Graulius - Tzimisce - Sabá

Ir em baixo

Graulius - Tzimisce - Sabá

Mensagem por Convidad em Sex Set 28, 2012 8:48 am

1. Dados

Nome: Graulius Whubreg
Personagem: Graulius Whubreg
Clã: Tzimisce
Natureza: Monstro*
Comportamento: Excêntrico
Geração: 13ª
Refúgio: Casarão a 2km ao sul do Central Park, NY**
Conceito: Intelectual
Saldo de XP: 0/0


2. Atributos

Físicos
- Força: 2
- Destreza: 3
- Vigor: 3

Sociais
- Carisma: 2
- Manipulação: 2
- Aparência: 2

Mentais
- Percepção: 4
- Inteligência: 3
- Raciocínio: 3


3. Habilidades

Talentos (5 + 8 bônus)
- Prontidão: 2
- Esportes: 1
- Briga: 1
- Esquiva: 1
- Empatia: 1
- Expressão: 1
- Intimidação: 1
- Liderança:
- Manha: 1
- Lábia:

Perícias (9)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios: 4 (moldar a carne)
- Condução:
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 1
- Armas Brancas: 1
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 1
- Sobrevivência: 1

Conhecimentos (13 + 2 bônus)
- Acadêmicos:
- Computador:
- Finanças: 1
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 2
- Medicina: 3+1 = 4 (transplante de órgãos)
- Ocultismo: 2
- Política: 1
- Ciências: 3


4. Vantagens

Antecedentes (4 bônus)
- Recursos: 3
- Mentor: 1

Disciplinas
- Vicissitude: 3
- Potência: 1
- Animalismo:


Virtudes
- Convicção: 2
- Instinto: 1
- Coragem: 2+1+1 = 4


5. Demais Informações

Trilha da Metamorfose: 3

Força de Vontade: 3+2 bônus = 5

Qualidades e Defeitos
Qualidade
- Disciplinas revenantes


Defeito
- Consumo
- Escarificado***


Observações
* preciso arrancar os quatro membros da minha vitima com ela ainda viva para ver e sentir a dor e o desespero;
família Bratovitch
ficha do Sabá
***por conta do defeito consumo, tenho algumas cicatrizes pelo corpo, mas nada em destaque ou que cause repulsa pelas pessoas



Informações do personagem
- Idade antes do abraço: 36
- Idade total: 76
- Data de nascimento: 06/10/1965
- Aparência:
- Altura: 1,82m
- Peso: 74kg
- Pele: Caucasiana
- Cabelo: castanho, ondulado, tamanho mediano até os ombros
- Olhos: castanhos
- Personalidade:
Calmo, observador, porém as vezes impulsivo, não gosta muito de falar, indiferente com os demais, introvertido


6. Prelúdio
Graulius Whubreg nasceu no vilarejo de Rajka, Hungria no ano de 1965.
Seu pai era um respeitado médico cirurgião que havia sido recrutado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, um homem rude, áspero, negligente com a família e alcoólatra. Sua mãe uma cantora de pouco sucesso, sonhando com o glamour que não conseguiu, vivia em depressão e por isso era viciada em morfina extraída clandestinamente da clínica onde o marido trabalhava.
Quando ainda criança sua família se mudou para Nova Iorque, EUA. Sua infância foi traumatizante, marcada pelo xenofobismo de seus colegas de escola e vizinhança, devido sua origem étnica. Seu refúgio era a biblioteca municipal. Cresceu sozinho e amargo.
Quando tinha 16 anos seu pai matou sua mãe e depois se suicidou. Graulius passou a morar sozinho e a trabalhar em um mercado. Concluiu os estudos e iniciou-se na faculdade de medicina, onde conheceu Elizabeth Apple, seu grande amor, uma jovem jornalista investigativa. Foram três anos amando-a em segredo, até que em uma manhã Graulius a convidou para um passeio no Central Park e lá começaram a namorar.
Graulius terminou a faculdade e passou a trabalhar no hospital e logo se casou com Elizabeth. Ambos foram muito felizes, na verdade ela era a única pessoa que o fazia querer continuar vivo. Elizabeth estava trabalhando, investigando sobre a máfia, descobriu ligações da máfia com o governo, a polícia e uma organização desconhecida cujo um dos homens parecia ter a identidade de alguém que já havia falecido há quase um século e que supostamente prestava serviços à uma tal de Camarilla (Elizabeth descobriu ligações e a existência, mas não sabe o quê é a Camarilla e muito menos que existem vampiros). Para proteger seu marido, Elizabeth se separou de Graulius, mas antes que essas informações fossem publicadas no jornal ela fora assassinada e seu caso arquivado.
Graulius sofreu muito com a morte de sua amada, ganhou um ódio colossal da humanidade, ficou depressivo e mergulhou no ostracismo, vivendo apenas para seu ofício como cirurgião.
No outono de 1988 Graulius recebeu uma carta, a carta se manteve um enigma para ele pelos próximos quatro anos, seu conteúdo era sobre alguém que o conhecia melhor que ninguém e que em breve iria encontrá-lo para uma iminente mudança em sua vida. A carta se tratava de sua ancestral, Vraska Bratovitch.
Vraska fora uma condessa e uma voraz tzimisce que tem servido ao Sabá como uma espiã para extrair informações relevantes para a Jihad, e nos tempos livres é uma brutal assassina em série que tem o excêntrico hábito de dormir mergulhada no sangue de suas vítimas, e também coleciona peles de suas vítimas.
Há exatos 120 anos Vraska conheceu a trilha da metamorfose e passou a estudar e fazer experimentos para alcançar uma forma física transcendental, e nas últimas três décadas veio para a América para ficar de olho naquele que viria a acrescentar à seita e à trilha, seu sucessor, Graulius, e esteve o observando todas as noites.
No ano de 1992, no aniversário de Graulius, Vraska apareceu em sua residência conforme já advertido por correspondência. Vraska citou eventos e segredos do passado de Graulius para ganhar sua confiança. Graulius se assustou, como pode uma estranha, que nunca tinha a visto antes, saber melhor que ninguém sobre seu próprio passado. Após algumas horas ganhando sua confiança, Vraska se apresenta como sua parente, o choque foi ainda maior, mas logo ela o convence. Graulius colheu um fio de cabelo dela para fazer teste de DNA e comprovou o que ela tinha dito. Foi ai então que ela disse a verdade sobre quem ela era, sua real idade e quem fora quando viva e lhe deu a opção de se tornar imortal e contribuir com algo grandioso para além da compreensão dos mortais ou perecer como um ninguém no meio das massas insignificantes.
Graulius hesitou, mas logo tomado por uma impetuosa raiva aceita o convite de sua parente. Vraska então o leva para a Rajka, e lá o abraça e procede com o ritual comum do Sabá enterrando-o em sua terra de origem. Graulius enfim acorda sem saber que está soterrado. Logo percebe que está soterrado e começa a cavar para sair. Ao sair observa os túmulos de seus avós, de seus tios e demais ancestrais. Graulius sai do mausoléu e encontra Vraska com uma criança chorando em seu colo, a menina de cabelos dourados devia ter menos de 2 anos de idade.
Então Graulius aprende sua primeira lição: não ter compaixão. Ele hesita, está desesperado mas acaba sucumbindo e morde a pequena. Vraska explica que agora ele é um vampiro, um demônio, um cadáver que vaga pelas noites cruéis, e que para manter-se existindo é preciso sangue humano. Então ela o ensina sobre a natureza vampírica, sobre a teia de corrupção macabra das noites dos mortais e dos não-vivos, conta a lenda de Caim, sobre os clãs e sobre a Camarilla e o Sabá e sua eterna Jihad. Explica também sobre seu clã, Tzimisce, e tudo o mais que o recém cainita precisa saber, e por fim ensina-o a caçar.
Graulius volta para a América e leva consigo a terra de seus ancestrais. Volta para sua casa abandonada e passa a praticar a arte da vicissitude, treinando-a em suas pobres vítimas.

**Refúgio: um casarão de três andares, além dos cômodos convencionais, possui também uma biblioteca e um laboratório.

Jyhad: prefere não tomar partido, porém não deixa de servir ao sabá quando requisitado.

Seus objetivos gerais são alcançar a transcendência física através da Trilha da Metamorfose, mas sabe que ainda levará séculos de estudos para compreende-la, tornar-se poderoso e temido pelos anciões e até mesmo por uma civilização inteira, mas até lá a humildade e discrição são suas melhores cartas na manga.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum