Uriel Dienstmer - Seguidores de Set - Independente

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uriel Dienstmer - Seguidores de Set - Independente

Mensagem por Curtis Marshall em Seg Set 26, 2011 11:19 pm

Nome: Murlock
Personagem: Uriel Dienstmer
Clã: Seguidores de Set
Natureza: Sobrevivente/Caçador de emoções
Comportamento: Valentão
Geração: 9
Refugio: Apartamento em Frankfurt
Conceito: Soldado


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos
- Força: 2+1 =3
- Destreza: 3+1 = 4 (rápido)
- Vigor: 2+1 =3

Sociais
- Carisma: 2 +1 = 3
- Manipulação: +1 =1
- Aparência: 1+1 = 2

Mentais
- Percepção: 2+1 =3
- Inteligência: 1+1= 2
- Raciocínio: 2+1 = 3


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos
- Prontidão: 2
- Esportes:
- Briga: 2
- Esquiva: 2
- Empatia: 1
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha:
- Lábia:

Perícias
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios: 1
- Condução: 1
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 3 (+1 PTB) = 4 (Revólveres)
- Armas Brancas: 1
- Performance: 2
- Segurança :1
- Furtividade: 2
- Sobrevivência: 1

Conhecimentos
- Acadêmicos: 2
- Computador:
- Finanças:
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística: 1 (Natural:Alemão, Extra: inglês)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)
---------------
Mentor: 2
Recursos: 3
Geração: 4 (4 PDB)



DISCIPLINAS(3)
-------------
Serpentis 1
Presença 1 + 1 (7 Pdb)
Ofuscação 1


Virtudes (7)
- Consciência ou Convicção: 2+1=3

- Autocontrole ou Instinto: 1+1=2
- Coragem:4 +1 =5


HUMANIDADE:
6

FORÇA DE VONTADE:
5 +2 ( PDB) = 7

QUALIDADES e DEFEITOS

Natureza dupla (Caçador de emoções) (2 PDB)

Exclusão de presa - Idosos (+1)
( por lembrar de seu avô a pessoa que mais chegava perto de um pai em sua vida ,o cainita se recusa a se alimentar de idosos)
Exclusão de Presa - Soldados (+1)
(No dia em que foi abraçado muitos de seus companheiros e amigos morreram,Uriel em memória deles se recusa a alimentar-se de soldados)


PRELÚDIO
No dia 13 de julho de 1968 viria a nascer Uriel Dienstmer , filho de Alice Dienstmer e Harow Dienstmer,um renomado engenheiro da Mercedes-Bens ,Nascido e criado na cidade de Stuttgart Alemanha, Uriel filho único do casal, nunca foi uma criança “Normal”, sempre impulsionado pelos desejos de seu pai ,que queria que seu filho seguisse seus passos e se tornasse um engenheiro renomado,nunca teve muita liberdade e nem muitos amigos ,pois sempre estava atolado em estudos e mais estudos ,Harow sempre foi muito rígido em relação aos estudos de Uriel ,pois queria que o garoto se tornasse um engenheiro importante ,A mãe de Uriel tentava lhe dar algum espaço mais a palavra final sempre era do pai ,o garoto desde pequeno era fascinado em histórias ,passava quase todo seu tempo livre ao lado de seu avô Joel que lhe contava as mais diversas histórias,mas com certeza o gênero que mais agradava o garoto eram as historias de guerra que seu velho avô lhe contava.
Nos fins de semana quando Uriel ia ate a casa de seu avô ,ele mal podia esperar pela hora das histórias já havia se tornado rotina todo fim de semana no final da tarde de domingo ,neto e avô passavam horas e horas em frente a uma grande Mangueira (árvore) no terreiro da casa ,para Uriel essas tardes eram o único tempo que o garoto ficava sem os sermões de seu pai ,no fundo Uriel sabia que tudo que seu querido pai fazia era para seu bem ,mas os estudos não eram a paixão do jovem .
Alguns anos se passaram e o velho Joel veio a falecer ,isso foi certamente a maior tragédia na vida de Uriel ,com apenas 15 anos ele não sabia como reagir a morte de seu ente mais querido .
Com o passar de alguns anos Uriel completou sua maioridade ,o clima em sua casa estava diferente ,seu pai começara a beber ,e como se isso não fosse o suficiente ,começara a bater em seu filho ,foi quando Uriel decide sair de casa e ir atrás de seu verdadeiro sonho ,foi então que ele se alistou no exército e largou os estudos ,decidiu que já sabia o bastante já havia completado o ensino médio e já aprendera a falar outra língua (inglês),o que já era de acordo com sua visão , o suficiente .
No exercito Uriel era um dos mais dedicados afinal isso era tudo que lhe sobrara na vida .Após 6 anos no exército Uriel foi mandando em uma missão junto a outros 19 soldados ,a missão era um tanto quanto complexa ,sua tropa tinha que entrar em um cativeiro e resgatar 2 integrantes da união democrática cristã feitos reféns por um grupo de terroristas que estavam planejando pedir a liberdade de um companheiro em troca dos 2, o cativeiro situava-se
próximo A Floresta Negra (em alemão der Schwarzwald) é uma cordilheira do sudoeste da Alemanha no estado (Land) do Baden-Württemberg, era uma casa bem afastada ,eles iriam efetuar a operação a noite por volta das 3:00 hrs , Uriel e seu batalhão foram deixados cerca de 4 km do local por um helicóptero , e foram o restante do trajeto a pé para não levantar suspeitas ,chegando próximo ao local observaram que era uma casa de 2 andares com uma aparência de casa velha digna de histórias de terror,vidros quebrados pintura mal acabada ,não havia luz elétrica pois a casa estava demasiadamente longe do centro ,fora da casa observaram a presença de dois homens armados com submetralhadoras e um homem armado com um rifle,sabiam que era necessário uma aproximação calma ,pois não poderiam colocar a vida dos reféns em risco ,foram se aproximando furtivamente como sombras ,suas presenças eram praticamente imperceptíveis ,afinal era o que eram treinados para fazer.Após chegarem perto o suficiente ,esperaram o momento certo para atacar ,um dos homens que estavam armados com sub-metralhadoras ,se levantou e começou a dar a volta na casa,o cara abaixou as calças e começou a urinar na parede da casa ,nessa oportunidade um de meus colegas de batalhão e amigo Royal Grek ,foi se aproximando lentamente do individuo e o imobilizou com uma gravata,o homem não teve reação alguma ,após aproximadamente cinco minutos outro homem , o armado com o rifle ,chama o nome de seu companheiro ,após perceber que ele não respondia ,o homem faz um sinal com a cabeça para o outro e os dois vão em direção aos fundos da casa ,infelizmente para os dois esse era o plano,após circularem a casa foram facilmente capturados .
Então avançamos para dentro da casa ,tentamos abrir a porta da casa sutilmente porém não foi tão fácil assim ,o soldado que estava abrindo a porta não percebeu a presença de um sino encima da mesma,foi o suficiente para acordar o restante dos terroristas que estavam na casa ,logo um tiroteio se iniciou, eliminamos os 13 terroristas que estavam a vista,mas como conseqüência 6 de meus companheiros foram atingidos,enquanto outros 2 prestavam socorro para os feridos, o restante logo foi a procura dos reféns ,a casa por dentro era um local escuro cuja a única luz do local era um lampião que se situava próximo a um dos corpos dos terroristas abatidos,logo Uriel e seu amigo Royal ligam suas lanternas e vão a procura de seu objetivo ,enquanto seus companheiros procuram na casa Uriel devido a sua boa visão,percebe um alçapão no canto da sala,então chama Royal e avisa o resto de seus companheiros que estava descendo pelo alçapão a procura de alguma pista .O alçapão levava a uma escadaria iluminada por tochas colocadas no decorrer da escada, com toda sua parede até o final da escada com estranhos desenhos feitos aparentemente a tinta, Uriel não conseguia entender os desenhos ,até que seu amigo Royal lhe disse que eram egípcios pois o pai de Royal era arqueólogo e ele algumas vezes se deparava com esse tipo de coisa,a escada os levava a uma espécie de câmara ,ao iluminar o canto esquerdo da sala eles vêem um caixão ,aparentemente de madeira de boa qualidade ,com detalhes esculpidos sobre a tampa em formas de grandes najas negras ,sem entender muito o que se passava Uriel e Royal dão alguns passos para trás até que percebem que estavam pisando em uma espécie de poça, ao iluminar o outro canto da sala eles vêem os 2 reféns amordaçados com vendas ,e com suas gargantas cortadas,Royal leva as mãos a cabeça e diz: -Meu deus ,chegamos tarde de ... - mas antes que terminasse a frase foi interrompido pelo barulho de armas sendo disparadas no andar de cima da casa, rapidamente Uriel,e Royal sobem a escadaria e levantam o alçapão ,mas a cena que vêem não é das melhores ,Uma enorme Cobra ,digna dos mais macabros filmes de terror,devia medir uns 4 metros e meio e deslizava pelo sangue de seus companheiros ,que a essa altura já estavam mortos ,enquanto cuspia os restos mortais do soldado que estava em sua enorme boca ela se levantava ,suas escamas negras como a noite , e seus grandes olhos dourados com grandes íris negras,não paravam de olhar para Uriel ,no momento ele ficou imóvel ,o mais intenso dos medos tomava conta de sua mente ,ele não mexia sequer um músculo de seu corpo ,naquele momento enquanto a cobra se enrolava em seu pequeno corpo como se ele fosse um brinquedo ,Uriel achou que era seu fim.A enorme Naja o enrolou das pernas aos ombros com sua enorme cauda e o apertou ,Uriel pôde escutar algumas de suas costelas se quebrando, a cobra se levantou em sua frente e abriu sua enorme mandíbula pronta para o engolir vivo,mas quando tudo parecia perdido ,Royal num ato de desespero para salvar seu amigo saca sua pistola mira no olho da feroz criatura e dispara .Após ser atingida em seu olho esquerdo a cabeça da criatura e lançada para trás e a enorme naja começa a se debater,isso foi suficiente para que Uriel se livrasse da cauda da criatura e se arrastasse para trás em direção a porta .Parece que misticamente a cobra se recupera e volta toda sua atenção e fúria para Royal, e em apenas uma fração de segundo lhe arranca a cabeça com uma bocada,chegando até a porta vendo aquela cena,Uriel sem tempo para lamentar por seu amigo, saca duas granada a joga em direção do feroz animal e se lança para fora da casa, após alguns segundos ele escuta um enorme barulho e pensa *Acabou*,se levanta e vai em direção a janela da casa .Ele observa a destruição causada por seu ataque,e pega seu telefone para pedir reforços ,e então ele escuta um ruído ,ele percebe que o ruído vem do alçapão quando olha para o alçapão ele vê o que de acordo com o que sua mente lhe dizia era impossível ,a enorme naja negra saindo pelo alçapão e vindo em sua direção .Sem mais esperanças ele se afasta e para a uns 4 metros da casa, a cobra logo o rodeia com seu enorme corpo e o encurrala como se o caçador estivesse brincando com a caça,Uriel se questiona se aquilo era real ,olha nos olhos da cobra quando ele tem um ataque de fúria e grita: -Desgraçada! Você quer um pedaço meu!? Então venha buscar,saca seu revolver 38 mira entre os olhos da criatura ,mas é facilmente derrubado pela cauda da fera,que em um golpe rápido e certeiro crava suas presas no ombro de Uriel.que na hora grita desesperadamente de dor,Uriel começa a sentir o seu corpo estranho,começa a suar,e a sentir seu ombro latejando,a fera recua alguns metros como se estivesse acabado,mas Uriel não desistira tão facilmente,ele se levanta com muita dificuldade e com um leve sorriso em seu rosto ,mira sua arma para a grande naja e efetua 3 tiros,depois desta ação começa a ter dificuldades para respirar ,e por um momento quase cai no chão ,a cobra se vira e volta a ir na direção de Uriel,que já não tem forças para ficar de pé e cai de joelhos.

No chão ,ele não acredita no que vê ,a enorme cobra começa a tomar a forma de um homem alto
magro, branco, com cabelos curtos e mal penteados, e com a aparência de um homem de não mais que 40 anos , vestido com uma camiseta deixando a mostra símbolos parecidos com os da parede da escadaria,e uns jeans com a aparência de novo, ele logo se aproxima de Uriel e diz: -Criança, vejo seus esforços para negar a morte, então lhe ofereço uma saída,nesse ultimo golpe que lhe dei, injete uma toxina mortal em seu corpo ,você pode ficar e perecer como todo o resto ,ou vir comigo e continuar a vagar em um novo e diferente mundo,mas logo lhe aviso que isso terá um preço,você será amaldiçoado e terá sua alma corrompida,e da essência dos outros tiraria a sua vida, então faça sua última escolha como um mortal.O homem estica a mão para Uriel e espera sua resposta.Uriel apesar de toda raiva que sentia por aquela criatura o que quer que ela fosse , por algum motivo sabia que ele não estava blefando e Uriel desejava continuar vivo.Então ele segurou a mão do homem que rapidamente o puxou cravando seus enormes caninos em seu pescoço.Uriel desmaia,e para todo o resto do mundo ali era seu túmulo .

Pós Vida:
Uriel acordara no que parecia ser um quarto de uma casa ,seu corpo estava dolorido mas seus ferimentos da outra noite já haviam sumido, e seus sentidos estavam mais fortes ,especialmente a visão ,ao olhar para luzes fortes seus olhos doíam,ele estava com uma fome que nunca sentira antes,guiado por um cheiro é levado a abrir uma gaveta que se localizava dentro de uma escrivaninha do lado da cama em que acordou,o cheiro era forte ele não o reconhecia mas podia perceber que vinha de uma garrafa, o cheiro lhe atraia como nada nunca lhe avia atraído de tal forma,então ele a pega e como por instinto toma seu conteúdo ,ao tomar o conteúdo da garrafa Uriel sente seu corpo agitado,como nunca sentiu antes,então Uriel com a garrafa na mão decide sair do quarto e averiguar direito onde estava, ao sair do quarto Uriel da de cara com o misterioso homem da outra noite,sentado em uma poltrona na sala que ficava em frente ao quarto.
O homem o vê com a garrafa na mão e diz : -vejo que já achou a lembrancinha que deixei para você ,oh,desculpe minha falta de educação ,vou me apresentar e logo responderei as dúvidas que com certeza você tem.
O misterioso homem era na verdade Gregori Potth; um Seguidor de Set,que viu em Uriel uma coragem e autoconfiança muito grande,e que se influenciado de maneira correta poderia vir a ser de grande utilidade em sua causa.Ele explicou a Uriel um pouco sobre os vampiros e lhe contou a historia de seu clã, lhe mostrou os poderes do sangue, e lhe falou sobre a ganância de outros membros, e que o único em que podia confiar era em si mesmo. Gregori atualmente mora em Milão,e coordena uma rede de clubes noturnos, ele não da muita importância para as seitas desde que não pisem no seu calo.Uriel passou longos 9 anos com seu mestre e mentor Gregori ,e de certa forma começou a pensar como ele em relação a camarilla e o sabá, depois foi atrás de uma pós vida independente. Gregori não deixou o jovem imortal sem nada, lhe deu uma quantidade razoável de dinheiro e uma nova identidade o que foi o suficiente para que ele abrisse uma boate e tirasse seu sustento de lá,após seu abraço Uriel não recebeu a imortalidade como uma maldição e já que era um amaldiçoado,por que não agir como um? De vez em quando Uriel entrava em contanto com Gregori,mas após terem se separado Uriel perdeu contato com Gregori,e não o encontrará em seus refúgios.
Gregori nunca lhe disse o seus verdadeiros interesses nos reféns da noite de seu abraço,mas também agora isso não importava pois Uriel era um amaldiçoado e não mais se importava com isso.
Uriel Dienstmer,agora se chamava Murlock Septim,e atualmente se refugia na cidade de Frankfurt-Alemanha,com o objetivo de conhecer um pouco mais sobre essa sociedade de imortais,e descobrir o paradeiro de seu mestre,atualmente desaparecido.

PONTOS DE BÔNUS (17)
2 em força de vontade,7 no segundo nível de presença,4 em geração,2 no quarto nível de armas de fogo,e 2 pontos em qualidades.
BANCO DE XP
-----
EQUIPAMENTOS
(2x) Revólver pesado
Colt Anaconda (44 Magnum)

(1x) Revólver leve
SWM640 (.38 Especial)



BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO:
-----
avatar
Curtis Marshall

Data de inscrição : 09/06/2011
Idade : 27
Localização : Somewhere far beyond

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum