Edwin Lovecraft - Edwin Lovecraft - Tremere

Ir em baixo

Edwin Lovecraft - Edwin Lovecraft - Tremere

Mensagem por joan silvergate em Sab Abr 24, 2010 9:25 am

Nome: Edwin Lovecraft
Personagem: Edwin Lovecraft
Clã: Tremere
Natureza: Pedagogo
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 8ª
Refugio: Capela Tremere de Londres
Conceito: Lord Tremere de Primeiro Circulo

Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos (5)
- Força: 2 (1+1)
- Destreza: 3 (2 +1)
- Vigor: 3 (2+1)

Sociais(3)
- Carisma: 2 (1+1)
- Manipulação:3 (2 +1)
- Aparência: 1 (0+1)

Mentais(7)
- Percepção: 3 (2 +1)
- Inteligência: 4 (3 +1) (Analítico)
- Raciocínio: 3 (2+1)


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos (5)
- Prontidão:3
- Esportes:
- Briga:
- Esquiva:
- Empatia:
- Expressão:1
- Intimidação:
- Liderança:1
- Manha:
- Lábia:

Perícias (9)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 3
- Armas Brancas: 4 (Espadas) (3 + 2PB)
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência:

Conhecimentos (13)
- Acadêmicos: 3
- Computador:
- Finanças: 1
- Investigação: 2
- Direito:
- Lingüística:1 (Latim)
- Medicina:
- Ocultismo: 3
- Política:
- Ciências: 3


VANTAGENS

Antecedentes (5+10PB)
Status 3
Recursos 4
Mentor 3
Geração 5


DISCIPLINAS(3)
Taumaturgia 3 (Sedução das Chamas)

Rituais:
O Rito de Apresentação

Virtudes (7)
- Consciência: 3 (2+1)

- Autocontrole: 3 (2+1)

- Coragem: 4 (3+1)


HUMANIDADE: 6

FORÇA DE VONTADE: 9 (4 + 5PB)


QUALIDADES e DEFEITOS
Presente Especial (3)
Sono Leve (2)
Alergia: Drogas Ilícitas (-2)
Segredo (-1)
Intolerância: Corvos(-1)
Inimizade de um clã: Tzimisce (-2) (Afinal, que Tremere suporta os Demonios?)
Exclusão de Presa: Pesquisadores (qualquer pessoa que gere conhecimento cientifico, como professores universitário, cientistas, físicos teóricos) (-1)


OBS: Possui uma espada vampira, item tremere.
Necessario um gasto de 1 pds e um teste de Inteligencia + Ocultismo Diff 9 para manipulação .





PRELÚDIO

...

"O que você traz pra me enfrentar caçador?" pergunta uma voz na escuridão.

"As armas que o Santo Padre me deu." responde uma voz fria e atenta.

"Água e cruzes? Isto não funciona se nem você acredita no poder de quem te enviou."

"Na verdade demônio, eu tenho algo bem pior que meros brinquedos de amadores..."

Silencio e medo permeiam a mente do vampiro, nenhum caçador se mostrara tão confiante nas últimas décadas, ao menos não depois de ver sua pequena demonstração de poder.

...


Os últimos raios de sol desaparecem como se assustados pelo abrir de olhos de um monstro em forma humana.

O sono leve garante o rápido despertar. A lembrança do sonho o perturba, afinal, foi a pior caçada de sua pós-vida. Não chega a ser um pesadelo, mas as imagens o perturbam como se o tempo não houvesse se encarregado de destruir o perigo, como se seu quase algoz pudesse ter sobrevivido aos séculos.

...

1616 - Em algum lugar do pequeno território hoje conhecido como País de Gales

- Impressionante sua biblioteca milorde.
- De fato jovem Edwin, eu mesmo comprei cada volume.
- Tenho inveja de quem lhe vendeu volumes como os rolos do terceiro século onde se discutem as heresias de Ário, devem ter custado uma parte de um tesouro.
- Nem tanto, seu copista não deu o valor devido à obra.
- Mas o valor que um copista do século três deu à obra só importaria se ela tivesse sido comprada pelo senhor nesta data, ou nõa foram todos comprados diretamente por suas mãos milorde?
- De fato jovem, és muito perspicaz, mas não totalmente esclarecido.
- Obrigado por me permitir frequentar esta sala meu senhor, só me consterna o fato de não poder desvendá-la por completo, seriam necessário alguns séculos para isto.
- E você gostaria de ter estes séculos meu caro?
- Certamente meu senhor, quem não gostaria de ter uma eternidade para desvendar esses mistérios? Infelizmente esses sonhos são frustrados quando, ainda crianças, entendemos o que significa a morte.
- A morte pode ter mais de uma faceta meu jovem... Mas por que falo disso agora? Por que não aproveitamos a hora avançada para um treino de esgrima? A Sala de Torneios deve está vazia.
- Será um prazer perder novamente para sua técnica tão superior, milorde.
- Com mais um século de prática você me supera, caro afortunado aprendiz.

Depois daquela noite o brilho do sol nunca mais foi o mesmo. Não que isso importasse, eu nunca mais o olhei com os mesmo olhos também.

...

Esgrimir para começar uma nova noite. Isto sempre me traz boas recordações. Um dos talentos que meu mestre tanto me ensinou, raro nos dias de hoje. Aulas de esgrima, da poderosa linha das chamas da Taumaturgia Tremere, dos segredos dos rituais, dos mistérios do ocultismo, um verdadeiro mentor.

Quais são os afazeres de hoje? Nenhum. Finalmente não tenho mais obrigações com a capela.

Ontem, com a benção de meu mestre, o Lord Tremere da Inglaterra e Reino Unido, pude passar essa responsabilidade ao mais novo regente de londres, tanto tempo treinado para este posto.

Sei que ele se sairá bem, afinal sempre foi a escolha natural para o cargo. Será um melhor administrador que eu.

Finalmente posso começar algo que planejo a muito tempo. Algo que certamente mudará minha expectativa para o futuro, eu tenho certeza. Se até meu Lord está animado com o plano, nada pode dar errado. Não posso falhar.

Acredito que todos ja estejam despertos. Onde está meu sucessor?

- Olá Askani, como se sente para começar seus novos afazeres?
- Quase vivido meu senhor.
- Ainda bem que sua liderança é melhor que seu senso de humor Askani.]
- Certamente senhor. Quando me dirá o que pretende fazer agora que não precisa mais ficar atento apenas aos assuntos da capela?
- Certamente não agora meu jovem, acabastes de se tornar regente, até ontem não teria o direito de perguntar-me isso, então ainda não tem o direito de receber a resposta.
- Desculpe senhor...
- Haha, é uma brincadeira meu rapaz, não percebe o humor quando está diante dele?
- Certamente, mas ainda não estou totalmente familiarizado com minha nova posição.
- Bem, isso é compreensivo. Tome a frente de suas responsabilidades agora, nosso lorde o tem em alta conta.
- Obrigado por tudo senhor. Vai sair?
- Por que a pergunta?
- Nada, apenas notei a espada presa ao cinto...

Minha espada... Um presente antigo, um item raríssimo. Uma Espada Vampira, arma que poucos tremere sabem criar hoje em dia. Felizmente a minha Vingadora de Sangue, como a batizei há alguns séculos, tem a forma de um sabre, e não de uma cimitarra como geralmente se faziam.

- Sim, sairei. Agora está na hora do seu primeiro pronunciamento.

Ele se sairá bem. Suas qualidades suprimem o defeito de ser tão timido. Alguns anos são o suficiente para mudar isso.

E como sem a minha presença isso será ainda mais rápido, vou apressar os preparativos.

Saio da capela para checar os últimos relatórios da Universidade. Escolher a familia Wortingthon para o conselho foi um grande acerto.

Há sete gerações eles são os oficiais donos do patrimônio que fundei a tanto tempo. Isso me poupa dos problemas juridicos, e apenas o reitor atual precisa ficar sabendo de parte do meu segredo. O que não tem sido problema, pois a existencia humana é tão rápida que não mais do que 2 antigos reitores estão vivos. E sua lealdade tem sido muito bem paga.

Nada como o monopólio deles para me livrar desses problemas. As coisas não são tão fáceis como antigamente. Eles sabem que não me intrometo na gerencia da universidade, exceto quando algo me interessa. E sempre souberam perguntar pouco, e olhar menos ainda. Aprenderam com os proprios antepassados.

Tudo acertado. Deixo o senhor Wortingthon avisado da minha ausencia por tempo indeterminado. De modo algum isso é inesperado, e como sempre, ele não questiona.

Acho que não falta mais nada. Tudo o que me prendia está resolvido.




BANCO DE XP
-----

BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: -----
avatar
joan silvergate

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum