Paula - Joan Silvergate - Ventrue

Ir em baixo

Paula - Joan Silvergate - Ventrue

Mensagem por Beaumont em Qua Mar 17, 2010 11:01 am

Nome: Paula
Personagem: Joan Silvergate
Clã: Ventrue
Seita: Camarilla
Natureza: Rebelde
Comportamento: Solitaria
Geração: Oitava
Refugio:

Experiência:


ATRIBUTOS (7-5-3)

Físicos
- Força: 3
- Destreza: 3
- Vigor: 4 Resistente

Sociais
- Carisma: 3
- Manipulação: 1
- Aparência: 5

Mentais
- Percepção: 2
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 2


HABILIDADES (13-9-5)

Talentos
- Prontidão:1
- Esportes:4 escalar
- Briga:2
- Esquiva:1
- Empatia:2
- Expressão:
- Intimidação:
- Liderança:
- Manha:
- Lábia:

Perícias
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução:2
- Etiqueta:3
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas: 4 (espadas)
- Performance:2
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência:3

Conhecimentos
- Acadêmicos:1
- Computador:1
- Finanças:1
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística:1 ( portugues)
- Medicina:
- Ocultismo: 1
- Política:
- Ciências:



VANTAGENS

Antecedentes (5)
Geração 5
Recursos 5
Mentor 2
---------------


Disciplinas (3)
Fortitude: 2
Presença: 1
-------------

Virtudes (7)
-Consciencia: 3

- Auto-controle: 3

- Coragem: 4



HUMANIDADE 6

FORÇA DE VONTADE: 8

PONTOS DE SANGUE: 15

DEFEITO DE CLÃ: Se alimenta somente de pessoas com vinculos com a Igreja (padres, freiras e afins)


QUALIDADES :
-Equilibrio perfeito (-1)
-Rubor de saúde (-1)


DEFEITOS :
Pesadelos (+1)
Cabeça quente (+2)
Fobia (ratos) (+2)
Impaciente (+1) guia da Camarilla
Recem-chegada (+1) guia da Camarilla
Vingança (+2) Gagliasso.

Gagliasso

Seattle - Tempo atual
Joan se encontra caida no chão no escritório de seu pai, apresenta vários machucados em seu corpo e sua roupa está muito rasgada, ela com muito esforço tenta se levantar, mas a sua vista ainda está muito ruim e ela sente muito tonta, mas ela percebe que o lugar está quase tão destruido quanto ela, com estantes destruidas, a bela e cara mesa de seu pais quebrada e com todos os quadros da familia no chão, logo depois, Joan tira o cabelo de seu rosto e olha sua tia Rebecca parada e indifente, o pai de Joan está de joelhos com sangue saindo de sua testa, com sua boca no braço de alguém que é responsavel por todos os problemas dessa jovem excentrica e tempestuosa...

Lisboa - Dois meses atrás
A sempre rebelde de plantão e caçula da familia Silvergate havia terminado de escalar o Monte Everest, para ela, seu maior desafio enfrentado e preocupação maxima para toda a familia da agora mora em Tacoma Seattle, preocução tal, que seus pais cancelaram seus cartões de créditos e só voltariam a liberar caso passasse algum tempo com Rebecca em Lisboa para se "acalmar" um pouco... sem muita alternativa, Joan agora se encontra na Rua do Chão da Feira e vai a pé até a Rua do Recolhimento, onde se encontra o Castelo de São Jorge, patrimonio cultural portugues. Para ela, Portugal é o lugar mais sem graça do mundo, com tudo o que é velho e sem nada de novidade e sem nenhuma razão aparente, ela aprendera portugues, talvez apenas por capricho e se diferenciar de suas colegas em alguma coisa, mas como ela aprendeu o idioma logo após o suicidio de sua melhor amiga é muito provavel que ela tenha encontrado no aprendizado uma forma de ocupar sua mente e não culpar tanto por ter tomado o namorado da romantica Alexia... mas por hora ela segue andando, com todos os taxistas pedindo para levar suas mala, com seu sorriso bela, ela educamente recusa, tres malas não é muito coisa para a moça, apenas o salto alto que ela não é muito acostumada...
O castelo fica aberto 365 dias no ano e Joan entra percebendo algumas pessoas tirando foto e a lojinha de lembranças e a sua direitaha um longo corredor que a luz do sol não chega, que a faz lembrar de seus dias de criança que seguia sua tia em suas pesquisas historicas pela Europa, que a menina mimada, sempre muito ativa desceu nas cataculbas de um castelo alemão e ficara presa no subterraneo, infelizmente o volume de ratos que surgiram, junto com a escuridão a traumatizou muito, que hoje ela evita a todo custo ratos, mas de maneira discreta, uma das poucas coisas que ela teme...
Antes mesmo que Joan possa terminar de lembrar parte de seu passado, ela é abraçada por Rebecca muito emocionada por ver Joan mais uma vez e diz que é muito bom para ela a companhia de sua sobrinha favorita, logo depois ela diz que sua pesquisa é referente ao passado Mouro na região e ali é ideal para tal e que infelizmente ela está hospedada no castelo e pede para que Joan faça o mesmo. Ela estava educamente recusando quando seu celular toca e seu pai pede para que Joan cuide de Rebecca, pois toda a familia está preocupada com ela. Como foi algo totalmente novo para - justamente ela. Joan aceitou, achando até um pouco de graça nisso tudo e aceitou ficar do lado de sua tia.

Lisboa - Um mes atrás
Joan pensou que talvez pudesse ter algumas aulas com sua tia, mas nesses ultimos dias, Rebecca ficou um pouco mais distante, a historiadora que adorava o sol, agora acorda tarde e fica estudando na Camara Escura do castelo, sua linha de pesquisa, que ela segue desde de sua graduação talvez mude para a historia de São Jorge, nada muito grave, e Joan continuou a procurar, muito alias, algo de interessante naquela cidade e praticar seu portugues, ela sempre saia na noite para ver algo de novo e até fez algumas amizades, facilitada com seu dinheiro e beleza, nada muito dificil de chamar a atenção entre jovens enbriagados...

Lisboa - Duas semanas atrás
Joan já não aguentava de tédio e mandou trazer sua espada para praticar, estava até pensando em dar aulas, absurdo logo descartado, sua tia, estava totalmente reclusa na Camera e seu sorriso havia sumido ha muito tempo, estava pálida e cada vez mais concentrada na historia do santo guerreiro, apesar de todos os Silvergate estarem muito preocupados com Rebecca e Joan - como sempre - a jovem entediada não via nada de muito grave com sua tia, até que em uma bela madrugada, quando ela chegou, ela viu saindo da Camera escura uma freira e um padre, carregando outra freira desacordada, fato suficiente para ela querer entrar na tal camera e ver o que tinha acontecido.
Como o padre estava com as mãos ocupadas, a porta não foi trancada, provavel que eles nem mesmo tinha a chave e Joan entrou sem dificuldades, mas para a infelicidade da jovem, ela teve a descoberta que acabou com a sua vida... um homem de cabelos longos, roupas no estilo vitoriano ou mais antigo, com sua botas longas e manto negro estava sentado em uma antiga cadeira, sua tia estava ajoelha ao lado dele que segurava o braço do homem e com a boca sugava algo, aparentemente sangue. Nenhum dos dois se importou com Joan, mesmo depois de ter chamado sua tia varias vezes, o que deixou a jovem com raiva, resultando em um sonoro grito, acordando alguns cachorros ao redor, a reação de Joan chamou a atenção do homem que enfim tirou Rebecca de seu transe, não expressando nenhuma emoção ao ver sua sobrinha... O homem se apresentou como Gagliasso e que já ouvira falar muito de Joan através de sua tia, ele em pé demonstrava muita leveva em seus movimentos e uma estranha sensação de bem estar, depois diz que precisara da juventude e conhecimentos de Joan para agilizar sua busca. Estranhamente, quando a jovem se deu conta de si, ele ja estava a abraçando levendo sua boca em no pescoço de Joan que reagiu com um belo soco no estomago do estranho, deixando-o surpreso com a reação, mas Gagliasso sempre foi acostumado a impor sua vontade e o abraço de Joan foi um pouco violento e assim começou a tempestuosa relação de Joan com seu mentor

Lisboa - dois dias atrás
Agora Joan passa as noites tentando fugir de seu mentor, que infelizmente sempre a acha, o que resulta em uma nova briga, que obviamente ela sempre perde e Gagliasso lhe sempre alguma coisa sobre sua nova condição. Sua tia já não expressa nenhuma emoção e a jovem se vê cada vez mais impossibilitada de fazer algo para mudar isso, vou então que ela pensou que se estive junto de sua familia, sua situação poderia melhorar e fazer algo em relação a sua tia, assim ela ligou para o CEO da empresa de seu pai, Willian Bill Ayer para lhe conseguir um vôo particular, a conversa foi tensa e desagradavel, mas ela conseguiu voltar para Seatlle Tacoma e foi direto para o escritorio central da Alaska Airline, para a sua infelicidade, Rebecca e Gagliasso já estavam lá...

Seatlle - Tempo atual

Agora Joan consegue se manter em pé e ouvir as palavras do italiano... "Me desculpe, senhor Silvergate, mas como sabe sua filha é um tanto tempestuosa e não podemos nos apresentar como deveriamos, mas isso mudará com o tempo. Preciso que passe toda a herança, que é de direito para Joan, pois ela precisará de muita mobilidade para a nossa busca, quanto ao silencio dessa noite, secreto absoluto, certo minha jovem?" ele olha levemente para Joan e caminha em direção da janela para observar a paisagem da cidade e continua... "Nós vamos encontrar um artefato muito valioso que foi roubado durante meu longo sono, Joan. A lança de São Jorge é minha e não admito roubo. Sua tia acredita que foi obra dos Geovanni, mas precisamos de sua energia conhecimento dessa nova Era que nós não temos, Você ajudara e prometo não interferir na sua familia de novo." Assim que ele termina de falar, a mente de Joan só pensa em como se vingar de alguém tão forte como que direito ele se apossa de tudo o que é seu... provavel que ela nunca tenha sentido ódio como hoje...
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum