Íris - Malkavian - Camarilla

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Íris - Malkavian - Camarilla

Mensagem por No one em Ter Jul 12, 2011 6:28 pm

Nome: Flávia
Personagem: Íris
Clã: Malkavian
Natureza: Conformista
Comportamento: Conformista
Geração: 9ª
Refugio: Refúgio de Michael
Conceito: Boneco


Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos
- Força: +1 + 1
- Destreza: +1 + 1
- Vigor: +1 + 1

Sociais
- Carisma: +1
- Manipulação: +1 + 1
- Aparência: +1 + 4 (Rosto Gracioso) (Cabelos Graciosos)

Mentais
- Percepção: +1 + 2 + 1 (5 Pontos Bônus) (Mentiras)
- Inteligência: +1 + 2
- Raciocínio: +1 +3 (Não se surpreende com facilidade)


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos
- Prontidão: 3
- Esportes:
- Briga:
- Esquiva: 2
- Empatia: 3
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha:
- Lábia: 3

Perícias
- Empatia c/ Animais: 3
- Ofícios:
- Condução: 2
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas:
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 2
- Sobrevivência:

Conhecimentos
- Acadêmicos: 3
- Computador: 1
- Finanças:
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo: 1
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)

Geração: 4
Status: 1
Mentor: 2
Aliados: 1 (Michael)
Spoiler:
Personagem: Michael Johnn Kennedy
Clã: Ventrue
Natureza: Filantropo
Comportamento: Filantropo
Geração: 13ª
Refugio: Mansão
Conceito: Jovem Empresário


Experiência:


ATRIBUTOS (6 - 4 - 3)

Físicos
- Força: 1
- Destreza: 1
- Vigor: 1

Sociais
- Carisma: 2
- Manipulação: 1
- Aparência: 3

Mentais
- Percepção: 1
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 1


HABILIDADES (11 - 7 - 4)

Talentos
- Prontidão: 1
- Esportes:
- Briga:
- Esquiva:
- Empatia: 3
- Expressão: 3
- Intimidação:
- Liderança: 2
- Manha: 1
- Lábia: 1

Perícias
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios: 3
- Condução: 1
- Etiqueta: 3
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência:

Conhecimentos
- Acadêmicos: 3
- Computador:
- Finanças: 1
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo:
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)

Recursos 5

---------------


DISCIPLINAS(3)

Fortitude: 1
Presença: 1
Dominação: 1

-------------



Virtudes (7)
- Consciência ou Convicção: +1 + 3

- Autocontrole ou Instinto: +1 + 3

- Coragem: +1 + 1


HUMANIDADE: 8

FORÇA DE VONTADE: 2


QUALIDADES e DEFEITOS:

Defeitos: Coração Mole 1, Timidez 1, Amnésia 1,

Qualidades: Mansão 2, Senhor de Prestígio 1
---------------


DISCIPLINAS(3)

Demência: 1 + 1 (7 Pontos Bônus)
Ofuscação: 1
Auspício: 1

-------------



Virtudes (7)
- Consciência: +1 + 2

- Autocontrole: +1+2

- Coragem: +1+3


HUMANIDADE: 6

FORÇA DE VONTADE: 4


QUALIDADES e DEFEITOS:

Defeitos: Amnésia 1, Laço 2, Mácula do Apodrecimento 1

Qualidades: Destino 4


OBS: Perturbação: Falta de Sensibilidade, do livro do Clã Malkaviano 3ª Edição, Seita Camarilla


PRELÚDIO

É uma noite chuvosa de trovões e muito frio. A garota abre os olhos de forma vagarosa e rapidamente seu tronco se ergue com um susto. Instintivamente ela passa a mão em seu pescoço, ao seu toque a mente da garota começa a ter lapsos, visões, alucinações, dores, sentia raiva, medo, amor, tristeza, angustia, felicidade... Tantas coisas juntas que foi como se tudo isso e muito mais escapassem de sua cabeça como a lava que explode no interior de um Vulcão, e o barulho de erupção era um grito agudo de uma jovem desamparada. Nada. Ela olhava para sua frente e agora via três homens e nada. Com um rápido e vazio: "Quem são vocês?" ela consegue um sorriso largo de dois. Um possuia olhos tão escuros quanto a noite, vestia um longo sobretudo negro e cabelos castanhos grisalhos, um rosto pálido, mórbido. O segundo era igualmente pálido, porém era careca, vestia apenas um terno azul marinho e calças sociais, e o terceiro também tinha feições de um morto-vivo, porém não sorria como os outros dois. Era belo, cabelos louros e vestia apenas de uma calça jeans e uma jaqueta de couro. Este, não sorria, apenas fitava incrédulo a garota. Eles não responderam, o terceiro louro foi até a garota e retirando sua jaqueta a cobriu, pois estava nua. "Deixe de tolices Michael!!! A garota está morta, não sente frio!!"
Olhando para si, ela parece não se importar nem um pouco por estar nua e pergunta olhando para o belo homem louro "Eu estou... Morta?" O rapaz parecia não saber o que dizer à ela, simplesmente meneia a cabeça.
O primeiro, de sobretudo ainda não se manifestara, apenas acompanhava a cena. Michael olhava com uma feição raivosa para o careca de terno e responde "Sim, eu sei!!! Mas... Ela..." Não havia completado sua frase e logo o careca torna a responder. "Não há 'mas', Michael. Agora vamos! Zuirel tem que instruir sua cria e logo depois ela tomara de seu sangue!" Michael parecia não gostar da idéia, e se levanta olhando a garota com certo desamparo e segue o careca.
Logo estavam apenas a garota e o chamado Zuirel, que estende a mão para ela "Vamos, Íris... Temos muito a conversar." Íris se levanta e seguindo dentro de um carro com Zuirel, eles chegam a uma Mansão. Zuirel acompanhava Íris até um banheiro, onde ela primeiramente toma um banho e após o mesmo, sem se questionar nada, pois sabia que as respostas logo chegariam, ela junta-se ao Pálido.
"Íris..." Dizia Zuirel " Você não deve saber de nada agora, nem de você, nem de mim ou daqueles dois homens que estavam conosco, significa que tudo está indo como o planejado. Klaus é um Vampiro, assim como eu, Michael, e agora você. Sente-se com sede, criança?" Íris responde seca e vazia "Sim, quero água." Zuirel não riu, e deu á ela uma taça com um liquido rubro "Tome isto, vai lhe satisfazer mais." Íris pegou a taça e encarou vazia a mesma, cheira-a brevemente e diz "Cheira bem." E vira tudo de uma vez. Ela fita o copo vazio e estende olhando para Zuirel sem expressão "Quero mais.". Zuirel logo estalou os dedos e apareceram três jovens, servas, e disse "Faça o que tem vontade de fazer." Íris, nua, levanta-se e vai até as três servas e as fita, procurando saber o que Zuirel acharia que elas tinham o que ela queria, não demorou muito para que Íris avançasse ferozmente no pescoço uma de cada vez e as secasse. A garota volta à expressão vazia, sabia que as servas estavam mortas, sentiu pena, ficou ressentida e sua consciência pesou pela morte de três inocentes. "Sinto muito." Foi tudo o que disse. Uma atuação ridiculamente amadora à visão de terceiros. Zuirel a chamou de volta, e mais conversaram, sobre sua condição, sobre sua vida antiga que agora não era mais importante, Íris tinha curiosidade, mas Zuirel não achava importante ela saber de sua vida mortal, por isso as apagou, as suas memórias só iriam atraplha-la. Com o que? Íris agora seria a Companhia de Michael, cria Ventrue de Klaus, porque? Porque Michael era Ingênuo, e precisava crescer forte. Klaus deveria ensina-lo, mas o mesmo não quer perder tempo caso Michael ser um erro. E porque Íris que iria ser sua companhia? Porque um Malkaviano é sábio ao ponto de vista de Klaus, o senso de percepção dos Lunáticos era de um padrão alto, e que a companhia de um poderia mostrar a Michael a verdadeira vida. Klaus admira muito os Malkavianos, por isso é tão dependente de Zuirel, que estava em divida com ele, e Klaus pediu a Zuirel isso, uma companhia, uma serva, ou quem sabe até um mentor Malkaviano para proteger ensinar e o mais importante, fazer Michael crescer e tornar-se um Vampiro sábio e consciente. Zuirel disse à Íris que não possuia nenhum sentimento para com ela, que havia outros motivos também para que fizesse isso, tanto para ele quanto para ela, mas nada que ela precisasse saber agora. Iria ficar por um mês em sua tutela e então tornaria-se inteiramente de Michael, seria laçada à ele.
Instruindo a jovem de como era a vida vampira, sobre as seitas, clãs, como funcionava o laço de sangue e a ensinando a teia Malkaviana, Zuirel apenas instruiu que os segredos do Clã Malkaviano deviam permanecer secretos a qualquer custo, ensinou a ela como dirigir, ensinou também os conhecimentos gerais (acadêmicos) Zuirel já foi um professor de faculdade em sua vida mortal, e era muito bom, ou íris era muito esperta vendo a agilidade com que aprendeu, pegou também em uma arma, Zuirel lhe deu uma, atirou algumas vezes, saberia como ampulha-lar e mirar. Auto-Defesa. O resto seria devota à Michael. Zuirel ofereceu sua tutela permanente, pois estaria em débito eterno com Íris.
Um mês se passou, Íris teve o treinamento diário por um mês para saber como se virar na vida vampirica, e agora os quatro se encontravam. Agora tinha criado mais consciência do certo e do errado, do grave e do amênuo, não estava mais crua e sim preenchida com conteúdo que, embora não abrangente, o suficiente para levar sua não-vida e manter-se distante da besta Íris simplesmente aceitou seu destino, não tinha o porque recusar. Tomou diariamente das doses da Vitae de Michael, e agora ele era a pessoa mais importante de sua não-vida.


BANCO DE XP
-----

BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: -----
avatar
No one
Gangrel AT
Gangrel AT

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum