Kai Zenhir - Gangrel - Independente

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Kai Zenhir - Gangrel - Independente

Mensagem por No One em Sab Jul 02, 2011 8:03 pm

Nome: Jonas
Personagem: Kai Zenhir
Clã: Gangrel
Natureza: Sobrevivente
Comportamento: Solitário
Geração: 8ª
Refugio: Casa dentro de um bosque
Conceito: Paz mesmo estando semi-morto, ainda quero paz...


Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos
- Força: 2+1
- Destreza: 2+1
- Vigor: 3+1 (Resistente)

Sociais
- Carisma: 1+1
- Manipulação: 1+1
- Aparência: 1+1

Mentais
- Percepção: 3+1 (Perspicaz)
- Inteligência: 1+1
- Raciocínio: 1+1


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos
- Prontidão: 3
- Esportes: 3
- Briga: 3
- Esquiva: 3
- Empatia: 1
- Expressão:
- Intimidação:
- Liderança:
- Manha:
- Lábia:

Perícias
- Empatia c/ Animais: 3+1 (2Pt bonus) (Grandes Felinos)
- Ofícios:
- Condução:
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance:
- Segurança:
- Furtividade: 2
- Sobrevivência: 3

Conhecimentos
- Acadêmicos: 1
- Computador:
- Finanças:
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências: 2


VANTAGENS

Antecedentes (5)
---------------
Geraçao 3(+2Pt bonus); Recursos 2(+1Pt bonus)

DISCIPLINAS(3)
-------------
Fortitude 1; Metamorfose 2


Virtudes (7)
- Consciência ou Convicção: 2+1

- Autocontrole ou Instinto: 3+1

- Coragem: 2+1


HUMANIDADE: 7

FORÇA DE VONTADE: 3


QUALIDADES e DEFEITOS
Defeitos: Vitae Infertil; Tique Nervoso

Qualidades: Madrugador; Coraçao Deslocado; Selvageria; Temerário; Noçao Exata de Tempo; Sono Leve;
Audiçao Aguçada; Visao Aguçada; Noçao do Perigo; Articulaçoes Ultraflexiveis

OBS:Vitae Infertil - Os poucos batimentos cardiacos que restavam sofreram uma grande carga de adrenalina na hora do abraço resultando em um curto intervalo de parada cardiaca
Tique Nervoso - Mania de estalar os dedos quando está empolgado


PRELÚDIO

Bom. Nunca fui de fazer diários, mas, acho que isso deve ser lembrado de alguma forma... Então vou começar logo.
Lembro-me da minha infancia, meus pais viviam dizendo que eu era especial, minha mãe vivia dizendo que com minha
facilidade de se contorcer eu devia fazer ginastica(apesar de não gostar), e meu pai dizia que houve um problema quando eu
nasci... meu coração não é como o dos outros... As vezes agradecia por estar vivo.
Não tinha muitos amigos na escola, na verdade, não procurava amigos. Meus pais reclamavam e queriam que eu tivesse
uma vida social, mas eu nao me importava, observava os outros conversando e sentia falsidade ou orgulho neles, não queria
ser igual.
Quando terminei meus estudos me formei em astromia e não demorei para conseguir um emprego no ramo. De certa forma
eu adorava a noite, mas nao a noite na cidade, a poluição não me deixava ver as estrelas como eu gostava, ate comprar uma
casa no campo. Ficava horas com meu telescopio olhando as estrelas e acabava dormindo tarde, mas nãoo me importava, isso era apenas consequencia do meu ato.
Oh céus... Esse dia nunca vou esquecer. Quando voltava do trabalho, cheguei em casa muito cansado, pensei em olhar
as estrelas mas não aguentei a ficar acordado, sentei na poltrona e durmi, mas meu sono foi interrompido rapidamente quando ouvi um lobo uivando. Nunca tinha ouvido um lobo por perto, então decidi olhar fora de casa. Fiquei congelado ao ver tres lobos a cinco metros olhando para mim, ate que foi tarde para correr. As vezes me pergunto no que aconteceu, só lembro de acordar na poltrona, e olhando para o lado vejo um homem sentado no meu sofá, parecia estar lendo um de meus livros mas apaguei de novo, não tive forças pra nada.
Finalmente depois de muito tempo pudi abrir os olhos e o homem veio ate mim. Nunca vou esquecer dessa conversa:
- O que aconteceu comigo?
- Voce nasceu de novo...(risos)
- ... como assim?
- Os lobos o mataram mas voce ainda está vivo... mas ou menos(risos)
- Por que está rindo tanto isto está soando ironia! como assim mais ou menos vivo?
- Voce agora vai poder tomar uma bebida especial que contem todos o nutrientes que voce precisa, e o gosto é muito bom!
- Voce esta me deixando louco falando assim me diga logo e acabe com meu sofrimento!
- Ok, ok... voce agora é vampiro...(suspiro)
- Vamp... o que? Como? Por que? Quan...
- Calma... sim, voce é um vampiro e está assim graças a mim ou preferiria estar dilacerado pelos lobos?
- Droga... me lembro disso... se era pra mim estar dilacerado por quê estou inteiro?
- Porque eu te salvei e te curei mas não foi da forma que voce queria...
- Nossa... entao quer dizer que só vou poder andar de noite?(estrala os dedos)
- Sim, pelo visto voce tem algum conhecimento, mas nao se empolgue coisas de filme não são bem assim
- Acho que intendi...
- Agora descance voce ainda não está tão bem
Então depois de ter descansado voltei a ter conversas com ele. Ele pareceu gostar de mim por entender com facilidade o que ele dizia. Levei algum tempo para me acostumar com esse horario de sono apesar de nunca dormir muito. A unica coisa que achei dificil de intender e aceitar foi que meu sangue nao daria para ter filhos ou carniçais como ele disse porque parece que eu estava muito mal mesmo quando ele me salvou. ele me explicou que agora sou um gangrel e possui um "demonio" dentro de mim mas ele me ensinou a tomar certo controle disso. Percebi que seu aspecto era ironico quando eu perguntava coisas relacionadas ao mundo( o porque de sermos vampiros, a camarilla e o sabá, os humanos etc), ele tinha uma resposta neutra acima de tudo e me dizia para simplesmente ser livre porque a liberdade só tem quem se acha apto a tê-la. Com sua partida ele disse que tinha coisas a fazer e não podia ser minha babá, compreendi o que ele tentou me dizer. Agora tento buscar liberdade e paz apesar de achar um pouco dificil de conseguir nessa pós-vida.
Depois de uma semana eu continuei meu trabalho como cientista astronomo no observatorio de astronomia, quando recebi um recado do meu mentor(Victor Laudehr), na mensagem dizia claramente que ele cometeu um erro e parecia estar sendo caçado pelo sabá. De certa forma ate hoje não o encontrei espero que ele esteja bem, ainda tenho perguntas para lhe fazer. Com o tempo minha memória se recordava de daqueles momentos obscuros, me lembro que quando olhei para ele lendo um de meus livros ele disse algumas palavras como "espero que... ajude... futuro...". Pensei muito durante muito tempo, e decidi como ele precisa de ajuda acho que devo uma ajuda à ele, aliás, eu ainda estaria no estomago de lobos.

BANCO DE XP
-----

BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: -----
avatar
No One

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum