Ariel Delphine - Lasombra AT - Camarilla

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ariel Delphine - Lasombra AT - Camarilla

Mensagem por Arcebispo Altobello em Sab Abr 19, 2014 11:55 pm

Nome: Aline
Personagem: Ariel Delphine
Clã: Lasombra Antitribu
Natureza: Sobrevivente
Comportamento: Galante
Geração: 10ª
Refúgio: Apartamento em Oxford
Conceito: Empresária

Físicos  (Terciário 3)
- Força: 1 + 1
- Destreza: 1 + 1
- Vigor:  1 + 1

Sociais (Primário 7)
- Carisma: 1 + 2
- Manipulação: 1 + 3 (Sedutor)
- Aparência:  1 + 2

Mentais (Secundário 5)
- Percepção: 1 + 1
- Inteligência: 1 + 3 (Resolvedor de Problemas)
- Raciocínio: 1 + 1


Talentos (Primária 13) 2(PB)
- Prontidão: 2
- Esportes:
- Briga:  3
- Esquiva: 2
- Empatia: 2
- Expressão:
- Intimidação:  1
- Liderança: 1
- Manha: 1 (2PB)
- Lábia: 2

Perícias (Terciária 5) (Total= 8PB)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução:  1 + 1 (2PB)
- Etiqueta: 3
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance: 1 + 2 (4PB)
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência: 1 (2PB)

Conhecimentos (Secundária 9) (Total= 2PB)
- Acadêmicos: 2
- Computador:  2
- Finanças: 3
- Investigação:
- Direito:
- Linguística:
- Medicina:
- Ocultismo: 2 + 1 (2PB)
- Política:
- Ciências:

Antecedentes  (Camarilla 5) (Total= 5PB)
- Recurso: 3
- Mentor: 2  (Alice)
-Geração: 3 (3PB)
- Lacaios: 1 (1PB) (Alexander Johnson)
- Influência: 1 (1PB)(Proveniente de negócios entre Alexander Johnson com o Delegado)

Disciplinas  (Camarilla 3)
-Tenebrosidade: 1
-Dominação: 1
-Potência: 1

Virtudes  (Camarilla 7)
- Consciência:  1 + 1
- Autocontrole: 1 + 2
- Coragem: 1 + 4

Humanidade: 5

Força de Vontade: 5 + 2 (2PB)

Defeitos:

Membro de Seita sob Observação (4)
Vingança (2)
Segredo Sombrio (1)
Ressentimento do Senhor (1)
Inimigo (2)

Qualidades:

Médium (2)
Imunidade ao laço de Sangue (3)
Senhor de Prestígo (1) (Alice)

Informações do personagem
- Idade antes do abraço: 19
- Idade total: 29
- Data de nascimento: 29 de Outubro de 1985
- Aparência: Pele branca e delicada como uma fina porcelana, longos cabelos castanho-escuro e lisos bem tratados e hidratatos com uma delicadissima franja recaída sobre metade da testa, consequentemente quase recaindo sobre os olhos castanhos escuro de cigana  dando um charme e destaque em seu rosto jovial e liso. Lábios bem moldados também delicados, não finos porém não grossos, na medida exata de seu rosto.
- Personalidade: É uma mulher de charme e elegância, antes era uma boa moça, moralista e justa, agora com a perda de sua humanidade graças à Kasmir faz o que for necessário para conseguir o que precisa. Não é nenhum monstro, mas as coisas precisam ser feitas de um jeito ou de outro, é uma pena que algumas pessoas caiam em fogo cruzado, mas é assim que a vida é, e não-vida não é diferente. Talvez ela tente recompensar a familia de um mortal fatalmente usado, se esse mortal for digno de tal ato. É misericordiosa, porém não estúpida. É firme em seus ditos e sabe quando precisar usar meias palavras ou ser direta como uma bala cruzando olhos alheios. Quando não pode agir ou responder lança um olhar penetrante expressando seu desgosto com a situação. Não gosta de ser submissa, e expressa bem isso, mas faz quando realmente há algo importante em jogo.



Prelúdio:

Ariel Smith é filha do Professor Ciências Sociais John Smith e da Arquiteta Rachel Smith. Nasceu em 29 de Outubro de 1985 na cidade de Oxford onde aos seus 6 anos de idade teve de se mudar para Liverpool pela separação dos pais. Foi morar junto de John, o motivo foram as drogas pesadas que Rachel começou a tomar por conta da traição do marido com uma aluna.

Quando criança Ariel tinha muitos amigos imaginários, o que deixava John preocupado na socialização de sua filha com as demais crianças, Ariel simplesmente não tinha amigos. Os professores diziam que ela estava sempre a falar com alguém, inclusive chegou a machucar alguns amigos dando a desculpa que era porque o “Escondido” havia ameaçado sua familia de morte. O problema estava ficando grave. John descobriu que Rachel tinha um gravíssimo histórico na familia de depressão e inclusive alguns de esquizofrenia e assim procurou ajuda para sua filha que com o passar do tempo ficava assustada e chorava durante a noite recebendo ameaças do além. John tinha que procurar ajuda o mais rápido possível. O primeiro terapeuta a quem visitaram era um homem muito estudado e de mente aberta, depois de muitas sessões com Ariel, recomendou um outro tipo de profissional, um Médium, porém John não possuia uma mente aberta e decidiu levar sua filha a outro terapeuta que receitou alguns remédios mas que não funcionavam, assim Ariel foi levada a outro profissional que receitava outros remédios, o processo se repetia até que Ariel realmente ficou depressiva com tantos medicamentos e a situação se agravando, então o ultimo a quem foi levada (Depois que realmente desenvolveu problemas psicológicos) indicou remédios muito fortes que começaram a fazer efeito e Ariel ficou finalmente bem depois de um tempo.

Não durou muito, um ano e Ariel voltava a escutar pessoas e ver vultos, só que ela tinha mais medo de voltar a rever vários médicos acabando novamente por adoecer e ficar depressiva novamente do que ser perseguida por sombras e vozes estranhas, de modo que ela aprendeu a conviver com sua maldição. Ariel tinha medo, ficava noites sem dormir, mas desde o inicio desfarçava para seu pai. Ariel cresceu, virou uma linda adolescente e agora sabia quem tinha que procurar, um médium. Passou por vários charlatães mas sabia que em algum lugar de Liverpool tinha que ter alguém como ela, suas amigas que haviam comprovado várias vezes de seu dom através de avisos do além que passavam para ela, (além de parentes mortos que Ariel chegou a conhecer que acompanhavam seus amigos) a ajudaram a procurar alguém e finalmente encontraram. Dizia uma de suas amigas que tinha uma visinha que as vezes falava sozinha, ela podia ser uma medium ou uma doida, na melhor das hipóteses poderia tentar ajudar . Assim Ariel conheceu Carmilla Potter que realmente era uma Médium, tentava evitar de fazer show na frente das pessoas mas era dificil, já Ariel sabia como evitar.

Carmilla foi sua mentora sempre após o colégio e ensinou Ariel a lidar com isso, a não ter medo do oculto e até aprender a pedir sua ajuda. Assim fez e Ariel se tornou uma Médium experiente.

Já uma jovem adulta com seus 20 anos foi fazer faculdade Financeira em Oxford ao mesmo tempo que continou fazendo teatro que deu inicio aos 15. Mostrou-se ser uma pessoa talentosa em sua performance e aproveitou que voltara sua cidade natal para visitar sua mãe que estava num hospital psiquiatrico em reabilitação mesmo depois de todos esses anos. Ao visitar sua mãe, que estava totalmente desnorteada e irreconhecível, foi avisada de que deveria tomar cuidado com o Abismo, o Abismo era profundo, vasto e maligno, ela não deveria nunca cair no Abismo ou sofreria por toda a eternidade, em seguida teve surtos psicóticos que fizeram Rachel ter de ser fortemente sedada. Ariel ficou chocada, mas na visita de sua mãe, justamente um espírito conhecedor do que era chamado “Abismo” grudou em Ariel, e começou a falar do mesmo. Sua mãe tinha lhe avisado do Abismo, que não deveria se meter com ele, mas Ariel já tinha um encosto que não sossegaria até ela se envolver. Ariel tentou pedir ajuda a Carmilla que a aconselhou a observar as trevas sem fazer parte delas, se ficasse fugindo o espirito poderia não deixa-la nunca e era capaz de acabar como sua mãe. Ariel não sentia medo, mas não era estúpida, sendo assim procurou saber sobre o Abismo com cautela para não atrair mais nada para si, sempre com a ajuda de Carmilla. Depois de um tempo conheceu o segredo dessa escuridão em pesquisas antigas, e aquilo havia a intrigado dando gosto de se aprofundar mais, e cada vez mais coisas assustadoras aconteciam mas Ariel não se deixava intimidar.

Carmilla disse que jamais pensou que Ariel fosse querer se aprofundar nisso, mas que conhecia uma pessoa que continha os segredos do Abismo e que gostaria de conhecer Ariel. Se conheceram, seu nome era Alice Montierre, era uma mulher jovem, quase tanto quanto a protagonista, mas tinha um vasto conhecimento das artes ocultas principalmente sobre o Abismo. Ficou muito curiosa sobre a vida que Ariel levava, gostou de ver que era uma moça inteligente com um verdadeiro dom oculto, essa fome de aprender o sobrenatural e sobre o abismo, assim como o forte caráter para efrentar os perigos do além e do mundo carnal. Alice confessou que Carmilla e ela se conheciam a muito tempo mas Carmilla sempre teve medo de se aprofundar demais no Abismo e não tinha os complementos que Ariel tinha, a postura, a habilidade com os negócios, a fome de conhecimento em seus olhos e a classe. Carmilla estava para uma velha meio maluca, já Ariel estava em um nível superior. Ariel não gostava da forma que Alice falava de Carmilla, a tratando como uma subordinada incompleta. Alice perguntou a Ariel se ela não queria ser sua aluna e aprender tudo aquilo que quis ensinar a Carmilla que ela não seria capaz de aprender. Ariel aceitou, e Alice falou que voltaria outra noite para então torná-la, uma “aluna”, pois teria de tratar primeiramente de uma burocracia para tal.

Na noite seguinte Ariel acordou em outro lugar, um lugar escuro e apertado, logo começava a se apavorar mas tentava manter a calma, estava dentro de um caixão num misto de sede e fome, mas não se sentia sufocada quando percebeu que não respirava, assim o desespero quase tomou conta de si novamente, tinha que sair dalí e em pouco tempos de agitação arrebentou o caixão de dentro para fora e conseguiu sair. Havia terra por cima que a cobriu por inteiro, mas não sofria, não precisava de ar, conseguia subir toda a terra. Não soube o quanto subiu dentro da terra, mas foi muito, até que chegou à superficie e estava num cemitério com outras pessoas à volta que já esperavam que emergesse do solo sagrado, um deles se apresentou como Kasmir Baal, seu novo criador.

Kasmir era parte dos que chamavam de Sabá, uma seita de Vampiros que ao contrário da tão odiosa Camarilla não escondia sua natureza Vampirica e queria acabar com ela que estava trazendo o fim dos tempos pra esse mundo. Kasmir fez Ariel tomar de seu sangue para se alimentar, o que antes de provar não sabia se era nojento ou atrativo, mas como via a necessidade tomou e adorou aquilo que saciou sua sede e fome. Ariel passou a se alimentar do sangue de seu senhor por três noites consecutivas até que ele permitiu que ela caçasse. Ariel ficou chocada de começo por ser uma Vampira, espiritos tudo bem, mas Vampiros e Lobisomens? Isso era demais para sua cabeça, embora tenha gostado muito da ideia de ser imortal e jovem para sempre, além das habilidades sobrenaturais. Kasmir não dava tempo para sua mente processar, queria transformar Ariel, muda-lá para ser outra pessoa. Queria tirar seus hábitos humanos e trazê-la para outro caminho, Kasmir nunca disse o como a encontrou, como ficou sabendo de sua existência, mas um espírito dizia para ela não questionar e fingir devoção, para seu próprio bem e assim Ariel o fez. Kasmir fazia coisas desumanas, obrigando Ariel a fazer também, ensinou como usar o básico de seus dons Vampiricos. Muitas vezes Ariel quis recusar o que Kasmir pedia, ensinando a sua Trilha da Noite, Ariel ouvia de um espírito que não o escutasse, fizesse mas não deixasse ser persuadida por suas ações, que aguentasse essas ações hediondas. Ariel fazia com muita angustia e fingia, mas não houve como, Ariel acabou perdendo bastante de sua humanidade no processo, tornando-se fria. Kasmir ensinou Ariel a tirar proveito de sua força sobrenatural com a luta, ensinou a lutar e não pegou leve. Ensinou que Vampiros eram criaturas também sociais e devia saber tirar proveito disso, principalmente de sua feminilidade, é como mais conseguiria persuadir até mesmo o mais astuto dos mortais. Ensinou-a a ser sedutora e elegante para conquistar suas presas, agradar seus aliados e enganar seus inimigos. Ensinou-a sobre o mundo oculto e o que nele habitava, precauções a serem tomadas. Agora Ariel tinha que ajudar Kasmir a obter mais conhecimento e influencia com seus negócios, poderia ter-la simplesmente feito carniçal, mas via potencial para muito mais em Ariel e também precisava de um verdadeiro braço direito que tivesse capacidades que um lacaio simples não teria. A lasombra sentia-se outra pessoa, não sentia-se mais a jovem que fora, de modo que achou conveniente mudar o sobrenome, mudou seu sobrenome para Delphine, era um nome de sereia o que realmente ela era na linguágem cainita, um Vampiro que seduzia mortais para conseguir o sangue era chamado de sereia. Mudou apenas o sobrenome porque gostava muito do som de seu primeiro nome,

Ariel fingia e fingia bem, aqueles anos de teatro haviam salvado sua pele, detestava Kasmir e as coisas hediondas que ele a obrigava a fazer. Kasmir e Ariel se mudaram com o bando para Oxford novamente, onde seu senhor disse à Ariel que ela iria para a Camarilla fingindo que iria entregá-lo, um membro Tzimisce do seu bando iria copiar um mortal e depois seria abraçado para a elaborar a farça, a cópia diablerizaria outro bode expiatório, a mente do falso Kasmir também seria copiada da do original com a Dominação para a cópia ser perfeita fisica e mentalmente. Nisso Ariel permaneceria lá e ganharia a confiança da Camarilla, levasse o tempo que fosse para então pegá-los de dentro.  

Ariel obteve o endereço do Elísio de Oxford pelas informações que Kasmir havia conseguido, mas na verdade viu a oportunidade de livrar-se de Kasmir de uma vez por todas, descontando todas as atrocidades que ele havia a feito fazer de uma vez, tudo em uma vingativa traição e antes que migrasse tornou o antigo colega de faculdade, Alexander Jonhson (Que hoje já era um bom empresário e com pequena influência na policia pois tinham "Negócios." com o delegado) seu carniçal. Alexander não era o que se podia chamar de anjo em vida. Ele atuaria como Carniçal para poder manter Ariel com recursos por um tempo. Ariel assim foi, onde jogou as cartas brancas, não queria mais viver daquela forma de jeito algum, até a morte final seria melhor que conviver com Kasmir, iria arriscar tudo contando à Camarilla o que Kasmir planejava e assim o fez, de forma que a Camarilla duvidou de suas palavras até averiguarem a mente da Lasombra e foi comprovado que falava a verdade. Na apresentação encontrou Alice, que intercedeu dizendo que conhecia aquela cainita, e que ela se responsabilizaria por ela para poderem pegar Kasmir que sujava o nome dos Lasombra no Sabá. Por Alice ser um membro antigo e de prestígio que já ajudou muito à Camarilla e provou sua lealdade à seita, permitiram que ela se resposabilizasse. Depois, Alice explicou à Ariel que sabia que ela viria para Oxford através de Carmilla que ficou em Liverpool, Carmilla havia pedido orientação de um espírito que estava acompanhando Ariel, era o mesmo espírito que dizia para ela fingir que era devota a Kasmir, que também era um dos mesmos que a Lasombra havia ajudado a entregar uma mensagem para sua neta Lizzie, amiga de Ariel, em seus tempos de mortal. Estava retribuindo o favor. Alice sentia muito porque ela queria abraçar Ariel, mas Kasmir havia conseguido chegar primeiro, não sabia como, mas deviam ser muito precavidas a partir de agora, a possibilidade de um delator não era descartada. Evitariam encontrarem-se sem necessidade. Kasmir e Alice eram inimigos, Alice e Kasmir já foram companheiros de bando do Sabá a décadas atrás, mas Alice não via futuro no Sabá e fugiu dele com ajuda de um Xerife com quem havia negociado para permanecer na Camarilla e depois de muito tempo ganhou confiança e reconhecimento.

Na noite da apresentação de Ariel, Alice havia pedido à Príncipe para abafar o caso ocorrido nesta noite, que apenas permitisse ser dito que a apresentação ocorrera como todas as outras, com muita desconfiança porém sem nenhuma tradição quebrada. O delator poderia estar em Liverpool ainda, mas se as Hárpias de Oxford espalhassem para as de outras cidades e chegassem até Liverpool o delatador poderia estragar todo o plano. A Príncipe ligou para o Principe de Liverpool e confirmou que Alice realmente tinha conseguido uma permissão para abraçar uma jovem chamada Ariel Smith, mas que ao chegar o dia do Abraço seu alvo a sucessor de sangue tinha desaparecido para a frustração da Lasombra. A Príncipe concordou por hora, pois a segurança de duas cortes poderiam estar em perigo, e o Xerife investigaria isso também à parte das duas, e ele teria a palavra final nessas investigações. Ariel contou todo o plano de Kasmir em detalhes para a Príncipe, Alice e o Xerife que seguiria uma investigação individual, e assim começaria a planejar junto de Alice a queda de Kasmir.

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Arcebispo Altobello
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 23
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum