Salubri

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Salubri

Mensagem por Beaumont em Qui Mar 11, 2010 3:51 pm

SALUBRI
Este clã está disponível apenas para criação de fichas com pontuação ancilla.



Apelido: Ciclope


Seita: ---


Disciplinas: Auspícios - Fortitude - Obeah


Fraquezas: Sempre que um Salubri bebe o sangue de alguém que resiste ao Beijo, o Salubri perde um Nível de Vitalidade para cada Ponto de Sangue tomado. Ele precisa ser curado normalmente (com sangue). Para não receber danos, o vampiro precisa saber se o alvo não está resistindo e se encontra em paz. É por esse motivo que a maioria dos integrantes da linhagem são Casanovas ou Velhos do Sono. Além disso, o personagem precisa perseverar sempre para atingir a Golconda. Qualquer desvio poderá causar conseqüências graves (como a incapacidade de readquirir Força de Vontade).
Quando a Golconda enfim for alcançada, será preciso dar fim a esta existência assim que um sucessor estiver pronto.


A mundialmente odiada linhagem Salubri possui mais inimigos do que realmente merece.
Apenas 7 desses Cainitas existem por vez: depois que um deles alcança a Golconda, dá fim à sua existência e passa seu sangue ao indivíduo que escolheu para tomar seu lugar. Quase nenhum deles sobrevive por mais que alguns séculos, porque, para os Salubri, a condição vampírica é uma agonia infindável. Esses vampiros passam normalmente por humanos, até que
alguém perceba que eles possuem um terceiro olho.
Os outros clãs consideram os Salubri assassinos e diabolistas da pior estirpe. Os Príncipes costumam convocar uma Caçada de Sangue ao menor indício da presença de um Salubri em seus domínios. Os Tremere são os que mais os odeiam.
A razão para esta animosidade reside nas antigas lendas sobre os Salubri, que já foram um pequeno clã de mesmo nome. Atribui-se a Saulot, o fundador deste clã, o mérito de ter sido o primeiro Membro a alcançar a Golconda. Quando ele voltou de sua peregrinação pela Ásia, um terceiro olho havia se aberto em sua testa, concedendo-lhe acesso a poderes que nenhum Membro desenvolvera antes. Durante os milênios que se seguiram, Saulot espalhou rumores sobre a Golconda pela sociedade vampírica. Acredita-se que ele foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento de Cartago e pela criação do Inconnu, embora jamais tenha se filiado a esse augusto grupo.
Durante esta época Saulot Abraçou pouquíssimos novos Membros, mas aqueles de quem foi senhor seguiram-no em seu caminho para a redenção. Diz-se que ele criou seu último vampiro durante o reinado de Calígula, e que em seguida afastou-se da companhia de humanos e Membros. Esta separação voluntária durou até a Idade Média, quando uma ordem de magos conseguiu encontrar Saulot, deitado em torpor. Os Salubri dizem que foi o próprio fundador da ordem de magos que encurralou o Antediluviano e cravou seus dentes nele. Os Salubri também alegam que Saulot não resistiu. Depois disso, a ordem passou a caçar metodicamente os descendentes de Saulot para exterminá-los.
Mas eles não acabaram com todos. Os mais velhos foram os mais fáceis de matar, enquanto os criados depois que Saulot alcançou a Golconda mostraram-se resistentes aos magos da ordem. Assim, a ordem fez tudo o que podia para voltar o mundo contra os Salubri, caçá-los, aterrorizá-los e incapacitá-los de usar seus poderes de cura sem temer serem caçados e exterminados.
A despeito disso, a única força que consegue matar a maioria dos Salubri são eles mesmos. Quando um Salubri Abraça alguém, ele faz um grande esforço de ensinar ao neófito as tradições da linhagem e como se proteger. Ele também prepara a trilha do Neófito para a Golconda, e em seguida comete suicídio forçado à criança da noite a beber seu sangue.
Os Salubri acreditam que o espírito de um vampiro é um espírito torturado, cuja única esperança é alcançar a Golconda. Na verdade, eles pensam que todos, Membros ou humanos, que sejam extinguidos antes de alcançar a Golconda são condenados eternamente a serem espíritos aprisionados (um fantasma que é limitado a uma localização ou a um temperamento, podendo ser invocado e controlado por mortais).
O único objetivo dos Salubri é passar desta existência, e portanto ser livre.
Os Salubri consideram que seu dever é ensinar suas crenças aos outros, esforçando-se enormemente para explicar os fatos da vida às outras pessoas. Como eles não conseguem conceber uma existência eterna de dor, não entendem por que os outros vampiros não gostam de ouvir suas palavras. Talvez esse seja um dos motivos por eles serem tão odiados.
Esses Membros consideram a trilha para a Golconda mais fácil que a maioria, mas mesmo para os Salubri ela não é uma coisa automática. Os senhores dos Salubri escondem pistas em livros, pessoas e lugares, para o vampiro encontrar.
Depois que um Salubri alcança a Golconda, a vida torna-se mais fácil para ele sob muitos aspectos. Além de livrar o vampiro de sua Besta, a Golconda facilita o aprendizado das Disciplinas. Ao invés de ter de abaixar de geração para aprender Disciplinas mais altas que as de quinta geração, um vampiro na Golconda pode aprender novos poderes apenas pelo dispêndio de experiência. Os Salubri preparados para Abraçar usam os poderes precognitivos de Auspícios para determinar a sina de suas Crianças da Noite e ajudá-las a trilhar o caminho para a Golconda.


Aparência: Os integrantes desta linhagem são escolhidos entre todas as variedades de pessoas. Foram escolhidas crianças, velhos, adolescentes e mulheres de meia-idade.
Porém, depois de serem Abraçados, começam a desenvolver o Terceiro Olho do Clã. Embora ele nem sempre seja notado (quando está fechado parece uma pequena cicatriz), o Terceiro Olho é muito evidente quando em uso.


Refúgio: Em qualquer parte, mas os seus refúgios costumam ser bem distantes de outros vampiros e protegidos por mortais.


Antecedentes: Os Salubri Abraçam apenas aqueles que provaram possuir um grau muito alto de Humanidade. Curandeiros, santos e filantropos podem ser escolhidos.


Criação de Personagem: Os Salubri podem ter praticamente qualquer conceito, mas é muitíssimo raro que pertençam a um conceito criminoso ou soldado. Quase todos eles possuem uma Natureza Samaritano, mas podem ter qualquer Comportamento.
Os Atributos Mentais e as Habilidades Mentais costumam ser primários, mas nem sempre esse é o caso. Todos os Salubri precisam ter cinco pontos nos Antecedentes de Geração para representar o sacrifício que seus senhores fizeram por eles, e devido aos seus problemas de alimentação (Veja Fraquezas) muitos possuem Rebanhos de seguidores fiéis.


Organização: Não existe uma organização nesta linhagem de fato, os seus integrantes mantêm pouco contato entre si, mas eles farão tudo que estiver ao seu alcance para ajudar outros indivíduos de sua linhagem. Esta lealdade extrema é um dos motivos dos Tremere não se esforçarem mais para varrer a linhagem do mapa, o custo seria alto demais.
Todos os Salubri são de oitava geração por que segundo a crença todos os anciões foram exterminados há muito tempo. Contudo, freqüentemente ouvem-se rumores de que um ou outro ancião foi visto num lugar muito remoto.


Citação: “Nada pode ser considerado mais importante que a liberdade das almas. Não apenas a da sua alma e a da minha, mas as de todos os habitantes da Terra. Portanto, devemos considerar nossos percalços e sofrimentos como um dom, pois só se alcança a liberdade pela adversidade...”
avatar
Beaumont

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 29
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum