Dinklage Lemon - Brujah AT - Sabá

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dinklage Lemon - Brujah AT - Sabá

Mensagem por Bispo Altobello em Sab Jun 18, 2011 2:20 pm

Nome: Albert
Personagem: Dinklage Lemon
Clã: Brujah AT
Natureza: Sobrevivente
Comportamento: Bon Vivant
Geração: 8ª
Refugio: Oásis
Conceito: Mercenário


Experiência:


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos (7)
- Força: 4 (Braços Poderosos)
- Destreza: 4 (Reflexos Felinos)
- Vigor: 2+1 XP = 3

Sociais (5)
- Carisma: 4 (Engraçado)
- Manipulação: 3
- Aparência: 1

Mentais (3)
- Percepção: 2
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 2


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos (13)
- Prontidão: 3
- Esportes:
- Briga: 2
- Esquiva: 3+1 PB = 4 (Esquivar-se)
- Empatia:
- Expressão:
- Intimidação: 1
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 2

Perícias (9)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução:
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas: 3+1 PB = 4 (Facas)
- Performance:
- Segurança: 2
- Furtividade: 2
- Sobrevivência: 1

Conhecimentos (5)
- Acadêmicos:
- Computador:
- Finanças:
- Investigação: 3
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)
Geração: 5
Recursos: 2 PB


DISCIPLINAS(3)
Potência: 2
Presença:
Rapidez: 1+2 XP = 3


Virtudes (7)
- Consciência ou Convicção: 0+1 = 1

- Autocontrole ou Instinto: 3+1 = 4

- Coragem: 4+1 = 5


HUMANIDADE: 5

FORÇA DE VONTADE: 5+2 PB = 7


QUALIDADES
- Ambidestro (1)
- Audição Aguçada (1)
- Noção do Perigo (2)
- Voz Encantadora (2)
- Vontade de Ferro (3)
- Existência Abençoada (5)

DEFEITOS
- Estatura Baixa (1)
- Caolho (2) [Olho direito]
- Vitae Infértil (5)

OBS:


PRELÚDIO
Morristown, Nova Jérsei, 11 de Junho de 1969. Nascia Dinklage Lemon. Um problema na cartilagem o faria ser um anão. Uma triste notícia, não para Dink e sim para seus pais. Dink teve uma infância um pouco conturbada devido sua estatura, porém nada com que ele não pudesse ter lidado. Ele podia ser feio e anão, mais era carismático como ninguém.

Aos 10 anos ganhou uma câmera fotográfica, com a qual passava grande parte do dia. Dink gostava de tirar fotos, porém não qualquer tipo de fotos. Tirava fotos de atos suspeitos, cenas de crimes e coisas do tipo. Gostava de investigar e descobrir coisas sobre as pessoas.

Aos 18 anos conseguiu um emprego para ser ajudante de um repórter, estava ali a oportunidade que Dink precisava para fazer aquilo que gostava. Aprendeu muita coisa com esse emprego e logo se destacou. Passou de ajudante para repórter. Gostava só de cobrir as matérias investigativas e tinha o dom para fazer isso. Seu pai aproveitando a pequena estabilidade que Dink havia conseguido, se mandou e deixou Dink sozinho. Sua mãe já havia morrido alguns anos atrás.

Alguns anos se passaram e Dink continuava seu trabalho normalmente. Estava investigando uma família, que haviam suspeitas de ter forjado a morte de sua filha. O motivo? Ninguém sabia e coube a Dink descobrir é claro. Dink abusava de sua estatura baixa, se escondia facilmente e com facilidade invadiu a casa da família se escondendo dentro de um armário na cozinha. Porém para seu azar a mãe da criança o viu entrar e se esconder. A mulher então pegou uma colher de pau e em silêncio foi até o armário, abriu e sem pensar duas vezes deu uma colherada em Dink. Pegou diretamente em seu olho direito, a dor era quase insuportável. A mulher chamou a polícia e Dink foi levado ao hospital.

A partir daquele dia, Dink além de anão, agora também era caolho. O destino havia novamente pregado uma peça em Dink, mas ele não se abalou, seguiu em frente fazendo aquilo que gostava. Certo dia investigava o desaparecimento e morte de algumas pessoas, todas vistas pela ultima vez em certo bar da cidade. O estranho das mortes era a presença de marcas de mordida no pescoço das vitimas. Vampiros? Dink obviamente não acreditava em tal besteira. No bar Dink vê dois homens suspeitos e fica de olho neles, logo após uma bela moça sair do bar, Dink vê os dois homens indo atrás dela, então sem outra opção Dink segue os dois homens também. A moça entra em um beco próximo ao bar e os dois homens continuam a seguir a moça. Dink houve os homens gritar e corre para a virada do beco com sua câmera pronta para a ação. Dink não acreditava no que estava vendo, um dos homens já estava no chão, aparentemente morto, enquanto o outro estava nos braços da moça, sendo mordido no pescoço, Dink desativa o flash de sua câmera e tira algumas fotos e volta pro bar. Cinco minutos depois volta ao beco e nada mais havia lá, apenas pequenos rastros de sangue.

Eles realmente existem? Era o que Dink pensava… Do nada a mulher aparece em sua frente, Dink ficava sem reação… Iria virar um deles agora ou seria simplesmente morto? Não fazia idéia do que iria acontecer a ele naquele momento. Em um breve momento de desespero, Dink tenta correr. Sem sucesso é claro, a mulher novamente aparece em sua frente, em um piscar de olhos. A bela mulher então diz:

- Não tenha medo. Não vou te matar. Até mesmo pra mim, que não sou da camarila, seria um ato terrível fazer tal coisa com você. Já sofreu demais não? Anão e caolho… Vou lhe dar um presente!

Camarila? O que diabos é isso? Pensava Dink. Não sabia se ficava aliviado ou com medo do fato da mulher dizer que não iria matá-lo. Em mais um piscar de olhos a mulher já estava com seus dentes cravados em Dink, uma forte dor e medo tomavam conta do corpo de Dink, logo em seguida ele desmaiava.
Algumas horas depois Dink acordava em um sofá, se sentia estranho. Virei um deles? Era o que Dink pensava. Ficava sentado pensando alguns minutos, então a mulher aparece e diz:

- Sim! Você é um vampiro agora… Vou te ensinar tudo que é necessário para viver como um de nós e algumas coisas mais.

Seria isso outra peça pregada pelo destino de Dink ou agora seria uma coisa boa acontecendo em minha vida? Seja lá qual das duas coisas isso for eu vou aproveitar cada beneficio disso e aprender a viver dessa forma.

Dink passou alguns meses com sua senhora aprendendo sobre vampiros, como tudo funcionava, como seria sua não-vida a partir daquele momento. Dink já não tinha mais família naquela cidade, a maioria havia morrido, alguns foram pra Europa. Após ensinar tudo que era necessário Dink e sua senhora foram para New York e passaram a fazer alguns trabalhos por lá. Sem muito esforço se acostumaram com a cidade e com o jeito que ela funcionava. Dink agora vive de fazer trabalhos para o Sabá.


EQUIPAMENTOS
6 Facas de Arremesso
2 Facas Normais

Foto da Faca Normal
Spoiler:
Foto das Facas de Arremesso
Spoiler:

BANCO DE XP
-----

BANCO DE DADOS
-----

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: -----

_________________
"Subirei aos céus, erguerei meu trono acima das estrelas de Deus
E lá, mais alto que as nuvens, serei como o Altíssimo." 
avatar
Bispo Altobello
Arcebispo La Sombra de New York - Sabá

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 23
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum