LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Papa Paradise em Sab Jun 25, 2016 10:09 pm

Crow: PDS 12/12 ~ FV 5/5 Vitalidade: ok




Prince havia entrado em torpor voluntariamente. Entendendo a situação, o circo providenciou para que seu corpo foi cuidado e alimentado ate que recuperasse por completo.

Ele acorda. Seus olhos abrem e ele percebe que estava sob uma mesa, sem roupas,  numa sala que, pelas características, era ainda dentro das dependências do circo. O ambiente era escuro, mas ao seu lado, um abajur iluminava um corpo sob uma outra mesa ao lado. Logo surgem mãos, elas tocavam o corpo de forma intensa, era uma especie de moldagem da forma da carne. Logo o rosto surge e ele pode ver Fausto.

- Muito bom você ter acordado - Ele diz - Assim pode me ajudar. Venha ate aqui. Acha que fiz um bom trabalho?

Ao olhar mais de perto Prince teve a sensação de olhar-se no espelho. O corpo sob aquela mesa fora esculpido sua imagem e semelhança. Estava ali o velho Wood Crown em toda sua ma aparência.  
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por R.Gato em Sab Jun 25, 2016 10:41 pm

Sua mente vagava por uma especie de limbo, seus sonhos não mais o agraciavam, quando em sono profundo, Prince apenas via imagens distorcidas de demônios menores o atormentando sobre o momento em que se encontrariam. Seu destino, apesar de perturbador, o dava um certo conforto estranho, ele sabia que estava condenado, não são todos que tem ciência de seu fim (futuro negro). Em um momento pelo seu tour pelo inferno ele se encontra com o demônio com que fez o acordo e com uma voz que ressoava o grave de mil tambores de guerra ele é alertado : ACORDE!

Prince volta a sua realidade, seus olhos aos poucos se acostumavam com a penumbra, ele estava no circo, disso ele tinha certeza. Ao seu lado um corpo a ser tocado por mãos firmes, a carne se movia conforme era massageada e aquilo era muito impressionante. Com o tempo gasto observando o impressionante processo seus olhos se adaptam totalmente a iluminação e o dono das firmes mãos é revelado, Fausto. Prince senta-se na mesa em que repousava e sem demonstrar nenhum desconforto em mostrar seu corpo nú levanta-se e circunda a outra mesa analisando o trabalho de seu colega e toca o rosto de sua antiga carcaça, era muito prazeroso ver que aquilo não era mais ele - Excelente Fausto, está igualmente repugnante ao meu antigo eu- caminha por trás do usuário de vicissitude passando delicadamente o dedo médio de ombo a ombro - aconteceu algo enquanto eu dormia?
avatar
R.Gato

Data de inscrição : 08/07/2015
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Papa Paradise em Sab Jun 25, 2016 11:49 pm

Rian, O carateca louco. PS: 15/15 FV: 6/7 Vitalidade: ok






Fausto sorri ao ouvir Rian pedir a aparencia original de volta após a missão:

- Mas é claro que você terá Rian, e para isso eu lhe darei uma aparência distinta, uma que você certamente não desejará ter por toda a existência. Uma precaução para seu retorno.

Você assumirá a forma de alguém que já existe e que também encontra-se sob outra aparência. Você sera Wood Crow, um Nosferatus. Agora eu irei empala-lo e leva-lo para outra sala. O processo é doloroso e demorado. Tente entrar em torpor eu mesmo tentarei induzir, mas não garanto. Assim que terminarmos o próprio Wood Crow, que agora se chama prince, ira ensina-lo a se passar por ele.

Rian é empalado e seus olhos são fechados. A dor era escruciante.




__________________________________________________________________________


Crow: PDS 12/12 ~ FV 5/5 Vitalidade: ok

Rian, O carateca louco. PS: 15/15 FV: 6/7 Vitalidade: -3




- Sim Prince, muita coisa sempre acontece, alem disso você esteve desacordado por meses.

Este é Rian, ou pelo menos era, agora ele será Wood Crow, nossos olhos na Camarila local. È hora de sabermos o que ocorre por la. Você ira ensina-lo a ser você, ou melhor, a ser Wood Crow.

Fausto retira a estaca do peito de Rian e este desperta de seu estado de paralisia.

- Bem vindo de volta Rian, quero dizer, Wood Crow!

Fausto arrasta um espelho de cavalete e o posiciona frente a mesa.

- Este é seu novo corpo, o que acha?

- Deixe-me apresenta-lo Prince. Ele irá ensina-lo a ser wood Crow.

Ali estavam Rian e Wood Crow, ambos nus e ao mesmo tempo usando roupas que não lhes pertenciam, suas aparências. Ou pertenciam?


avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Dom Jun 26, 2016 9:21 am

"- Aparência distinta? O que esse cara quer dizer com aparência distinta?" Ficava desconfiado, mas tudo bem, fazer o que, não é mesmo? Já tinha concordado em fazer aquilo e senti que as coisas deveriam ser daquele jeito, ou... de qualquer forma percebi que era o único jeito de sair daquele lugar sem ser em forma de cinzas, afinal eu percebia as coisas (inteligência 3).

- Wood Crow? Nosferatus? O interessante é que naquele instante eu ainda não tinha ligado uma coisa com a outra... que nosferatus são mais feios que briga de foice no escuro. Você já viu uma briga de foice no escuro? Não? Nem queira ver... Por fim sou empalado. A dor era quase insuportável. Dizem que o que aqui se faz, aqui se paga. Talvez Deus, o destino, ou seja lá o nome que você dá a essa força sublime que move o mundo estivesse me fazendo pagar pelo mal que tenho espalhado na terra desde que me tornei isso que sou, um monstro, um maldito sugador de sangue e, para os mais santificados, a representação do próprio mal em pessoa. Finalmente chego ao meu limite e fico desacordado. Realmente, desejava isso...

Enquanto dormia sonhava que estava com minha irmã. Era humano. Não tinha me tornado um vampiro. Eu estava ensinando a ela uma eficiente técnica de imobilização pelas mãos. O sol estava pouco acima do horizonte, aquecendo minhas minhas costas. Os cabelos dela, castanhos claros como os meus, pareciam louros ao refletir a luz do sol. O velho mestre tinha feito um chá quente... Mas o velho mestre não morreu? (me perguntava dentro do sonho...) e numa cesta de bambum, no piso do dojo, perto da área de treinamento, ainda tinha pão e manteiga. Eu sempre comia após meu treinamento matinal. Manipulava as articulações de Claira mostrando a ela como determinados movimentos causavam dor extrema. Mas ela sempre acabava fugindo do foco do treinamento, com suas brincadeiras, às vezes eu ficava bravo porque ela não levava a sério, mas ela gostava de me provocar. De qualquer forma assim que éramos felizes...

Algo interrompe meu sonho... "- Aaaff... de volta à realidade..." Era Fausto que me despertava. Assim que acordo, ficava triste. Olhava apenas para o chão, evitando contato visual com os ali presentes. Estava feliz no sonho. Estava com saudade de minha irmã e saudade sentir o sol me aquecendo, beber o chá quente que o velho mestre fazia e comer um pão com manteiga. De todas essas coisas, a única que eu podia fazer agora era ver a minha irmã e era isso que eu pretendia fazer assim que saísse daquele circo sombrio. Fausto então trazia o espelho para me mostrar o seu trabalho. Olhava descrente para imagem, pra ser sincero, naquele momento eu esperava ver a minha imagem no espelho, tinha me esquecido porque estava ali. Assim que olho no espelho...

- Este é seu novo corpo, o que acha?

Sentia uma pontada no meu coração morto! Sabe quando você leva um daqueles sustos enormes. Via a expressar a minha reação, confirmando que aquela aberração ali na frente era eu. Lá se ia a última coisa do meu sonho que eu poderia fazer....

- Não... Não... Não.... Ficava inquieto! Entrava em pânico! Desespero total! - NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO!! Dava um golpe no espelho o partindo em mil pedaços como se aquilo fosse resolver o problema. Corria para um lado e para o outro e começava a chorar.
- Faaausto, seu desgraçado!! Eu vou te matar, seu filho da puta!! Sim! Eu queria, queria muito mesmo matá-lo! Contudo, aquele puto dos infernos era tanto ao mesmo tempo o ladrão da minha identidade como o único capaz de devolvê-lo. Essa situação conflitante me fazia gritar ainda mais, chorar ainda mais, por eu não poder matá-lo! Pois isso também não resolveria o meu problema.

- Deixe-me apresenta-lo Prince. Ele irá ensina-lo a ser wood Crow

- Eu não quero ser Wood Crooooow!!! Eu quero ser eeeeeeeeeeeuuu! Aaaaaargh!!  Rosnava para ambos e corria, tentava me esconder de mim mesmo. Mas como? Sentava-me em um canto e colocava-me a chorar. Não queria saber de Wood Crow, de Fausto, de Camarilla, de Sabá. Pro inferno todos eles! "- E agora? Como eu vou ver minha irmã de novo?! Não, nãaao!! Eles não podem me tirar a última coisa que me resta, não não não não não não nããããããaaaaaoooo!!!"
"lamentos e soluços..."

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por R.Gato em Dom Jun 26, 2016 11:39 pm

Prince revirava os olhos enquanto pensava em meio a confusão - porque sempre tem que ser tão difícil? - esfregando os olhos de fora para dentro até segura o nariz na altura dos olhos ele pergunta a fausto - Não tem alguém mais preparado para isso? Esse seria um importante passo para nos livrarmos da ameaça da Camarila.

Tentando apartar a situação, Prince dá as costas para Fausto e segue em direção ao desesperado Crow, seu corpo ainda nú revelava-se enquanto passava por faixas de luz tremulantes, seu rosto era tão perfeito quanto uma escultura antiga, sua aparência não era menos que perfeita.




Rian precisava ser acalmado de alguma maneira (presença 1). Prince toma uma postura menos arrogante e tenta ser mais acolhedor, caminhando em direção ao carateca ele senta ao lado da pobre criatura e dá uma risada discreta antes de falar - Sabe, eu também não gostava dessa aparência, não vou mentir, você não está nada bonito mas acredite, isso é reversível, você não possui a maldição Nosferatu e o primeiro passo para ser meu antigo eu é não se importar com essas coisas. Assim que você se acalmar podemos conversar, mas preciso de sua total atenção, quero destruir o máximo da Camarilla antes de meu inevitável fim e gostaria de sua ajuda nisso - estende sua mão sem demonstrar nojo algum, algo raro no futuro próximo de Rian.

Assim que acaba de conversar com o desesperado “Crow”, Prince volta-se novamente para Fausto –  Gostaria de ir para o meu trailer, essa não vai ser uma conversa rápida. Caso queira nos acompanhar, fique à vontade.
avatar
R.Gato

Data de inscrição : 08/07/2015
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Papa Paradise em Seg Jun 27, 2016 12:22 am

Crow: PDS 12/12 ~ FV 5/5 Vitalidade: ok

Rian, O carateca louco. PS: 15/15 FV: 6/7 Vitalidade: -3





- Ele vai servir, só esta assustado!

Fausto respondia ao questionamento de Prince sobre a qualificação de Rian.

dados:
Prince rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para fascinio que resultou 4, 4, 4, 5, 10, 4 - Total: 1 Sucessos


Prince aproxima-se de Rian, sabendo que este já estava sob a influencia do fascínio, tenta acalma-lo em seguida sugerindo que ambos retirem-se para seu trailer.

Rian por sua vez, via conforto naquela criatura perfeita a sua frente, as palavras de Prince o fazia sentir confiança e esperança de que aquele corpo feio que possuía fosse realmente passageiro.

- Sim! - disse Fausto - Deixarei vocês a vontade, ofusquem-se e sigam com cuidado. Madrecita deve procura-los la daqui a algumas horas. Meu papel esta feito! Agora é com você Prince.

- Rian, boa sorte como Wood Crow, estarei aqui quando voltar!

Fausto retira-se.

avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Seg Jun 27, 2016 11:33 am

Preso em meu próprio mundo de ódio e desespero o outro rapaz que estava na sala sentava-se ao meu lado e embora fingisse que não eu percebia quando ele se aproximava. No entanto, ele não sei se por experiência ou algum dom ele sabia escolher as palavras certas para aquele momento desesperador que eu passava. Começava a concordar com ele em pensamentos, embora não expressasse nada. O monstro que já era feio por si só, agora estava com o rosto todo lambrecado de lágrimas de sangue. "- É verdade.... se Fausto não o fizer, talvez por sorte eu posso encontrar outro vampiro que tenha esse poder, ele não pode ser o único." Logo o rapaz dizia outra coisa que me fazia olhar para ele. "- Inevitável fim?! Do que é que esse cara tá falando?!" Começava a me restabelecer...
"- É... eu chorando que nem uma criança aqui porque minha irmão não vai me reconhecer e o outro aqui dizendo que inevitavelmente vai morrer?! Isso sim é uma desgraça maior ainda! Não que eu estivesse livre disso, mas ele falava como se fosse algo iminente e isso sim, faz toda a diferença"

Aceitava a ajuda para me levantar. Parecíamos a bela e a fera juntos. Engraçado é que ele não tinha nojo nem medo de minha aparência.
- Você disse destruir a Camarilla? Sabe... eu tenho interesse nisso. De verdade mesmo! E que papo esquisito é esse de inevitável fim, cara?

Seguia o rapaz, ignorando Fausto. Não queria nem olhar para ele enquanto minha raiva não passasse. Mas seguia sua recomendação e invocava as sombras para me cobrir dos olhos daqueles que não estavam preparados para me ver (Ofuscação 2)

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Seg Jun 27, 2016 12:48 pm

Marko Cerveni Obertus FV: 6\7 - Pontos de sangue: 05/11 - Vitalidade: "/" Ferido -1 dado
destreza +2 Força +1




O Tzmisce se sentia desaforado ao perceber que os lobos não eram as mortíferas feras assassinas das quais ele já tinha ouvido falar. Aquilo ferira seu orgulho, de tal modo que o deixara enfurecido. Percebendo a real natureza dos seus caçadores, o vampiro decidia dar-lhes uma lição e mostrar quem era o verdadeiro predador da história. O cainita e o lobo se engalfinham numa disputa de força sem fim.
Nisso, o segundo lobo aproveita que o vampiro está exposto e o morde, ferindo o corpo do vampiro que se debatia para tentar soltar-se. Com a mente concentrada, o vampiro emprega toda sua vontade em um esforço adicional, acreditando que se libertaria. Entretanto Vampiro e lobo pareciam estar igualados em força e, por uma margem muito pequena, o lobo ainda conseguia manter Marko preso.


Dados:
Marko rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 6 - Total: 1 Sucessos
Lobo 1 rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 2 - Total: 1 Sucessos
Lobo 2 rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 10 - Total: 1 Sucessos Marko: Destreza 2 (+2) + raciocínio 3= 7(iniciativa)+6 = 13 Lobo 1: 4+10 = 14
Lobo 2: 1+4= 5 Lobo rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para briga que resultou 10, 2, 2, 5, 5, 6 - Total: 2 Sucessos
Lobo rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 8, 1, 4, 2, 10 - Total: 1 Sucessos +1potência = 2
Marko rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 5, 8 - Total: 1 Sucessos - 1 vitalidade
Marko rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para escapar que resultou 9, 3, 3, 8, 6 - Total: 3 Sucessos+1FdV= 4 Sucessos
Lobo 2 rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para segurar que resultou 3, 2, 10, 4, 6, 8 - Total: 3 Sucessos+Potência 1 = 4 Sucessos (lobo 2: continua segurando - maior parada de dados)

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por R.Gato em Seg Jun 27, 2016 3:24 pm

Prince continua de mãos dadas a Rian para poder guia-lo e ofusca-se junto a ele (ofuscação 2). A caminhada é curta mas o belo ladrão pode perceber que "Crow" tinha alguma chance de se passar pelo original, seus passos elam leves demonstrando alguma destreza e domínio corporal. Assim que chegam ao trailer Prince prontifica-se de ninguém estar por perto e abre a porta, quebrando sua ofuscação. Sinalizando com as mão por cima do ombro ele pede para Rian permanecer ofuscado e faz uma rápida varredura no trailer para ter certeza que estavam sozinhos. O processo era um pouco desnecessário mas o principal objetivo era mostrar a cautela necessitaria para alguém que gostaria de interpretar um ladrão tímido, desfigurado e desconfiado, enfim um Nosferatu comum. Certificando que estavam sozinhos Prince convida seu possível aliado - Entre, sinta-se a vontade, vou colocar alguma roupa e já volto com algo para você também - poucos minutos e Prince já está de volta trajado lembrando o estilo inglês e com roupas pesadas penduradas em seu antebraço.






_Tome, espero que sirva, na verdade só é preciso que tampe todo seu corpo - Prince entrega as roupas a Rian e observa a genuína habilidade de Fausto, era impressionante, cada detalhe foi colocado em seu devido lugar, tudo foi pensado, 1,58m de altura ,olhos  desalinhados, grandes e saltados, vértebras proeminentes, a inexistente cartilagens do nariz e orelhas, dentes grandes e tortos, magro, enorme cicatriz no meio do rosto, tudo foi milimetricamente reproduzido.
_Bom, vamos esperar a chegada de Madrecita, não quero ser interrompido no meio de minhas explicações. Que tal começarmos com você me contando sobre sua vida? Afinal, quem ficará mais exposto aqui serei eu, creio que devemos confiar 100% um no outro, não é mesmo? - sorri amistosamente ( reforçar presença 1 com a mudança de cena)
avatar
R.Gato

Data de inscrição : 08/07/2015
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Winterfell em Seg Jun 27, 2016 5:06 pm

A situação era ruim ... ruim e ridícula ao mesmo tempo. Caralho! - PUTA QUE PARIU! Grito, puto com o canino enquanto tento me soltar. Se não der um jeito nesses putos, vou acabar no premio Darwin! O que dizer? Aquele que vai liderar o Sabá e destruir a Camarilla ... "tomando pau" de dois cachorros ...

CARALHO! Quero esquecer que essa noite existiu ... Mas não, as falhas são um aprendizado importante, exemplificam que comportamento não repetir. (Seguidor da Trilha do Poder e da Voz Interior) Portanto posteriormente, terei muito a refletir quanto a esta noite. Mais isso depois! - Agora tenho de sair daqui! Harrrrrr! Continuo a fazer força, dando tudo de mim pra me soltar, (Natureza Sobrevivente) mas não tava dando certo... não era suficiente. - Porra! É oficia! Detesto cachorros! - ME SOLTA LAMPARÃO! A essa altura, tentava tirar ele de mim, tanto na força, quanto no grito.

Pra piorar ... como se a situação já não estivesse ruim o suficiente! Chega o outro filho da puta me mordendo também! Como se eu fosse um osso, que eles tivessem de disputar. - ISSO DOI CARALHO! os dentes desses putos causavam um estrago fudido! São hienas? Tubarões? Eles tinham que ter gilete entre os dente! DOI PRA CARALHO! Puta que pariu! Mas tento me centrar, Concentra! Chego a ranger os dentes, mas não grito. Ignorando a dor na medida do possível. Você já teve piores. Bem piores. Cabeça fria no combate, pense no que vai fazer com eles! Continuo tentando ignorar a dor, que era apenas um "sintoma" e me focar na "causa", aqueles cães praguentos! Eles perceberam que sou uma chama fria e venenosa. Mas quando perceberem será tarde demais! Desloco mais sangue para os músculos, (+1 Força) enquanto continuo a olha-lo com ódio e tentar me livrar dos dentes em meu pescoço. Tentando ignorar a dor ao maximo. (+1 Pd Força de Vontade, para ignorar redutor por ferimentos).

(Ação Condicional): Se NÃO conseguir me livrar do lobo agarrado em meu pescoço. Vou repetir o esforço (Gastando +1 Pd Sangue para Força, e +1 Pd Força de Vontade para Ignorar Ferimentos) e tentar mais uma vez.

(Ação Condicional): Se CONSEGUIR me livrar do lobo agarrado em meu pescoço. Desta vez, eu que irei morde-lo (Iniciando uma mordida de beijo e começando a sugar sua vitae). tentando com isso tanto me nutrir quanto deixar o animal fora de combate, para ter de lidar com menos um deles.
avatar
Winterfell

Data de inscrição : 20/07/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Seg Jun 27, 2016 5:52 pm

Chegávamos ao tal trailer e, uma vez lá dentro, o tal rapaz me arrumava umas roupas novas. " - Na moral... eu prefiro meu kimono... mas se é pra fazer de conta que sou outra pessoa, se é pra ter minha aparência de volta, eu aceito de bom grado."
Após vestir as roupas olhava para mim mesmo enquanto pensava... "- Mas que merda. Maldita hora que vi aquele cartaz do circo.... por que não fui embora enquanto podia? Agora não vou poder ir embora enquanto não ser eu de novo..."

O rapaz começava a falar - Madrecita? Ela virá? Se alguém poderia me dar um conforto seria ela. Fico feliz por saber daquilo. "- Você exposto? Do que esse cara tá falando? Aliás, ele fala coisa com coisa toda hora... inevitável fim e agora exposto?"

- Minha vida? bom... "- Na verdade eu não tenho nenhum grande segredo pra esconder e nem uma grande glória para contar..." - Vai ficar desapontado se eu lhe disser que sou uma pessoa comum como outra qualquer e como você acabei me tornando... Isso que somos. Minha vida mudou mesmo depois que vim para Vegas. Acabei sendo alvo de caçada de sangue e o destino me trouxe até aqui. Então, se você quer destruir a Camarilla, achou o aliado certo. Dizem que os inimigos de nossos inimigos são nossos amigos, não é mesmo? Eu só quero andar pelas ruas de Vegas sem ser amolado por um algoz querendo mostrar serviço. E se para isso for necessário derrubar toda a Camarilla desta cidade.... que assim seja!

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Ter Jun 28, 2016 11:25 am



Marko Cerveni Obertus FV: 5\7 - Pontos de sangue: 04/11 - Vitalidade: "/" Incapacitado.


Marko não conseguia se soltar do lobo na primeira tentativa e leva uma mordida do segundo lamparão. Contudo, o vampiro não iria desistir, sua natureza não permitia. Ele sobreviveria, não importa como, ele sempre sobrevive. Assim, o vampiro desloca mais sangue aumentando ainda mais a sua força e canaliza sua vontade para ignorar a dor imposta pelos ferimentos causados pelos canídeos. O vampiro fazia uma nova tentativa. Tentaria mais uma vez se livrar dos lobos.

O Tzmisce força com seus braços a boca da fera para que ela o solte, enquanto seu sangue aumentava sua força e sua mente focada ignorava as dores sofridas. Contudo, mais uma vez o vampiro não conseguia superar a força do lobo que o continuava prendendo em seus dentes.

O outro lobo rondava o vampiro com seus olhos amarelos o fitando e decidia dar mais um bote. Ele pula sobre o cainita colocando suas patas, uma cada ombro do vampiro, e desfere uma mordida no peito do Tzmisce. Aquela mordida fora demais para o vampiro. Impregnada com uma força que Marko jamais imaginasse que o lobo teria. Sua visão começa a escurecer, seu tato começa a formirgar e a audição fica distante, o vampiro está muito ferido para continuar a luta.
Atordoado, com a visão um tanto embaçada, Marko sente seu corpo sendo arrastado pelo deserto a fora numa velocidade surpreendente. Com certeza não eram lobos comuns. O céu estava estrelado e a paisagem do deserto pouco mudava. Após alguns minutos ele sentia que estava em um lugar diferente. Havia aviões... Aviões cargueiros, de passageiros e aviões de combate e treinamento da força aérea dos Estados Unidos.

O cainita sente que os lobos soltam seu corpo. Parecia haver alguém por perto... Alguém que rosnava e uivava para os animais, alguém que conversava com os lobos através de grunhidos. Ele estava no chão, de terra, perto de um Boing 747, um avião enorme. Um homem de botas estava à sua frente como se esperasse Marko reagir. À direita e à esquerda dele os dois lobos, sentados olhando Marko tranquilamente. Contudo, o vampiro estava muito machucado e no máximo podia apenas se arrastar.

- Ei, acorda! Quem é você e o que veio cheirar aqui no cemitério? Não sabe que esse lugar é perigoso para rapazes curiosos como você?


Rolagens:

Marko rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 8 - Total: 1 Sucesso
8+7= 15
Lobo 1 rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 7 - Total: 1 Sucessos
7+4= 11
Lobo 2 rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 1 para iniciativa que resultou 5 - Total: 1 Sucessos
5+4= 11
Ordem de ação: Marko, lobo 1, lobo 2.
Marko rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para força que resultou 8, 6, 4, 4, 2, 5 - Total: 2 Sucessos
Lobo 1 rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para briga que resultou 8, 7, 3, 1, 9, 6 - Total: 3 Sucessos
Lobo 1 rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para dano que resultou 5, 9, 6, 9, 5 - Total: 3 Sucessos+1 potência = 4 sucessos
Marko rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 para vigor que resultou 4, 1 - Total: -1 Sucessos
-4 vitalidade: incapacitado
Lobo 2 rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para segurar que resultou 7, 2, 7, 5, 4 - Total: 2 Sucessos+1potência = 3 sucessos


_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por R.Gato em Ter Jun 28, 2016 1:27 pm

Com um sorriso discreto porém diabólico Prince mostra seu apreço pelo ódio à Camarila - Compreendo completamente sua linha de raciocínio, até concordo em partes, mas esse mundo em que estamos é muito mais sujo e desleal que o mundo humano ao qual estávamos acostumados quando vivos. Normalmente o inimigo de seu inimigo é algo bem diferente de um amigo.

Prince da uma curta pausa e se inclina em direção ao Gangrel, sua aproximação era hipnotizante como a de uma cobra, com seus dedos leves ele coloca as mãos por dentro das roupas que havia dado a Rian, se não estivesse vendo o mais novo "Nosferatu" não acreditaria que ele estava a mexer em seu corpo tamanha sutileza. Prince retira de um dos bolsos de Rian uma antiga companheira, sua mascara de corvo e subitamente volta a falar - Ainda me lembro de quado entrei nesses domínios, era muito intimador, cheio de membros poderosos e misteriosos misticismos, mas houve um momento em que percebi - olha para os buracos dos olhos da mascara - aqui é um bom lar. Sei exatamente como você está se sentindo mas em alguns momentos de nossa não vida é necessário irmos por caminhos incertos.

Depositando a mascara sobre um criado mudo Prince volta a olhar no fundo dos olhos do monstro - Não leve a mal más não é como se você tivesse uma opção de não se juntar a nós, você já viu e sabe de mais para apensas deixarmos você ir. O que estou lhe aconselhando é aceitar seu destino e juntos ajudarmos na acensão do circo. Quando lhe perguntei sobre você, alem de sua história, gostaria de saber seu clã, objetivos, geração, aliados, pontos fortes, fracos ...Não sinta-se exposto, eu também lhe contarei tudo sobre mim, afinal você se tornará meu antigo eu - o belo aliciador se apoia em um dos braços da poltrona em que estava sentado e apoia seu queixo com uma das mãos, demostrando total atenção no que Rian iria dizer, principalmente em possíveis mentiras e omissões.    
avatar
R.Gato

Data de inscrição : 08/07/2015
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Ter Jun 28, 2016 9:37 pm

Apenas ouvia calado os dizeres daquele ser que era o oposto de mim, uma aparência bela e magnífica. Ele parecia ser todo o meu inverso, não só na aparência. Parecia conhecer bem mais do mundo das trevas do que eu conhecia. Por isso, poderia ser sábio da minha parte escutar mais e falar menos, afinal, ele dizia com propriedade, como se realmente tivesse vivido o suficiente para dizer aquelas coisas. Acompanhava com os olhos apenas ele retirando sua máscara de minhas vestes, suas vestes, enfim... não importa agora de quem seja, e a colocando no criado mudo.

- Ah sim, agora entendi o que queres saber... realmente são muitas perguntas. Eu vim de São Francisco. Foi onde passei minha vida e não-vida quase toda. Fui abraçado pelo clã Gangrel, por um vampiro de 8ª geração, portanto a minha é 9ª. Não tenho aliados, não conheço ninguém e não tenho dinheiro, talvez esse seja meu ponto fraco... Começava a me sentir mais a vontade, afinal... não havia mais o que fazer sobre o monstro em que eu me tornara, a não ser agarrar-me à esperança de que o maldito Fausto devolveria minha identidade. Minha palavras saíam com mais convicção, começava a aceitar aquilo em que eu tinha me tornado. - Ah sim, esqueci de falar! Tenho medo de cemitério! Uh, tô falando sério, peça para eu ir atrás de Cain e eu vou até o inferno, desde que ele não esteja em um cemitério...Meu objetivo? Eu diria que são três. Derrubar a Camarilla de Vegas, recuperar minha identidade e matar a mulher que assassinou minha família... sim, quando era criança uma mulher assassinou minha família e eu fui adotado por um velho mestre de karate. Isso já lhe dá a resposta para meu ponto forte. Eu sei karatê, acredite! Sei lutar muito bem... poderia ficar milhonário se me inscrevesse num desses torneios de luta de Las Vegas... Ponto fraco? Oh sim! Sou um péssimo mentiroso.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por R.Gato em Qua Jun 29, 2016 1:00 pm

Durante toda a história Prince se manteve quase estático, prestando atenção em cada palavra que Rian dizia, até o momento em que ele fala de sua habilidade em combate e principalmente quando diz, "...péssimo mentiroso.", sua expressão muda, os olhos fecham um pouco e se torna quase audível as engrenagens de sua cabeça funcionando. Ele claramente não é apto à essa missão, ele está mais para um combatente do que um espião, pensa de modo muito simples e claramente ainda não demonstrou a lealdade necessária para tal tarefa. Seria um coincidência? Eu fui mandado para uma missão extremamente arriscada e fui de certa forma sabotado e agora isso...temos um traidor entre nós? O CELULAR!!! Preciso ver o que tinha nele.

Por longos segundos o vampiro permanece calado e com um olhar vazio, sua mente estava tentando ligar todos os fatos possíveis, mas de algo ele tinha certeza, existia um padrão nessa sucessão de missões fadadas ao fracasso. Logo depois ele se recompõe e sorri um pouco desconcertado - me perdoe, pensei em algo e me distraí - suspira, mesmo que desnecessariamente para tentando clarear sua mente - então seu principal motivador é a vingança...é um bom motivo, mas e depois? Já pensou no que faria depois de matar tal mulher? Seria bom você começar a pensar em aliados, ninguém sobrevive muito tempo em nosso mundo sem uma duzia deles e infelizmente seu clã é bem disperso, não é mesmo? - antes que o Gangrel respondesse qualquer coisa Prince deixa escapar uma ponta de preocupação e instintivamente começa a investigar - Pode parecer estranho mas irei lhe perguntar algo que deve ficar entre nós dois e para isso preciso que exista muita confiança, não consigo pensar em outra maneira sem ser o laço de sangue, conheço os métodos de aliciamento do circo, é bem provável que você já o tenha feito com alguém mas essa é a maneira mais segura de não me expor e principalmente o circo - Prince oferece seu punho para ser drenado.  


Última edição por R.Gato em Qua Jun 29, 2016 3:38 pm, editado 1 vez(es)
avatar
R.Gato

Data de inscrição : 08/07/2015
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Qua Jun 29, 2016 2:01 pm

A pessoa prestava atenção ao que eu dizia. Parecia estar interessado em alguma coisa, embora eu ainda não sabia o que e porque. O estranho me enchia de perguntas, queria saber tudo de mim, me sentia um criminoso sendo interrogado por um delegado enquanto eu... nem sabia o seu nome ainda.

- Eu não penso no depois, penso em apenas matar essa mulher. Depois de conseguir isso, talvez eu me dedique a algum passa tempo do tipo... criar minha própria arte marcial, me tornar o melhor lutador do mundo... afinal, é isso que eu sou. Um lutador, e não um investigador, como você, ou um ambicioso estrategista como o Fausto. Sim... vejo que ele tem muitas coisas em mente e eu e você somos apenas duas peças num tabuleiro de xadrez que podemos ser descartados quando não formos mais úteis ao seus ideais. Em alguns aspectos eu concordava com aquele sujeito.
- Sim, meu clã é muito disperso. Eu posso gritar por socorro aqui e, acredite, talvez nenhum outro Gangrel virá em meu auxílio. Somos assim, somos livres para fazermos o que quiser e até nossos anciões nos dão uma liberdade que muitos outros clãs não conhecem...

"- Não se expor e nem ao circo? Do que esse cara está falando?" Em seguida, ele me oferece seu braço. Eu sorrio...
- Me desculpe, como eu disse, sou um péssimo mentiroso. E você não me deu nenhum motivo para que eu faça isso. O que você está tentando fazer comigo seria algo parecido com um estranho que se aproxima de um cachorro de rua e abre uma coleira para que o cão coloque ali o seu pescoço. E sim... não vai funcionar... Madrecita já me forçou a isso. Olhava para o lado, desviando o olhar, não gostava do que madrecita tinha feito comigo...
- Olha, quer um conselho? Você está lidando com um artista marcial, não com um engomadinho hipócrita desgraçado desses que ficam a cantarolar mentiras em um baile de gala.
Certamente ele não esperava por aquelas duras palavras que eu pronunciava, mas a verdade é que eu percebia que ele estava tão acostumado a lidar com um mundo de mentiras que não sabia mais como lidar com uma pessoa que tinha um código de conduta e eu detestava ser tratado assim...
- A melhor maneira de você ganhar minha confiança é indo direto ao ponto, parar de enrolação, dizer a verdade e falar logo o que você quer, antes que Madrecita chegue, como você mesmo disse.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por R.Gato em Qua Jun 29, 2016 4:20 pm

Prince abria um largo sorriso, uma de suas dúvidas foram respondidas sem precisar fazer uma pergunta - então foi Madrecita quem fez o laço de sangue. Preciso descobrir se há uma relação entre os “tutores” dos recém-chegados e o que eles tem a ver com as missões suicidas dadas aos novatos. Eu pensava que eram testes difíceis para selecionar apensas os melhores mas o nível de perigo que o circo se expõe durante elas é muito grande, alguém de dentro pode estar querendo que informações sejam vazadas - nesse momento os olhos de Prince se perdem no vazio - oh Deus, a língua de Lin parecia estar cortada, poderiam tentar esconder alguma coisa que ela sabia, tenho que informar isso para alguém que eu tenha certeza ser 100% fiel ao circo.  

Prince sentia seu chão sumir por alguns instantes, Lin poderia ter sido morta injustamente mas agora ele não poderia demonstrar isso e com uma agradável risada ele retoma o diálogo - hahaha, parabéns, você só tem ganhado pontos, um espião não pode ser facilmente manipulado, além disso seu domínio corporal irá facilitar bastante em fingir ser eu, modéstia a parte hehehe - tampava a boca enquanto ria.

Ele seria um ótimo aliado suprindo minhas deficiências em combate e possivelmente não teria relações com o suposto traidor, mas ainda deve ser estudado, por enquanto devo continuar o planejado - Só acho que você deveria se conter mais em seus traços...agressivos, e ser um pouco mais tímido, Crow é bem solitário e foge de brigas. Desculpe-me pelo teatro mas precisava fazer uma leitura verdadeira de sua personalidade para poder te auxiliar no que deveria mudar, espero que entenda. E como você poderá perceber, eu também não sou um “engomadinho hipócrita desgraçado desses que ficam a cantarolar mentiras em um baile de gala” - fazia as aspas com as mãos.

Prince começa a contar bem calmamente sua história de vida de modo que ganhasse tempo até Madrecita chegar - Bom, meu verdadeiro nome era Franklin, na verdade nem sei o por que falar isso, nem meu antigo mentor deve saber disso, provavelmente nasci em alguma sarjeta nas ruas de Liverpool, eu tinha sérias deformidades e acredito que devido a elas minha mãe me abandonou em um orfanato…
avatar
R.Gato

Data de inscrição : 08/07/2015
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Qua Jun 29, 2016 7:25 pm

"- Talvez ele tenha razão... eu tenho que tentar ser menos explosivo. Isso já me rendeu muitos problemas, como aquela vez no elísio..." Eu sorria e voltava meu olhar para Prince. - Você tem razão, me desculpe! Tenho que tentar me controlar. Eu pareço gostar de confusão (comportamento caçador de emoções). - Vou inclusive te contar um segredo. Assim que cheguei em Las Vegas eu fui ao Elísio, os seguranças não queriam me deixar entrar, pois o local era muito chique fazia a mesma expressão de aspas com as mãos como ele tinha feito - para alguém com minhas vestimentas. Me disseram que o jantar para os mendigos era servido aos fundos do estabelecimento... Hahahaha... Advinha o que aconteceu? Dava um tempo para ele tentar advinhar e em seguida respondia: - Ei dei uma chave, uma torção de pulso no primeiro infeliz que me colocou as mãos!! Hahahaha! Você tem noção de como isso dói? Se me permite... Mostrava na própria mão de Prince a mesma torção de pulso que usei, mas apenas o suficiente para ele sentir que doía. - Depois disso você imagina a confusão que foi! Um monte de seguranças apareceram do nada, curiosos se juntaram e várias pessoas começaram a filmar. E advinha? Cairam um por um. Em alguns momentos cheguei a escutar aplausos da platéia elogiando meus golpes, até pareciam torcer por mim em algum momento...hahahahaha.... Eu só sei que logo o vídeo foi parar na internet. Em 20minutos tinha 400mil acessos. E assim, eu deixei de ser Rian e passei a ser conhecido como "O Carateca Louco"! Hahahahaaha

Minha risada era expontânea. Ria de mim mesmo! "- Carateca louco... realmente, louco mesmo hahahaha" Sinceramente? Nem eu me lembrava qual tinha sido a última vez que eu tinha sorrido daquela forma.. parecia que estava contando uma piada para um velho amigo... Momentos como esse depois que me transformei foram raros.
- Só que aí, advinha?! Ethan Rhyz, o algoz, apareceu! Meu sorriso se desfazia e ficava sério. Cara... ele é duro na queda, vai por mim! Nos engalfinhamos em uma luta alucinante! No final, acabei perdendo... Sabe, ainda tenho vontade de voltar lá e desafiar ele para uma revanche. Ele foi o único até hoje que me venceu numa luta. Mas pra isso ainda vou precisar treinar muito...



_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Winterfell em Qua Jul 13, 2016 9:45 pm

Eu apaguei, eu perdi e provavelmente estou morto. - Harrr.... Ou não ... Que merda... Puta que pariu. Ta tudo doendo ... Pera, eu ... eu ainda to aqui. Tava tudo doendo tanto que tava ate meio burro, como se a dor embaçasse meus sentidos e racionalidade, mas se tudo dói desse jeito, quer dizer que ainda não morri. mas porra Caralho isso dói pra cacete. Tava realmente difícil pensar, mas começo a recordar Aqueles porra do inferno! Malditos cachorros, lobos, coiotes, cães do inferno, crias do Capeta! Vai lá saber ao certo o que são aquelas pragas! Só quero que eles vão se fuder! e morram mal pra cacete no processo! PORRA! Daria um braço, literalmente se necessário, contando que com isso consiga apagar esse dia da existência! PORRA! Que humilhante! Queria muito voltar no tempo, ou ao menos ter feito diferente. Devia é ter continuado dormindo na maldita caverna, talvez mesmo entrar em torpor e dormir por alguns anos! Qualquer coisa parecia melhor que esse vexame dolorosamente letal que estou enfrentando agora. Cacete! Para de pensar assim! Isso não adianta nada! Estou ultrajado ate o limite com isso tudo, mas mais importante agora é sobreviver! Minha sobrevivência vinha antes de qualquer coisa. (Natureza Sobrevivente) Depois penso no resto.    

Me sinto ser arrastado pela areia do deserto, sinto toda aquela sujeira entrando nas feridas, sinto o chão áspero e o arranhar dos arbustos, sinto cada maldita pedra em que colido no caminho, mas como um boneco ou saco de batata ... apenas continuo a ser arrastado... não havia nada que pudesse fazer, Não tenho forças pra resistir e mesmo que concentre o pouco sangue que ainda tenho, vou conseguir no maximo dar um chute, dois se tiver sorte. Depois eles vão me atacar de novo e acabar comigo, voltando a me arrastar pra onde quer que estejamos indo. É difícil admitir isso, mas obviamente não tenho chances contra esses malditos! Continuar a resistir, só me privaria das poucas forças que ainda me restavam e isso na melhor das hipóteses. Afinal voltar a resistir bem podia me levar a morte. Não é a hora de agir... Dói, tanto física quanto psicologicamente, mas não tenho alternativa se não me sujeitar a essa situação enquanto vou tentando reunir o pouco de força que me resta. Uma hora esse quadro vai mudar, podia sentir a fome crescente contorcer meu estomago, a Besta estava humilhada e ficando faminta ... o que nem de longe era uma boa combinação. ...Talvez, talvez se ceder ao frenesi minha Besta de conta destes filhos da puta! Chego mesmo a cogitar isto ... Mas não, esta é a saída de um desesperado. e por mais que a situação seja desesperadora Eu não perdi ainda, não completamente. (Megalomaníaco) Sei que estou em uma situação fodida, que mesmo não cheguei a morte-final porque eles cessaram com o ataque... o situação de merda ... Pouco sangue, muito ferido e desarmado. É ... qualquer um percebe que essa situação tá BEM RUIM mesmo mas eu não morri e a derrota só se confirma na morte. (Seguidor de Trilha, Unificador) Se há uma maneira de contornar isso tudo, eu vou encontrar. Penso com ódio: E estes putos vão se arrepender de não terem me matado quando tiveram a chance. Continuo a ser arrastado sem impor qualquer resistência, mas internamente contudo, começo a movimentar meu sangue tentando diminuir os extensos danos que me causaram. (+1 PdS para Curar Ferimentos).  

Juntando a força que os putos usaram contra mim, mais essa velocidade enquanto me arrastam fica claro também que eles tem algo a mais. Droga, o que é? eles obviamente não eram lobisomens, porque se fossem lupinos teriam se transformado e me estraçalhado. Sendo canídeos selvagens normais eles ate poderiam estar me arrastando a um refugio da alcateia ou coisa assim, talvez com o intuito de me dividir com o resto da matilha. Mas eles não eram canídeos comuns obviamente ... Carniçais? Cães do Inferno? Afinal pra onde diabos estão me levando? Depois de alguns minutos já começo a ter respostas. Aviões? Eles me arrastaram ate o cemitério de aviões.

O cainita sente que os lobos soltam seu corpo. Parecia haver alguém por perto... Alguém que rosnava e uivava para os animais, alguém que conversava com os lobos através de grunhidos. Ele estava no chão, de terra, perto de um Boing 747, um avião enorme. Um homem de botas estava à sua frente como se esperasse Marko reagir. À direita e à esquerda dele os dois lobos, sentados olhando Marko tranquilamente. Contudo, o vampiro estava muito machucado e no máximo podia apenas se arrastar.

- Ei, acorda! Quem é você e o que veio cheirar aqui no cemitério? Não sabe que esse lugar é perigoso para rapazes curiosos como você?

Era só o que faltava, plateia pra minha desgraça ou pior o carrasco pra terminar o serviço. A ultima coisa que queria era ser visto nessa situação. Mas obviamente ninguém liga pro que eu quero mesmo... Puta que Pariu! Odeio essa merda toda! Mas ao menos as coisas finalmente começam a se encaixar. Esses putos são carniçais mesmo afinal. Por isso foi tão difícil lidar com eles. Com dificuldade, vou movimentando a cabeça ate conseguir ter contato visual com o rosto do homem. (O que vejo quando olho pra ele? Algum traço animalesco dos Gangrel? Nosferatu? Tzimisce? Alguma característica marcante que comece a me ajudar a delimitar o clã de procedência dele)? Seu soubesse que isso aconteceria não estaria aqui seu puto! Mas obviamente isso não era algo a se dizer. Não é boa ideia irrita-lo, afinal minha vida podia bem depender do humor dele. Vou ver se consigo faze-lo falar e com isso tirar alguma informação que possa usar. Tento falar da melhor forma possível. - Como você pode ver em primeira mão, fui perceber dos perigos um tanto quanto tarde. Não sou um humorista, na verdade meu senso de humor é quase inexistente. Mas o humor tende a ser uma ótima medida protetiva e se pudesse usar isto para deixa-lo mais a vontade logo no inicio do dialogo, melhor. Estou observando o rosto dele, para não perder as respostas emocionais ao que vou falando. Caralho como dói. Vou aos poucos tentando sentar, embora esteja me esforçando muito para não deixar transparecer o quanto essa movimentação dói. Depois de iniciar com algum humor, quase que 'rindo do meu próprio azar' vou quebrar com uma abordagem mais seria e ver como ele reage a isso. - Se bem que pelas ossadas que encontrei, esperava lupinos e não carniçais. Estou analisando-o. Esse comentário também deve ter conseguido instiga-lo. Ou assim espero eu. Que realmente não to querendo morrer aqui. -Mas já que você é o anfitrião, por que não começa com as apresentações? (Off. A minha mochila ainda esta nas minhas costas? Ou ficou pra trás pelo caminho)? Tava torcendo pra ele usar alguma palavra chave, ou marca Sabá. Porque se ele fosse um puto da Bastarda estaria Fudido. Até saber em que lado ele esta, não posso entregar a que seita pertenço. (A aparência dele é mais humana ou inumana)?
avatar
Winterfell

Data de inscrição : 20/07/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Winterfell em Dom Ago 14, 2016 10:41 pm

Off: Por motivo de inatividade do meu narrador estou me retirando do cenário (aguardo sua postagem desde 13 de julho), portanto como já aguardo a mais de 1 mês. Suponho que ele não tenha interesse em dar sequencia a narrativa, motivo pelo qual vou atender a convocação sabá e começar a postar em outro cenário.

On: Saindo de Las Vegas 04 : Henderson & Mojave Sul e indo para Las Vegas 02: Paradise & Mojave Oeste.
avatar
Winterfell

Data de inscrição : 20/07/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Black Thief em Qua Out 26, 2016 9:45 pm

Crow: PDS 12/12 ~ FV 5/5 Vitalidade: ok

Rian, O carateca louco. PS: 15/15 FV: 6/7 Vitalidade: -3


Rian contava o caso mais engraçado de sua não-vida até agora e só não era mais engraçado pois ainda era um pouco trágico, embora não tão trágica quanto a chama da vingança que queimava, ainda forte, em seu coração morto e gélido. Rian parecia estar gostando daquele sujeito, não era pra menos... Wood Crow demonstrava um certo tato, um nível de Empatia para com Rian que talvez revelasse que o Nosferatu nem precisasse usar o dom da Presença.

Antes que Wood Crow pudesse responder à figura agora revelada como "O Carateca Louco", a porta do trailer era aberta. Imediatamente os dois vampiros já miraram a mesma, imaginando ser Madrecita a vir com mais instruções, mas para a surpresa de Crow e a decepção de Rian, não era Madrecita e sim Fausto que aparecera com uma expressão séria em seu rosto e essa seriedade só podia ser igualada pela tensão que também evidenciava.

Fausto logo dizia com o tom de voz levemente alterado, como se algo estivesse ou esteve o incomodando:

- Meus caros, sinto-lhes dizer... Mas nossos planos serão adiados devido a um imprevisto.

Aquilo poderia espantar e ao mesmo tempo desagradar ambos os vampiros, pois Crow tinha um prazo de validade que ele mesmo desconhecia e Rian queria o mais rápido possível se livrar daquela repugnância ambulante que era sua atual aparência. Antes que qualquer um dos dois pudesse se manifestar, Fausto tomava novamente a palavra:

- Não tenho tempo para explicações, tudo o que precisam saber por agora é que ambos estão dispensados por enquanto. Rian, eu lhe devolverei sua aparência original por um tempo, confiarei que você ainda voltará pois... Não acredito que deixará nossa Madrecita para trás.

Dizia ele ao final com um sorriso triunfante, Fausto sabia do laço de sangue que Rian tinha com Madrecita, não precisava de mais garantias que isso para que ele retornasse em um futuro próximo, ou talvez não tão próximo...

Fausto acenava com a mão, sua expressão embora tivesse dado um breve sorriso, ainda denotava que não queria ser contrariado de forma alguma, o que não deixava brechas para Crow nem Rian questionassem mais que isso, e no caso, Rian nem tinha o que questionar, teria sua aparência verdadeira por mais algum tempo.

Ambos eram levados ao caminho de volta onde primeiramente os dois Cainitas tinham se conhecido, talvez algo tivesse acontecido, talvez fosse uma encenação, nem Crow, que estava mais familiarizado que Rian com aquele Circo podia dizer ao certo. Fausto ordenava a Rian que se deitasse, e disse a Crow para que esperasse, pois iam receber novas instruções.

Rian sentia em seu rosto uma leve dormência, estranha, como se seu rosto fosse uma massa bem maleável, era uma sensação diferente mas bizarra, ele não tinha certeza se queria sentir aquilo denovo, mas não, ela não se limitara a seu rosto e sim passava por todo o seu corpo como se vários bichinhos estivessem apertando delicadamente sua pele.

Após três horas Fausto dizia à Rian que podia se levantar e Rian já podia sentir seu rosto como antes, não só isso, via suas mãos e pés, pernas, braços e peito de volta a como eram, puxava seus longos cabelos loiros e Fausto dizia a ele que até mostraria-lhe seu reflexo, mas o Carateca Louco havia quebrado o único espelho que ele tinha. Crow provavelmente ficaria desgostoso, ou não, mas toda vez que pensasse em dizer alguma coisa à Fausto e via seu olhar severo, sentia que era melhor ficar calado e não contrariar o moldador de corpos. Fausto não queria perder tempo de forma alguma nem mesmo para ficar dando explicações que ambos os vampiros mereciam.

Logo Fausto dizia aos dois enquanto os três saiam da "sala de cirurgia"

- Vocês dois precisam ficar fora por algum tempo, quanto tempo eu não posso dizer ainda, não se preocupem pois tudo estará sob controle, não é algo que ainda lhes dirá respeito, uma noite talvez, mas não será essa, nem a próxima nem daqui a uma década. Um servo vai levar vocês aonde vocês quiserem, quando a hora chegar para voltar, serão encontrados e então retomaremos o plano de onde paramos.

Sendo assim Fausto cumprimentava os dois vampiros cordialmente e se afastava enquanto um homem de estatura média, calvo, vestindo uma regata suja, calças listradas coloridas, descalço pedia para que os vampiros o acompanhassem até um carro. Ao entrarem no carro, o servo logo dava partida no carro levando Rian e Wood Crow para fora do circo, e os dois cainitas, um provavelmente frustrado e outro com certeza aliviado viam o circo se afastar aos poucos atrás deles na estrada. O que será que havia acontecido? Como Fausto dissera, não era algo que eles devessem se preocupar, talvez nem fuxicar, tamanha era sua pressa em enxotá-los do circo como animais daquele jeito. Rian além de ver o circo se afastar como uma pequena bola no horizonte, via também sua Madrecita se afastar e sua vontade era de sair do carro e voltar para o Circo, mas ele lembrava muito bem da expressão de Fausto ao dizer que eles seriam chamados quando fosse para voltar, estivessem onde estivessem, aquilo não era o fim para Rian e sua Madrecita, ao menos ele agora podia ir ver o outro grande ser que trazia sentido à sua não-vida, sua irmãzinha, que era a única a quem ele tinha certeza que ainda podia competir com sua sua nova Senhora.

- Para onde??

O servo motorista olhava para ambos pelo retrovisor no banco de trás, aguardando instruções para onde seguiriam, sendo que era da escolha de ambos seguirem juntos ou não...

OFF:
Galera, sinto muito pela "enxotada" que o NPC deu em vocês, mas o sub-cenário do circo ficará fechado por algum tempo, e por tanto essa trama de troca de aparência também ficará congelada por um tempo. Até lá fiquem a vontade para continuar no cenário ou sair dele se precisarem.

_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Black Thief em Qua Out 26, 2016 10:26 pm

Danio Benetti - Pontos de Sangue: 13/14, força de vontade: 5/6, Vitalidade: -4



Danio estava mal... Muito mal... Á merce de uma completa estranha que era poderosa e detentora de um caráter talvez pior do que os de muitos dos rivais que tivera. Uma coisa era fato... Ele encontraria a morte final, se Amanda Brown desejasse... Jurando ameaças que Danio não queria aceitar que não podia cumprir, ao finalzinho da musica da boate, ele escuta uma outra voz atrás de si, uma voz também feminina, e que demonstrava pouca felicidade em seu tom:

-O que significa isso????

Amanda imediatamente tirava o pé da estaca fincada em Danio e recuava um passo para trás. O Lasombra nada podia ver além dos pés de Amanda que haviam recuado, uma nova música começava a tocar na boate, dessa vez uma música leve, glamourosa, de ritmo lento e sensual, mais destinada à luxuria dos amantes de plantão.

Nenhuma resposta ainda, até que alguns segundos depois, a voz de Amanda retornava vacilante:

- Ele era um estranho! Não soube demonstrar cordialidade alguma e desafiou minha autoridade, eu não podia deixar isso impune!!!

A outra voz feminina, possuida por alguém que Danio ainda não via, respondia:

- Você não tem autoridade nenhuma aqui, Amanda! Esse é o MEU clube! E conhecendo sua cabeça quente não duvido que seja você a errada nessa história! Vou levá-lo ao meu escritório e então veremos o outro lado dessa estória.

Amanda, com a voz vacilante dizia:

- Não!!! Você não pode...

A outra voz cortava Amanda, altamente nervosa:

- EU POSSO e VOU limpar essa bagunça que você fez!!!

Logo, Danio sentia e via seu corpo sendo erguido por duas pessoas, eram dois homens seguranças, Danio vira o rosto de Amanda que parecia ter visto um fantasma, mas essa visão durou apenas alguns segundos pois logo o ângulo era voltado a uma outra mulher, uma mulher detentora de um belo corpo vestida em um látex de dominatrix, pois embora Danio não visse seu rosto pois ela já caminhava na frente e estava de costas.

Os dois seguranças carregavam Danio passando os braços por seus ombros e ele era arrastado até uma sala moderna que ficava aos fundos da boate. Assim, Danio era posto em uma das cadeiras, sentado, de frente à mesa enquanto a mulher, a verdadeira autoridade local, sentava na cadeira atrás da mesa, ficando de frente para Danio revelando uma aparência lindíssima, uma beleza no ápice dos padrões humanos... Não só sua beleza e sensualidade eram grandiosas mas uma expressão forte de caráter se fazia presente.

A mulher olhava Danio profundamente nos olhos enquanto dizia:

- Vou mandar meus lacaios retirarem a estaca e irem buscar um gado para alimentá-lo, uma compensação pelos problemas causados. Espero que isso seja o suficiente para conversarmos, senhor, e peço por gentileza... Que não tente nada estúpido, pois se não conseguiu vencer minha criança, não terá a minima chance contra mim.

Assim, a mulher encarava Danio por mais alguns segundos, como se quisesse ter certeza que fora tempo o suficiente para Danio se acalmar da raiva que provavelmente estaria ao ser desestacado, para enfim, conversarem.

Ela então faz um sinal com a mão para um dos lacaios e o da esquerda logo retirava a estaca do peito do Lasombra que sentia a dor da mesma e junto com a ela, a doce liberdade.

Mulher - Aparência 5



_________________
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Qui Out 27, 2016 1:31 pm

Alguém abria a porta do Trailer. Avisado que Madrecita logo se juntaria a nós eu abria um leve sorriso olhando para baixo já esperando que fosse ela. Entretanto, assim que volto  meus olhos novamente para a porta, via outra pessoa. Aquela mesma pessoa de quem eu estava começando a guardar um certo ressentimento.

(...)Rian, eu lhe devolverei sua aparência original por um tempo, confiarei que você ainda voltará pois... Não acredito que deixará nossa Madrecita para trás.
"- O quê? Que tipo de brincadeira esse louco está aprontando agora?" Apesar de desconfiado eu mal podia me conter por dentro. Enquanto Fausto sorria triunfante eu mal podia conter o sorriso, mas de alegria. Me sentia como se eu soubesse que aquilo tudo realmente ia passar rápido, era como se desde o início eu sabia que aquilo não duraria muito tempo. Ficava feliz por estar certo, embora eu não soubesse de onde vinha aquele sentimento. Talvez seja o que os humanos tanto chamam de esperança...

Era conduzido de volta à sala de cirurgia. Em momento nenhum eu esboçava resistência, afinal era aquilo o que eu mais queria no momento. Logo o processo começava novamente e após longas 3 horas pelas quais eu contava os minutos para ter meu corpo de volta, terminávamos. Agora eu podia me levantar. Olhava para as palmas das minhas duas mãos e elas eram as mesmas de antes. Um sorriso de um menino bobo surgia em meu rosto enquanto afoito e ansiosamente eu conferia cada parte do meu corpo e ele tinha voltado a ser como era antes. Não podia resistir! Eu saltava da maca pulando: - Yeaaah!!

Não sei como Crow estava se sentindo, mas pra ser sincero... eu não queria ser ele. Eu queria ser quem eu era! Caminhava nú até meus pertences e resgatava meu kimono novamente. Vestia ele como se estivesse vestindo-o pela primeira vez enquanto ouvia atentamente as instruções de Fausto dizendo-nos que precisávamos ficar fora. Eu arrochava o nó da faixa preta em minha cintura quando ele terminava dizendo que um motorista nos tiraria dali.
"- Ótimo! Melhor impossível! Finalmente darei o fora desse circo maldito onde quase morri! Mas madrecita... " Meu coração vacilava e eu ficava dividido. Mas a decisão já havia sido tomada e nem tinha sido por mim... Apenas acompanhava o servo e entrava dentro daquele veículo. Aos poucos o circo ficava cada vez mais no campo das lembranças.
O servo perguntava onde iríamos ficar... Eu olhava para o vampiro Crow e depois olhava para o retrovisor interno para visualizar os olhos do motorista enquanto dizia: - Eu não sei quanto a esse cara aqui do meu lado... Dava um sorriso maroto apontando o dedo polegar para Crow. - Mas quanto a mim você pode me deixar em qualquer bairro de Vegas, de preferência próximo a um hospital.
Eu pretendia rever minha irmã. Contudo, obviamente eu não revelaria a existência dela para Crow, afinal eu não sabia porque, mas minha irmã era a única coisa que me fazia suportar a distância de madrecita. Havia algo místico nisso e, portanto, deveria ser mantido em segredo. Em segundo, obviamente eu não revelaria a existência dela para nenhum vampiro! Isso nunca! Jamais!
Contudo, a parada no hospital tinha sim um propósito alternativo. Eu precisava de um apoio para me proteger durante o dia. Já havia passado da hora de criar um servo para cuidar de meu sono diurno. Talvez um paciente com uma doença terminal que poderia ser curado com meu sangue fosse uma ótima opção... ela ficaria moralmente e emocionalmente ligada a mim. De preferência uma mulher jovem e bonita, para contrapor minha qualidades sociais.
E enquanto deixávamos o circo cada vez mais distante eu aproveitava para fechar meus ferimentos...*

*Considere o gasto de PdS curar completamente a vitalidade.

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Black Thief em Sex Out 28, 2016 9:42 pm

Crow: PDS 12/12 ~ FV 5/5 Vitalidade: ok

Rian, O carateca louco. PS: 12/15 FV: 6/7 Vitalidade: OK



O Circo ficava cada mais longe, Rian observava Crow e o mesmo estava distante, imerso em pensamentos tão sombrios quanto sua personalidade e seu passado. Ele olhava, talvez seu reflexo fraco no vidro do carro, talvez via a paisagem escura das regiões ermas, talvez não estivesse vendo nada que estivesse no mundo material e estivesse transcendendo o espaço e tempo, se encontrando em algum canto da realidade ou do sonho.

Rian dava a direção ao servo de onde seria o seu destino. Wood Crow nem mesmo se manifestou ao ser citado, não parecia ligar, ainda estava sério e imerso em águas profundas... Assim sendo, o servo olhou para Rian pelo retrovisor e dizia:

- Sim senhor! Se importam de um colocar uma musiquinha no caminho?

Crow agia como se não estivesse lá, ainda mantendo-se focado no que fazia, ou não fazia, e assim, se Rian não visse objeções o servo ligaria a música, e um antigo clássico dos anos cinquenta começaria a rolar naquela estrada escura, deserta no meio do nada:


Caso Rian não tivesse tido problemas em deixar a música rolando, várias outras do mesmo tema iriam rolar na trilha sonora daquela breve viajem, o que tornaria o clima leve de gosto de viagem, algo, finalmente relaxante.

Cerca de meia hora depois, com apenas a viagem e a música, Rian via do carro, o aproximar de algumas luzes da cidade. A essa altura, o sangue já fazia sua parte e o enorme rombo que havia em seu peito se fechara por completo deixando apenas algumas manchas de sangue no local onde antes era a mortal ferida. O carro ia parando aos poucos, e Rian já via o prédio do hospital a uma rua de distância. O servo encostava na guia e dizia a Rian:

- Aqui estamos senhor, tenha uma boa noite, arrivederci!

Caso Rian se despedisse de Crow, notaria que o mesmo apenas assente positivamente a ele com algum pesar, nada mais que isso e continuaria imerso em sua escuridão particular, e assim o carro partiria com Wood Crow, deixando Rian onde o Gangrel havia pedido.

Rian podia ver agora o hospital, a alguns metros de distância.


avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Rian em Sab Out 29, 2016 3:38 pm

Eu não só não colocava obstáculos quanto à música como ainda incentivava o serviçal: - Manda ver aí parceiro! Aquela música entrava suavemente pelos meus ouvidos e me fazia sorrir de orelha a orelha. Era a música da minha liberdade. Finalmente estava livre como um pássaro e talvez podia tentar um novo recomeço. A música enchia meu coração morto e gélido de esperanças.

Aos poucos chegávamos novamente à cidade. Só então eu me dava conta de como o circo ficava num local ermo. Devia ter um motivo para isso.. certamente havia muita coisa lá que eu desconhecia, provavelmente coisas ruins, algo que aprisionara a alma de Crow. Algo que o deixava sem chão agora que estava fora do circo. Eu não queria isso para mim... Sentia uma vontade enorme de voltar para os braços de madrecita. A todo instante tinha que fazer um esforço para tirá-la de meus pensamentos. Mas eu sabia que uma hora isso ia acabar e então seria apenas uma lembrança... um sonho.... ou um pesadelo... enfim, só o tempo diria.

As luzes da cidade eram belas e brilhantes. Entretanto elas escondiam as verdadeiras trevas que ali reinavam. Finalmente chegávamos ao meu destino. Eu saía do carro e agradecia ao motorista. Antes de ir encarava Crow, esperava poder despedir-me dele. Entretanto seus olhos não se desviavam de seu próprio reflexo na janela do carro. Era como se eu não existisse para ele... Pelo menos não mais, afinal agora eu era eu e não ele... Se eu fosse ele, como algumas horas atrás, certamente estaríamos juntos, lado a lado como pink e o cérebro. Aceno minha mão timidamente, dando um "tchal". Também não me atrevia a tirar-lhe de seu próprio mundo. Ficava em pé na calçada acompanhando com os olhos o carro sumir da minha visão, levando com ele um possível grande aliado ou um possível terrível inimigo, Isso talvez eu jamais saberia.

Depois que o carro desaparecesse eu voltaria minha atenção para o hospital. Por algum instante contemplava a grande estrutura. Girava 360º, observando as pessoas, os veículos, enfim, o mundo à minha volta. Estalava meu pescoço para um lado e depois para o outro puxando minha cabeça com as mãos e depois esticava meus braços à frente, como uma pessoa comum que havia viajado por várias horas. Então caminhava em direção ao estabelecimento enquanto pensava... "- Preciso encontrar um paciente, de preferência do sexo feminino, se for bonita melhor ainda, que esteja doente ou machucado de forma grave e que eu possa curá-la com meu sangue." Quanto mais sem esperanças a pessoa estivesse, melhor. Eu queria ser a esperança para alguém, precisava de um lacaio para me proteger durante o dia e de preferência alguém que pudesse abrir portas que eu não fosse capaz (socialmente), assim eu poderia usá-la também à noite. Afinal, um casal apaixonado é infinitamente menos suspeito do que dois homens, tanto para a polícia como para qualquer vampiro, eu supunha. Só precisava agora ver se conseguiria entrar onde estivessem os pacientes. Antes de entrar procuraria por câmeras de vigilância. Tentaria não dar às câmeras, se houvesse, um print perfeito do meu rosto. Havia a possibilidade de que eu estivesse sendo procurado, portanto entrar pela porta da frente não me parecia uma boa ideia. Procuraria um lugar isolado e escuro e então iria me esconder por trás do véu das sombras (Ofuscação 2).

Uma vez ofuscado eu espero alguma ambulância chegar com algum atendimento de emergência. Entraria nos corredores do hospital acompanhando os paramédicos que conduzissem algum paciente em uma maca. Eu entraria cobrindo meu rosto das câmeras com uma das mãos e com a outra apenas apoiaria, sem fazer força nenhuma e nem segurar, a maca, como se estivesse chorando e como se fosse um acompanhante do paciente. Claro... isso é o que constaria no arquivo da filmagem. Em tempo real ninguém estaria me vendo....

_________________
                                                                
avatar
Rian

Data de inscrição : 30/09/2014
Idade : 33
Localização : Goiânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LAS VEGAS - O CONDADO DE CLARK - 04 : Henderson & Mojave Sul

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum