Yasmin - Ravnos

Ir em baixo

Yasmin - Ravnos

Mensagem por joan silvergate em Qua Mar 17, 2010 2:43 pm

Nome: Poeta
Personagem: Yasmin
Clã: Ravnos
Natureza: COMPETIDOR
Comportamento: DIRETOR
Geração: 11
Refugio: O Mundo
Conceito: Jovem


Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos
- Força: 1
- Destreza: 3
- Vigor: 2

Sociais
- Carisma: 3
- Manipulação (Malandragem)(convincente): 5
- Aparência: 2

Mentais
- Percepção (Atento): 4
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 2


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos
- Prontidão : 3
- Esportes: 1
- Briga:
- Esquiva: 1
- Empatia: 2
- Expressão:
- Intimidação:
- Liderança:
- Manha (Bater carteiras): 4
- Lábia (Mentiras): 4

Perícias
- Empatia c/ Animais: 1
- Ofícios:
- Condução:
- Etiqueta:
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance: 2
- Segurança (alarmes): 4
- Furtividade: 3
- Sobrevivência:

Conhecimentos
- Acadêmicos:
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação: 3
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo:
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)
Contatos_____ 2
Recursos_____ 2
Geração _____ 2
Mentor ______ 4

DISCIPLINAS(3)

Quimerismo__ 1
Animalismo __ 1
Fortitude ____ 1


Virtudes (7)
- Convicção: 2

-Autocontrole: 2

- Coragem: 5


TRILHA DO PARADOXO : 4

FORÇA DE VONTADE:7

QUALIDADES e DEFEITOS

1.Criança (def - 3)
2.Vitae Infértil (def -5)
3.Estatura Baixa (def -1)
4.Visão e Audição aguçados (qua – 2)
5.Resist. a Magia(qua - 2)
6.Vontade de Ferro(qua - 3)
7.Voz Encantadora (qua - 2)

Contatos:
Um delegado da Policia Federal (FBI) - Smith
Smith é um policial corrupto, sedento por dinheiro, ele se deixou enganar acreditando numa história contada pela Yasmin, ela dizia ser adulta, porém devido uma doença muito rara seu corpo nao se desenvolveu, por isso ela ainda aparentava ser criança.

Um chefe de uma organização criminosa - Nigga
Yasmin executou algumas missões para o Nigga, missões dificies, que outros já haviam tombado, desta forma a guria obteve a confiança dele, para ele não fazia diferença o tamanho da menina, mas sim a competência que esta o provara.


Prelúdio:
Será que uma criança teria uma história a contar ?
Essa possui... pasmem!
Yasmin não conheceu os pais, fora criada num orfanato, como ela odiava aquele orfanato, suas paredes desbotadas, o colchão cheirava a mijo, e as horas... ah as horas não passavam la dentro, tudo sempre era feito em câmera lenta, a comida, comida ?, não ... não aquilo, aquilo não poderia ser chamado de comida, a menina tinha certeza que até mesmo um porco vomitaria com aquela comida. Yasmin tinha apenas 7 anos porém já era bem mais esperta que as demais crianças da sua idade. Yasmin queria se libertar daquela prisão, sim ... aquilo não passava de uma prisão, provavelmente para afastar os "órfãos" da civilização, porém durante um monótono dia, eis que um milagre aconteceu, o orfanato pegou fogo, e na correria desenfreiada Yasmin conseguiu fugir, na rua ela se sentiu livre, porém começou a sentir fome, a passar frio, estava suja, a menina não teve outra escolha, começou a furtar, mas sem expêriencia, a pobre menina não estava obtendo êxito, então um senhor, um mendigo, um maltrapilho a chamou e disse que iria ensiná-la tudo que ela precisaria saber para sobreviver nas ruas da cidade de Nova York. Ensinou-a a roubar, trapacear, mentir, esconder-se, dissimular, investigar, a menina assimilava tudo muito facilmente, impressionando até mesmo aquele velho delinquente. Aos 9 anos o desprezível senhor morre e a menina iniciou uma carreira solo no mundo do crime. Sem saber, a menina era observada, suas ações não passavam despercebidas pelos olhos atentos da criatura vil que a espreitava, por dias, semanas, a criatura observou a menina, antes de decidir amaldiçoa-la, assim como haviam feito com a criatura a imemoriáveis tempos atrás. Isso aconteceu a 37 anos atrás, Yasmin tinha apenas 10 anos de idade, porém nenhum detalhe, nem o mínimo detalhe, fora esquecido pela garotinha, o momento em que ela fora abraçada, Yasmin fora amaldiçoada por um Ravnos que se chamava Pedrovick. No início ela recebeu diversas instruções de seu senhor, aprimorou muito as suas técnica, aprendeu a usar os seus poderes, percebeu que unindo suas técnica com seus poderes ela seria a melhor, mas descobriu também que sentia fome, e os alimentos que antes a saciavam agora a causam repugnância, e o único alimento que a satisfaz é o sangue, de preferência sangue humano, direto da fonte, misturado com uma pitada de adrenalina, a menina sempre se maldizia após a sua refeição, ela achava aquilo bárbaro demais. Aprendera também a conviver na Camarilla, respeitar suas leis e suas tradições, até mesmo no Elysium ela esporadicamente comparecia. Porém Pedrovick não se detinha a seguir uma seita, a cumprir suas regras, suas leis, ele queria ser livre, não ter que prestar contas a alguém, decidir sozinho o que, como e quando deveria fazer alguma coisa. No início Yasmin ficou triste, gostaria de ter aprendido mais com Pedrovick, porém não muito distante ela conheceu alguém que a fez esquecer o seu senhor.
Foi numa jogatilha, no subúrbio da cidade, que Yasmin conheceu o seu mentor, naquela noite ela usou de suas habilidades para ter um relevante lucro nas jogatinas dispertando a curiosidade de Fedrenic Nadasdy, que logo percebeu que ela era uma "criança diferente", ele decidiu adotá-la como sua aprendiz, rapidamente eles se identificaram. Fedrenic era muito poderoso, e ela adorava poder, ela era ávida pelo poder, queria mais e mais, nunca aceitava quando o seu mentor dizia "Por hoje está bom Yasmin", Fredrenic era uma vampiro muito antigo, seguia as tradições de seu clã, ele exigiu que a pequena Ravnos seguisse o mayaparisatya, era a única condição para tê-lo como mentor, aos poucos a menina ia abandonando seu lado humano e aderindo a sua trilha, seu senhor mostrou o caminha para ela achar o seu svadharma, mas somente ela poderia achá-lo e essa caminhada seria longa e solitária.

O poder não era o único motivo de Yasmin ser tão afeiçoada a ele, pois o Ravnos também supria um forte laço afetivo pela menina. Falácias diziam que Yasmin lembrava uma filha que o Cainita possuia enquanto ainda era mortal, porém ninguém tão velho quanto ele confirmou esses espalhafatos.

Descrição:
Yasmin possuia longos cabelos castanhos claros cujas pontas eram cacheadas, seus cabelos eram alegres, e brincavam enquanto a menina andava, sua pele clara contrastava com a escuridão de seus olhos, olhos sofridos, castigados pela vida, que mesmo com tão poucos anos de existência, já assistiram muitas coisas, coisas más, não habituais, mas que mesmo assim não tiravam o ar inocente que a meiga criança exalava. Yasmin se vestia de forma simples, gostava de saias, vestidos, nada vulgar, pelo contrário, a menina tinha bom gosto, sempre cores escuras, azul, vermelho, preto, ah preto, ela era fascinada pela cor preta, a escuridão lhe lembrava a noite, e anoite era onde a menina trabalhava, era o auge de sua profissão, onde transeuntes ingênuos eram levados pela aparente inocência da pobre garotinha. Yasmin usava calçados rasteiros, confortáveis, nada de salto alto ou semelhantes e adorava brinquedos, frequentemente anda com uma boneca, ou outro tipo de quinquilharia.
avatar
joan silvergate

Data de inscrição : 08/03/2010
Localização : Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum