em 1960, e embora minha aparência fosse a de um rapaz de seus 30 anos, eu já tinha quase 60. Já era quase um velho ranzinza em um corpo jovem. Isso lhe torna um pouco mais conservador e precavido.
A fria brisa noturna soprava em meu rosto agitando meus longos cabelos. Um caminhante solitário das regiões mais afastadas de Vegas. Enquanto a casa de Michele ficava para trás eu me certificava que não estava sendo seguido e que, ao mesmo tempo, ninguém espionava a residência de minha nova amiga. Afinal, em breve ela me seria útil. Assim eu me afastava ainda mais à procura de outro ambiente seguro para fundir-me à terra.

--

OFF: Favor considerar a recuperação de 1FV pela natureza sobrevivente. O personagem foi capturado por infernalistas no circo e, apesar de tudo, conseguiu sobreviver.
OFF 2: Se faltar mais de 3 horas para o amanhecer, vou voltar até o mapa do ponto de ônibus que vi outro dia e procurar pela localização de um banco, em seguida uma breve espionada no local.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Black Thief em Ter Fev 28, 2017 12:02 pm

Jason demonstrava ser um crítico experiente. Suas análises, ao ver de Franchesca, eram similares às suas porem de um ponto de vista materialista, mais literal, enquanto Franchesca gostava de trabalhar no abstrato e nas metáforas, mas embora as palavras e sentidos fossem diferentes a vampiravia que a essência de suas opiniões tinham a mesma origem.

Por mais que aquilo fosse interessante, não era o suficiente para que a vampira permanecesse ali, da mesma forma que um vampiro mais velho também não o era, principalmente quando estava faminta e com pouca vantagem em caso de precisar se defender. A Besta seria sua única chance, e Franchesca a abraçava, mas mesmo a Albigiense sabia que usar seu dom maldito em certos ambientes era burrice. Assim, a vampira apenas meneia a cabeça para Jason pedindo licença, dizendo que precisava ir e por fim ela sumiria na multidão pegando seu carro e partiria para fira de Spring Valley. Sentia-se vulnerável, e mal entrara descobrindo que vampiros já sabiam de sua chegada na região. Aquele não era território Sabá, então não arriscaria sua não vida por nada.

_______________________

OFF: Saindo do cenário.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Lord_Suiciniv em Ter Fev 28, 2017 5:33 pm

Franchesca Sardou
PV 05/13
FdV 07/07

-Dia 3

0114
Vitalidade:
Escoriado......................[ ]
Machucado................-1[ ]
Ferido........................-1[ ]
Ferido Gravemente....-2[ ]
Espancado.................-2[ ]
Aleijado.....................-5[ ]
Incapacitado..................[ ]

rolagem de dados:
Sem Rolagem hoje




Francheca Sardou - Saida do cenario Aprovada

avatar
Lord_Suiciniv

Data de inscrição : 17/10/2011
Idade : 22
Localização : Minha casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por @nonimous em Ter Fev 28, 2017 6:46 pm

Stanislav detalharia minusiosamente o plano em sua mente, iria suplantar a base do Giovanni, mas cometera um erro grave, algo que poderia lhe custar a não vida, isso o faz lembrar dos anos que ainda era um neófito, não vigiar o controle de sua vitae. Por hora ele sorri enquanto a besta tenta escapulir e causar um estrago ali, as filmagens iriam apontar para ele, a Máscara iria para o inferno e ele teria que limpar aquela bagunça antes que algum oficial da camarilla o identificasse.

Mas Stanislav sabia que não havia nenhum oficial da Camarilla por ali, estava em domínios anarquista, em um posto avançado Giovanni, causar tumulto ali, iria criar um embaraço diplomático. E isso não incomodava muito o Tremere.

Então ele usa a arma que se usa em uma guerra, no campo inimigo.
O ataque.

- Eu enviei um Email noite passada, você recebeu um memorando. Diz ele suplantando a memoria do mortal, implantando a falsa memória.
E já dentro da mente mortal ele dá um comando.
- Me leve imediatamente para a sala do supervisor. Enquanto isso, a ansiedade do monstro urra dentro de seu âmago, o horror da besta escapar para a superfície excita o vampiro, o que não é comum a um tremere experiente, então ele " desliga" seu olfato apurado, isso foi uma distração.
avatar
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 03: Spring Valley & Mojave Leste

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 14 de 16 Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15, 16  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum