Jackson "Jax" Teller - Gangrel AT Urbano - Sabá

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Jackson "Jax" Teller - Gangrel AT Urbano - Sabá

Mensagem por Undead Freak em Sab Mar 07, 2015 5:48 pm

1. Dados

Nome: Alt
Personagem: Jackson "Jax" Teller
Clã: Gangrel AT Urbano
Natureza: Olho da Tempestade
Comportamento: Caçador de Emoções
Geração:
Refúgio: Subúrbio
Conceito: Motoqueiro



2. Atributos

Físicos (7)
- Força: 1+2=3
- Destreza: 1+3=4 [Reflexos Felinos]
- Vigor: 1+2=3

Sociais (3)
- Carisma: 1+1=2
- Manipulação: 1+1=2
- Aparência: 1+1=2

Mentais (5)
- Percepção: 1+3=4 [Perspicaz]
- Inteligência: 1+1=2
- Raciocínio: 1+1=2



3. Habilidades

Talentos (13)
- Prontidão: 2
- Esportes: 1
- Briga: 3+1=4 [Garras] (-2PB)
- Esquiva: 3
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 1
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 1

Perícias (9)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 3
- Armas Brancas: 1+1XP=2
- Performance:
- Segurança: 1+1XP=2
- Furtividade: 1+1XP=2
- Sobrevivência: 1

Conhecimentos (5)
- Acadêmicos: 1
- Computador: 2
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística:
- Medicina:
- Ocultismo: 1
- Política:
- Ciências:



4. Vantagens

Antecedentes (0)
- Geração: 4 (-6PB)
- Recursos: 2 (-2PB)


Disciplinas (4)
- Metamorfose: 1+3=4 (-30XP)
- Potência: 1+1=2 (-5XP)
- Rapidez: 1+1=2 (-5XP)
- Ofuscação: 1+1=2 (-5XP)


Virtudes (5)
- Convicção: 1
- Instinto: 1
- Coragem: 1+3=4



5. Demais Informações

Trilha de Caim: 2

Força de Vontade: 4+4PB=8

Qualidades
- Audição Aguçada (1 ponto)
- Memória Eidética (2 pontos)
- Disciplina Adicional (5 pontos) [Potência]

Defeitos
- Predador Óbvio (2 pontos)
- Vitae Infértil (5 ponto)

Inventário:
- Glock 17 (Dano 4; CdT 4; Pente 17; Ocultabilidade J; Alcance 20)
- Roupa Reforçada (Nível de Armadura 1; Penalidade 0)
- Carteira
- Maço de Lucky Strike
- Isqueiro Zippo
- Celular de última geração

Forma de Leopardo:
-  Força +2
- Destreza +1
- Vigor +2

Forma de Falcão Negro:
-  Força 1
- Audição e Visão Aguçada
- Dificuldade +2 para ser atacado



6. Prelúdio

Não tem jeito, tem coisas que você simplesmente nasce pra fazer, e comigo era simples, brigar. Desde cedo vivia arrumando brigas na escola e na rua. Mas não que eu fosse atrás delas, eu sempre fiquei na minha, mas as brigas sempre encontram um jeito de chegar até mim, é incrível. Alguns podem dizer que a culpa era do ambiente o qual eu fui criado, um clube de motoqueiros, talvez seja verdade, mas ao menos não fui aqueles frescos criados pelas avós em apartamentos. Logo cedo já fui me habituando com o jeito da rua, respeito é tudo e você não pode jamais deixar que faltem com o respeito com você. O verdadeiro criminoso encontra o balanço entre a paixão em seu coração e a razão na sua cabeça. O resultado disso é o balanço entre poder e direito.

Antes mesmo de tirar mina habilitação, eu já dirigia a moto do meu pai pelas ruas. mas foi quando eu finalmente terminei a autoescola que ele me deu minha primeira moto. A paixão por duas rodas só aumentou a partir daquele momento. Algumas vezes eu esqueço a adrenalina de uma longa viagem de moto. Todos os seus problemas, todo o barulho da cidade, simplesmente desaparecem. Nada mais para se preocupar a não ser o que está exatamente na sua frente. O clube era uma irmandade, mas também uma fachada, haviam muitas coisas ilegais nele, desde drogas até trafico de armas. Tudo funcionava de acordo, e cada um tinha seu papel bem como sua parte nos lucros.

Mas o mundo é um lugar cruel e por volta dos meus 20 anos eu já tinha enterrado tantos amigos, e junto com cada um deles uma parte de mim foi enterrada junto, uma parte que eu jamais verei novamente. É difícil não ter ódio. Pessoas, instituições, o sistema, quando eles quebram seu espirito e sentem prazer ao ver você sangrando. Ódio é o único sentimento que faz sentido. Mas eu sei o que ele faz com um homem. Quebra ele em pedaços, transforma ele em algo que ele não é. Algo que ele prometeu  pra ele mesmo nunca se tornar. Eu sentia algo batendo de frente com o que eu deveria fazer. Reações impulsivas se transformando em soluções muito a frente do meu pensamento. Quando eu parava para olhar meu dia, eu via que a maior parte dele tinha sido gasto limpando a merda do dia anterior. Eu não tinha nada além de distração e remorso na vida.

Eu sentia como se minha vida tivesse mudado. Eu estava caminhando em uma direção que eu nunca estive antes. Nada era familiar. As coisas não faziam sentido. Não sabia se mudava de direção ou se continuava seguindo em frente. Foi então que em uma invasão muito mal sucedida tudo mudou. Fomos roubar um armazém que segundo um informante nosso, continha um carregamento enorme de armas militares. Fomos em peso, ninguém ficou de fora da invasão. Mas não foi nem de longe o suficiente. O lugar era guarnecido por 4 caras, mas eles não eram normais. Rápidos e fortes como se nos filmes de ficção, possuíam garras e olhos que brilhavam. Vampiros. Era a única explicação, eles realmente existiam.

O que mais me assustou não foi nem a força e rapidez deles, mas sim a calma que eles tinham no olhar, como se matar cada um dos meus companheiros requeresse o mínimo de esforço da parte deles. O fato é, eu tomei um soco com essas garras bem no meio do peito, a dor era excruciante, mas não morri. Talvez por sorte, talvez por destino. Isso surpreendeu os seres sobrenaturais e fizeram eles ver algum potencial em mim. Eles começaram a juntar os corpos em um canto do armazém e eu perdi a consciência.

De repente me senti vivo novamente, despertei em um estado de pânico e adrenalina pelo qual nunca tinha passado antes. Eu estava soterrado, e o único instinto do seu corpo é de sair dali o quanto antes. Apesar do pânico eu pude sentir meu corpo mais forte do que nunca, chegar a superfície foi trabalhoso, mas nem de longe impossível. Ao sair avistei dois colegas, pelo visto eu não tinha sido o unico sobrevivente. Estavamos em um lugar fechado e em uma caixa de som ouvimos uma voz dizer que só de nós iria sair vivo dali. Bizarro, mas foi ali que eles começaram o trabalho de acabar com a minha humanidade. Num rápido raciocínio vi que não tinha outra opção se não sobreviver. Os outros dois chegaram a mesma conclusão. Eles estavam mais próximo um do outro e logo começaram a se matar. Esperei a minha oportunidade e ataquei quem estava mais forte, deixando o mais fraco pro final. O que eu havia me tornado? Ao ver o sangue deles jorrando fui tomado por uma enorme vontade de consumí-los. Sequei os dois até que um dos caras que estava no armazém com as armas. E ali mesmo ele começou a me explicar o básico sobre meu novo mundo.

Uma das primeiras coisas que fizeram comigo, foi me ajudar a perder o pouco de humanidade que havia restado em mim. Diferente da maioria dos Cainitas, eles seguiam um outro caminho, ou trilha como é mais conhecido. O aprendizado e entendimento é devagar, ainda mais para um recém-abraçado. Mas após um tempo eu comecei a entender, e foi questão de tempo até que finalmente comecei a trilhar o caminnho de Caim.  

Passado o aprendizado inicial, era hora de mostrar o meu valor ao bando, caso contrário voltaria pra debaixo da terra, mas não inteiro e sim em pó. Um dos membros do bando tinha sido capturado por um Algoz da Camarilla e o resto do bando planejava um resgate antes que fosse tarde demais. Eles conseguiram localizar o cativeiro, minha missão era simples, ajudar no que fosse preciso, porém mais do que isso, eu seria o elemento surpresa, afinal o Algoz tinha informações sobre o bando, mas ele não sabia da minha existência, ainda.

Minha primeira vitima provavelmente era uma criança nesse mundo, assim como eu, porém eu já tinha sido lapidado muito antes de virar um Cainita. Com um golpe certeiro no peito, assim como meus antigos companheiros haviam sido mortos, eu o matei. Foi a primeira vez que realmente senti a besta gritando dentro de mim, ela queria mais, e eu também. Entrei e frenesi e "estraguei" todo o plano. Eu resolvi o problema, mas não do jeito planejado. Eles queriam o Algoz vivo, mas não deixei nada dele pra contar história.

Eu fiquei um tempo com eles, mas após um tempo vimos que o melhor era eu seguir meu rumo. Agora passo de cidade em cidade causando problemas pra Camarilla e procurando um ideal, uma missão, qualquer coisa que me faça ficar.


7. Banco de Dados

Experiência (51/53)
GASTOS:
- Metamorfose: 1 -> 2 = 5XP
- Metamorfose: 2 -> 3 = 10XP
- Metamorfose: 3 -> 4 = 15XP
- Potência: 1 -> 2 = 5XP
- Rapidez: 1 -> 2 = 5XP
- Ofuscação: 1 -> 2 = 5XP
- Segurança: 1 -> 2 = 2XP
- Furtividade: 1 -> 2 = 2XP
- Armas Brancas: 1 -> 2 = 2XP


Saldo de XP:

Ganho de XP
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum