Lucius Kr Alves - Brujah - Camarilla

Ir em baixo

Lucius Kr Alves - Brujah - Camarilla

Mensagem por No One em Qua Jul 13, 2011 11:52 am

Nome: Lucas P.

Personagem: Lucius Kr Alves

Clã: Brujah

Natureza: Visionário

Comportamento: Rebelde

Geração: 8

Refugio: Bar Punk

Conceito: Marginal


Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos (7)

- Força: 1 +3 { Braços Fortes }
---------------------
- Destreza: 1 +2
---------------------
- Vigor: 1 +2

Sociais(3)

- Carisma: 1 +1
---------------------------
- Manipulação: 1 +1
--------------------------
- Aparência: 1 +1
--------------------------
Mentais(5)

- Percepção: 1 +2
---------------------------
- Inteligência: 1 +1
---------------------------
- Raciocínio: 1 +2
---------------------------



HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos(13)

- Prontidão: 1
----------------------
- Esportes: 2
----------------------
- Briga: 3
----------------------
- Esquiva: 2
----------------------
- Empatia: 0
----------------------
- Expressão: 1
----------------------
- Intimidação: 3
----------------------
- Liderança: 1
----------------------
- Manha: 0 + 2 (Pts.Bônus)
----------------------
- Lábia: 0
----------------------

Perícias(9)

- Empatia c/ Animais: 0
----------------------------------
- Ofícios: 0
----------------------------------
- Condução: 2
---------------------------------
- Etiqueta: 0
---------------------------------
- Armas de Fogo: 1
---------------------------------
- Armas Brancas: 3
---------------------------------
- Performance: 1
--------------------------------
- Segurança: 1 +1 (Pts. Bônus)
--------------------------------
- Furtividade: 0 +1 (Pts. Bônus)
-------------------------------
- Sobrevivência: 1
-------------------------------


Conhecimentos (5)

- Acadêmicos: 0
----------------------
- Computador:0
----------------------
- Finanças:0
----------------------
- Investigação:0
----------------------
- Direito:0
----------------------
- Lingüística: 2 (lingua materna: Inglês; adicionais: Espanhol, Latim)
----------------------
- Medicina:0
----------------------
- Ocultismo: 3
----------------------
- Política:0
----------------------
- Ciências:0
----------------------


VANTAGENS

Antecedentes (5)
------------------
Recursos: 1
--------------------------
Mentor: 1 ( Jack )
-------------------------
Geração: 3 +2 ( Pts.Bônus )
--------------------------

DISCIPLINAS(3)
-------------
Potência: 1
------------
Presença: 1
------------
Rapidez: 1
------------

Virtudes (7)

- Consciência ou Convicção: 1 +2
-------------------------------
- Autocontrole ou Instinto: 1 +2
-------------------------------
- Coragem: 1 +3
-------------------------------

HUMANIDADE: 6
--------------------------------

FORÇA DE VONTADE: 4 +4 ( Pts. Bônus )
----------------------------------------

QUALIDADES e DEFEITOS

Defeitos
--------------------------
Sem Reflexo no Espelho (1)
--------------------------
Vingança (2)
------------------------

Qualidades
-------------------
Lingüística Nato(2)
------------------
Sono Leve (2)
------------------

OBS:

Prelúdio

Lucius Kr Alves
.'.

"Primeiro Contato com o meu Senhor"


Abri os olhos, tudo parecia tão estranho, me sentia mal.


---Tsc.. Acho que oque eu comi ontem junto com aquelas bebidas não me cairam bem...

---Hehehehe... Finalmente você acordou, pensei que havia morrido.*risos sarcásticos*

Avistei
um homem de meia idade cabelo bem cortado usando uma jaqueta de couro
com uma camisa branca por baixo,e usando uma calça camuflada por dentro
de botas militares.


---Hein ?? Você! O que está fazendo em minha casa ??


---Como assim oque eu estou fazendo em sua casa? Você mesmo me deixou entrar, e agora fala como se eu fosse um estranho?

Olhei ao meu redor e vi sangue espalhado por minhas roupas, cama e pelo meu corpo.

---Oque que esta acontecendo? Oque você fez?

---Hahaha... Não sei me responda você.

Uma lembrança sombria me afetou naquele exato momento.

Me vi atacando um jovem rapaz e o mutilando enquanto sugava o sangue dele.

---Mas que merda aconteceu aqui? Eu matei aquele rapaz? Não! Não... Quer dizer que esta ância não foi pelo oque eu comi ontem.


---Na verdade foi sim, você o tomou inteiro esta é a sua comida agora meu filho.

---Isso só pode ser brincadeira né? Oque aconteceu seu maldito?

Estava com muita dor no estomago.

---Hehe,
este é o espírito Brujah...Agora garoto, sem mais perguntas, coloque
sua roupa e venha, tenho que te apresentar aos outros...

---Que outros? Eu nem te conheço... Quem é você e oque você fez comigo?

O encarei de frente, estava ficando nervoso e não sabia oque estava
acontecendo ali.

---Isso
você vai descobrir quando nós chegarmos até seus irmãos e quanto ao que
eu fiz com você, você sabe muito bem oque foi... não é? Agora anda,
coloque essas roupas e venha!

Este foi meu primeiro contato com o clã Brujah, meu clã...



Nasci
em Londres, aos 08 anos de idade fui matriculado em um internato. Esse
internato se chamava “ Internato Rachel Lim “, não faço a menor idéia de
quem foi essa tal de Rachel, eu odiava aquele internato aliás odeio
muitas coisas. Nunca prestei atenção nas aulas daquelas malditas
freiras... Eu odeio Deus e isso é um dos motivos pelo qual eu estou vivo
até hoje, me lembro muito bem do primeiro dia em que entrei na
biblioteca daquele maldito internato, eu tinha exatos 15 anos.

“A fuga e a Verdadeira Liberdade”


--- Tsc.... Meu aniversário e eu aqui nessa maldita biblioteca.


--- Olha a boca garoto ou terá que orar durante quatro horas ajoelhado perante os pés de Deus! (freira)

Levantei
os ombros com um tom irônico e comecei a olhar os livros que estavam
empilhados nas prateleiras, todos sujos e velhos, parecia que ninguém
lia aquilo a cerca de uns dois ou três séculos...
Um minuto após eu
levantar os ombros para aquela freira, ela me puxou pela orelha e me
arrastou para um quarto iluminado apenas por duas velas que estavam
posicionadas perto dos pés de uma estatua que me parecia ser a figura de
Jesus.

---Tsc... Você não disse que era perante os pés de Deus... Este aqui pelo oque eu sei só é um panaca, aquele imbecil de Jesus...

Observei naquele instante que a freira começou a ficar furiosa...

---Só
não te dou uns cascudos por ofender Jesus meu filho porque eu sei oque
você passou até agora, sem os pais, sem liberdade, sem nada. E você só
sairá daí após seis horas rezando..

---Ei você não havia falado que era quatro horas?

---Mudei de idéia...

E após isso ela trancou a porta.

---Freira maldita!!!...

Gritei alto...

---Eu ouvi, agora será oito horas...

Disse ela com a voz já desaparecendo...

---Pode me deixar até eu morrer não ira adiantar de nada...

Olhei
para aquela estatua e me sentei perto da porta. Fiquei ali sentado
durante algum tempo até que observei que perto da estatua havia uma
espécie de alçapão, este estava destrancado,desci uma escada e me
encontrei em uma sala que parecia uma espécie de biblioteca.
Comecei a observar os livro que la se encontravam...

---Mais que merda.... Só existe isso por aqui, livros e livros...

Olhei mais atentamente a alguns livros e notei um padrão...
Todos os livros que estavam naquela saleta tinham ou capas vermelhas ou capas pretas.

---Vamos ver alguns desses livros, afinal tenho bastante tempo mesmo...

Puxei um livro para mim, o abri e li seu título...
“Mundo Oculto
Misticismo e Magia Negra”



Olhei para aquilo e com um sorriso enorme em meu rosto comecei a le-lô.
Ele
tinha aproximadamente umas 550 páginas, só que a maioria das páginas
tinham ilustrações de efeitos de poções e ilustrações de criaturas
abomináveis...Fiquei lendo aquele livro, tentando entender cada palavra
que estava escrita no mesmo.

Ouvi pequenos ruidos, causados por
passos, eu não sabia a quanto tempo eu estava lendo aquele livro mas
subi rapidamente com o livro na mão, o coloquei atras da estatua de
Jesus, e me ajoelhei fingindo que estava orando...

A fechadura foi destrancada e a freira adentrou pela porta.

---Você já terminou de orar meu jovem?

---Sim
freira, e me perdoe por todos os meus insultos, aliás, posso ficar por
aqui orando mais um pouco, tenho que pagar todos os meus pecados...

---Vou deixar a porta aberta, ve se va para a cama logo e va durmir pois já passou da hora...

---Sim freira já estou indo, só preciso orar mais um pouco...

---Certo, fico feliz que você conseguiu encontrar Deus no seu coração...

---Huhum...

A freira saiu pela porta e virou em um corredor mais adiante.
Após ela sair entrei novamente naquela saleta secreta, comecei a pegar aqueles livros e os levar para meu quarto...
Todos
estavam durmindo, consegui ajuntar cerca de 50 livros que se
encontravam la naquela saleta, muitos livros que eu peguei não eram tão
grandes e pesados quanto aquele primeiro, tinham no maxímo duzentas
páginas, e os títulos variavam muito:

Misticismo aberto

Grandes Guerras, Grandes Vampiros

O verdadeiro Gênesis

Deus e Caim

O Livro de Nod



Acabei pegando cerca de setenta e cinco por cento dos livros que estavam naquela saleta macabra.
Comecei
a arrumar minhas malas, aliás roubar malas, roubei duas malas de alguns
garotos que eu conhecia do internato, e la coloquei os livros. Eu sabia
mais ou menos como que funcionava aquele internato, sai correndo pelos
corredores com as mochilas nas costas e fui em direção a porta
principal, esta já estava velha e acabada por cupins...
Comecei a
chuta-la com toda a minha força e após alguns trinta segundos consegui
quebrar a tranca e arromba-la, ouvi passos rapidos atras de mim, mas sai
correndo em direção a qualquer lugar...
Passei noites e noites nas
ruas sozinho somente com os livros nas malas e com um sentimento de
liberdade que passava por todo o meu corpo...
Não demorou muito para
que eu encontrasse outros garotos que eram largados nesse mundo, nós
eramos como verdadeiros irmãos, roubavamos para nos alimentar, nossa
vida era totalmente punk, aos 17 anos encontrei um local, um prédio
abandonado no meio da periferia daquela linda capital ( Londres ). Eu e
meus “irmãos” passamos a morar la, nós eramos visto pelas outras pessoas
como ladrõezinhos, malandros; mas na verdade só queriamos oque era de
nosso direito, a vida...


“Irmãos separados”


Eu,
Robert e Allan eramos totalmente anarquistas, Rober era inteligente, o
mais inteligente entre nós. Ele havia estudado em escolas particulares, e
quando nós perguntava-mos a ele como que ele foi parar na rua ele
ficava irritado, por este motivo nós decidimos parar de perguntar.
Mas tudo estava para mudar, não me esqueço daqueles rostos apavorados.
Dois Homens Carecas com bastões entraram em nosso prédio e começaram a nos espancar como se fossemos animais...

---Agora vocês iram morrer seus imundos!!

---Haha esses mendigos otários vão aprender a lição..

Tentei fugir mais levei varias pancadas na cabeça e desmaiei.
Acordei
assustado algum tempo depois com um homem e uma mulher ao lado da maca
que eu estava deitado, estava em um hospital, não me esqueço daquele
cheiro imundo.

---Quem são vocês? Cadê meus irmãos?


Com um tom desesperado e um sentimento de que não os veria denovo fiquei apavorado com a resposta.

---Eles não são seu irmãos e estão mortos, não resisitiram as pancadas, e nós somos seus pais.

“Ira acumulada”


Comecei a chorar pela morte de meus irmãos e ao mesmo tempo fiquei enfurecido com aquela frase “[...] e nós somos seus pais.”

---Calem a boca, vocês não são meus pais!! Meus pais sumiram e me jogaram em um internato.

Estava ficando com os olhos vermelhos de choro e raiva...

---Filho...

---Não me chame de filho!!!

---Lucius nos desculpe eu sei que você ficou todos aqueles anos naquele internato, mas...

---Calados...

---Eu só quero recuperar todas as besteiras que nós fizemos para você...

Eu já não estava aguentando mais..

---Tome filho se você precisar de algum lugar para comer, trocar de roupa e durmir venha para este endereço... Vamos Mary..

---Mas Tom, ele é o nosso...

---Calada Mary, vamos

Ele
a pegou pelos braços e a levou. Eu comecei a me acalmar e olhei para o
endereço, não ficava muito longe dali...Mas eu estava com muita raiva
ainda.

Na mesma noite eu sai daquele hospital e fui em direção a
aquele apartamento em que eu e meus irmãos moravamos, ainda tinha
esperanças de oque aquele casal me informara fosse mentira.
Chegando
la vi rastros de sangue por toda a parte. E aceitei a morte dos dois,
peguei minhas malas que ainda se encontravam ali, mais velhas e sujas,
porem com os livros intactos...
Fui até o endereço indicado por meus
pais. Eu não tinha outra escolha a não ser aceitar, se eu ficasse ali
naquele prédio provavelmente eu morreria e isso não poderia acontecer,
afinal eu tinha que vingar a morte de meus irmãos...
Chegando no
endereço, avistei uma casa bonita e grande, apaguei todos os meus
pensamentos antigos, só guardei um, o rostos daqueles dois grandes
Skins-Heads...
O relacionamento com meus pais se tornou bom, eu
consegui terminar de ler aqueles livros e com aguns deles aprendi a
lingua latina e espanhola, e já estava começando a comprar os meus
próprios com o dinheiro que eu ganhava aqui e ali.

Poucos dias
depois não me lembro bem a data, meus pais morreram, me lembro que senti
um pouco de raiva de mim mesmo, pois poderia ter sido mais carinhoso
com eles,mas isso durou pouco, não me lembro bem como eles morreram, só
me lembro que foi em um acidente.

“A Transformação”


Eu
estava voltando de um bar quando encontrei um homem com cabelo arrumado
e fumando um cigarro, começamos a conversar e depois fui para minha
casa, e então só me lembro do dia em que me transformei no que sou..

“Voltando ao encontro”

Abri os olhos, tudo parecia tão estranho, me sentia mal.

---Tsc.. Acho que oque eu comi ontem junto com aquelas bebidas não me cairam bem...

---Hehehehe... Finalmente você acordou, pensei que havia morrido.*risos sarcásticos*

Avistei
um homem de meia idade cabelo bem cortado usando uma jaqueta de couro
com uma camisa branca por baixo,e usando uma calça camuflada por dentro
de botas militares.

---Hein ?? Você! O que está fazendo em minha casa ??

---Como assim oque eu estou fazendo em sua casa? Você mesmo me deixou entrar, e agora fala como se eu fosse um estranho?

Olhei ao meu redor e vi sangue espalhado por minhas roupas, cama e pelo meu corpo.

---Oque que esta acontecendo? Oque você fez?

---Hahaha... Não sei me responda você.

Uma lembrança sombria me afetou naquele exato momento.

Me vi atacando um jovem rapaz e o mutilando enquanto sugava o sangue dele.

---Mas que merda aconteceu aqui? Eu matei aquele rapaz? Não! Não... Quer dizer que esta ância não foi pelo oque eu comi ontem.

---Na verdade foi sim, você o tomou inteiro esta é a sua comida agora meu filho.

---Isso só pode ser brincadeira né? Oque aconteceu seu maldito?

Estava com muita dor no estomago.

---Hehe,
este é o espírito Brujah...Agora garoto, sem mais perguntas, coloque
sua roupa e venha, tenho que te apresentar aos outros...

---Que outros? Eu nem te conheço... Quem é você e oque você fez comigo?

O encarei de frente, estava ficando nervoso e não sabia oque estava
acontecendo ali.

---Isso
você vai descobrir quando nós chegarmos até seus irmãos e quanto ao que
eu fiz com você, você sabe muito bem oque foi... não é? Agora anda,
coloque essas roupas e venha!

---Bom, que se dane, ja cansei da minha vida normal mesmo... Dane-se
Comecei a me trocar e fui em direção a meu espelho, e passando por ele..

---Mais que merda é essa???

---Oque filho?

---Eu não tenho imagem????Porque você tem??

---Hahaha Defeituoso... filho com esse seu defeito você tem que ser mais cuidadoso...
Pois as pessoas normais não podem saber que nós existimos, por isso tome cuidado.

O
segui confuso pois não queria aceitar que eu havia me transformado em
algo estranho, ele me levou a um bar punk que eu nunca tinha visto por
ali.

---Ei rapazes vejam seu novo irmão!!

La dentro havia varios homens todos com o mesmo estilo:
Jaqueta de couro botas militares, correntes..
Todos
jogando sinuca, havia uma jukebox na qual estava tocando músicas punk,
algumas que eu ainda nem tinha ouvido mais me amarrei no som.
Eles me comprimentaram e voltaram a jogar sinuca.

---Esse será seu novo lar...
Disse Jack

---Mais e minha casa?

---Você não precisa mais daquilo garoto..

---Você
já sabe que você é um vampiro. Agora só precisa entender um pouco sobre
o nosso clã. E acho que não vai demorar muito, para você o
compreender...

---Aliás, devo te informar algumas coisas antes de
você começar a estudar, estive te observando e percebi que em assuntos
de ocultismo você é muito interessado.

---Sim, adoro saber sobre esses assuntos.

---Certo, me acompanhe...

Ele foi andando para os fundos daquele bar, o bar tinha três alas perante minha visão:

1-Ficava a mesa de sinuca e alguns sofás.
2-Estava
o balcão de atendimento era grande e por trás dele dava para notar
várias garrafas de bebidas, provavelmente alcoólicas.
3-Havia um corredor que dava para uma espécie de sala de estar, com sofás e uma televisão.

Após passar pelo corredor ele se sentou e me mandou sentar.

---Como eu estava dizendo garoto, preciso te informar sobre algumas coisas...

---Sim, diga.

---A primeira delas é a seguinte:
Você a partir de agora é da seita Camarilla, você encontrará alguns livros sobre ela em seu quarto...
Esta
seita prega que, cada cidade tem que ter um príncipe, que coordena os
outros vampiros, e nela ( seita ) há oque chamamos de máscara, a máscara
seria o sigilo do verdadeiro mundo existente, ou seja, você não pode
contar a ninguém o nosso verdadeiro mundo ou, se alimentar na frente de
outros humanos, cujos não saibam de nossa existência, se algum dia você
quebrar a máscara, eu infelizmente terei que tirar sua não-vida...
O nosso príncipe chama-se Howard.

---Segunda:

---Há
treze clãns de vampiros, o nosso é o Brujah, o do nosso príncipe é o
Ventrue, fora estes há ainda mais onze outros clãns, como por exemplo:
Giovanni, La sombra, Tremere, Gangrel, Toreador entre outros...

Lá em cima há mais informações sobre esses clãns e outros que não citei.

Bom,
garoto isto é o indispensável, seguindo este corredor você dará de
frente a uma escada, e subindo nela você verá o nosso quarto, ele não é
muito grande, mas há camas suficientes para todos nós; amanhã te levarei
para conhecer o Príncipe, ele consentiu que eu te criasse, e por isso
está a sua espera...

---Certo, irei para minha cama estudar um pouco.

Subi as escadas que davam para um quarto com algumas camas e uma prateleira de livros, havia bastantes livros por lá...
Fiquei lendo aqueles fascinantes livros sobre ocultismo...
No
dia seguinte fui ao encontro com o Príncipe, ele disse que estava
esperançoso por minha vinda e que espera que eu seja de grande orgulho
para a cidade, mas eu só percebi uma coisa desse príncipe Howard, ele é
mentiroso e falso, sem querer, o ouvi dizendo para outro que estava na
reunião que nós Brujahs somos apenas um fardo para eles, por pouco não
me estourei com ele, consegui me controlar, afinal eu sabia que aquele
príncipe não era fraco e eu morto só seria mais um, um revolucionário
que não fez nada...

Fui embora dali me sentindo receoso...

Após
alguns dias, comecei a realizar algumas missões a mando de meu senhor,
precisava arranjar alimento, mas não podia violar a máscara e por isso
comecei o treinamento com outros Brujahs, meus irmãos...
Mesmo assim,
com toda esta vida nova não me esqueci daquele incidente com meus
irmãos mortais, ainda precisava me vingar de dois homens que jamais
sairão do meu pensamento, mesmo depois de mortos...




BANCO DE XP
-----

BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: 13-07-2011
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum