Julius Weib - Malkaviano AT

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Julius Weib - Malkaviano AT

Mensagem por No one em Dom Jun 12, 2011 3:31 pm

Nome: Architect
Personagem: Julius Weiß
Clã: Malkaviano AT (Sabá)
Natureza: Autocrata
Comportamento: Marginal
Geração: 8ª
Refugio: Qualquer casa abandonada disponível
Conceito: Pregador/Insano das Praças de N.Y.
Fraqueza: Dupla Personalidade - um Serial Killer (Lucius Schuwarz) que lhe serviu como "senhor"

Experiência: 10 - 10 gastos = 0


ATRIBUTOS (7 - 5 - 3)

Físicos
- Força: 2
- Destreza: 2
- Vigor: 2

Sociais
- Carisma: 4 (Sorriso cativante)
- Manipulação: 4 (Convincente)
- Aparência: 2

Mentais
- Percepção: 3
- Inteligência: 3
- Raciocínio: 2


HABILIDADES (13 - 9 - 5)

Talentos
- Prontidão:
- Esportes:
- Briga:
- Esquiva:
- Empatia: 3
- Expressão: 3
- Intimidação: 2
- Liderança:
- Manha: 2
- Lábia: 3

Perícias
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução:
- Etiqueta:
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas: 2
- Performance:
- Segurança: 3
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2

Conhecimentos
- Acadêmicos:
- Computador: 1
- Finanças:
- Investigação: 1
- Direito:
- Lingüística: 1 (Inglês)
- Medicina:
- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências:


VANTAGENS

Antecedentes (5)

Geração 5
Recursos 1


DISCIPLINAS(3)
-------------

Demência 3
Ofuscação 1 + 1 = 2
Auspícios 1 + 1 = 2

Virtudes (5)
- Consciência : 3

- Autocontrole: 2 + 1 = 3

- Coragem: 3


HUMANIDADE: 5

FORÇA DE VONTADE: 5 (2 bônus)


QUALIDADES e DEFEITOS

D: Impaciente (1pt)
D: Amnésia (1pt)

OBS:

Equipamentos:
1 revolver .38mm
1 canivete
1 celular (provavelmente roubado)


PRELÚDIO

Julius foi abraçado no outono tenebroso de 1991, em Berlim. E isso é tudo que ele se lembra de sua vida. Mas nós não.

Em verdade, Julius estava prestes a viajar à Roma para iniciar o sacerdócio. Filho único de uma nada tradicional familia alemã, pobre e latifundiária, mas que seguia à risca as leis do catolicismo. Sentia-se grato por poder seguir os ensinamento do Senhor Cristo. Graças as economias da capela de seu bairro, a viagem foi paga com extremo orgulho pelos fíeis.

Pobre criatura... Sua saída de Berlim foi o estopim da guerra que se iniciaria em sua cabeça. Na chegada ao aeroporto local de Berlim, apenas com a bagagem de mão (suas vestes novas viriam a ser recebidas apenas em Roma) e uma bíblia em punho, Julius aguardava ansiosamente pela chegada de seus futuros "colegas de profissão". Ledo engano. Julius era o único. Julius sabia que em mais 2 meses, nenhum candidato havia viajado para essa "missão".

"A crença caiu tanto assim?" - pensava...

A viagem era tranquila. A chegada a Roma parecia ocorre tudo bem, e os ensinamentos começavam no mesmo dia. Conhecer Roma era a 1ª aula. Julius saia acompanhado de um professor, que dali em diante seria seu tutor e conselheiro, Benedicto.

O passeio era educativo, e o alemão de Benedicto era mais que suficiente para deixar Julius bem informado.

A noite caia, e a excursão terminava. Julius e Benedicto enfim direcionam-se à Catedral, onde iniciaria a missa noturna.

E ali acabava tudo, o sonho, a crença, a vida.

Benedicto caia ao chão e o sangue escorria, formando uma poça. Julius entrava em pânico. O ser a sua frente ria, ainda que controladamente, causando maior medo ainda ao pobre garoto.

Pai Nosso que estais nos céu, santificado seja Vosso Nome - Hehehe - Venha a nós o Vosso Reino, seja feita a Vossa Vontade He he he he he he

Julius tremia... se descontrolava, perdia totalmente a calma e a reza falhava perdoai as nossas tentações, assim como nós perdoamos os ofendidos - HA HA HA HA HA - mas livrai-nos do mal

AMÉM!


Julius sentia o sangue saindo e o calor aumentando. A dor era totalmente abafada pela excitação e pelo calor que o Beijo traziam. Julius logo caia e a risada voltava a aparecer, sumindo aos poucos com a mesma intensidade que a visão de Julius ia apagando.

Longe da Catedral, Julius acordava. Nada sabia do ocorrido após aquele ataque.

Tu tá morto! - Julius olhava ao lado... mas estava sozinho, em um beco escuro e sujo.

To aqui... aqui dentro! - Toc Toc... - Julius sentia a pontadas fortes na cabeça. Ae... agora me achou. Escuta... tenho muito pra te explicar, mas... primeiro precisamos nos alimentar, ok? Alias, me chamo Lucius... Lucius Schuwarz

Julius então entendia tudo, não através de seu senhor, que inclusive havia deixado uma bela marca à faca em seu braço ("Te vejo um dia..."), mas com o ser insano que agora vivia junto de si. Ele, quem esteve acordado desde o abraço. Ele, quem esteve acordado durante todo o aprendizado da Máscara e da não-vida cainita. Ele quem matou dezenas de coroinhas às ocultas e deixou a cidade em alerta. Ele, quem deu a idéia de fugir para o "Novo Mundo" a procura de sangue novo. Ele, que era única "pessoa" em quem podia confiar... Lucius era a peça que conectava os conhecimentos passados pelo seu senhor, agora ausente.

Lucius por sua vez sabia mais do que podia passar para Julius. A pergunta principal era a única coisa que Lucius havia ocultado: "Por que?"

Priston, seu senhor, estava a muito oculto na cidade de Roma, na verdade, era procurado por membros do Vaticano. Basicamente, Lucius herdou o amor em matar coroinhas de Priston, que adorava matar padres e freiras. A morte de sua unica cria por parte dos caçadores do Vaticano deu a Priston um ódio extremo, que causou a ira em cima de padres e freiras. Estranhamente, a raiva não passava. Matar não parecia ser suficiente. Eles tiraram um ser de sua espécie, para sempre. E agora era a hora de retribuir o favor. Julius foi ao escolhido. Que opção melhor, senão um aspirante ao sacerdócio, transformando-se naquilo que tanto os caçadores odeiam? Julius foi abraçado, e Lucius nasceu dessa morte. Lucius mantém esse segredo, pois o conhecimento por parte de Julius poderia faze-lo pirar mais, ou ainda resolver caçar seu próprio senhor... Julius, por sua vez, está a mercê de Lucius, que fará de tudo para transformar Julius em um exímio matador...

A chegada a New York parecia realmente abrir novas portas para Julius (e a mente para Lucius). Prostitutas, mendigos e trambiqueiros eram alvo da mente insana de Lucius, que com facilidade influenciava Julius e logo transformava Julius em alguem impiedoso, mas não tanto quando Lucius gostaria.

Quebrando vidraças de casas abandonadas, Julius consegue seu abrigo diário. As noites, aparece em meio as praças, pregando a ausência de um "deus" e procurando oportunidades de saques e alimentação. Um verdadeiro "mendigo" à vista do gado. Apesar de confiar diretamente apenas em Lucius, o próprio geralmente diz quem ou o que é benvindo em seu círculo de contatos. Claro que a mente insana de Lucius só poderia levar Julius ao Sabá, lar dos despreocupados, tranqueiras e impuros de natureza. Mas ainda assim, Julius prefere manter-se isolado, apesar de a curiosidade (ou talvez Lucius brincando de consciência) levar-lo aos cainitas do Sabá, ganhando cada dia mais intimidade junto a seita.



BANCO DE XP

10 - Metade dos 20xp ganhos com o ex-persona, Lastariot Windsor


ULTIMA ATUALIZAÇÃO: -----

Gastos PDB:17
Ganhos com defeitos: 2
Total de PDB: 17
Recursos: 1pts
Geração: 5pts
Auspicios 1 (7pts)
Força de Vontade: 2pts
Autocontrole/Instinto: 2pts


BANCO DE DADOS (Sayonara Lastariot What a Face)
Ofuscação 2 = 5xp
Auspícius 2 = 5xp
avatar
No one
Gangrel AT
Gangrel AT

Data de inscrição : 18/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum