Kaine Nottingham - Salubri AT

Ir em baixo

Kaine Nottingham - Salubri AT

Mensagem por No One em Qua Jul 06, 2011 3:20 am

Nome: Rodrigo Casque
Personagem: Kaine Nottingham
Clã: Salubri Antitribu
Natureza: Sobrevivente
Comportamento: Valentão
Geração: 10º
Refugio: Oásis
Conceito: Ex-Soldado

Experiência:

ATRIBUTOS

Físicos (7)
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 5 (Reflexos Rápidos, Velocidade)
- Vigor: 1

Sociais (3)
- Carisma: 2
- Manipulação: 2
- Aparência: 2

Mentais (5)
- Percepção: 2
- Inteligência: 1
- Raciocínio: 5 (Iniciativa, Emboscadas)

HABILIDADES

Talentos (13)
- Prontidão: 3
- Esportes: 2
- Briga: 2
- Esquiva: 2
- Empatia: 2
- Expressão:
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha:
- Lábia:

Perícias (9)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução:
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 3
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 2
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos (5)
- Acadêmicos:
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Linguística: 1 (Inglês, Alemão)
- Medicina:
- Ocultismo: 3
- Política:
- Ciências:

VANTAGENS

Antecedentes (0)
- Geração: 3

---------------

DISCIPLINAS (4)
- Auspícios:
- Fortitude:
- Valeren: 4

--------------

Virtudes (5)
- Convicção: 1
- Instinto: 1
- Coragem: 4

Trilha do Poder e da Voz Interior: 2
Força de Vontade: 5

Qualidades (7)
- Existência Abençoada (5)
- Nervos Amortecidos (4)
- Racionalmente Frio (1)
- Noção do Perigo (2)
- Couro Duro (2)
- Silêncio (1)
- Blasé (3)

Defeitos (7)
- Olho Estranho (2)
(Terceiro Olho branco)
- Vitae Infértil (5)

Equipamentos & Acessórios
- Armadura Classe 1 - Roupa Reforçada
http://i53.tinypic.com/156bjab.jpg
- Sabre + Bainha - F + 4
http://i53.tinypic.com/2u6g07t.jpg

Pontos Bônus (15)
- 11 em Qualidades
- 3 em Geração
- 1 em Força de Vontade

Prelúdio

Kaine Nottingham nasceu no Texas, em 1881, de origem humilde e filho único de um casal de mercadores Ingleses teve uma infância instruída para se tornar um mercador e seguir com os negócios da família, porém, sua ambição o fez enxergar com mediocridade o futuro reservado para ele. Dedicou-se fortemente a seguir carreira no exército. A vida de um soldado iria lhe dar mais confiança, iria aprender novas habilidades e com o tempo poderia investir em uma carreira digna de um homem de verdade. Entrou na escola militar e escolheu seguir a carreira de combatente onde aprendeu inúmeras habilidades, tais como: o reconhecimento de segurança e outros aspectos de ambas as situações de combate ofensivo e defensivo. Especialização em artilharia, infantaria, operações e etc... Estava satisfeito com o que estava aprendendo, mostrava grande destreza e inteligência, parecia que tinha nascido para aquilo.

Em 1899 a Guerra Filipino-Americana estourou. Um conflito armado entre um grupo de revolucionários Filipinos e os Estados Unidos que surgiu a partir da luta dos Filipinos Primeira Republica para conquistar a independência após a anexação pelos Estados Unidos. A guerra foi parte de uma serie de conflitos na luta pela independência das Filipinas, precedida da Revolução e a Guerra Espanhola-Americana. Era sua chance de se mostrar um bravo soldado e colocar em pratica tudo aquilo que aprendeu. Na guerra, Kaine demonstrou tamanha habilidade e determinação que logo chamou a atenção de seus superiores. Demonstrava uma grande destreza, uma boa habilidade no manuseio das armas e um verdadeiro lutador no combate corpo a corpo. Demonstrou ter aprendido o estudo do campo inimigo onde traçou estratégias que foram aceitas e demonstrou grandes resultados. Tomaram campos inimigos, destruíram bases e resgataram prisioneiros seguindo as estratégias daquele bravo e inteligente soldado.

Em sua volta em 1902, foi condecorado com medalhas e uma simbólica recompensa em dinheiro. Uma saudade nunca sentida antes batia forte em seu peito, estava com saudades de seus pais, precisa do carinho materno pois havia visto e feito muitas coisas, coisas que iam contra aquilo que lhe foi ensinado. Ao chegar em casa percebeu que alguma coisa estava estranha, ao procurar os vizinhos teve uma triste noticia, seus pais haviam falecido. Ao perguntar o que tinha acontecido, qual o motivo da morte todos se calaram, entreolharam-se e dai alguém foi corajoso o suficiente para responder. A resposta vinha como uma bala de de fuzil em sua cabeça, não era possível, aquilo não podia ser verdade. Após ver os corpos e constatar que realmente seus pais não tinham nenhuma gota de sangue no corpo, Kaine se viu sem saída. Um sentimento aflorava em seu peito e fazia com que ele tomasse uma atitude que mudaria para sempre sua vida. Naquele exato momento, um juramento era feito, descobriria os responsáveis por aquilo e faria eles pagarem com a própria vida, não importa o tempo ou quem fosse, eles iriam pagar. Se desligou do exercito com a desculpa que o que ele iria fazer a partir de agora poderia manchar o nome do grupo, que sua raiva não teria controle sobre aqueles assassinos, batalharia dia apos dia e só descansaria depois que os encontrassem. Dava-se inicio a uma investigação perigosa e cheio de buracos, sem pistas e sem testemunhas, percorria o mundo atras de noticias sobre acontecimentos parecidos e os encontravam, se envolvia com gente da pior especie, usava suas novas habilidades para arrancar informações, matava aqueles que se colocavam em seu caminho, surgia então um novo homem, um novo Kaine.

No dia 28 de julho de 1914 dava-se inicio a Primeira Guerra mundial. Os melhores homens de cada estado eram convocados, aqueles que já haviam servido voltavam à ativa para defender seu país e seus ideais. No Texas, todos sabiam quem era o melhor da região. Kaine estava afundado em dividas, sua fama não era das melhores e graças ao seu trabalho tinha sido expulso do exercito mas mesmo assim, mesmo com todos esses pesos em sua vida ele continuava sendo o melhor soldado, melhor atirador, melhor rastreador de toda a região. Kaine era chamado para liderar uma grande tropa. Aquele chamado o fazia voltar a sua carreira militar e voltar a ter dignidade, buscou agarrar a oportunidade com unhas e dentes. Seu primeiro contato com o sobrenatural veio quando informações privadas lhe indicaram o caminho de uma base inimiga. Avançariam a noite para ter o elemento surpresa e mataria todos, não deixando nenhum prisioneiro. Avançava pelos flancos com sua tropa mas reparava que tudo estava muito deserto, como se ninguém ocupasse aquele espaço há algum tempo. Ao avançar reparava que os soldados inimigos estavam caídos, mortos. Ao ver a causa da morte o medico anunciou que havia vários ferimentos mas o que impressionava é que nenhum deles tinha sangue no corpo. Aquela informação o perseguia durante toda a guerra. Foram achadas mais bases inimigas, soldados mortos, vários ferimentos mas nenhum sangue no corpo. Aqueles acontecimentos eram abafados misteriosamente e aqueles que abriam a boca ou falavam a respeito sumiam misteriosamente. Um amigo de Kaine, soldado Rubens Pheffer foi enviado para casa com declaração que ele havia ficado maluco pois afirmava que vampiros tinha feito isso. Kaine se manteve quieto seguindo apenas as ordens que lhe eram dadas, não mais comentava sobre o que tinha visto ou do que achava, se tornava um soldado mudo.

Entre tantas noites de conflitos uma noite em especial ficou marcada. O grupo de Kaine patrulhava por uma das regiões inimigas fazendo um simples reconhecimento quando caíram numa armadilha. Foram feitos de refém e sofreram torturas com intuito de revelar planos, estrategias e esconderijos. Os mais bravos não falavam nada mas morriam por causa dos ferimentos, Kaine foi o mais torturado e o único que sobreviveu. Diziam que nem o inferno o queria e por isso deixavam o soldado vagar entre a vida e a morte. Foram usadas centenas de tipos de tortura, Kaine varias vezes pensou que não aguentaria mas algo o fez com que sobrevivesse a tudo aquilo, em uma noite, conheceu um general, o homem fazia questão de conhecer o bravo soldado que sobrevivia a todas aquelas torturas e não entregava sequer uma localização. Por mais estranho que poderia parecer aquele general tinha uma pele pálida, suas feições eram de extrema seriedade e sua pele era fria. Podia ser delírio de tanta dor mais jurava que aquele cara estaria morto, um morto-vivo. Preso em um cela, escutava tiros e gritos durante a madrugada, levantava-se com dificuldade e tentava enxergar e entender o que estava acontecendo, nada era visto, somente corpos caidos e muito sangue no chão. Escutava o barulho da tranca da sala em que estava e via um homem com trajes negros, com ombreiras de ferro e uma espada na mão avançar até sua cela. O libertava e o ajudava a sair onde o carregava no colo para longe daquele lugar.

A guerra acabava, Kaine voltava para sua vida normal mas um pensamento o perseguia. O que será que havia acontecido com aqueles homens? Onde estava seu amigo Rubens? Quem era aquele que o tinha salvo? Pesadelos traziam uma figura horrenda para sua mente e aquela duvida só o deixava mais transtornado. A guerra transformava homens, os faziam perder a fé e um homem sem fé é servo do Diabo. Aos trinta e três anos, Kaine estava em sua melhor forma física, possuía uma força incrível para sua idade e continuava com uma destreza de garoto mas já não era mais o mesmo, havia cometido assassinatos, havia roubado, estuprado e coisas dos mais baixos níveis, as torturas sofridas tinham deixado uma grave cicatriz. Seus sistema nervoso havia se alterado e seu senso tátil tinha caído a quase zero. Não sentia mais os prazeres mas também não sentia dores. A guerra o havia transformado em uma pessoa amarga, de pouco carisma e de baixa humanidade. De um homem carismático se tornou um grosso que quando abria a boca só dava foras e reclamava, se tornava um homem ranzinza e sem esperança, para ele tudo aquilo estava errado e não tinha jeito. Depois de alguns meses com o fim da Primeira Guerra Mundial, Kaine estava num bar, sentado e bebendo seu velho e bom whisky quando foi abordado por um sujeito pálido que sentava ao seu lado e o encarava com enorme bravura pois todos pela redondeza sabiam que aquele sujeito não era de brincadeira. Ambos trocavam olhares ríspidos e Kaine dava certeza de que reconhecia aquele cara, que já tinha visto aquele rosto, só não conseguia se lembrar onde. Parecia que estavam conversando sem nem ao menos pronunciar nenhuma palavra. O homem de aparência pálida que carregava uma enorme espada na cintura se levantava e se encaminhava para a saída, o ex-caçador de recompensas deixava o dinheiro no balcão e o seguia. Encontravam-se no lado de fora onde as primeiras palavras eram trocadas. Depois de ambos concordarem que tinham algo em comum, seguiam juntos para um caverna, um refugio para falar a verdade. Aquele ser estranho se refugiava ao leste da cidade dentro de uma caverna escura, longe de tudo. Ao adentrarem no refugio escuro e úmido o Abraço era feito com uma enorme rapidez.

O abraço era feito assim que os dois chegavam na caverna feita de refugio. Haviam conversado durante a viagem e o homem oferecia uma oportunidade única para aquele soldado que não havia perspectiva alguma de vida. Estava perdido, não tinha projetos e nem ambições, só queria saber de beber, transar com prostitutas e esquecer tudo aquilo que havia visto na guerra... A vida de um verdadeiro guerreiro e soldado não podia ser desperdiçada assim, não podia ser jogada fora e era isso que aquele homem sinistro de olhos pequenos pensava. Seu clã era formado por guerreiros experientes, precisava expandi-lo e aquele humano seria seu primeiro passo. Kaine não estava bem de saúde, sabia disso pois seu fígado já não era mais o mesmo, depois de tantas bebidas ele agora começava a dar problemas. Aceitava a oportunidade de ter uma vida eterna pois queria viver para sempre, firmar suas raízes e dominar seus inimigos. Após ser abraçado Kaine deva o primeiro passo para se tornar um vampiro de verdade, deveria sair para caçar. Alimentava-se e ao mesmo tempo iniciava seu novo treinamento.

Seu treinamento iniciava com técnicas de conhecimento de seus inimigos. Os Tremere e os Baali. Os piores inimigos dos Fúrias se faziam presentes dentre do mundo cainita e cresciam assustadoramente. A historia do clã era contada detalhadamente com paradas especificas em certos assuntos como os costumes de criação de uma nova criança da noite. Era normal que todos os guerreiros tivessem uma longa caminhada com treinos técnicos e teóricos nas primeiras noites. Como um vampiro antigo descendia dos velhos ensinamentos e por isso colocou Kaine em diversas situações que envolviam o combate corpo a corpo até perguntas teóricas sobre a história de seu clã. Ensinamentos antigos foram passados, estratégias, maneiras de combate e até o ensinamento com o manuseio de espada foi passado, tudo isso para dar há nova criança tivesse um leque de opções e habilidades... Tudo isso para combater aqueles que ousassem cruzar o seu caminho. Não se passaram somente algumas horas ou algumas noites e sim anos, anos de ensinamentos, anos de praticas e estudos.

Com a chegada da Segunda Guerra Mundial, Kaine e Samuel partiram para a grande batalha em busca de encontrar seus maiores inimigos e liquida-los de uma vez por todas. Com novas diretrizes e uma nova fé imposta (trilha da sabedoria), Kaine rumava a desejos e sonhos de seu mentor que se via como um aliado para sua guerra pessoal. Samuel tinha um inimigo em particular, um Tremere em especial que havia tomado a vida de sua família antes mesmo de o próprio ter virado vampiro. Ambos encontravam diversos vampiros, se aliavam a um grupo em especial somente para aproveitar a vantagem numerosa e logo passavam a agir sozinhos novamente, Samuel rastreava cada passo daquele bruxo. Kaine estava totalmente voltado a razões pessoais e históricas e mal sabia o porque de estar arriscando sua nova vida em um guerra mundial. As roupas e o costume pós-transformações mudaram radicalmente. Seu gosto por roupas escuras, com foco no preto, deram lugar em seu guarda roupa assim com seu gosto pela arma de fogo era deixado de lado dando a vez para uma espada dada por seu próprio mentor. A guerra terminava em 1945. Os Fúrias durante toda a guerra tinham tido somente uma batalha contra o maldito Tremere que serviu como prova para Kaine que aprovou estar apto a seguia a trilha da sabedoria doutrinada por seu mentor. Matou uma das crias de seu inimigo e mostrou fidelidade as novas ideologias.

Com a evolução de seus poderes veio também a revelação de seus defeitos. Quando abriu o terceiro olho, Samuel logo viu que ele havia herdado um grande defeito. Seu terceiro olho era incomum com os demais e isso lhe traria problema entre os Fúrias. Kaine descobriu também que não podia ter crias, seu sangue não era forte o suficiente como o de seu mentor e Samuel fez uma grande revelação dando uma explicação do por que disso. Samuel era um monstro por completo, em seu abraço não existia êxtase, somente terror e dor. Quando houve o abraço, o defeito de Samuel fez com que o sangue de Skaar sofresse uma mutação, sendo assim ele não conseguia usar o poder do sangue para ter uma criança da noite.

Com o passar do tempo, as coisas foram ficando mais modernas, costumes antigos davam liberdade de escolha para coisas mais poderosas e mais atuais, sendo assim a aparência dos Salubris AT foram mudando. Kaine dava um passo grande quando deixava de lado os pedaços de armaduras e dava preferência a tecidos leves mas resistentes, o colete a prova de balas e a volta da dominação de armas de fogo davam a cara como uma questão de sobrevivência. Recursos que antes não era importante se tornava essencial para o rastreio dos inimigos, para as despesas em hotéis e novos equipamentos. Contatos eram formados com o longo do tempo se mostrando sempre útil quando a recompensa era valida. Kaine estava gostando de toda aquela mudança e cada vez mais queria sua própria liberdade, não queria continuar perseguindo um fantasma , queria procurar suas próprias razoes e seus próprios objetivos. Sua ambição lhe chamava para dar novos rumos, queria se tornar mais poderoso, mais forte, possuir mais conhecimento sobre o mundo cainita mas ao lado de Samuel nada disso seria possível pois sua vingança pessoal o deixara cego, cego até mesmo para sua Seita que já olhava com desconfiança. Graças às desatenções de Samuel com o Sabá, eles começavam a desconfiar de nossas ações. Samuel só havia aceitado a receber ‘ordens’ da Seita pois ambos tinham uma raiva em comum, a Camarilla e sendo assim, sabia que todos que compartilhavam do mesmo gosto eram bem vindos.

Em 2009, Kaine já estava cansado de seguir rastros de inimigos históricos e dava um basta naquilo tudo. Agradecia os ensinamentos, a oportunidade de uma nova vida mas buscava sua própria historia, seu próprio objetivo, o tempo havia avançado e nenhuma mudança radical era vista, precisava correr contra o tempo perdido pois com certeza seus inimigos estavam mais fortes. Separava-se de Samuel levando consigo a experiência e os ensinamentos, levava também a espada que tinha ganho logo nos primeiros anos de sua não-vida e prometia que um dia ainda se encontrariam de novo. Samuel largou para o leste na busca de sua vingança enquanto Kaine seguiu viajando pelas estradas sem rumo, deixando o vento lhe levar. Cruzava estados e cidades em busca de novos conhecimentos, em busca de entender melhor o mundo dos vampiros. Cruzou com vários inimigos mas nenhum fez frente ao seu grande poder e habilidade. Ficou mais por dentro da globalização, se juntou a novas tecnologias adotando novas estratégias e novos pensamentos. Atualmente Kaine se encontra em Nova York, esta na cidade a cerca de quatro meses e pretende ficar por lá por mais algum tempo, algo misterioso o fixa naquela cidade o fazendo-o ter estranhas sensações de que ali seria o lugar onde mais aprenderia. Seu refugio era um refúgio comunitário do Sabá chamado Oásis. Morava em um quarto no porão do grande hotel. Não possuía celular, nenhuma arma de fogo e nenhum dinheiro. Seu sustento vinha de furtos de suas vitimas ao se alimentar, sua única arma era uma espada. Recebia pequenas missões e se auto convidava para algumas, sabia que a fama de seu clã não era muito boa mas lutava para ser respeitado a cada noite, sabia que sua força e habilidade seria útil para o Sabá quando a hora o chamasse.
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum