Ian Baxt (Edgard Rodrigues) - Ravnos - Independente

Ir em baixo

Ian Baxt (Edgard Rodrigues) - Ravnos - Independente

Mensagem por Papa Paradise em Qui Nov 29, 2012 10:17 pm

Nome: MEZENGA
Personagem: Ian Baxt (Edgard Rodrigues)
Clã: Ravnos (Casta: Bhrama)
Natureza: Esperto
Comportamento: Galante
Geração: 8ª
Refúgio: Nenhum fixo (Nômade)
Conceito: Nômade
Saldo inicial de XP: 95xp
XP Gastos: 95
Restam: 0xp

Pontuação de Ancillae: 75 xp

Quote: - "There is no right or wrong, there is only fun and boring”

2. Atributos

Físicos (4)
- Força: 2 (4xp)
- Destreza: 5 ( Reflexos rápidos, Velocidade)
- Vigor: 2 (4xp)

Sociais (6)
- Carisma: 3
- Manipulação: 5 (Convincente / Bom Argumentador)
- Aparência: 2 (4xp)

Mentais (9)
- Percepção: 5 (Atento / Perspicaz)
- Inteligência: 3
- Raciocínio: 4 (Mudar de Estratégia)


3. Habilidades

Talentos (11)
- Prontidão: 1
- Esportes: 1
- Briga:
- Esquiva:
- Empatia: 3
- Expressão: 1
- Intimidação:
- Liderança:
- Manha: 2 (2xp)
- Lábia: 5 (Sedução, Mentiras Impecáveis) 2pb

Perícias (16)
- Empatia c/ Animais: 1
- Ofícios:1
- Condução: 1
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 1
- Armas Brancas: 1
- Performance: 2
- Segurança: 3
- Furtividade: 4 (sombras)
- Sobrevivência: 2 (2xp)

Conhecimentos (7)
- Acadêmicos: 1
- Computador: 1
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2 (Espanhol, Hindi) (2xp)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política: 2 (2xp)
- Ciências:


4. Vantagens

Antecedentes
Mentor 2 (espírito)
Geração 5
Recursos 1 (Antecedente recursos um "USD 10.000" pré-reset)
Contatos 1 (Gam - Ravnos)


-

Disciplinas
- Auspícios: 1
- Quimerismo: 4
- Ofuscação 1

Virtudes
- Convicção: 2
- Auto-controle: 4
- Coragem: 4


5. Demais Informações

Trilha do Paradoxo: 6

Força de Vontade: 7(3pb)

Qualidades e Defeitos
Qualidade
- Mentor espiritual 3
- Concentração: 1
- Memória Eidética: 2
- Disciplina Adicional 5 (ofuscação)
- Medium 2
- Imunidade ao Laço de Sangue (3 pb)
- Veterano (1 pb)


Defeito
- Segredo Sombrio (Matou vários durante a semana dos pesadelos) 1pt
- Caçado (Um caçador que o viu na semana dos pesadelos) 4pt
- Alvo de recrutamento Sabá 1pt
- Recém-chegado 1pt

Ernesto Callahm (Caçador)
SPOILER:


Mentor espiritual (Panush Paskero)
SPOILER:


Observações
Fraqueza do Clã: "Espionar os outros e roubar informações"
Casta: Brahma

Prelúdio:


Vida mortal

Descendente DISTANTE de uma de uma linhagem de ciganos indianos que vieram para os EUA, Baxt cresceu em um CIRCO que misturava várias atrações circenses, sem contato com NENHUM CIGANO, embora soubesse que seus ancestrais tivessem sido.
Um jovem pacífico, ajudou nos pequenos afazeres do circo, mas sempre gostou do mágico do circo e pensava em ser um quando novo, mas já na adolescência começou a ouvir vozes, ver coisas e o todos acharam que era por conta de sua linhagem cigana, então criou um personagem em uma tenda que que deveria se chamar "cigano" e predizer a vida das pessoas. Embora no começo Ian enganasse as pessoas, sentindo sempre o que elas queriam ouvir, percebendo suas angústias e apreensões, dizia com enorme maestria toda a "verdade" que eles queriam ouvir. Mas para aperfeiçoar-se começou a estudar ocultismo e buscar todo conhecimento possível pelas coisas sobrenaturais. Um dia seguindo passos de um ritual que leu em um livro de magia cigana, Panush surgiu. Um espírito havia atendido o chamado de Baxt, dizia ter sido um carniçal e que Baxt era um antessado seu, um Antigo Ravnos que viveu em gênova a séculos atrás, temerário, Baxt ouviu com atenção e continuou seus estudos, agora com um companheiro e mentor espiritual, seus troques circenses eram mais reais do que nunca, seu mentor ensinava coisas sobre ais quais ninguém nunca ouviu falar e livros foram devorados com muita facilidade, uma vez que Baxt tinha um racinio rápido e só precisava ler uma vez para entender qualquer coisa. Sua memória era impecável e podia decorar até mesmo as páginas e trechos inteiros de livros.
Em mais um ritual realizado, Baxt descobriu que ele era um "Satarma", um abençoado pelo elemento do espírito e isso o encorajou mais ainda a descobrir as nuances do oculto e descobrir sobre vampiros e os Ravnos que seu mentor dizia. Quem seria esse seu antepassado?
Juntou dinheiro e deu uns golpes fora do circo, não como cigano, mas com bilhetes premiados e todo tipo de história para poder viajar para a Índia, segundo seu mentor muitos dos Ravnos vieram de lá.

Na Índia

Buscou fazer pequenos serviços, buscou em templos, sábios e conhecimentos ocultos e principalmente procurar vampiros e os Ravnos, Panush o ajudava a todo momento. Buscou informações por 2 anos, mas o fato de só saber falar inglês dificultou sua busca já que a índia tem 22 idiomas nacionais e ele se via obrigado a andar apenas por áreas onde era compreendido. Viajou pela região, quando inesperadamente um dia foi abraçado por um Ravnos.

Vida Imortal

Em suas buscas, o clã Ravnos o notou, Baxt tinha seu perfil o perfil do clã e seu mentor fez com que fosse notado. Certa deu um golpe em um Ravnos, levando vantagem. Esse Ravnos se interessou em como um mortal poderia tê-lo enganado. Seu mentor andava sozinho a séculos e viu a necessidade já sentia vontade de se atualizar, abraçou Baxt para ter um pouco de companhia, mas entediou-se rapidamente após alguns anos. O que importa é que foi abraçado por um Ravnos Brâmane onde aprendeu mais sobre o oculto e fascinou-se pelo quimerismo e a capacidade de criar parte de sua realidade, Isso fez com que Baxt desenvolvesse sua e muito sua força de vontade, entendeu que este era seu destino, transformar-se em um imortal, desenvolver sua habilidades e seus conhecimentos. Aos poucos foi perdendo sua humanidade e foi iniciado na trilha do Paradoxo. Seu senhor era Indiano um ancião do seu clã que entendeu que sua missão era passar seu legado, não tinha família e adotou Baxt por suas capacidade inerentes. Ensinou suas disciplinas, além de demonstrar poderes incríveis que e sem qualquer dificuldade. Junto com seu senhor, realizaram comércio com Setitas e Assamitas, Mas para Baxt isso não bastava e resolveu que iria sair da Índia e deixar senhor. Sabia o poder que o sangue fazia sobre os humanos e utilizou-se de carniçais para sobreviver em outros países. Seu primeiro destino foi a Europa, mas guerras o levaram para a América do Sul que sempre foi um lugar para todos tido como hostil, mas seguro para independentes. Especializou-se na arte de mentir e inventar desculpas para criar carniçais, eles eram seu sustento temporário em cidades desconhecidas, assim viajou por muitos anos, sempre na companhia de seu mentor espiritual que ajudou em um ritual para redescobrindo seu novo nome "Ian Baxt" seria seu nome, em homenagem a sua encarnação anterior. E então, Edgar Rodrigues deixou de existir para ser apenas Ian Baxt. Estudou a história desta sua reencarnação, viajando para Gênova e percebeu que Panush havia sido um carniçal de Baxt e por isso servia-lhe de mentor nos dias atuais. Via Edgar como Ian Baxt e agora de fato era. Ian Baxt foi um ancião do clã Ravnos que havia sido destruído no século XIII em Gênova, antes mesmo de ser Itália. Lá ele sentiu sensações estranhas ao visitar certos lugares, mas nunca descobriu a verdade ou teve memórias do que acontecerá de verdade com sua encarnação passada, apenas que tinha sido um cigano ancião e podoroso.

Desenvolveu seus poderes e buscou não se envolver muito com outros clãs. Mas chegou a fazer aliança com Nosferatos em uma viagem a Montevidel, fez em Buenos Aires com Toreadores e por um tempo serviu a Camarilla como informante no Canadá. Encontrou-se com o sabá e fez acordos onde precisou se infiltrar na camarilla por algum tempo, fingindo ser toreador, nosferatu, brujah, gangrel e até mesmo Ventrue uma vez. Sua busca por conhecimento rivalizava com as de alguns Giovannis e fez pesquisa com um deles certa vez.
Baxt sempre teve a "afeição" do sabá, mas nunca se aproximou por entender que eles eram muito selvagens e tinha uma visão totalmente errada das coisas. Muitas vezes passou por lugares e não quis ser percebido, ou foi pego em alguma galha e precisava fugir, as vezes se esconder, mas suas habilidades em se esconder, seu interesse sempre prévio sobre a segurança dos locais sempre garantiu sua existência, Baxt nunca entra em um lugar sem antes observar as rotas de saída. Seja com ou sem a habilidade do seu mentor, que pode atravessar paredes e dizer o que tem atrás das coisas. Com Panush, Baxt sempre esteve mais seguro, e algumas vezes conseguia informações privilegiadas e era informado dos caminhos mais fáceis.
Uma das características do clã Ravnos que Baxt sempre se orgulhou foi a capacidade de se unir contra uma ameaça comum e se ajudar, entre os outros clãs e seitas algo conhecido como “O Tratamento”, quando um Ravnos era caçado ou histórias de ataques contra o clã eram muito repetidas o Tratamento era invocado. Assim, muitas vezes se faziam aliados e grandes amigos temporários, se é que pode-se chamar alguém que lhe roubaria de bom grado em momentos de paz e lhe venderia só para se divertir.
Baxt seguia a trilha do paradoxo e entendia que os outros clãs não tinham propósito e ainda não mantinham muitos mortais fora do samsara, assim Baxt via o tratamento como uma ferramenta para ajudar não só a bagunçar uma cidade, mas também a ajudar os outros a retornar ao Maya.
Foi assim que conheceu Gam, ouviu falar de um Tratamento e ele foi seu parceiro sobre a investida, salvou a existência dele já na primeira noite mais de uma vez, mas também teve a sua salva. No final, juram aliança e ajuda mútua, que iriam manter contato, mas passaram anos sem se falar.
Anos se passaram e enquanto viajava por Buenos Aires, 1998, a estrela vermelha apareceu, seu mentor espiritual o alertará dos perigos que estavam por vir e o aconselhara a se isolar, mas na ocasião baxt estava trabalhando para a Camarilla em uma investigação, passando informações sobre o sabá, mas no meio da missão enquanto acompanhava uma célula da Camarilla veio a semana dos pesadelos, nos primeiros dias Baxt experimentou episódios completos de visão interior e viu cenas inteiras da Gehenna, seu mentor também teve e ao que parece teve visões mais completas, conversando entenderam que o anti-diluviano havia acordado e o nome Ravana veio a tona para eles. Na quarta noite ficou de encontrar com membros da Camarilla, eles iriam entrar em um galpão onde haviam sabás na noite anterior, Baxt utilizou seu sangue para fortalecer seus atributos e a mais leve fome fez com que ele perdesse o controle, utilizando seu quimerismo a níveis absurdos, derrubou os membros da Camarilla e alimentou-se deles, rasgando suas gargantas e mantando todos no processo. Assim, viu seus planos de entregar os sabás à camarilla indo por água a baixo. Destruiu seus aliados preferenciais e caiu nas graças do sabá, principalmente de um bando nômade que tinha feito contato, por ter destruído vários membros da Camarilla em apenas uma semana a cidade caiu para o sabá, que ficou grato e para demonstrar a gratidão, quiseram recrutar Baxt, que fugiu. Mas para o sabá não existe recusa, ou pelo menos é isso que pensa o bando nômade que decidiu que fará de Baxt um de seus membros. Quanto a Camarilla, esta nunca soube o que aconteceu de verdade, mas um caçador parece ter visto o que aconteceu e percebe Baxt como uma ameaça para todos pois crê que algo do gênero pode acontecer de novo e civis irão morrer com isso.
Baxt volta aos EUA, indo para Nova York. Lá, encontrou mais uma vez Gam depois de algumas semanas, os rumores eram de que todos os Ravnos haviam morrido, mas eles não. Lembraram então do ataque que fizeram; do seu pacto de aliança e de como ser um Ravnos se tornou mais difícil sem outros para ajudar. Desta vez o pacto realizado anos atrás não seria esquecido tão rápidamente, não havia mais em quem se apoiar, sem mentor espiritual informou a Baxt todo o distúrbio que ocorreu no plano dos espíritos, bombas, turbilhões e o que alguns espíritos haviam dito também, todos foram destruídos, que era a Gehenna. Que o fim parecia próximo para todos e qualquer ajuda que conseguisse Baxt deveria aproveitar. Assim, resolveram fazer alguns trabalhos juntos, mas inevitavelmente se afastaram mais uma vez, porém mantém contato e trocam sempre informações, seja por internet, telefone ou se na mesma cidade, pessoalmente.
Baxt entende que o fim da sociedade cainita está próximo, que a Gehenna não é apenas uma lenda, mas uma realidade que já começou e através de seu clã. Ele entende que por ter sobrevivido à semana dos pesadelos, seu destino é prevalecer e direcionar os outros para suas provações. Tirar as pessoas de sua "Zona de conforto" sempre dá a elas uma melhor forma de descobrir o que realmente querem para a vida.
Segue sua existência se preocupando com o destino dos demais, em direcioná-los para seu destino, seja ela a morte final ou o que ele perceba ser o destino do ser. Pois um dia inexoravelmente o Maya o reclamará de volta. Largou tudo que tinha e mais uma vez começa procura um lugar para se reestabelecer. Em sua cabeça nada nem ninguém tem poder de conter o Maya, sua missão é atuar na mudança e sabe que uma vez que tudo tenha mudado, ele mesmo partirá também. Golpes, trapaças, ganhos são sempre mecanismos que ensinam lições a quem perde e Baxt é um professor, um Mestre.
Nesse momento Baxt está em Nova York, pretende ficar por lá mas ainda não conhece ninguém.

_________________
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum